TPF Fashion Magazine #01 May, 2015

josemgpereira

E-Revista do grupo TPF Fashion Magazine presente no Facebook https://www.facebook.com/groups/1569225683346698/

Administradores Bruno Cabaça, José M G Pereira e Natália Nogueira. Paginação por José M G Pereira

TPF Fashion MAGAZINE

2

Magazine On-Line do grupo do Facebook

TPF PhotoShooting Club

https://www.facebook.com/groups/1569225683346698

Equipa de Redação

José M G Pereira

Natália Nogueira

Coordenação e Paginação TPF Fashion MAGAZINE

José M G Pereira

Administradores do Grupo

TPF PhotoShooting Club

Ana Ferreira

Bruno Cabaça

José M G Pereira

Natália Nogueira

Colaboradores no presente número

Ana Ferreira, Bruno Cabaça, Bruno Miguel Martins, Célia Costa Cabeleireiros,

Fernanda Magalhães, Hugo Ascenção, Ilka Vieira, José M G Pereira, Marco

Ferreira, Miguel Nunes, Natália Nogueira, Patrícia Alexandra Saraiva, Pássaro

de Seda, Pente e Arte Cabeleireiro de Homens, Pedro Aboim e Rui Alves. Presentamos

o nosso especial agradecimento à Dra Fernanda Braz pela revisão

do texto da entrevista a Marco Ferreira.

tpf.magazine@gmail.com

http://issuu.com/tpf.photoshooting.club

Os artigos assinados são da inteira responsabilidade dos seus autores e

podem não refletir a opinião da equipa de redação ou dos administradores do

grupo TPF PhotoShooting Club


3

# 01 / maio 2015

TPF

PhotoShooting Club

Make Up Designer

Marco Ferreira

Fotógrafa

Fernanda Magalhães

HairStylist

Célia Costa

Modelo

Patrícia Alexandra Saraiva

Fotógrafo

Hugo Ascenção

Designer de

Acessórios

Pássaro de Seda

HairStylist

Pente & Arte

Modelo

Bruno Martins

Espaço

Membros


TPF Fashion MAGAZINE

4

Breves palavras. Há uns dias atrás (fevereiro de 2015), pensou-se poder ser interessante criar

um grupo que pudesse fazer interagir diferentes contributos no mundo da fotografia amadora,

podendo com ele promover-se mutuamente os intervenientes. A lógica “tempo por foto”

pareceu-nos ter legitimidade para existir enquanto grupo e por isso tentámos. O sonho é dar

espaço para que cada membro possa crescer e evoluir para uma afirmação pessoal ou profissional

não TPF, mas há sempre um trabalho de base de preparação, consolidação e afirmação

nos vários domínios, seja como modelo ou fotógrafo, designer, hairstylist ou make up artist,

entre outros. Porque pretendemos crescer e dinamizar oportunidades de interação entre

membros, criámos este título para dar corpo e ajudar a divulgar as iniciativas do grupo, como

também ajudar a promover os seus membros e o que fazem no domínio da fotografia. No

presente número contamos com as colaborações de modelos, fotógrafos, criadores de moda,

e make up artists. Esperamos que este pequeno contributo de todos nós tenha o melhor acolhimento

dos membros do grupo e de todos os outros que se queiram juntar a nós nesta lógica

de entreajuda. E por se tratar dum grupo no Facebook, aqui deixamos as regras de funcionamento.

Todos os membros deverão ler e aceitar as regras a seguir apresentadas. A sua não aceitação no todo ou na parte

implica a não permanência no grupo.

"TPF - PhotoShooting Club" é um grupo que pretende estabelecer ligações entre modelos, makeup artists, estilistas,

cabeleireiros fotógrafos, com produção fotográfica em regime de Tempo Por Fotos. A disponibilidade dos

modelos, maquilhagem, penteados, vestuário, e a captura, edição e pós-produção pelos fotógrafos, não

serão remunerados de parte a parte. Os intervenientes receberão o trabalho fotográfico por e-mail ou outro

meio, recomendando-se que os ficheiros com marca d'águaapresentem 300dpi e 20x30cm para portefolios ou

96dpi e 1200pixeis do lado maior se foram destinados à web.Todos deverão promover e divulgar responsavelmente

os diferentes intervenientes nas diferentes sessões TPF, seja na internet, em catálogos ou em

qualquer forma de divulgação.

O TPF PhotoShooting Club rege-se por natural responsabilidade dos seus participantes, pelo que todos os diálogos

deverão apresentar-se corretos e assertivos, respeitando as sensibilidades individuais.

Aos administradores cumpre a tarefa de moderar as situações que surgirem no grupo, bem como um perfil transversal

que poderá ser acedido por qualquer dos administradores correspondente ao perfil https://

www.facebook.com/TPF.PhotoShooting.Club




O separador Fotos contém diferentes pastas respetivamente - Fotógrafos, Model Composites, Modelos Femininos,

Estilistas, Acessórios de Moda & Deco, Fashion Hair Stylists, Propões-se/Procura-se, Eventos, Designers,

Make Up Artists, Modelos Masculinos, entre outras pastas de divulgação, desafios ou informações dos administradores

do grupo, em duas páginas de álbuns.

Cada membro deverá colocar uma fotografia sua. Na descrição da sua fotografia deverá indicar, caso

o pretenda, e-mail, contacto telefónico, localidade de residência, tipo de trabalhos que se disponibiliza

realizar

Os modelos deverão indicar as suas caraterísticas físicas e de vestuário, respetivamente:

1.altura

2.medida de vestuário (camisa, calças)

3.medida do calçado

4.localidade de residência

Os modelos deverão referir expressamente a sua disponibilidade, ou não, para realizar trabalhos fotográficos

boudoir, semi-nu e/ou nu.


Os modelos que o pretendam, poderão enviar um mail com a seguinte informação para elaboração de composite:




Nome,

Idade,

Localidade de Residência,


5

# 01 / maio 2015

Página ou site pessoal

Contactos de e-mail/telefone,

Altura, Nº de Camisa, Nº de Calças, Nº de Calçado, e

3 fotografias (2 verticais e 1 horizontal)

As informações e fotografias deverão ser enviadas para o email do grupo - tpf.magazine@gmail.com sendo

depois transformadas em "Composites" individuais, divulgadas em pasta própria, sendo possível o seu uso exterior

ao grupo TPF PhotoShooting Club.



O email do grupo é tpf.magazine@gmail.com para onde deverão ser enviados:

1. solicitação de composites

2. matérias interessantes ligadas ao mundo da fotografia de moda,

3. promoção de eventos,

4. submeter trabalhos fotográficos passíveis de serem integrados na TPF Magazine

5. outros assuntos considerados pertinentes no seio do grupo, propostas de atividades ou peças a incluir na e-

revista do grupo, divulgada através do site http://issuu.com/tpf.photoshooting.club

O grupo TPF PhotoShooting Club procurará divulgar com periodicidade mensal a sua revista "TPF Fashion

Magazine ", até ao dia 5 do mês seguinte ao que o número pretende divulgar.

