Texto 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 ...

exame3.ifal.edu.br

Texto 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 ...

Texto 1LÍNGUA PORTUGUESAC) O termo “entrevistadas” (l.13) refere-se aosmembros da comunidade.D) O termo “livro” (l.25) refere-se à pesquisa citadano início do texto.E) O termo “Elas”, no título do texto, refere-se aotermo “Mulheres”, no subtítulo.123456789101112131415161718192021222324252627282930313233343536PESQUISA. Elas também almejammais do que uma renda mínimaMulheres priorizam bem-estar da famíliaA pesquisa da antropóloga daUniversidade de Campinas, WalquíriaLeão Rêgo, aponta que as beneficiáriasdo programa experimentam certo grau deliberdade e autonomia porque podemescolher a forma de empregar o dinheiro.Também têm ganhos de dignidadeperante os demais membros dacomunidade porque se tornamconfiáveis: “O cartão do Bolsa Família éa única coisa que me deu crédito na vida,antes não tinha nada”, diz uma dasentrevistadas.“O estudo deita por terra certospreconceitos, como aquele segundo oqual não se deve dar dinheiro aos pobres,que não saberiam como empregá-lo. Asmulheres ouvidas na pesquisademonstram o contrário: em geral elasgastam prioritariamente com alimentos,em especial para as crianças. Uma delasinforma que pôde comprar, finalmente,um inalador para um filho que sofre decrises asmáticas”, descreve um trecho dasinopse do livro.Para a antropóloga, o estudo tambémdesafia outro preconceito: o de que asmulheres que recebem o Bolsa Famíliaficam acomodadas. “As mulheresouvidas almejam muito mais do que umarenda mínima proveniente de umprograma governamental: todas asentrevistadas afirmaram que gostariammesmo é de ter trabalho regular ecarteira assinada”, constatou apesquisadora.(In:http://gazetaweb.globo.com/gazetadealagoas/acervo.php?c=224442 Acessado em11junho2013)01. Em relação às referências no texto, marque aalternativa incorreta:A) O termo “programa” (l.4) refere-se ao BolsaFamília.B) O termo “confiáveis” (l.10) refere-se àsbeneficiárias do programa.02. No início do texto, no fragmento: “A pesquisa daantropóloga da Universidade de Campinas,Walquíria Leão Rêgo, aponta que as beneficiáriasdo programa experimentam certo grau de liberdadee autonomia, porque podem escolher a forma deempregar o dinheiro.” (l. 1-6), o termo sublinhadoA) é um vocativo.B) é um aposto.C) é uma oração adverbial.D) é um pronome sujeito.E) é um pronome objeto.03. No fragmento: “A pesquisa da antropóloga daUniversidade de Campinas, Walquíria Leão Rêgo,aponta que as beneficiárias do programaexperimentam certo grau de liberdade eautonomia...” (l. 1-5), pode-se dizer queI. existe uma relação de coordenação entre asorações no período.II. existe uma oração subordinada substantivaobjetiva direta no período.III. existe uma relação de causa e consequênciaentre as duas orações, marcada pelo conectivo“que”.Em relação às afirmativas I, II e III,A) todas estão corretas.B) todas estão incorretas.C) apenas I está correta.D) apenas a II está correta.E) apenas I e III estão corretas.04. No fragmento do segundo parágrafo: “O estudodeita por terra certos preconceitos, como aquelesegundo o qual não se deve dar dinheiro aospobres, que não saberiam como empregá-lo.” (l.14-17), a expressão sublinhada não poderia sersubstituída, sem prejuízo de sentido, por:A) derruba.B) faz cair.C) desata.D) destrói.E) faz tombar.05. Marque a única alternativa que apresenta umaideia que não é possível inferir, a partir do texto.A) A pesquisa aponta que as beneficiárias doprograma melhoraram sua imagem perante àspessoas com quem convivem.B) A pesquisa também contesta o preconceito emrelação ao ato de dar dinheiro aos menosfavorecidos.C) Um dos preconceitos discutidos na pesquisa é ode que as pessoas que recebem o BolsaFamília preferem ficar sem trabalhar.EXAME DE SELEÇÃO 2013.2 – IFAL –ENSINO MÉDIO SUBSEQUENTE – PÁG. 1


