CeMAT 2013 - Logweb

logweb.com.br
  • No tags were found...

CeMAT 2013 - Logweb

CeMAT 2013Confirmadas 130 empresas de 18 países. Pg. 42MDA SOUTH AMERICA 2013Evento conjunto coma CeMAT 2013 promete atrairmais público para o eventoTecnologia & NegóciosA agenda principal dafeira é comemorada porvisitantes e expositores


edição nº 126 | Ago | 2012 | R$ 15,00 |Armazéns estruturais e infláveisSiderurgia e metalurgia:uma logística “peso-pesado”TOTVS registra lucrode R$ 97 milhõesWilson de Godoy,vice-presidente de gestãode software da TOTVSwww.logweb.com.br AGO/2012 126 LOGWEB


Editorial 3referência em logísticaPublicação mensal,especializada em logística,da Logweb Editora Ltda.Parte integrante do portalwww.logweb.com.brtwitter: logweb_editoraTiragem: 10.000 exemplaresDestaques paraarmazéns infláveis eestruturaisRedação, Publicidade,Circulação e AdministraçãoRua dos Pinheiros, 240 - conj. 1205422-000 - São Paulo - SPFone/Fax: 11 3081.2772Nextel: 11 7714.5379 ID: 15*7582RedaçãoNextel: 11 7714.5381 ID: 15*7949EditorWanderley Gonelli Gonçalves(MTB/SP 12068)jornalismo@logweb.com.brRedaçãoDanilo Cândido de Oliveira (MTB/SP 55394)redacao5@logweb.com.brMariana Mirrha (MTB/SP 56654)redacao2@logweb.com.brPriscilla Cardoso (MTB/SP 68731)redacao3@logweb.com.brDiretoria ExecutivaValeria Limavaleria.lima@logweb.com.brMarketingJosé Luíz Nammurjlnammur@logweb.com.brAdministração/FinançasLuís Cláudio R. Ferreiraluis.claudio@logweb.com.brDiretoria ComercialMaria Zimmermann - Cel.: 11 7714.5378Nextel: ID 55*15*7581maria@logweb.com.brAssistente ComercialJúlia Gonçalvescomercial@logweb.com.brGerência de NegóciosNivaldo Manzano - Cel.: 11 9701.2077nivaldo@logweb.com.brJosé Oliveira - Cel.: 11 9469.7719oliveira@logweb.com.brThais Carvalho - Cel.: 11 8859.1872thais@logweb.com.br(Estagiária)Diagramação e CapaAlexandre GomesUm dos destaques destaedição de Logweb sãoestruturais, cujo mercado, segundoos representantes de algumasempresas destes dois setoresse mostrado bastante promissor emnosso país.mercado brasileiro – em termos detendências, por exemplo –, estesarmazéns com os condomíniosdo atual momento econômiconestes segmentos e relacionam asenfrentados, complementando comLogwebque aponta, todos os anos, os caminhosdestes dois setores.Outro destaque desta ediçãoas transportadoras que atuam nossegmentos de siderurgia e meta-tópicos como: as diferenças da logísticanestes dois setores em relaçãoà de outros, as exigências, tambémem termos de logística, destes doissetores, as tendências e as mudançasque ocorrem nos últimosteinteressante, considerandoas peculiaridadesdestes dois segmentos,que se caracterizamde cargas pesadase que, portanto,requerem procedimentose cuidadosespeciais.TambémWanderley Gonellifazem parte desta Gonçalves, Editoredição a coberturaonde a abordagem foi a importânciada padronização da automação em-quando foi explicado como funcionade notícias relacionadas a parceriaspaís completam mais este número deLogweb, dando, como sempre, umsetor que, apesar da crise econômicaum desempenho muito bom.Os artigos assinados e os anúncios não expressam,necessariamente, a opinião da revistawww.logweb.com.br AGO/2012 126 LOGWEB


4SumárioTransmissãode ForçasA mais nova publicação daLogweb EditoraEspecial Agenda do Logweb70Com primeiro semestre do ano positivo, mercadocrescimento para os próximos mesesConsulte no portal www.logweb.com.br a agenda com informaçõessobre feiras, fóruns, seminários, cursos e palestras nas áreas de logística,Suplay Chain, embalagem,movimentação, armazenagem,automação e comércio exterior.www.logweb.com.br8 ConsultoriaTarget inaugura nova área delogística para atendimento aodistribuidor em diversas etapas10 TecnologiaEspecializada em gerenciamentode risco e rastreamento de frotas,Opentech espera crescer 50% em201212 CaseVocollect fornece soluções de vozpara supermercados do México14 EquipamentosTailtec cria divisão Docktec, quepassa a operar com equipamentospara docas e portas seccionadas16 Novos MercadosCom atuação no mercado deembalagens de proteção, Storopackinicia operação no Brasil18 Logística & MeioAmbiente20 CaseOnixSat fornece solução paramelhorar logística da Usina São José22 MercadoOracle investe em Tecnologia daInformação para o segmento degestão logística24 EventoEncontro de Supply Chainorganizado pela NeoGrid trouxediscussões sobre tendências32 E-commerceAmazon iniciará atividades no Brasilxeque a logística brasileira34 Alimentos & BebidasDori Alimentos inaugura fábrica paraprodução exclusiva de produtos abase de amendoim36 Tecnologiapara comercializar e implementarsoluções de gestão de serviços38 EventoSerasa Experian realiza workshoppara falar sobre Conhecimento deTransporte Eletrônico - CT-e40 SegmentaçãoTAT LOG especializa-se em logísticapara o setor têxtil e comemora aconquista de grandes clientes44 EventoMercopar antecipa data e projetabons negócios nos segmentos desubcontratação e inovação industrial46 Negócio Fechado50 Manuseio de MateriaisFabricante de empilhadeiras, CrownEquipment abre primeira operaçãode venda direta e serviço no Brasil54 TecnologiaGS1 Brasil discute a importância dapadronização da automação emprocessos logísticos58 TecnologiaPósitron reúne imprensa e discutebenefícios da telemetria para cargase motoristas60 BalançoSetor de implementos rodoviáriosfecha semestre com retração nasvendas62 CapaTOTVS registra lucro de R$ 97milhões no primeiro semestre e focaatenção em TMS e WMS68 ReconhecimentoVeloce entrega aos seus melhoresfornecedores o Prêmio Destaq76 DistribuiçãoSetores de siderurgia e metalurgia:operando com uma logística “pesopesado”83 CaseElba idealiza e implanta projeto delogística de movimentação de placaspara usina metalúrgica84 AutomaçãoCom assistência da Honeywell,Brado aperfeiçoa trabalho em86 InternacionalPara facilitar comércio exterior,Receita Federal terá oCAD-ADUANA88 AniversárioGrupo Paletrans comemora30 anos produzindo transpaletese empilhadeirasNotícias Rápidas07, 08, 11, 13, 14, 17,20, 21, 31, 36, 45, 51,57, 59, 69 e 89LOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


Tenha alogísticaem suas mãosAssine a6Carta ao LeitorLogweb:eclética e focada12 mesesR$ 109,0024 mesesR$ 189,00Estudantepagameia!Caro leitor,Logwebfronteiras do assunto são de uma amplitudeTransmissão de Força,importante apêndice logístico. Vale a pena11 3081.2772assinatura@logweb.com.brwww.logweb.com.brVale salientar que, apesar dessa nossanas linhas das matérias que existe foco,profundidade e muita pesquisa aplicada acada tema. A seriedade com que produzimosLogweb é nosso primeirocompromisso, acimade qualquer outro, poisentendemos que estacaracterística é que garantenossa credibilidade juntoaos nossos leitores eanunciantes que semprenos prestigiam.Boa leituraLuís Cláudio Ravanelli FerreiraDiretor Administrativo/FinanceiroLOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


Notícias Rápidas7ErrataNa notícia rápida “OKI traz quatro novosprodutos para o Brasil”, publicada à página 7da edição 124, de junho de 2012, o telefoneda empresa está incorreto. O certo é11 3444.3537.Na matéria “Setor de eletroeletrônicos pede enfoque dos OLse transportadoras na execução de prazos”, publicada à página76 da edição 125, de julho de 2012, a foto da página 78 não é deJario de Souza, mas, sim, de Raphael Rodrigues, diretor da BuickLogística.AnuárioA seguir, publicamos os complementos do “Anuário de Logística”inserido em nossa última edição:Belenus – Telefone correto: 19 3517.7200Bertolini – 54 2102.4999 – Racks desmontáveis e colapsíveis;Armazéns estruturais e galpões; Cantilever (estruturas de braçosem balanço); Carrosséis verticais e vertical shuttle (VLM); Estanteriascom pratelerias extensíveis; Estanterias deslizantes; Estanteriasdinâmicas; Estanterias leves; Estruturas autoportantes; Estruturasportapaletes com trânsito interno (drive-in/drive thru); Estruturasportapaletes convencionais; Estruturas portapaletes deslizantes;Estruturas portapaletes dinâmicas e “push-back”; Mezaninos;Sistemas automáticos de estocagem (AS / RS); Transelevadores eminiloads.Sav Log – telefone correto - 11 4719.6359Store – Sistemas de gerenciamento de armazéns (WMS)Consolid forneceensacadeiras debig-bagsEspecializada em processamentode sólidos, semissólidose líquidos, a Consolid(Fone: 11 5531.0244)produz ensacadeiras debig-bags de até 2.000 kgpara operação com diversostipos de materiais empó ou granulados, como salrefinado, farinha de trigo eargamassa. Produzidas emaço carbono ou aço inox,possuem válvula de acionamentopneumático, automaçãolocal e intertravamento,alémde controlede materialfeito porpesagem dealta precisão,com célulase indicadoresde carga.Affari Services oferece soluçõesitalianas ao mercado nacionalAtravés de fabricantes italianos, a AffariServices (Fone: 11 2867.5707) traz ao Brasiluma série de máquinas de movimentação epaletização de cargas. Representando a SitiB&T Group Spa Italy, SIR Robotics & Logistics,Ferretto Group, Mazzoni LB e Freeray,comercializa desde sistemas automatizadosde robótica até sistemas de visão. Os gruposSIR e Siti também produzem veículos comguia a laser – LGV, além de sistemas demovimentação e de paletização. Já a FerrettoGroup fornece sistema automático paraestocagem vertical e gestão de materiaisde diferentes formatos, pesos e dimensões,sendo controlado por software dedicado quese comunica com o sistema de gestão docliente e informa a posição exata do materialalojado em seu interior.


