Views
2 years ago

Determinantes da Estrutura de Capital das Pequenas e Médias ...

Determinantes da Estrutura de Capital das Pequenas e Médias ...

*Preditores: Constante,

*Preditores: Constante, Porte, Crescimento, Rentabilidade, Risco, Composição dos Ativos eLiquidez**Preditores: Constante, Porte, Crescimento, Risco, Composição dos Ativos e Liquidez***Preditores: Constante, Porte, Risco, Composição dos Ativos e LiquidezQuadro 9 - Coeficiente beta, teste t e significância das variáveisModelo VariáveisCoeficientes Padronizados Coeficientes PadronizadosB Desvio Padrão BetaTeste t SigoConstante 1,07 0,12 9,07 0,00Porte -2,05019E-09 8,930638-1 -0,30 -2,30 0,04°Crescimento -0,16 0,16 -0,14 -0,99 0,341 Rentabilidade -0,01 0,01 -0,10 -0,74 0,47Risco -0,50 0,19 -0,34 -2,64 0,02Comp.dos Ativos -0,36 0,16 -0,32 -2,28 0,04Liquidez -0,20 0,04 -0,81 -5,46 0,00Constante 1,08 0,12 9,36 0,00Porte -2,09623E-09 8,763818-10 -0,31 -2,39 0,032Crescimento -0,20 0,15 -0,17 -1,35 0,20Risco -0,50 0,19 -0,35 -2,72 0,02Comp.dos Ativos -0,35 0,15 -0,31 -2,25 0,04Liquidez -0,20 0,04 -0,83 -5,73 0,00Constante 1,04 0,11 9,11 0,00Porte -2, 17687E-09 8,97744E-1O -0,32 -2,42 0,033 Risco -0,46 0,19 -0,32 -2,45 0,03Comp.dos Ativos -0,34 0,16 -0,30 -2,15 0,05Liquidez -0,19 0,04 -0,79 -5,42 0,005. CONCLUSÃOAs três regressões estimadas, consideradas isoladamente, são significativas emtermos estatísticos ao nível de 5%. Os coeficientes de determinação ajustados são altamentesignificativos, principalmente quando comparados com outras investigações empíricas queutilizaram metodologia análoga. As variáveis independentes utilizadas explicam 70%, 56% e53% das variâncias observadas no endividamento total, de longo prazo e de curto prazo,respectivamente, ou seja, os modelos explicam grande proporção das variâncias observadas,porém, resta ainda uma parcela das variâncias sem explicação, o que requer pesquisas futuras.Analisando-se o efeito isolado de cada variável independente para o modelo eadotando-se o endividamento total como indicador da variável dependente (uma vez que foi omais significativo), constatou-se que as variáveis porte e composição dos ativos apresentaramsinais contrários aos previstos, rejeitando, assim, as hipóteses um e cinco da pesquisa. Asvariáveis crescimento e rentabilidade, apesar de apresentarem os mesmos sinais doscoeficientes previstos, não apresentaram significância estatística. Logo, as hipóteses dois etrês também foram rejeitadas. As variáveis risco e liquidez apresentaram o mesmo sinal docoeficiente previsto e significância estatística ao nível de 5% e I%, respectivamente. Destaforma, as hipóteses quatro e seis foram aceitas. Portanto, as variáveis porte, risco, composiçãodos ativos e liquidez apresentam conjuntamente um importante poder de predição da estruturade capital das pequenas e médias empresas da amostra, isto é, são determinantes da estruturade capital. Porém, as variáveis porte e composição dos ativos apresentaram sinais contráriosaos previstos. As variáveis crescimento e rentabilidade não parecem ser determinantes daestrutura de capital das pequenas e médias empresas da amostra, necessitando de pesquisasfuturas adicionais, utilizando outros indicadores para as referidas variáveis.14---- --_.------

