Modernas técnicas de segurança viária para barreiras de proteção ...

der.pr.gov.br

Modernas técnicas de segurança viária para barreiras de proteção ...

Modernas técnicas de segurança viária

para barreiras de proteção lateral

Eng. Luiz Antonio Maranhão Pereira


Brasil é um dos países no mundo com o maior

número de mortes em rodovias.

Cerca de 25.000 mortes por ano em rodovias.

Cerca de 3-4 vezes a média global.


EN 1317


MASH - NCHRP 350 e EN 1317

• São comparáveis

• Não são intercambiáveis

• Estabelecem ensaios uniformes

• Facilitam a comparação entre

elementos

• Os ensaios sob condições severas


Energía Cinética Transversal (kj)

YY NCHRP 350

TL3

20º

80

km/h

1,5 t

20º

70

km/h

820

kg

25º

70

km/h

2 t

20º

100

km/h

0.9 t

20º

110

km/h

1,5 t

15º

70

km/h

10 t

20º

100

km/

h

820

kg

25º

100

km/h

2 t

XX EN 1317

N2

15º

80

km/h

8 t

20º

70

km/h

13 t

288

20º

80

km/h

16 t

462

20º

65

km/

h

30 t

572

15º

80

km/

h

36 t

595

15º

80

km/h

36 t

595

20º

65

km/h

38 t

725

43

67

82

127

138

132

N1

TL2

N2

H1

TL3 TL4 H2

Níveis de Contenção

H3

H4a

TL5

TL6

H4b

T1-3 Zonas de Trabalho

TL1

50 km/h


Premissas NCHRP 350

• Não é permitido uma penetração da barreira

no compartimento de passageiros

• Não deve haver deformações importantes do

compartimento de passageiros

• Os veículos de 820 kg e 2000 kg devem se

manter “Em Pé”

• Os caminhões dos ensaios TL-4, 5 e 6 poderão

tombar em 90 graus, isto é ¼ de volta em seu

eixo central .


Variações da velocidade NCHRP 350

• Velocidade de impacto de passageiros

com cinto

– Ideal limite de 9 m/seg = 30

km/h

– Máximo de 12 m/seg = 43

km/h

• Desaceleração dos ocupantes no

período de 10 milissegundos

– Ideal no limite de 15 g

– Máximo de 20 g .


Comparação da Força G NCHRP 350

Ideal é um limite de 15 g

Máximo de 20 g .


NORMA EUROPEIA

EN1317


A norma EN 1317

Parte 1: Terminologia e critérios gerais para métodos de ensaio

Parte 2: classes de desempenho, os critérios de teste de impacto, aceitação e métodos de ensaio

para barreiras de segurança e parapeitos de pontes

Parte 3: classes de desempenho, os critérios de teste de impacto, aceitação e métodos de

ensaio para os amortecedores de impacto

Parte 4: teste de aceitação de impacto, critérios e métodos de ensaio para as transições das

barreiras de segurança

Parte 5: Requisitos do produto e avaliação da conformidade dos sistemas de retenção do veículo;

Parte 6: sistemas de proteção para pedestres Peitoris de Pedestre

Parte 7: teste de Impacto critérios de aceitação e métodos de ensaio para terminais de barreiras

de segurança

Part 8: estrada da motocicleta sistemas de retenção que reduzir a severidade do impacto das

colisões motociclista com barreiras de segurança


Classes de desempenho

Critérios de teste de impacto com veículos

Teste

Velociade de Impacto

Km/h

Angulo de impacto

graus

Massa do veiculo

Kgf

Tipo de veiculo

TB11 100 20 900 Carro

TB21 80 8 1300 Carro

TB22 80 15 1300 Carro

TB31 80 20 1500 Carro

TB32 110 20 1500 Carro

TB41 70 8 10000 Caminhão truck

TB42 70 15 10000 Caminhão truck

TB51 70 20 13000 Onibus

TB61 80 20 16000 Caminhão truck

TB71 65 20 30000 Caminhão truck

TB81 65 20 38000 Caminhão articulado


Níveis de contenção

Níveis de contenção

T1

Baixo contenção

"temporaria"

Contenção normal

Alto nível de contenção

Muito alto nível

N1

H1

H2

H3

H4A

T2

L2

N2

L4A

H4B

L4B

Os testes de aceitação

TB21

TB22

T3 TB21 + TB41

TB31

TB11+ TB32

L1

TB11 + TB42

TB11 + TB42 + TB32

TB11 +

TB51

TB11 + TB51 + TB32

TB11 + TB61

TB11 +

TB61 + TB32

TB11 + TB71

TB11 + TB71 + TB32

TB11 +

TB81 TB11 +

TB81 + TB32


Índices de gravidade do impacto

ASI: (índice de severidade de aceleração) que mede a aceleração resultante durante a

colisão de uma pessoa sentada dentro do veículo, com cintos de segurança afivelado.