8 - ConsultoriaTarget inaugura nova área delogística para atendimento aodistribuidor em diversas etapasEmpresa de tecnologiafocada no setorlogístico, a Targetque melhore a rotina de seusetapas do processo logístico.de processos para uma empresaa serem escalados para seatuaremos em cada um deles”,comercial da Target.surgiu a partir da ideia de que omercado tinha a necessidade deuma consultoria especializada nalogística, para esse ano, fosse demeta foi superada.construídos com base em nossosprojetos e cerca de oito clientes,seus processos aprimorados, comDISTRIBUIDORum afunilamento das exigências sobreo distribuidor. As compras maisfrequentes do consumidor nestecanal têm aumentado a cobrança eao seu distribuidor, não apenas pelospalmente,pela cobertura numéricade caixa, realizando compras cadamentodas exigências destas duaspontas da cadeia, o elo que as unetem de ter, além de grande agilidade--milhares de itens em poucas horas,com a entrega mais inteligente e aosmenores custos – lembrando, tam-de uma operação de distribuição-dinheiro”, explica ele.problema logístico que o mercadoconceitos e as metodologias dasdaspelas ferramentas de softwaresespecializadas. “Quando estes doismentealinhados, o cliente acabaRojas: “a nova área poderádesenvolver desde o projetode construção de um novoarmazém até a simples revisãode processos”sabilidadesque se forma entregeralmente os custos de customizaçãoou de horas adicionais paraajustes de processos tornam otrabalho extremamente caro e osresultados seriamente comprometi-Para esse ano, a Target planejaampliar e aprimorar a sua equipede logística e, também, realizar-seus sistemas.de demanda em recursos, e nossaresponsabilidade em entregar passoua ser ainda maior, pois a qualidadedos resultados obtidos de-processos e software. Portanto, o-‘software/consultoria’ seja cadaNotíciasRápidasLibra Logística adquirePorto Seco do CerradoA Libra Logística (Fone: 113563.3606) adquiriu da Log-In aempresa PSC Terminais Intermodais,que controla o Porto Seco doCerrado – um terminal intermodalalfandegado localizado emUberlândia, MG. O porto seco,que tem concessão válida até2019, possui área alfandegada de52.000 m 2 , 10.000 m 2 de armazém,30.000 m 2 de pátio e umaárea prevista para expansão de10.000 m 2 . O terminal é servidopor um desvio ferroviário quepermite ligação direta, via malhaFCA/ALL, a duas outras estruturasda Libra Logística – o Porto Secode Campinas e a Libra LogísticaValongo, no Porto de Santos. “Paraa Libra, trata-se de uma aquisiçãoestratégica, pois o novo espaçoatende perfeitamente ao conceitode logística integrada do Grupo,recebendo quase 80% de suacarga do Porto de Santos. Alémdisso, está inserido numa regiãode grandes oportunidades econômicase porta de entrada para oCerrado”, diz Sebastião Furquim,diretor-geral da Libra Logística,salientando os segmentos automotivo,químico e de máquinase equipamentos como os maisimportantes para o novo terminal.LOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


Notícias RápidasAdecol fornece adesivopara uso em paletizaçãoA Adecol (Fone: 11 2480.3599)fornece adesivo próprio parauso em paletização, podendoser aplicado sobre diferentesmateriais, como papelão, papelKfraft, papel cartão, PP e PE,inclusive produtos resfriadosou congelados. Segundo aempresa, é de fácil aplicação,oferece ótimo agarre horizontale fácil deslocamento vertical,além de apresentar altorendimento e permitir até 90%de redução de custos.Selgron lançaempacotadora eagrupadora para fardosSediada em Blumenau, SC, aSelgron (Fone: 47 2111.7777)acaba de lançar a FuturaPackGV e a FuturaStock GV.A primeira é uma empacotadorapara embalagens acima de cincoquilos ou de grande volumetria,utilizando bobina com largurade até 1.100 mm. A FuturaPackGV tem como novidade umcentralizador automático que semovimenta para manter o filmecentralizado em relação à soldavertical usando sensores de fibraótica. De acordo com a Selgron,este processo traz economia, jáque o transpasse da solda verticalé menor. Já a FuturaStock GVé uma agrupadora para fardosde até 1.800 mm de largura debobina. “A equipe da Selgronrealizou um trabalho de pesquisapara adequar a máquina agrandes pacotes”, explica SandroRicardo Corrêa, do setor devendas da empresa.Cunzolo se consolida no mercado demovimentação de cargas do Vale do ParaíbaHá 41 anos no mercado,a Cunzolo (Fone: 123903.9400) está estabelecidaem São José dos Campos,SP, e é especializada namovimentação de cargas,transporte pesado e remoçãoindustrial por meio dalocação de guindastes –sobre caminhão, industriais,articulados, todo terreno eRTs –, plataformas de acesso,torres de iluminação eempilhadeiras. A companhiafornece assistência em todasas etapas dos processos,13desde planejamento atéexecução do serviço, alémde estudos de Rigging etreinamento para o uso dosveículos. A frota da Cunzoloconta com guindastes de 8 a300 toneladas e as locaçõespodem ser diárias oumensais. Entre as plataformasdisponíveis, estão os modelostesouras, de lanças articuladasaté 43 metros e de lançastelescópicas até 40 metros. Jáas empilhadeiras, a diesel eGLP, têm capacidade para 3a 16 toneladas.


14 - EquipamentosTailtec cria divisão Docktec, quepassa a operar com equipamentospara docas e portas seccionaisAnicandoo início dascom equipamentos para docase portas seccionais. A linha deprodutos é produzida pela empresano mercado internacional.Para entrar neste segmento,experiência no setor. Um dosmomento econômico do Brasil eo conhecimento da Tailtec. Alémdisso, o diretor entende que estaera uma maneira de expandir aempresa.-fase em que se encontra esse mercadoem nosso País. Na realidade,a procura, dentro do mercadoaquecido, somada ao nossodo planejamento estratégico deSalgueiro Jr: “na operação Tailtec/Docktec já foram investidos maisde R$ 850 mil até o momento, etemos planos de investir o mesmomontante nos próximos 24 meses-própria, mas, em até dois anos,PRODUTOS-linha “premium“ da Kopron defrontais manuais mecânicosmais simples,acessórios para docascalços de rodas –, abrigose selos para docas,bem como portas sec-o suporte aos clientes também são“Oferecemos toda a engenhariade aplicação para o projeto de de-desses equipamentos, bem comoo constante suporte técnico, comassistência, instalação, contratosde manutenção e fornecimento dede equipamentos”, garante odiretor da Tailtec.INVESTIMENTOo mesmo montante nos próximosagora a aposta é no segmento de-participação de mercado de plata-um ano de atuação, conquistamosNotíciasRápidasExporta Fácil dosCorreios oferece cincoprazos de entregaO Exporta Fácil dos Correios(Fone: 3003.0100) é umserviço de entrega noexterior, através do qual aempresa faz toda a logísticae estipula um prazo para aentrega no país de destino,bem como realiza o registroda operação no Sistema deComércio Exterior – Siscomexda Receita Federal, semcusto adicional, e eliminaa necessidade de obtençãoantecipada do registro deimportador/exportador.Além de mercadoriascomerciais, o sistema permitetransportar documentos,presentes e amostras. O enviosegue os seguintes limites:valor máximo de US$ 50mil por encomenda, sendoo peso de até 30 quilos e asmedidas de até 3 m³.Os Correios tambémgarantem o seguroautomático gratuito paratodas as exportações. Mesmoassim, o cliente que desejarpode adquirir um seguroadicional. Os prazos epreços variam de acordocom a urgência do ExportaFácil contratado: SedexMundi e Expressa, comprazo de entrega garantidode três a sete dias úteis;Leve Prioritária, com prazode 4 a 13 dias úteis; LeveEconômica e MercadoriaEconômica, com prazo de14 a 30 dias úteis.LOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


