Agenda da mulher. 2006. - BVS Ministério da Saúde

abenfo.redesindical.com.br
  • No tags were found...

Agenda da mulher. 2006. - BVS Ministério da Saúde

FIS-Ski - resultatshttp://www.fis-ski.com/cms/impression_page.htm?page_id=610&gab_id=2&URL=/u...Page 2 sur 231.12.200443 3510201 SCHWAB Dominique 1986 SUI 48:07.2 293.5044 3510203 TRACHSEL Beat 1986 SUI 48:34.1 308.9345 3350000 DERMON Flurin 1986 LIE 48:49.4 317.7046 3510114 WAEFLER Roger 1986 SUI 48:53.8 320.2247 1108613 LEONARDI Ugo 1975 SUI 49:01.9 324.8648 3510068 LOCCI Paolo 1981 SUI 49:02.5 325.2149 1375266 ZBINDEN Sandro 1983 SUI 49:30.3 341.1450 3510189 HAGGENMACHER Nicola 1984 SUI 51:47.7 419.9251 3510126 GHISLA Simone 1983 SUI 55:54.4 561.35This website is the only official website of the Fédération Internationale de Ski ("FIS"), the International Ski Federation, and is © FIS. All rights reserved.No commercial reproduction, adaptation, distribution or transmission of any part or parts of this website or any information contained, herein by anymeans whatsoever is permitted without the prior written permission of FIS.


Histórico de SaúdeAntecedentes familiares - especificar (ao lado) o grau de parentesco:( ) Pressão alta: ( ) Anemia falciforme:( ) Doenças do coração: ( ) Doenças pulmonares / tuberculose:( ) Derrame / tromboembolismo: ( ) Doenças músculo-esqueléticas:( ) Diabete: ( ) Doenças reumáticas / colagenoses:( ) Varizes: ( ) Doenças dos ossos / osteoporose:( ) Obesidade: ( ) Transtornos psiquiátricos:( ) Doenças da tireóide: ( ) Câncer:( ) Outras:Antecedentes pessoaisDoenças não transmissíveis( ) Pressão alta ( ) Doenças dos ossos / osteoporose( ) Doenças do coração ( ) Doenças músculo-esqueléticas( ) Derrame / tromboembolismo ( ) Doenças reumáticas / colagenoses( ) Diabete ( ) Doenças pulmonares( ) Varizes ( ) Transtornos neurológicos( ) Obesidade ( ) Colesterol alto ( ) Transtornos psiquiátricos( ) Doenças da tireóide ( ) Doenças do aparelho gastrointestinal( ) Anemia falciforme ( ) Anemia ferropriva ( ) Câncer:( ) Infecção urinária repetida ( ) Outras:( ) Outras doenças do aparelho urinárioData do início:Tratamentos realizados:Medicações em uso:( ) Tuberculose( ) Hanseníase( ) HIV /Aids( ) Hepatites - Tipo:( ) Sífilis( ) Outras (especificar):Data do início:Tratamentos realizados:Medicações em uso:Doenças transmissíveis :Histórico de imunizações:( ) Tétano / difteria N° de doses: Última dose: / /( ) Febre amarela N° de doses: Última dose: / /( ) Hepatite – B N° de doses: Última dose: / /( ) Rubéola N° de doses: Última dose: / /( ) Outras:História de transfusões sangüíneas: ( ) Sim ( ) NãoAlergias / reações adversas a medicamentos:Acidentes ou violências / acidentes ou doenças relacionadas ao trabalho:Especificar: Data do início / /Tratamentos realizados:Medicações em uso:Hábitos de consumo regular:( ) Álcool Desde: anosCopos/dia:( ) Outras drogas:( ) Fumo Desde: anosNº cigarros/dia:Já tentou parar? Quando?Atividade física:( ) Sim ( ) NãoSaúde BucalDentes Naturais: ( ) Sim ( ) Não ( ) Parciais Nº de dentes:Uso de prótese: ( ) Dentadura ( ) Parcial removível (ponte) Observação:Uso regular de medicamento (qual / dose):( ) Caminhada ( ) Dança ( ) Esporte ( ) Outras:( ) Atividades não programadas (caminhar até o trabalho, nadaresporadicamente, cuidar de plantas, passear com crianças ou animais).Freqüência:Duração:


OUTROS PROCEDIMENTOS / CIRURGIAS (INCLUI TRATAMENTO QUIMIOTERÁPICO, RADIOTERÁPICO, ETC.)Data Procedimento / cirurgia Resultado LocalMÉTODOS ANTICONCEPCIONAIS UTILIZADOSData de início Tipo Revisão


EXAMES PREVENTIVOS DO CÂNCERPREVENÇÃO DO CÂNCER DO COLO UTERINO / CITOLOGIA ONCÓTICA:Esses exames devem ser feitos a partir dos 25 anos de idade, com intervalo de um ano.A partir de dois exames normais, com um ano entre eles, só é necessário fazer exames a cada três anos.Data Resultado Encaminhamento


MAMOGRAFIAEsse exame deve ser feito entre 50 e 69 anos de idade, com intervalo de dois anos.Se você apresentar alterações (no Exame Clínico das Mamas) ou fatores de risco, siga as indicações médicas.Data Resumo do resultado O que fazerBI-RADS: ( ) 0 ( ) 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5BI-RADS: ( ) 0 ( ) 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5BI-RADS: ( ) 0 ( ) 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5BI-RADS: ( ) 0 ( ) 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5BI-RADS: ( ) 0 ( ) 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5BI-RADS: ( ) 0 ( ) 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5BI-RADS: ( ) 0 ( ) 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5BI-RADS: ( ) 0 ( ) 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5BI-RADS: ( ) 0 ( ) 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5BI-RADS: ( ) 0 ( ) 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5BI-RADS: ( ) 0 ( ) 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5BI-RADS: ( ) 0 ( ) 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5BI-RADS: ( ) 0 ( ) 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5BI-RADS: ( ) 0 ( ) 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5ULTRA-SONOGRAFIAS: PÉLVICA / TRANSVAGINAL / MAMÁRIA / ABDOMINAL E OUTRASData TipoResultado O que fazer


