04.01.2015 Views

O tempo passa mais devagar no primeiro andar de um ... - CBMEG

O tempo passa mais devagar no primeiro andar de um ... - CBMEG

O tempo passa mais devagar no primeiro andar de um ... - CBMEG

SHOW MORE
SHOW LESS

You also want an ePaper? Increase the reach of your titles

YUMPU automatically turns print PDFs into web optimized ePapers that Google loves.

06/04/2009

INTRODUÇÃO

O tempo passa mais devagar no

primeiro andar de um prédio do que

no último.

O MÉTODO CIENTÍFICO

Thaís R. e S. Figueira

2009

MAIS IMPORTANTE: QUAIS SEUS CRITÉRIOS

O QUE É A CIÊNCIA

Autoridade

“Bom senso comum"

Maioria

Livros sagrados de alguma religião

Não acredita em nada mas também não é muito

rápido em duvidar, pois segundo Shakeaspeare

"há mais no céu e na Terra do que sonha nossa vã

filosofia" (ou seja, permanece num estado de

stand by crédulo)

A Ciência é a esfera da atividade humana

responsável por investigar o mundo ao nosso

redor.

O MÉTODO:

Na tarefa de descobrir a verdade, dentro de sua

esfera de atuação, a ciência precisa de critérios

claros, métodos de investigação precisos que

descartem as ilusões dos sentidos, os

preconceitos, as crenças pessoais (religiosas ou

não), as superstições de todo o tipo. A ciência

precisa de um método científico.

O MUNDO COMO UMA PARTIDA DE

FUTEBOL


1


06/04/2009

IMPRESSÕES:

Observação inicial:

Por que alguns jogadores ficam tão sensíveis quando

a bola se aproxima demais daquelas redes localizadas

nas extremidades do campo

o Algum tempo depois...

•a partida é sempre interrompida quando a bola sai dos

limites traçados no campo...

o Hipóteses:

• será que o objetivo é enviar a bola o mais distante

possível

• talvez o objetivo seja matar o humanóide que carrega a

bola

NÓS = O E.T.

Nosso jogo: a Natureza!

Nossas regras: será que tudo o que sobe desce

Porque as coisas têm cor Será que a posição que

os corpos celestes ocupavam no instante de nosso

nascimento podem afetar nossa personalidade

"Entender a natureza é como aprender a jogar

xadrez somente assistindo a partida".

(Richard Feynmann)

NO DIA A DIA:

A IDÉIA DO EXPERIMENTO!

Recente! ~500 anos...

Filósofos Gregos: acreditavam a natureza só

poderia ser compreendida pelo uso da razão e do

intelecto e por isso desdenhavam a experiência.

Parmênides (510 a.C.): ao negar a existência do

tempo e do vazio e portanto do movimento,

concluiu que se tínhamos a impressão de que as

coisas se moviam e o tempo passava era somente

porque vivíamos num mundo ilusório, ou seja...

A IDÉIA DO EXPERIMENTO!

COMO ENTENDER O JOGO DA NATUREZA

Há regras!

No futebol:

a corrida atrás da bola não era aleatória...

As regras não mudariam no intervalo do 1º para o 2º

tempo!

As evidências da natureza:

Toda vez que encostamos algo quente em algo frio, o frio

esquenta e o quente esfria; tem sido assim desde que o

homem é capaz de se lembrar e tem sido assim em todos os

lugares

Garantias Não há...

2


06/04/2009

PARA EXISTIR...

O PERU INDUTIVISTA – BERTRAND RUSSEL

O método científico parte do princípio da

imutabilidade dos processos da natureza ou "o

princípio da uniformidade da natureza", segundo

Karl Popper.

"Deus é sutil mas não maldoso“

(Einstein)

FALSICABILIDADE – KARL POPPER

Uma hipótese só é considerada científica se for

falsicável ou seja, se por meio de algum

experimento real ou imaginário for possível

provar sua falsidade.

Hipóteses:

Deus existe!

"O tempo passa mais rapidamente nos lugares

altos”

"O futuro pode ser previsto pela posição dos

astros nos céu"

E DAÍ....

Mudança de atitude!

Reforçar Falsificar

E qual a importância disto

Um cientista que tenha realizado cinqüenta

milhões de experiências comprovando a teoria

de Newton não foi muito útil. Mas alguém que

prove que Newton estava errado.... você já

ouviu falar de Einstein, não

HIPÓTESES, TEORIAS E LEIS

Observação + pensamento indutivo

A partir daí...

Teste da hipótese!

Hipótese

Ou seja... verificar o fenômeno que ela explica

e, mais importante, utilizar a hipótese para

prever novos fenômenos.

Para isso....

O EXPERIMENTO:

Num ambiente controlado para quantificar o

fenômeno.

Independentemente do resultado, este

experimento só será considerado válido se puder

ser reproduzido por outras pessoas mantendo-se

as mesmas condições.

Experimento!

3


06/04/2009

HIPÓTESE X EXPERIMENTO

Se a hipótese se confirma uma vez ela pode estar

correta. Se a hipótese se confirma um grande

número de vezes ela deve estar correta. Se a

hipótese não se confirma ela deve ser

reformulada e novamente testada.

Quando uma hipótese já reúne um número

considerável de evidências, obtidas por um

grande número de pesquisadores independentes

ela pode ser promovida à lei ou ajudar a compor

uma teoria.

LEI

Uma lei, para a ciência, é um estatuto que explica

de forma simples e concisa (por isso geralmente é

enunciada de maneira matemática) um fato bem

estabelecido pela ciência, com hipóteses

amplamente testadas e validadas.

