09.05.2015 Views

CARTILHA 2008 - Movimento Brasil Competitivo

CARTILHA 2008 - Movimento Brasil Competitivo

CARTILHA 2008 - Movimento Brasil Competitivo

SHOW MORE
SHOW LESS

You also want an ePaper? Increase the reach of your titles

YUMPU automatically turns print PDFs into web optimized ePapers that Google loves.

CARTILHA 2008


M P E B r a s i l

– P r ê m i o d e

C o m p e t i t i v i d a d e

pa r a M i c r o

e P e q u e n a s

E m p r e s a s

2008


MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

2008

(@) 2008. Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e

Pequenas Empresas

– Sebrae

Todos os direitos reservados.

A reprodução não autorizada desta publicação,

no todo ou em parte, constitui violação dos

direitos autorais (lei nº 9.610).

MPE Brasil - Prêmio de Competitividade para

Micro e Pequenas Empresas

Instituições Nacionais Parceiras

Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas

Empresas – Sebrae

Movimento Brasil Competitivo – MBC

Fundação Nacional da Qualidade – FNQ

Agradecimentos

O Sebrae, o MBC e a FNQ agradecem a todos

os que enviaram críticas e sugestões para essa

cartilha, especialmente aos profissionais do

Sistema Sebrae e consultores.

Editoração

Qualinews Comunicação Empresarial Ltda.,

com desenhos de Plínio Quartim

Frisson Comunicação e Marketing


MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

2008

Sumário

Competitividade: este assunto é da sua conta

O que é o MPE Brasil - Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

Sementes de uma parceria pela competitividade

A quem é dirigido o prêmio

Categorias de reconhecimento

Participar, um passo rumo à excelência

As etapas do processo de avaliação

Questionário de Auto-avaliação

O que o empresário ganha além do prêmio

Compromissos finais

Qualidade, produtividade e competitividade, os ingredientes do sucesso

Contatos dos Gestores dos Prêmios

6

8

9

10

11

11

12

16

19

21

23

26


MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

2008

Competitividade: este assunto é da sua conta

Se você é empresário de micro e pequeno negócio,

vamos tratar aqui de um assunto de seu interesse. Só

de estar no mercado, você já venceu um grande desafio:

o da sobrevivência. Pesquisas do Sebrae indicam

que metade das empresas simplesmente fecha suas

portas com dois anos de existência. E você está no

mercado. Parabéns, você já é um vencedor.

Agora, queremos ajudá-lo a vencer outro desafio:

o da competitividade. As micro e pequenas empresas,

embora gerem mais da metade dos empregos formais

no Brasil, em 2005 foram responsáveis por apenas

2,7% das exportações brasileiras. É uma fatia muito

pequena do bolo das exportações brasileiras. Para

vender mais – seja no mercado interno, seja no mercado

externo –, as micro e pequenas empresas precisam

ser mais competitivas.

Mas o que é mesmo competitividade, essa palavra

mágica que ajuda o empresário a conquistar seu lugar

ao sol? É a capacidade da empresa de gerenciar, sistematicamente,

processos, pessoas e funções levando

em conta as competências (conhecimento, habilidades

e atitudes) do empreendedor. Ao exercitar essa capacidade

– chamada competitividade empresarial –,

o negócio trabalha pontos fortes e oportunidades de

melhoria, potencializando sua inserção na cadeia produtiva

(competitividade estrutural). Ou seja, a competitividade

começa pela empresa, mas não se resume

a ela. Numa cidade turística, por exemplo, uma adega

não é apenas um “negócio de servir vinhos”, mas um

negócio de turismo, como o é também o restaurante ou

a pousada. Portanto, a ação do empreendedor não se

limita a seu próprio negócio, mas abrange o conjunto,

ou toda a cadeia produtiva. Isso se chama competitividade

estrutural.


MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

2008

A competitividade pode ser afetada ainda por fatores

que estão além dos muros da empresa ou mesmo

além dos domínios de sua cadeia produtiva. São elementos

que influenciam a competitividade de um país

ou de uma região e se denominam “variáveis do macroambiente”,

como impostos, incentivos fiscais, taxas

de câmbio, juros, leis trabalhistas, escolaridade, nível

de poluição, estradas, etc. A adaptação a esses fatores

é a competitividade sistêmica.

Qualquer que seja seu negócio – uma padaria ou

uma empresa desenvolvedora de software –, o sucesso

depende fundamentalmente da maneira como você

se situa na competitividade empresarial, estrutural e

sistêmica. Você precisa fazer isso com maestria. E nós

pretendemos ajudá-lo nessa empreitada com o MPE

Brasil - Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas

Empresas.

