Laboratórios de Jornalismo - Clube de Jornalistas

clubedejornalistas.pt

Laboratórios de Jornalismo - Clube de Jornalistas

“Alguns dos alunos quepassaram por estaexperiência têmconseguido uma boaintegração profissional,quer nas rádios locais eregionais, quer nas deexpressão nacional.”Ricardo NunesJornalismo Literário”, assegurou o docente e director dapublicação, segundo o qual “mesmo as tarefas de planeamento,organização e logística contam cumulativamentepara as notas finais”.“Além disso, o publicação dá visibilidade aos alunos”,assinalou Paulo Moura, que acalenta o sonho de tornar ojornal numa estrutura semi-profissional, “que conte, inclusivamente,para a obtenção da carteira”. Uma preocupaçãoinerente a alguém que se reparte entre dois mundos – adocência e a prática redactorial. Algo que encara como“uma mais-valia para os alunos e para a própria escola”.Ricardo Nunes,um dos coordenadoresdo Flash IPSUMA ‘CACHA’ NO PRIMEIRO MÊSFernando Zamith, docente na Universidade do Porto ejornalista na agência Lusa, concorda e defende que adupla profissão “devia ser a regra” nos cursos de jornalismoou comunicação.E por considerar a prática fundamental, foi um dosprincipais mentores do Jornalismo Porto Net (JPN), quearrancou a 22 de Março de 2004 e que tem uma equipa“com as hierarquias, rotinas e distribuição de tarefas típicasde uma redacção de um órgão profissional”.No ciberjornal, “durante os períodos de estágios curriculares– entre Março e Maio –, os finalistas assumemrotativamente a secretaria de redacção (um por turnosemanal) e elegem entre si o subeditor adjunto (um porturno mensal). São eles que decidem numa reunião diáriaos assuntos que vão ser tratados, inicialmente com a ajudados editores e coordenadores (professores) e ao longo dotempo em crescente autonomia”, explicou.E as conquistas acabam por chegar, como o prova ofacto de, a 16 de Abril de 2004, os estudantes “jornalistas”do JPN terem sido dos primeiros no país a gravar declaraçõescom o novo embaixador de Portugal no Iraque, LuísBarreiros, numa altura em que se iniciava a onda de raptosde estrangeiros.JJ|Jul/Set 2009|7

More magazines by this user
Similar magazines