Exame AMRIGS 2009 conquista o RS EXAME

amrigs.com.br

Exame AMRIGS 2009 conquista o RS EXAME

EntrevistaResidência Médica: A consolidação doconhecimento do médico e futuro especialistaCancer Center de New York em 1999 eCirurgia do Transplante no GeorgetownUniversitary Hospital em Washington DC em2007 e 2008.O Diretor Científico da AMRIGS, Dr. Antonio Carlos Weston, é também preceptorem Residências Médicas na Santa Casa de Porto AlegreAbordamos nessa edição do Jornal AMRIGS um tema de grandeimportância para o futuro médico: a Residência Médica. Pararesponder algumas questões sobre o assunto convidamos o Dr.Antonio Carlos Weston, diretor Científico da AMRIGS. Atuando emvárias frentes na defesa e valorização da Medicina, desde a atividademédica de campo, nos hospitais, e em atividades mais administrativas,ao ocupar cargo diretivo em nossa associação médica, Dr. Weston étambém preceptor das Residências Médicas de Cirurgia Geral doprograma da UFCSPA e Cirurgia Oncológica da Santa Casa de PortoAlegre, onde ocupa o cargo de Coordenador do Centro deTratamento da Obesidade e responsável pelo desenvolvimento doPrograma de Reabilitação e Transplante Intestinal dessa centenáriainstituição médica.Graduado em Medicina pela Fundação Universidade Federal deCiências da Saúde de Porto Alegre (1984), Dr. Weston é mestre emGastroenterologia pela UFRGS (1996) e doutor em Ciências Médicaspela UFRGS (2001). Sua qualificação ainda passa por cursos deextensão em Cirurgia Oncológica pelo Memorial Sloan-KetteringCom a sua larga vivência na Medicina, oque representa a Residência Médica para ofuturo médico?A Residência Médica é de fundamentalimportância na formação do especialista.Através do conceito de treinamento em serviçoa Residência oferece uma oportunidade muitogrande na consolidação do conhecimento e nodesenvolvimento técnico e científico do médicoe futuro especialista.Um bom programa de Residência é aqueleque consegue unir requisitos como: volume deserviço, adequada formação do seu corpo deinstrutores, um bom programa didático eprincipalmente a visão de que às vezes vale maisuma conduta adequada do ponto de vistahumano e de postura do que propriamente um desfile deconhecimento teórico que muitas vezes não é aplicável na prática.Os gestores de programas de residência também devem seravaliados pelos seus residentes com o intuito de saber se eles estãofornecendo o subsídio adequado para a sua formação. Penso que nesteaspecto os nossos programas de residência ainda estejam um poucocarentes.Os exames para avaliação médica, visando à residência, sãorealmente importantes para os hospitais?Os exames de avaliação são necessários porque representam aforma mais impessoal e democrática de avaliar o conhecimentoadquirido durante o curso de medicina.Ainda mais se o exame possui um adequado equilíbrio deconteúdos e de graus de dificuldade das questões. Neste aspecto oExame AMRIGS se destaca.O exame atingiu um grau de maturidade e de profissionalismo nasua concepção e execução que o torna um instrumentoextremamente importante no nosso meio para avaliar conhecimento e04 Jornal Amrigs


Entrevistaservir de base para classificação para os diversos programas deResidência Médica que o utilizam.Entre os exames seletivos para a Residência Médica em nossoEstado, o Exame AMRIGS tem se destacado. É pelo simples fato deser o mais antigo?O tempo de realização do Exame, e aí já contamos com quase 40anos, foi importante no sentido de afirmar a sua marca de seriedade,qualificação e tradição. Mas não foi apenas o tempo e sim a grandecapacidade da equipe coordenada pelo Dr. Jorge Hetzel em organizare realizar o Exame.No seu entendimento, o Exame AMRIGS vem se fortalecendonos municípios gaúchos? Por quê?A AMRIGS realizou, graças ao esforço do seu núcleo técnicocientífico,uma verdadeira peregrinação pelo Estado, principalmentenaquelas cidades pólo onde se desenvolvem programas de ResidênciaMédica.Este trabalho teve como resultado um significativo aumento donúmero de programas inscritos no exame e, conseqüentemente, oreconhecimento do Exame como um instrumento sério e de grandequalidade.Como o número de vagas em Residência Médica éinsuficiente para contemplar os formandos em Medicina, osexames de seleção se tornaram um segundo vestibular?A Residência Médica contempla apenas 40% dos médicosformados por ano. Com isto a competição tornou-seextremamente acirrada pelas vagas já que é uma oportunidadeímpar para a formação do especialistaA decisão da coordenação do Exame AMRIGS em retomar,este ano, a auto-avaliação para os acadêmicos de Medicina foiacertada? No que ajuda o estudante?Esta decisão foi discutida no âmbito da Direção da AMRIGS.Possibilita que o estudante ao término da sua formação teórica nofinal do oitavo semestre possa se auto-avaliar e iniciar de certaforma o seu período de preparo da prova com o objetivoclassificatório.De qualquer forma o importante é o estudante pensar na suaformação médica de forma abrangente e completacompreendendo também o seu período de estágios práticos aofinal do seu curso.Setembro/Outubro 200905


