DESMAME PRECOCE - Associação Brasileira de Reciclagem e ...

abrah.org.br
  • No tags were found...

DESMAME PRECOCE - Associação Brasileira de Reciclagem e ...

Revolução Industrial noSéculo XVIII


Objetivo• Esse estudo tem como objetivo analisar aRelação entre o desmame precoce e afreqüência de enfermidades de carátertuberculínico nos primeiros seis meses devida, comparando com os dados da leitura.


Hipótese• Desmame precoce favorece oaparecimento de enfermidades ditastuberculínicas:• Asma, otites de repetição, infecção dotrato urinário.


Referencial Teórico• Desmame Precoce• Apesar de todo o avanço cientifico, no incentivo do aleitamentomaterno, a média de amamentação no Brasil é de 10 meses e deamamentação exclusiva de apenas 23 dias, contrastando com arecomendação internacional de amamentação exclusiva por 6meses e complementada por 2 anos ou mais, observando-seportanto que existe uma tendência ao desmame, o que,dependendo da realidade social, pode representar o limite entresaúde e doença.


O Leite Humano é muitomais do que uma fonte denutrientes.É uma substância VIVA DEGRANDE COMPLEXIDADEBIOLÓGICA.


COMPOSIÇÃO DO LEITEMATERNO“O LEITE MATERNO É ESPÉCIE-ESPECÍFICO”GORDURAÁGUAENZIMASAÇÚCARFERROSAISVITAMINASPROTEÍNAANTICORPOS


Por que a amamentação éimportante ?Instituto de Saúde/CIP/SES-SP


• A Organização Mundial da Saúde estima que acada ano um milhão e meio de mortes poderiamser evitadas por meio da prática do aleitamentomaterno.• Crianças em aleitamento materno exclusivosofrem pelo menos 2 vezes e meia menosepisódios de doenças do que crianças que tomamleite artificial.OMS, 1994, Chadan, 1979, Feachem 1984 e Victora, 1987


ALEITAMENTO MATERNOEXCLUSIVOEstudos científicos comprovama importância do aleitamentomaterno exclusivo para asaúde dos bebês.


• Tuberculinismo• O termo Diátese é definido como sendo umconjunto de afecções diferentes quanto á sedee sintomas, de mesma natureza que acometeo indivíduo, simultânea ou sucessivamente.Assim, diante de determinada situaçãopatológica, cada organismo responde de ummodo reacional, dependente de fatoreshereditários e adquiridos.


De 1815 a 1826, Hahnemann chegou a“Teoria das Doenças Crônicas” paraexplicar os insucessos do tratamentohomeopático em determinadas situaçõesclínicas. Definiu três doenças Crônicas:- Psora- Sifilinismo- Sicose


Na primeira metade do século XX,Nebel e Vannier, acrescentaram ateoria miasmática de Hehnemann, osmiasmas:- Tuberculinismo- Cancerinismo


Tuberculinismo – Teoria mais recente (CarilloJr, R)1- Imunologicamente falando, o Tuberculinismo representa uma falhado sistema mononuclear fagocitário hepático, que resulta numadeficiência na remoção de macromoléculas proteicas e certosmicroorganismos.2- No recém nascido, a natural falta de desenvolvimento destesistema frente a um grande aporte de macromoléculas proteicasderivadas do déficit de digestão de caseína, é o responsável por umgrande número de quadros Respiratórios.3- O tratamento homeopático do Tuberculinismo aumenta acapacidade de filtragem hepática, resultando em melhoria dosquadros citados.


Fases do TuberculinismoEstênica - Fase Hepático HumoralAumento da respectiva freqüênciacardíaca e respiratória.- Fase Linfoganglionar – Linfatismo EstênicaAstênicaAstênica propriamente dita ou fase de desmineralizaçãoTranspirações parciais friasDéficit PonderalComprometimento geral.