16 - Novos MercadosCom atuação no mercado deembalagens de proteção, Storopackinicia operação no BrasilCom sede na Alemanhaatuando no mercadode embalagens de proteção, aem expandir negócios e aumentaro faturamento não somentepor aqui, os demais mercadosda Ásia também estão na mira daempresa. Além disso, a fabricante--se consolidou nos negócios deNo Brasil, inicialmente, aestoque central para garantir osdemandas, as duas tecnologiasanteriores foram priorizadas.-o apoio da matriz alemã nestaplenamente ao mercado. Nossosdepartamentos comercial, técnicosegmento. Além disso, tambémteremos todo suporte da nossamatriz para nossos sistemas de integraçãonas linhas de operação decada cliente”, explica Vicentina.Por outro lado, a companhiacorrobora com a reclamação damaioria das multinacionais quechegam ao Brasil: a burocracia.e ressalta o impacto no planejamentodos alemães. “Acredito queburocracia nos trâmites adminis-mas, ainda assim, atrasamos oAIRmove®, da linhaPackage Division: assim como oAIRplus® e o PAPERplus®,será comercializado na AméricaLatina pela Storopack do BrasilVicentina: “tivemos o suporte debons profissionais no Brasil parainiciarmos as operações, mas,ainda assim, atrasamos o nossoplanejamento devido à burocracia”burocracia”, ressalta a diretora daLOGÍSTICA BRASILEIRAPara a companhia alemã, o mer-tosde transporte e armazenagem.que diz respeito ao término daexpedição de um produto.Para a diretora dade embalagens temalém.presasquetrabalhamcom embala-experiência nesse segmento epretendemos trabalhar com essediferencial também no Brasil”,destaca Vicentina.AMÉRICA LATINAcadonacional, mas, também, aosdemais países da região, sobretudoo leque de clientes.No entanto, Vicentina garanteesta faixa emergente. “Teremos noBrasil nosso ponto de partida pararesponder à demanda dos demaisdistribuidores na América Latina,pela cúpula da empresa.A STOROPACKA companhia foi fundada em--crescimento de demanda nos paísesLOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


Notícias Rápidas 17Balluf lança sistema de RFID industrialO sistema de RFID industrial BISV, lançado pela Balluff ControlesElétricos (Fone: 19 3876.9977),permite conectar até quatrocabeças de leitura/escrita parauma unidade de processador,além de rápida comunicação dedados sem contato. Combina RFIDe sensores e, juntamente comos quatro canais da antena, quetrabalham de forma complementeindependente, tem um mestreIO-Link integrado com a últimaversão, 1.1. Possibilita conectarsensores adicionais e/ou atuadoresdiretamente e criar uma estruturade rede simples, além devisualizaçãoe estado defacilidade com uso dos LEDs.Apresenta: indicador de funções:cada cabeça de leitura/escritatem dois LEDs, 1 de conexãoe outro para funcionamento;oito LEDs monocromáticosque mostram o status da rede;display LCD com botões decontrole, definindo e exibindoo endereço de rede e exibiçãode leitura dos TAGs; conexãoUSB para comissionamentorápido sem conexão em rede(leitura e escrita nos TAGs),atualização do processador oudas cabeças de leitura/escritae o menu de operação comoum arquivo PDF; e conector dealimentação inteligente para salvaros parâmetros no local. É usadopara identificação de fluxo dematerial na produção industrial,sistema de transporte guiadona construção de máquinas,montagem e submontagemde linhas na indústriaautomotiva e equipamentoseletrônicos, esteiras elétricase intralogística.DC Logistics Brasil inaugura novoescritório no Rio de JaneiroAtenta à crescente demanda do setor de petróleo e gás, bem comoà terceira posição no mercado de agenciamento de cargas doBrasil, a DC Logistics Brasil inaugurou em julho último seu oitavoescritório, desta vez na capital fluminense (Fone: 21 2499.4133).A expectativa é crescer 18% em 12 meses. A empresa atua nogerenciamento logístico do transporte internacional. Possui umarede de agentes para oferecer um serviço global, com follow-upproativo, flexibilidade às necessidades dos clientes e ferramentason-line de acompanhamento de cargas. Propõe soluções diferenciadas,trabalhando em escala nacional e contando com unidadespróprias em Itajaí, SC, Curitiba, PR, São Paulo, SP, Manaus, AM,Porto Alegre, RS, Campinas, SP, Vitória, ES, e Rio de Janeiro, RJ.Guerra investirá R$ 86 milhõesna ampliação de fábricasA Guerra S.A. Implementos Rodoviários (Fone: 54 3218.3500)assinou um protocolo de cooperação com o Badesul no valor totalde R$ 86 milhões. O aporte financeiro será utilizado em cincoprojetos de ampliação e modernização das fábricas da Guerrana Serra Gaúcha (Caxias do Sul e Farroupilha). Segundo WalterRauen, presidente da Guerra, a empresa ampliará a sua áreaprodutiva, o que resultará em um incremento de mais 20% naprodução em todas as linhas atuais da empresa. Os recursos doBadesul começarão a ser liberados ainda em 2012, e o projeto deampliação e modernização deverá estar concluído em 24 meses.


18 - Logística & Meio AmbienteTIPLER CONQUISTA“SELO VERDE” DA ABNTno complexo industrial da Tiplerprimeira do Brasil a obter o registropneus de carga – é agora a primeirauma das poucas empresas do País apneus é concedido às empresasque operam em conformidade comque estabelece requisitos am-ciandonos fornecedores, passandopelo reformador e se estendendoaté o descarte do material.entregar matérias-primas em con--dosaspectos como consumo decontroles de produção, tratamentode resíduos, segurança no trabalho,manutenção e emissão de carbonoda frota, e também a qualidade e odesempenho dos pneus produzidos.completa com o atendimento aosrequisitos de descarte dos pneusno qual o reformador é, junto comos fabricantes de pneus, correspon-menteadequada.DISTRIBUIDORES DAAMBEV ADOTAM AÇÕESSOCIOAMBIENTAISAnunciado para os associados emambiental até criação de empregosconsultoria externa independentee receberão o selo no Agendariamente,atender quatro critérios:materiais institucionais, uniformesuma placa de reconhecimento.CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO DA IVECO E DA CASENEW HOLLAND RECEBE CERTIFICAÇÃO GREEN BUILDING-comprometida com o futuro-do setor de autopeças a obterambiental. Para conquistar a--energia, uso correto de materiaise qualidade do ambiente dedo edifício foi realizado seguindogerar o mínimo impacto para acomunidade local e para o meioambiente. Para isso, foram im-paisagismo e jardinagem em todosombra. Além disso, o edifício-com um sistema de captação enão utilizada para consumo étorrenciais, o tanque atua comotandograndes enxurradas para ocor branca foram instaladas paratelhas possuem recheio de lã derocha que melhoram o confortotérmico tanto em dias de calor,quanto de frio. O telhado docoberta por telhas translúcidasespeciais, que permitem a entra-do calor, economizando energiapara iluminação. Outra forma deeconomia foi a utilização de iluminaçãonatural nos escritórios,-na utilização de materiais, maisfoi muito importante e exigidomateriais, como, por exemplo,os pisos do escritório, fabricadoscom alto teor de matéria-prima-terandoque um alto percentualda matéria-prima comprada pela-América Latina.LOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


Logística & Meio Ambiente - 19MAN LATIN AMERICARECEBE PRÊMIOS PARAPROJETOS SUSTENTÁVEIS-da Associação Brasileira dementodo primeiro caminhãoaspecto ambiental da sustenta-isso mesmo, mais adequado a-em reconhecimento à excelên-paçocom a exposição na confe--em que a empresa mostrououtros de seus esforços para ode transporte de baixo carbono,a mistura de diesel e etanol.America foi agraciada com o-Tecnológica. O prêmio reconhecea empresa pela contribui-No Prêmio Brasil de Ação Ambiental,a empresa é destaquepelas pesquisas em bioenergia,início das pesquisas com biodieselantes mesmo de qualquerobrigatoriedade legal.CORREIOS ADERE A PROGRAMA GLOBAL DEREDUÇÃO DE CARBONOreiossão o primeiro operador latino-americano a aderir ao-RETRAK COLOCA ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DEEFLUENTES EM OPERAÇÃO 2 ,contaminada também cresceu, acarretando mais custospara o destinação correta dos resíduos, o que fazíamosde tratamento e, também, usar aquecimento solar parapara o uso de geradores eólicos na recarga de baterias.TRUCKVAN FORNECE UNIDADES MÓVEIS PARA AFUNDAÇÃO SOS MATA ATLÂNTICAbaús e carretas customizadas, forneceu duas unida-para conscientizar a população sobre a importância da-ambiente.www.logweb.com.br AGO/2012 126 LOGWEB


