fatos & dados 40º ranking de supermercados - supermercado ...

sm.com.br

fatos & dados 40º ranking de supermercados - supermercado ...

RELEMBRANDO O QUE CONCLUÍMOS EM NOSSO

7º ENCONTRO RESERVADO - 27/04/10

• Canal vigoroso e crescendo independente do cenário econômico

• Impulsionadores do crescimento continuarão favorecendo o canal, proporcionando

perspectivas semelhantes de crescimento para 2010

• A ascensão das classes menos favorecidas acelera a demanda por lojas menores, de

proximidade e preços baixos

• O mesmo fato provocou o crescimento de lojas localizadas em periferias e regiões

de maior concentração das classes CDE

• Claramente os Gigantes buscam o micro gerenciamento de sortimento Regional,

aumentando a competitividade com as redes locais

• Redes médias esperam continuar crescendo acima do mercado ainda se favorecendo

do conhecimento de seu público, e prometem reação às gigantes

• Lojas independentes que investem em gestão e desenvolvimento apresentam

crescimentos importantes

• Crescimento de Novas Seções (Açougue, Padarias, Serviços, Etc.) e principalmente do

formato de lojas menores, afetam diretamente a Área de Exposição no PDV


40º ANOS DO 1º RANKING DE

SUPERMERCADOS DO BRASIL

Abril 1972 Abril 2011


FATURAMENTO CRESCENTE, INDEPENDENTE

DE QUAL SEJA O CENÁRIO ECONÔMICO

(Vendas em Bilhões R$)

180

159

160

122

136

140

111

102,3

120

90,7

100

72

78,9

80

65,9

181

59,7

159

60

136

40

50 20 54 57 63 69 75 79 91 102 111 122

0

1998 1999 2.000 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008

204

1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010

Fonte : 40º Relatório Anual de Supermercados


CRESCIMENTO SUSTENTÁVEL DO SETOR,

ACIMA DE 5% DESDE 2006

(Variação % sobre o Faturamento Real)

2010

7,1%

2009

8,4%

2008

10,6%

2007

7,3%

2006

6,0%

Fonte : 40º Relatório Anual de Supermercados – Deflacionado pelo IPCA Médio


IMPULSIONADORES DE CRESCIMENTO

PROVOCAM CONSTANTES MUDANÇAS

Massa

salarial

Consumo

Classes

C,D e E

Mudanças

nos

hábitos


NORDESTE SEGUE PUXANDO O CRESCIMENTO,

PORÉM CENTRO-OESTE E SUL SURPREENDERAM

% Evolução do Faturamento Real

Nordeste

19,2%

Centro-Oeste

Sul

9,8%

8,8%

Sudeste

4,3%

Norte

-2,4%

Fonte : 40º Relatório Anual de Supermercados


OS FATORES QUE MAIS CONTRIBUIRAM PARA O

CRESCIMENTO DESSAS REGIÕES

Nordeste

• Aumento real de 4% no salário mínimo, beneficiando

2/3 da população local

• Investimentos em Infra-Estrutura na Região

• Migração de mão de obra agrícola para indústria,

elevando a renda da região

Centro-Oeste e Sul

• Crescimento do agronegócio

• Maior saldo de empregos no Paraná, desde 2000

• Migração de mais de 700 mil gaúchos das classe D/E

para a C


AUMENTO DE FREQUÊNCIA DE VISITA ÀS LOJAS

DE SUPERMERCADO PARA PEQUENAS COMPRAS

1. Cada consumidor gasta em média R$ 24,80 em

cada compra no varejo de autosserviço

2. Ele vai às compras a cada 5 dias

3. Em cada visita à loja, ele adquire em média

8 produtos

4. Dividindo-se R$ 203.9 bilhões por R$ 24,80

chegamos a 8.2 bilhões de pequenas

compras em 2010

Fonte: * Nielsen ** Popai Brasil


O QUE ERA TENDÊNCIA VIRA REALIDADE :

VENDAS NOS HIPER CAEM !