Para começo de conversa, esse não é um prêmio

como qualquer outro. Ele só premia negócios que sirvam

de exemplo no esforço de melhoria da competitividade

no segmento em que atuam. Se você acha que

seu negócio não está com essa bola toda, não desanime:

o prêmio tem tudo a ver com você. A razão é

simples: sua empresa pode melhorar com a simples

participação e se tornar um exemplo de competitividade

em sua área de atuação. Portanto, o que você vai

ler em seguida tem muito a ver com a posição de seu

negócio no mercado, com a alavancagem de sua empresa

e – por que não? – com a sobrevivência de sua

iniciativa empresarial. Portanto, faça bom proveito.


MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

2008

O que é o MPE Brasil - Prêmio de

Competitividade para Micro e Pequenas

Empresas

A sobrevivência das micro e pequenas empresas

depende de sua capacidade de competir no mercado.

Para isso, é importante conhecer casos que revelam

a vantagem competitiva dos negócios. Foi com esse

objetivo que surgiu o MPE Brasil - Prêmio de Competitividade

para Micro e Pequenas Empresas: reconhecer

quem está à frente em sua área de atuação e disseminar

suas práticas para quem pretende fortalecer seu

negócio. A atuação das empresas premiadas é uma

referência no esforço de mobilização para a melhoria

da competitividade. Nada melhor do que aprender com

quem já sabe o caminho das pedras.

Ao avaliar as empresas candidatas, os avaliadores

levam em conta o que é importante para o sucesso

empresarial. São analisados fatores como a capacidade

empreendedora do empresário e a gestão pela

qualidade realizada pela empresa.

Não perca tempo!

Veja mais detalhes no site:

www.premiompe.sebrae.com.br.

Lá, você conhece o Regulamento do Prêmio, questionário

e as condições gerais e específicas para participar

do Prêmio.


MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

2008

Sementes de uma parceria

pela competitividade

A análise dos fatores importantes para o sucesso

empresarial, capazes de indicar o grau de competitividade

das empresas candidatas, é feita com base em

critérios de avaliação padronizados nacionalmente.

Esses critérios passaram pelo exame crítico dos principais

parceiros do projeto – o Sebrae, o Movimento

Brasil Competitivo (MBC) e a Fundação Nacional da

Qualidade (FNQ).

Participaram da definição desses critérios parceiros

estratégicos convidados, como os Programas

Estaduais e Setoriais de Qualidade, Produtividade e

Competitividade, o Grupo Gerdau e alguns Sebrae/UF

que representaram os demais: Alagoas, Distrito Federal,

Pernambuco, Rio de Janeiro, Santa Catarina e

Tocantins.

Ao reconhecer a importância da competitividade

para as micro e pequenas empresas e disseminar

as boas práticas, os parceiros do prêmio pretendem

dar uma contribuição ao desenvolvimento dos pequenos

negócios. Plantam uma semente forte, capaz de

germinar na multiplicação de empreendimentos autosustentáveis

e competitivos, tanto no mercado interno

como externo.


MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

2008

A quem é dirigido o prêmio

O MPE Brasil - Prêmio de Competitividade para

Micro e Pequenas Empresas é destinado às empresas

que se enquadrem em determinadas características.

Algumas dessas características são padronizadas

nacionalmente e outras são definidas pela coordenação

estadual dos prêmios.

Características de padronização nacional

a) Receita bruta anual de até R$ 2.400.000,00

(dois milhões e quatrocentos mil reais), conforme

Simples Federal, ou conforme definição

estadual;

b) Ter completado pelo menos 1 (um) ano fiscal;

c) Ter domicílio fiscal no Estado da respectiva inscrição;

d) Comprovar regularidade fiscal e estatutária;

Característica de padronização estadual

Alguns Estados possuem características complementares.

Verifique com a coordenação do Prêmio em

seu Estado (ver informações no site www.premiompe.

sebrae.com.br).

10


11

MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

2008

Categorias de reconhecimento

De forma idêntica, algumas categorias de reconhecimento no

MPE Brasil - Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

são padronizadas nacionalmente e outras, opcionais, definidas

pela coordenação estadual dos prêmios.

As categorias padronizadas nacionalmente com vistas ao reconhecimento

do Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas

Empresas são:

a) INDÚSTRIA;

b) COMÉRCIO;

c) SERVIÇOS DE TURISMO (bares, restaurantes, hotéis, pousadas,

agências de viagens, transportes turísticos);

d) SERVIÇOS DE SAÚDE;

e) SERVIÇOS DE EDUCAÇÃO;

f) SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (desenvolvimento,

implantação e

gerenciamento de softwares);

g) SERVIÇOS (não especificados acima );

h) AGRONEGÓCIO;

.