D) A pesquisa aponta que uma das vantagens doprograma do governo é facultar uma maiorautonomia financeira para as beneficiárias.E) Há vários preconceitos em relação às pessoasque recebem do programa Bolsa Família, quesão ratificados pelos resultados da pesquisa.06. Em relação ao texto, assinale a alternativacorreta.A) É uma crônica porque discute uma questão docotidiano, que é a importância do Bolsa Família.B) É um artigo jornalístico porque tem a intençãode informar ao público um fato que é notícia.C) É um editorial porque apresenta uma série deargumentos em defesa do programa BolsaFamília.D) É uma sinopse de um livro a respeito de umapesquisa científica.E) É uma carta publicada em um jornal em que oleitor argumenta em favor do Bolsa Família.Texto 2Debaixo dos caracóis dos seus cabelosRoberto Carlos12345678910111213141516171819202122232425262728Um dia a areia brancaSeus pés irão tocarE vai molhar seus cabelosA água azul do marJanelas e portas vão se abrirPra ver você chegarE ao se sentir em casaSorrindo vai chorarDebaixo dos caracóis dos seus cabelosUma história pra contarDe um mundo tão distanteDebaixo dos caracóis dos seus cabelosUm soluço e a vontadeDe ficar mais um instanteAs luzes e o coloridoQue você vê agoraNas ruas por onde andaNa casa onde moraVocê olha tudo e nadaLhe faz ficar contenteVocê só deseja agoraVoltar pra sua genteDebaixo dos caracóis dos seus cabelosUma história pra contarDe um mundo tão distanteDebaixo dos caracóis dos seus cabelosUm soluço e a vontadeDe ficar mais um instante2930313233343536373839404142Você anda pela tardeE o seu olhar tristonhoDeixa sangrar no peitoUma saudade, um sonhoUm dia vou ver vocêChegando num sorrisoPisando a areia brancaQue é seu paraísoDebaixo dos caracóis dos seus cabelosUma história pra contarDe um mundo tão distanteDebaixo dos caracóis dos seus cabelosUm soluço e a vontadeDe ficar mais um instante07. Com relação ao gênero discursivo, pode-seafirmar sobre o texto 2:A) É um texto em prosa, porque possui versos eestrofes e sua intenção comunicativa éemocionar.B) É um soneto porque tem como intençãocomunicativa informar sobre a situação políticado país a alguém que se encontra em um lugardistante e, por essa razão, mantém uma relaçãode proximidade com os gêneros carta e e-mail.C) É uma crônica que tem como público-alvopessoas que curtem música e gostam de temaspolíticos e românticos.D) É um poema porque tem como intençãocomunicativa informar a situação atual dapersonagem e, por essa razão, aproxima-se dogênero jornalístico.E) É uma composição em verso, construídaatravés de rimas e de figuras de linguagem, emque há uma velada crítica ao sistema político daépoca.08. Os itens I, II e III, abaixo, contêm afirmativas quecomparam os textos 1 e 2. Analise-as e, emseguida, marque a alternativa correta:I) Não há qualquer relação de intertextualidadeentre os textos 1 e 2, pelo fato de que um é emprosa e o outro é em verso.II) O texto 2 apresenta, principalmente, a funçãopoética de linguagem e o texto 1 apresenta apenasa função fática.III) A temática que relaciona os dois textos é a dopreconceito: no texto 1, a discriminação social; e, notexto 2, a discriminação racial.Em relação às afirmativas I, II e III:A) todas estão incorretas.B) todas estão corretas.C) apenas I está correta.D) apenas I e II estão corretas.E) apenas III está correta.EXAME DE SELEÇÃO 2013.2 – IFAL –ENSINO MÉDIO SUBSEQUENTE – PÁG. 2