• Sinais de Tuberculinismo Hipersensibilidade nervosaVariabilidade de sintomasTendência febrilEliminações serosas ou mucosasDesmineralização celular Déficit PonderalDesidrataçãoDescalcificaçãoObstipaçãoManifestações Clínicas de Origem Tuberculínica:Distúrbio respiratórios ocasionados pela mudança para o frio, oupela ingestão de proteínas heterólogas (leite de vaca, embutidos, carnes).Febres de origem inespecíficaTranspirações parciaisDéficit PonderalAgitação psíquica.


Material e Métodos• A amostra foi constituída de pacientes atendidos na Unidadede Saúde Jardim Paraguaçu da Prefeitura do Município de SãoPaulo, no período de janeiro á julho de 2005, obtendo-se ototal de 100 crianças, sendo 50 em aleitamento maternoexclusivo durante os primeiros seis meses de vida e 50 comintrodução de leite artificial aos 2 meses de idade. Coletou-seos dados através de entrevista com as mães das 100 crianças,anotando-se em uma ficha clínica todas as ocorrências noperíodo pesquisado, ganho pondero-estatural e regimealimentar.• Os resultados foram analisados estatisticamente pelo testequi-quadrado (x2), com número de graus de liberdade de 1 enível de significância de 0,01, cujo valor crítico é de 6,635.


ResultadosTabela 1 - Ocorrências clínicas em crianças em aleitamentomaterno exclusivo até 6 meses de idade.GrupoSemIntercorrênciaAsma OMA * ITU ** Outras *** TotalAleitamentomaternoaté 6 meses29 (58%) 7 (14%) 3 (6%) 2 (4%) 9 (18%) 50(100%)*OMA: otite média aguda** ITU: infecção do trato urinário*** Outras: infecção de vias aéreas superiores, refluxogastroesofágico, sinusite e eczema.


60%50%40%30%20%Sem intercorrênciasAsmaOMAITUOutras10%0%• Figura 1 – Ocorrências clínicas em crianças em aleitamento materno exclusivoaté 6 meses de idade.


Tabela 2 - Ocorrências clínicas em crianças emdesmame precoce à partir dos 2 meses de idade.GrupoSemIntercorrênciasAsma OMA* ITU* Outras***TotalDesmamePrecoce3 (6%) 31(62%)4(8%)3(6%)9 (18%) 50(100%)*OMA: otite média aguda** ITU: infecção do trato urinário*** Outras: infecção de vias aéreas superiores, refluxogastroesofágico, sinusite e eczema.


70%60%50%40%30%20%Sem intercorrênciasAsmaOMAITUOutras10%0%• Figura 2 – Ocorrências clínicas em crianças em desmame precoce á partirdos 2 meses de idade.


•Tabela 3 - Presença e ausência de intercorrências clínicasentre os grupos de aleitamento materno até 6 meses edesmame precoce à partir de 2 meses.Intercorrências ClínicasGrupo Ausentes Presentes TotalAleitamento29 (58%)21 (42%)50 (100%)Desmame Precoce3 (6%)47 (94%)50 (100%)• X2 obtido: 31,06


100%90%80%70%60%50%40%30%20%10%0%Sem IntercorrênciasClínicasCom IntercorrênciasClínicasAleitamentoDesmame Precoce• Figura 3 – Presença e ausência de intercorrências clínicas entre os grupos dealeitamento materno até 6 meses e desmame precoce á partir de 2 meses.


DiscussãoEm trabalho apresentado no III Conabrah, pelo Dr.Hristos Stratis, discutiu-se as causalidades doTuberculinismo, dentre as intrínsecas observou-se que: oantecedente familiar Tuberculínico não teria importâncianos quadros de Tuberculinismo, por tratar-se deimaturidade imunológica, própria do temperamentolinfático.


• As outras diateses, sicose e sifilismo, atuam às vezescomo causa, outras como efeito, e fator agravante.• Em relação ao biotipo, os indivíduos fosfóricos esulfúricos magros são mais susceptíveis.• Em relação às causalidades extrínsecas ressaltamos,as climáticas (agravamento com o frio), o desmameprecoce, doenças anergizantes, prematuridade eoutras.


Conclusão• O desmame precoce contribui para o aumento dafreqüência de doenças de caráter tuberculínico nosprimeiros seis meses de vida.


Até o próximo CONABRAH...

More magazines by this user
Similar magazines