Views
3 years ago

Tradução de Ana Biscaia Tradução de Manuel Alberto Vieira

Tradução de Ana Biscaia Tradução de Manuel Alberto Vieira

demasiado desinteressante no meio do turbilhão de esplêndidas rendas ecetins que adornariam o estupendo salão de baile do seu anfitrião. Saiu doquarto e fez o caminho inverso escada abaixo, parando para respirar fundoantes de se juntar à festa. Junto das portas abertas encontravam-se doiscriados e atrás deles Arthur conseguia avistar os convidados, reunidos emgrupos ao longo dos limites da sala, a conversar, a comer e a beber enquantouma dúzia de membros de uma orquestra de cordas ocupava os seus lugaresna extremidade do salão. Arthur conhecia Lorde Buckingham de vista,das visitas que fizera ao parlamento, e atravessou a sala ao encontro do seuanfitrião, que conversava animadamente com uma figura franzina de cabelocinzento que estava de costas para Arthur.— Milorde Buckingham. — Arthur curvou-se quando chegou pertodos dois homens.Buckingham, alguns anos mais velho do que Arthur e substancialmentemais robusto, virou o rosto rechonchudo na direção do recém-chegadoe ergueu uma sobrancelha.— Peço que me perdoe, senhor, estou em desvantagem.Arthur retraiu-se mentalmente de vergonha ao dar-se conta de queBuckingham não o havia reconhecido. Mas antes de ter de passar pelahumilhação de anunciar o seu nome, o outro homem voltou-se e Arthurdeparou com os traços familiares de William Pitt. Esta era a primeira vezque se encontrava tão perto do Primeiro-Ministro, e a exaustão e saúdedébil gravadas na sua cara chocaram Arthur. Afortunadamente, Pitt sorriue apertou a mão de Arthur.— Ora, é Sir Arthur Wellesley, o conquistador dos maratas.— Conhece-me, senhor?Pitt riu-se.— Foi-me indicado, Sir Arthur. Ademais, acompanhei com grandeinteresse a sua carreira, e a do seu ilustre irmão mais velho, ao longo dosanos. Agora, ao que sei, está em busca de um lugar.— Sim, senhor — admitiu Arthur. — Embora até ao momento nãotenha tido muita sorte a esse respeito.— Estou certo de que não ficará à espera por muito tempo. A Grã-Bretanhaprecisa imenso de homens do seu calibre, dentro e fora do campo debatalha.— Obrigado, senhor.Pitt ainda segurava a mão de Arthur e mantinha os olhos fixos nelequando retomou a fala.— Claro que teria muito gosto se pudesse apoiar o meu cargo quandojá tivesse o seu lugar. Um homem como você ser-me-ia útil no governo.Lorde Buckingham riu-se subitamente.86

— Sempre o político a falar, William! Por favor, poupe o meu convidadodas suas artimanhas esta noite. Venha, Sir Arthur, deixe-me arrancá-lodeste patife e apresentá-lo a algumas pessoas de inclinação mais honesta.Conhecerá muitas das que aqui estão, mas não todas.Pitt largou-lhe a mão, mas levantou o braço para impedir que Buckinghamlevasse Arthur consigo.— Daqui a nada. Antes disso, gostaria de ouvir a opinião do jovemgeneral sobre a matéria que estávamos a discutir.— Decerto haverá melhor altura para isso — protestou Buckingham.— Para além disso, o homem está aqui para se divertir, não para ser interrogadopor imorais intriguistas como nós.Pitt lançou um olhar manhoso ao seu anfitrião.— Seja qual for a razão pela qual aqui está, estou certo de que não seresume totalmente ao prazer. Portanto, ele que diga o que pensa.— Oh, duvido que Sir Arthur se interessasse pelo nosso debate,William. É um soldado, recém-chegado do campo de batalha. Seria injustoesperar que tivesse conhecimento dos pormenores da governação daGrã-Bretanha e das suas relações internacionais.— Talvez, mas, por outro lado, a isenção de Sir Arthur em relação aocombate entre fações políticas poderá ser suficiente para nos dar uma novaperspetiva. Far-nos-ia o obséquio, Sir Arthur?Arthur aquiesceu com um ligeiro aceno de cabeça.— Terei todo o gosto em prestar assistência com o que estiver ao meualcance, senhor.— Muito bem — respondeu Pitt decididamente, antes que Buckinghamtivesse possibilidade de ensaiar mais alguma tentativa de levar Arthurdali. — Pois então, Sir Arthur, o âmago do debate reside no trajeto quea Grã-Bretanha deveria traçar no futuro próximo. Poderá ainda não serdo seu conhecimento, mas acabámos de receber uma proposta de paz dogoverno francês.— Não tinha ouvido nada a esse respeito, senhor.— Ah, mas estou certo de que em breve ouvirá. Os segredos arranjammaneira de encontrar uma fuga por muito que os meus ministros eeu próprio tentemos guardá-los. Seja como for, não é claro se a propostafrancesa de negociação da paz é proveniente do próprio Bonaparte, oude Talleyrand e da sua capelinha. — Pitt arqueou uma sobrancelha inquiridoraem direção a Arthur. — A questão é o que fazer em relação aisso.Arthur pensou rapidamente. Encontrava-se diante de duas das maispoderosas figuras da Grã-Bretanha, homens que, por capricho, lhe podiamdeterminar o destino. Tendo decidido que não brincaria à política87

Tradução de: J. Espadeiro Martins, Ana Silva e Teresa Damásio
Tradução da doc de Perl
O Comodoro Alberto Manuel Silvestre Correia nasceu a 8 de Agosto ...
Caderno Lingua Portuguesa - Ana Paula Teixeira - Dom Alberto
ESTATUTO DO IDOSO: AVANÇOS COM CONTRADIÇÕES Ana ...
Evolução - RH Atlântico Sudeste - Ana
PROPOSTA DE PROGRAMAS E AÇÕES PARA O PNRH - Ana
ANA vai regular serviços de irrigação Nova atribuição será para ...
plano nacional de recursos hídricos navegação interior - Ana
Evolução - RH Atlântico Nordeste Oriental - Ana
MACIEL, Ana Paula. Vacância residencial na RMBH. Dissertação ...
Evolução - RH Atlântico Sul - Ana
Diagnóstico das águas do Brasil - Ana
Evolução - RH São Francisco - Ana
Evolução - RH Atlântico Leste - Ana
Irrigação no Plano Estratégico - Ana
Evolução - RH Tocantins-Araguaia - Ana
aNA - AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUA - LENHS UFPB
Evolução - RH Atlântico Nordeste Ocidental - Ana