As empresas inscritas numa das categorias acima poderão optar

por se candidatar ao “Destaque de Boas Práticas de Responsabilidade

Socioambiental”, que considera a atuação da empresa em ações/ programas

que contribuam para o desenvolvimento socioambiental.

Participar, um passo rumo à excelência

Você já deve ter ouvido que, numa olimpíada ou outra modalidade

de competição esportiva, o que vale é participar, e não apenas ganhar.

No MPE Brasil - Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas

Empresas, esse “espírito olímpico” vale mais ainda. A participação das

empresas no processo de premiação é uma decisão importante para

a melhoria contínua da gestão empresarial. Esse processo está ao

alcance de todos e, se bem utilizado, contribuirá para a melhoria da

competitividade das micro e pequenas empresas brasileiras.

Busque no Sebrae de seu estado esclarecimentos adicionais,

ou acesse o site: www.premiompe.sebrae.com.br


MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

2008

As etapas do processo de avaliação

Se sua empresa for uma indústria, um loja comercial,

uma prestadora de serviço ou uma empresa de

agronegócio, qualquer que seja o ramo, ela passará

por uma avaliação que analisará as dimensões do empreendedorismo

e da gestão.

A primeira dimensão avalia a atitude empreendedora

do empresário a partir de atributos e características

pessoais validadas internacionalmente.

A segunda é uma avaliação da gestão pela qualidade,

praticada pela empresa candidata, e de seus

resultados, a partir de requisitos que representam o

comportamento das organizações consideradas como

referência.

As demais categorias opcionais de premiação (ex.:

cidadania, exportação, etc.) possuem também instrumentos

de avaliação padronizados nacionalmente,

que, entretanto, não são abordados nesta cartilha, pois

a adesão varia de estado para estado.

O processo de avaliação do prêmio está dividido

em seis fases distintas: inscrição, auto-avaliação,

classificação, visitas, avaliação pela banca de juízes

e premiação. Informações detalhadas sobre as

fases de avaliação podem ser encontradas no regulamento

do prêmio.

12


MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

2008

Inscrição

As inscrições são gratuitas e estarão abertas a

todas as micro e pequenas empresas que atenderem

aos requisitos do regulamento. Cada estado tem períodos

de início e término definidos pelo Sebrae.

Poderão ser realizadas da seguinte forma:

• Inscrição eletrônica pela Internet no site

www.premiompe.sebrae.com.br, ou no site

do programa estadual;

• Inscrição por meio de formulário impresso

obtido junto à rede estadual do Sebrae.

Auto-avaliação

Essa fase prevê o preenchimento do questionário

de auto-avaliação cujo objetivo é analisar o desempenho

das candidatas ao MPE Brasil - Prêmio de

Competitividade para Micro e Pequenas Empresas.

Os critérios utilizados averiguam as dimensões de empreendedorismo

e gestão, incluindo alguns resultados

quantificáveis obtidos pelas empresas nos últimos três

anos.

13


MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

2008

Classificação para visita

As informações prestadas pelas empresas candidatas

na fase de inscrição e preenchidas no questionário

de auto-avaliação serão tabuladas em sistema

informatizado e analisadas por avaliadores integrantes

da comissão técnica. As pontuações obtidas definem a

classificação das candidatas.

Serão classificadas para a fase de visita, em cada

categoria, empresas que obtiverem desempenho igual

ou superior a 75% do desempenho da candidata com

maior pontuação na categoria correspondente. Só serão

visitadas as empresas que enviarem à coordenação

estadual do prêmio os seguintes documentos:

• Certidão Negativa de Débito – CND – INSS

• Certidão Negativa do FGTS – Fundo de Garantia

por Tempo de Serviço – CRF

• Certidão Conjunta de Débitos relativos a Tributos

Federais e à Dívida Ativa da União

• Recibo de entrega da Declaração da RAIS

– Relação Anual de Informações Sociais (último

exercício)

• Declaração do contador da empresa, relatando

que a mesma não ultrapassa o limite máximo de

enquadramento de micro e pequena empresa

MPE, conforme Simples Federal ou de acordo

com o estatuto da MPE*

*Consulte a Coordenação Estadual (ver site www.premiompe.sebrae.com.br).

Esses procedimentos e os documentos exigidos

objetivam dar credibilidade ao processo de premiação.

Nenhuma informação será utilizada para outros

fins que não sejam classificatórios. O compromisso de

sigilo é adotado por todas as pessoas envolvidas no

processo.

14


MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

2008

Visitas

As empresas classificadas serão visitadas por

avaliadores da comissão técnica. Eles validarão as

informações fornecidas na inscrição e no questionário

de auto-avaliação, emitindo relatório de pontuação das

empresas classificadas e ajustando a pontuação, caso

necessário. O principal objetivo da visita é confirmar as

informações prestadas no instrumento de auto-avaliação,

bem como auxiliar o empreendedor a esclarecer

eventuais dúvidas existentes.

