consequências cardiovasculares da apneia obstrutiva do ... - OPEC

opec.eventos.com.br
  • No tags were found...

consequências cardiovasculares da apneia obstrutiva do ... - OPEC

ConsequênciasCardiovasculares da ApneiaObstrutiva ti do SonoRodrigo Pinto Pedrosarppedrosa@terra.com.br


HipertensãoArritmias35% 50%ApneiaObstrutivado Sono30% 60%SíndromecoronarianaagudaAcidenteVascularCerebral


Apneia obstrutiva do sonoBasner R. N Engl J Med 2007;356:1751-1758


RISCO PARA AOS‣ Sexo masculino / obesos / raça oriental‣ Sintomas:– ronco alto e frequente– pausas respiratórias ouengasgos– sonolência diurna– acidentes automóveis– alterações de humor– outros: cefaleia, pesadelos,alter. libido


Berlin‣ CATEGORIA 1‣ 1 – Você ronca?a) sim2 – Seu ronco é?c) mais alto que falandoe) muito alto que pode ser ouvido nos quartos próximos‣ 3 – Com que frequência você ronca?a) praticamente todos os diasb) 3-4 vezes por semana4 – O seu ronco alguma vez já incomodou alguém?a) sim‣ 5 – Alguém notou que você para de respirar enquanto dorme?a) praticamente todos os diasb) 3-4 vezes por semana


‣ CATEGORIA 3‣ 10 – Você tem pressão alta?a) sim11 – IMC > 30 kg/m 2Alto risco quando:2 das 3 categorias +Procure um especialista !!!


Polissonografia


Atividade simpáticaPressão negativa tóraxQueda O2


Monitores portáteisUp to date 4/09Lab sono InCor 4/09


CLASSIFICAÇÃO0 – 5 /h 5 – 15 /h 15 – 30/h > 30 / hNormal Leve Moderado GraveAASM Task Force, Sleep 1999


TratamentoApneia obstrutivado sonoMedidasgeraisCPAPAparelhointrabucalCirurgiaI Consenso em ronco e apnéia do sono, 2000


Medidas gerais‣ Perda de peso‣ Decúbito elevado‣ Evitar álcool‣ Evitar posição supina‣ Cessar tabagismo‣ Tratar obstrução nasal‣ Tx tireoidopatias


CPAP‣ Descrito em 1981 por Colin SullivanSullivan CE, Lancet 1981Malhotra A, Lancet 2002


Aparelhos intrabucais


‣HAS‣Lesão órgão-alvo‣Insuficiência coronária‣Arritmias‣Acidente vascular cerebral‣Mortalidade t d cardiovascular


‣HAS‣Lesão órgão-alvo‣Insuficiência coronária‣Arritmias‣Acidente vascular cerebral‣Mortalidade t d cardiovascular


‣ Homem de 45 anos, executivo, casado‣ Procura cardiologista para check-up anual‣ Goza de boa saúde. Parou de exercitar-se no último anoe ganhou 5 kg nesse período.‣ Durante a consulta, esposa reclama de ronco alto diário.O paciente queixa-se de falta de concentração esonolência no trabalho‣ PA: 132 x 84 mmHg. IMC 27 kg/m 2


‣Que evidências justificam ainvestigação de AOS nesse pct?


Apneia obstrutiva do Sono e HAS:Coorte Wisconsini> 15Evento os/hora5.0 - 14.90.1 - 4.900 0,5 1 1,5 2 2,5 3 3,5OddsPeppard PE et al. N Engl J Med. 2000;342:1378-84.


A apnéia dosono é umacausasecundária deHAS21 © ResMed 04 05


Tratamento - Pressão ArterialAntesDepois – 4 sem.18% HAS-2,5 mmHg PAMPepperell JC et al. Lancet. . 2002;359:204-10.


Metanálise: CPAP16 estudos randomizados (n=818 pacientes)• PAS: Redução 2,5 mmHg• PAD: Redução de 1,8 mmHg• PAM: Redução de 2,2 mmHg• P=NS para comparação das pressõesdiurnas e noturnasBazzano et al. Hypertension. . 2007;50(2):417-23. 23.