A equipa de redação agradece o envio de trabalhos escritos, reportagens, editoriais fotográficos, publicitação de

páginas de membros ou outras, de iniciativa individual, até ao dia 15 do mês a que se refere a publicação.

Solicitações da equipa de redação deverão ser efetuadas até dia 22 do mês da publicação. O e-mail de contacto

é o tpf.magazine@gmail.com e o assunto da mensagem deverá sempre conter “Revista Nº X - (por

exemplo) porfefolio hairstylist...”

O grupo de administradores do grupo TPF PhotoShooting Club recomenda que pedidos para modelos boudoir,

semi-nu e nu artístico sejam feitos diretamente aos modelos do grupo que estejam disponíveis para

estas categorias fotográficas, devendo o contacto ser efetuado por mensagem privada.

A solicitação/divulgação de iniciativas TPF deverão referir sempre, data, localidade de realização, tipo de fotografia

pretendida (moda, publicidade, retrato, editorial, ...), se contam com inclusão ou não de MuAs, HairStylists/

Cabeleireiros, Designer de moda/acessórios ou lojas de vestuário, Fotógrafos, Modelos... e a duração estimada da

sessão TPF. As propostas deverão ser efetuadas através de flyer presente no álbum Propõe-se /Procura-se

https://www.facebook.com/media/set/?set=oa.1578861602383106&type=1

Caso não seja feito flyer, a proposta terá de ser feita como comentário na imagem https://www.facebook.com/

photo.php?fbid=1408691809445288&set=oa.1578861602383106&type=3&theater - O desrespeito desta regra acarreta

a eliminação do post, sem aviso prévio.

O não cumprimento das regras do grupo, ou a eventual colocação, pelos membros, de conteúdos fora da

localização estipulada, implica a eliminação desses conteúdos pelos administradores, sem aviso prévio.

Serão banidos os membros que desrespeitem as regras do grupo oferecendo remunerações aos modelos

e incentivando contrariar iniciativas TPF dentro do espírito do grupo.

Se algum membro pretender efetuar qualquer proposta não TPF, poderá fazê-lo contactando em privado o ou os

modelos que entender assim como os demais membros, sejam Make Up Artists, Fashion Hair Stylists, Designers ou

Fotógrafos. Tal facto não diz respeito ao grupo, mas apenas aos acordos e responsabilidades individuais.

Finalmente, para aligeirar e dinamizar a participação dos membros no mural do grupo, poderão estes colocar os seus

posts fora dos álbuns criados (e que correspondem à forma como este grupo se encontra organizado), sem que para

tal sejam corrigidos como até aqui. No entanto, todas as partilhas que não se enquadrem nos objetivos do grupo e

de dinamização de iniciativas para os seus membros, poderão ser eliminadas pelos administradores, sem aviso prévio.

Os administradores continuarão a solicitar contributos dos membros apenas pelas partilhas efetuadas dentro dos

álbuns e que correspondam ao respeito pelas regras aqui enunciadas. Será agora da responsabilidade dos membros

optarem pelo local onde pretendam efetuar as suas partilhas no grupo.


TPF Fashion MAGAZINE

6

Marco Ferreira

“O céu é o limite”

Se produzir fotografias de qualidade

e irreverentes é um desafio,

maquilhar e preparar os

modelos para o efeito torna-se

uma responsabilidade igualmente

complexa e instigante.

Esta é uma das missões que

Marco Ferreira tomou para direcionar

sua carreira. Embora

tenha sido um acaso, certo é

que acabou por abandonar a

carreira na área informática

para abraçar tudo o que se relaciona com bem-estar, saúde ,imagem acabando por

ser o pioneiro na profissão de esteticista cosmetologista.

É natural de Leiria, tem 40 anos. Maquilhador profissional, esteticista cosmologista, o

primeiro homem a tirar estética em Portugal, aromaterapeuta, consultor de Spa's.

TPF - Como sentiu o chamamento para a

estética? (Sorriso)

Marco Ferreira - Inicialmente era técnico

informático (1995) mas gostava de tatuagens

e fui tirar a formação nessa área, inclusivamente

em micropigmentação e colocação de

piercings. A primeira tatuagem foi realizada

no irmão mais novo. Fazia então tatuagens a

domicílios ou em alguns centros de estética.

Senti a necessidade de tirar maquilhagem por

causa da micropigmentação para me dar ainda

mais bases de trabalho. Na verdade nunca

pensei exercer estética ou maquilhagem. Surgiu

uma oportunidade de ir trabalhar para

uma discoteca para produzir a equipa ainda

nesse mesmo ano. Estava então lançado

como maquilhador profissional, requisitado

para produção de Staff, Ladys Nights. Acabei

por me apaixonar por essa aérea e continuei a

ir fazer formações (produção de teatro, Cinema,

caracterização, body paint, face paint)

para fora (Espanha, Itália).

TPF - Desistiu de dar aulas de informática

depois disso?

Marco Ferreira - Não, continuei a dar aulas

de informática e conciliava as duas coisas.

Mais tarde comecei ao ir fazer a coordenação

pedagógica de centros de formação profissional

e foi assim que mais tarde iria ingressar

na Estética.


TPF - Como sentiu o chamamento para a

estética? (Sorriso)

Marco Ferreira - Inicialmente era técnico

informático (1995) mas gostava de tatuagens

e fui tirar a formação nessa área, inclusivamente

em micropigmentação e colocação de

piercings. A primeira tatuagem foi realizada

no irmão mais novo. Fazia então tatuagens a

domicílios ou em alguns centros de estética.

Senti a necessidade de tirar maquilhagem por

causa da micropigmentação para me dar ainda

mais bases de trabalho. Na verdade nunca

pensei exercer estética ou maquilhagem. Surgiu

uma oportunidade de ir trabalhar para

uma discoteca para produzir a equipa ainda

nesse mesmo ano. Estava então lançado

como maquilhador profissional, requisitado

para produção de Staff, Ladys Nights. Acabei

por me apaixonar por essa aérea e continuei a

ir fazer formações (produção de teatro, Cinema,

caracterização, body paint, face paint)

para fora (Espanha, Itália).

7

# 01 / maio 2015

pedagógica de centros de formação profissional

e foi assim que mais tarde iria ingressar

na Estética.

TPF - Quando é que tirou o curso de estética?

TPF - Desistiu de dar aulas de informática

depois disso?

Marco Ferreira - Não, continuei a dar aulas

de informática e conciliava as duas coisas.

Mais tarde comecei ao ir fazer a coordenação

Marco Ferreira - Foi há 10 anos, tirei numa

escola privada, mas antes de tirar nessa entidade

andei numa grande procura pois a resposta

era sempre a mesma, que não podia

tirar esse curso pois era uma profissão feminina.