Avaliação pela banca de juízes

Os relatórios emitidos pela comissão técnica serão

apresentados a uma banca de juízes, que os validará

levando em conta as etapas anteriores. A banca define

e declara as empresas vencedoras do MPE Brasil

- Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas

Empresas em cada categoria.

Premiação

O reconhecimento como empresas vencedoras do

MPE Brasil - Prêmio de Competitividade para Micro e

Pequenas Empresas, em cada uma das categorias,

será concedido àquelas candidatas classificadas que

demonstrarem os melhores desempenhos e as maiores

pontuações no exercício das dimensões avaliadas

neste prêmio.

15


MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

2008

Questionário de Auto-avaliação

As informações e dados informados deverão espelhar

ao máximo a realidade do negócio e serão checados

por meio da solicitação dos documentos fiscais

comprobatórios na etapa classificatória. Ao fornecer

esses dados, você deve se colocar à disposição da coordenação

do prêmio para dirimir quaisquer dúvidas.

Em função das dimensões propostas para a análise,

o questionário é apresentado em duas partes:

Características de comportamento empreendedor

Aqui, se observa o perfil do empreendedor à frente

da empresa, mediante auto-avaliação estabelecida

por situações que envolvem o dia-a-dia do negócio. O

objetivo é proporcionar uma reflexão sobre características

comportamentais empreendedoras que influenciam

e contribuem para a melhoria da competitividade

e sobrevivência da empresa.

Para o mapeamento das características de comportamento

empreendedor, são utilizadas 30 afirmações

breves, em face das quais o empreendedor deve

se posicionar, por critério de intensidade, numa escala

de um a três.

Serão avaliadas dez características de comportamento

empreendedor, conforme abaixo:

• busca de oportunidade e iniciativa;

• persistência;

• comprometimento;

• exigência de qualidade e eficiência;

• correr riscos calculados;

• estabelecimento de metas;

• busca de informações;

• planejamento e monitoramento sistemático;

• persuasão e rede de contatos;

16

• independência e autoconfiança.


MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

2008

Gestão da Empresa

Para avaliar a gestão da empresa, são utilizados

7 Critérios (Liderança; Estratégias e Planos; Clientes;

Sociedade; Informações e Conhecimento; Pessoas;

e Processos), que incluem 26 questões de múltiplas

escolhas, sendo que em algumas delas, são também

solicitadas informações adicionais e 11 resultados de

indicadores de desempenho. Os Critérios seguem

o Modelo de Excelência da Gestão® (MEG) da Fundação

Nacional da Qualidade (FNQ). Esse modelo

reflete a experiência, o conhecimento e o trabalho de

pesquisa de muitas organizações e especialistas, do

Brasil e do exterior. Em função da sua flexibilidade e

por não prescrever ferramentas e práticas de gestão

específicas, o modelo é útil para avaliação, diagnóstico

e orientação de qualquer tipo de organização, no setor

público ou privado, com ou sem finalidade de lucro e de

porte pequeno, médio ou grande.

O Modelo de Excelência da Gestão® (MEG) é

composto de um conjunto de critérios que permitem

um diagnóstico do sistema de gestão das empresas.

São eles:

17

• Liderança: a maneira como as decisões são

tomadas e como é conduzida a liderança do

negócio.

• Estratégias e planos: como são formuladas

e desenvolvidas as estratégias do negócio e

como estas são desdobradas em planos de

ação para todas as áreas da empresa.

• Clientes: o conhecimento do mercado e dos

clientes, como eles conhecem a empresa (imagem),

seus produtos e marcas, e como ocorre

o relacionamento da empresa com os mercados

onde atua e seus clientes.

• Sociedade: ética, as ações da empresa com

relação aos impactos sociais e ambientais que

elas causam na comunidade e sociedade, e as


MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

2008

ações de cidadania e de responsabilidade social.

• Informações e conhecimento: a organização

e o uso de informações para a condução do

negócio.

• Pessoas: capacitação e desenvolvimento

das pessoas envolvidas nos processos e os

cuidados com o ambiente de trabalho.

• Processos: a maneira como os processos

principais do negócio da organização, os processos

de apoio, o processo de gestão de fornecedores

e da gestão econômico-financeira

são realizados e gerenciados; e

• Resultados: desempenho da empresa quanto

a aspectos e informações quantitativas de

seu negócio.

Dessa forma, as empresas, ao utilizarem esse

Modelo referencial, passam a conhecer com mais detalhes

seus processos, identificando os pontos fortes

e as oportunidades de melhorias necessárias para o

aumento de sua competitividade.