09. Para fazer sentido, uma produção textual deveconter elementos que lhe confiram coesão ecoerência. A coesão está mais relacionada aoselementos linguísticos do texto, enquanto que acoerência depende também de fatores externoscomo, por exemplo, o conhecimento de mundo doleitor. A partir dessas informações, leia o texto 2 emarque o item em que há uma afirmativa incorretaem relação às possíveis interpretações sobre otexto.A) A pessoa de quem se fala no texto estava emuma casa com portas e janelas que tinham vistapara o oceano. Isso pode ser inferido atravésdos versos “A água azul do mar/Janelas eportas vão se abrir” (l. 4-5).B) Provavelmente, a pessoa a quem se fazreferência no texto tinha os cabelosencaracolados. Há repetidas referências a essacaracterística no texto.C) O ambiente litorâneo referido no texto pode terrelação com a terra natal da pessoa a quem éendereçado o texto. As referências a esseambiente podem ser encontradas na primeiraestrofe.D) O texto parece fazer referência a alguém quenão está em seu lugar de origem. Isso pode serinferido através dos versos “Você só desejaagora/Voltar pra sua gente” (l. 21-22).E) O termo “caracóis”, encontrado no título dotexto, não está se referindo, explicitamente, àespécie de molusco também conhecido como“lesma”. O termo é usado, de forma metafórica,em referência ao formato desse animal, queremete aos cachos dos cabelos da pessoa aquem é endereçado o texto.10. Marque a única alternativa incorreta em relaçãoaos elementos linguísticos do texto 2:A) Nos dois primeiros versos do texto, o sujeito daoração é “seus pés”.B) No título do texto, a palavra “debaixo” é umadjetivo que poderia ser substituído, semprejuízo de sentido, pelo termo “sobre”.C) Nos versos “Você olha tudo e nada/Lhe faz ficarcontente” (l. 19-20) o sujeito do verbo “fazer” é otermo “nada”.D) No verso em que aparecem os termos “luzes” e“colorido” (l. 15), estes são o objeto direto daoração.E) No trecho: “Debaixo dos caracóis dos seuscabelos/Uma história pra contar/ De um mundotão distante” (l.9-11), o termo em destaque é umexemplo oriundo da linguagem oral.11. Dentre os versos citados abaixo, marque a únicaalternativa em que o(s) verbo(s) não faz(em)referência, explícita ou implícita, ao pronome “você”como sujeito da oração.A) “E ao se sentir em casa/Sorrindo vai chorar” (l.7-8)B) b. “As luzes e o colorido/Que você vê agora”(l.15-16)C) “Nas ruas por onde anda/Na casa onde mora”(l.17-18)D) “E vai molhar seus cabelos/A água azul do mar”(l. 3-4)E) “Você só deseja agora/Voltar pra sua gente”(l.21-22)12. Com base no texto, assinale a alternativacorreta.A) As palavras “As luzes” e “o colorido” (l.15)sugerem o modo como está o cabelo dapersonagem ao chegar ao país.B) Nos versos: “Pisando a areia branca/Que é seuparaíso” (l.35-36), o fragmento sublinhado estácom a função sintática de objeto indireto, porquecomplementa a expressão “a areia branca”.C) Na primeira estrofe do texto, a emoção dapersonagem ao retornar ao seu país de origemé vislumbrada pelo autor, através de expressõescomo: “E ao se sentir em casa/Sorrindo vaichorar” (l.7-8).D) Na terceira estrofe, há a presença de uma figurade linguagem: a metáfora.E) Na terceira estrofe, o autor afirma a decepçãodo amigo em relação à situação atual do seupaís de origem.Texto 3A farsa da anistia1234567891011121314151617181920212223242526272829Motivada por afirmações de membros daComissão da Verdade referentes ànecessidade de reinterpretação da Lei daAnistia, esta Folha abriu mais uma vezespaço importante para o debate a respeitodo problema. Artigos assinados eeditoriais apareceram nos últimos diasmostrando como esta é uma discussão daqual o Brasil não pode escapar.Neste momento, a Comissão da Verdadecomeça a desmontar antigas mentirasveiculadas pelo regime militar, comoassassinatos travestidos de suicídios edesaparecimentos ou aquela afirmaçãopatética de que as ações de tortura nãoeram uma política de Estado decidida pelaalta cúpula militar. Ela também colocou àluz a profunda relação entre empresariadoe militares na elaboração e gestão dogolpe.No entanto, uma das maiores mentirasherdadas daquele período é a história deque existiu uma anistia resultante de amplanegociação com setores da sociedade civile da oposição. Aquilo que chamamos de"Lei da Anistia" foi e continua sendo umamera farsa.Primeiro, não ouve negociação alguma,mas pura e simples imposição dasEXAME DE SELEÇÃO 2013.2 – IFAL –ENSINO MÉDIO SUBSEQUENTE – PÁG. 3


