Contos Machado de Assis

cnsfsc.com.br

Contos Machado de Assis

Contos Machado de Assis

Frei Simão

Frei Simão, Helena, Abade, Pai e

mãe;

Escrito no período romântico de

Machado

O amor e é a mola mestra das ações

dos personagens;

Natureza humana: traição, interesse

e loucura;

Pessimismo, ironia e morte (solução)


Aurora sem Dia

Título sugere o ultra-romantismo, mas faz

na verdade uma crítica ao Romantismo;

Luís Tinoco - típico escritor romântico:

inspiração e emoção superiores à razão e

técnica, obra: Goivos e Camélias,

referência a antítese e às imagens ultraromânticas;

Grandes destinos: poeta e político – ironia:

lavrador, casado, longe da sociedade;

Intertextualidade.


Contos Teorias

Finalidade alegórico-moral

Teoria do Medalhão

• Relação dialógica com o conto filosófico do séc. XVIII, Voltaire (Sátira)

• Personagens: Pai e filho, Janjão;

• Diálogo, sem ação;

• Tema: Valorização da aparência em detrimento da essência, oportunismo,

mediocridade intelectual e moral em função do social;

• Conselhos – aversão às idéias novas, evitar a solidão(pensar), a leitura,

exceto o superficial, linguagem cheia de termos acadêmicos, mas vazia de

conteúdo

O Espelho

• Personagens: 5 homens, um deles é Jacobina;

• Discussão metafísica sobre a alma humana;

• Jacobina expõe sua teoria (o homem tem duas almas – interior e exterior

– e ilustra-a com fatos que ocorreram com ele);

• Tema: A Essência do homem desaparece frente à sua aparência, a identidade

é construída pelo social, a máscara é mais forte que o eu, Alferes x

o Homem;

• Crítica ao subjetivismo romântico x afirmação da objetividade realista


O Segredo de Bonzo

Capítulo inédito de Fernão Mendes Pinto

Relação dialógica, Peregrinação, Fernando M. Pinto, 1614, explora- dor

português, oriente. (Trocadilho) Fernão, mentes? – minto.

Bonzo: monge budista e pessoa hipócrita

Narrador: 1ª pessoa, Fernão

Personagens: Diogo, Patinau, Languru, Bonzo – Pomada;

Espaço: Fuchéu, reino de Bundo, 1552;

Tema: A opinião é mais importante que a realidade, charlatanismo,

Mentira,

Ação central: a experiência de Diogo – desnarigar a população


A Chinela Turca

Personagens: Bacharel Duarte, Major

Lopo Neves, Tempo:1850;

Diálogo crítico com o Romantismo e o

ultra-romantismo;

Presença do fantástico; imaginação

Metalinguagem – o melhor drama está

no espectador e não no palco


Verba Testamentária

Personagens: Nicolau, Joaquim Soares, o

cunhado – médico holandês, a irmã, políticos –

Montezuma, Vergueiro, os Andradas (reais);

Resumo da Vida de Nicolau, pedido do caixão;

Tema: A normalidade X a inadequação social,

a loucura, patologia?

Fatos históricos – derrota de Napoleão,

Independência, Constituinte, dissolução da

assembléia, abdicação de D. Pedro I, Regência

e a maioridade de D. Pedro II;

Metalinguagem, crítica à ciência – médicos; ao

Romantismo;


Cantiga de Esponsais

1813, Mestre Romão, viúvo, bom

músico, Pai José; moça recémcasada.

