Views
3 years ago

Manual Técnico SD1120 Rev 1 04 - arion corp

Manual Técnico SD1120 Rev 1 04 - arion corp

Além dos gastos

Além dos gastos iniciais na construção e adaptação da infraestrutura viária deveseadicionar os custos na aquisição dos sistemas de controle e no aparato defiscalização. Dentro deste enfoque, a redução da fluidez do tráfego tambémrepresenta um custo para a sociedade que normalmente não é considerado, masque toma grandes proporções por sua característica permanente, reduzindo aqualidade de vida dos cidadãos.Não há como justificar economicamente, preparar todas as vias de um municípioseja ele qual for, para receber veículos de carga acima de determinados limitescom segurança. Desta forma a restrição de circulação passa a ser mais que umaprática de bom senso, uma necessidade objetiva para a maior parte das cidades.Deve ser lembrado que com a promulgação da Lei 9503 de 23/09/1997 (CTB) otrânsito, em condições seguras, é um direito de todos e dever dos órgãos eentidades componentes do Sistema Nacional de Trânsito, a estes cabendo,no âmbito das respectivas competências, adotar as medidas destinadas aassegurar esse direito.Em seu primeiro artigo o Código de Trânsito Brasileiro estabelece que os órgãose entidades componentes do Sistema Nacional de Trânsito respondem, noâmbito das respectivas competências em virtude de ação, omissão ou errona execução e manutenção de programas, projetos e serviços que garantamo exercício do direito do trânsito seguro.Desta forma cabe a autoridade com circunscrição sobre a via assumir suasresponsabilidades, inclusive quanto ao ordenamento dos fluxos assim como asrestrições de circulação, definindo as condições específicas da mobilidade urbanaassim como fiscalizando o seu cumprimento, respondendo por ação ou omissão.O objetivo do trânsito seguro somente poderá ser adequadamente administrado,com o uso das técnicas modernas de modelagem, projeto, controle e fiscalizaçãoaliados a criação de uma consciência coletiva urbana onde o custo-benefício daimplementação fica evidenciado desde os primeiros momentos na implantaçãodas ações de ordenamento.Cuidado especial deve ser tomado quanto aos veículos de carga. Por carga,entende-se tudo aquilo que é ou pode ser objeto de transporte. Quanto à forma deacondicionamento, a carga pode ser subdividida em carga a granel e cargaembalada.Carga a granel pode ser compreendida como aquela transportada despida dequalquer embalagem, encerrada e mantida, porém apenas pelas partes do próprioequipamento de transporte. Já a carga embalada pode ser definida como aqueleobjeto de manuseio com seu recipiente envoltório nas operações de carga,descarga ou transbordo, significando essa última operação a transferência decarga de um para outro veículo.Arion Tecnologia Ltda - Portal www.arion-corp.com - Informações info@arion-corp.com - Manual Técnico SD1120Revisão 1.04 Proibida a reprodução total ou parcial - Documento registrado em cartório de títulos e documentos3

pdf técnico - Esistemas
Manual Batedeira Chantilly Mondial B-09 07-12 Rev 04
Manual Forno Premium FR-03 09-12 Rev 04 - Mondial
RELATÓRIO TÉCNICO SOBRE OUTORGA COM ... - ceivap
TÉCNICA DE PROCESSOS E LABORATÓRIO - Normag Labor
Técnicas em Oceanografia - Laboratório de Ecologia do ...
Apresentação Técnica - Linha PesadaJJ - Curitiba-PR.ppt ... - DER
Trecho Funil - Santa Cecília - Relatório Técnico. - ceivap
Floating armature revs up clutch/brake system - Ogura Industrial Corp
Modernas técnicas de segurança viária para barreiras de proteção ...
RELATÓRIO TÉCNICO SOBRE FISCALIZAÇÃO COM ... - ceivap
7° Encontro Técnico do DER/PR. Maringá, PR. SMA – Stone Matrix ...
10217_manual gourmet grill rev 04 - Fischer
Corp. Overview Side 1 - Bracketron
rev-Fenacon-124.pmd 3/1/2008, 11:37 1
Manual Centrifuga CF-03 Rev Mai-11 - Mondial
Manual Torradeira PREMIUM T-02 Rev Mai-11 - Mondial
Manual Técnico - European Crop Protection Association
1 Características Corpo Docente Experiência Insper Experiência ...
Manual Forno ROTISSERIE RT-01 11-12 Rev 01 - Mondial
Dibujo técnico-1 - Vicens Vives
i MANUAL DE TÉCNICAS E PRÁTICAS DE GESTÃO ... - Crc SP
1 Características Corpo Docente Experiência Insper Características ...
IHF-2011-04-01-Manual Assembleia _FINAL_ ... - BM&FBovespa
O RX 5800 Rev 1.indd - LYNX Technik AG
manual passportrait-1.doc - Cambo
1 Manual preliminares.indd - Despenalizacion.org.ar
Caderno L 04 DE OUTUBRO 1.p65 - Jornal dos Lagos
dayco_manual_2013 FINALMENTE.indd 1 08/04/13 17:38
Manual Técnico de Orçamento 2008.pdf - ce