Página de Rosto - OBT - Inpe

obt.inpe.br

Página de Rosto - OBT - Inpe

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA

INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS

INPE-7525-TDI/733

METODOLOGIA DE ANÁLISE DE DADOS CARTOGRÁFICOS E

DE SENSORIAMENTO REMOTO NO DIAGNÓSTICO DA

PRESERVAÇÃO DA COBERTURA VEGETAL EM

REGIÕES MONTANHOSAS

Ângela Dalledone Siqueira

Dissertação de Mestrado em Sensoriamento Remoto, orientada pelo Dr. Dalton de

Morisson Valeriano, aprovada em 29 de setembro de 1999.

INPE

São José dos Campos

2000


528.711.7 : 630*4

SIQUEIRA, A. D.

Metodologia de análise de dados cartográficos e de sensoriamento

remoto para o diagnóstico de preservação da cobertura

vegetal em regiões montanhosas / A. D. Siqueira. –

São José dos Campos: INPE, 1999.

112p. – (INPE-7525 /TDI/733).

1.Proteção ambiental. 2.Legislação ambiental. 3.Código

florestal. 4.Fiscalização florestal. 5.Sensoriamento remoto. 6.

Sistemas de Informação Geográfica (SIG). 7.Parque nacional

da Serra da Bocaina (RJ). 8.Mata Atlãntica. I.Título.


Aprovado pela Banca Examinadora em

cumprimento a requisito exigido para a

obtenção do Título de Mestre em

Sensoriamento Remoto.

Candidato (a) : Ângela Dalledone Siqueira

São José dos Campos, 29 de setembro de 1999.


AGRADECIMENTOS

Agradeço ao Dr. Dalton de Morisson Valeriano pela orientação e entusiasmo

demonstrado durante a elaboração desta dissertação.

À banca examinadora pela disposição em analisar esta dissertação.

À Adriana Mattoso, coordenadora do Projeto Pró-Bocaina, pela prestatividade e apoio a

este trabalho.

Ao Sr. Alessandro S. Diniz, da Imagem Sensoriamento Remoto S/C Ltda. Por ceder os

dados necessários e pelas informações prestadas que muito ajudaram o desenvolvimento

deste trabalho.

Aos Sr. Yukio Ogama e Sr. Raimundo, da ELETROBRÁS TERMONUCLEAR S.A.,

pelo empréstimo das fotografias aéreas da área de estudo e pelo apoio prestado a este

trabalho.

Ao pessoal do Departamento de Processamento de Imagens e do LTID do INPE pela

prestatividade no esclarecimento de dúvidas.

A todos os colegas do Curso de Sensoriamento Remoto e do Laboratório de Informática

do Serviço de Pós Graduação (SPG) e aos demais amigos pelo companheirismo, apoio e

ajuda prestada na conclusão deste trabalho.

Aos meus pais João e Priscila, irmãos Andréa, Raquel, Paulo e Lúcia, cunhados

Eduardo, Ícaro e Alberto e sobrinhos Maíra, Rodrigo, Manuela e Danilo e aos meus

padrinhos Escada e Naná pelo incentivo, suporte e carinho prestados durante a

realização deste trabalho.

Ao David pelo incentivo, suporte, carinho e, acima de tudo, paciência nos momentos

mais difíceis e à sua família.

Ao pessoal da biblioteca e da coordenação acadêmica do curso de Sensoriamento

Remoto pelo apoio na execução deste trabalho.

Ao INPE pela oportunidade de realizar o mestrado e à CAPES pela bolsa concedida.


RESUMO

O objetivo deste trabalho é o desenvolvimento de metodologia baseada em técnicas de

Sensoriamento Remoto (SR) e processamento de dados cartográficos com Sistema de

Informação Geográfica (SIG) para a avaliação do grau de concordância da cobertura da

terra em relação a critérios de preservação previstos no Código Florestal (LEI N.° 4.771,

de setembro de 1965). Utilizou-se a área correspondente à folha do Rio Mambucaba na

escala de 1:50.000 que cobre parte do Parque Nacional da Serra da Bocaina para o

desenvolvimento da metodologia, que envolve a determinação de áreas de preservação e

de uso restrito através de técnicas de SIG, o mapeamento da cobertura da terra com

técnicas de SR e a integração destes resultados. Utilizou-se o Modelo Numérico de

Terreno e a rede hidrográfica da área de estudo para a determinação de áreas de

preservação conforme os seguintes critérios: áreas com altitude acima de 1.800 m,

encostas com declividade acima de 45° e entre 25° e 45°, áreas de proteção de cursos

d’água e nascentes. Para o mapeamento da cobertura da terra foi feita a transformação

por principais componentes dos dados TM - 2, 4 e 5 para a obtenção da imagem da

segunda principal componente com efeito topográfico atenuado. Esta imagem foi

classificada não-supervisionadamente e as classes espectrais resultantes foram mapeadas

às classes “Floresta” e “Não-Floresta” com exatidão de mapeamento global melhor que

85%. A integração do mapa de cobertura da terra e das áreas de proteção ambiental

permitiu a identificação das áreas de uso ilegal na área de estudo. Os resultados

mostraram que 80% da área protegida pelo código está com cobertura vegetal adequada.

Foi observado que áreas próximas aos limites do parque são as que mais sofreram

alteração da sua cobertura florestal original. Das áreas de preservação prescrita pelo

Código Florestal, as áreas ao longo dos cursos d’água e/ou em encostas entre 25° e 45°

foram as áreas mais afetadas.


METHODOLOGY FOR THE ANALYSIS CARTOGRAPHIC AND REMOTE

SENSING DATA FOR THE DIAGNOSIS OF THE PRESERVATION OF THE

LAND COVER IN MOUNTAINOUS REGIONS

ABSTRACT

The objective of this work is to develop a methodology based on the analysis of remote

sensing and cartographic data for the evaluation of the level of compliance of the land

cover to preservation criteria stated in Federal law (N.° 4.771, September of 1965). The

methodology was developed for the area of the 1:50.000 sheet “Rio Mambucaba” which

encompasses part of the Bocaina National Park. The methodology involves the

determination of areas designated to preservation or with restrictions to exploitation by

means of Geographic Information Systems (GIS) techniques, land cover mapping based

on remote sensing techniques and the integration of both results. A Digital Elevation

Model and digitized drainage networks were used for the determination of preservation

areas according to the following criteria: areas with altitude higher than 1.800 m, slopes

steeper than 45° and between 25° and 45° and river and spring buffers. For the land

cover mapping, a principal component (PC) transformation was applied to TMs 2, 4 and

5 in order to obtain an image free of topographic effects (PC2). This image was

classified by unsupervised clustering and the resulting spectral classes were mapped into

two classes “Forest” and “Non-Forest” with an overall mapping accuracy greater than

85%. The integration of the land cover and conservation area maps yielded the

identification of areas with illegal land cover. The results show that 80% of the area

designated for preservation have adequate vegetation cover. Most of the areas with

illegal land covers are concentrated on the vicinity of the National Park. Among the

conservation classes, river buffers and slopes between 25° and 45° are the most affected

ones.

More magazines by this user
Similar magazines