18


MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

2008

O que o empresário ganha além do prêmio

Empresas que não se preocupam com a melhoria

da gestão de seus negócios estão sujeitas a perder

mercado para a concorrência. A aplicação do questionário

de auto-avaliação do MPE Brasil - Prêmio de

Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

contribui com a melhoria da gestão das micro e pequenas

empresas, pois estão inseridos em sua estrutura,

critérios reconhecidos e utilizados mundialmente. O

preenchimento do questionário já permite ao empresário

alcançar os seguintes benefícios:

• a visão sistêmica da empresa;

• o foco na realização de resultados;

• a capacitação interna para se auto-avaliar; e

• a auto-avaliação da gestão de diversas áreas,

integrando e alinhando atividades.

19


MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

2008

Relatório de Auto-Avaliação

As empresas que concluírem o preenchimento do

questionário de auto-avaliação receberão, ao final do

processo, um Relatório de Auto-Avaliação. Trata-se de

um feedback, que conterá uma comparação de seu desempenho

diante da média das empresas de sua categoria,

além de informações de cada uma das partes

respondidas. Veja algumas delas:

Características de comportamento empreendedor:

identificando a relevância do empreendedor

considerar as combinações das dez características

analisadas.

Gestão da empresa: com oportunidades para melhorias

e/ou pontos fortes por critério.

O objetivo desse Relatório de Auto-avaliação é

oferecer ao empresário a oportunidade de estabelecer

planos de melhoria a partir das conclusões da avaliação.

Caso a empresa seja visitada pela comissão técnica,

a informação contida no relatório é ainda mais

enriquecedora, pois agrega o ponto de vista e a experiência

de especialistas quanto ao desempenho da

empresa.

20


MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

2008

Compromissos finais

São compromissos assumidos, publicamente, pelas

instituições parceiras e pelas candidatas ao Prêmio

de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas.

Compromisso da coordenação do prêmio

A coordenação do MPE Brasil - Prêmio de Competitividade

para Micro e Pequenas Empresas assegura

o mais absoluto sigilo das informações prestadas: não

as publicará em nenhuma hipótese, nem lhes dará

finalidade diversa da avaliação das inscritas às fases

classificatória e final, conforme consta do Regulamento

e do Código de Ética deste prêmio.

Compromisso das instituições parceiras

As instituições parceiras do MPE Brasil - Prêmio de

Competitividade para Micro e Pequenas Empresas se

comprometem a divulgar as empresas reconhecidas

como vencedoras em seus estados.

21


MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

2008

Compromisso das empresas candidatas

É compromisso das empresas candidatas fornecer

os dados e as informações, assegurando a correspondência

deles à mais fiel expressão da realidade de seu

negócio. As candidatas também se colocam à disposição

da coordenação do prêmio para dirimir quaisquer

dúvidas, fornecer documentos comprobatórios ou receber

visita de um avaliador credenciado.

Compromisso das empresas premiadas

É compromisso das empresas vencedoras do

MPE Brasil - Prêmio de Competitividade para Micro e

Pequenas Empresas compartilhar suas experiências

com outras organizações, resguardando informações

de caráter confidencial. Essa troca de experiências

contribui para melhorar a competitividade das Micro e

Pequenas Empresas brasileiras e, conseqüentemente,

a competitividade nacional.

22


MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

2008

Qualidade, produtividade e competitividade,

os ingredientes do sucesso

Essa combinação mudou muitas pequenas empresas no Brasil.

Veja o que dizem alguns dirigentes que estão à frente de

processos de mudanças:

23



Distrito Federal

Pela característica do mercado de TI no Distrito Federal, onde

os órgãos da administração federal geram uma grande demanda

de recursos humanos qualificados, as pequenas empresas

do setor não conseguem manter os bons profissionais. Assim

sendo, tivemos que adotar uma política de gestão no qual

os bons profissionais fossem remunerados de acordo com o

faturamento da empresa, isto é, eles fariam uma aposta na

Softsystem. Com isto conseguimos manter uma equipe altamente

qualificada e motivada.

Cláudio Humberto de Almeida Gomes, diretor-presidente da Softsystem,

vencedora do Prêmio Êxito Empresarial na categoria Comércio

Ceará

Com a evolução dos tempos tivemos a certeza de que a qualidade

por si só não era mais um diferencial, e sim um pré-requisito

de sobrevivência. A partir desta constatação veio a certeza

de que o mercado estava em franca evolução no sentido do

surgimento de um novo cliente: aquele que sabe o que quer,

conhece seus direitos e está ávido por um tratamento diferenciado,

competente e respeitoso. O que fizemos na R2 Connect

foi conscientizar nossos colaboradores sobre a necessidade

de assumir a visão de que toda a engrenagem da nossa empresa

é iniciada pelo cliente. Essa é a nossa visão, a nossa

realidade, perseguida todas as horas, todos os dias em todos

os momentos.