AMRIGSDebates AMRIGS – Gripe A (H1N1)Espectadores de uma epidemia anunciadaEvento reuniu mais de 100 espectadores no anfiteatro da AMRIGS"O pior da gripe A H1N1 já passou, a epidemia está emdeclínio sustentável em todo o Rio Grande do Sul". A afirmação foifeita pelo Secretário Estadual da Saúde, Osmar Terra, durante o 5º“Debates AMRIGS: Gripe A (H1N1) - Espectadores de umaepidemia anunciada”, realizado no dia 31 de agosto, que reuniumais de 100 espectadores no anfiteatro da AMRIGS.Em sua participação no evento, o secretário Terra apresentouuma atualização dos dados epidemiológicos no RS e alertou quepode acontecer uma segunda onda da doença, dentro de 2 a 4meses.O evento reuniu, além do secretário Osmar Terra, oPresidente da Sociedade de Infectologia do RS, Dr. Luciano Goldani,o Presidente da Sociedade de Pneumologia do RS, Dr. PauloTeixeira, a Diretora da Sociedade Gaúcha de Medicina do Trabalho,Dra. Carmen Lucia Kauer e a Doutora em HistóriaContemporânea, Profa. Dra. Janete Abrão. O mediador da mesaredonda foi o médico e jornalista Carlos F. Matzenbacher.Com entrada franca, o encontro objetivou esclarecer a classemédica e a população em geral sobre as últimas novidades sobre agripe causada pelo vírus Influenza A (H1N1): formas de contágio,sintomas e prevenção, como também retratar, a partir da história,os problemas sociais ocasionados pelo vírus Influenza em PortoAlegre no passado.AMRIGS promove fórum sobre tabagismoA AMRIGS, através do Projeto Fumo Zero do Instituto VidaSolidária, promoveu no dia 28 de agosto o Fórum SobreTabagismo: Problema de Saúde Pública, que contou com apresença do presidente da AMRIGS, Dr. Dirceu Rodrigues, docoordenador do Projeto Fumo Zero, Dr. Luiz Carlos, do deputadoestadual Miki Breier e do vereador de Porto Alegre, João CarlosNedel.Durante o evento, foram apresentadas as conferências: "EstadoAtual do Tabagismo Como Problema da Saúde Pública", ministradapelo cardiologista Dr. Aloysio Achutti, e "Avaliação dos Programasde Tabagismo no Rio Grande do Sul", ministrada pelaCoordenadora do Núcleo de Vigilância de Doenças e Agravos NãoTransmissíveis - SES/CEVS, Tânia Esther H. H. dos Santos. Além dasconferências, foi apresentado um painel com "Relatos deExperiência com Programas de Tabagismo no Estado".A atividade recebeu o apoio do Governo do Rio Grande doSul, do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CEVS) e daGlaxoSmithKline.Evento contou com a presença de representantes políticos do Estado e município06Jornal Amrigs


