Motor

aea.org.br
  • No tags were found...

Motor

MOTORES DIESEL E USO DE BIODIESELCummins Brasil LTDA29 de Outubro de 2008Luis Chain Faraj


AgendaDefinição de BiodieselAnálise do Ciclo de Vida - Diesel x BiodieselPrograma de Biodiesel do BrasilMapa Mundial de BiodieselResultados Práticos em MotorTecnologia Desenvolvida pela Cummins para MotoresBiodieselProjeto de Biodiesel da CumminsRequerimentos Básicos2


MotoresGeração deEnergiaComponentesDistribuiçãoSistemas deCombustívelFiltrosSoluções deEmissõesTurbocompressores3


894 mil motores produzidos em 20074


Análise do Ciclo de VidaDiesel x Biodiesel5


Extração do PetróleoCiclo de Vida do Diesel1 2 3Transporte do Petróleoaté a refinariaRefinar Petróleo paraDiesel5 4Queima do Diesel nomotor de combustãointernaTransportar o Diesel atéo local de uso6


Produção de Oleaginosas/GadoCiclo de Vida do Biodiesel1 2 3Transporte dos Grãos atéa indústria de óleo vegetalProdução de óleo vegetal765 4Queima do Dieselno motor decombustãointernaTransportar :Biodiesel – Distr. Diesel /Distrib. Diesel – Posto Comb.Produção de BiodieselTransportar o óleo vegetalaté a usina de biodiesel7


Redução na Emissão de Gás Efeito Estufa (%)-8,50% Metanol-19,90%-21,80%-22,60%-28,50%GLPEtanol (Milho)GNLGNC-46,80%-41,40%Gás HidrogênioEletricidade-90,90%-67,70%-56%Etanol (Cana de Açucar)BiodieselEtanol (Celulose)Fonte :8


Programa de Biodiesel do Brasil9


Programa de Biodiesel do Brasil Janeiro 2008 – B2 mandatórioJulho 2008 – B3 mandatórioJaneiro 2013 – B5 mandatório10


Mapa Mundial de Biodiesel11


África do SulAlemanhaArgentinaBoliviaBrasilCanadáColombiaEstados UnidosFilipinasItáliaMalásiaParaguaiPeruReino UnidoRepúblida DominicanaUruguaiMAPA MUNDIAL DE BIODIESELProposta para B2-B5B4.4 em 2007 ; B5.75 em 2010B5 em 2010B2.5 em 2007 ; B20 em 2015B2 em Jan/2008 ; B3 em Jul/2008 ; B5 em 2013B2 em 2008B5 em 2008B5 Novo México ; B2 em Louisiana e WashingtonB1 em 2008 ; B2 em 2011B1B5 em 2008B1 em 2007 ; B3 em 2008 ; B5 em 2009B5 em 2010B2.5 em 2008 ; B5 em 2010B2 em 2015B2 em 2008 ; B5 em 2012Source : Renewables 2007GLOBAL STATUS REPORT12


Resultados Práticos em Motor13


Efeito do B20 no Desempenho do MotorMotor - ISC Euro 3350300Potência (CV)250200150100500700 900 1100 1300 1500 1700 1900 2100 2300Rotação do Motor (rpm)Diesel E2B2014


Efeito do B20 no Desempenho do MotorMotor - ISC Euro 3120Consumo de Combustível(lb/h)100806040200700 900 1100 1300 1500 1700 1900 2100 2300Rotação do Motor (rpm)Diesel E2B2015


Efeito do Biodiesel B20 nas Emissões do MotorC8.3 215 Euro 2NOx (Oxido de Nitrogênio)HC (Hidrocarbonetos )CO (Monóxido de Carbono)MP (Material Particulado)Emissão de Fuligem+3%-20%-3.9%-16%-20%ISC8.3 300 Euro 3NOx (Oxido de Nitrogênio) +3,4%HC (Hidrocarbonetos ) -10%CO (Monóxido de Carbono) -6%MP (Material Particulado) -5,3%Emissão de Fuligem -15%Conforme ciclo ECE R4916


Tecnologia Cummins paraMotores Biodiesel17


Filtro de CombustívelStrataPore TMTecnologia Convencional18


Tecnologia para Filtrar PartículasCamada 1 Camada 2 Camada 3Fluxo de DieselPartículasPartículasPartículasMaioresMenoresFinas19


Alta Eficiência de Separação de ÁguaEficiência de Separação de Água (%)11010090807060StrataporeCelulose0 20 40 60 80 100 120 140 160 180 200Tempo (Minutos)21


Maior Capacidade em Reter Partículas30CeluloseStrataporeDiferencial de Pressão (kPa)25201510500 20 40 60 80 100 120 140Tempo (min)22


Tecnologia de FiltragemBiodieselMaior capacidadeem reter partículasMaior eficiênciaseparaçao de H 2OSistema deAquecimento(baixas temp.)Sensor de presençade H 2O no diesel23


Compatibilidade de Materiais24


•Materiais metálicos que devem ser evitados :•Cobre•Bronze•Estanho•Chumbo•ZincoImpacto em materiaisRemoção da camada de zinco da válvula após 1 ano de operação emgerador Stand-by com B20 (300 horas):B20#2 Diesel25


Elastômeros que devem ser evitados Borracha natural Borracha nítrilicaImpacto em materiaisElastômeros p/ Biodiesel - VITON26


Qualidade do Combustível27


Qualidade do CombustívelDiesel Oxidado Entupimento do filtro de combustível Formação de DepósitosDepositos deOxidaçãoTeste de campo - B2028


Qualidade do CombustívelAlta Acidez#2 Diesel Depósito de verniz CorrosãoB20 de acordo coma especificação B20B20 com alta acidez: pittingnas engrenagens da bomba deengrenagens em teste debancada29


Alta AcidezQualidade do Combustível Depósito de verniz#2 DieselB20 feito com B100dentro daespecificaçãoB20 com alta acidez :Depósito de verniz embancada de teste30


Qualidade do BiodieselUsinas de BiodieselClienteFinalAgência Nacionaldo PetróleoDistribuidorasde Combustível31


Projeto de Biodiesel da Cummins32


BiodieselB533


Cummins – B5 aprovado em 2006400.000 Kmsem ocorrência de falhas34


BiodieselB2035


Testes de Certificação do B20490,000 litros de B2098,000 litros de B1001,2 Milhões Km1250 horasMeta da CumminsB20 aprovado até Jan/091000 horas36


BiodieselB10037


Motor : NTA855G5Potência : 605 hp @ 1800 rpmPeríodo do teste : 1500 horasB20 : 1250 horasB100 : 250 horas(20.000 litros de B100)38


B100 – MamonaB100 – GirassolB100 – SojaB100 – Gordura AnimalB20 – MamonaB20 – GirassolB20 – SojaB20 – Gordura AnimalAnálise do Biodiesel40


B100 Gordura AnimalB20 Gordura Animal41


B100 Mamona42


Requerimentos BásicosMotor CapazSomente Motore AprovadosQualidadeCombustívelB100 em conformidadec/ a especificaçãoEquipamento/Veículo CapazSomente equipamentos/veículos aprovadosQualidade MisturaDistribuiçãoB5/B20Usinas Certificadasp/ ANPSUCESSO NAAPLICAÇÃORequerimentos daAplicaçãoEx.: Estocagem doCombustível, usosazonal, etc.43


OBRIGADOLuis Chain FarajGerente Executivo de MarketingCummins Brasil Ltdaluis.c.faraj@cummins.com44

More magazines by this user
Similar magazines