Corri muitas escolas e todas diziam que

não podia por ser homem. Descobri mais tarde

que a verdadeira razão não era por ser

homem mas sim porque essas escolas não

tinham condições para ter um homem, era

necessário terem um balneário feminino e

outro masculino e como não tinham dizia que

não podia tirar. Nesse entretanto fui convidado

para ir fazer a coordenação pedagógica

dessa mesma escola. Na altura era apenas

uma escola de cabeleireiro. E ao abrir a primeira

turma de estética acabei por ingressar

nessa turma. Houveram muitas burocracias

para integrar a turma, muitas reuniões no

sentido de saber se podia ser aceite numa

turma exclusivamente feminina. Correu tudo

muito bem. Mais tarde fui chamado ao IEFP

de Coimbra para me serem dados os parabéns

por ter aberto um precedente a nivel

nacional de ser o primeiro homem a tirar

estética em Portugal.


TPF Fashion MAGAZINE

8

TPF - Depois foi trabalhar para a Clínica holística?

Marco Ferreira - Sim. Ainda não tinha acabado

o curso quando fui convidado para trabalhar

lá.

Permaneço ainda nessa clínica como Esteticista

Cosmetologista e aromaterapeuta. Também

tirei a formação de aromaterapia. A clínica

é importadora de uma marca de alta cosmética

natural de aromaterapia, e eu sou o

formador internacional da marca na área de

aromaterapia, aromaterapia cientifica e psicoaromaterapia.

TPF - Qual é essa marca?

Marco Ferreira - Aroms de nature.

TPF - E a nível de clientes lá, que fazem estética

consigo? São também mulheres ou são só

homens?

Marco Ferreira - A maioria são mulheres,

também tenho homens mas a maioria, são

mulheres.

TPF - E não se sentem inibidas?

Marco Ferreira - Ao princípio era estranho

não é... porque um esteticista homem era

estranho, mas havia sempre o cuidado de

perguntar se não havia inconveniente por ser

um técnico homem. Chegou-se a conclusão,

que a resposta das clientes era sempre a

mesma, eu não me importo quem seja, desde

que o serviço seja bem feito e profissional

homem ou mulher é igual. Hoje é quase

impensável perguntar se há diferença em ser

a marcação comigo ou não! Apenas há a

informação de o atendimento será comigo,

deixou se ser preconceito para passar ser

uma coisa integrada. É giro. (risos)

TPF - eve um espaço aberto?

Marco Ferreira - Não.

TPF - Nunca?

Marco Ferreira - Não, nem quero.

TPF - Porquê?

Marco Ferreira - Porque as preocupações de

ter um espaço aberto, tira-nos o prazer de

fazer aquilo que nós gostamos.

Os problemas de gerir um espaço, pagar a

fornecedores, funcionários acaba por nos tirar

o prazer da profissão porque deixamos de

estar tão disponíveis para aquilo que gostamos

para estarmos preocupados com a manutenção

do espaço. Então nunca quis ter um

espaço por isso. Porque assim chego a um

espaço e não tenho que me preocupar com

mais nada. Só vou me preocupar com aquilo

que mais gosto de fazer. (sorriso)


Marco Ferreira - Ao princípio era estranho

não é... porque um esteticista homem era

estranho, mas havia sempre o cuidado de

perguntar se não havia inconveniente por ser

um técnico homem. Chegou-se a conclusão ,

que a resposta das clientes era sempre a

mesma, eu não me importo quem seja, desde

que o serviço seja bem feito e profissional

homem ou mulher é igual. Hoje é quase

impensável perguntar se há diferença em ser

a marcação comigo ou não! Apenas há a

informação de o atendimento será comigo,

deixou se ser preconceito para passar ser

uma coisa integrada. É giro. (risos)

TPF - Teve um espaço aberto?

Marco Ferreira - Não.

TPF - Nunca?

Marco Ferreira - Não, nem quero.

TPF - Porquê?

Marco Ferreira - Porque as preocupações de

ter um espaço aberto, tira-nos o prazer de

fazer aquilo que nós gostamos.

Os problemas de gerir um espaço, pagar a

fornecedores, funcionários acaba por nos tirar

o prazer da profissão porque deixamos de

estar tão disponíveis para aquilo que gostamos

para estarmos preocupados com a manutenção

do espaço. Então nunca quis ter um

espaço por isso.

9

# 01 / maio 2015

Porque assim chego a um espaço e não tenho

que me preocupar com mais nada. Só vou me

preocupar com aquilo que mais gosto de

fazer. (sorriso)

TPF - E como veio parar a Associação?

Marco Ferreira - Já conheço as pessoas da

Associação há muitos anos. Principalmente a

directora. Eu já a conhecia de fazer a coordenação

pedagógica quer fosse de centros de

formação na área de informática e quer seja

depois na área dos cabelos e estetica. Porque

frequentemente haviam reuniões organizadas

pelo IEFP de coordenadores pedágogicos dos

vários centros de formação por causa da parte

legal, legislação, das homologações e então já

a conhecia dessas reuniões. Acabou por

acompanhar o meu percurso e minha mudança

de percurso para esta área e ao fim de

muitos anos estava sempre a incentivar a

minha vinda a Associação como formador de

maquilhagem. Sempre lhe respondia que não

estou preparado para dar formação. Ao fim de

5 ou 6 anos de estar sempre a dizer não

estou preparado, não estou preparado, marcou

a minha primeira formação de maquilhagem

e ligou-me a dizer : Olha tens uma formação

de maquilhagem marcada. E foi assim

que fui empurrado para dar formação de

maquilhagem porque achava que nunca estava

preparado.


TPF Fashion MAGAZINE

10

Principalmente técnicas de massagem na área

terapêutica. É que mais me fascina, desenvolver

técnicas específicas de massagem, rituais

e protocolos de assinatura para os Spa's dos

hóteis 5 estrelas, é o que me dá mais gozo

fazer.

TPF - Já desenvolveu muitos?

Marco Ferreira - Vários, sim. Muitos mesmo.

TPF - Para que hotéis, que sítios?

Marco Ferreira - Sheraton's, Grupo Real:

Real Santa Eulália, o Real Bela Vista, desenvolvi

há uns anos uma técnica de massagens

específica para eles, alias tenho desenvolvido

vários tratamentos específicos para eles, que

é a massagem lusitana, que vai ser lançada

com força agora em breve que é feita com

cabaças. (sorriso). Foi um desafio que surgiu

que funcionou muito bem, é muito giro.

TPF - Quer falar um pouco mais sobre essa

massagem?

TPF - Já tinha o CAP?

Marco Ferreira - Sim já o tenho desde

1995, na altura só dava aulas na área da

informática. Para esta área nunca pensei que

tivesse preparado para dar formação, é diferente.

TPF - E formação a esteticistas também gostava

de dar?

Marco Ferreira - Eu também dou, estética,

massagem, aromaterapia, rosto, epilação,

dou tudo na área da estética também.

TPF - E cabeleireiro?