303132333435363738394041424344454647484950515253545556575859606162636465666768condições a partir das quais os militaresesperavam se autoanistiar. O governo deentão recusou a proposta do MDB deanistia ampla, geral e irrestrita, enviandopara o Congresso Nacional o seu próprioprojeto, que andava na contramão daquiloque a sociedade civil organizada exigia.Por não ter representatividade alguma, oprojeto passou na votação do Congressopor míseros 206 votos contra 201, sendotodos os votos favoráveis vindos da antigaArena. Ou seja, só em um mundo paraleloalguém pode chamar de "negociação" aum processo no qual o partido governistaaprova um projeto sem acordo algum coma oposição. Há de se parar de ignorarcompulsivamente a história brasileira.Segundo, mesmo essa Lei da Anistia eraclara a respeito de seus limites. Nosegundo parágrafo do seu primeiro artigolê-se: "Excetuam-se dos benefícios daanistia os que foram condenados pelaprática de crimes de terrorismo, de assalto,de sequestro e atentado pessoal". Por isso,a maioria dos presos políticos não foi soltaem 1979, ano da promulgação da lei (porfavor, leia a frase mais uma vez). Elespermaneceram na cadeia e só foramliberados por diminuição das penas.Os únicos anistiados, contra a letra da leique eles próprios aprovaram, foram osmilitares que praticaram terrorismo deEstado, sequestro, estupro, ocultação decadáver e assassinato. A Lei da Anistiaconsegue, assim, a proeza de ser, aomesmo tempo, ilegítima na sua origem edesrespeitada exatamente pelos que aimpuseram.(In: http://www.folha.uol.com.br/Acessado em 03Junho2013)13. Assinale a alternativa cuja afirmativa não estáde acordo com o texto 3:A) No título do texto, há um termo que fazreferência a um gênero dramático que temcomo características a irreverência e o burlesco.B) Pode-se dizer que este texto é um artigo deopinião. Uma das características desse gêneroé o uso da argumentação, revelando o que oautor pensa sobre o fato em questão.C) A função apelativa está presente no texto, comocomprova o exemplo seguinte: “por favor, leia afrase mais uma vez” (l. 55-56).D) Por ser um texto jornalístico, em que se discutea verdade dos fatos, não há espaço para afunção poética e nem tampouco para a funçãometalinguística.E) O tema que se apresenta nesse texto não éinédito, porque já foi debatido em outraspublicações.14. A respeito do seguinte trecho do texto 3:“Motivada por afirmações de membros da Comissãoda Verdade referentes à necessidade dereinterpretação da Lei da Anistia, esta Folha abriumais uma vez espaço importante para o debate arespeito do problema.” (l.1-6), marque a alternativacorreta.A) Há uma relação de causa e consequência entreas orações.B) Há uma relação de alternância entre asorações.C) Há uma relação de oposição, ou de contraste deideias, entre as orações.D) Há uma relação de possibilidade, com repetiçãode ideias, entre as orações.E) Há uma relação de exceção e concessão entreas orações.15. Assinale a única alternativa correta, de acordocom o que é dito no texto 3.A) A Comissão da Verdade desvelou escusasrelações entre empresários e militares.B) O governo elaborou um projeto que foi aoencontro do que a sociedade esperava.C) O projeto elaborado pelo governo, na época doregime militar, só seria aceito por umacomunidade alternativa.D) Só a minoria dos presos políticos condenadospor terrorismo, sequestros, assaltos e atentadospessoais foi solta antes de 1979.E) A Lei da Anistia foi criada a partir de umprocesso de negociação com os partidos daépoca: MDB e Arena.16. Sobre o seguinte trecho, retirado do texto 3:“Primeiro, não ouve negociação alguma, mas pura esimples imposição das condições a partir das quaisos militares esperavam se autoanistiar.” (l.28-31),assinale a alternativa que contém uma afirmaçãoincorreta.A) O termo “Primeiro”, nesse fragmento, é umconectivo cuja finalidade é indicar umaenumeração, pressupondo uma continuidadedas ideias que estão sendo apresentadas.B) Um dos verbos nesse período foi grafadoincorretamente, prejudicando o sentido do texto.Uma possibilidade de correção seria substituí-lopor outro verbo homófono, com o sentido de“existir”.C) No trecho citado, existe um termo formado porum prefixo que tem o sentido de “próprio”.D) O termo “negociação” é um substantivo que,nesse contexto, tem uma relação de sinonímiacom o termo “imposição”.E) O termo “quais” faz referência à palavra“condições”.EXAME DE SELEÇÃO 2013.2 – IFAL –ENSINO MÉDIO SUBSEQUENTE – PÁG. 4