20 - CaseOnixSat fornece soluçãopara melhorar logística daUsina São JoséE localizada na cidade litorânea deçosde monitoramento para a frota-setor logístico. A ideia era ter umque fazem o abastecimento e ocantiPetribú, a usina apresenta,por exemplo, uma produção dede etanol hidratado, acima dede açúcar cristal especial e maisideal para exportação. Porém, naassim, a usina instalou a soluçãodução,como explica Igor Falcão,gerente da OnixTec.“O sistema permite que o ge-têm de estar e qual o tempoA solução adotada na usina éseguemonitorar a posição exataCom o sistema adquirido, a Usina São José consegue identificar a posiçãoexata de qualquer veículo, até mesmo nos campos rurais mais afastadosfunciona ou opera mal.ter um sistema integrado, no qualas partes agrícola e industrialpodem operar simultaneamen-operação e, consequentemente, aprodução da usina”, diz o gerenteda OnixTec, destacando que, decerta forma, foi o sistema de suaao sistema da Usina – foi precisomapear rapidamente as fazendas,criando pontos de referencias emde controle, enquanto a Usinaprecisou fazer um grande trabalhode aceitação da tecnologia, para“Após a utilização dos rastrea-otimização do acompanhamentoda logística externa e interna.motorista e central, com a certezade que sabíamos exatamente ondeo motorista e, consequentemen-ressalta Allan Kleber, gerente dePRÓXIMA FASEAinda segundo o gerente da“A próxima fase do projetoé criar um sistema para ano mercado e tem planos para“Trata-se de um equipamentoque permite a operação com usosatélite, com baixo custo. A partirse a capacidade de comunicaçãoentre a central de monitoramentologística. Ainda temos outrasapresentadas gradualmente”,explica Falcão.NotíciasRápidas3M atua comempacotamento,identificação epaletizaçãoA 3M (Fone: 0800 132333)está trabalhando em três frentesno Brasil para manter seucrescimento: empacotamento,identificação e paletização.No setor de empacotamento,fornece fitas adesivas deBOPP e de papel, alémde fechadoras de caixasautomáticas e semiautomáticas.Para identificação, a empresatem uma série de soluções:etiquetas, ribbons, impressoras,aplicadores e Ink Jet. Porúltimo, para paletização,fornece adesivos de PVA, fitasesticáveis e a unitizadora ST-1000, que atua com cargas deaté 2,65 metros de altura e 2toneladas de peso. Aplica a fitaesticável em todas as laterais ena parte de cima do palete.Almeida Martinsdesenvolve células depaletização robotizadasComo integradora da FanucRobotics no Brasil, a AlmeidaMartins (Fone: 11 2621.9023)desenvolve células de paletizaçãorobotizadas de sacos,caixas ou fardos. Cria projetoscustomizados de acordo coma aplicação e oferece todosos equipamentos envolvidosno processo: transportadorese indexadores de produtos,pré-formadores de camada,sistemas de segurança, garras,programação e automação.LOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


Notícias Rápidas 21Ultracargo compra terminal degranéis líquidos no MaranhãoA Ultracargo (Fone: 11 3177.6215),especializada em armazenagem de granéislíquidos, adquiriu o TEMMAR – TerminalMarítimo do Maranhão, localizado no Portode Itaqui e focado na movimentação decombustíveis e biocombustíveis. Inauguradohá pouco mais de um ano, trata-se de umterminal com capacidade estática de 55.000m³. “O porto de Itaqui é um polo regionalde atração de novos projetos e investimentose é o responsável pelo abastecimentode combustíveis nos estados de Maranhão,Piauí e Tocantins, que apresentamcrescimento acima da média nacional”, dizRicardo Catran, diretor-superintendente daUltracargo.O porto de Itaqui é o segundo maior emmovimentação de granéis líquidos do Brasil,atrás apenas do de Santos, e, com localizaçãoprivilegiada, possui vantagens logísticas,com acesso ferroviário à Norte-Sul. Poroutro lado, além de combustíveis, a Ultracargomovimenta produtos químicos e óleosvegetais. Com esta compra e as expansõesem andamento nos terminais de Santos eAratu, a capacidade operacional total daUltracargo atingirá 860.000 m³.Ouro e Prata crianova empresa nosetor de transportesO Grupo Ouro e Prataexpandiu seus negócioscom a criação da ViopexEncomendas Expressas(Fone: 51 3375.8900),que opera em nívelnacional com horáriosdiferenciados paraentrega, conforme anecessidade do cliente.A empresa disponibilizaum site dinâmico einterativo para que osusuários tenham acessoa informações sobre omelhor tipo de serviço aser contratado, consultarprazo de coleta eentrega, além de solicitara coleta. Traz ferramentaspara cálculo de tempode remessa, consultadas cidades atendidas,embalagens, FAQ,entre outros.Kaufmann lança linha de verificadoresautomáticos de pesoA Representações Kaufmann(Fone: 11 2165.1163) apresentaa sua nova linha deverificadores automáticos depeso, denominada CheckweigherS100, onde é utilizadamoderna tecnologia mecânicae de medição para garantirpesagens rápidas, precisas econfiáveis, trazendo economiapara qualquer processo,segundo a empresa. Com suasfunções internas e saída serial,o equipamento transfere osresultados de pesagem paraqualquer sistema, criando umlog das pesagens e garantindomaior confiança a todosistema. Tem construção emaço pintado com epóxi ouaço inox e, opcionalmente, épossível utilizar uma impressoratérmica incorporada aosistema, gerando relatórios deforma simples e rápida, possibilitando,também, o descarteautomático de embalagens forade pesagem ideal. As funçõesdisponíveis são: 1 - ComparaPeso: compara o peso atualcom os limites inferior e superiorprogramados. A torre desinalização indica o resultadoe rejeita o produto; 2 - AcumulaPeso: acumula o valordo peso de cada produto quepassa pela esteira. Conta onúmero de produtos e calculaseu peso médio; 3 - ContaPeças: calcula o número depeças em uma embalagema partir do peso médio;4 – Estatística: efetua oscálculos estatísticos deuma amostra, comomédia, desviopadrão,desvio padrãorelativo, máximo,mínimoentre outros. Enviaos resultadospela saída serialRS232C.É COMO COLOCARO CINTO: NÃO TEMCOMO ESQUECER.prodvLOGÍSTICA PARA INTERLIGAR NEGÓCIOSEm 2010 e 2011, a Vitória foi lembrada como Top do Transportepela Indústria Calçadista. A gente agradece a confiança de nossosclientes e vai seguir trabalhando para continuar merecendo alembrança de vocês neste ano de 2012.www.vitlog.com.br@VitoriaLog


22 - MercadoOracle investe em Tecnologiada Informação para o segmentode gestão logísticaAmercado de Tecnologia da Infor-beuque os sistemas para gestãologística, abrangendo redução decustos e aperfeiçoamento de trans-crescimento de receita e expansãoda marca. Focada neste ambiente,lançou recentemente algumascomo explica o gerente sênior deORACLE FUSIONAPPLICATIONSPara o setor logístico, a maisrecente aposta é o Oracle Fusioncomo gestor de negócios e foisistemas modulares, que são inte-na empresa contratante.tecnologia, a aplicação foi criadasob arquitetura aberta e orientada aticasde negócios adotadas por maisna sua concepção. O Oracle FusionApplications permite às empresasmelhorar seu desempenho, reduziros custos de TI e, consequentemente,obter melhores resultadosquiridoem modalidades diferentes.A maneira mais tradicional aindaé a comercialização de licenças,Koyama: além dos investimentosem infraestrutura de transportes,o mercado brasileiro de logísticaainda tem espaço para grandeexpansão em TIaquisição de parte da aplicação oupaga pela quantidade de uso.PREOCUPAÇÕES DO SETORA Oracle entende que a malhalogística é o aspecto mais importantea ser considerado antes daaquisição de qualquer solução.---de posicionamento, necessidade ecapacidade dos clientes.da malha logística, as companhiastendem a não planejar de maneiraadequada, pois não dominarão seuum aumento nas ocorrências deproblemas com alguns produtos,como excesso de estoque, e esta-planejamento e sustentabilidade.se um processo mais rigoroso eas empresas buscam equilíbrio ecustos e atender às demandas dosclientes com qualidade e agilidade.“É importante ressaltar que,além das exigências da compe-isso, as empresas brasileiras têmincorporado nos seus processosde atendimento da demanda aconformidade em relação aosrelatórios e aos indicadores desênior da Oracle.DIVERSIDADEsegmento de software de gestão de--para o mercado logístico.riscos nos processos, bem como se-Planejamento Otimizado daLANÇAMENTOSA Oracle também faz constan----Orchestration se destaca.e orquestrar o atendimento deà empresa por intermédio deregistrados em diferentes sistemaspara serem acessados de formacentralizada ou descentralizadado estoque, de acordo com a pre-empresas podem passar a ter maior-gerente sênior da Oracle.LOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


SOLUÇÕES E EFICIÊNCIAEM LOGÍSTICANosso compromisso não se restringe em apenas transportarmercadorias, mas também em analisar a melhor maneira defazê-lo com segurança e agilidade, racionalizando custos econtribuindo para uma verdadeira parceria. Essa é a nossamaneira mais segura para transportar seus produtos.A RodoJun é sua melhor escolha. Somos uma empresacertificada ISO 9001 / 2008 seguindo rígidos padrões dequalidade e procedimentos. Hoje somos um dos maioresprovedores logísticos do setor calçadista da América Latina.Nossa preocupação é fornecer um atendimento eficientecom toda dedicação que nossos clientes merecem.www. rodojun.com.brAv. Antônio Frederico Ozanan, 1440 - Bloco 1Bairro da Gama - CEP 13219-001 - Jundiaí - SP11 4532-1265