AmrigsAMRIGS recebe a visitado Secretário de Justiça do RSPresidente da AMRIGS, Dr. Dirceu Rodrigues, com a presidente do Conselho dosRepresentantes, Dra. Lia Scortegagna, a consultora do IVS, Carmem Reis,e o secretário da Justiça do RS, Fernando Schüler.O secretário da Justiça e do Desenvolvimento Social,Fernando Schüler, foi recebido no dia 12 de setembro peladiretoria e os conselheiros da AMRIGS, durante a AssembléiaOrdinária do Conselho dos Representantes da AMRIGS, ondedebateu com os representantes da instituição a função socialda Associação Médica e propostas futuras de parcerias com oGoverno do Rio Grande do Sul.Dentre os assuntos expostos em sua palestra, o secretárioSchüler propôs o credenciamento do Instituto Vida Solidária, obraço social da AMRIGS, como Organização daSociedade Civil de Interesse Público Estadual (Oscip),para que a entidade possa ser parceira do Governo doEstado em programas como a Rede Parceria Social e aRede RS Criança. Abordou também a utilização derecursos por meio da Lei da Solidariedade do Estado,que prevê a renúncia de 75% do Imposto sobreCirculação de Mercadorias (ICMS) por parte dogoverno do Estado para que empresas e entidades doterceiro setor possam aplicar em projetos dedesenvolvimento social.O secretário Schüler ainda comentou a possibilidadeda AMRIGS adotar tecnologia implantada pelo governo,com base na iniciativa privada, de antecipação dasdoações para o Fundo Estadual dos Direitos da Criançae do Adolescente (Feca), para associados que realizam adeclaração completa do Imposto de Renda. Podem ser doadosaté 6% dos valores devidos, e a entidade recebe o valor em trêsparcelas, no ano seguinte. O dinheiro arrecadado viabiliza ofinanciamento de projetos dentro da Rede RS Criança.Para o presidente da AMRIGS, Dr. Dirceu Rodrigues, aspropostas apresentadas pelo secretário interessam a AssociaçãoMédica. “Já realizamos reunião preliminar na Secretaria eencontramos boa receptividade. Pretendemos costurar bonsprojetos com o governo do Estado.”Setembro/Outubro 200907


EntidadesA relevância da especialização em MedicinaO título de especialista atesta que o profissional é qualificado para opleno exercício da atividade médica. Isto é essencial para garantir boaassistência. Desde 1958, a Associação Médica Brasileira (AMB) e asSociedades de Especialidade concedem títulos de especialista medianteavaliações. Por meio da Comissão Nacional de Acreditação (CNA), a AMBtambém administra os créditos necessários para atualização dos títulos.O convênio de reconhecimento das especialidades médicas foi assinadoentre a AMB, Conselho Federal de Medicina (CFM) e Comissão Nacional deResidência Médica (CNRM) em abril de 2002. O documento estabelece oscritérios para reconhecer e denominar especialidades e áreas de atuação,forma de concessão e registros de títulos de especialista. Atualmente, sãoreconhecidas 53 especialidades e 54 áreas de atuação.É necessário que os médicos mobilizem-se para garantir o efetivoreconhecimento e valorização dos títulos de especialista. As Sociedades deEspecialidade devem monitorar os cadernos e sites de planos de saúde paraconferir se os médicos anunciados como especialistas realmente o são edenunciar as distorções. Recentemente, na reunião do Conselho Científico daAMB, uma sociedade de especialidade apresentou avaliação de cadernos deplanos de saúde. Menos de 20% dos médicos eram especialistas de fato.Isto significa que há muitas empresas que não atentam para esteimportante critério ao credenciar seus prestadores.As organizações precisam ser conscientes na seleção do corpo clínico.Esse tópico foi enfatizado em recente fórum sobre gestão de corpo clínicocom diretores técnicos e clínicos da Associação Nacional dos HospitaisPrivados (Anahp), que congrega cerca de 40 dos melhores hospitais do Brasil.As instituições ali reunidas têm como premissa a titulação na especialidadepara facultar ao médico acesso ao corpo clínico.Observa-se ainda em algumas instituições esforço no sentido degarantir, dentro das especialidades, que o médico domine os diversosprocedimentos específicos em sua área. De fato, a incorporação de novastecnologias, recursos diagnósticos ou terapêuticos acontece em ritmoaceleradoeocampodeatençãodasespecialidades alarga-seconsideravelmente. Dessa forma, mesmo no âmbito de uma especialidade,não é possível o médico ter habilitações em todas as alternativas disponíveis.Há um longo caminho a ser percorrido para ultrapassar a realidadeatual. Tem-se de ter consciência das distâncias, das dificuldades para superálas,mas entender que não há espaço para hesitações, erros de percurso eacomodação.Dr. José Luiz Gomes do AmaralPresidente da AMB08 Jornal Amrigs