Acompanhamento NutricionalO controle periódico do peso é muito importante para manter a saúde e evitar várias doenças.Data Peso (kg) Altura (m) IMC*=peso/altura 2Diagnóstico nutricional*IMC= Índice de Massa CorpóreaIdadeA D O L E S C E N T E SPercentil de IMC por idade - Adolescentesexo feminino5 15 50 85 9510 14.23 15.09 17.00 20.19 23.2011 14.60 15.53 17.67 21.18 24.5912 14.98 15.98 18.35 22.17 25.9513 15.36 16.43 18.95 23.08 27.0714 15.67 16.79 19.32 23.88 27.9715 16.01 17.16 19.69 24.29 28.5116 16.37 17.54 20.09 24.74 29.1017 16.59 17.81 20.36 25.23 29.7218 16.71 17.99 20.57 25.56 30.2219 16.87 18.20 20.80 25.85 30.72Pontos de corte estabelecidos para adolescentes (entre 10 anos e até 20 anos de idade)PERCENTIL DO IMCMenor que 5Entre 5 e até 85Maior ou igual a 85DIAGNÓSTICO NUTRICIONALBaixo pesoAdequadoSobrepesoA D U L T A SPontos de corte estabelecidos para adultas (de 20 anos e até 60 anos de idade)IMCMenor que 18,5Entre 18,5 e até 25Entre 25 e até 30Maior ou igual a 30DIAGNÓSTICO NUTRICIONALBaixo pesoAdequadoSobrepesoObesidade


A MULHER E SUA SAÚDEA saúde depende de vários fatores, como uma boa relação com o meio ambiente emque se vive, ter boas condições de trabalho, moradia, renda, alimentação, descansoe diversão. Para as mulheres, a vida pode ser mais difícil devido às desigualdades nasrelações de trabalho, já que, em geral, ganham menos do que os homens, apesar demuitas trabalharem mais do que eles. Além disso, grande parte das mulheres assumeuma sobrecarga de responsabilidades com a casa e com os/as filhos/as. Essa situaçãose agrava frente à situação de pobreza e discriminações de raça e etnia (no caso demulheres pobres, negras e outros grupos). Mesmo assim, as mulheres vivem mais tempodo que os homens, apesar de adoecerem também com maior freqüência. As doenças nasmulheres têm maior relação com as discriminações que sofrem e com suas condições devida, que com fatores relacionados ao seu próprio organismo.As informações contidas nesta agenda têm como objetivo oferecer noções básicas paraprevenir as doenças, promover a saúde e colaborar para a melhoria da qualidade devida das mulheres brasileiras.A SAÚDE DA MULHER ADULTAA atenção integral à saúde da mulhertrata do conjunto de ações de promoção,proteção, assistência e recuperação da saúde,executadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS)nos diferentes níveis de atenção à saúde (dabásica à alta complexidade). Dessa forma, oMinistério da Saúde visa atender as mulheresem todos os ciclos de vida, resguardadas asespecificidades das diferentes idades e dosdistintos grupos populacionais (mulheresnegras, indígenas, residentes em áreasurbanas e rurais, residentes em locais de difícilacesso, em situação de risco, presidiárias, deorientação homossexual, com deficiência,entre outras).A SAÚDE DA ADOLESCENTEA adolescência vai dos 10 aos 19 anos deidade. É um período da vida em que ocorremmuitas mudanças no corpo, nas emoções e nosrelacionamentos, além de grandes descobertase transformações no campo da sexualidade.Crianças e adolescentes têm prioridade absolutae devem ser respeitadas e protegidas,devido à sua condição de pessoas em fase es-pecial de desenvolvimento físico, psicológico,moral e social.É muito importante que as adolescentes tenhamacesso a informações, à educação emsaúde sexual e saúde reprodutiva, recebamorientações sobre os cuidados com o seucorpo, os métodos anticoncepcionais e uso dacamisinha tanto masculina como feminina,para que tenham a oportunidade de decidirqual o melhor momento do início da sua vidasexual, evitando assim, uma gravidez nãoplanejada, as doenças sexualmente transmissíveise a aids.O atendimento à adolescente deve acontecersem discriminações de qualquer tipo, comgarantia de privacidade e sigilo. O(a) profissionalde saúde deverá atendê-la independentementeda presença de pais ou responsáveisna consulta. No entanto, negociar estapresença com a adolescente é importantepara fortalecer as relações familiares. Os assuntostratados pela adolescente durante oatendimento não poderão ser comentadoscom seus responsáveis, sem o conhecimento eo consentimento da adolescente, a menos queela esteja correndo risco de vida.


ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA PROMOVER A SAÚDE E PREVENIR DOENÇASCONHEÇA SEU CORPOÉ imprescindível que todas as mulheres conheçamseu próprio corpo, tenham noçãode sua anatomia, desde meninas, antes mesmodo início dos ciclos menstruais. Aprendersobre o funcionamento do aparelho genitalajuda a compreender os sinais, sintomas etransformações que normalmente acontecema todas as mulheres, permitindo aceitálosde uma outra forma ou investigá-los etratá-los quando for necessário.Aparelho genital - parte externaClitórisGrandes lábiosMonte de vênusAberturada uretraAberturada vaginaPequenos lábiosÂnusA Vulva é a parte externa da genitália feminina,que protege a vagina. É formada pelauretra, clitóris, orifício vaginal, pequenos lábiose os grandes lábios, que vão unir-se anteriormentepara formar o Monte de Vênus,ambos cobertos de pêlos pubianos. Os pequenoslábios são duas pregas menores e decoloração rosada, que, envolvem a aberturada uretra e da vagina. No ponto de encontrodos pequenos lábios, acima e à frente, fica oclitóris, formado por estruturas relacionadasdiretamente ao prazer feminino. Já o hímené uma membrana fina encontrada na aberturada vagina, enquanto a mulher não mantémrelações sexuais com penetração. Em algunscasos é tão flexível, que nem se rompecom a penetração do pênis, principalmentese esta é feita com delicadeza, o que se costumachamar de hímen complacente. O hímende algumas meninas desaparece totalmenteainda antes do nascimento ou com algumasatividades normais da infância, como andarde bicicleta, abrir as pernas na ginástica, etc.O uso de absorventes internos enquanto nãohouver penetração vaginal é possível, dependendodo tipo de hímen. Porém, é necessáriouma avaliação médica prévia.A Vagina tem a forma de um canal de 8 a10 cm de comprimento, de paredes elásticase liga o colo do útero aos genitais externos.O tamanho da vagina varia de acordo com araça, estatura e tipo físico, e durante o atosexual, quando dilata-se e alonga-se. Entreas funções da vagina estão o escoamentoda menstruação, a participação na saída dobebê durante o parto e a lubrificação genitalpara as relações sexuais. A vagina tem umasecreção normal, que modifica-se de acordocom a fase do ciclo menstrual e com a idade.Essa secreção é clara e tem um cheiro próprio,podendo alterar-se quando se utiliza roupassintéticas que impedem a transpiração, produtosde “higiene íntima”, pílula ou injeçãoanticoncepcional, quando a mulher estiverestressada ou até mesmo com a alimentação.Aparelho genital - parte internaO Útero é um órgão muscular, oco por dentro,em formato de pêra, situado dentro da pelve,entre a bexiga e o reto. A porção superior doútero é chamada de corpo e a porção inferioré denominada colo uterino. Ele recebeas trompas uterinas em sua parte superiore se prolonga em direção à vagina. No colouterino há o canal cervical, que comunica aparte interna do útero com a vagina. O úteroé pequeno na infância, se desenvolve a partirdos estímulos hormonais durante a idade fértil,regredindo novamente de volume após amenopausa. A cavidade interna do útero é revestidapor uma camada de tecido chamadaendométrio, que é renovada a cada mês, após