Metanálise: CPAP16 estudos randomizados (n=818 pacientes)Bazzano et al. Hypertension. 2007;50(2):417-23.


Metanálise: CPAP16 estudos randomizados (n=818 pacientes)mmHg)mudançaa na PA (Média na0-5-10-15-203 4 5 6 7Média de horas CPAP (horas/noite)Bazzano et al. Hypertension. 2007;50(2):417-23.


AOS e HAS - Mensagens1. Causa frequente de HAS2. Causa de HAS de difícil controle3. CPAP reduz pressão nas 24 horas


‣HAS‣Lesão órgão-alvo‣Insuficiência coronária‣Arritmias‣Acidente vascular cerebral‣Mortalidade t d cardiovascular


Apneia obstrutiva do Sonoe HVE**60 *% HVVE4020**0Controle SAOS HAS SAOS +HAS*P


Apneia obstrutiva do Sono erigidez arterialVOP (m m/s)1312,51211,51110,5109,598,588,7


Aumento da rigidez arterial e oremodelamento cardíaco na ApneiaObstrutiva do Sono Pós-cargaSAOSRemodelamentoCardíaco RigidezarterialDrager LF, Lorenzi-Filho G, et al. Chest 2007;131:1379-1386


Reversão da aterosclerose comtratamento da AOS graveN=12 N=12Drager et al. Am J Respir Crit Care Med2007;176:634-5.


‣HAS‣Lesão órgão-alvo‣Insuficiência coronária‣Arritmias‣Acidente vascular cerebral‣Mortalidade t d cardiovascular


‣ Senhor de 65 anos, diabético, hipertenso.‣ Chega na emergência às 4:00 h damadrugada com forte dor no peito.‣ Eletrocardiograma diagnóstico de infartoagudo do miocárdio‣ Realizado cateterismo t de urgência eangioplastia com sucesso‣ Médico da UTI presencia ronco alto epausas respiratórias


‣ E agora?‣ Deve-se valorizar o ronco?‣ Qual a relação entre AOS e infarto?


Variação circadiana do IAM na SAOSN=92Sert Kuniyoshi et al. JACC 2008;52:343-6


SAOS e morte súbitaas por)s súbitcas (%)mortecardíacrção deausas cProporcP=0.0150 P


Insuficiência coronária -Mensagens‣ Aumento consistente de eventos fatais enão fatais‣ Faltam mais estudos sobre os efeitos dotratamento da AOS na isquemia miocárdicaAHA, Circulation, 2008, 118:1080-1111Sorajja, Chest, 2008;133:927-933Gami, Chest, 2004, 125:2097-2100


‣HAS‣Lesão órgão-alvo‣Insuficiência coronária‣Arritmias‣Acidente vascular cerebral‣Mortalidade t d cardiovascular


Fibrilação atrialRecor rrência FA 12 me eses (%)42%N=79 N=12 N=2782%controleCPAPAOSKanagala et al. Circulation. 2003;107:2589-2594.


Fibrilação atrialNúm mero depacie entes6050403020100345P


‣HAS‣Lesão órgão-alvo‣Insuficiência coronária‣Arritmias‣Acidente vascular cerebral‣Mortalidade t d cardiovascular


SAOS x Acidente VascularCerebralN=1022Risco de morte ou AVC 2xmaiorYaggi et al. N Engl J Med. 2005;353(19):2034-41.41.


‣HAS‣Lesão órgão-alvo‣Insuficiência coronária‣Arritmias‣Acidente vascular cerebral‣Mortalidade t d cardiovascular


AOS x MortalidadeCardiovascular‣ N=1651‣ HR=2.87 (IAH>30)Marin JM et al. Lancet. 2005.


AOS x MortalidadeCardiovascular‣ N=6441‣ HR=1.46 (IAH>30)Punjabi et al. PLoS Med. 2009.


AOS x MortalidadeCardiovascular‣ N=1522‣ HR=3.8 (IAH>30)Young et al. Sleep. 2008.


AOS x MortalidadeCardiovascular - Mensagens‣ AOS: Associação independente ao aumentoda mortalidade cardiovascular• Arritmias• AVC• IAM


Perspectivas

More magazines by this user
Similar magazines