Ponte Estaiada

ie.org.br

Ponte Estaiada

LIGAÇÃO RODOVIÁRIA

SANTOS-GUARUJÁ

Ponte Estaiada

Sobre o Canal do Porto de Santos

Eng.º Catão Ribeiro


Considerações Iniciais

Escolha do local e do tipo de travessia

• Escolha do traçado

• Adequação aos sistemas viários de

Santos e de Guarujá

• Atendimento às condições de

afastamento do cone de aproximação

do aeroporto de Guarujá

• Lentidão da travessia

• Interferência com a

operação do canal

• Riscos de acidente

• Eliminação da balsa

• Operação do porto considerando a duplicação do

canal (gabarito horizontal de 228m e vertical de 85m

e rebaixamento do calado para a cota -17m)


Considerações Iniciais

Pontes Estaiadas

• Marco arquitetônico

• Estado da arte

• Desenvolvimento


Considerações Iniciais

Ponte Rio – Niterói (Ponte Presidente Costa e Silva)

• Balanços sucessivos

nos acessos

• Vão principal = 300 m

em caixão metálico

• 72 m de altura no

ponto mais alto

1875 1965 – Conceito Início

• 1974

do projeto

– Inauguração

• Estado da arte na da época ligação da entre ponte os dois centros urbanos –

Ponte ou túnel

• 1968 – Início da construção

1963 Grupo de trabalho para estudo da ligação – Opção por ponte


Considerações Iniciais

Pontes Estaiadas no Brasil

• Tecnologia

• Projeto

• Construção

Ponte sobre Ponte Octávio o Newton rio Frias Negro de Navarro Oliveira – Manaus –– Natal São – Iranduba Paulo – RN – – SP AM


Estudos Iniciais


PONTE ESTAIADA SOBRE O CANAL DO PORTO DE

SANTOS – PONTE SANTOS-GUARUJÁ

• Vão Principal = 540 m

• Gabarito de Navegação = 85 m

• Traçado curvo

• Acessos e alças – vigas pré-moldadas ou caixas estaqueadas

Projeto Básico


Torre

• Altura total = 229,5 m

• Inclinação para compensar

a curvatura do tabuleiro

Projeto Básico


Seção Transversal – Trecho Estaiado

• Dois planos de estais

• Duas faixas de rolamento e acostamento em cada sentido

• Passeio de ambos os lados

Projeto Básico


Bloco Apoio Seção do típica de mastro ligação da viga entre e aparelhos o trecho estaiado de apoio e do o trecho

convencional

Projeto Básico


Custos

• Trecho estaiado

• Trecho de acesso

• Caixa estaqueada

• Serviços preliminares / complementares

R$ 458 mi

R$ 385 mi

R$ 10 mi

R$ 70 mi

TOTAL

Ligação com Av. Santos Dumont - Guarujá

R$ 923 mi

Projeto Básico


Comparativo de Alternativas

PONTE

Custo Menor Gabarito de custo de R$ navegação 923 de manutenção; mi, com de possibilidade 85 m iluminação de

variação somente Calado livre para noturna menos (com a diminuição do

vão TB-45 central) sem limite de gabarito vertical

Estado Ciclovia da arte, estética arrojada, ícone de

arquitetura, Atende Av. Portuários demanda maior – elevador origem-destino vão livre panorâmico

concreto quase do

mundo, totalmente, margem com Santos pois curvatura – entrada vão central em da planta ponte da ponte e em na –

vertical Santos elevador é na panorâmico mesma avenida margem onde Guarujá foi – R.

Execução

proposto Dr. Adhemar o

sem

emboque de interferência Barros do túnel

com a operação

do Eliminação Sem porto poluição total da balsa

Conforto

Sem Vista riscos magnífica

do

de

usuário,

acidentes da orla

ambiente

com operação

aberto, sem

do

poluição

porto Segurança

e com acessibilidade para remoção

de

Garantia

acidentes

de demanda

ou outras

mínima

interrupções


na via

possibilidade de construção do

empreendimento por recursos obtidos com

pedágio no mesmo valor da balsa (cerca de

R$ 400 mi / 30 anos)

TÚNEL

Custo Maior Gabarito superior custo de navegação de a manutenção; R$ 1,3 livre bi, sujeito iluminação a grande e

variabilidade ventilação Limitação do permanentes calado para mais a 17 (24 m de h) profundidade

+

bombeamento TB-45 com limite de de águas gabarito pluviais vertical e outros

Sem

líquidos

apelo

+ sistema

estético

anti-incêndio

Ciclovia

Atende Poluição demanda origem-destino em sua

plenitude Iluminação artificial

Riscos à segurança

Interferência com a operação do porto

Manutenção da balsa (distância em relação

Ambiente

à posição do

fechado,

túnel)

ainda que com

ventilação,

Riscos de acidentes

reúne poluentes

com operação

e proporciona

do porto

dificuldades de acesso em caso de acidentes

ou incêndios

Relação custo / benefício é amplamente

melhor na solução em ponte


Comparativo de Alternativas

Artigo Bridge Update

• Gênova, Itália

• Estudos de túnel e ponte

• Opção por ponte


Comparativo de Alternativas

Phu My Bridge

Ho Chi Minh, Vietnã

• Inaugurada em 2009

• Operação de porto – Saigon River


Comparativo de Alternativas

PONTE ESTAIADA

Custo de R$ 923 mi, com possibilidade de

variação para menos (com a diminuição do

vão central)

Menor custo de manutenção

Operação total em qualquer modalidade

PONTE MÓVEL

Ponte móvel

Custo superior a R$ 1 bi

Manutenção caríssima

Operação alternada entre as modalidades

Yumemai Bridge

Osaka, Japão

Relação custo / benefício é melhor na solução em ponte estaiada


Considerações Finais

Dever do Engenheiro

Utilizar seu conhecimento científico e tecnológico para

contribuir com o desenvolvimento da sociedade

“ Um homem pode morrer, uma nação se

erguer ou cair, mas uma ideia vive

sempre.”

John F. Kennedy


Deveres do Cidadão

• Proteger o patrimônio público e social do país

• Colaborar com as autoridades

“ Pecar pelo silêncio, quando se deveria protestar,

transforma homens em covardes.”

Abraham Lincoln “ Nossas vidas começam a terminar no dia

em que permanecemos em silêncio

sobre as coisas que importam.”

Martin Luther King


“ Julgamos a nós mesmos pelo que nos sentimos

capazes de fazer, enquanto os outros nos

julgam pelo que já fizemos.”

Henry Wadsworth

“ Se algum homem procura por grandeza, permita

que ele esqueça a grandeza e pergunte pela

verdade, e ele encontrará ambas.”

Horace Mann

More magazines by this user
Similar magazines