a menstruação. A descamação do endométrioé o fluxo menstrual, que ocorre ciclicamenteno período reprodutivo. Sangramentos uterinosapós a menopausa precisam ser avaliados.A função principal do útero é abrigar o óvulopara nutrí-lo e protegê-lo em suas etapas deembrião e feto até o nascimento.TrompaUterinaOvárioColo do ÚteroÚteroEndométrioTrompaUterinaCanal VaginalAs Trompas de Falópio são dois “tubos” queligam o útero aos ovários e possuem em média12 centímetros de comprimento. Uma dasextremidades é dilatada e abre-se próximaaos ovários em forma de funil, com bordasfranjeadas e ciliadas, que se movimentampara levar o óvulo ou o ovo fecundado atéo útero.Os Ovários estão localizados na pelve, sob opavilhão da trompa. Têm o tamanho e a aparênciade nozes sem a casca. São as glândulasgenitais femininas, responsáveis pela produçãodos óvulos (que são liberados um a cadamês) e secreção de hormônios sexuais da mulher,como o estrogênio, a progesterona e atestosterona.ENTENDA SEU CICLO MENSTRUALÓvuloAs menstruações normais têm duração de trêsa sete dias, com intervalos de 28 dias em média,podendo variar de 21 a 35 dias entre umciclo e outro. A quantidade de sangramentoé bastante variável e depende de diversos fatores,como a quantidade de hormônios quecada mulher produz, o método contraceptivoou outras medicações que utiliza e a presençaou não de doenças.O ciclo menstrual inicia-se no primeiro diada menstruação e a ovulação normalmenteocorre no meio do ciclo, aproximadamente14 dias após o início do sangramento. A ocorrênciada ovulação muitas vezes é percebidapelas mulheres por meio de alguns sinais,como dor pélvica acompanhada por uma distensãodo abdômen e pela modificação domuco cervical, que é uma secreção eliminadapela vagina parecendo clara de ovo, que setorna mais abundante e transparente nesseperíodo. Algumas mulheres também apresentamum discreto sangramento.O Período Fértil é a fase do ciclo menstrualem que a mulher tem a maior probabilidadede engravidar, pois é quando há liberaçãode um óvulo por um dos ovários, que podeser fecundado por um espermatozóide, casohajam relações sexuais nesse período. Se o espermatozóideencontrar o óvulo e fertilizá-lo, agravidez acontece. O útero se prepara parareceber o ovo recém-fecundado, a fim de queele possa ali se fixar e se desenvolver. Por essarazão, durante a gravidez a menstruação desaparece.Se não ocorrer a gravidez, o óvulonão fecundado é eliminado e a mulher menstrua,marcando o início de um novo ciclo.Como calcular o período fértil?Inicialmente, você deve marcar em um calendário,durante pelo menos seis meses, oprimeiro dia de cada menstruação, para verificaro número de dias que durou cada ciclomenstrual. O ciclo menstrual é o tempo quevai do primeiro dia de uma menstruação atéo dia que antecede o início da menstruaçãoseguinte. O cálculo do período fértil é obtidoda seguinte forma:• Diminuindo 18 da duração do ciclo mais curto,obtém-se o primeiro dia da fase fértil.Por exemplo: se o ciclo mais curto tiver sidode 28 dias: 28-18=10. Isto é, o 10° dia do cicloserá o início da fase fértil.8