17. Marque a única afirmativa correta, em relação àreferência pronominal no texto 3.A) No primeiro parágrafo, o pronomedemonstrativo “esta”, em suas duas ocorrências(l.4 e l.8), tem como referente o mesmo termo.B) No segundo parágrafo, o pronome sujeito “Ela”(l.17) faz referência a “alta cúpula militar” (l.17) .C) No quarto parágrafo, o pronome “seu” (l.34)refere-se a “Congresso Nacional” (l.34).D) No penúltimo parágrafo, o pronome “eles” (l.56)refere-se aos “anistiados”.E) No último parágrafo, o pronome “eles” (l.60)refere-se, ao mesmo tempo, a “os únicosanistiados” (l.59) e a “os militares” (l.60-61).18. Observe os termos enumerados e sublinhadosno segundo parágrafo do texto 3:“Neste momento, a Comissão da Verdade começaa desmontar antigas mentiras (1) veiculadas peloregime militar, como assassinatos (2) travestidos desuicídios e desaparecimentos ou aquela afirmaçãopatética de que as ações de tortura não eram umapolítica de Estado decidida pela alta (3) cúpulamilitar. Ela também colocou à luz a profunda relaçãoentre empresariado e militares na elaboração e (4)gestão do golpe.” (l.10-20)Esses termos sublinhados poderiam sersubstituídos, sem prejuízo de sentido, pelosseguintes termos, ordenados de acordo com aposição em que aparecem no texto (assinale aúnica alternativa correta):A) (1) transmitidas (2) desnudados (3) direção (4)gestação.B) (1) emitidas (2) transformados (3) ápice (4)planejamento.C) (1) divulgadas (2) disfarçados (3) chefia (4)administração.D) (1) propagadas (2) falsificados (3) cobertura (4)logística.E) (1) difundidas (2) mascarados (3) abóbada (4)gerência.20. Com relação às análises feitas acerca daconcordância verbal, assinale a alternativa correta:A) No trecho: “as ações de tortura não eram umapolítica de Estado decidida pela alta cúpula”(l.15-17), o verbo “ser” pode ser usado nosingular concordando com a palavra “tortura”.B) No fragmento: “Os únicos anistiados, contra aletra da lei que eles próprios aprovaram, foramos militares que praticaram terrorismo deEstado, sequestro, estupro, ocultação decadáver e assassinato.” (l.59-63), o verbo “ser”está no plural porque concorda com o sujeito“os únicos anistiados”.C) Na oração: “No entanto, uma das maioresmentiras herdadas daquele período é ahistória...” (l.21-22), o verbo “ser” está nosingular porque concorda com o termo maispróximo, que é “período”.D) Em: “Aquilo que chamamos de "Lei da Anistia"foi e continua sendo uma mera farsa.” (l.25-27),o verbo “ser”, em sua primeira ocorrência notrecho, poderia estar no plural, concordandocom o verbo “chamar”.E) Na seguinte passagem: “Por isso, a maioria dospresos políticos não foi solta em 1979...” (l.53-55), o verbo “ser” não admite sua forma pluralmesmo que se quisesse concordar com aexpressão “presos políticos”.19. Assinale a única alternativa correta em relaçãoao texto.A) O autor faz uso do texto da “Lei da Anistia” parareforçar sua crítica à Comissão da Verdade.B) A Lei da Anistia constatou que os empresáriosda época estavam envolvidos em crimes detortura e de desaparecimentos.C) Os únicos beneficiados pela Lei da Anistiaforam os militares que não praticaram os crimeslistados por essa lei.D) Para o autor, o jornal ao qual ele se refereassume uma posição de neutralidade no querefere ao papel da Comissão da Verdade esobre a “Lei da Anistia”.E) Segundo o autor, o esclarecimento da realidadea respeito de determinados crimes praticadosdurante o regime militar é uma dascontribuições da Comissão da Verdade.EXAME DE SELEÇÃO 2013.2 – IFAL –ENSINO MÉDIO SUBSEQUENTE – PÁG. 5