Faturamento Real por Formato de Loja

(em Bilhões de reais)

129,8

+12,2%

153,1

-5,9%

51,2 50,7

2009 2010

Supermercados

2009 2010

Hipermercados

Fonte : 40º Relatório Anual de Supermercados


OUTROS FATORES QUE IMPACTARAM EM

QUEDA NAS VENDAS DOS HIPER

• Atacarejos canibalizam vendas dos

hipermercados

• Hipermercados fecham as portas ou

mudam de formato

• A conveniência de lojas de bairro

conquista cada vez mais consumidores


LOJAS DE VIZINHANÇA SE DESTACARAM

Crescimento % descontada inflação média de 5,1% em 2010

Até 4 Checkouts

1,9%

5 a 9 Checkouts

10 a 19 Checkouts

13,8%

11,3%

20 a 49 Checkouts

Acima de 50 Checkouts

-11,8%

4,7%

Fonte : 40º Relatório Anual de Supermercados


15 REDES COM FATURAMENTO > R$ 1 Bi

EMPRESAS FATURAMENTO/09 FATURAMENTO/10 RANKING/09 RANKING/10 VAR.REAL

%

Carrefour 25.622.503.320 29.000.238.060 1º

1º 7,8%

CBD 22.892.271.000 25.725.350.000 2º

2º 7,0%

Wal-Mart 19.725.992.335 22.334.035.926 3º

3º 7,8%

G. Barbosa 2.493.834.359 3.501.144.530 4º

4º 33,7%

Cia. Zaffari 2.110.000.000 2.490.000.000 5º

5º 12,3%

Prezunic 2.101.916.003 2.449.062.246 6º

6º 10,9%

DMA 1.796.403.840 1.930.324.594 8º

7º 2,3%

Irmãos Muffato 1.712.323.000 1.926.056.000 9º

8º 7,1%

A. Angeloni 1.519.731.805 1.813.045.218 10º

8º 13,6%

Condor 1.438.185.923 1.728.699.479 11º

10º 14,4%

Sonda 1.319.472.250 1.577.366.074 13º

11º 13,8%

SM BH 1.172.664.707 1.542.204.078 15º

12º 25,2%

Coop 1.361.591.889 1.522.238.568 12º

13º 6,4%

Yamada

1.280.531.306

1.291.842.634

14º

14º

-4,0%

der

1.171.428.114

1.289.628.430

16º

15º

4,8%

Fonte : 40º Relatório Anual de Supermercados


7 REDES COM CRESCIMENTO ACIMA DA MÉDIA

EMPRESAS FATURAMENTO/09 FATURAMENTO/10 RANKING/09 RANKING/10 VAR.REAL

%

Carrefour 25.622.503.320 29.000.238.060 1º

1º 7,8%

CBD 22.892.271.000 25.725.350.000 2º

2º 7,0%

Wal-Mart 19.725.992.335 22.334.035.926 3º

3º 7,8%

G. Barbosa 2.493.834.359 3.501.144.530 4º

4º 33,7%

Cia. Zaffari 2.110.000.000 2.490.000.000 5º

5º 12,3%

Prezunic 2.101.916.003 2.449.062.246 6º

6º 10,9%

DMA 1.796.403.840 1.930.324.594 8º

7º 2,3%

Irmãos Muffato 1.712.323.000 1.926.056.000 9º

8º 7,1%

A. Angeloni 1.519.731.805 1.813.045.218 10º

8º 13,6%

Condor 1.438.185.923 1.728.699.479 11º

10º 14,4%

Sonda 1.319.472.250 1.577.366.074 13º

11º 13,8%

SM BH 1.172.664.707 1.542.204.078 15º

12º 25,2%

Coop 1.361.591.889 1.522.238.568 12º

13º 6,4%

Yamada

1.280.531.306

1.291.842.634

14º

14º

-4,0%

der

1.171.428.114

1.289.628.430

16º

15º

4,8%

Fonte : 40º Relatório Anual de Supermercados


10 REDES ENTRE R$ 500 Milhões e R$ 1 Bi

EMPRESAS FATURAMENTO/09 FATURAMENTO/10 RANKING/09 RANKING/10 VAR.REAL

