Views
3 years ago

R$ 5,90 - Roteiro Brasília

R$ 5,90 - Roteiro Brasília

picadinhoTrês boas

picadinhoTrês boas sacadasA mais tradicional bebida japonesaacaba de ganhar novas cores e aromasno Haná (408 Sul). O restaurante crioutrês interessantes maneiras de servir osaquê. O Saketini é uma mistura de licorde pêssego, saquê e água de coco.O Blue combina os climas caribenhoe nipônico - curaçau blue, água decoco, saquê, vodka e suco de abacaxi.O terceiro é o Red, feito com malibu,xarope de morango ou groselha, águade coco e saquê. Os drinques custamR$10,50 cada e, apesar de ainda nãoestarem no cardápio, já são oferecidosde mesa em mesa pelos garçons.Balli Hoo in concertO recém-inaugurado restaurante damatéria na página anterior já definiuseu cardápio musical. O combinadode música, sushi e sashimi começa naterça-feira, com a dupla Diogo e Sandrotocando pop-rock nacional. Na quartaé a vez de Tico Morais explorar osclássicos do jazz, MPB e internacional.Na quinta tem Os Quatro, com rockacústico nacional e internacional.E encerrando a agenda, na sexta,o pianista Serge Fransunkiewiczapresenta suas misturas jazzísticas:de cool jazz e hard-bop à nossa bossanova. Os shows começam sempreàs 21h e o couvert artístico é de R$5.Sete anos de FratelloA pizzaria Fratello Uno comemora seussete anos de idade com uma ótimapromoção para clientes do delivery:quem pedir em casa uma pizza grande(oito pedaços) pagará o preço damédia (seis pedaços). O deliveryfunciona todos os dias das 18h30 às23h30 e atende clientes da Asa Norte,Asa Sul, Lago Norte, Lago Sul(3447.8989), Sudoeste, Octogonal eCruzeiro ( 3352.6682).DivulgaçãoUm é pouco, dois é bom...O Mignon 2 fatias é a mais nova opção docardápio da rede de grelhados fast-foodMontana Grill Express. O prato vem comduas fatias de filé mignon (100g cada)acompanhadas de massa, salada ou duasguarnições à escolha do cliente: purê debatatas, fritas, arroz, polenta, legumesgrelhados e tutu de feijão.Mais uma estaçãoMais uma rede americana de lanchonetes narua dos restaurantes: o Subway vai disputarespaço na 405 Sul com a conterrânea dosarcos amarelos. Os sanduíches montadosao gosto do cliente poderão ser apreciadospelos baladeiros de plantão – a nova lojafuncionará do almoço até as cinco damanhã, na sexta e no sábado, e até meianoite nos demais dias da semana.Sabor e praticidadeBoa notícia para quem gosta de fazer bonitona cozinha sem esforço. A Perdigão acabade lançar uma linha de molhos congeladoscom sabores inspirados na culinária italiana.São quatro sabores: bolonhesa, ao sugo,calabresa e quatro queijos. Os molhos –disponíveis no mercado nacional a partir dasegunda quinzena de junho – podem serdescongelados no forno microondas emapenas 10 minutos, aproximadamente otempo que se leva para cozinhar a massa.Gente Nova na CozinhaEsta é para os jovens chefs da cidade.A ONG Gente Nova está à procura de novostalentos da gastronomia. Mas eles precisamcriar um prato que contenha algumingrediente do agrado do presidenteJuscelino Kubitscheck. O regulamento doconcurso Tem Gente Nova na Cozinha estáno site www.gentenova.comNova importadoraApós oito anos à frente da Mistral emBrasília, Marly Maia deixa a empresacom o desafio de coordenar a Vinci, novaimportadora do Grupo Lilla. A Vinci jáDivulgaçãonasceu com 700 rótulos e muitos delesde vinícolas renomadas como a Carmem(Chile), Montes (Chile), Catena Zapata(Argentina) e Rosemount (Austrália).A importadora virou a nova “meninados olhos” do grupo e seus vinhospossuem o mesmo padrão de qualidadeexigido pela Mistral. A partir de agora,Marly tem a missão de imprimir a marcaVinci no mercado de Brasília, da mesmaforma que fez com a Mistral.Borbulhas em dobroOs apreciadores de espumantesganharam um bom motivo pra ir aoPorcão. A churrascaria criou o projetoClube da Borbulha, que se reúne todosos sábados, das 18 às 22 horas. Nessehorário o bar do Porcão oferece, paracada taça ou garrafa de espumanteMiolo Brut, Miolo Brut Rosé ou ChandonBrut, outra taça ou garrafa para serconsumida no local. E os participantesdo clube ainda têm direito a um bufêcom caldos, salgados, frios e canapés.Domingo gastronômicoO hotel Blue Tree Alvorada acabade lançar um brunch para quemquer dedicar quase um dia inteiroà gastronomia. São dez ilhasgastronômicas comandadas pelo chefPedro Silva: pães, saladas, antepastos,sushis, frutos do mar, prato quentes,massas, show kitchen de grelhados esobremesas. A extravagância vai das11h30 às 17h e custa R$ 60 por pessoa.Por mais R$ 15 o cliente pode se servirà vontade de espumantes e bebidasnão-alcoólicas.Paulo Negreiros10