Ronald Studart Guimarães, diretor-presidente da R2 Connect,

vencedora do Prêmio Êxito Empresarial na categoria Serviços


MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

2008



Alagoas

Acreditamos que em time que está ganhando também se mexe. Por

isso, investimos pesadamente para implementar o sistema de Gestão

da Qualidade, visando, principalmente, a perenidade da nossa empresa.

Com o sistema, conseguimos ter uma visão sistêmica de todo

o empreendimento, delegando responsabilidades para abraçar mais

oportunidades e continuar crescendo no mercado, principalmente através

dos indicadores que esboçam diagnósticos e dos que abrangem

um conjunto complexo de relações de causa e efeito entre as variáveis

críticas, incluindo indicadores de fatos, tendências e ciclos e feedback,

descrevendo a nossa trajetória na consecução de sucesso da nossa

visão 2010.

José Osvaldo Moreira, diretor-presidente do Restaurante Akuaba – Delícias Afrobaianas,

vencedor do Prêmio Qualidade Alagoana Micro e Pequena Empresa na

categoria Comércio

Santa Catarina

O Prêmio Talentos Empreendedores 2006, recebido pela Bernard

Sistemas como melhor empresa de Base Tecnológica do Estado de

Santa Catarina, representa um reconhecimento ao esforço de nossos

colaboradores para transformar a empresa em referência na área de

simulação gerencial, tanto no meio empresarial (corporativo) quanto

acadêmico. Ao mesmo tempo, avalia positivamente as ações implantadas

na área de gestão ao longo destes anos. Para os parceiros da

Bernard, significa a certeza de poder contar com uma empresa séria,

comprometida e que prima pela excelência empresarial. Consideramos

estar no caminho certo e contamos com a ajuda de nossos colaboradores

para continuar trilhando este caminho.

Paul Leon Stark Bernard, diretor-presidente da Bernard Simulação Gerencial,

vencedora do Prêmio Talentos Empreendedores na categoria Empresa de Base

Tecnológica



24


MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

2008


Rio de Janeiro

“O Top Empresarial é uma excelente iniciativa para que as empresas

possam se estruturar melhor. Esta busca pela melhoria contínua de

forma sistemática, é um processo interno cujo principal objetivo é conseguir

novas soluções e não procurar culpados. A cada erro a empresa

aprende e evita-o com a formulação de procedimentos para atingir

a execução sem falhas. A cada acerto comemora-se e reforça-se a

prática correta. O ano de 2006 provou isto para a Trilha do Sucesso.

Conseguimos atender às expectativas de nossos clientes, aprendemos

muito, melhoramos nossos processos e superamos nossas metas

financeiras. Agradecemos ao Top Empresarial pela orientação e

profissionalismo de seus funcionários e voluntários, que sem sombra

de dúvida foi um fator decisivo para o desempenho de nossa empresa

este ano”.

Carlos Antonio Rosa Vieira de Sousa, diretor-presidente do Curso Trilha do

Sucesso, vencedor do Prêmio Top Empresarial na categoria Educação


25


MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

2008

Contatos dos Gestores dos Prêmios

1. Acre

Rua Rio Grande do Sul, 109 - Centro

Rio Branco/AC – CEP: 69903-420

Tel: (68) 3223 1615

Email: cac@ac.sebrae.com.br / www.ac.sebrae.com.br

2. Alagoas

Rua Dr. Marinho de Gusmão, 46, Bairro Centro

Maceió/AL – CEP: 57020-560

Contato: Ana Luzia de Andrade e Cícero Phillipe Alves Baracho

Tel.: (82) 9927.5880

E-mail: cpab75@hotmail.com e analuzia@al.sebrae.com.br

www.alagoascompetitiva.org.br / www.alsebrae.com.br

3. Amapá

Av. FAB, nº 1610 Centro CEP: 68.906-005

Tel.: (96) 3214-1429

www.sebraeamapa.com.br

4. Amazonas

Av. Leonardo Malcher - Centro,

Manaus/AM – CEP: 69010-170

Contato: Kátia Maria Santa Cruz Matos e Maria Salete

Tel.: (92) 3627.3112

E-mail: katia@am.sebrae.com.br; salete@fieam.org.br

www.am.sebrae.com.br

5. Bahia

Travessa Horácio César, 64 - Largo dos Aflitos,

Salvador/BA – CEP: 40060-350

Contato: Mafalda Vieira de Moura; Sueli Carvalho Santana de Paula e Genia

Porto

Tel.: (71) 3320.4326

E-mail: mafalda.moura@ba.sebrae.com.br; sueli.paula@ba.sebrae.com.br;

