Views
2 years ago

Estudo produtividade em pdf. - Fesete

Estudo produtividade em pdf. - Fesete

FESETEProdutividade nas

FESETEProdutividade nas I.T.V.C.Assim, embora se mantenha ainda um diferencial relativamente à média da Indústria Transformadora, atendência no período foi de convergência, isto apesar da conjuntura negativa e da intensificação daconcorrência nos mercados, quer nacional quer externo. Como seria de prever, a Indústria Têxtil comoum todo, apresenta valores da produtividade superiores aos do Vestuário e Calçado, na medida em que éconstituída por subsectores mais capital intensivos.25.000,00Gráfico 15Produtividade Trabalho20.000,00Euro15.000,0010.000,005.000,000,001996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003Têxtil Vestuário Calçado Ind. Transf.Fonte: INE, Estatísticas das EmpresasA evolução positiva que se tem verificado ao nível da produtividade do trabalho não tem tido reflexosdirectos na evolução das condições salariais dos trabalhadores dos sectores, principalmente quando estamosa falar de trabalhadores directos. As negociações colectivas ao nível dos vários subsectores não têmchegado a “bom porto”, com algumas excepções honrosas como a das Lavandarias e Tinturarias e dosCurtumes. Deste modo, a massa salarial tem evoluído com base nas recomendações das associaçõespatronais.Analisando a informação disponível na base de dados SISED, do Ministério do Trabalho e Solidariedade,elaborada a partir dos quadros de pessoal das empresas dos sectores, constata-se que, mesmo em termosmédios as remunerações base praticadas nos sectores não se afastam de forma significativa do saláriomínimo nacional, principalmente na Indústria do Vestuário.Na segunda metade da década de 90, o “gap” Remuneração Média Base e Salário Mínimo Nacionalmantém para os três sectores valores mais ou menos estáveis. Apenas em 2002 se pode ver um aumentona diferença entre estas duas variáveis, mantendo-se no caso do sector do Vestuário, a diferença aindainferior a 100€. Esta ligeira melhoria acompanha a evolução verificada ao nível da Indústria Transformadora.42

FESETEProdutividade nas I.T.V.C.Gráfico 16Gap entre Rem. Média Base e Salário Mínimo20022001200019991998Ind. Transf.Ind. CalçadoInd. VestuárioInd. Têxtil19971996€ 0,00 € 100,00 € 200,00 € 300,00Nota: não existem disponíveis os valores de 2001Fonte: M.T.S.S., Base de dados SISEDO quadro anterior utiliza como base a remuneração média, o que significa que existe um conjunto detrabalhadores a ser remunerado com valores abaixo do valor considerado (remuneração média base).Partindo de valores mais recentes, pode verificar-se que existem trabalhadores cujas remunerações mínimasgarantidas em Contrato Colectivo de Trabalho, ou recomendadas pelas respectivas associaçõesempresariais estão de facto muito próximas do salário mínimo nacional.Quadro 8 – Remunerações Mínimas (CCT)S e c t o r A n o G r u p o s R e m u n e r a ç õ e sm í n i m a s ( € )T ê x t i l 2 0 0 4G 3 9 2 ,0 0( s e c t o rH 3 8 1 ,0 0f a b r i l )I 3 7 5 ,0 0J 3 6 8 ,0 0S a l á r i o M í n i m o N a c i o n a l 2 0 0 4 3 6 5 ,6 0V e s t u á r i o 2 0 0 5G 3 8 8 ,0 0H 3 8 0 ,0 0I 3 7 5 ,0 0S a l á r i o M í n i m o N a c i o n a l 2 0 0 5 3 7 4 ,7 0C a l ç a d o 2 0 0 3X IV 3 9 5 ,4 2X V 3 6 9 ,2 3X V I 3 5 6 ,6 0S a l á r i o M í n i m o N a c i o n a l 2 0 0 3 3 5 6 ,6 0O b s e r v a ç õ e sR e c o m e n d a ç ã o A s s o c . P a t r o n a i sp a r a o a n o d e 2 0 0 4 , u m a v e z q u en ã o h o u v e a c o r d o a o n í v e l d an e g o c i a ç ã o c o l e c t i v aR e c o m e n d a ç ã o A s s o c . P a t r o n a lp a r a o a n o d e 2 0 0 5 , u m a v e z q u en ã o h o u v e a c o r d o a o n í v e l d an e g o c i a ç ã o c o l e c t i v aC C T 2 0 0 3Fonte: FESETE, Gabinete de Estudos43

estudo que aborda produtividade e novas formas de remuneração ...
Estudo Benchmarking 2012 - Associação Portuguesa de Contact ...
Estudo macroeconomico - Relatório Final - Área Metropolitana do ...
Download full document - Centro de Estudos Sociais - Universidade ...
Educação como base da produtividade e competitividade d... Baixar ...
PRODUTIVIDADE EMPENHO E TECNOLOGIA - Cenibra
+ PDF - Instituto de Estudos de Gênero
pdf - Instituto de Estudos de Gênero - UFSC
Estudos Camonianos_1975.pdf - Universidade de Coimbra
Veja versão em PDF - Revista Novos Estudos
Consulte e/ou descarregue a apresentação do estudo em formato pdf
Estudos de Cultura Clássica I_1987.pdf - Classica Digitalia ...
Estudos de Cultura Clássica 4_1991.pdf - Universidade de Coimbra
Versão em PDF - Partido Social Democrata
Leia aqui a edição completa (pdf) - Computerworld
documento em PDF - Rel-UITA
brochura de documentos - Fesete
9ºCongress oo - Fesete
Contrato Colectivo de Trabalho para o Sector do Calçado - Fesete
INTENSIFICAR A ACÇÃO REIVINDICATIVA - Fesete
Contrato Colectivo de Trabalho para o Sector de Lanifícios ... - Fesete
26 de Setembro - Fesete