Marco Ferreira - Não gosto! (Risos)

TPF - Porque?

Marco Ferreira - Não gosto, não sei porquê,

faz-me muita confusão os cabelos, a sério.

Marco Ferreira - Quando foi lançado o desafio

de se fazer uma massagem tipicamente

portuguesa, ou seja com elementos tipicamente

nacionais, a coisa foi estranha, porque

que elementos nacionais é que vamos utilizar

para fazer a massagem? Durante a discussão,

que demorou horas até encontrarmos um

objecto que se adequasse a massagem. Surgiu

a ideia de alguém, e as cabaças? As cabaças

na altura pareceu-me uma ideia interessante.

E ficamos por ali. Depois desta reunião,

vim para Leiria, e então andamos à procura

de cabaças. Foram limadas e preparadas adequadamente

para poder trabalhar no corpo.

De facto descobri que a cabaça tem o formato

perfeito para trabalhar em termos anatómicos

no corpo, porque tem dois volumes , tem uma

zona redonda entre os dois volumes que

encaixa perfeitamente em quase todos os

músculos do corpo ,permitindo fazer uma

massagem com resultados completamente

diferenciado de outras técnicas. É muito giro!

TPF - São gostos...

Marco Ferreira - É verdade. Há pessoas que

dizem faz-te confusão os cabelos e não te faz

confusão fazer epilações?

Mas é diferente.

TPF - E dentro da estética, o que mais gosta

de fazer?

Marco Ferreira - Corpo, rosto e massagem.


11

# 01 / maio 2015


TPF Fashion MAGAZINE

12

TPF - Quer falar um pouco mais sobre essa

massagem?

Marco Ferreira - Quando foi lançado o desafio

de se fazer uma massagem tipicamente

portuguesa, ou seja com elementos tipicamente

nacionais, a coisa foi estranha, porque

que elementos nacionais é que vamos utilizar

para fazer a massagem? Durante a discussão,

que demorou horas até encontrarmos um

objecto que se adequasse a massagem. Surgiu

a ideia de alguém, e as cabaças? As cabaças

na altura pareceu-me uma ideia interessante.

E ficamos por ali. Depois desta reunião,

vim para Leiria, e então andamos à procura

de cabaças. Foram limadas e preparadas adequadamente

para poder trabalhar no corpo.

De facto descobri que a cabaça tem o formato

perfeito para trabalhar em termos anatómicos

no corpo, porque tem dois volumes , tem uma

zona redonda entre os dois volumes que

encaixa perfeitamente em quase todos os

músculos do corpo ,permitindo fazer uma

massagem com resultados completamente

diferenciado de outras técnicas.

É muito giro!

TPF - Pois deve ser deve… (Risos) E a nível

de consultoria de spa's? Tem feito?

Marco Ferreira - Sim estou a acompanhar o

desenvolvimento de um hotel que é de holandeses

que vai nascer um principio este ano,

perto da barragem de Castelo de Bode, que é

um hotel que vai ter características únicas a

nível mundial, é um hotel resort, em que as

casas estão dispersas no meio do pinhal, em

que cada pessoa que está na sua casa não

consegue ver a casa do outro, tendo a sensação

de estar sozinha naquela tranquilidade

daquela zona. Não vai ser um hotel barato,

porque o cliente quando chega ao aeroporto

de Lisboa/Porto será transportado de helicóptero

para o hotel. Tenho estado também a

supervisionar a parte arquitetónica,escolha de

materiais, divisão de espaços e protocolos.

Não sei como tiveram acesso ao meu nome,

só sei que recebi uma mensagem a dizer que

gostavam de trabalhar comigo. Tem sido um

desafio diferente mas muito interessante.

TPF - A nível do futuro, tem alguns projetos,

algumas ideias que gostaria de fazer?


Marco Ferreira - Não… a minha vida é um

imprevisto, deixo as coisas acontecerem.

Estou a acabar a licenciatura em terapia ocupacional

e fui tirar o curso por gozo pessoal

basicamente como fui tirar estética como

basicamente como fui tirar maquilhagem, por

curiosidade também. E depois a minha vida

mudou, fui para a Estética ,para maquilhagem

e agora que estou a acabar o curso de terapia

ocupacional não sei se vou exercer ou não, de

facto há uma série de competências para trás

que se encaixam na área que dá para desenvolver

mas deixo as coisas rolarem, actualmente

não projeto o futuro, deixo as coisas

acontecerem naturalmente!

TPF - E a fotografia?

Marco Ferreira - A Fotografia? (risos)

Surgiu há muitos, muitos anos, muitos anos

mesmo, há mais 20 anos. Em que na altura

13

# 01 / maio 2015

os cursos de fotografia eram dados em muitos

sítios mas tirei no IPJ, na altura muitos dos

foto jornalistas a nível de Leiria e a nível

nacional vieram daí dessa formação de base

do IPJ. Tirei essa formação também , na altura

não havia digital, íamos para a rua com a

máquina é com o rolo e depois íamos revelar

o negativo para depois fazer a impressão das

fotos, saía-se com uma bagagem muito boa

em termos fotográficos. De vários colegas que

tiraram nessa altura depois surgiram oportunidades

de ir trabalhar para jornais, alguns

foram e continuam a serem fotojornalistas, a

terem seus estúdios e trabalhar, eu não segui

a parte da fotografia, fui tirar por gozo pessoal.

Ao longo destes anos o que fiz a nível da

fotografia foi mais coisas que me dessem

gozo, foto mais artística, mais pensada.

TPF - E hobbies?

Marco Ferreira - A fotografia acaba por ser

um hobbie, ler, ouvir música e praia. Praia é o

meu hobbie e vício principal. É onde eu não

penso rigorosamente em nada, é o descomprimir.

Dá-me imenso prazer seja de verão ou

inverno sentir a areia nos pés. É das coisas

que mais me relaxa isso e enterrar os pés na

areia . É ótimo.

(Sorrisos).

TPF - Muito obrigada em nome do grupo TPF

PhotoShooting Club!

Marco Ferreira - Até breve!

Entrevista realizada por Natália Nogueira

Fotografias da autoria de Marco Ferreira


TPF Fashion MAGAZINE

14

Fotógrafa de inúmeros talentos.

Fernanda Magalhães

No seu percurso dedicou inicialmente os seus tempos

livres às artes, com especial relevo à pintura. Depois

surgiu a fotografia. Nesta paixão maior deambulou pelas

naturezas mortas, destacando-se nas flores com uma

sensibilidade e estética invulgares.

Criou uma comunidade fotográfica, a Creative Images

h t t p s : / / w w w . f a c e b o o k . c o m / p a g e s / C r e a t i v e -

Images/705085036191016 com inúmeros aderentes na

partilha fotográfica.

É atualmente admnistradora B das páginas de fotografia

no Facebook, Kaleidos.