%

Carvalho & Fernandes 913.660.803

948.280.812 14º

16º -1,2%

Zona Sul 853.551.341

904.106.064 18º

17º 0,8%

Giassi

660.411.625

789.281.447

17º

18º

13,8%

Bahamas

695.100.000

759.535.770

19º

19º

4,0%

CSD 677.392.570 20º

Aliança 525.440.109

641.000.000 20º

21º 16,3%

Unidasul

505.003.726

573.038.648

21º

22º

8,0%

EBA

483.151.897

553.413.000

22º

23º

9,0%

Nordestão

461.837.259

540.068.302

29º

24º

11,3%

Irmãos Lopes

412.293.815

503.147.814

23º

25º

16,2%

Fonte : 40º Relatório Anual de Supermercados


6 REDES COM CRESCIMENTO ACIMA DA MÉDIA

EMPRESAS FATURAMENTO/09 FATURAMENTO/10 RANKING/09 RANKING/10 VAR.REAL

%

Carvalho & Fernandes 913.660.803

948.280.812 14º

16º -1,2%

Zona Sul 853.551.341

904.106.064 18º

17º 0,8%

Giassi

660.411.625

789.281.447

17º

18º

13,8%

Bahamas

695.100.000

759.535.770

19º

19º

4,0%

CSD 677.392.570 20º

Aliança 525.440.109

641.000.000 20º

21º 16,3%

Unidasul

505.003.726

573.038.648

21º

22º

8,0%

EBA

483.151.897

553.413.000

22º

23º

9,0%

Nordestão

461.837.259

540.068.302

29º

24º

11,3%

Irmãos Lopes

412.293.815

503.147.814

23º

25º

16,2%

Fonte : 40º Relatório Anual de Supermercados


NÍVEL DE CONCENTRAÇÃO MUDOU POUCO

(Participação de mercado sobre o faturamento total)

2009 2010

37,7% 37,8%

15,8% 16,5%

46,5%

45,7%

Abaixo de R$ 500 Milhões Entre R$ 500 Mi e R$ 3,5 Bi Acima R$ 20 Bi

Fonte : 40º Relatório Anual de Supermercados


CRESCIMENTOS IGUAIS À MÉDIA DO SETOR NO

BRASIL, PORÉM ACIMA DA EUROPA E EUA

Fonte : 40º Relatório Anual de Supermercados


DIFERENÇAS MARCANTES PONTUARAM O

DESEMPENHO DE CADA EMPRESA

• Atacadão voltou a puxar os

resultados da Rede

• Atacadão (12 Novas Lojas,

que agora somam 70)

Fonte : 40º Relatório Anual de Supermercados

• Assaí e Extra puxaram o

crescimento

• Reposicionamento Bandeira

Extra

• DemandTec (Precificação)

• Gestão Matricial e OBZ

• Beneficiada pela expansão

de consumo no NE

• Ênfase nas lojas de

atacarejo Maxxi

• Reposicionamento de sua

marca própria


O QUE ESPERAR DOS GIGANTES EM 2011

• Redução da dependência

do formato Hiper

• Parcerias com Construtoras

no Setor Imobiliário

• Carrefour Planet

• Melhoria do Mix

• Melhoria da Operação em

suas lojas (Logística)

• Classe D/E

• Continuidade na

Reformulação Estratégica de

suas Bandeiras

• Foco na Gestão e novas

tecnologias

• Classe D/E

• Preço Baixo Todo Dia

• Marca Própria

• Integração de todas as suas

operações

• Diminuição da oferta de

eletrônicos

• Classe D/E

Fonte : 40º Relatório Anual de Supermercados


70 EMPRESAS MULTIPLICARAM SUAS

VENDAS ENTRE 2005 E 2010 (PÁG.53)