• Diminuindo 11 da duração do ciclo mais longo,obtém-se o último dia da fase fértil. Porexemplo: se o seu ciclo mais longo tiver sidode 32 dias: 32-11=21. Isto significa que o 21°dia do ciclo será seu último dia fértil.No exemplo utilizado acima, o período fértilé do 10° ao 21° dia do ciclo.Desta forma, se você deseja programar ouevitar uma gravidez por meio de um métodonatural, você pode conhecer seu períodofértil e planejar melhor sua vida reprodutiva.Esta técnica é conhecida como método da tabela.A eficácia desse método depende de seuuso correto e da cooperação de ambos os parceiros,o que requer disciplina, conhecimentodo funcionamento do corpo e observaçãoatenta. A tabela é individual, cada mulhertem que fazer a sua.Sendo assim, o ciclo menstrual normal podevariar, mês a mês, dependendo da duraçãoda primeira fase do ciclo. Nos dois anos apóso início das menstruações, devido à imaturidadena produção hormonal e a ocorrênciafreqüente de ciclos sem ovulação, é comumalgumas adolescentes terem os ciclos irregulares.No entanto, quando essa irregularidadepermanece por longo tempo ou ocorre emoutra fase da vida da mulher, deve ser avaliadae investigadas as suas causas.deve haver sofrimento. Para isso é necessárioque hajam mudanças nos hábitos de vida (alimentaçãoe atividade física), a fim de promoversaúde. Caso os sintomas sejam intensosou persistam, procure o serviço de saúde paraavaliação, tratamento e prevenção de complicações.HIGIENE ÍNTIMAOs cuidados com a genitália incluem a sua lavagemdiária com sabão ou sabonete neutro.Não é recomendável o uso de lâminas pararaspar os pêlos. Recomenda-se lavar a genitáliaapós cada evacuação, mas não a cadamicção (xixi). Se usar papel higiênico, faça-oSEMPRE no sentido da vulva p/ o ânus (dafrente para trás), nunca ao contrário, evitandoassim a contaminação da vagina porgermes que habitam as fezes. Convém evitar:lavagens genitais freqüentes, uso de duchasvaginais, absorventes diários e uso de roupasíntimas ou calças justas de tecido sintético.Esses fatores predispõem ao desequilíbrio daflora vaginal, podendo ocasionar corrimentosou inflamações. Na praia, rio ou piscina, eviteficar muito tempo com o maiô ou biquínimolhados, pois o ambiente quente e úmidofavorece a proliferação de fungos.Assim como o início dos ciclos está relacionadoaos estímulos hormonais e às ovulações,quando termina o período reprodutivo, amulher pára de ovular e também de menstruar.Desta forma, a menopausa normalmenteocorre entre 40 e 55 anos de idade, a partirda ausência de menstruações por período deum ano ou mais. A menopausa e o climatério(período antes, durante e depois da paradadas menstruações) fazem parte do funcionamentonormal da vida da mulher. Embora algumasmulheres apresentem alguns sintomasdurante a adaptação a essa fase, o que podeser tratado de acordo com cada caso, menopausanão é doença! Durante essa fase não


Foto: João BrasilO QUE É SEXUALIDADE?A sexualidade é a combinação de muitos aspectos com a vivência social e cultural de cadapessoa. Diante disso, os comportamentos sexuais também são uma forma de expressão, queenvolvem o corpo, a linguagem, os costumes, a saúde física e mental e permitem compreendera cultura, com seus limites e possibilidades. Ela deve ser vivida de acordo com o desejo de cadapessoa. As pessoas podem gostar de outra do mesmo sexo biológico ou do sexo oposto. Portanto,não tenha medo de falar sobre seus desejos e práticas sexuais com a(o) profissional desaúde. Ela(ele) está lá para lhe ajudar, e para que isso seja feito da melhor forma, vai precisarde informações sobre você.Algumas sugestões para vivenciar melhor sua sexualidade1. Conheça o seu corpo. Descubra os lugares que lhe dão mais prazer. A masturbação é umaprática que pode ajudar o conhecimento do corpo e melhorar a sexualidade, mas as pessoassó devem fazer o que gostam e o que as faz sentirem-se bem.2. Seja honesta com a pessoa com quem você se relaciona e diga do que gosta e do que nãogosta de fazer durante a relação sexual. Seja exigente, fale sem medo sobre seus desejos.Intimidade e confiança são essenciais para a plenitude no sexo.3. Dê importância às preliminares. A estimulação inicial é para as mulheres a base do prazer,promovendo a lubrificação e facilitando a chegada ao orgasmo, com ou sem penetração.4. Todas as pessoas têm direito de ter uma vida sexual saudável e prazerosa. Assim, elas nãodevem aceitar abusos, violências ou sexo forçado.5. Nunca deixe de se proteger contra as doenças sexuais, a aids ou uma gravidez indesejada.10


PREVENÇÃO DO CÂNCERCâncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimentodesordenado (maligno) de células que invadem os tecidos e órgãos, podendo espalhar-se(metástase) para outras regiões do corpo.PREVENÇÃO DO CÂNCER DO COLO UTERINOO que é o câncer do colo do útero?Este tipo de câncer demora muitos anos para sedesenvolver. As alterações das células são facilmentedescobertas desde o início. Existe umafase pré-maligna (sem sintomas) do câncerdo colo do útero, em que a descoberta é pormeio do exame preventivo. Conforme a doençaavança, os principais sintomas do câncer sãosangramento vaginal, corrimento e dor.O que pode levar a ter câncer do colo do útero?Vários são os fatores de risco, sendo que algunsdos principais estão associados às condiçõessocioeconômicas, ao início precoce daatividade sexual, a múltiplos parceiros sexuais,ao fumo (diretamente relacionado àquantidade de cigarros fumados), à higieneíntima inadequada e ao uso prolongado decontraceptivos orais. Estudos mostram queo HPV (Papiloma Vírus Humano) tem papelimportante no desenvolvimento do câncerdo colo do útero. Este vírus está presente emmais de 90% dos casos desse câncer.Como é o exame preventivo do câncer do colodo útero?• O exame preventivo (também chamado deteste de Papanicolau) é a coleta de materialdas células do colo do útero.• Para a coleta do material, é introduzido umespéculo vaginal (bico de pato) e se procedeà coleta da parte externa e interna do colopor meio de uma espátula de madeira e deuma escovinha. As amostras colhidas são enviadasao laboratório.• O exame é simples, normalmente não dói,mas é preciso estar relaxada.• O exame é realizado nos postos ou unidadesde saúde que tenham profissionais de saúdecapacitados para realizá-los.• Mulheres grávidas podem fazer tranqüilamenteo preventivo sem prejuízo para si oupara o bebê.11Cuidados necessários antes de fazer examepreventivo:• não ter relações sexuais com penetração vaginal,nem mesmo com camisinha, 48 horasantes do exame;• não usar duchas ou medicamentos vaginaise anticoncepcionais locais, 48 horas antesdo exame; e• não deve ser feito quando estiver menstruada,pois a presença de sangue pode alteraro resultado.Quem e quando fazer o exame preventivo.Toda mulher que tem ou já teve atividadesexual deve submeter-se a exame preventivo,especialmente se estiver na faixa etária dos25 aos 59 anos de idade.Inicialmente, um exame deve ser feito a cadaano e, caso 2 exames seguidos (em um intervalode 1 ano) apresentarem resultado normal,o exame poderá ser feito a cada 3 anos.Lembre-se: o câncer do colo do útero podeser evitado! Você, mulher, não pode esperaros sintomas para se prevenir ou tratar,como acontece na maioria das vezes.As possibilidades de cura são 100%, se amulher fizer o preventivo periodicamente.Busque o resultado, e se necessário, faça otratamento adequado.PREVENÇÃO DO CÂNCER DE MAMAO que é câncer de mama?É o tipo de câncer mais freqüente na mulherbrasileira. Nessa doença ocorre um desenvolvimentoanormal das células da mama. Elas multiplicam-serepetidamente até formarem umtumor maligno. Muitas mulheres, porém, perdemum tempo precioso, porque têm medo deprocurar um/uma médico/a e fazer exames.O câncer de mama é uma doença que temcura, se descoberto logo no início.