AMRIGS pelo Rio GrandeExame AMRIGS 2009 conquista o RSAlém de Porto Alegre, os municípios de Caxias do Sul, Pelotas, Rio Grande,Passo Fundo e Santa Maria serão sede para provas que avaliam o conhecimentode médicos em formação ou já formados de todo o EstadoDesde 1971 avaliando o conhecimento e as habilidadesespecíficas indispensáveis ao exercício ético e qualificado daMedicina, o EXAME AMRIGS será realizado no dia 22 denovembro. Em 2008, participaram do processo 1.393candidatos de 18 instituições, com a oferta de 22 especialidadesou Programas de Residência Médica (PRM). Para este ano, 20instituições confirmaram participação.As instituições e hospitais utilizam a avaliação como critériode seleção de jovens médicos nos Programas de ResidênciaMédica (PRMs). A novidade é a possibilidade dos alunos aindaem curso fazerem o Exame AMRIGS 2009 como uma espéciede simulado. “Acreditamos que o Exame não seja apenas umobstáculo a ser vencido para que o médico consiga uma vaga emProgramas de Residência Médica. Mas sim uma maneira positivade avaliar a capacitação do profissional médico, e que a análise deseus resultados sirva para propiciar o desenvolvimento de algumalacuna que possa ainda haver em seu conhecimento. É tambémuma ótima oportunidade para os futuros médicos e aqueles jáformados se auto-avaliarem”, explica o presidente da AMRIGS, Dr.Dirceu Rodrigues.As instituições que contarão com o Exame AMRIGS em2009!EXAMEAMRIGS2009 são: Hospital Pronto Socorro de PortoAlegre, Fundação Universitária Mario Martins,Hospital Pompéia, Irmandade Santa Casa deMisericórdia, Hospital Conceição, HospitalFemina, Hospital Cristo Redentor, HospitalUniversitário Dr. Miguel Riet Corrêa Jr -FURG, Associação Pró-Ensino em Santa Cruzdo Sul, Hospital Fátima,Fundação SaintPastous, Hospital Geral de Caxias do Sul,Hospital Materno Infantil Presidente Vargas,Hospital Mãe de Deus, Hospital Bruno Born,Hospital São Vicente de Paulo, HospitalBeneficência Portuguesa, UniversidadeFederal de Santa Maria, Hospital Ernesto Dornelles e o HospitalBanco de Olhos de Porto Alegre.As inscrições já estão abertas e podem ser feitas até o dia13 de outubro no site www.amrigs.org.br e/ouhttp://www.faurgs.ufrgs.br/concursos/ . Mais informações peloemail exame@amrigs.org.br ou pelo telefone (51) 3014.2016.A importância dos PRMsPara os candidatos que tem como objetivo específico oingresso em Programas de Residência Médica, o ExameAMRIGS é a primeira de duas etapas, com caráter classificatório.O número de vagas de cada PRM e os critérios deaproveitamento de candidatos classificados no Exame AMRIGS2009 serão regidos por editais específicos dos PRMs de cadahospital ou universidade.A elaboração do Exame conta com a efetiva participação derepresentantes de todas as faculdades de medicina do Estado.“Isso permite uniformidade e contempla peculiaridades de cadauniversidade, de modo que a característica da prova esteja emconsonância com o perfil da formação dos nossos médicos”,reforça o Dr. Dirceu Rodrigues.10 Jornal Amrigs