24 - EventoEncontro de Supply Chainorganizado pela NeoGrid trouxediscussões sobre tendênciasOconsumidor queronipresente. “Assim, onegócio tem de ser onipresente.O consumidor quer comprar naloja, na internet, em qualquerlugar e quer ter a possibilidade depegar sua mercadoria na próprialoja ou que ela seja entregue ondeele deseja, em casa, no escritório,ou seja, em qualquer lugar também.receber em casa, comprar naloja ou internet e receber emfeita e entregue sem atrasos ouquaisquer outros problemas.”-para assegurar que os produtoscompra e entrega permearam as-da ação feita para os consumidoresdores,como indústrias, e clientes,como transportadoras, tambémforam foco do encontro.por todo o país, era natural que asempresas começassem a pensarsistemas que fossem capazes desuprir toda a demanda do negócio,-e mais modernos sistemas quepudessem se adequar aos projetoscadeia de suprimentos no Brasil.Açúcar, com todas as suasPara suprir toda a demandade compras físicas e on-line, acompanhia separou sua logísticapara abastecer as lojas e outraem plataformas on-line, comoo site do grupo. “É preciso tercada uma, pois as lojas precisamde grandes quantidades demercadorias sendo entreguesem poucos endereços, cercaé menor, logo precisamos depoucas quantidades de produtospara serem distribuídos a muitoslogística, falando de transporte,quando atuamos com produtos dealto peso. Nesses casos, usamosentregas das lojas, e não o correio,como é mais comum em entregasde compras efetuadas pelainternet”, explicou Bethlem.culminam com espaços deprateleira bloqueados, maisincidência de produtos obsoletostempo e custo altos de expediçãode pedidos urgentes para suprira demanda do momento ea comprar outro produto dotrocar de fornecedor, de acordomargens, aumentar o giro deprodutos e diminuir o capital dehoje, é balancear os estoques dase ter mais disponibilidade deTROCA DE FOCOde organização das companhiasquase todos os dados gerados egerenciados eram feitos internamente.“O pensamento dasEschinger, da Gartner: hoje, asoperações são conduzidas pelosprocessos mercadológicos, e asempresas devem se adequar aosprocessos dos clientesadaptar aos nossos processos’.A maioria das tarefas era realizadapor colaboradores internos.A concepção de produtos e designera feita pela engenharia própria.Todos os processos de negóciosda companhia. Isso agora mudou,e o foco é que haja uma sincronizaçãoentre empresa e cliente,uma sinergia desse ecossistema”,zidaspelos processos mercadoló-nientesdos clientes. As empresasdos clientes, também.-e acesso on-line. A tecnologiase tornou o grande sentido dosprocessos das companhias. “ParaLOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


Evento - 25Bethlem, do Grupo Pão de Açúcar:cabe à empresa dar todas as opçõesao consumidor, e garantir que acompra será realizada e entreguesem problemasoportunidades e os riscos asso-possibilita que as empresas seexpertises globalmente. Por quenão realizar gerenciamento depedidos, fornecimento e gerenciamentode transporte por meiodo conselho de administração da“A maioria das regras de negóciosfoi criada antes da tecnologiaem algumas tecnologias, mas nãomudaram suas regras, e essas mudançassão importantes. Precisamosmudar as regras de negóciosusamos com a tecnologia atual,Antigamente, os pedidos aofornecedor eram feitos apenasnas lojas, de acordo com Abuhab.o fornecedor era mantido comsobra de estoque. Nesse sistema,loja e fornecedores não sabiam“Fornecedores faziam planejamentode demanda usandologística, no sentido de transporte,era a última etapa. A ordem-fornecedor e cliente. Buscamosfazer com que todos os processossejam contínuos, simples e semlotes”, explicou.a transmissão de pedidos queem três segundos. Os pedidosnão precisam mais ser feitosmensalmente. Podem ser feitostodos os dias, sem a necessidadede se manter grandes estoques.mês. É essa mudança no modelode negócio que precisa existir.Precisa-se aumentar a frequênciado pedido, pelo menos para umfaltas ou sobras no estoque”,RECEIO DA MUDANÇA“O país ainda não adotousincronização da cadeia de suprimentosno Brasil, não temos ummercado tão grande para atuar.medo de mudanças no mercado.As companhias têm medo de mo-existem grandes riscos ao não


26 - EventoRami, do Goldratt Group: épreciso pensar com muita calma eassertividade sobre quais mudançasprecisam ser realmente realizadasem cada negóciopara fazê-lo e um risco por nãode que forma quer agir e percebernessa zona de conforto que o-participaram do encontro.implantar projetos de logísticacompartilhar dados de sell-out,comercial, as mudanças tambémprecisa ir mais tirar as notas nasque a loja siga aquele cronogra-no cotidiano das companhias.No entanto, apesar defoco das mudanças que queremossempre sendo consumida poraumento da capacidade ou aquais as mudanças que precisamser realmente realizadas”,Os gargalos logísticos dopaís também foram tópicosaté a burocracia de liberaçãode produtos até obras deinfraestrutura em estradas epúblico ainda se mostra comoem que mais transitam, a falta dotem consciência de que o paísprecisa de melhorias em logística.percebo que eles não estão sesobre isso, mas as obras começame são paralisadas por conta deescândalos políticos e econômicos.outra parte. Para nos mantermosainda falta. A logística do Brasilé irracional. Perde-se dinheirodemais com isso, por conta dasnão realizar obras importantes,num mundo em que isso nãoLeitão, jornalista econômicado jornal , duranteCASE COCA COLA FEMSAproduto certo, na hora certa, nolocal certo, na quantidade certa.” de suprimentos e demanda,independente da indústriaem que se atue. Foi pensandosuprir algumas necessidades que ao fornecedor se responsabilizanos clientes, por meio do acesso acaso, o fornecedor assume as de-dos estoques. O software atua nacadeia de abastecimento para estabeleceruma real colaboração eentre fornecedor e cliente e, comlongo da cadeia e proporcionar aredução de custos.-estreitar a relação com o cliente;melhorar/aumentar o mix; otimi-de sell-out; e otimizar o processode pedidos com o uso do software.projeto era aumentar a rentabilidadee participação no mercadopelo balanceamento dos estoquesda empresa e dos seus parceirosO balanceamento de estoqueRuiz, da Coca Cola Femsa: ovarejo não quer passar dadosde sell-out, atrapalhando aimplementação de sistemas queprecisam deles para funcionarque se preocupou com toda acadeia de suprimento, desde afossem alcançados por todas aspartes. A indústria passaria aconsumo dos clientes, e conse-compra os produtos da marca,além de poder aumentar o mix deo balanceamento dos estoquesduçãodo risco e, com todos essesbenefícios, poderia manter o focoum reforço na parceria entre asempresas, redução dos temposna cadeia de suprimentos, melhormelhor disponibilidade do produtopor intermédio da redução deruptura.Antes do projeto foi mensuradoe com estoque igual a zero nosLOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


-mesma forma, foram medidosos mesmos KPIs – indicadoresque os ganhos mensuradosprojeto. -nager,a maior barreira para aimplantação de projetos comodesejo de compartilhar dadosde sell-out. “Por isso, a com-em fazer o projeto dar certo,muito, pois, sem esse dado,-O papel do comercial muda.tirar só as notas nas lojas.-“esse foi apenas um projetopara percebermos se era pos-isso, escolhemos as cinco lojaspara realizar a pesquisa, sendoque atendemos a mais de-o real efeito das mudanças nonosso dia a dia”.CASE BASFde comunicação, com digitaçãomanual e consequenteserros de digitação; falta deprecisão nos dados disponibilizadospelos transportadoresnos documentos; grandeesforço para conferência ma-desembarque das mercado-manuais no momento doproblemas enfrentados pela indústria de produtos químicos,quando decidiu que era omomento de reestruturar seu-ela e seus transportadores.O enfoque do sistema éajudar a reduzir custoscobranças e pagamentosautomatizar o processo.de uma plataforma on-line,participantes, cabe à Basfçãopor meio do sistema con-entram no processo com oconhecimento de transporte,documento de cobrança estatus do transporte, enquan-Evento - 27de cobrança somente dosdocumentos transacionadosdo projeto, datado de marçotatado,por meio do sistema,dastinham algum erro, entredocumento de transportepode-se notar que com atecnologia, um baixo índice dee aquelas que acontecem sãoprontamente percebidas esolucionadas.de custos operacionais,por meio da automação daos transportadores; adesãode transportadoras de médioporte ao projeto para utiliza-sistema de pagamento parano processo de pagamento.mospassos serão integrar orastreador da transportadoradigitação manual de dados eincluir no projeto as transportadorasde pequeno porte.-nizaçãoda comunicação comos parceiros, utilizando apenasum meio de comunicação; aredução do tempo gasto comtarefas puramente opera-www.logweb.com.br AGO/2012 126 LOGWEBSINAPSESCom a TOYOTA,a BAUKOestá no topo.E sua empresapode vir junto.A Bauko, maior locadorado Brasil, é parceirada Toyota. Agorater a melhor empilhadeirado mundo ficoumuito mais fácil.* Venda com exclusividade paraos estados do RJ, BA e ES.


