as lojas dos saberes - AAGI-ID Associação Amigos da Grande Idade

associacaoamigosdagrandeidade.com

as lojas dos saberes - AAGI-ID Associação Amigos da Grande Idade

AS LOJAS DOS SABERESO crescimento sustentado do País, ou seja o seu futuro, depende de rapidamente serganha a batalha da qualificação dos portugueses. Para atingir esse objectivo, todos oscontributos são necessários.Nesse sentido, um conjunto de cidadãos, concluída uma vida profissional que lhesgarantiu a aquisição de um importante conjunto de conhecimentos, decidiu pôr àdisposição de quem procura melhorar as suas qualificações, o saber e experiênciaadquiridas, contribuindo para o desenvolvimento global e evitando que a sociedadevenha a perder total e escusadamente estes importantes acervos,Para isso, decidimos criar aquilo a que chamamos “Lojas de Saberes”, que serão,essencialmente, locais de transmissão e construção de conhecimentos e experiênciasentre gerações, Procura-se, como durante séculos aconteceu e como ainda acontece hojeno domínio familiar, retomar de forma sistemática uma tradição de valorização dosconhecimentos das gerações mais velhas colocando-os ao serviço das mais novas,através do trabalho voluntário de reformados. Com isso, seguramente que a sociedadeganhará em coesão, em conhecimento e muitos erros – já antes cometidos – poderão serevitados.De um ponto de vista social, consideramos estar a cumprir um dever de cidadania,contribuindo para que as novas gerações sejam beneficiadas com o saber que nos foitransmitido e que adquirimos ao longo da nossa vasta e profícua vida profissional.Simultaneamente, procuramos contribuir para a difusão do trabalho social voluntário,cujo contributo para a quebra do isolamento e sensação de inutilidade por parte demuitos reformados se alia a um poderoso auxílio a sectores de interesse geralcarenciados em recursos humanos.Tudo isto é tanto mais importante quanto Portugal conta hoje com muitos milhares dereformados em plena condição física e intelectual, com vontade de manter umaactividade socialmente útil e que por falta de condições de enquadramento e deiniciativas congéneres, se mantêm frustradamente isolados e passivos. Trata-se de umaabsurda situação social e de um enorme desperdício de recursos humanos, os quaisconstituem um dos seus maiores bens, e que a criação das “Lojas dos Saberes” procuracomeçar a reduzir.Basicamente as Lojas de Saberes pretendem ser instituições sem fins lucrativoscom a finalidade de aproveitar os conhecimentos e experiência de pessoas quedesempenharam actividades profissionais especializadas, ou não, nas mais diversasáreas dos saberes e que, estando agora na condição de reformadas, querem participar noprocesso formativo, oferecendo os seus conhecimentos de forma gratuita e empenhada atodos aqueles elementos da sociedade que desejem completar a sua formação ouaprender novos conhecimentos.A intenção não é criar passatempos mas sim aproveitar as extraordinárias basesde dados que são os cérebros de grande número de reformados, com conhecimentos devalor inestimável, utilizando-os para melhorar as competências profissionais, bem como


aumentar a qualificação humana, social e técnica de pessoas que o desejarem, sejamdesempregadas, ou não, tenham ou não formação avançada. Desta forma, procura-se pôrem prática os princípios da educação ao longo da vida.As Lojas de Saberes ministram cursos, proporcionam entrevistas edemonstrações e tornam possível a transmissão de conhecimentos a pessoas quepoderão ter benefícios consideráveis como resultado destas aprendizagens.Quando for o caso as Lojas de Saberes avaliam e fornecem diplomas que nãopretendem competir com quaisquer graus, especializações, ou seja o que for e cujo valorse pretende que seja confirmado pelo tempo e pela prática. Inscrevemo-nos, contudo, nafilosofia de que formas de creditação com a finalidade de simples beneficiação eenriquecimento curricular são desejáveis, não perdendo de vista que, para umasociedade, o valor dos seus profissionais está nos seus conhecimentos e não nos seustítulos. Nós queremos oferecer conhecimento, estímulo à criatividade, certeza de que jáfoi possível avançar em piores condições, garantia de que competência é um reforço denós próprios e da sociedade a que pertencemos.Acreditamos que as Lojas de Saberes se vão estender a todo o país.Gradualmente o sentimento de utilidade de milhares de cidadãos vai unir-se e criarLojas de Saberes locais em toda a parte, formando uma rede com uma força irresistível.A esperança e auto-estima de milhares de pessoas poderão ser renovadas tendo comocusto melhorias no conhecimento de outros e harmonização das relações humanas.Nas lojas do saber poderão ser descobertos casos de flagrante injustiça social pornão utilização de elementos válidos mas não aproveitados afastados por razões as maisdiversas.As Lojas de Saberes têm: i) Cursos de extensão da formação profissional,elaborados em colaboração com as escolas e institutos das áreas correspondentes. ii)Cursos que se destinam a melhorar deficiências tradicionais de profissionais no activo,em diversas áreas. iii) Cursos de formação geral em áreas com possível interesse nodesempenho profissional. iv) Cursos avançados em assuntos muito específicos. v)Entrevistas com jovens empresários ou candidatos a tal, coordenadas por empresáriosexperientes e de sucesso. VI) Outros.Estes cursos não se constituem em planos de estudo, poderão ser ministradosuma única vez e só se realizarão se houver um número de inscrições superior a ummínimo a estabelecer.Os Professores das Lojas de Saberes não recebem qualquer remuneração eesperamos que haja muitos casos em que ocorra exactamente o contrárioOs Professores das Lojas de Saberes têm a humildade de quem já não precisa dese afirmar, a solidez de conhecimentos de toda uma vida profissional e a certeza de quefarão todos os esforços para serem respeitados pela sua competência e honestidadeintelectual e não pela sua idade ou outros factores.Embora as intenções principais das Lojas de Saber se destinem a cidadãosreformados, nada impede que elementos mais jovens colaborem no projecto seoferecerem mais valia e em condições idênticas às vigentes para os primeiros.


Em cada Loja de Saberes existe um Conselho Científico com funções aregulamentar que incluem a avaliação dos interesses, conteúdos e formas dos cursos aministrar, bem como um Conselho de Gestão.Voluntarismo, após a reforma, orientado para o aproveitamento daspotencialidades mais especializadas, adquiridas pelas pessoas na sua carreiraprofissional ou outra actividade.Conceito de ser aproveitado o que é de mais valioso na experiência de cada um.– Cursos segundo os conceitos defendidos anteriormente.– Criação de um site na internet onde exista:(1) Relato das actividades nas Lojas(2) Uma secção sobre divulgação de conselhos e conceitos resultantes da experiênciados mais velhos, escrita e realizada por estes.(3) Relatórios de entrevistas(4) Secção de propostas dos leitores– Publicação do:“Yearbook of the experience learned secrets of retired people” com aparticipação de nacionais e estrangeiros.Pretende-se que seja um livro com expansão internacional, onde os maisdiversos temas, referências úteis e dignas de nota vividas pelos autores, sãoapresentados.Terá de haver um órgão de selecção e uma tradução profissional. Penso que nãofaltarão editoras interessadas pelo tema.

More magazines by this user
Similar magazines