Amiga do Ambiente, Elite - Silvex

silvex.pt

Amiga do Ambiente, Elite - Silvex

ElitePeriodicidade: MensalClasse: Economia/NegóciosTemática:Dimensão:Ambiente255201­04­2011Âmbito:Tiragem:Nacional25000Imagem:Página (s):S/Cor36 a 39


Elite01­04­2011Periodicidade: MensalClasse: Economia/NegóciosÂmbito: NacionalTiragem: 25000Temática: AmbienteDimensão: 2552Imagem: S/CorPágina (s): 36 a 39Amigado ambienteA Silvex alargou recentemente a sua unidade de produção paraconseguir dar resposta às encomendas da Biobag uma empresanorueguesa que aposta em sacos biodegradáveis obtidos atravésdo amido de milho que estão a conquistar a EuropaAportuguesa Silvex é actualmente reconhecida no mercado europeu pela sua capacidade deprodução de sacos biodegradáveis Tudo começouem 2006 quando produziu pela primeira vez umsaco do lixo 100biodegradável o bionatura Depois disso esta indústria passou a fabricar produtosrecicláveis para a norueguesa Biobag que é lídermundial se na terceira de plásticos unidadebiodegradáveis fornecedora da tornando Biobag noVelho Continente depois da Bélgica e da NoruegaA par deste acordo a Silvex deu início às obras dealargamento da unidade de Benavente que ficaramconcluídas este ano Queremos aumentar a nossacapacidade produtiva para fazer face às solicitaçõesdo mercado bio e em especial dar resposta aos pedidos do grupo Biobag explica o director de Marketing da Silvex Hernâni Magalhães Com este investimento de 5 milhões de euros a Silvex que empregamais de 200 pessoas equipou afábrica com máquinas que permitem produzir sacos de plástico a partirdo amido de milho Esta opção ecologicamente correcta está a ser cada vez mais divulgada numa tentativa de alertar a comunidade internacional para osimpactos negativos que o plástico tem para o planeta ver caixa No entanto ainda existem realidadesbem distintas na Europa O mercado europeu andaa várias velocidades Existem os mercados mais maduros como o escandinavo e outros que sofremrápidas alterações geralmente forçadas pela legislação tal como aconteceu este ano em Itália com aproibição da distribuição de sacos plásticos nas superfícies comerciais lembra Hernâni MagalhãesMas será que os portugueses estão dispostos a pagar mais pelos produtos em prol do ambiente Hácada vez mais consumidores informados e conscientes das consequências que as suas escolhas podem ter explica Hernâni Magalhães O director deMarketing da Silvex apenas lamenta que os custosde produção não sejam aindacomparáveis Infelizmente ainda não é possível fabricar estes produtosao mesmo preço que os outros mas a diferença temvindo a reduzir se ano após ano revelaTudo começou com as etiquetasSe lhe disséssemos que uma ideia que foi literalmente deitada para o lixo ditou o sucesso da Silvexacreditaria Convenhamos que contada desta forma esta situação pode causar alguma desconfiança mas a verdade é que aconteceu há mais de quatro décadas em Lisboa A Silvex foi fundada pelomeu pai Ernani Magalhães em 1968 quando aindatrabalhava numa empresa a quem foi oferecida a representação de máquinas de etiquetar do fabricante japonês Sato para Portugal Os catálogos foramparar ao lixo e o meu pai aproveitou os pois achavaque esta ideia era muito prática e poderia facilitar avida dos comerciantes e dos consumidores recorda Hernâni Magalhães Foi assim que se iniciou aactividadedestaindústria portuguesa queapostouno nicho certo na altura certa Nessa altura nasce