genia@fieb.org.br / www.ba.sebrae.com.br

26


MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

2008

6. Ceará

Av. Monsenhor Tabosa, 777, Praia de Iracema,

Fortaleza/CE – CEP: 60165-010

Contato: Joaquim Mendes Cavaleiro

Tel.: (85) 3255.6668

E-mail: cavaleiro@ce.sebrae.com.br / www.ce.sebrae.com.br

7. Distrito Federal

SIA Sul, Trecho 03, lote 1.580,

Brasília/DF – CEP: 70200-030

Contato: Adrianne Marques Brito Rocha

Tel.: (61) 3362.1695

E-mail: adrianne@df.sebrae.com.br / www.df.sebrae.com.br

8. Espírito Santo

Av. Jerônimo Monteiro, 935, Centro

Vitória/ES – CEP: 29010-003

Contato: Andréa Gama de Oliveira

Tel.: (27) 3331.5500

E-mail: andrea.oliveira@sebraees.com.br / www.es.sebrae.com.br

9. Goiás

Endereço: Rua 14 nº 50 Edifício Santino Lyra Pedrosa – Setor Oeste,

Goiânia/GO. CEP: 74120-070

Contato: Leila Ariana Dutra

Tel.: (62) 3237.2629

E-mail: premiogoias@gmail.com e goiascompetitivo@gmail.com

www.mgc.org.br / www.premiompe.sebrae.com.br

10. Maranhão

Av. Professor Carlos Cunha, s/x, Bairro Jaracaty,

São Luis/MA CEP: 65076-820

Contato: Claudia Cristina Sampaio Costa

Tel.: (98) 3216.6155

E-mail: claudiac@ma.sebrae.com.br / www.ma.sebrae.com.br

27

11. Minas Gerais

Av. Barão Homem de Melo, 329, Bairro Nova Suíça,

Belo Horizonte/MG CEP: 30460-090

Contato: Izabela Andrade Lima e Mara Veit

Tel.: (31) 3371.9001 / 3371.8980

E-mail: izabela.andrade@sebraemg.com.br; mara.veit@sebraemg.com.br

www.mg.sebrae.com.br


MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

2008

12. Mato Grosso

Avenida Historiador Rubens de Mendonça, 4193. Bairro Bosque da Saúde

Cuiabá/MT. CEP: 78050-000

Contato: Ary Soares Junior, Graziela Pellegrin e Ribenildes Carla

Tel.: (65) 3611.1679 / 3611.1579

E-mail: ary.junior@ielmt.com.br; assessoria@ielmt.com.br; astec.meioambiente@fiemt.com.br

/www.fiemt.com.br/ielmr

13. Mato Grosso do Sul

Avenida Mato Grosso, 942, sala 07, Centro

Campo Grande/MS – CEP: 79002-232

Contato: Maria Elisa G. Codorniz

Tel.: (67) 3383.3428 / E-mail: mscompetitivo@terra.com.br;

augusto.castro@ms.sebrae.com.br; edy@ms.sebrae.com.br / www.