AMRIGS pelo Rio GrandeExame AMRIGS é notícia no EstadoGramadoAMRIGS reúnemédicos em GramadoRegião das Hortências contou com palestra sobreResponsabilidade Civil e Ética na MedicinaMédicos da Região das Hortências reuniram-se no dia 10 desetembro, em evento de integração promovido pela AssociaçãoMédica do Rio Grande do Sul. O encontro, realizado no ProntoAtendimento da Unimed, teve como palestrantes os médicosNicolau Laitano e Genaro Laitano, ambos do conselho AMRIGS,Gilberto Borba, da Medsys/Sistema de gestão de Consultórios, eo médico, advogado e diretor de Assuntos do Interior daAMRIGS, Bernardo Aguiar, que falou sobre ResponsabilidadeCivil e Ética na Medicina.“Na palestra, apresento ao profissional como ele deveproceder, observando leis e normas específicas para o exercícioda medicina. Assim, é possível que ele evite demandas penais,civis e éticas”, conta Aguiar. O objetivo foi a integração entre osmédicos e também debater junto à classe os mecanismosjurídicos importantes para o desempenho qualificado daprofissão. Segundo Aguiar, os médicos atualmente são maisdemandados por preceitos do Código de Defesa doConsumidor (que entende o trabalho médico como uma relaçãocomercial) e do Código Civil, o qual prevê no seu bojo a reparaçãode qualquer dano. “Aliás, a não observação do Código de Éticamédica fica restrito ao órgão fiscalizador da profissão. Em algunscasos são divulgados os resultados por previsão legal”, complementa.Para ele, o melhor remédio para evitar demandas dequalquer natureza é conhecer previamente estas condutas queatendam a relação contratual entre as partes.Setembro/Outubro 200911


AMRIGS pelo Rio GrandeVale do ParanhanaGRIPE A: AMRIGSesclarece a comunidadePara responder todas as dúvidas sobre a Gripe A (H1N 1), aAssociação Médica do Rio Grande do Sul, em parceria com aUnimed Encosta da Serra, promoveu em Taquara uma palestracom o Infectologista do Hospital Nossa Senhora da Conceição,Dimas Alexandre Kliemann. "Gripe A: O olhar médico daquestão" foi o primeiro evento aberto, no Vale do Paranhana,para esclarecimento da comunidade.Segundo o presidente da AMRIGS, Dirceu Rodrigues, éfundamental que haja ações que massifiquem as informações eesclarecimentos sobre a Gripe A. "Nem toda a população temacesso constante aos meios de comunicação. Por isso, a classemédica, as entidades e órgãos representativos da sociedade têma responsabilidade de aproximar pessoas e as recomendaçõesreferentes à transmissão e prevenção da doença", destaca. Oevento aconteceu em julho, na sede da Faccat - FaculdadesIntegradas de Taquara.Evento contou com a palestra do infectologista Dr. Dimas Alexandre KliemannAMRIGS tira dúvidas sobre dores abdominaisO "Papel da videolaparoscopia no diagnóstico etratamento do abdômem agudo" foi o tema ministradopelo cirurgião do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, OlyCorleta, em evento aberto à comunidade, promovido pelaAssociação Médica RS e a Unimed Encosta da Serra, emTaquara.O objetivo foi esclarecer sobre o tema e agilizar ofluxo de atendimento em pacientes com queixasabdominaiseoencaminhamentoparaidentificaçãoatravés da videolaparoscopia. O médico falou daimportância do diagnóstico e tratamento do abdômenagudo, utilizando a videolaparoscopia, seguindo oprotocolo de atendimento internacional estabelecido pelaOrganização Mundial de Saúde (OMS).Dr. Oly Corleta ministrando palestra em Taquara12 Jornal Amrigs


AMRIGSISO 9001 - AMRIGS recebeauditoria para revalidação do SGQNosdias27e28deagostoafuturas. Essa qualificação começa peloAMRIGS foi auditada pela BSIprocesso eleitoral da entidade,Management Systems, para apassando por toda a gama de serviçosrevalidação do Sistema de Gestão dadisponíveis aos associados e atuação emQualidade (SGQ) ISO 9001. A AMRIGSdefesa do exercício profissional dofoi certificada em agosto de 2007 e estamédico.já é a segunda auditoria anual deA Associação Médica do Riorevalidação. O objetivo desta AuditoriaGrande do Sul possui o Certificado defoi acompanhar a eficácia do Sistema deRegistro da ISO 9001:2000, númeroGestão da Qualidade da entidade.BSI FS 522373, e tem como Escopo:A AMRIGS buscou a ISO 9001“Promoção de Atividades Científicas,para qualificar seus processos no O auditor da BSI, Vicente Rubino, foi recebido pelopresidente da AMRIGS, Dr. Dirceu RodriguesCulturais, Assistenciais e Sociais para ossentido de melhor atender aos seusAssociados da Classe Médica eassociados e facilitar a continuidade dos trabalhos das diretorias Comunidade; e ações em Defesa do Exercício Profissional”.Exposição Oswaldo Cruz na sede da AMRIGSFoi aberta ao público no dia 15 de setembro a Exposição Oswaldo Cruz, composta por 18 painéis, quecontam toda a trajetória da vida deste médico que lutou pela melhoria na saúde pública em nosso país. Amostra, instalada no Jardim de Inverno da AMRIGS, estará aberta à visitação pública até o dia 15outubro.A exposição, confeccionada pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), pertence à Câmara de Vereadores dePorto Alegre, que firmou parceria com o Centro de Memória AMRIGS, responsável por trazê-la à sede daentidade médica. A estudante de Medicina Márcia Nalepinski abriu a exposição, falando sobre a história de vida de Oswaldo CruzOswaldo Cruz nasceu em 5 de agosto de 1872, concluiu com apenas 20 anos de idade o curso médico. Além de médico, foi higienista: teve suaatuação voltada no combate a Febre Amarela, se destacando nos campos da medicina sanitária (OLIVEIRA, José Normanha. 2005, p. 91).Setembro/Outubro 200913