Participa em diferentes grupos de fotografia e dessa participação desenvolve um enorme

gosto pelo retrato, ao qual vem dedicando mais tempo, experiência e sobretudo,

competência.

É desta fase que esta fotógrafa partilha com a TPF Fashion Magazine, alguns dos seus

trabalhos que poderão também ser vistos na sua página: https://www.facebook.com/

pages/Fernanda-Magalh%C3%A3es-Photography/470083236464709


15

# 01 / maio 2015


TPF Fashion MAGAZINE

16


17

# 01 / maio 2015


TPF Fashion MAGAZINE

18


19

# 01 / maio 2015


TPF Fashion MAGAZINE

20


21

# 01 / maio 2015


TPF Fashion MAGAZINE

22


23

# 01 / maio 2015


TPF Fashion MAGAZINE

24


25

# 01 / maio 2015


TPF Fashion MAGAZINE

26


27

# 01 / maio 2015


TPF Fashion MAGAZINE

28


29

# 01 / maio 2015


TPF Fashion MAGAZINE

30

"Bom gosto, experiência e preços acessíveis"

O moderno salão Célia Costa Cabeleireiro e Spa oferece uma gama de serviços de estética;

promessa é deixar o cliente não apenas mais belo, mas também mais feliz. Mulheres e

homens, de todas as idades, querem sentir-se bem. Fazer o tempo parar, ter um cabelo harmonioso

em relação ao rosto são tarefas complicadas de serem feitas sozinhas, sem ajuda de

uma equipe especializada. O salão Célia Costa Cabeleireiro e Spa é expert quando o assunto

é beleza, moda e bem-estar. “O facto de a pessoa sentir-se bonita, bem arranjada, já é um

ponto de partida para a felicidade. O cliente chega de um jeito aqui, seja no lado emocional,

quanto na beleza e sai completamente transformado, mais feliz. Essa é a nossa proposta”, diz

a proprietária Célia Costa.

O salão oferece diversos serviços em cabeleireiro como também em estética, saúde e bemestar.

Há pacotes proporcionais de epilação, massagens, relaxamento, massagem com

pedras, esfoliação corporal, hidratação corporal, hidratação facial, Make-up, manicure, pedicure,

gelinho e acrílico.


31

# 01 / maio 2015

Na área da saúde um médico é responsável pela aplicação de botox, ácido hialuronico, tratamento

à dor crónica e mesoterapia. São tratamentos realizados com total segurança. “Nossa

equipa está preparada para atender também esse público que procura os tratamentos estéticos”,

explica a responsável pelo salão. Para aqueles que querem aproveitar preços melhores,

Célia Costa oferece o “Happy Moments”, que funciona em um horário específico, das 8 às10

da manhã e 12 h às 14 h. Nestes horários o Brushing é 5,90€. Nos outros horários o valor é

7,00€. “Os valores são bem convidativos. Além disso, apesar do salão trabalhar com preços

menores do que os praticados pelo mercado, há ainda acordos com várias empresas, permitindo

um desconto de 10% nos valores totais, o que compensa bastante”, diz.

Célia Costa oferece ainda um serviço de recepção ao cliente, além de proporcionar um acompanhamento

e atendimento personalizado com ritual de chá e café com biscoitos sem açúcar

e sem glúten. “Tentamos sempre fazer com que o cliente se ocupe de tudo o que é nos é possível

fazer para que ele se sinta feliz. A nossa equipe é formada por profissionais que são conselheiros

de beleza e oferecemos esse serviço, para que o cliente vá para casa feliz quando

passar pela transformação visual”, conta a empresária.

Inspirações e mundo da moda

Celebridades são fontes de inspiração para grande parte das pessoas. Pensando nisso, Célia

Costa oferece aos clientes cortes e penteados de cabelo que fazem a cabeça de famosos e

anônimos. “As ondas da Gisele Bündchen, os cortes de cabelo de Katie Holmes ou da Rainha

Letícia e os curtos da Audrey Hepburn estão entre os mais pedidos, além dos cortes do Ronaldo

e tantos outros famosos. Tudo isso com valores bastante interessantes”.

Apoio a modelos

A equipe Célia Costa apoia o modelo fotográfico e de passarela, Bruno Cabaça. “Atuo nesta

área já faz algum tempo, mas desde o ano passado tenho feito da vida de modelo, a minha

profissão e tenho a sorte de contar com o apoio desta competente profissional e sua equipe,

que são incansáveis e bastante dedicados. Para você que ainda não conhece os serviços oferecidos

por Célia Costa Cabeleireiro & Spa, fica o convite e a certeza de ser muito bem recebido”,

diz o modelo.

Célia Costa Cabeleireiro & Spa

Rua. Acacio Paiva nr.4 - D/E

Tel: 218404398 / Tlm: 918555892

E-mail: celiacabeleireiros@live.com

Site: www.facebook.com/CeliaCostaCabeleireirosspa

Texto da autoria de Patrícia Menezes, Jornalista


TPF Fashion MAGAZINE

32

Patrícia Alexandra Saraiva


33

# 01 / maio 2015


TPF Fashion MAGAZINE

34


35

# 01 / maio 2015


TPF Fashion MAGAZINE

36


37

# 01 / maio 2015


TPF Fashion MAGAZINE

38


39

# 01 / maio 2015


TPF Fashion MAGAZINE

40


41

# 01 / maio 2015


TPF Fashion MAGAZINE

42

Hugo Ascenção

Fotógrafo Freelancer a trabalhar atualmente com a

agência RCM Photography Agency - Underwear &

Management. É natural de Lisboa, Portugal.

É um fotógrafo profissional e responsável muito versátil

fácil aos trabalhos propostos, desde os mais

autorais até`aos solicitados, seja na cobertura de

eventos, cerimónias diversas, até às sessões fotográficas

individuais ou em grupo.

Encontra nas vertentes Moda (Sessões Fotográficas,

Editoriais e Books), Publicidade e Fotojornalismo

(Eventos Sociais, Eventos Culturais ,e Concertos) os

principais domínios de trabalho.

É administrador de 3 grupos de Fotografia no Facebook,

respetivamente “Lx Photo Likers” https://www.facebook.com/

groups/270718063062790, “Fotógrafos e Modelos Fotográficos” https://

www.facebook.com/groups/ModelosFotograficoseFotografosdePortugal e e

Fashioneers” https://www.facebook.com/groups/Fashioneers. Encontra-se disponível

para parcerias, sessões duplas com outros profissionais da área, ou outro tipo de

projectos originais.