Como você, mulher, pode perceber a doença?O sintoma/sinal do câncer de mama mais fácilde ser percebido pela mulher é um caroço noseio, acompanhado ou não de dor. A pele damama pode ficar parecida com uma casca delaranja. Podem também aparecer pequenoscaroços em baixo do braço. Lembre que nemtodo caroço é um câncer de mama. Por isso,é importante consultar um/uma profissionalde saúde.Como descobrir a doença mais cedo?Toda mulher com 40 anos ou mais deve procurarum ambulatório, centro ou posto desaúde para realizar o exame clínico das mamasanualmente. Além disso, as mulheresentre 50 e 69 anos devem fazer, pelo menos,uma mamografia a cada 2 anos.Procure o serviço de saúde mesmo que nãotenha sintomas.O que é o exame clínico das mamas?É o exame das mamas realizado por médico/aou enfermeiro/a treinado/a, para esta atividade.Nesse exame, poderão ser identificadasalterações nas mesmas. Se for necessário, seráindicado um exame mais específico, como amamografia. O exame das mamas realizadopela própria mulher, apalpando os seios, ajudano conhecimento do próprio corpo. Entretanto,esse exame não substitui o exameclínico das mamas realizado por profissionalde saúde treinado/a. Caso observe alguma alteração,procure imediatamente o serviço desaúde mais próximo de sua moradia.O que é mamografia?A mamografia é um exame simples: consisteem colocar a mama entre duas placas parauma radiografia. A radiação recebida pelamulher durante o exame é pequena, não sendoprejudicial à saúde. A mamografia permitedescobrir o câncer de mama quando o tumorainda é bem pequeno.O que pode aumentar o risco de ter câncer demama?Se uma pessoa da família – principalmente amãe, irmã ou filha – teve esta doença antesdos 50 anos de idade, a mulher tem maischance de ter um câncer de mama. Quem játeve câncer em uma das mamas ou câncer deovário, em qualquer idade, também deve ficaratenta.As mulheres com mais risco de ter o câncer demama devem tomar cuidados especiais?12Sim. Neste caso, a partir dos 35 anos o exameclínico das mamas e a mamografia devem serfeitos uma vez por ano.Mesmo que, ao examinar, você não encontrenenhuma alteração, suas mamas devem serexaminadas uma vez por ano por um/a profissionalde saúde.O que você mulher pode fazer para se cuidar?Ter uma alimentação saudável e equilibrada(com frutas, legumes e verduras), praticar atividadesfísicas regularmente e não fumar. Estassão algumas dicas que podem ajudar na prevençãode várias doenças, inclusive do câncer.PROTEJA-SE DO CÂNCER DE PELE!Conheça os principais fatores de risco paradesenvolver o câncer de pele:• história na família de câncer de pele;• pessoas de pele e olhos claros, com cabelosruivos ou loiros;• pessoas que trabalham freqüentemente expostasao sol sem proteção adequada; e• exposição prolongada e repetida ao sol nainfância e adolescência.Saiba como se protegerNo trabalho ao ar livre• Não deixe de usar:- chapéus de abas largas;- camisas de manga longa; e- calça comprida.• Se puder, use óculos escuros e protetor solar;• procure lugares com sombra, sempre quepossível; e• evite trabalhar nas horas mais quentes do diaNo lazer• Evite exposição prolongada ao sol entre10h e 16h.• Use sempre proteção adequada, como bonésou chapéus de abas largas, óculos escuros,barraca e filtro solar com fator de proteçãono mínimo de 15.Usar o filtro solar apenas uma vez durantetodo o dia não protege por longos períodos.É necessário reaplicá-lo a cada 2 horas durantea exposição solar. Mesmo filtros solares “àprova d’água” devem ser reaplicados.


Faça o auto-exame da pele e identifique os sinaisde alerta. Você deve procurar:• manchas que coçam, ardem, escamam ousangram;• sinais ou pintas que mudam de tamanho,forma ou cor;• feridas que não cicatrizam em 4 semanas; e• mudança na textura da pele ou dor.Como fazer:• em frente ao espelho, com os braços levantados,examine seu corpo de frente, de costas,e dos lados direito e esquerdo;• dobre os cotovelos e observe cuidadosamenteas mãos, antebraços, braços e axilas;• examine as partes da frente, de trás e dos ladosdas pernas, assim como a região genital;• sentada, examine atentamente a planta dospés e os espaços entre os dedos; e• com o auxílio do espelho de mão, examineas costas e as nádegas.O sol é importante para a saúde, mas é precisoter cuidado com o excesso. Quando seusraios ultravioleta (tipo B) atingem as camadasmais profundas da pele, podem alterarsuas células e provocar envelhecimento precoce,lesões nos olhos e até câncer de pele.Alguns cuidados especiais serão necessários,principalmente para aqueles que trabalhamao ar livre.Lembre-se: o câncer de pele tem cura quandodescoberto e tratado no início.Ao perceber qualquer alteração na pele, consulteum/uma médico/a.FUMAR É UM RISCO QUE PODEMOS EVITAR!O que acontece?Estatísticas revelam que os/as fumantes comparadosà não fumantes apresentam um risco:• 10 vezes maior de adoecer do pulmão• 5 vezes maior de sofrer infarto• 5 vezes maior de sofrer bronquite crônica eenfisema pulmonar• 2 vezes maior de sofrer derrame cerebralAlém destes riscos as mulheres fumantes devemsaber que o uso de anticoncepcionais associadoao cigarro aumenta em 10 vezes o riscode sofrer derrame cerebral e infarto, alémde apresentarem sérios riscos em relação àgravidez e à sua saúde reprodutiva.Ao parar de fumar seu corpo vai recebendobenefícios constantes. Veja só:- após 20 minutos - a pressão sangüínea e apulsação voltam ao normal;- após 2 horas - não há mais nicotina circulandono seu sangue;- após 8 horas - o nível de oxigênio no sanguese normaliza;- após 12 a 24 horas - seus pulmões já funcionammelhor;- após 2 dias - seu olfato já percebe melhoros cheiros e seu paladar já degusta melhora comida;- após 3 semanas - você vai notar que suarespiração se torna mais fácil e a circulaçãomelhora;- após 1 ano - o risco de morte por infarto domiocárdio já foi reduzido pela metade; e- após 5 a 10 anos - o risco de sofrer infarto seráigual ao das pessoas que nunca fumaram.Dando o primeiro passo para ser uma NÃOFUMANTE:o mais importante é escolher uma datapara o seu primeiro dia sem cigarro. Estedia não precisa ser um dia de sofrimento.Faça dele uma ocasião especial e procureprogramar algo que goste de fazer para sedistrair e relaxar.Ao parar de fumar você pode se sentiransiosa, com dificuldade de concentração,irritada, ter dores de cabeça e sentiraquela vontade intensa de fumar. Cadapessoa tem uma experiência diferente.Uns sentem mais desconforto, outros nãosentem nada. Mas não desanime: tudo issovai desaparecer no máximo em 2 semanas!Procure orientação do/a profissional desaúde.Atenção! Cigarros de baixos teores não sãouma boa alternativa. Eles fazem tanto malà saúde quanto outros cigarros. Cuidadocom os métodos milagrosos para deixar defumar. Se tiver dúvidas, procure orientaçãomédica. Somente um/uma médico/a poderáavaliar a utilização de outros métodos,como por exemplo, adesivos de nicotina.13