70 EMPRESAS MULTIPLICARAM SUAS

VENDAS ENTRE 2005 E 2010 (PÁG.53)

PRINCIPAIS FATORES DE SUCESSO

1. Proximidade e Conveniência

2. Expansão da Área de Vendas

3. Novas Seções e Serviços

4. Controle de Perdas e Ruptura

5. Adequação de Sortimento

6. Gerenciamento de Estoque

7. Motivação da Equipe

8. Abastecimento direto com Fornecedores

9. Profissionalização das Negociações


13 REDES DE GRANDE PORTE CRESCERAM

BEM MAIS QUE OS GIGANTES (PÁG.61)


13 REDES DE GRANDE PORTE CRESCERAM

BEM MAIS QUE OS GIGANTES (PÁG.61)

PRINCIPAIS FATORES DE SUCESSO

1. Forte atuação regional

2. Gestão (Despesas e Operação)

3. Combate às perdas

4. Investimento em novas lojas

5. Modernização das lojas atuais

6. Parceria com Fornecedores


OUTRAS ANÁLISES QUE PODEM AJUDÁ-LOS

EM SUAS METAS COMERCIAIS

• Redes que cresceram com as mesmas lojas (Pág.71)

• Lojas pequenas que mais se destacaram (Pág.77)

• As melhores lojas em vendas por m² (Pág.86)

• As lojas que lucraram mais (Pág.94)


A MARGEM BRUTA DO SETOR FECHOU EM

30,48%, REPRESENTANDO R$ 62 BILHÕES

Ranking das Seções em Margem Bruta % ou Markup

Padaria

Bazar

Hortifruti

46,9% 88,6%

42,6% 74,3%

37,5% 60,1%

Hibe

Limpeza

Congelados/Resfriados

Mercearia Doce

Açougue

Perecíveis Lácteos

Bebidas Alcoólicas

Bebidas não Alcoólicas

Mercearia Alto Giro

32,2% 56,7%

31,5% 46,6%

31,4% 45,5%

29,4% 41,6%

28,4% 39,6%

28,2% 39,2%

25,9% 34,8%

22,6% 29,2%

21,8% 27,9%

% Margem Bruta

Markup Equivalente

Fonte : 40º Relatório Anual de Supermercados


MERCEARIA DE ALTO GIRO É A ÚLTIMA EM

MARGEM BRUTA% E A 1ª EM RECEITA

Participação de cada seção nas vendas de R$ 203,9 bi

Mercearia de Alto Giro

Açougue

Hortifruti

Limpeza

Hibe

Congelados/Resfriados

Mercearia Doce

Bebidas Alcoólicas

Perecíveis Lácteos

Bebidas não Alcoólicas

Padaria

Bazar

19,7% R$ 38,9 bi

12,4% R$ 25,2 bi

8,6% R$ 17,4 bi

8,0% R$ 16,4 bi

7,9% R$ 16,1 bi

7,4% R$ 15,2 bi

7,2% R$ 14,7 bi

6,2% R$ 12,7 bi

5,9% R$ 12,0 bi

5,4% R$ 11,0 bi

5,0% R$ 10,1 bi

% das vendas

3,6%R$ 7,4 bi

Faturamento Bilhões R$

Fonte : 40º Relatório Anual de Supermercados


PRODUTOS ASPIRACIONAIS CRESCERAM ACIMA

DA MÉDIA CONTRIBUINDO EM SUAS CESTAS

Contribuição de cada seção para o Lucro Bruto (em Bilhões de R$)