Elite01­04­2011Periodicidade: MensalClasse: Economia/NegóciosÂmbito: NacionalTiragem: 25000Temática: AmbienteDimensão: 2552Imagem: S/CorPágina (s): 36 a 39ram no nosso país os primeiros supermercados e asmáquinas de etiquetar eram ideais pois permitiammarcar os preços em milhares de produtos de formarápida lembra à ELITEAtento às oportunidades que iam surgindo no comércio português o fundador da Silvex lançou quatro anos depois um outro produto que já ninguémdispensa a película aderente À medida que iamabrindo mais supermercados tornou se imperativo encontrar mais soluções para oportunidadesque iam surgindo nomeadamente ao nível do embalamento de produtos frescos concretiza o filhoFoi desta forma que a Silvex lançou o seu primeiroproduto de consumo a película aderente com amarca Larfilme Pouco tempo depois os portugueses passavam também a ter ao seu dispor os rolos dealumínio da AluLar Em 1974 o industrial do sectordos plásticos e dos papéis decidiu mais uma vezapostar numa oferta diferenciadora ao lançar sacosde plástico para o lixo doméstico Ainda assim Hernâni Magalhães desmistifica a ideia de que a Silvextenha contribuído ao longo destes anos para a m udança dos hábitos dos portugueses Limitamo nosa criar produtos que acompanham a mudança istoé apresentamos uma oferta para os portuguesesque é exclusivamente pensada para este mercadoexplica o director de MarketingA consolidação de um líderNos anos 80 a Silvex alargou o seu portefólio como lançamento de sacos de protecção para as roupasfiltros para as máquinas de café aventais e luvasdescartáveis entreoutras utilidades domésticas Na


Elite01­04­2011Periodicidade: MensalClasse: Economia/NegóciosÂmbito: NacionalTiragem: 25000Temática: AmbienteDimensão: 2552Imagem: S/CorPágina (s): 36 a 39década seguinte surgem mais algumas novidadesEm 1991 é inaugurada a fábrica de Benavente ondecomeçam a ser produzidos mais consumíveis para omercado que aSilvexlidera o da conservação e embalagem Fomos a primeira marca a lançar sacos degelo em Portugal recorda o director de MarketingContudo com o passar dos anos este produto tornou se banal pois todas as marcas começaram avender a mesma coisa admite Hernâni MagalhãesAtentos a este facto os responsáveis da Silvex decidiram inovar Tivemos o mérito de olhar para umproduto vulgar e pensá lo de forma criativa adequando o formato do gelo à necessidade nota Foiassim que nasceram os palitos de gelo os sacos degelo para whisky o gelo automático e o gelo picadoEstávamos em 2008 e a marca era eleita Produto doAno pelos consumidores com o Grande Prémio deMarketinge Inovação Reconhecendo queo mercado português é bastante dinâmico e competitivoHernâni Magalhães lembra os principais desafiosque a Silvexjá encarou ao longo destes 43 anos dehistória Enfrentámos três tipos de concorrênciaas multinacionais poderosas com elevados orçamentosde marketing ados preçosbaixos comfracaqualidade e a nacional que copia em vez de criaridentifica Focada essencialmente no mercado europeu a empresa assume que a aposta terá que passar cada vez mais pelo exterior Em 2010 crescemosanimicamente no mercado interno mas registámos uma subida significativa das exportações quejá atingiram os 15 da facturação total esclarecePara este ano e apesar das perspectivas não seremanimadoras a equipa da Silvex está confiante Tenho a certeza de que o consumo em Portugalvai cairmas estou convicto de que vamos crescer fora dopaís antevê Hernâni Magalhães Actualmente a Silvexjáexporta os seusprodutos não sóparaa Europapara países como Espanha Itália Reino Unido ouSuíça mas também paraAngola e CaboVerdePreocupado com os próximos desafios HernâniMagalhães antevê qual será o destino deste sectorOs bioplásticos em geral e os plásticos biodegradáveisem particularvão crescera um ritmoconsiderável Penso que o futuro estará na nanotecnologia nodesenvolvimento de produtos inteligentes que comuniquem com os consumidores e na capacidadeda indústria que terá que inovar e aplicar a ciênciaem produtos que tornem a vida mais fácil conclui

Similar magazines