43

# 01 / maio 2015


TPF Fashion MAGAZINE

44


45

# 01 / maio 2015


TPF Fashion MAGAZINE

46


47

# 01 / maio 2015


TPF Fashion MAGAZINE

48


49

# 01 / maio 2015


TPF Fashion MAGAZINE

50


51

# 01 / maio 2015


TPF Fashion MAGAZINE

52


53

# 01 / maio 2015


TPF Fashion MAGAZINE

54


55

# 01 / maio 2015


TPF Fashion MAGAZINE

56


57

# 01 / maio 2015


TPF Fashion MAGAZINE

58

Pássaro de Seda

Maria João Cravo na pele de Pássaro de Seda iniciou a

sua atividade criativa há 9 anos, tendo desenvolvido

peças em bijuteria, mais tarde também em peças de

decoração e mais recentemente numa linha de vestuário,

todas presentes na sua loja-ateliê localizada bem no centro

da cidade de Aveiro, paredes meias com a Câmara

Municipal de Aveiro e do Teatro Aveirense.

Com ela mantivemos um diálogo que apresentamos

seguidamente e que procura revelar o lado real do membro

do grupo TPF PhotoShooting Club. Falando de si, temse

como uma autora simples e criativa, muito sonhadora

e comunicativa.

TPF - E porquê Pássaro de Seda?

Pássaro de Seda - Em relação ao nome,

fico sempre muito frustrada, porque tenho

que confessar até um pouco contrariada

porque não fui eu que escolhi o nome, foi o

nome que me escolheu a mim. Toda a gente

elogia o nome, eu gosto imenso do nome, e

realmente tenho que dizer que foi o nome

que me escolheu a mim. Em traços muito

rápidos e contando a história, resume-se à

necessidade de atribuição de um nome. No

passado tive uma empresa associada à marca

Luxúria, tendo que atribuir-lhe um nome.

Dirigi-me à criação de empresa na hora,

tendo então escolhido três denominações e

outros três nomes alternativos. Aquando do

registo, as três denominações principais

estavam tomadas e eu não tinha presente,

os outros três nomes suplentes. Realizei

uma chamada telefónica e da conversa saiu

algo do tipo, "Bagas de Zimbro", "Pássaro

de Seda" e... olha gosto de "Pássaro de

Seda". Ficou esse o nome da empresa. Com

o tempo afeiçoei-me ao nome e mesmo

mais tarde quando a empresa foi encerrada,

o nome continuou muito presente, acabando

por decidir registar a minha marca como

"Pássaro de Seda" que se mostra como muito

simbolico, encaixando-se em tudo o que

faço. Em termos de mensagem, o pássaro

voa, envolvem-se os sonhos, é a criatividade

presente, é tudo o que voa e é livre, e de

seda, tudo o que envolve a delicadeza, com

glamour e requinte como a sede tem. Parece

quase que o nome foi estudadíssimo,

mas ele chegou de uma forma muito simples

e casual, funcionando muito bem. O

conceito tal como existe hoje foi aparecendo

ao longo do percurso criativo, tendo começado

por fazer apenas bijuteria partindo de

pedras semipreciosas e cristais Swarovski,

concretizando diferentes composições e

estas formavam as diferentes coleções.

Durante alguns anos procurei uma temática

portuguesa que pudesse constituir-se como

tónica dominante para o meu trabalho. Por

ocasião da realização da Bienal Internacional

de Cerâmica Artística de Aveiro, surgiu a

possibilidade de voltar a trabalhar em cerâmica,

atividade esta que eu já havia experimentado

algum tempo antes e que muito

agrado me dava. Realizei dois cursos de formação

em Coimbra, uma sobre processos

de cozedura e outra sobre porcelana. Foi

nesta segunda formação que desenvolvi a

ideia de criação de uma linha portuguesa

envolvendo a cerâmica, começando a criar

os "corações de Viana", as "Sardinhas", os

"Bacalhaus" e os "galos de Barcelos" e agora

já existem outras mais.


59

# 01 / maio 2015

TPF - Esta criação dos bacalhaus

poderá dizer-se que é

uma influência da região, até

porque Aveiro está ligado ao

porto de pesca e às empresas

ligadas à captura e comercialização

do bacalhau, não é verdade?

Pássaro de Seda - Sim, até

porque inicialmente eu não

havia ainda considerado o

bacalhau. Os primeiros icones

que concretizei foram o

"coração de Viana", as

"Sardinhas" e o "galo de Barcelos".

Logo a seguir, fui selecinada

para participar no Festival

do Bacalhau e uma das

regras presentes era a obrigatoriedade

que os artesãos

presentes tivessem uma peça

alusiva ao tema do festival,

ou seja, ao bacalhau. Criei

então uma peça de bijuteria

na linha do que eu estava a

começar a fazer, embora pouco

convicta do que estava a

criar pelo facto da figura do

bacalhau não ser algo que

seja muito bonito, receando

até que ninguém lhe desse

valor por eu imaginar que ninguém

se atreveria a andar

com a figura dum bacalhau ao

pescoço. No final da peça

desenhada e concretizada em

cerâmica, gostei bastante do

resultado. Atualmente a produção

de bacalhaus como

peça de bijuteria supera bastante

o número de "corações

de Viana" só para dar o exemplo.


TPF Fashion MAGAZINE

60

bacalhaus que me encontro a

criar e que não sendo nem

ímanes nem bijuteria são da

linha de artigos de decoração.

Esta criação teve por base

uma nova participação no

Festival do Bacalhau.

Nesse ano a organização criou

um prémio em que cada artesão

deveria levar uma peça

alusiva ao tema "Estou nas

tuas malhas" e submeter as

suas propostas a concurso. A

peça que levei foi este mesmo

modelo de bacalhau que estou

a trabalhar, embora uma peça

esburacada a fazer lembrar as

redes de pesca. Por alturas da

minha terceira participação

deste festival, a Câmara Municipal

pretendendo oferecer

uns presentes aos membros

da Comunidade Intermunicipal

da Região de Aveiro, solicitou-me

para disponibilizar o

bacalhau vencedor do concurso

do Festival do Bacalhau do

ano transato.

Como a peça vencedora era

bastante frágil, acabei por

introduzir adaptações na peça

que a tornaram muito mais

prática e funcional assumindo

a forma e estrutura que tem

hoje, apresentando uma enorme

adesão e aceitação por

parte de todos.

TPF - Esta é uma estética

muito singular e como disse, e

bem, aparentemente o bacalhau

não é uma forma espalmada

muito apelativa, mas ao

criar uma linha de bacalhaus

acabou por se gerar uma

coleção muito específica.

Pássaro de Seda - Sim, o

bacalhau seco é uma coisa

feia aparentemente não muito

agradável à vista, mas foi feita

uma experiência, com dois

tanhanhos, um pequeno e um

maior qu são, aliás, os dois

tamanhos que ainda se mantêm,

achando a iedeia engraçada,

comecei também eu a

usar uns bacalhaus ao pescoço,

tendo havido, curiosamente

alguma adesão pela forma

inovadora da forma. Mais tarde

fui apresentar o trabalho

ao Museu Marítimo de Ilhavo

que teve por parte da instituição

uma grande recetividade,

tendo também acolhido

sugestões feitas pelo museu

com a elaboração de pulseiras

em forma de bacalhau, dadao

que até aí fazia pulseiras apenas

em forma de coração.