Mercearia de Alto Giro

Açougue

Hortifruti

Hibe

Limpeza

Congelados/Resfriados

Padaria

Mercearia Doce

Perecíveis Lácteos

Bebidas Alcoólicas

Bazar

Bebidas não Alcoólicas

R$ 4,8 bi

R$ 4,8 bi

R$ 4,3 bi

R$ 3,4 bi

R$ 3,3 bi

R$ 3,1 bi

R$ 2,5 bi

R$ 8,5 bi

R$ 7,1 bi

R$ 6,5 bi

R$ 5,8 bi

R$ 5,2 bi

CATEGORIAS ASPIRACIONAIS

PERECÍVEIS

CONGELADOS/RESFRIADOS

IOGURTES FUNCIONAIS

SABONETES

TINTURA PARA CABELO

BEBIDAS DE SOJA

Fonte : 40º Relatório Anual de Supermercados


OUTRAS AÇÕES PARA AUMENTAR O LUCRO BRUTO

Padaria/confeitaria

Incluíram produtos diferenciados no sortimento, que permitiram

aplicação de margens brutas superiores.

Produtos de higiene e beleza

Para combater a concorrência de farmácias, reduziram as

margens brutas, a fim de aumentar volume de vendas e,

consequentemente, o lucro bruto.

Limpeza

Destacaram produtos inovadores, mais eficientes e práticos, ou

seja, com maior valor agregado.

Alimentos e Bebidas

Aumentaram o número de produtos gourmet de acordo com

poder aquisitivo de seus clientes.

Fonte : 40º Relatório Anual de Supermercados


REDUÇÃO DE CUSTOS E DAS PERDAS FORAM

ESSENCIAIS PARA O CRESCIMENTO DO LL%

% Lucro Líquido sobre Receita

2,4

1,9

1,8

2,1 2,1 2,2 2,3 2,0

1,6 1,7

1,7

1,8

2,1

1,3

Benchmarks

Europa: 4%

EUA: 3%

1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010

Fonte : 40º Relatório Anual de Supermercados


O GRANDE DESAFIO PARA O SETOR,

CONTINUA SENDO O COMBATE ÀS RUPTURAS

2009 = 6,52% 2010 = 7,06%

Ranking das causas apontadas pelos varejistas:

• Área Comercial

• Falhas nas entregas das indústrias

• Erros na gestão de estoque

• Falha na reposição de produtos no PDV

• Falhas nos pedidos

• Incompatibilidade entre estoque físico e virtual

Parceria entre indústria e varejo é

essencial para combatê-las

Fonte : 40º Relatório Anual de Supermercados


RESUMO CRÍTICO

• Canal apresenta crescimento real sustentável, acima de 5%

desde 2006, com provável desaceleração em 2011

• Profissionalização da Área de Compras tem sido a palavra

de ordem de todos os Supermercadistas que participam dos

eventos realizados por Supermercado Moderno

• Momento econômico favorece ascenção das classes C/D/E aos

produtos aspiracionais, estimula pequenas compras com

maior frequência, principalmente nas lojas de vizinhança,

formato que mais cresce no Canal. Micro Gerenciamento !!!

• NE segue como a região que mais cresce, seguidos por CO e Sul

• Tendência vira realidade e o formato Hiper apresentou

queda em seu faturamento


RESUMO CRÍTICO

• Ranking de Supermercado Moderno apresenta uma série

de análises, importantes para suas metas comerciais, e entre as

razões comuns de crescimento apontadas pelo Varejo, temos a

maior parceria juntos aos Fornecedores

• 3 Gigantes apresentaram crescimentos semelhantes, porém

diferenças marcantes pontuaram seus desempenhos em 2010.

Para 2011 será comum entre eles, a atenção às classes D/E

• Margens voltam a crescer em função do maior controle nas

despesas, redução das perdas e também pelo crescimento de

categorias/produtos de alto valor agregado

• Ruptura continua sendo um dos maiores desafios do Canal

e, mais uma vez a parceria comercial entre Indústria e Varejo é

citada como principal fator para reversão deste cenário

More magazines by this user
Similar magazines