THIV: (velocidade teórica de impacto da cabeça) que mede a velocidade de colisão entre

a face (teoria) do passageiro e do veículo.

VCDI: (índice de deformação do compartimento do veículo) que descreve o tipo de

deformação no interior do veículo após o impacto com a barreira rodoviaria.

Classificação do impacto

A

Valor do índice

ASI < = 1

Valor do índice

THIV < = 33 Km/h

B

1 < ASI < = 1,4

C

1,4 < ASI < = 1,9 VCDI


Limite máximo de Energia

cinética durante o impacto

Nível de contenção

Energia (KJ)

T1 6.2

T2 21.5

T3 36.6

N1 43.3

N2 81.9

H1 126.6

H2 287.5

H3 462.1

H4a 572.0

H4b 724.6


A deformação do sistema de retenção WW


Níveis normalizado de deslocamento

Classe dos níveis de deslocamento

Níveis de deslocalento (m)

W1

W2

W3

W4

W5

W6

W7

W8

Wn < = 0,6

Wn < = 0,8

Wn < = 1,0

Wn < = 1,3

Wn < = 1,7

Wn < = 2,1

Wn < = 2,5

Wn < = 3,5


Comportamento do veículo

na caixa de saída

Barriera de

segurança

Deslocamento

Face do tráfico

Caixa de saída

Ângulo saida

B

A’


Como funciona as barreiras

1. Conter

2. Redirecionar

3. Minimizar o impacto

4. Manter a estabilidade


FILME 01.wmv


Processo:

Desde de janeiro de 2011 de acordo com a exigência da norma

européia EN1317-5 todos os Sistemas de Segurança Rodoviária tem

que ter a marca CE, a fim de ser fornecidos e instalados na Europa.

Solicitação as empresas certificadoras pela Comunidade Européia, a fim de obter a

licença marca CE;

A certificação pelo órgão se articula em duas fases:

1 ° Companhia Geral de certificação CE através de visitas de inspeção a fábrica que

solicita o uso da marca , analisa e verifica todo o processo produtivo, o controle de

qualidade adotado. Esta inspeção é realizado anualmente.

2 ° Verificação dos documentos específicos do sistema necessário para obtenção

da licença de uso da marca CE. Os documentos a serem verificados são os

relatórios de ensaio de impacto, os desenhos do sistema com as tolerâncias, o

relatório técnico e o manual de instalação do produto.


EXEMPLOS DO CERTIFICADO DE CONFORMIDADE DA CE MARK


EXEMPLOS DE DOS SELOS DA CE MARK


O sistema 4Safe ® é um conjunto de barreiras de segurança, caracterizados por

possuírem os mesmos componentes. O mecanismo de funcionamento é o

mesmo para cada barreira como o mesmo é o mecanismo de funcionamento de

cada componente.

Com esses conceitos Spa desenvolveu uma nova família de chamadas barreiras

4Safe ®, que inclui barreiras de estradas mais seguras com maior desempenho.

Eles permitem elevados padrões de segurança, a flexibilidade de utilização e

rapidez de instalação: tudo com apenas quatro componentes.

O nome do sistema 4Safe ® , resume o fato de que a concepção e implementação

de todos os modelos de barreiras seguiram o princípio "4C"(4 componentes) com

base na utilização de apenas quatro elementos principais: postes, espaçadores,

vigas e barras.