Mais tarde foram criados os

ímanes e estes já se enquadram

noutra linha criativa que

não é bijuteria, além dos


61

# 01 / maio 2015


TPF Fashion MAGAZINE

TPF - Aliás esta imagem Pássaro de Seda vai

passando e esteve presente aliás na inauguração

da nova loja ateliê através do desfile

que então aconteceu.

Pássaro de Seda - De facto esta peça

encontrou-se presente, até porque tendo presentes

elementos da Confraria do Bacalhau da

qual sou parceira, assim como sou parceira da

Câmara Municipal de Ilhavo e do Museu Marítimo,

pareceu-me fazer todo o sentido incluir

e destacar esta peça na inauguração, apesar

de estarmos no concelho de Aveiro, sendo o

de Ilhavo contíguo e de enorme proximidade

geográfica. Ao fim de 3 anos decidi recriar

mais três icones respetivamente a "guitarra

portuguesa", a "andorinha" e a "proa de moliceiro".

TPF - Por outras palavras, para além da recriação

de simbolos da cultura portuguesa de

âmbito nacional por todos reconhecidos, não

foi descurado o cuidado de divulgar estes

dimbolos mais locais e regionais tão caraterísticos

da região de Aveiro.

62

Pássaro de Seda - Realmente é um cuidado

que mantenho na realização das minhas

peças. Atualmente encontro-me a desenvolver

uma nova linha criativa associada a referências

ligadas à Arte Nova, não especificamente

só à cerâmica. Tendo em consideração

que a cidade de Aveiro é uma referência em

Portugal neste estilo arquitetónico e artístico,

além deste não ser muito desenvolvido, procurei

criar uma peça que se apresentou desde

logo com elevada aceitação, tendo inclusivé

servido de presente num evento promovido

pela Associação de Marketing de Aveiro (AMA)

realizou em abril.

TPF - Em termos de espaços de apresentação

e divulgação, tem recorrido certamente às

redes sociais...

Pássaro de Seda - As redes sociais são um

veículo realmente muito importante. A produção

de peças em cerâmica apresenta uma

vertente criativa muito interessante, maior

que a criação de peças em bijuteria em que o

elemento cerâmico não se encontra presente.

Aos pouco fui percebendo que criei um nicho

de novos clientes que me procuram pelos

"corações de Viana" ou pelos "bacalhaus". No

Festival do Bacalhau de 2014 tive bastante

procura por parte de pessoas que haviam

conhecido as minhas peças através da página

Pássaro de Seda no Facebook - https://

www.facebook.com/passaroseda - quer para

"andorinhas" e "corações de Viana", mas em

que os "bacalhaus" batem largamente na procura

em relação às outras peças.


63

# 01 / maio 2015

Fotografias da autoria de José M G Pereira

TPF - Com a abertura deste espaço loja e

ateliê, podemos ver não só peças "Pássaro de

Seda" mas também outros produtos. Foi uma

aposta estratégica na divulgação de produtos

portugueses?

Pássaro de Seda - A ideia foi simples. Ao ter

uma loja aberta esse facto implica a existência

de inumeras despesas fixas mensais e eu

perspetivei vir a ser difícil manter a loja aberta

apenas com as minhas peças tendo em

consideração todas as despesas que um espaço

comercial implica. Por outro lado, a localização

deste espaço era irrecusável e aliando

todos os fatores, nomeadamente a sua

dimensão ser demasiado grande só para ter

as minhas peças, atendendo que tenho o selo

do programa "Portugal Sou Eu" - http://

portugalsoueu.pt/ - do Ministério da Economia,

lembrei-me de ter neste espaço outras

marcas que tivessem esse selo, tendo falado

então com responsáveis da Associação Industrial

Portuguesa (AIP) que me referiram que o

programa "Portugal Sou Eu" estaria a iniciar

uma nova fase, em que iriam abrir lojas com

o selo do programa. Até aqui a divulgação do

programa era feita pela atribuição do selo só

em produtos e passaram a ser feitas atribuições

também para espaços comerciais. Uma

loja foi entretanto aberta em Viseu, em

dezembro de 2014 e a segunda foi então o

"Pássaro de Seda" em Aveiro. As marcas presentes

foram escolhidas criteriosamente

podendo nelas transparecer a alma portuguesa,

como seja as cadeiras da lona com as risquinhas,

as botas da greenboots com os atacadores

em fita de chita e as rendinhas, os

capotes alentejanos, assim como a linha de

vestuário que fiz nomeadamente na produção

capas pela Capotes Emotion, sediada em Évora,

usando nas peças as chitas e os botões

produzidos no Pássaro de Seda. No fundo

nesta loja-ateliê as pessoas poderão ir vestidas,

calçadas, enfeitadas e ainda poderão

levar decoração para a sua casa e até para a

praia.


TPF Fashion MAGAZINE

64

Pente & Arte

O espaço PENTE & ARTE cabeleireiro

de homens, é uma casa com 20

anos localizada no centro da cidade

da Gafanha da Nazaré, concelho de

Ílhavo.

Aposta na qualidade dos serviços

prestados e tem-se afirmado não só

localmente como à escala regional,

não sendo alheio ao facto da dupla

Humberto Fernandes (Beto) e Tiago

Rebelo assumir uma aposta forte no

desenvolvimento de competências

pela frequência e participação em congressos nacionais e internacionais ligados à

moda e ao styling de cabelos, bem como ao acompanhamento da moda e tendências

em cortes e tratamento de cabelos.

Decorria o mês de agosto de 1994 quando

Luís Sousa abria as portas pela primeira vez

do espaço PENTE & ARTE CABELEIREIRO DE

HOMENS numa pequena loja de 20m 2 no centro

comercial jardim acabado de inaugurar na

zona nobre e central da Gafanha da Nazaré,

concelho de Ílhavo.

Com o sucesso alcançado o espaço PENTE &

ARTE muda de instalações para uma loja em

frente, apresentando-se com muito maior

visibilidade e um espaço mais ampla, contando

o seu proprietário com novo colaborador,

Paulo Santos durante alguns meses.


Após a saída de Paulo Santos, havendo premente

necessidade de contar com outro colaborador,

dá entrada em abril de 1998 o funcionário

Humberto Fernandes , reconhecido

localmente por Beto. Com este novo colaborador

é formada conjuntamente com Luís Sousa,

uma equipa muito coesa e com enorme

sucesso até a saída do fundador Luís Sousa o

que aconteceu em março de 2001.

65

# 01 / maio 2015

marcadas pelas tonalidades laranja e preto,

com linhas jovens voltadas para um futuro

que se avistava como promissor.