Lei da Gravidade

Três leis de Newton

TEORIA

Uma teoria é um conjunto de explicações sobre um

certo tipo de fenômeno, ou um grupo de fenômenos

semelhantes.

Lei da Gravidade os corpos se atraem com

uma força proporcional às massas de cada um e

inversamente proporcional ao quadrado da distância

entre eles.

Teoria da Gravitação

faz uso da Lei da

Gravidade para explicar os fenômenos relacionados à

atração gravitacional.

NAVALHA DE OCKHAM

e quando diversas hipóteses servem para explicar

o mesmo fenômeno Ou seja, e se for possível

explicar o mesmo fenômeno e prever os mesmos

resultados utilizando hipóteses diferentes

a ciência prefere adotar a hipótese mais simples,

onde por mais simples se entende aquela que usa

o menor número de suposições ou que introduzam

o menor número de entidades novas na ciência.

LEIS DA NATUREZA

A RUA DO AMENDOIM

http://www.youtube.com/watchv=mu_xbCDhlO

Hipóteses:

M&feature=related

existe algum tipo de força sobrenatural, ou seja,

não conhecida pela ciência: mágica, espectral,

astral, telepática, telúrica, etc - puxando o carro

para cima;

existe alguma força conhecida pela ciência, mas

não evidente no momento, atuando sobre o carro

(uma força magnética vinda de algum depósito de

minerais, por exemplo);

a lei da gravidade está errada ou não se aplica a

este local do planeta e deve portanto ser revista;

a observação de que o carro sobe não é verdadeira,

ou seja, houve um erro na interpretação dos dados,

por parte de quem realizou a experiência.

4


06/04/2009

O DRAGÃO DA MINHA GARAGEM E AS

PSEUDOCIÊNCIAS

DETECTANDO O DRAGÃO!

Ver o dragão – ele é invisível...

Jogar tinta e fotografar – ele é incorpóreo...

Usar detector de infra vermelho pra detectar o fogo –

ele cospe fogo frio...

Neste caso, trata-se de um dragão-invisívelincorpóreo-que-cospe-fogo-frio...

Mas como alguém sabe que ele está lá

- Possibilidades Comunicar-se telepaticamente com o

dragão, técnicas ancestrais milenares de detecção de

dragões (provavelmente orientais), instrumentos

exóticos capazes de medir a "energia" de dragões, uso

da intuição, revelação em sonhos, etc,

"O Mundo Assombrado pelos Demônios“ Carl Sagan

O DRAGÃO NÃO EXISTE PORQUE NÃO PODE

SER DETECTADO PELA CIÊNCIA


Germes, partículas atômicas e subatômicas,

quasares, variações no espaço-tempo - pode-se

citar inúmeros exemplos de fenômenos que num

determinado momento da história não foram ou

não poderiam ser detectados pelas técnicas e

instrumentos disponíveis mas que não deixaram

de existir por isso.

Investigar ,portanto, é preciso.

INVESTIGANDO O DRAGÃO

Ele só aparece para algumas pessoas "escolhidas" e

nunca diante de câmeras.

Todas as evidências de sua existência ou são

contestáveis ou não vêm de fontes confiáveis ou

podem ser explicadas por fatos já bem conhecidos pela

ciência;

Mágicos conseguem reproduzir tudo o que as pessoas

dizem fazer usando a energia dos dragões.

Por fim as previsões feitas por pessoas "guiadas" pelos

dragões são menos acertadas na média do que as

previsões feitas por profissionais e

O número de curas feitas pela tal energia do dragão é

equivalente ao das curas espontâneas ou por placebo.

A CONCLUSÃO

Por mais que a ciência investigue o fenômeno não

há evidências, ordinárias nem extraordinárias,

obtidas através de um rigoroso método científico

que suportem a existência do Dragão Invisível.

Por isso, para a ciência pelo menos, ele é

finalmente esquecido.

PSEUDOCIÊNCIAS

São um conjunto de idéias e teorias que são

incorretamente apresentadas como científicas ou

comprovadas, com o objetivo de alcançar

legitimidade frente ao público em geral

5


06/04/2009

AS PSEUDOCIÊNCIAS

Indiferença em relação aos fatos;

Pesquisa desleixada, usando apenas fatos que suportam a

hipótese (sempre emocionalmente atraente);

Ignoram o conceito de evidências válidas, baseando-se

fortemente em validações subjetivas.

Baseiam-se em convenções humanas arbitrárias, ao invés

de padrões da natureza

Evitam sujeitar suas alegações a testes significativos

AS PSEUDOCIÊNCIAS:

Se baseiam em erros, anomalias e fenômenos estranhos, ao

invés de padrões regulares da natureza, já estabelecidos

Os pseudocientistas inventam seu próprio vocabulário,

onde muitos termos não possuem definições precisas (ou

não possuem definição nenhuma)

Os fenômenos estudados pelas pseudociências são "tímidos“

Pseudociências baseiam-se fortemente no raciocínio

anacronístico: quanto mais velha a idéia, mais atraente - a

sabedoria dos antigos!

O MÉTODO CIENTÍFICO E OS FATOS

Os fatos não falam por si mesmos!

"Um punhado de fatos não é mais ciência do um

punhado de tijolos é uma casa”

Henri Poincaré

CONCLUSÃO

Compreender o método que a ciência usa para

construir o conhecimento humano, e entender o

rigor com que examina alegações extraordinárias

é uma base que todo ser humano precisa ter para

exercer sua cidadania.

Um fato só é aceito pela ciência depois de

exaustivamente reproduzido por cientistas em

todo o mundo

6

Hooray! Your file is uploaded and ready to be published.

Saved successfully!

Ooh no, something went wrong!