Views
2 years ago

Manual Técnico SD1120 Rev 1 04 - arion corp

Manual Técnico SD1120 Rev 1 04 - arion corp

caixa ou coluna de

caixa ou coluna de passagem, e então até seus respectivos pontos de conexão.As pontas dos dutos que dão acesso a via deverão estar ligeiramente abaixo donível da sarjeta (aproximadamente 5cm) e os dutos, se possível, posicionadosabaixo da guia (se não for possível cortar a guia ou fura-la com Broca SDS MAXde 38mm).A fixação dos dutos de acesso à via deverá ser feita com concreto e do lado dasarjeta com massa de cimento e areia na proporção de três para um. A guiadeverá ser recuperada em sua forma original com massa de cimento. Aextremidade do duto deverá ser tampada esperando a conexão com os sensoresde superfície.Preparada a infraestrutura fora da via deverá ser iniciada a instalação dossensores de superfície. Depois de isolada com cones e sinalização de segurança,a faixa mais distante da caixa ou coluna de passagem, deverá ser realizado ocorte do laço indutivo com serra de asfalto numa profundidade de corte de 60mme largura de corte de 7mm. A dimensão e posição do laço deverão respeitar oprojeto executivo.Terminado o corte do laço indutivo inicia-se a regularização do nível para corte dosensor piezo pneumático, utilizando-se dispositivo próprio. Com a serra de asfaltoé feito um rasgo de 25 ou 40mm de largura (dependendo do tipo de sensor) por60mm de profundidade, com posição e comprimento definidos no projetoexecutivo.Os rasgos e a área dos sensores deverão ser perfeitamente limpos. Nas regiõesonde será aplicada a resina deverá haver a aplicação prévia da solução base daresina.Posicionam-se os fios do laço nos alojamentos cortados no asfalto seguindo asespecificações do projeto executivo, posiciona-se o sensor piezo pneumático eaplica-se resina para selar e fixar os sensores. Não esquecer de posicionar o dutoe a fiação que interliga o perfil do sensor com o sensor da faixa adjacente (casoexista) ou a caixa de passagem.Esperar até que a resistência da resina seja suficiente para liberar a faixa parapassagem dos veículos. Antes de fazer o novo posicionamento dos cones esinalização, tenha certeza que a equipe de apoio bloqueou a faixa a ser liberada ea faixa adjacente a ser bloqueada. Desloque os equipamentos, o veículo de apoiopara a nova faixa que receberá os outros sensores de superfície e somente entãolibere a faixa já concluída.Repetir o procedimento de instalação descrito para todas as faixas. Na última faixao duto da caixa de passagem deverá ser conectado ao perfil estrutural do sensorpiezo pneumático e recoberto com resina concluindo a fase de instalação dossensores de superfície.Arion Tecnologia Ltda - Portal www.arion-corp.com - Informações info@arion-corp.com - Manual Técnico SD1120 26Revisão 1.04 Proibida a reprodução total ou parcial - Documento registrado em cartório de títulos e documentos

Após o tempo indicado, as colunas poderão receber os equipamentos eacessórios do sistema que deverão ser montados segundo os desenhos deconjunto, anexos ao projeto executivo.As conexões elétricas deverão respeitar os esquemas anexos ao projetoexecutivo.Cabe notar que deverão ser feitos testes de isolação dos laços ao final dainstalação. Depois de concluída a fase de infraestrutura, o poste é montadosegundo o desenho apresentado e interligados os subconjuntos, onde o módulocontrolador e a câmera são instalados. Ao final da instalação os parâmetros sãoprogramados e a câmera é regulada para garantir o enquadramento solicitadopela autoridade de trânsito e seguindo a legislação em vigor. Os testes iniciais sãofeitos na seguinte seqüência:1- Teste dos sensores das varias faixas de rolamento monitoradas.2- Ajuste de sensibilidade dos sensores.3- Teste do módulo de controle.4- Teste das baterias internas e externas (se existirem).5- Testes do flash se aplicável.6- Verificação da contagem.7- Verificação dos parâmetros programados e definidos pela autoridade detrânsito.8- Teste real incluindo detecção de veículos, imagens e arquivos.9- Teste com envolvimento da estrutura de processamento que atende omunicípio.10- Testes realizados por certificadora de terceira parte para verificação dedesempenho quando solicitado pelo município.11- Liberação do sistema.Arion Tecnologia Ltda - Portal www.arion-corp.com - Informações info@arion-corp.com - Manual Técnico SD1120 27Revisão 1.04 Proibida a reprodução total ou parcial - Documento registrado em cartório de títulos e documentos

pdf técnico - Esistemas
Técnicas em Oceanografia - Laboratório de Ecologia do ...
Manual Batedeira Chantilly Mondial B-09 07-12 Rev 04
Manual Forno Premium FR-03 09-12 Rev 04 - Mondial
TÉCNICA DE PROCESSOS E LABORATÓRIO - Normag Labor
RELATÓRIO TÉCNICO SOBRE OUTORGA COM ... - ceivap
Manual Batedeiras Premium Mondial B-15 08-12 Rev 03
Manual Liquidificadores Dinâmico L-34 Rev Mai-10
Apresentação Técnica - Linha PesadaJJ - Curitiba-PR.ppt ... - DER
Trecho Funil - Santa Cecília - Relatório Técnico. - ceivap
Modernas técnicas de segurança viária para barreiras de proteção ...
RELATÓRIO TÉCNICO SOBRE FISCALIZAÇÃO COM ... - ceivap
Manual Técnico: Licenciamento de Obras ... - Rodovias Verdes
10217_manual gourmet grill rev 04 - Fischer
1 Educação Executiva Marketing B2B Características Corpo ... - Insper
Floating armature revs up clutch/brake system - Ogura Industrial Corp
7° Encontro Técnico do DER/PR. Maringá, PR. SMA – Stone Matrix ...
manual de assistência farmacêutica no sus 1 - Apoio ao Profissional ...
Manual de Armas de Fogo - 1 Suplemento para o ... - Vila do RPG
Manual Tostador Max Toast Premium T-04 11-12 Rev02 - Mondial
Corp. Overview Side 1 - Bracketron
Manual Forno ROTISSERIE RT-01 11-12 Rev 01 - Mondial
Manual Torradeira PREMIUM T-02 Rev Mai-11 - Mondial
Manual Centrifuga CF-03 Rev Mai-11 - Mondial
rev-Fenacon-124.pmd 3/1/2008, 11:37 1
1 Características Corpo Docente Experiência Insper Experiência ...
Manual e Receitas MP-08 08-12 Rev 02 - Mondial
Manual Técnico - European Crop Protection Association
1 Características Corpo Docente Experiência Insper Características ...
1 Manual preliminares.indd - Despenalizacion.org.ar