O planejamento familiar é um conjunto de ações em que são oferecidos todos os recursos, tantopara auxiliar a ter filhos, quanto para prevenir uma gravidez indesejada. Esses recursos devem sercientificamente aceitos para não colocar em risco a vida e a saúde das pessoas. O planejamentofamiliar é um direito sexual e reprodutivo e assegura a livre decisão da pessoa sobre ter ou nãoter filhos.Existem vários tipos de métodos, mas nenhum é 100% eficaz. Entre os principais métodoscontraceptivos que podem ser utilizados estão os métodos comportamentais (tabela, o mucocervical ou Billings e a temperatura basal), os métodos de barreira (Camisinha Masculina ouFeminina, Espermaticida e Diafragma), o Dispositivo Intra-Uterino (DIU), os anticoncepcionaishormonais ( Pílulas e Injeções anticoncepcionais), os métodos cirúrgicos (ligadura de trompas e avasectomia) e a pílula anticoncepcional de emergência (PÍLULA DO DIA SEGUINTE).Dupla ProteçãoPLANEJAMENTO FAMILIARA dupla proteção é dada pelo uso combinado da camisinha masculina ou feminina com outrométodo anticoncepcional, com a finalidade de promover, ao mesmo tempo, a prevenção dagravidez e a prevenção da contaminação pelo HIV/aids e por outras doenças sexualmentetransmissíveis.PreservativoFemininoDupla ProteçãoAnticoncepcionalOralDIUAnticoncepcionalinjetávelPreservativoMasculinoEspermaticidaVasectomiaDiafragmaLigadura dasTrompasEscolha o método anticoncepcional mais adequado para você. É importante procurar umserviço de saúde para iniciar o uso de qualquer método, porque existem situações em quedeterminados métodos não devem ser usados. Além disso é necessário fazer acompanhamentoperiódico para verificar se o uso está correto e se houve o aparecimento de algum problema.14


AS DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS (DST) E A AIDSAs doenças sexualmente transmissíveis (DST) sãodoenças causadas por vários tipos de agentes.São transmitidas, principalmente, por contatosexual (oral, vaginal ou anal), sem o uso de camisinha,com uma pessoa que esteja infectada,mas que nem sempre apresenta algum sinal ousintomas. Podem também ser transmitidas damulher grávida para o bebê durante a gestação,no parto ou pela amamentação, com conseqüênciasque podem chegar até ao aborto oucausar graves lesões no feto. Outras DST podemtambém ser transmitidas por transfusão de sanguecontaminado ou por compartilhamento deseringas e agulhas, principalmente no uso dedrogas injetáveis.As principais DST são: cancro mole, gonorréia,uretrites não gonocócicas, tricomoníase, sífilis,herpes genital, papilomavirose humana (condilomaou HPV), hepatite B, infecção pelo HIV e aids.Geralmente se manifestam por meio de feridas,corrimentos, dor pélvica, coceiras, bolhas ou verrugas.Algumas DST são de fácil tratamento e de rápidaresolução. Outras, contudo, têm tratamentomais difícil ou podem persistir ativas, apesar dasensação de melhora relatada por pacientes. Asmulheres, em especial, devem ser bastante cuidadosas,já que, em diversos casos de DST, não éfácil distinguir os sintomas das reações orgânicascomuns de seu organismo. Isso exige da mulherconsultas periódicas ao médico/a. Algumas DST,quando não diagnosticadas e tratadas a tempo,podem evoluir para complicações graves e até amorte.Em caso de suspeita de DST, a pessoa deve: evitaratividade sexual, até que se esclareça se é ou nãouma DST; procurar atendimento profissional emum serviço de saúde para fazer o diagnóstico;realizar o(s) tratamento(s); receber orientaçõescorretas de como evitar a transmissão e tambémde como comunicar a seu(s) parceiro(s) que estáou esteve doente.As DST são o principal fator facilitador da transmissãosexual do vírus da aids, pois feridas nosórgãos genitais favorecem a entrada do HIV. Oatendimento e o tratamento das DST são gratuitosnos serviços de saúde do SUS. Procure semprea orientação de um serviço de saúde.É possível prevenir todas essas DST praticando sexo seguro, ou seja,usando a camisinha corretamente.HIV e aidsAids é uma doença causada por um vírus chamadoHIV, que vai tornando a pessoa fraca, sem defesascontra infecções e assim ela pode contrairvárias doenças. Quando a pessoa portadora doHIV começa a pegar várias doenças, diz-se queela tem aids. O HIV passa de uma pessoa infectadapara outra pelo esperma e pela secreção davagina. O HIV também pode ser transmitido damãe para o filho durante a gravidez, no parto epela amamentação. Assim, relações sexuais, sema proteção da camisinha, são a principal formade se pegar o vírus da aids.A pessoa ainda pode se infectar pelo HIV duranteo uso de drogas injetáveis, ao compartilharagulhas e seringas, ou durante a transfusão desangue contaminado. Por isso, todo sangue deveser testado para saber se tem o HIV e outras doenças.Lembre-se:15Para saber se você tem o vírus da aids, você precisafazer o teste anti-HIV, que pode ser feitonos laboratórios de alguns hospitais e centros desaúde do SUS e nos Centros de Testagem e Aconselhamento(CTA). O teste anti-HIV é gratuito evoluntário, não obrigatório, mas é muito importantefazê-lo, pois o diagnóstico precoce permitecontrolar a infecção, ou seja, previne a aids e, emgestantes, com o tratamento precoce, permite aprevenção da transmissão para o bebê.Mesmo sem indicação de tratamento, todapessoa portadora do HIV precisa de acompanhamentomédico. A conduta vai depender decomo cada pessoa reage à infecção e só um/umamédico/a tem condições de avaliar o que pode edeve ser feito.A aids ainda não tem cura, mas pode ser controlada. A prevenção ao vírus da aids e a solidariedadecom quem está infectado são as melhores armas na luta contra a doença.