28 - Eventocionais; maior agilidade noprocesso, com a diminuição daburocracia; escalabilidade paraatender diferentes processosde negócios; e a possibilidadeantes mesmo da integração do-a companhia mantém cerca deunidades, que resultaram, emCASE GRUPOPANARELLOçãode produtos de prescrição,mentosIsentos de Prescrição,para reestruturar seu plano dedistribuição de produtos.Atuando com mais dena frota, entre próprios e ter-sendo feitas eletronicamente,O crescimento exponen-superados durante o projeto de-atuar em conjunto três empresasdo grupo – Panpharma,--de manutenção, estratégiasem perda de os softwares de gestão deprae dar acessos a melhoresclientes e fornecedores, oscom fornecedores, integrardiferentes sistemas e alinhara cadeia de suprimentos dasdiferentes pontas.---dee acuracidade da informaçãopara agilizar os processos denegociação com fornecedores,atender à dinâmica do negócio-com clientes, buscando reduzircadeia de fornecimento, unindoa colaboração de todos osparceiros, acesso à informação,gestão de complexidade edinamismo do dia a dia.em quatro partes. A primeira,-fornecedores e representantesnum sistema de captação dede call center e os pedidos ele-companhia. A segunda fase dolead time de recebimento deapenas dois.terceira fase do projeto e foiSilva, da Panarello: a soluçãodá informações atualizadasde maneira automática e pore-mail e faz diversas análisescomparativascompanhia por seu conheci-cadeia de suprimentos e de-Nessa fase, o enfoqueera disponibilizar no portalclientes, fornecedores e forçadisponibilizados estão quanti-posição de estoque e clientesestoques, descontos, preçosrepresentantes, por produtos,por fornecedores, por redese clientes. Além disso, ainda-período, por gerente, porregional, por representantes e-espera otimizar o trabalho daequipe comercial, aumentar aLOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


Evento - 29que passa a estar munida de infor-índices de desempenho e entenderprodutos em períodos diferentes eCASE SEARA“Produzir e distribuir os produ-randoperíodos sazonais na cadeia-que qualquer alteração no proces-A companhia fornece produtosque precisam ser consumidos empara serem armazenados, comoarmazéns secos, resfriados ougemse torna costumeiramentemuito alto.produtos mais sazonais, como osnatalinos. Nos últimos dois mesestambém pedem atenção desde aplexidadeda malha logística e oatendimento do mercado externolhadospor todo o país tambémda empresa.“Até o ciclo completo de umanaspara o início do processo deindustrialização, nós precisamosdo nosso processo, precisamosfabricado a partir da matéria-primaum país pedindo por mais unidadescomercial precisa se adaptar eachar um mercado consumidorque esteja procurando pelas duasasas daquele mesmo frango. Ouessa logística é bem pensada, oumanter apenas o cliente que quer opeito do frango. É preciso que hajaum balanceamento entre as partesPara ter suporte em todas-Jacob, da Seara: “com ossoftwares, fortalecemos asrelações entre varejista,fornecedor e parceiro, com maisbalanceamento dos estoques”parceiros ao longo da cadeia desuprimento, por meio do aumentoda disponibilidade e balanceamentodos estoques.Implantar mudanças nos pro-


30 - EventoAlugue Hyundai11 2633-4000www.coparts.com.bré naVendas elocação deempilhadeirase transpaletesmanuais eelétricos11 2954-8544ww.piazzaempilhadeiras.com.br(com loja virtual)ter um plano único com di-processo de planejamentoda companhia, integrando osprocessos de planejamentode demanda e abastecimento-qual os pontos de estoqueestão balanceados. O projetode distribuição para mais de-esperados estão o aumentoçãode ruptura, redução de--no On Time In Full e reduçãoCASE SYNGENTAem sinergia com os seus distribuidoresquando procurou aum projeto que otimizasse areposição de produtos comesses, que são os clientes diretosda companhia. “Trabalhamospara produzir e abastecero mercado brasileiro de defen-enfrentando toda sazonali-longas distâncias. Precisamosproduzir e entregar o produtocerto, na embalagem correta,momento oportuno, na loja-melhorar o desempenhooperacional e a disponibilidadede produtos para os clientes--mentode produtos, de formadeles aderia às nossas necessi-integrar grandes, médias epequenas empresas distribuidorase poderia ser implantadade forma gradual noprojeto, permitindo resultadosNo sistema de distribuiçãofornece o produto ao distri-Por ter essa relação diretacom o produtor, o distribui-demandas futuras, solicitan-que haja excessos ou falta.de implementação do projetoOutra barreira era a cultura derelacionamento entre compra-da mudança é muito forte nonosso mercado. As pessoaslogiase, quando percebemLOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.brMazza, da Syngenta: as pessoastêm receio de novas tecnologiase, quando percebem que partedos seus trabalhos irá mudar,tendem a rejeitar o projetoque parte do seu trabalhotêm a tendência de rejeitarcom estratégia e trabalho emdistribuidores e produtores dis-de demandas em plataformalizadas por aqueles que têmresultados monitorados on-lineda,o realizado e o históricode cada produtor, além deconsumo, sobra de estoques,de reposição. O software agena cadeia de abastecimentoestabeleccendo um compar-entre fornecedor e clienteestoque ao longo da cadeia eon-line ocorrida por meio dosistema, notamos um aumentonas parcerias comerciais,percentual de erro médio ab-


Notícias Rápidas31Baguera Express presta serviços detransporte e cross-dockingSoluções em logística e RH sãopropostas da GY LOGA GY LOG (Fone: 114193.4033) trabalha emtrês diferentes segmentos:intralogística, soluçõesem RH e projetos sobmedida. No primeiro,atua com abastecimentode linhas de produção,armazenagem e gestão deestoques, movimentação demateriais, picking, expedição,etiquetagem, nacionalizaçãode produtos, recebimento demercadorias e customizaçãode produtos. Na área de RH,oferece gestão de pessoas,recrutamento e seleção,treinamento, desenvolvimentode pessoal e capacitaçãoprofissional. Por último,desenvolve projetos delogística e intralogística sobmedida, propondo soluçõesa partir das demandas docliente, avaliando os impactosem custo, qualidade, serviço,riscos de implementação easpectos operacionais.Situada na cidade de Jundiaí,SP, e com filial na cidade deSão Paulo – com capacidadepara armazenagem de 1.000paletes – a Baguera Express(Fone: 11 4815.5353) ofereceserviços de transporte decargas completas e dedicadasatravés de veículos de médioe grande porte. Também contacom divisão de distribuição,armazenagem e crossdocking,garantindo eficiêncianas entregas door-to-door.Possui, ainda, uma divisãoespecializada em serviços deencomendas expressas aérease rodoviárias.KMC está construindo sua oitava filialCom matriz em Itupeva,SP, a KMC (Fone: 114496.5577) está com aconstrução de sua oitavafilial, localizada emEstância, SE, em nívelavançado. Classificadacomo Operador Logístico,possui frota própria deveículos e trabalha emtrês frentes prioritárias:controle de estoque,armazenagem e gestão detransportes.


32 - E-commerceAmazon iniciará atividades no Brasilaté o final do ano, colocando emxeque a logística brasileiraAprogramou o inícioano. Líder mundial no segmentode e-commerce, a loja faturoureceita superior ao que o Brasilarrecadou no ano passado inteiroconsolidados do último anomostra que o Brasil fechou atemporada como sétimo país commaior participação e potencial nocomércio eletrônico. No entanto,de acordo com o estudo T-Indexdigital, a chegada da Amazonsó reforça a importância do paísno setor. Para ele, o mercadomaduro, mas a entrada de umasegmento.mudar toda a cadeia do mercadoempregos para o e-commercerelacionadas, como a própriaA Amazon entende queos problemas logísticos e aspesar inicialmente e, destaprocurando um local paraFERRAMENTASA Amazon também éde duas ferramentas para osegmento que estarão presentesno ato de seu lançamento: oO primeiro lida com oarmazenamento de dados paraque o cliente faça a compracom todos seus dados, ocomprador apenas escolhe oproduto e o adquire sem ter quefazer mais nada.da Amazon faz a leitura do quecliente, conforme um cadastroprocesso, o site elimina produtoscaros se o cadastro limitar ospreços, por exemplo.KINDLEconteúdo para o Kindle, leitor deenquanto a AmazonKenski: chegada daAmazon, maior empresade e-commerce domundo, vai mudartoda a cadeia do setorno Brasil, alterandopreços, empregos elogísticaLOGWEB 126 AGO/2012


E-commerce - 33digitais até o Natal.Para adquirir o sistemaassim é mais barato do quequalquer programa do gêneroDESAFIOS NO BRASILestabelecidas por aqui apontamo problema como principalpossuem tributação de quaseOutros pontos críticose-commerce são a logística e oe prazos de entregas em locaismuito afastados dos centrosurbanos é difícil, além do trânsitoatrapalhe a chegada da Amazon àé considerada exemplo denão só a Amazon, como todasas empresas do setor precisaminfraestrutura e nunca ir além doque se pode gerenciar. A logísticaexternos, que saem das mãos dasfez com que a marca atingisse otamanho atual reforça sua crença.de como a empresa pode proporCRESCIMENTOencomendado pela Visa, o setorum faturamento garantido,manutenção do crescimento emritmo acelerado. “O mercadotambém se lembra dos sites deentram a todo o momento.força muito grande para que issoMÃO-DE-OBRAe pessoal também é umapreocupação da Amazon anteso setor tem contratadoespecialistas do alto escalão etecnologias. Queremos sempresurpreender nossos clientes”,


34 - Alimentos & BebidasDori Alimentos inaugura fábricapara produção exclusiva deprodutos a base de amendoimA companhia busca aumentar a sua participação no varejo de 36% para 47% e crescer 18%nos resultados em 2012. Já a nova unidade alia logística simplificada, mas eficiente, à produçãosustentável, com barreiras contra qualquer tipo de contaminação.A -dode produtos a base de amendoim,sendo que eles respondemda companhia no país. Apenas emfunção desses números era de sebuscando ampliar sua linha denão foram somente esses osprodução de amendoim no Brasil-de tecnologias de última geração.Além disso, a safra brasileira cresceaceleradamente ano a ano, ede meio milhão de toneladas/ano.Números tão promissores e-armazém cerealista da companhia-“Aumentando nossa capacidadedoim,esperamos contribuir paraassociando atuação no atacado, nomadomercado de preço único, eProximidade com a fábrica-matriz e CD, e malha de transporte existente para atender à necessidadelogística, foram determinantes para a escolha do localcidade onde nasceu a companhia-mensais de todos os confeitosdoces e salgados de amendoim datotalmente horizontal, usando ocontínuo, como mínimode geraçãode resíduos.“O espaçoexistente eraperfeitamenteadequado aoque queríamos,tanto dode metragemcomo do ponto-maro armazém cerealista quetínhamos ali em unidade produti-que considerou a proximidadeatender às outras categorias demontado com os mesmosCom um portfólio extenso, com cerca de 350 itens,a companhia busca crescer 18% em 2012 eaumentar de 36% para 47% a sua participação no varejomenor, sem a necessidade deinterromper a linha produção.O local busca garantir a agilidadeprodutos para apresentação aomercado e aumento do número deitens comercializados.passaram pela compra de maqui-de ponta, tais como seletoras eletrônicas,secadoras e empacota-teremos capacidade para duplicara produçãoLOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