4Safe ® H4b W6 A

Single on Ground 3n32818

4Safe ® H4b W5 A

Single on Ground 3n31679

4Safe ® H4b W4 A

Single on Ground 3n34352

H4b 4Safe ®

4Safe ® H4b W5 B

Single on bridge 3n35052

4Safe ® H4b W4 B

Single on bridge 3n31857

4Safe ® H4b W4 B

Double on ground 3n31857

4Safe ® H4b W4 B

Double on ground 3n34650


H2 4Safe ®

4Safe ® H2 W4 A

Single on bridge 3n32122

4Safe ® H2 W4 B

Double on ground 3n32773

4Safe ® H2 W4 A Single on

ground 3n32312

4Safe ® H2 W4 B

Double on ground 3n34707


4 Vantagens de segurança:

Elementos comuns a todas as configurações

Fácil instalar

Um conceito único de design testado em sala de aula para a nível H4 e

estendido para toda a família

Mínimo custo de manutenção, armazenamento e manuseamento

Soluções de segurança para toda a rede rodoviária

Eliminação de pontos negros representado por quebras e peças especiais

Em nenhum teste da família 4Safe ® ocorreu contato da cabeça do

boneco de teste com a barreira

4Safe ®


Encontrar o número

mínimo de geometrias

componente, espessuras e

materiais

Inumeras simulações

com as combinações

de componentes

As verificações

experimentais, testes de

colisão

FILME 02.wmv

FILME 03.wmv

4Safe ®


3n32312 H2 A

W4 Ground

3n32122 H2 A

W4 Bridge

3n32312 H2 A

W4 Ground


3n32773 H2 B

W4 Ground

3n34407 H2 B

W4 Ground

3n32773 H2 B

W4 Ground


3n32312 H2 A

W4 Ground

4Safe ®

FILME 04.wmv


4Safe ®


3n32312 H2 A

W4 Ground

FILME 04.wmv

FILME 05.wmv

4Safe ®


4Safe ®

3n32312 H2 A

W4 Ground


3n32312 H2 A

W4 Ground

• Working width = W4

• ASI = A

• Weight = 40 kg/m

4Safe ®


4Safe ®

3n32122 H2 A

W4 Bridge


4Safe ®


3n32122 H2 A

W4 Bridge

4Safe ®

FILME 06.wmv

FILME 07.wmv


4Safe ®

3n32122 H2 A

W4 Bridge


3n32122 H2 A

W4 Bridge

• Working width = W4

• ASI = A

• Weight = 45 kg/m

4Safe ®


3n32773 H2 B

W4 Ground

3n34407 H2 B

W4 Ground

3n32773 H2 B

W4 Ground


4Safe ®


3n32773 H2 B

W4 Ground

FILME 08.wmv

FILME 09.wmv

4Safe ®


3n32773 H2 B

W4 Ground

4Safe ®

FILME 10.wmv

FILME 11.wmv


4Safe ®

3n32773 H2 B

W4 Ground


3n32773 H2 B

W4 Ground

• Working width = W4

• ASI = B

• Weight = 77 kg/m

4Safe ®


3n34352 H4b

A W4

Ground

3n31857 H4b

A W4

Bridge

3n31679 H4b

A W5

Ground

H4b

4Safe ®


4Safe ®


4Safe ®


H4b 4Safe ®

3n31679 H4b A

W5 Ground

FILME 12.wmv

4Safe ®

FILME 13.wmv


4Safe ®


H4b 4Safe ®

• Working width =

W5

• ASI = A

• Weight = 59 kg/m

3n31679 H4b A

W5 Ground

4Safe ®


• Working width =

W4

• ASI = A

• Weight = 74 kg/m

4Safe ®


4Safe ®


4Safe ®


• Working width =

W5

• ASI = B

• Weight = 95 kg/m

4Safe ®


4Safe ®


4Safe ® H4b W4 B

Double on ground

3n34650

FILME 14.wmv

FILME 15.wmv

4Safe ®


4Safe ® H4b W4 B

Double on ground

3n34650

4Safe ®

4Safe ® H4b W4 B

Double on ground 3n34650


• Working width =

W4

• ASI = B

• Weight = 71 kg/m

4Safe ®


4Safe ®

Transições


Transição H4b 4safe to H2 4safe

3n32818 H4b

A W6

Ground

3n32312 H2 A

W4 Ground


Transição H4b 4safe to H2 4safe

3n32818 H4b A

W6 Ground

3n32312 H2 A

W4 Ground


Transição H2 4safe para New Jersey

3n32312 H2 A

W4 Ground

New Jersey

Concreto


Transição H2 4safe para New Jersey

4Safe ®


Transição H2 4safe para New Jersey

4Safe ®


Transição H2 4safe com obstáculo

4Safe ®


Transição H2 4safe com obstaculo

Pier

4Safe ® FILME 19.wmv


Comparasão entre norma EN1317 e NBR 15486 com NBR6971-

1999.

NorAs normas EN1317, NCHRP 350 e NBR 15486 são baseadas em:

- Performase do sistema;

- Comportamento do sistema;

- Nos Testes de impacto e certificações

Norma NBR 6970 é baseada em:

- Nas caracteristicas geometricas do elementos.


OBRIGADO

Eng. Luiz Antonio M. Pereira

Gerente de Produto

Tel.: 0xx 21 2472 9112

E-mail: lamp@armcostaco.com

www.armcostaco.com

More magazines by this user
Similar magazines