tecnologia da argamassa

comunidadedaconstrucao.com.br

tecnologia da argamassa

Revestimentos

de Argamassa

Tecnologia de

Argamassa

P R O M O Ç Ã O


TECNOLOGIA DA ARGAMASSA

• Conceitos

• Sistema de Revestimento de Argamassa

• Desempenho do sistema

• Materiais Constituintes

• Dosagem

• Escolha do Sistema de

Revestimento

• Patologias de Revestimento

P R O J E T O : E S T R U T U R A D E C O N C R E T O R A C I O N A L I Z A D A E R E V E S T I M E N T O E M A R G A M A S S A D A T A 0 0 / 0 0 / 0 0


Sub sistema revestimento cerâmico

• Tradicional – “úmido sobre úmido”

A argamassa de assentamento tem,

concomitantemente, as funções de

regularização da base e de aderência

entre a base e o componente cerâmico

• Racionalizado – Argamassa colante

– Etapas distintas

argamassa de regularização – emboço

• Aderência ou fixação da peça cerâmicas

P R O J E T O : E S T R U T U R A D E C O N C R E T O R A C I O N A L I Z A D A E R E V E S T I M E N T O E M A R G A M A S S A D A T A 0 0 / 0 0 / 0 0


•Custo

• Qualidade

• Desempenho

Tradicional

Maior probabilidade de ocorrência

de descolamente

Argamassa de regularização curar ( e retrair) após o

assentamento definitivo dos componentes cerâmicos

P R O J E T O : E S T R U T U R A D E C O N C R E T O R A C I O N A L I Z A D A E R E V E S T I M E N T O E M A R G A M A S S A D A T A 0 0 / 0 0 / 0 0


Tradicional

•Necessidade de imersão dos componentes

cerâmicos em água

•Trabalho se desenvolve em ambiente sujo,

seja pela presença de resíduos de argamassa

que caem no chão, seja pela necessidade de

polvilhamento de pó de cimento numa

superfície vertical

•Maior probabilidade de dano (riscamento) das

peças cerâmicas.

P R O J E T O : E S T R U T U R A D E C O N C R E T O R A C I O N A L I Z A D A E R E V E S T I M E N T O E M A R G A M A S S A D A T A 0 0 / 0 0 / 0 0


Racionalizado – argamassa colante

• Otimizar dos procedimentos produtivos

• Não precisa molhar a cerâmica

• Rapidez/ Praticidade

• Maior resistência mecânica ao arranque

• Limpeza

• Controle de qualidade

P R O J E T O : E S T R U T U R A D E C O N C R E T O R A C I O N A L I Z A D A E R E V E S T I M E N T O E M A R G A M A S S A D A T A 0 0 / 0 0 / 0 0


Proposta de escolha da argamassa

P R O J E T O : E S T R U T U R A D E C O N C R E T O R A C I O N A L I Z A D A E R E V E S T I M E N T O E M A R G A M A S S A D A T A 0 0 / 0 0 / 0 0


Escolha da argamassa

Caracterização em laboratório

Segundo a NBR 13281 os ensaios a serem

realizados são:

PROPRIEDADES

MÉTODO DE ENSAIO

RESISTÊNCIA À COMPRESSÃO AOS

28 DIAS (MPa)

NBR 13279

CAPACIDADE DE RETENÇÃO DE

ÁGUA (%)

NBR 13278

TEOR DE AR INCORPORADO (%)

NBR 13277

P R O J E T O : E S T R U T U R A D E C O N C R E T O R A C I O N A L I Z A D A E R E V E S T I M E N T O E M A R G A M A S S A D A T A 0 0 / 0 0 / 0 0


Escolha da argamassa

Ensaios em laboratório

Retenção de água e

densidade de massa

Resistência à

compressão

P R O J E T O : E S T R U T U R A D E C O N C R E T O R A C I O N A L I Z A D A E R E V E S T I M E N T O E M A R G A M A S S A D A T A 0 0 / 0 0 / 0 0


Escolha da argamassa

Preparação da base do painel

Deve-se buscar reproduzir o que será

utilizado em obra

Compreende as seguintes etapas:

P R O J E T O : E S T R U T U R A D E C O N C R E T O R A C I O N A L I Z A D A E R E V E S T I M E N T O E M A R G A M A S S A D A T A 0 0 / 0 0 / 0 0


Escolha da argamassa

Preparo da argamassa

EQUIPAMENTOS ADEQUADOS

QUANTIDADE DE DE ÁGUA

TEMPO DE MISTURA

P R O J E T O : E S T R U T U R A D E C O N C R E T O R A C I O N A L I Z A D A E R E V E S T I M E N T O E M A R G A M A S S A D A T A 0 0 / 0 0 / 0 0


Escolha da argamassa

Caracterização da argamassa

Estado fresco

VERIFICAÇÃO DA TRABALHABILIDADE

P R O J E T O : E S T R U T U R A D E C O N C R E T O R A C I O N A L I Z A D A E R E V E S T I M E N T O E M A R G A M A S S A D A T A 0 0 / 0 0 / 0 0


Escolha da argamassa

Aplicação no painel

P R O J E T O : E S T R U T U R A D E C O N C R E T O R A C I O N A L I Z A D A E R E V E S T I M E N T O E M A R G A M A S S A D A T A 0 0 / 0 0 / 0 0


Escolha da argamassa

Caracterização da argamassa

Estado endurecido - Após 28 dias

VERIFICAÇÃO VISUAL

ARRANCAMENTO E ADERÊNCIA

P R O J E T O : E S T R U T U R A D E C O N C R E T O R A C I O N A L I Z A D A E R E V E S T I M E N T O E M A R G A M A S S A D A T A 0 0 / 0 0 / 0 0


Escolha da argamassa

Avaliação do painel

NO ESTADO ENDURECIDO – APÓS 28 DIAS

VERIFICAÇÃO DA EXISTÊNCIA DE FISSURAS

VERIFICAÇÃO DO ESTADO SUPERFICIAL PELO

MÉTODO EXPEDITO DO PREGO

RESISTÊNCIA DE ADERÊNCIA À TRAÇÃO EM SEIS

CORPOS-DE-PROVA CILÍNDRICOS DE 5 CM, NBR 13749

P R O J E T O : E S T R U T U R A D E C O N C R E T O R A C I O N A L I Z A D A E R E V E S T I M E N T O E M A R G A M A S S A D A T A 0 0 / 0 0 / 0 0


Escolha da argamassa

Análise

PARÂMETROS DO

FORNECEDOR DA

ARGAMASSA

PARÂMETROS

DO PROJETO

PARÂMETROS

DA OBRA

CARACTERIZAÇÃO

DA ARGAMASSA

EM LABORATÓRIO

CARACTERIZAÇÃO

DA ARGAMASSA

E REVESTIMENTO

NÃO

COMPATÍVEIS

SIM

ACEITA O SISTEMA

DE REVESTIMENTO

(CHAPISCO +

ARGAMASSA)

P R O J E T O : E S T R U T U R A D E C O N C R E T O R A C I O N A L I Z A D A E R E V E S T I M E N T O E M A R G A M A S S A D A T A 0 0 / 0 0 / 0 0

More magazines by this user
Similar magazines