Alimentos & Bebidas - 35çãoespecial no projeto. “A opera-insumo, abastecimento da produção,produção e empacotamento,segregado, conforme os requisitosde qualidade e barreiras contraqualquer tipo de contaminação.Após essas etapas, o produtodosos clientes que são atendidosdiretamente em todo o Brasil”,elucida o diretor de logística.para a fabricação de produtosbuscou atender às demandasque matérias-primas como estapossuem. Na companhia, existelisesde qualidade dos insumos,armazenamento dos grãos e atodas as etapas é feito um controlerigoroso de rastreabilidadeque garante o First-in/First-out eo First-expire/First-out, ou seja,o estoque atualizado de acor-os pedidos a serem embarcados,atendendo aos requisitos de qualidadee rastreabilidade dos lotes.-NOVO CDA busca pelo aumento do-Unidade 40 é capaz de produzir 3 mil toneladas/mês de confeitos doces esalgados de amendoim, em 12.000 m² distribuídos em layout horizontal 2 , capaci-Para este ano, a empresa possuiorçamento de receitas superior aAtualmente, a empresa exporta-POR ESSA NINGUÉM ESPERAVA. É IMPERDÍVEL!Só mesmo a , uma empresa pioneira,poderia lançar essa grande ação inédita no mercado.Compre Clark e ganhe*as peças + lubrificantesconsumidos nas revisõesno período de garantia (2.000 horas ou 1 ano).CONSULTE ODISTRIBUIDOR CLARKMAIS PRÓXIMODE VOCÊ.* Consulte seu distribuidor Clark para as condições desta campanha. Válida até: 30/09/2012.Atendimento em 100% do território nacional.AESA - GDE. SÃO PAULO - ABCBAIXADA SANTISTA - (11) 3488.1466ALPHAQUIP - GDE. SÃO PAULOOSASCO - BARUERI - (11) 4198.3553DAFONTE - PE - RN - PB - AL(81) 3087.0266 / (83) 3232.3500DINÂMICA - RO - AC(69) 3535.5404 / (68) 3221.1157FORMÁQUINAS - CE - PI(85) 3474.3819LVM - AM - RR(92) 3236.1455MAPEL - VALE DO PARAÍBAINTERIOR DE SP - (19) 3278.1822GDE. SÃO PAULO - (11) 3642.1100NOVA FASE - PR - SC(41) 3344.4988 / (43) 3339.3046STOCKMANS - RS - SC(54) 3242.1091 / (51) 3475.6557TECNOESTE - MS - MT(67) 3045.6088 / (65) 3661.0661TRATOMAQ - PA - AP - MA(91) 3342.4400 / (98) 3248.1769TRATORMASTER - BA - SE(71) 3291.7200 / (79) 2107.9898TRACBEL - MG - ES - RJGO - DF - TO - 0800.200.1000www.clarkempilhadeiras.com.br


36 - TecnologiaCSC Brasil firma parceria com a IBMpara comercializar e implementarsoluções de gestão de serviçosCom o intuito de ampliare obter mais oportunidades de-manufatura de tecnologias deinformação da indústria.e petroquímica, indústriassurgimento daparceria entreas empresas.“A parceriaa uma série de fatores, entre osdestacar, também, a sinergiatanto no aspecto comercialcomercializadas pela parceriaas empresas não descartam aOs principais produtosque serão comercializadosabrangem um amplo lequeestão as de gerenciamentode TI; gerenciamento dedata center; gerenciamento dedisponibilidade e desempenhoincluem no conceito de cidadesinteligentes.Kfouri: “a IBM será responsável pelacriação e pelo desenvolvimento ea CSC Brasil será responsável porcomercializar e implementar a linhade produtos IBM Tivoli”infraestrutura das empresas”,explica Kfouri.clientes, e espera obter um bommonitoramento para ambientegerenciamento de processoschat e controle remoto paracentrais de atendimento.internacional, o mercadobrasileiro apresenta boasparceria. Além disso, estamossempre atentos à oportunidadeempresas líderes em suasnecessidades dos nossos clientese do mercado como um todo”,conclui Kfouri.NotíciasRápidasTrans Volga prestaserviços logísticos emMinas Gerais e procuraparceirosSediada em Contagem, na regiãocentral de Minas Gerais, a TransVolga Movimentação & Logística(Fone: 31 2567.6020) está disponívelpara parcerias comerciaisno que se refere à prestaçãode serviços e suporte a outrasempresas transportadoras, embarcadoras,Operadores Logísticos eafins que tenham demandas paraMinas Gerais. Oferece serviçosde coleta/entrega fracionada e/oucompletas para Belo Horizonte einterior de Minas, atuando, também,com carga área, abrangendodespachos, coletas e entregas,transferência para todo o Brasil,fretes dedicados para demandasemergenciais, como congressose outros eventos, transporte decargas sensíveis, logística paraoperações comerciais, armazenageme guarda-móveis.Quality Logística fazadministração de CDsEntre os serviços e soluçõesoferecidos pela Quality Logística(Fone: 11 3964.5554) estão:administração de Centros deDistribuição; movimentação eabastecimento de linhas de produção;armazenagem em CDspróprios; engenharia de processoslogísticos; softwares de gestãode armazéns e transportes;controle de inventários cíclicose periódicos; movimentação demercadorias; packing; e locaçãode máquinas e equipamentos.LOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


38 - EventoSerasa Experian realiza workshoppara falar sobre Conhecimento deTransporte Eletrônico - CT-eD maintegrada entre-substituir os conhecimentos detransportes de cargas dos modais-Para explicar como funciona-com a diferença de que no caso do-çãodo documento recebido.Gabech: “O custo mínimo seriade R$ 0,90 dentro do nossosistema, mas cada caso seriaestudado detalhadamente e seteria um fee mensal”o documento para a transportado-zendade circunscrição do emissor,Para acompanhar a mercadoriadurante o translado até o destina--estão o número do protocolo deautorização do referido documen-barras linear.empresas fazem, gratuitamente,Souza: “pode-se dizer que aCT-e seguiu os passos da NT-e,com a diferença de que no casodo Conhecimento, a iniciativapartiu das empresas”o download do software emissordentro desse modelo e transmitirsistema é que, além de ele ser gra-trabalha em qualquer plataforma”,Planejado para funcionarem tempo integral, o sistemacontingências – problemas de faltade acesso que possam atrapalhar opor exemplo, apresente algumerro, não queremos prejudicar otransportador atrasando a liberaçãodessa mercadoria, assim elede outro ambiente autorizador.para o sistema paulista para queOs sistemas estão sempre interligados,então tudo que um autorizaele, só podem ocorrer quando oalteração caso não se tenha inicia-se não for permitido o uso de cartade correção, fazer a anulação do-dezembro.Além da apresentação do lídertambém contou com a palestra detransportadoras enfrentariam comdestinado a realizar todo o proces-LOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


Evento - 39trabalha com o gerenciamento dosdocumentos da empresa, sendo,também, uma ponte entre a trans-Para que não haja perda dedados e o cliente continue autilizar o seu próprio sistema,na instalação do software dado software da empresa como programa utilizado pelatroca de dados.transferência debancos de dados dosdois sistemas, quepor algum tipo demídia ou até pelade um programa nooutro, isso seguindodeterminados critériosAs principaisdo programa,estão na redução de custoscom as licenças de softwares,na segurança do processo – acomunicação é criptografada – ecom menor prazo e custo.-Com a presença de profissionais da área, o workshop da Serasa Experian debateucomo funciona o CT-e e quais as suas vantagens para o mercadouma quantidade mínima dedocumentos emitidos mensalmentepara se adquirir a solução,mas alertou sobre a relaçãocusto-benefício. “Não temos umnúmero claro, mas se a quantidadeé muito baixa, o cliente precisaa pena trabalhar com o sistema-mas cada caso seria estudadodetalhadamente e se teria um feemensal”, concluiu ele.