21. Dona Maria comprou duas pizzas redondas,cujos diâmetros são iguais. Ela dividiu cada pizzaem oito fatias iguais e, em seguida, deu uma fatiapara cada um de seus doze sobrinhos. A fração quecorresponde à quantidade de fatias dadas por D.Maria é:A)B)C)D)E)12 .34 .32 .14 .23 .MATEMÁTICACÁLCULOS22. Considerando os conjuntos A = [1, 5[ eB = [3, 7] pode-se afirmar que:A) o conjunto A possui apenas quatro elementos.B) o conjunto B possui apenas cinco elementos.C) A – B = [1, 3].D) A ∩ B = [3, 5[.E) B – A = ]5, 7].23. Considerando os conjuntos D = { –1, 0, 1, 2, 3}e C = { – 5, – 3,– 1, 1, 3} e a função g : D → C,definida por g(x) = – 2x + 1, marque a alternativafalsa.A) A função inversa de g(x) é g -1 (x) = − x + 1 .B) g(x) é decrescente.C) g(x) é bijetora.D) O domínio de g -1 (x) é o conjunto C .E) g(– 1) = – 1.2 224. O gráfico de uma função do tipof(x) = mx + n, m ≠ 0, passa pelos pontos A(–3, 2) eB(3, –1). Assinale a alternativa verdadeira.A) m + n = 0.B) f(x) é crescente.C) f(x) = x -12 2 .D) O zero dessa função é x = – 1.E) m + n = 1.EXAME DE SELEÇÃO 2013.2 – IFAL –ENSINO MÉDIO SUBSEQUENTE – PÁG. 6


25. Um professor de matemática determinou que anota de sua prova fosse dada em função do númerode questões erradas (n), conforme a função P(n),definida abaixo.P(n) ={ }6,0 − n, se n ∈ 0, 1, 2, 3, 4n4,0 − , se n ∈ 5, 6, 7, 82{ }Assinale a alternativa falsa.A) A prova era composta de oito questões.B) A nota máxima que um aluno pode obter éseis.C) O domínio desta função é {0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7,8}.D) Se um aluno acertar três questões, obtém nota3,0 (três).E) A prova era composta de seis questões..CÁLCULOS26. Sabe-se que o vértice da parábolay = ax 2 + bx + 5 é o ponto V(1, 4). A respeito dessaparábola, podemos afirmar que elaA) tem a concavidade voltada para baixo.B) não corta o eixo das abscissas.C) tem dois zeros reais e iguais.D) passa pelo ponto P(–1, 6).E) atinge um valor mínimo igual a 1.27. Em um grupo de 125 atletas, sabe-se que 25jogam apenas basquete, 15 jogam basquete efutebol, 35 jogam futebol e voleibol, 20 jogamvoleibol e basquete e 10 jogam as três modalidades.Sabe-se ainda que o número de pessoas que jogambasquete é igual ao número de pessoas que jogamfutebol. Nessas condições, assinale a alternativaverdadeira.A) 75 atletas jogam apenas uma das trêsmodalidades.B) 10 atletas jogam apenas voleibol.C) 50 atletas jogam basquete ou futebol.D) 70 atletas jogam futebol.E) 40 atletas jogam voleibol e não jogam futebol.28. O conjunto-solução “S” da inequação(1– x).(x – 2) ≥ 0 éA) S = ]1, 2[.B) S = {1, 2}.C) S = [–1, 2].D) S = [1, 2].E) S = [–2, 1].29. Nas afirmativas abaixo, marque “V” se forverdadeira ou “F” se for falsa:I. (...) O logaritmo de 125 na base 5 é igual a 3.II. (...) O logaritmo de 125 na base 3 é igual a 5.III. (...) O logaritmo de (x – 2) na base 2 só existepara x = 2.IV. (...) 10 1,5 = 50.Agora assinale a alternativa que completa a frase:“Eu marquei a letra...EXAME DE SELEÇÃO 2013.2 – IFAL –ENSINO MÉDIO SUBSEQUENTE – PÁG. 7