ms.sebrae.com.br

14. Pará

Rua Municipalidade, 1461, Bairro Umarizal,

Belém/PA – CEP: 66050-350

Contato: Allan Gabbay do Nascimento

Tel.: (91) 3181.9004

E-mail: allan@pa.sebrae.com.br / www.pa.sebrae.com.br

15. Paraíba

Av. Maranhão, 983, Bairro dos Estados,

João Pessoa/PB – CEP: 58030-261

Contato: Claudia Nascimento Pereira

Tel.: (83) 3218.1096

E-mail: claudia@sebraepb.com.br / www.pb.sebrae.com.br

16. Paraná

Rua Dr. Correa Coelho, 741, Bairro Jardim Botânico

Curitiba/PR – CEP: 80210-350

Contato: Francisco Teixeira Neto e Rafaela Variani

Tel.: (41) 3264.2246

E-mail: fteixeiraneto@ibqppr.org.br; rafaela@ibqp.org.br

www.movimento.org.br / www.premiompe.sebrae.com.br

28


MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

2008

17. Pernambuco

Rua Tabaiares, 360, Bairro Ilha do Retiro,

Recife/PE – CEP: 50750-230

Contato: Ana Lúcia Nasi

Tel.: (81) 2101.8400 / 3227.8431

E-mail: ananasi@pe.sebrae.com.br / www.pe.sebrae.com.br

18. Piauí

Av. Campos Sales, 1046, Centro

Teresina/PI CEP: 64.000-300

Tel.: (86) 3216-1353

www.pi.sebrae.com.br

19. Rio de Janeiro

Rua Santa Luzia nº 685 17º andar – Centro,

Rio de Janeiro/RJ. CEP: 20030-040

Contato: Letícia Mendonça, Anderson Vicente e Claudia de Luca

Tel.: (21) 2212.7854 / 2299.4235

E-mail: leticia@sebraerj.com.br; ecoeficiencia@rj.sebrae.com.br

www.rj.sebrae.com.br

20. Rio Grande do Norte

Av. Lima e Silva, 76, Bairro Lagoa Nova

Natal/RN – CEP: 59075-970

Contato: Etelvina Glaê Olímpio Costa

Tel.: (84) 3616.7947

E-mail: etelvina@sebraern.com.br / www.rn.sebrae.com.br

21. Rio Grande do Sul

Rua Sete de Setembro, 555, Bairro Centro

Porto Alegre/RS – CEP: 90010-190

Contato: Roseli Martins da Rosa e Andrei Martinez

Tel.: 0800 5700.800

E-mail: anaf@sebrae-rs.com.br; roseli@sebrae-rs.com.br;

andrei@corporisconsultoria.com.br / www.sebrae-rs.com.br

29


MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas

2008

22. Rondônia

23. Roraima

Av. Campos Sales, 3421, Bairro Olaria

Porto Velho/RO – CEP: 78902-080

Contato: Juciana Ribeiro de Brito

Tel.: (69) 3217.3858 / 3217.3800

E-mail: juciana_1974@hotmail.com / www.ro.sebrae.com.br

Av. Major Williams, 680 - São Pedro - Boa Vista/RR

Contato: Murilo Gomes Pereira e Andréia Neres

Tel.: (95) 3623.1700 / 2121.8031

E-mail: murilo@rr.sebrae.com.br; andreianeres@gmail.com

www.rr.sebrae.com.br

24. Santa Catarina

Av. Rio Branco 611, Bairro Centro

Florianópolis/SC – CEP: 88015-380

Contato: Eduardo Stopassoli

Tel.: (48) 3221.0874

E-mail: eduardo@sc.sebrae.com.br; spyros@sc.sebrae.com.br /

www.sc.sebrae.com.br

30

25. São Paulo

26. Sergipe

27. Tocantins

Rua Leôncio de Carvalho, 306 - conj 82 - Paraíso

São Paulo - SP – CEP: 04003-010

Contato: Ana Maria de Araújo Basílio e Mariana Camargo Marques

Tel.: (11) 3177.4674

E-mail: anamariab@sebraesp.com.br; marianam@sp.sebrae.com.br

www.sp.sebrae.com.br

Av. Tancredo Neves, 5500, Bairro América

Aracaju/SE – CEP: 49080-480

Contato: Adeilson Graça Leite

Tel.: (79) 2106.7734

E-mail: adeilson.leite@se.sebrae.com.br / www.se.sebrae.com.br

102 Norte, Av. L04, 01, Plano Diretor Nove

Palmas/TO – CEP: 77006-006

Contato: Izana Assunção Alves

Tel. (63) 3219.3335

E-mail: izana.assuncao@to.sebrae.com.br / www.to.sebrae.com.br


REDE DE COOPERAÇÃO BRASIL+

MPE BRASIL - PRÊMIO DE COMPETITIVIDADE

PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

Cartilha 2008

COORDENAÇÃO GERAL

Sebrae Nacional

Paulo Tarciso Okamotto – Diretor-Presidente

Luiz Carlos Barboza – Diretor

Carlos Alberto dos Santos – Diretor

Enio Duarte Pinto – Gerente

Movimento Brasil Competitivo - MBC

Cláudio Leite Gastal – Diretor

Lucas Tadeu Melo Câmara – Diretor de Relacionamento Institucional

COORDENAÇÃO TÉCNICA

Isabel Cristina Reis (Gerdau)

Marcel Menezes Fortes (Petrobras)

Juliana Iten de Martino (FNQ)

Manoel Teles de Lima Júnior (MBC)

Maria Del Carmen Stepanenko (Sebrae Nacional)

Apoio Técnico

Izana Assunção Alves (Sebrae/TO)

Andrea Gama de Oliveira (Sebrae/ES)

Joaquim Mendes Cavaleiro (Sebrae/CE)

Etelvina Glae Olimpio Costa (Sebrae/RN)

Genia Porto (ABGC/BA)

Francisco Teixeira Neto (IBQP/PR)

Andrei Martinez (Consultor)

Ana Paula Piccolotto Mohr (GERDAU)

Marlene Alves Pinheiro (FNQ)

Elisa de Araujo (MBC)

Denise Marques (Sebrae Nacional)

Roberto Diniz (MCS)

Hooray! Your file is uploaded and ready to be published.

Saved successfully!

Ooh no, something went wrong!