Notícias AcadêmicasAMRIGS e DU-AMRIGSapóiam o Trote SolidárioNo segundo semestre de 2009a AMRIGS, juntamente com o seuDepartamento Universitário (DU-AMRIGS), em parceria com oNúcleo Acadêmico do SIMERS,apoiou a realização do TroteSolidário em 5 Universidades doEstado com curso de Medicina(UFRGS, UFSM, UFPel, ULBRA eUNISC), sendo essa ação solidáriaorganizada pelos CentrosAcadêmicos e veteranos. A propostafoi a de realizar um trote, ritual que marcao ingresso na Universidade, que promovaa integração entre os estudantes e, aomesmo tempo, traga benefício àsociedade. Entre as atividades planejadas,foi realizada uma arrecadação de alimentosnão-perecíveis, que serão doados ainstituições beneficentes e famíliascarentes. Além disso, os acadêmicos deMedicina doaram sangue, atendendo ànecessidade dos hemocentros, quesuportam a redução do estoque de bolsasde sangue no Estado.Cleber Santos Júnior, diretor do DU-Calouros de Medicina coletando alimentos durante o Trote SolidárioAMRIGS, comenta que cabe a cadaUniversidade e seus acadêmicos optarempela realização ou não do Trote Tradicional(com brincadeiras e pinturas), porémdefende que não haja violência ehumilhação, e afirma que cabe a cada“bixo” optar por sua participação no trote.Cleber ainda ressalta que “é fundamentalincentivar a realização do Trote Solidário,visando ao despertar precoce do acadêmicode Medicina para o sentimento de dedicaçãoao ser humano e o espírito de solidariedadetão importante na prática médica”.“Apoiamos o Trote Solidário desdesua implantação, em 2008, pelosacadêmicos da PUCRS, sendo quepretendemos continuar incentivandoe apoiando sua realização em todasas Universidades do Estado”,complementa Cléber.Os calouros da UFRGS e daUNISC iniciaram seu trote solidáriocom doação de sangue no dia 11 desetembro. Nos dias 12 e 13,seguiram com a arrecadação dealimentos em lojas da rede desupermercados Big e Nacional. Já osacadêmicos da ULBRA realizaram a 1ªetapa do trote com a doação de sangueno dia 11, no Hospital Nossa Senhora daConceição. A 2ª etapa das doações foirealizada no dia 28, no HospitalUniversitário da ULBRA, atendendo àsnecessidades de sangue do BlocoCirúrgico e Centro Obstétrico. A doaçãode sangue dos acadêmicos da UFPelocorreu no dia 24 de setembro. Já aarrecadação de alimentos pelos acadêmicosda ULBRA e UFPel foi realizada nos dias 26e 27 de setembro, também emsupermercados da rede Big e Nacional.14 Jornal Amrigs


