Views
3 years ago

Manual Técnico SD1120 Rev 1 04 - arion corp

Manual Técnico SD1120 Rev 1 04 - arion corp

10.3.11 Desenhos,

10.3.11 Desenhos, diagramas de blocos e esquemas de ligações.Abaixo indicamos o diagrama de blocos geral do sistema SD1120Painel solar(opcional)SensorpiezopneumáticodesuperfícieInterfacedo sensor(opcional)SensormagnéticodesuperfícieMódulo decontroleCâmeraFlash(opcional)Bateriaexterna(opcional)Interfaceda câmera(opcional)5.3.12 Instruções de instalação, manutenção e operação.A instalação do sistema SD1020 passa inicialmente pela definição de um projetoconstrutivo que estabelece as medidas básicas de instalação dos elementos dosistema. Em reunião com a autoridade de trânsito local são estabelecidos todos osparâmetros de instalação e operação do sistema.De posse deste projeto, são iniciados os trabalhos em campo onde devem serseguidos os desenhos específicos para colocação da coluna de aço galvanizado(mais que uma em alguns casos), dos sensores magnéticos, do encaminhamentoda fiação, caixas de passagem e da fixação dos diversos elementos do sistema.Arion Tecnologia Ltda - Portal www.arion-corp.com - Informações info@arion-corp.com - Manual Técnico SD1120 24Revisão 1.04 Proibida a reprodução total ou parcial - Documento registrado em cartório de títulos e documentos

Em campo o processo é iniciado pelo posicionamento da base da coluna quereceberá os controladores, que deverá ser fixada com massa de concreto numacavidade circular com um metro de profundidade onde deverá previamente serposicionada a haste de aterramento (comprimento de três metros, revestida decobre eletrolítico). Fixada a base até seus furos de acomodação da fiação comconcreto vibrado cuja composição possui partes iguais de cimento de secagemrápida, pedra número 1 e areia média lavada, a base da coluna deverá serperpendicular ao solo (deve-se utilizar o fio de prumo).Fixada a base principal inicia-se a escavação do canal para lançamento dos dutospara fiação que deverão estar a aproximadamente 30 cm de profundidade desde abase da coluna até a caixa de passagem ao lado da via passando pelas colunassecundárias quando for o caso.A caixa de passagem deverá ter seu tamanho igual ao definido no projetoconstrutivo e deverá ser posicionada, assim como a base da coluna, segundo ascotas do projeto. A caixa poderá ser pré-fabricada (em plástico ou cimento) oufeita em alvenaria, tendo seu fundo área para escoamento da água eventualmenteacumulada em sua parte inferior. No caso do lençol freático ser muito alto ou serlocalidade com possibilidade de alagamentos, deverá se optar por uma coluna oucompartimento acima do nível do solo para acondicionar emendas ou interfaces. Acaixa de passagem, coluna ou compartimento, deverá permitir a entrada dos dutosprovenientes da base da coluna e dos sensores de superfície, provenientes da viacontrolada.Os dutos para passagem da fiação deverão ter no mínimo uma polegada dediâmetro e deverão ser cortados nos comprimentos indicados no projeto executivotendo os cabos introduzidos no seu interior antes da fixação dos dutos nos canais.Eventualmente a fiação poderá ser introduzida posteriormente desde que oeletroduto contenha cabo guia e não seja de diâmetro inferior a 32mm.Acomodados os fios e cabos dentro dos dutos e encaminhados até seus pontosde interligação nas colunas e caixas, os dutos deverão ser posicionados no fundodo canal escavado e fixados de metro em metro com aproximadamente 4 litros deconcreto. Após duas horas pode-se aterrar os canais recuperando o revestimentodo passeio ou jardim.Caso não seja possível a conexão subterrânea pode-se fazer o lançamento doscabos por via aérea, utilizando-se colunas e extensores de colunas segundo oprojeto executivo. No caso de lançamento de cabos sobre a via, evitar alturainferior a 7 metros.As bases, caixas de passagem e dutos, não deverão sofrer esforços até 24 horasapós sua fixação com concreto de forma que a montagem dos equipamentos eacessórios somente poderá ser feita após este prazo.Dutos deverão ser instalados em quantidade suficiente (segundo projetoexecutivo), de forma a permitir acesso da fiação dos sensores de superfície àArion Tecnologia Ltda - Portal www.arion-corp.com - Informações info@arion-corp.com - Manual Técnico SD1120 25Revisão 1.04 Proibida a reprodução total ou parcial - Documento registrado em cartório de títulos e documentos

Manual Forno Premium FR-03 09-12 Rev 04 - Mondial
pdf técnico - Esistemas
RELATÓRIO TÉCNICO SOBRE FISCALIZAÇÃO COM ... - ceivap
Modernas técnicas de segurança viária para barreiras de proteção ...
Manual Batedeira Chantilly Mondial B-09 07-12 Rev 04
10217_manual gourmet grill rev 04 - Fischer
Técnicas em Oceanografia - Laboratório de Ecologia do ...
TÉCNICA DE PROCESSOS E LABORATÓRIO - Normag Labor
RELATÓRIO TÉCNICO SOBRE OUTORGA COM ... - ceivap
Manual e Receitas MP-08 08-12 Rev 02 - Mondial
Apresentação Técnica - Linha PesadaJJ - Curitiba-PR.ppt ... - DER
Trecho Funil - Santa Cecília - Relatório Técnico. - ceivap
1 Características Corpo Docente Experiência Insper Educação ...
Manual Batedeiras Premium Mondial B-04 07-12 Rev06
Manual MULTI MIXER PREMIUM M-04 07-12 Rev03 - Mondial
Manual técnico de promoção da saúde e prevenção de ... - fenaess
Miolo Crepúsculo.indd 1 13.03.08 06:44:04 - Livraria Martins Fontes
Floating armature revs up clutch/brake system - Ogura Industrial Corp
Gestação de Alto Risco (manual técnico) - BVS Ministério da Saúde
2007-1 Manual do Aluno1.cdr - Unifia.edu.br
Manual para Escotistas 1 - União dos Escoteiros do Brasil
7° Encontro Técnico do DER/PR. Maringá, PR. SMA – Stone Matrix ...
1 Características Corpo Docente Experiência Insper Características ...
O RX 5800 Rev 1.indd - LYNX Technik AG
Manual de Segurança e Inspeção de Barragens 1 - Livros Grátis
Corp. Overview Side 1 - Bracketron
Manual Forno Grand Cook Premium FR-07 09-12 Rev 02 - Mondial
Manual de Técnicas e Práticas de Gestão de Ética ... - Crc SP
Assistência Pré-natal: Manual técnico - BVS Ministério da Saúde
1 Características Corpo Docente Experiência Insper Educação ...