pão&vinhoEcos da ExpovinisALEXANDRE DOS SANTOS FRANCO *Os apreciadores de vinho, bem comoos profissionais da área e os enófilosde plantão, bem conhecem a Expovinis,principal feira de vinhos do Brasil, queacontece todos os anos, em geral entreabril e maio. Tradicionalmente realizadanas cercanias do Ceasa de São Paulo,local de boas instalações mas delocalização longe do ideal, na versãodeste ano mudou-se para a Bienal doIbirapuera.Novamente, como faço todos osanos, tive a oportunidade de freqüentála.Sem dúvida, a localização da feiratornou-se, em princípio, mais atraente,porém careceu de adequação nasinstalações. A ausência de um númeroadequado de vagas de estacionamento ede ar-condicionado no recinto acabarampor espantar boa parte dos interessadosem visitá-la.Para os que persistiram, asrecompensas, como sempre, foram boas.Um grande número de expositoresgarantiu a quem teve “fígado” suficientea prova de vinhos das mais diversasprocedências e tipos, além de algunsazeites, cachaças e charutos. Mais umavez, as atrações mais agradáveis ficarampor conta dos representantes ibéricos.Como sempre, as importadoras jáestabelecidas, especializadas em vinhosoriundos de Portugal e Espanha,além de produtores, especialmenteportugueses em busca de parceirosnacionais, cumpriram o papel deanfitriões da festa.Um parênteses: muito interessantefoi a conversa que posteriormente tivecom o Jorge Ferreira e o nosso queridoJosé Luis Paixão, aos quais sugeri que seorganizasse em futuro breve, quem sabepara o próximo ano, uma versãobrasiliense, ainda que em menoresdimensões, da Expovinis, e recebi emresposta o esperado apoio à idéia, queficamos de voltar a estudar com maisdetalhes.Voltando à Expovinis deste ano, nãopoderia deixar de comentar sobre umadas mais especializadas importadorasdesta nossa terra brasilis, a Península,que, sempre resistindo ao oferecimentoconstante de algumas das maisprestigiadas marcas ênicas do mundo,manteve-se firme no propósito deimportar e comercializar exclusivamentevinhos espanhóis, alegando edemonstrando na prática a necessidadede assim proceder para garantir omelhor resultado para seus clientes.Dono da representação de algunsdos vinhos mais prestigiados daEspanha, a Península procura privilegiara relação custo x benefício tão procuradapelo consumidor. Chega a raridadescomo vinhos pontuados acima dos 90por Robert Parker a preços abaixo dosR$ 40. Liderada por Juan, certamenteum dos maiores conhecedores do vinhoespanhol, a Península já temrepresentação em Brasília para aquelesque sabem apreciar o bom vinho.Recebeu-me como sempre, e como atodos, com efusiva alegria, a ofereceruma verdadeira saraivada de goles dosmais extraordinários caldos brancos etintos disponíveis na feira. Aliás, já éfamosa essa recepção de Juan, queprodigamente oferece alguns dos seusmelhores rótulos, deixando de lado amá prática, comum nessas feiras, deabrir apenas os rótulos mais baratos.Aproveitando a reportagem dacolega Súsan Faria, que conta suasaventuras por terras espanholas,podemos citar um dos ícones trazidospela Península: os vinhos da Alvear, daD.O. Montilla-Moriles, são imperdíveis.Basta notarmos que em 2003 foi a únicabodega espanhola a obter notas deRobert Parker acima dos 91 pontos emseis de seus vinhos. Em especial deve-seexperimentar seu Pedro Ximenez deAnada, vinho de sobremesa espetacular.*Empresário e enófilo11