PRATIQUE SAÚDE: DICAS PARA UMA VIDA SAUDÁVELOS DEZ PASSOS PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVELPASSO 1Aumente e varie o consumo de frutas, verduras e legumes. Consuma-os 5 vezespor dia.PASSO 2Coma feijão pelo menos 1 vez por dia, no mínimo 4 vezes por semana.PASSO 3Diminua o consumo de alimentos gordurosos, como carnes com gorduraaparente, salsicha, mortadela, frituras e salgadinhos, para no máximo uma vezpor semana.PASSO 4Diminua a quantidade de sal na comida. Tire o saleiro da mesa.PASSO 5Faça pelo menos 3 refeições e 1 lanche por dia. Não “pule “ as refeições.PASSO 6Diminua o consumo de doces, bolos, biscoitos e outros alimentos com muitoaçúcar para, no máximo, 2 vezes por semana.PASSO 7Reduza o consumo de álcool e refrigerantes. Evite o consumo diário.PASSO 8Aprecie a sua refeição. Coma devagar.PASSO 9Mantenha o seu peso dentro de limites saudáveis – veja no serviço de saúdee no início de sua agenda, se o seu IMC (Índice de Massa Corpórea) está entre18,5 e 24,9 kg/m2.PASSO 10 Seja ativa. Faça 30 minutos de atividade física todos os dias. Caminhe pelo seubairro. Suba escadas. Não passe muitas horas assistindo à TV.Pessoas que precisam de dietas especiais, por exemplo, para diabetes, hipertensão e colesterolalto, devem receber orientações específicas e individualizadas de um/uma nutricionista.


• fortalece os músculos e ossos;• melhora a qualidade do sono; eO que você ganha:• melhora a freqüência dos batimentos do coração e a circulação do sangue.O que você evita, controla ou diminui:• riscos de doenças cardiovasculares (hipertensão, infarto);• ansiedade e depressão;• obesidade e diabetes (açúcar no sangue);• osteoporose; e• alguns tipos de câncer.ATIVIDADE FÍSICAOs Ministérios da Saúde e do Esporte advertem: caminhar, sorrir, dançar, brincar, nadar, jogarno time da rua, pedalar, tudo faz bem à saúde, se for praticado com regularidade. Você nãoprecisa ser uma atleta olímpica, nem freqüentar uma academia de ginástica, basta escolher umaatividade que lhe dê prazer e ficar firme no propósito de se fazer bem. Afinal, a prática deum esporte, de uma atividade de lazer ou uma simples caminhada lhe traz muitas vantagens,sem falar nos novos amigos que você pode fazer. Participe e estimule as brincadeiras ativascom as crianças. Relembre as atividades de sua infância e estimule seus filhos a praticá-las.É bom para o corpo e para a sua relação com eles!O que você deve lembrar:• nunca caminhe ou pratique esportes em jejum e procure manter-se bem hidratada;• a companhia de alguém de que você gosta torna seus exercícios mais agradáveis;• dê preferência a lugares apropriados como parques, praças, e centros de esporte e lazer,com boa iluminação e segurança;• na prática de exercícios, procure orientação profissional e respeite seus limites; e• busque as horas mais frescas do dia e evite a exposição exagerada ao sol.O que pode mudar agora mesmo:• evite usar elevadores, se possível, use escadas ou rampas;• junte a turma do prédio, da rua, do bairro ou da escola para jogar vôlei, peteca,ou qualquer esporte;• leve o cachorro para passear, saia para dançar; e• procure estacionar o carro um pouco mais longe do destino, ou desça da conduçãoum ou dois pontos antes.ANTES DE PRATICAR EXERCÍCIOS, CONSULTE UM MÉDICO.17