Acredita-se que o relacionamento contrário entre a composição dos ativos e oendividamento total seja altamente influenciado pela dificuldade que enfrentam a grandemaioria das pequenas e médias empresas em obter recursos de terceiros, principalmente delongo prazo. Supõe-se que em função desta dificuldade, as pequenas e médias empresas sãolevadas a financiar os seus ativos permanentes com recursos próprios. Conseqüentemente,encontra-se nessas empresas um relacionamento negativo entre a composição dos ativos e aalavancagem financeira.Com relação à variável porte, acredita-se que o relacionamento contrário obtidodeva-se ao efeito dimensão a que estão sujeitas as pequenas e médias empresas, fazendo comque sejam as pequenas e médias empresas que mais recorram ao capital de terceiros,principalmente de curto prazo. Aliado a isto, soma-se a instabilidade do fluxo de caixapresente deste tipo de empresa, fazendo com que elas apresentem constantemente problemasde liquidez.A variávelliquidez apresentou o maior poder de predição da estrutura de capitaldas pequenas e médias empresas da amostra, constituindo, assim, a variável mais importantedo modelo de regressão estimado. A variável porte, risco e composição dos ativos apresentampraticamente a mesma importância relativa. As variáveis crescimento e rentabilidadeapresentaram o menor poder de predição da variável dependente, corroborando ainda maispara as referidas variáveis não serem determinantes da estrutura de capital.A amostra da presente pesquisa incluiu um pequeno número de empresas.Pesquisas futuras poderiam incluir um número maior de empresas e comparar os resultados,no intuito de averiguar se houve melhora significativa nos resultados com o aumento dotamanho da amostra. Outro tipo de pesquisa que poderia ser feita seria analisar o efeito dasvariáveis utilizadas na presente pesquisa sobre a estrutura de capital das grandes empresas ecomparar com os resultados aqui obtidos no universo das pequenas e médias empresas.6. REFERÊNCIASARAMADA, M. J. R; JORGE, S. Factores determinantes do endividamento: uma análise empainel. In: ENAPAD, 23.,1999. Anais... Foz do Iguaçu, 1999.BRIGHAM, E. F.; HOUSTON, J. F. Fundamentos da moderna administração financeira.Rio de Janeiro: Campus, 1999.CONCEIÇÃO, C. R G.. Estudo da Firjan mostra peso do endividamento crescente. Gazetamercantil, 10 set. 2002, p.2, c.CDEANGELO, H.; MASULIS, R W. Optimal Capital Structure Under Corporate and PersonalTaxation. Journal ofFinancial Economics, v. 8, n. 1, p. 3-29, 1980.FAMÁ, R; BARROS, L. A. B. de C.; SILVEIRA, A. Di M.. A estrutura de capital érelevante? Novas evidências a partir de dados norte-americanos e latino-americanos. Cadernode pesquisa em administração, São Paulo, v. 8, n. 2, abr.ljun. 2001.FAMÁ, R; GRAVA, J. W.. Teoria da estrutura de capital- as discussões persistem. Cadernode pesquisas em administração, São Paulo, v. 1, n. 11, 1 trim. 2000.FAMÁ, R; KAYO, E. K.. Teoria de agência e crescimento: evidências empíricas dos efeitospositivos e negativos do endividamento. Caderno de pesquisas em administração, SãoPaulo, v. 1, n. 5,2. sem. 1997.FAMÁ, R; MELHER, S.. Estrutura de capital na américa latina: existiria uma correlação comos lucros das empresas? In: SEMEAD,4., 1999. Anais... [S.1].FERRI, M. G.; JONES, W. H. Determinants of financial structure: a new methodologicalapproach. The Journal ofFinance, v. 34, p. 631-644,1979.GAMA, A. P. B. M.. Os determinantes da estrutura de capital das pme's industriaisportuguesas. 1999, 198 f. Dissertação (Mestrado em gestão) - Universidade da Beira Interior,Covilhã, 1999.15-----

Determinantes Da Estrutura de Capital - FUCAPE Business School
fatores condicionantes de sucesso das pequenas e médias ...
estrutura de capital valor da empresa e endividamento
estrutura de capital - Sistema de Bibliotecas da FGV - Fundação ...
Estrutura de Capital e Alavancagem - IAG - A Escola de Negócios ...
A ESTRUTURA DE CAPITAL E A PERFORMANCE DAS ... - PUCPR
Palestra Contabilidade para Pequenas e Médias Empresas ... - Crc SP
Pequenas e médias empresas Private Company Services - PwC
a administração financeira das pequenas e médias empresas
pobreza, pequenas e médias empresas e desenvolvimento ... - IESE
LIMA, Franciane Gonçalves. Determinantes do ... - Fucape
Estrutura de Capital Modigliani e Miller (MM) MM - Proposição I ...
Estrutura de capital e estratégias competitivas
Gestão de Pequenas e Médias Empresas em Cabo Verde Estudo ...
Sistema de gestão da manutenção para a pequena e média ... - Fatec
factores determinantes do valor da empresa no mercado de capitais
As micro e pequenas empresas: estruturas e competências - Simpoi
A importancia da estrutura de capital aberto no brasil - unisalesiano
Métodos de tomada de decisão para empresas de pequeno e ...
A importância da estrutura do capital social dentro de uma ...
Estrutura Normativa de Gerenciamento de Risco de ... - RB Capital
Uso da estrutura de capital por empresas ... - AgEcon Search
Apostila de Estrutura de Capital, Geração de Riqueza e Gestão de ...
i income smoothing , custo de capital de terceiros e estrutura de ...
PEQUENA ENCICLOPÉDIA - Instituto Paulo Montenegro
As Micro e Pequenas Empresas Socialmente ... - Anais Enapegs
GESTÃO DE CUSTOS EM EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ...
Gestão de Custos nas Empresas de Pequeno Porte da Indústria de ...
A importância da contabilidade para micro e pequenas ... - Simonsen
Avaliação de Empresas de Pequeno Porte no Brasil através da ...