Após a saída do colaborador Luis Ribau, foi

contratado outro funcionário tendo a sua

entrada acontecido em fevereiro de 2008,

mantendo-se esse, Ricardo Couto, conhecido

como Timex, até fevereiro de 2010. Até outubro

de 2011, Beto manteve-se sem o apoio de

qualquer colaborador ou funcionário. Por

necessidades de serviço são contratados

novos colaboradores respetivamente Ana

Rebelo e Tiago Rebelo. A “PENTE & ARTE”

depois de ter como parceiro inicial a REVLON

e HELEN SEWARD, assina em 1998 um novo

acordo com a AMERICAN CREW . Com esta

nova parceria a equipa Pente e Arte tem estado

presente em todos os eventos e formações

dadas pela AMERICAN CREW em Portugal e

no Estrangeiro.

Humberto Fernandes assume desde então a

gerência do espaço PENTE & ARTE. Ao longo

do percurso contou com diferentes colaboradores

por curtos períodos de tempo até à

chegada de Luis Ribau, em abril de 2006 permanecendo

janeiro de 2008, voltando a formar-se

uma equipa empreendedora com o

desejável sucesso no meio urbano da Gafanha

da Nazaré. Neste período, mais precisamente

em 15 de agosto de 2006, este espaço muda

a sua localização, embora não muito distante

de zona de implantação inicial. A nova localização

situação num edifício novo e o espaço

afigura-se como descontraído e irreverente,

Nos últimos anos a “PENTE & ARTE” assumese

cada vez mais como um espaço de referência

entre cabeleireiros na cidade da Gafanha

da Nazaré assim como na região, não descurando

o apoio à comunidade, nomeadamente

com apoios no campo desportivo e cultura da

região.

A PENTE & ARTE espera num futuro próximo

contar com novos serviços ao seu dispor

demonstrando sempre qualidade e profissionalismo

e contando com a indispensável presença

de interessados. Porque as parcerias e

cooperação em diferentes iniciativas são mote

de franco dinamismo, Faça também parte

desta história fazendo-nos uma visita…


TPF Fashion MAGAZINE

66

Bruno Martins

24 anos

Lisboa

TPF - Como é que entraste no mundo da

moda?

Bruno Martins - Quando era mais novo inscrevi-me

numa agência, fui selecionado para

um casting e fui aceite. a partir daí participei

em algumas séries televisivas como ator

secundário, mas com o tempo e os estudos,

tive que abdicar das participações. Fiquei

sempre com o bichinho deste mundo de produção.

Ao longo dos anos fui sendo contactado,

e entretanto este ano decidi que gostaria

de voltar a representar. Através do facebook

surgiu a oportunidade de entrar numa agência

de modelos e comecei novamente com os

anúncios e fotografia.

TPF - O que te cativa mais como modelo,

fotografia ou representação?

Bruno Martins - Ambos. As fotos ajudam-me

a desinibir, a focar os pontos mais fortes das

minhas expressões, ou seja, temos que captar

juntamente com o fotógrafo, a mensagem

que queremos passar na foto. Este é o maior

desafio e é também o que me cativa mais. Já

nas filmagens estamos um pouco mais descontraídos

e é mais fácil fluir a expressão corporal.

Divirto-me e aprendo bastante em

ambos o que torna difícil a decisão.

(risos), gosto de sessões casuais e formais

também. Os fotógrafos que me têm contactado

e convidado a participar nas sessões TPF,

dão-me também oportunidade de aprender

mais, a divulgar o meu trabalho e a aumentar

o portfolio. Acho que é uma troca de trabalho

bastante vantajosa as sessões fotográficas

TPF.

TPF - Farias trabalhos a nu?

Bruno Martins - Para já ainda não, mas talvez

com o tempo e a prática seja algo a pensar.

TPF - Que outros desafios este mundo te

poderá oferecer?

Bruno Martins - Adoraria um dia desfilar

numa passerelle. Ter o prazer de representar

uma marca num desfile.

TPF - Que tipo de trabalhos tens feito como

modelo?

Bruno Martins - Produções fotográficas, participado

em castings para a TV e também

publicidades para TV e internet.

TPF - O que há de melhor nesta área?

TPF - Dentro dos trabalhos de fotografia, que

tipo de fotos preferes?

Bruno Martins - Prefiro as fotos sensuais

Bruno Martins - Para mim tudo, as experiências,

a aprendizagem e o convívio com as

pessoas. As formações constantes que tanto

me ajudam a crescer.


TPF - Em que outras áreas trabalhas?

67

saudável e de alguma forma bonita.

# 01 / maio 2015

Bruno Martins - Além de trabalhos como

modelo, sou segurança e também empregado

sexy em festas de despedidas de solteira.

TPF - Como tens tempo para isso tudo?

Bruno Martins - Com muito rigor, organização

e disciplina tudo se consegue. É uma

questão de gestão de tempo e de definir prioridades.

Neste momento o que quero é poder

crescer como modelo.

TPF - Que cuidados tens com a tua imagem?

Bruno Martins - Pratico bastante exercício

físico. Esse é de facto o grande segredo para

manteres corpo e mente sã. Apesar de que

ainda não cheguei ao ponto físico que quero,

ou seja, comecei recentemente com um programa

de fitness para maior definição muscular.

Igualmente importante é a alimentação,

controlar e não cometer excessos. Depois é

seres feliz (risos), porque isso ajuda-nos a

equilibrar o corpo e manter uma aparência

TPF - Praticas desporto?

Bruno Martins - Sim, jogo futebol. Participo

no maior torneio de futebol 7 do país. Adoro

jogar futebol, é outra paixão.

TPF - Quais são os teus Hobbies?

Bruno Martins - Gosto de fazer tudo um

pouco, sou bastante enérgico, mas tenho particular

apreço por jogar futebol, ir à praia, ao

ginásio e passear de mota.

TPF - Para terminar, que conselhos darias a

quem quer iniciar esta carreira?

Bruno Martins - Lutem sempre pelos vossos

objetivos. Agarrem todas as oportunidades

como se fossem únicas, e mesmo que ouçam

o “não” o que é muito comum nesta área, não

deixem que isso vos impeçam de continuar a

trabalhar no que gostam. Trabalhem com

afinco, com determinação e conseguirão o

que querem.

Entrevista realizada por Ana Ferreira


TPF Fashion MAGAZINE

68


69

# 01 / maio 2015


TPF Fashion MAGAZINE

70


71

# 01 / maio 2015


TPF Fashion MAGAZINE

72


73

# 01 / maio 2015


TPF Fashion MAGAZINE

74


75

# 01 / maio 2015


TPF Fashion MAGAZINE

76


77

# 01 / maio 2015

Na dinâmica de grupo ativo e participativo, para além de propostas de organização do TPF

PhotoShooting Club, os administradores apresentaram desafios pontuais.

Este é um desses casos, tendo sido proposto que os membros que o desejassem, poderiam

submeter até 3 fotografias.

Os que corresponderam ao desafio veem agora os seus trabalhos aqui divulgados.

Participação de Ilka Vieira


TPF Fashion MAGAZINE

78

Participação de Pedro Aboim

Participação de Miguel Nunes


79

# 01 / maio 2015

Participação de Rui Alves

More magazines by this user
Similar magazines