UniAMRIGSRevista da AMRIGS publica suplementoem parceria com a Sociedade Brasileirade HepatologiaUma parceria com a Sociedade Brasileira deHepatologia, através de seu Presidente, o Dr.Ângelo Mattos, com o Editor Executivo da Revistada AMRIGS, Dr. Renato Borges Fagundes, coloca aRevista da AMRIGS em evidência. O 20ºCongresso Brasileiro de Hepatologia, que serárealizado em Gramado do dia 30 de setembro atéo dia 3 de outubro, tem a Revista da AMRIGScomo escolhida para publicar o suplemento oficialdo evento, que trará os resumos dostrabalhos a serem apresentados no Congresso.Analisando a nova parceria, o Dr. RenatoFagundes salientou a importância deste novohorizonte para a Revista da AMRIGS: “A partirdesta parceria, estamos nos colocando àdisposição para confeccionar os anais, doscongressos, das diversas especialidades, em todoo Brasil”.Para obter informações para confecção deanais de congressos, basta entrar em contato comNúcleo Técnico Científico – revista@amrigs.org.br| (51) 3014.2024”Próxima Atividade Científica do DU-AMRIGS:II Curso de Cirurgia Plástica: Estética e ReconstrutivaO Departamento Universitário da AMRIGS (DU-AMRIGS) irá promover nos dias 03 e 04 de novembro de 2009 o II Curso de Cirurgia Plástica, oqual abordará tanto temas sobre cirurgia plástica estética quanto reconstrutiva.“Um dos objetivos do DU é realizar atividades científicas de qualidade dirigidas aos acadêmicos de medicina, as quais visam à complementaçãoe o aprimoramento dos conhecimentos médicos adquirido nas Universidades”, comenta Cleber Santos Júnior, diretor do DU-AMRIGS.Os acadêmicos que se associarem à AMRIGS no dia do curso ganharão gratuitamente a inscrição e ainda terão direto a todos os benefícios quea Associação Médica oferece.As inscrições podem ser realizadas pelo site da AMRIGS: www.amrigs.org.br. Maiores informações: du@amrigs.org.brSetembro/Outubro 200915


JurídicoJurídico em questãoO Jornal AMRIGS, dandoprosseguimento à abordagem de temas daatividade médica que podem implicar emquestões jurídicas, selecionou mais algumasperguntas dos nossos leitores, que chegaramatravés do e-mail da Central de Serviços aoAssociado (cecomed@amrigs.org.br), eforam encaminhadas à assessoria jurídica daAMRIGS. As dúvidas de nossos leitores sãorespondidas pelo advogado Luis GustavoAndrade Madeira, assessor jurídico da nossainstituição. Dr. Madeira responde na colunadesta edição sobre atestado, laudo psiquiátricoe assédio sexual, entre outros assuntos.1) Quem pode atestar o óbito? Oart. 77, da Lei de Registros Públicos – Lei6.015/73, indica: “Nenhum sepultamento seráfeito sem certidão do oficial de registro dolugar do falecimento, extraída após a lavraturado assento de óbito, em vista do atestadomédico, se houver no lugar, ou em casocontrário, de duas pessoas qualificadas quetiverem presenciado ou verificado a morte.”2) Porque um paciente podeacionar o médico através da Justiçagratuitaeomédiconãopodeusaramesma justiça para reverter a causa? Atodo cidadão é dado o direito à gratuidade,segundo a lei 1.060/50, em seu artigo 4º,desde que comprove tal necessidade, ouseja, que os gastos com o processo possamcomprometer seu sustento e o de suafamília. Assim, preenchidas estas condições,até um médico poderá pleitear o benefício,provando a necessidade.3) Como o médico deve agirquando o local onde trabalha nãoapresenta as mínimas condiçõesnecessárias para prestar assistência aospacientes? O primeiro a fazer, serácomunicar à autoridade sanitária competentedas condições laborais e de atendimento aospacientes, solicitando ao agente sanitário aomissão do nome do denunciante. O médiconão poderá colocar em risco a própriareputação e eventual demanda judicial emrazão destas condições de trabalho.4) O médico pode pedir um laudopsiquiátrico do paciente para comporsua defesa? Sem dúvida, a prova é a maisampla possível. Neste caso, o médico devesolicitar uma perícia psiquiátrica, sendonomeado um perito judicial para o exame.5) Quando o médico é assediadosexualmente por sua paciente ele podenegar-se a atendê-la? Sob qual alegação?Onde deve registrar o fato, no CRM? Omédico assediado, seja qual seja a forma deassédio, deve resguardar-se, negandoatendimento ao paciente. Através de umaconversa direta, poderá alegar os motivos donão atendimento. Para maior resguardo, omédico comunicará o fato ao CRM,prevenindo eventual defesa.6) O médico pode fornecer oatestado de óbito de paciente queacompanhava por diversos anos, compatologia terminal, caso ele tenhamorrido em casa, sem vê-lopessoalmente? Não, sua presença é exigida,conforme art.77, da Lei deRegistrosPúblicos – Lei6.015/73, umavez que o atestado do óbito é de suaresponsabilidade. Imagine-se situação em queo paciente não tenha, realmente, morrido, aconseqüência que o atestado traria.7) O médico pode fornecer o valorde seus honorários por telefone, sem vera paciente? Não é aconselhável, uma vezque o médico não está a enxergar qual arealidade das condições da paciente.8) O médico pode negar-se a dizerao paciente a verdade sobre seudiagnóstico? Não pode negar-se a relatar oquadro, é dever profissional que se impõe. Omédico poderá usar de meios de como dizera realidade ao paciente, jamais ocultá-la.9) O médico está obrigado apreencher os documentos dasoperadoras e/ou seguradoras de saúde,necessários para que o paciente possaressarcir-se dos custos do tratamento?Sim, desde que tal comando estejaclausulado no contrato que tem com aoperadora.10) O médico anestesiologista éobrigado a fazer parte do corpo clinicodos hospitais, para acompanhar ocirurgião? Não, a princípio o vínculo se dápela confiança do cirurgião. Via de regra, oque ocorre é que o anestesiologista façaparte do corpo clínico.Assessoria Jurídica para Associados AMRIGSDefesa de Alegados Erros Médicos•Usufrua, gratuitamente, dos serviços de atendimento, defesae acompanhamento de processos nas áreas cível e ético-disciplinardecorrentes do exercício profissional.• Atendimento Disponível sob Consulta na Área CriminalLigue para nossa Central de Serviços aos Associados - Fone: (51) 3014-202016 Jornal Amrigs