CUIDADOS PARA PROMOVER E MANTER A SAÚDE BUCALOs cuidados com a limpeza da boca são muitoimportantes para a saúde. Usamos nossosdentes, gengivas, língua, bochechas e lábiospara mastigar, engolir, sentir o sabor, a consistênciae a temperatura dos alimentos, parabeijar, falar, sorrir e outras coisas.Existem milhares de bactérias em nossa bocaque “grudam” sobre os dentes formandouma massa amarelada (a placa bacteriana).Precisamos, todos os dias, retirar esta placa,fazendo o movimento correto com uma escovade dentes macia, pois bactérias presentesali causam cárie e também irritam as gengivas,deixando-as vermelhas e sangrando com facilidade(gengivite).Para que a cárie e a doença periodontal aconteçamé necessário que tenha restos de comidana boca (principalmente açúcar), pois asbactérias da placa utilizam esse alimento parafazer ácidos que estragam os dentes e levamà perda óssea e inflamação na gengiva. Porisso, é importante escovar os dentes e usaro fio dental após cada refeição e tambémuma última vez antes de dormir. Evite comeralimentos doces nos intervalos das refeições(café, chá, balas entre outros).Mulheres no climatério: nesse período ocorremalterações fisiológicas que influenciama cavidade bucal, como mudanças nos níveishormonais que podem afetar as glândulas salivareslevando a um desconforto bucal, sensaçãode secura e de boca pegajosa, dificuldadede deglutição e menor sensação de paladar.Se isso está ocorrendo com você, comuniquea seu dentista. A diminuição da produção deestrogênio, que está relacionada com a absorçãode cálcio da dieta, pode levar à maiorfragilidade óssea. Quando associada à higienizaçãoinadequada, pode induzir à doençaperiodontal e à perda de dentes.18COMO LIMPAR BEM OS DENTES?• A escovação dos dentes deve ser feita diariamentecom escova de tamanho adequado ecerdas macias.• Passe o fio ou fita dental entre todos os dentes,com delicadeza para não machucar agengiva. Depois que o fio passar pelo pontomais apertado entre os dentes, leve-o até oespaço existente entre a gengiva e o dente epressione-o sobre o dente puxando a sujeiraaté a ponta do dente. Primeiro de um lado,depois do outro.• Escovar a língua é muito importante, poisela acumula restos alimentares e bactériasque provocam mau hálito. Faça movimentoscuidadosos com a escova, “varrendo”a língua da parte interna até a ponta.• Se a pessoa usa prótese total (dentadura),ela deve limpar a prótese fora da boca compasta de dente, fazer uma limpeza da boca,principalmente da língua, e em seguida colocara prótese na boca.• Se a pessoa utiliza prótese parcial removível(roach), ela deve limpar a prótese fora daboca com pasta de dente e escova de dente eapós fazer a escovação dos dentes e da línguaela irá recolocar a prótese (utilizar uma escovapara escovar os dentes e outra para limpezada prótese)• Quando a pessoa não tem dentes e não fazuso de prótese, ela deve fazer a limpeza daboca com fralda molhada em água e nãoesquecer de limpar bem a língua com escovade dentes macia ou limpador de língua,fazendo movimentos no sentido de dentropara fora, nunca com a escova voltada parao final da língua: isso é para evitar que machuquea garganta e para não causar ânsiade vômito.• A fluorterapia é recomendada para manteros níveis de flúor na boca e isso pode ser feitopor meio do uso de pastas de dentes comflúor, que ajudam na redução da cárie.


VACINASVacinas são importantes meios de proteção contra doenças que podemcausar muitos problemas.É importante conhecer as vacinas disponíveis para mulheres adolescentese adultas (acima de 10 anos) e estar com o calendário de vacinação emdia. Caso esteja com as vacinas em atraso, procure o serviço público desaúde. Mantenha seu Cartão de Vacinação atualizado.VACINADOENÇASDOSESOBSERVAÇÕESdT:Duplabacterianatipo adultoDifteriaTétano3 doses, comintervalo de2 meses entreelas. O reforçoé após cada10 anos.Grávidas, que receberam sua última dosehá mais de 5 (cinco ) anos, precisam receberuma dose de reforço. Em caso de ferimentosgraves, a dose de reforço deve ser antecipadapara cinco anos após a última dose.Trípliceviral - SCRSarampoCaxumbaRubéolaDose única.Se você já recebeu a vacina Tríplice Viral (SCR),não é necessário revacinar. É importantetomar a vacina antes de engravidar, paraprevenir rubéola congênita, ou no período dopós-parto imediato. Se tomou a vacina e nãosabia que estava grávida, você deve procuraro serviço de saúde.Hepatite BHepatite B3 doses: a 2ªapós um mês,e a 3ª após6 meses daprimeira dose.Caso tenha recebido a vacina contra HepatiteB, as três doses devidamente comprovadas nocartão de vacinação, não precisa mais receberesta vacina.Indicada para residentes ou pessoas queviajarão para:FebreamarelaFebreAmarelaDose única,com reforço acada 10 anos.• áreas endêmicas: Região Norte e MA, MT,MS, GO e DF.• áreas de transição: alguns municípios doPI, BA, MG, SP, PR, SC e RS.• áreas de risco potencial: alguns municípiosda BA, ES e MG.


USO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS PELAS MULHERESA droga mais utilizada pelas mulheres, emtodos os períodos da vida, é o álcool, mas éinegável que também outras drogas estãopresentes. A experiência com essas substânciaspode ter início na infância, mas é maiscomum na adolescência.As bebidas alcoólicas fazem parte da culturabrasileira, relacionadas a situações positivasde descobrimento e experimentação (naadolescência) e socialização (na vida adulta).Por outro lado, é um claro fator de risco paradiversos problemas de saúde (câncer, cirrosehepática, entre outros) e situações de violência(acidentes de trânsito e violências contraa mulher). Durante a gravidez, se recomendanão utilizar bebidas alcoólicas para evitarqualquer tipo de má formação do feto ou apossibilidade dos bebês nascerem com umadoença ligada ao uso do álcool na gestação(síndrome fetal alcoólica).Quanto ao uso de drogas, as mulheres têmutilizado tranqüilizantes, remédios para dormirou moderadores de apetite diversas vezesmais do que os homens. Muitas dessas drogascausam dependência, e assim trazem mais umproblema para a vida dessas mulheres. É importanteressaltar que essas medicações podemser importantes para aliviar sintomas dedepressão, angústia, ansiedade, entre outras.A prescrição só pode ser feita após a avaliaçãomédica de cada caso e escolha da alternativamais adequada. Além disso, existem outraspossibilidades que ajudam a melhorar estassituações – que inclusive podem ser utilizadasao mesmo tempo em que a medicação –, taiscomo: psicoterapia, participação em gruposterapêuticos, fitoterapia, atividades esportivase de lazer, entre outras.A busca das mulheres pelo corpo ideal e dentrodos padrões da moda pode resultar emuma combinação nada saudável. Tomar moderadoresde apetite – com ou sem prescriçãomédica – para emagrecer pode parecer a soluçãomágica, mas muitas mulheres desenvolvemdependência a esses remédios. Mais umavez, é necessário ter conhecimento de outraspossibilidades que permitam chegar ao mesmoobjetivo: dietas, exercícios físicos, entreoutras. As mulheres devem se conscientizarde que não existem respostas rápidas e baseadasem apenas uma única solução. Para atingiresses objetivos, pode-se buscar diferentespossibilidades para alcançar resultados maispositivos e duradouros.20

More magazines by this user
Similar magazines