Views
3 years ago

lucas fernando krug influência do beneficiamento ... - Cimento Itambé

lucas fernando krug influência do beneficiamento ... - Cimento Itambé

62Figura 26 -

62Figura 26 - Equipamento de calorimetria Semi-adiabáticaSalienta-se que este ensaio é denomindo apenas de evolução da temperatura semiadiábaticapelo fato de não ter sido obtida a capacidade calorífica do recipiente de ensaio.Portanto, o ensaio não objetivou a obtenção do resultado de calor de hidratação, mas sim aevolução da temperatura para um breve conhecimento do comportamento das misturasdurante a hidratação inicial.De acordo com Neville (1997) o concreto no estado fresco pode ser considerado ummaterial constituído de duas fases, sendo uma fase a matriz (pasta de cimento) e a outra fasepartícula (agregados), sendo que seu comportamento de escoamento pode ser consideradodependente principalmente da viscosidade da matriz.Neste sentido com o objetivo de relacionar a propriedade de viscosidade plástica doconcreto, desenvolveu-se o ensaio de funil de Marsh. O método do funil de Marsh consistebasicamente na preparação de pastas para medir o tempo para que certa quantidade de pastaescoe através do funil com um dado diâmetro, segundo a Norma ABNT NBR 7682: 1983,conforme descrito no item 2.2.1.1. O equipamento utilizado pode ser visualizado na Figura27, com uma amostra de pasta produzida, e o escoamento desta durante o ensaio. Cabesalientar que as pastas foram produzidas com a mesma relação água/aglomerante e teor deaditivo dos traços realizados de concretos para produção dos corpos de prova. Poisobjetivaram o estudo das propriedades do estado fresco dos traços em estudo ao longo dotempo. Portanto, o ensaio foi realizado para todos os traços em estudo nas idades de 15, 30,60 e 90 minutos após o contato do cimento com a água. Cabe ressaltar que para a produçãodas pastas descontou-se a absorção do agregado graúdo de 1,54%, e ainda foi corrigida aquantidade de água em função dos teores de sólidos e líquidos do aditivo plastificante

utilizado. Salienta-se também que este ensaio não possibilita a obtenção da viscosidadeplástica diretamente, mas sim o comportamento de fluidez de cada mistura.63Figura 27 - Suporte e funil de MarshCom o mesmo material utilizado para o ensaio com o funil de Marsh, desenvolveu-seo ensaio com o minitronco de cone de Kantro. Pois logo após o ensaio de funil de Marsh,executou-se o ensaio de mini-abatimento no mini-cone de Kantro, com as mesmas idades de15, 30, 60 e 90 minutos. A seqüência da Figura 28, (A, B, C, e D) ilustram respectivamente omini-cone Kantro utilizado, a colocação de material, o espalhamento e a medição dediâmetros do espalhamento.Por fim os resultados de perda de abatimento nos tempos estabelecidos de 15, 30, 60 e90 minutos para todas as misturas foram convertidos em percentuais em relação aoespalhamento da mistura no tempo inicial (15 minutos).

Fernanda Duarte Lopes Lucas Da Silva - Conpedi
Maria Luísa Spínola Fernandes Lucas 2007 ... - DigitUMa