ASSOCIADO AMRIGSTEM ATENDIMENTO VIP.TRAGA SEUS PROBLEMASE NÓS BUSCAMOS A SOLUÇÃO!MAIORES INFORMAÇÕES:CSA - Central de Serviço ao Associado51 3014-2020 - csa@amrigs.org.br


SociedadesInstituto de Cardiologia promove simpósioO Instituto de Cardiologia promove entre os dias 22 e 24de outubro o Simpósio de Terapia Intensiva em CardiologiaPediátrica, juntamente com a comemoração pelos 20 anos dasua UTI Pediátrica. Mais informações na Plenarium, pelostelefones (0xx51) 3311-8969 ou (0xx51) 3311-2578 ou atravésdo e-mail plenar@terra.com.br.Entre os dias 9 e 11 de Outubro será realizado o Congresso Brasileiro de Radiologia, no Centro de Convenções da PUC, prédio41, reunindo autoridades mundiais no assunto. Maiores informações pelo site http://www.congressocbr.com.br.De 19 a 22 de agosto de 2009, foi realizada a IX JornadaGaúcha de Psiquiatria no Centro de Eventos do Hotel PlazaSão Rafael, cujo tema central foi “Sofrimento Psíquico eDoença Mental: Fronteiras da Normalidade”. A jornada foipromovida pela APRS - Associação de Psiquiatria do RioGrande do Sul.O presidente da AMRIGS, Dr. Dirceu Rodrigues,presente ao evento, prestigiou a premiação da Dra. Lisieux E.de Borba Telles, que recebeu o XV Prêmio Professor PauloLuís Vianna Gredes, pelo trabalho "Predição de condutaviolenta em população psiquiátrica".IX Jornada Gaúcha de Psiquiatria18Jornal Amrigs


20094e5dedezembroTema principalCongressoInternacional deEntidades da SaúdeInovação e SustentabilidadeFórum PelotasInscrições abertas! Participe!UCPEL - PELOTAS/RSModelos Atuais e Inovadoresde Remuneração Médicae HospitalarInscrições e informações:(51) 3342.4316 / 9981.2841lmgrings@terra.com.brwww.ccmeventos.com.br/ciesFotos de Pelotas: Gustavo VaraPromoçãoPatrocínioApoioGerenciamentoO Fórum de Pelotas é preparatório para o Congresso Internacionalde Entidades da Saúde de 2011 em Gramado.

More magazines by this user
Similar magazines