Views
3 years ago

lucas fernando krug influência do beneficiamento ... - Cimento Itambé

lucas fernando krug influência do beneficiamento ... - Cimento Itambé

92ELEVAÇÃO DA

92ELEVAÇÃO DA TEMPERATURA TRAÇOS 0,49TEMPERATURA (C)35333129272523211917150 5 10 15 20 25 30 35 40TEMPO (hora)M2A - REFERENCIA - CONCRETOM2B - 10% CINZA NATURAL - CONCRETOM2C - 20% CINZA PENEIRADA - CONCRETOM2D- 10% CINZA PENEIRADA - CONCRETOM2E- 20% CINZA NATURAL - CONCRETOFigura 51 – Elevação da temperatura semi-adiabática de concreto dos traços de água/aglomerante 0,49Na Figura 52, onde são apresentados os resultados das misturas referentes às relaçõeságua/aglomerante 0,57 comprova-se o mesmo comportamente observado nas relações de 0,41,que corroboram com a literatura. Pois as misturas com cinza apresentam picos de temperaturamenores que a referência e de acordo com o aumento do percentual de substituição de cinzaeste pico tende a diminuir ainda mais. Da mesma maneira que nas relações 0,41 e 0,49 nasrelações 0,57 destaca-se o fato de que nos dois percentuais de substituição às misturas comcinza natural possuem temperatura superior às misturas com cinza peneirada.ELEVAÇÃO DA TEMPERATURA TRAÇOS 0,57TEMPERATURA (C)353331292725232119M2A - REFERENCIA - CONCRETOM2B - 10% CINZA NATURAL - CONCRETOM2C - 20% CINZA PENEIRADA - CONCRETOM2D- 10% CINZA PENEIRADA - CONCRETOM2E- 20% CINZA NATURAL - CONCRETO17150 5 10 15 20 25 30 35 40TEMPO (hora)Figura 52 – Elevação da temperatura semi-adiabática de concreto dos traços de água/glomerante 0,57Neste ensaio todos os traços de argamassa tiveram início da elevação de temperatura emtorno de 400 minutos e final em torno de 1200 minutos, exceto as misturas com 20%, quedevido ao maior percentual de aditivo plastificante retardaram o início e final de pega.

93Nos ensaios com amostras de concreto pode-se afirmar que todas as misturas obtiveraminício de elevação da temperatura no período entre 400 e 500 minutos e pico máximo detemperatura no período entre 800 e 1000 minutos, com exceção da mistura de referência, poisdevido ao fato de não utilizar aditivo, esta possui um intervalo de tempo de elevação detemperatura menor que as demais misturas.Segundo Dal Molin (2005), de maneira geral com a substituição do cimento por adiçõesminerais, o calor de hidratação gerado em concretos é reduzido, devido ao fato da quantidadede clínquer diminuir, resultando em menor liberação de calor durante as reações químicas dehidratação. Desta forma, pode-se dizer que os resultados obtidos neste ensaio estão de acordocom o consenso da literatura ao verificar a tendência de diminuição da elevação datemperatura das amostras de argamassa.No entanto, o fato das misturas com cinza apresentarem pequena diminuição relativa datemperatura de hidratação, segundo Cordeiro (2009), indica possivelmente a alta reatividadeda cinza em estudo.4.4 MICROSCOPIA ELETRÔNICA DE VARREDURA (MEV)Analisou-se a zona de transição, por ser esta a região de maior porosidade do concreto,utilizando as imagens do microscópio eletrônico de varredura, para o concreto com 0% e 20%de CCA. Cabe salientar que para este ensaio optou-se pela realização de análise somente deamostras do traço intermediário do trabalho (1/4,6 de água/glomerante 0,49) com idade de 28dias. Ou seja, os concretos que foram realizadas análises de MEV são:Referência (Relação água/glomerante 0,49)20% cinza natural (Relação água/aglomerante 0,49)20% cinza peneirada (Relação água/aglomerante 0,49)Com os raios X (EDX) característicos possibilitou-se uma análise química elementardo material observado na microscopia eletrônica. Observou-se através da análise de imagens aregião de transição entre a pasta de cimento e o agregado, cujas características sãoimportantes para compreender o comportamento que ocorre na macroestrutura do concreto.Foram utilizados para a análise no MEV pedaços do concreto retirados dos corpos de provadas fatias que não foram utilizadas no ensaio de absorção capilar serradas aos 28 dias.

Maria Luísa Spínola Fernandes Lucas 2007 ... - DigitUMa
Fernanda Duarte Lopes Lucas Da Silva - Conpedi