Tema: A criação artística constrói-se

pelo diálogo, pela comunicação –

polifonia (muitas vozes). Solidão X

Diálogo

Cantiga de esponsais: canção para a

celebração do casamento. Tradição

popular – cantigas trovadorescas


Conto Alexandrino

Alexandria, séc. III a.c.,

Stroibus, Pítias, Herófilo e Ptolomeu (históricos);

Teoria: sangue de rato – ratoneiro(roubo), boi –

paciência, águia – arrojo, aranha – música,

geometria;

Tema: A desumanização do homem pela ciência,

ética X ciência, validade das idéias científicas,

crítica ao cientificismo, determinismo;


Noite de Almirante

Genoveva, Deolindo, Mascate

Separação, Jura amorosa rompida,

atitude realista;

Tema: Os interesses e necessidades

suplantam o amor;

Crítica ao romantismo e ao

Naturalismo., verdade X mentira – a

preocupação com a imagem é maior

que o sentimento


Ex Cathedra

De cadeira, com autoridade;

Fulgêncio, Caetaninha, Raimundo;

Possibilidade do casamento,

conhecimento, aulas, amor natural X ideal:

Tema: As relações amorosas não podem

ser explicadas nem manipuladas pela

razão;

Crítica ao positivismo, ao cientificismo

como detentor de todas verdades;


Uns Braços

Inácio, 15 anos, Borges, ríspido, D.

Severina, quebra da

monotonia(vaidade x Pudor)

Braços – metonímia (sensualidade),

paixão, conflito, sonho X realidade,

momento singular;

Tema: Descoberta do amor,

ambigüidade, sonho x realidade;

Intertextualidade;


A causa secreta

Garcia, Fortunato e Maria Luíza, sala,

flashback, início abrupto (in media res);

Salvamento de Gouvea, desdém,

reencontro, sociedade, projeto- casa de

saúde, Fortunato, abnegado, Garcia –

amor por Maria Luíza, frágil e nervosa,

morre de tísica.

Tema: Prazer no sofrimento do outro,

morbidez, crítica aos métodos científicos;

Cena Dom Casmurro – intratextualidade;


O Enfermeiro

Procópio José – narrador, confissão,

1860, Coronel Felizberto –

aneurisma, reumatismo, afecções,

agressivo;

Morte, dor moral, herança,

compensação, doação;

Tema: A riqueza e o tempo

relativizam qualquer dor moral;

Intertextualidade - Bíblia


Mariana

Narração em 3º pessoa;

Evaristo, Mariana, Xavier;

Adultério, passado, separação, tentaviva

de suicídio – Mariana –

Reencontra, após 18 anos, transformação,

frieza, descaso;

Sonho x Realidade – retrato;

Tema: A efemeridade do amor, o tempo

transformar os sentimentos;

Drama;


Conto de Escola

Pilar, narrador, Policarpo – professor,

Raimundo - corrupção, Curvelo –

delação;

Pipa (liberdade) X sala (prisão);

Tema: A inadequação da escola,

microcosmo de realidade;

Tambor (símbolo de libertação,

realidade, alegria), o não-dito;


O Conto da Vara

Damião, fuga do seminário, Sinhá

Rita e João Carneiro, Pai de Damião;

Caso amoroso entre o padrinho e

Rita, entrelinhas;

Anedotas, escrava, vaidade, aparente

proteção, castigo da escrava,

omissão;

Tema: Os interesses individuais e a

vaidade são as verdadeiras

motivações das atitudes humanas;


Um cão de lata ao rabo

Concurso de redação, Chapéu

d’uvas, mestre-escola;

Três redações, três estilos: Antitético

e astmático, ab ovo, clássico;

Metalinguagem, crítica aos

academicismos e ao rebuscamento

vazio;


Uma Noite

Memorialismo

Isidoro(tenente), Martinho( Alferes),

Guerra do Paraguai, Tuiuti, 1866 e

1867;

Camila, vizinha viúva, amor, mordida,

loucura;

Tema: Morte e impossibilidade do

amor, frustração, ambigüidade, o

silêncio, final súbito;


Maria Cora

Memorialismo

Narrador 1º pessoa, Sr. Correa, solteirão, Maria

Cora, Tia, João da Fonseca, Dolores, Prazeres,

Memorialismo, crítica ao Romantismo,

personagens românticos;

Diálogo com as novelas de cavalaria

Fatos históricos – RS – Federalistas X

Republicanos

Tema: Amor romântico e frustração, crítica às

atitudes românticas aventurescas e idealizadoras;

More magazines by this user
Similar magazines