A) “F” uma vez”.B) “V” duas vezes”.C) “F” três vezes”.D) “V” quatro vezes”.E) “F” quatro vezes”.CÁLCULOS30. Complete a frase corretamente: A sequência(2, 4, 8, ...)...A) é uma Progressão Aritmética (P.A.).B) é uma Progressão Geométrica (P.G.).C) pode ser uma Progressão Aritmética (P.A.).D) tem como décimo termo o número 28.E) é uma Progressão Aritmética (P.A.) de razão 2.31. Uma matriz booleana é uma matriz em que seuselementos são iguais a zero ou a um. Sejam1 0 0A = 1 0 1 e B = (b ) = 0 se i < j1, caso contrário0 1 1duas matrizes booleanas. Qual é o valor dodeterminante(A ∙ I ∙ B) , onde I é a matriz identidade de ordem3.A) -1.B) 0.C) 1.D) 2.E) 10.32. Considere as seguintes proposiçõesmatemáticas:(I) Todo triangulo equilátero é isósceles.(II) Todo quadrado é um retângulo.(III) Todo hexágono regular possui seis triângulosequiláteros.(IV) Todo polígono tem mais de três lados.Assinale a alternativa correta.A) Todas são verdadeiras.B) Todas são falsas.C) Só uma é falsa.D) Duas verdadeiras e duas falsas.E) Só uma é verdadeira.33. Um turista estrangeiro, em viagem de férias emMaceió, observou pelo mapa que, para ir do bairrodo Tabuleiro ao bairro do Farol, havia três avenidase quatro ruas e que, para ir do bairro do Farol até obairro da Ponta verde, havia duas avenidas e trêsruas. O número de percursos diferentes que oturista pode fazer para ir do Tabuleiro até a PontaVerde, passando pelo bairro do Farol e utilizandoavenida e rua obrigatoriamente, mas em qualquerordem, éA) 12.B) 14.C) 17.D) 18.E) 24.EXAME DE SELEÇÃO 2013.2 – IFAL –ENSINO MÉDIO SUBSEQUENTE – PÁG. 8


34. Considere uma circunferência C de centro O eraio R. Para determinar o comprimento dacircunferência C basta medir o contorno da regiãocircular com um barbante. Quando se divide ocomprimento C pelo seu diâmetro, encontra-se umvalor fixo.CÁLCULOSQue valor é esse?A) 2πR.B) 2π.C) Zero.D) π.E) πR.35. Se x e y são números inteiros positivos, demodo que 2 + 2 + 3 − 3 = 0, então o valorde éA) 2.B) 3.C) 4.D) 6.E) 9.36. Seja z um número complexo e z seu conjugado.Se z = −2zi, onde i = √−1 é a unidade imaginária,então z valeA) 0.B) -2i.C) 2i.D) -2.E) 2.37. Sejam a, b e c números inteiros positivos taisque a + b = 12; b + c = 11 e a + c = 15, entãoa + b + c valeA) 19.B) 23.C) 27.D) 33.E) 38.38. Sendo p(x) = x + 4x + 6x + 4x + 1 umpolinômio de grau quatro, podemos afirmar que asraízes de p(x) sãoA) todas reais.B) todas complexas.C) duas reais e duas complexas.D) três reais e uma complexa.E) três complexas e uma real.EXAME DE SELEÇÃO 2013.2 – IFAL –ENSINO MÉDIO SUBSEQUENTE – PÁG. 9


39. Se a e b são números reais, então(a sen x − b cos x) + (a cos x + b sen x) valeA) a + b.B) a sen x + b cos x.C) 0.D) 1.E) a + b .CÁLCULOS40. No Instituto Federal de Alagoas, 13 professoresforam selecionados para discutir a propostapedagógica da instituição, dentre os quais 8lecionam Matemática e 5 lecionam Português. Dequantas maneiras podemos formar uma comissãocom 6 professores, se cada comissão deve ter oscinco professores de Português?A) 13.B) 30.C) 40.D) 120.E) 960.EXAME DE SELEÇÃO 2013.2 – IFAL –ENSINO MÉDIO SUBSEQUENTE – PÁG. 10

More magazines by this user
Similar magazines