40 - SegmentaçãoTAT LOG especializa-se em logísticapara o setor têxtil e comemora aconquista de grandes clientesH mercado logístico,seu foco no setor têxtil e atendeseparação dos produtos porgrade, armazenamento, encabidamentoe distribuição das peças-cresce rapidamente a cada anono mundo. Atualmente, o Brasiltêxtil do planeta, o que gera umaconfeccionadas por ano. Alémde empregos na indústria dedo PIB nacional.especializados para criar umaempresa com o intuito de dar osuporte logístico aos magazines.çode gestão e entrega para osmédios e pequenos magazines.rente.Os produtos são deixadosrepassam às lojas.principal característica do setortêxtil é a sazonalidade.Tanto parafabricantes comoproblemas com asazonalidade de usoda mão-de-obra,em determinadosperíodos. É nesteinstante que aempresa entra emação e concentraseus trabalhos-também ressaltaas necessidades dealinhar processosde encabidamento e etiquetagem,por exemplo, em casos de fusão.“As grandes marcas se encontramem processo de transfor-aonde suas características e-países, estas necessidades nomercado interno aumentam eempresas e a manutenção de seucore business. Assim, passa-separa o setor empresarial logísticoDESAFIOS-mês. No entanto, para atingir estamarca, a empresa enfrenta umaFachada da TAT LOG, em Itapevi, SP: empresa fornece soluções logísticas para o setor têxtil,como etiquetagem e encabidamento, para grandes, médios e pequenos varejistasos impostos, de longe, como omaior “inimigo” do segmento.também incomodam.“Os altíssimos encargos sobre amão-de-obra obrigam as empresasa aumentarem seus custos e,por consequência, os repassesaos clientes. A infraestrutura de-Brasil muito recentemente iniciouuma especialização, que aindaconsidero marginal, de nossos pro-outro problema que enfrentamose sua complexidade na descargatêm causado sérios problemasaos importadores, ocasionandoconstantes atrasos nas entregas,o que pode ser feito para corrigir-tes,possibilitando maior geraçãode riqueza e descentralizaçãodesta, permitindo melhorias nas-com maior concentração nosLOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


Segmentação - 41SERVIÇOS E TECNOLOGIAentregas para as grandes redes demagazines, mas exerce todo umdesredes em relação às pequenase médias.são comuns a qualquer cliente:recebimento, controle dee controle de qualidade dosprodutos, pequenas costuras,repasse de peças, formação degrades, embalagens, controle defretes e de transportes.“A empresa foca em seuscompreendendo em suas tarefasa perfeita harmonia entre osrequisitos dos procedimentos e ao sistema tecnológico utilizado écontroles dos estoques, controlesqualidade.“Todos nossos clientes têm apossibilidade de integrar seu sistemacom o da empresa, podendoseus estoques armazenados naMÉTODOSA maneira como a empresaatua também é um dos funda-na hora de receber e distribuirprodutos.“Todos os produtos sãorecebidos conforme programa-cliente, e a distribuição baseia-sesistema controla os estoques eas datas, que é o abastecimentoda programação que controla arizaçãocomo passo importantedo processo de etiquetagem esão bem menores em um setorque apresenta ritmo sazonal.certeza, os custos que, com asazonalidade, não se agregama terceirização. O atendimento-clientes a liberdade despreocupadapara que possam focar seusesforços no seu real segmento”,PRÓXIMOS INVESTIMENTOSAté o momento, aesperado. Por outro lado,situação melhore, sobretudoa partir de agosto.“em sistemas de armazenagem,em treinamento e capacitaçãoé de melhoria para os próximosmeses, e que a partir de agosto-a necessidade de produção


42 - Informe PublicitárioCeMAT SOUTH AMERICA 2013é sucesso de vendasFaltando 8 meses para ser realizada, a 2ªedição da CeMAT SOUTH AMERICA – FeiraInternacional de Movimentação de Materiaise Logística já superou a edição de 2011 emmetros quadrados vendidos.ACeMAT SOUTHAMERICA 2013 –Feira Internacional deMovimentação de Materiais eLogística, com data marcada paraacontecer de 19 a 22 de marçode 2013, já vendeu, juntamentecom a MDA SOUTH AMERICA– Motion, Drive & Automation,quase 17 mil metros quadradosde área líquida de exposiçãopara cerca de 145 empresas de19 países (Alemanha, Áustria,Bélgica, Brasil, China, França,Reino Unido, Irlanda, Itália,Índia, Japão, Holanda, Espanha,Portugal, Suécia, Suíça, Taiwan,Turquia e Estados Unidos) e 8estados brasileiros.Faltando ainda 8 meses para arealização do evento, os númerosjá alcançam – e em alguns casosaté mesmo superam – os daedição de estreia em 2011. Apremière da feira já havia sidoconsiderada pela promotoraDeutsche Messe AG como amaior em área de exposição apósa versão alemã, situando-se àfrente das edições que ocorrem naChina, Rússia, Turquia e Índia. A 1 aedição da CeMAT SA teve mais de15 mil metros quadrados de áreacomercializada para 175 empresasde 18 países.Ampliando basesCom a missão de promoverdebates e troca de conhecimentoentre os profissionais do setore atrair visitantes de diversosestados do país, a HannoverFairs Sulamérica, organizadorada CeMAT no Brasil, deu iníciono último 6 de junho à primeiraetapa do Seminário CeMAT deIntralogística, que aconteceu emPorto Alegre (RS).LOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


Informe publicitário - 43O evento foi realizado em parceriacom o Comitê das Empilhadeirasda CeMAT 2013, composto pelasempresas Dabo Clark, Hyster,Jungheinrich, Linde, Paletrans,Still, Toyota e Yale, e contou com apresença dos palestrantes RicardoAmorim, economista; Edson Carillo,CEO da Global Connexxion do Brasil; eAugusto Zuccolotto, CEO da Paletrans,além de uma área de exposição comequipamentos e materiais.“O objetivo dos Seminários éapresentar o cenário do setor delogística no País e a feira CeMAT comoplataforma de novas tecnologias, queimpactam diretamente na produtividadedas empresas em termos de reduçãode custos e aumento de eficiência”,destaca Constantino Baumle, diretor daHannover Fairs Sulamérica.CeMAT networkA CeMAT foi idealizada há cercade 10 anos como um dos setores daFeira Industrial de Hannover e alcançoutanto sucesso que se tornou umevento independente, fora do circuitoHannover Messe. Atualmente, a feiraocorre a cada dois anos e é referênciainternacional para todos os segmentosde movimentação de materiais,logística e intralogística, destacando emsuas exposições e em diversas partesdo mundo as últimas novidades dessesmercados.O êxito se expandiu através deversões internacionais da feira,adaptadas aos mercados emergentesdos países que compõem o BRIC maisa Turquia, no intuito de responder auma demanda crescente por parte dasgrandes empresas já consolidadasna Europa e nos Estados Unidos, etambém, como forma de atenderà nova necessidade dos setoresprodutivos e da classe empresarialdestes países em ascensão.A versão sul-americana é a maisrecente edição da CeMAT e o Brasilfoi escolhido para sediar o evento pordiversos fatores, entre os quais porocupar a posição de 5ª maior economiamundial, com um PIB que crescecerca de 4% ao ano, e apresentaraquecimento em diversos setoreschaves da indústria, compondo, assim,o novo mercado onde as grandesempresas internacionais desejaminvestir e fazer negócios.Enquanto empresas brasileirasbuscam na CeMAT a oportunidadepara iniciar ou ampliar a visibilidadede suas marcas nacional einternacionalmente, empresasde diversos países enxergam noevento a porta de entrada paranovos negócios e novas alianças naAmérica Latina.Sinergia ‘in loco’A 2ª edição da CeMAT SOUTHAMERICA irá ocorrer em paraleloà 1ª edição da MDA SOUTHAMERICA – Motion, Drive &Automation, evento focado no setorde transmissão de forças mecânicas,hidráulicas, pneumáticas e elétricase tecnologias de ar comprimido e avácuo, que chega ao Brasil com oapoio de instituições conceituadas,como ABIMAQ – AssociaçãoBrasileira da Indústria de Máquinas eEquipamentos e VDMA – FederaçãoAlemã de Engenharia, e de grandesplayers do setor, como BoschRexroth, Ascoval, Festo e Airzap.Esta sinergia entre CeMAT eMDA é uma fórmula de sucessoem todos os países onde as feirasocorrem simultaneamente, pois umsetor é fornecedor do outro, de modoque os mercados se complementam,favorecendo, assim, tanto asempresas que participam comoexpositoras quanto os visitantes embusca de atualização e negócios.Além disso, a MDA estreia no Brasilcom estandes temáticos de outrasfeiras tradicionais de Hannover: aSurface Technology, voltada ao setor detratamento de superfícies, e a IndustrialAutomation, que abrange automaçãoindustrial e tecnologias avançadas de TIe microssistemas.SOBRE ACEMATA CeMAT SOUTH AMERICA– Feira Internacional deMovimentação de Materiaise Logística e a MDA SOUTHAMERICA – Motion, Drive &Automation acontecem de 19 a22 de março de 2013, das 14h às21h, no Centro de ExposiçõesImigrantes, em São Paulo,SP. Sua realização é parte daestratégia da Deutsche MesseAG – maior promotora de feirasdo mundo, representada noBrasil pela Hannover FairsSulamérica – de realizarinvestimentos no País em feirasde alto padrão voltadas paramercados-chave.A feira é promovida emcooperação com a CâmaraSetorial de Equipamentos paraMovimentação e Armazenagemde Materiais – CSMAM daAssociação Brasileira daIndústria de Máquinas eEquipamentos – ABIMAQ.Mais informações:www.cemat-southamerica.com.brwww.logweb.com.br AGO/2012 126 LOGWEB


44 - EventoMercopar antecipa data e projetabons negócios nos segmentos desubcontratação e inovação industrialA-especialmente nos setores de-pelos índices de comercializaçãodos estandes.Faltando cerca de dois meses-e pequenos empreendedores. Osucesso da feira ocorre, segundoos próprios expositores, tantopela sua formatação quanto pelosdurante os quatro dias, mas, também,nas semanas subsequentes,em que muitos negócios acabamse concretizando.buirpara o aumento dos negócios--VÁRIOS SETORESautomação industrial, borracha,eletroeletrônico, energia emeio ambiente, metalmecânico,A próxima ediçãoda Logweb incluirá oCatálogo Oficial da Mercopar,além das matériastradicionais da revista.Mais informações pelos fones0800 701.4692 e11 3521.8000.Logweb: 11 3081-2772LOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


Notícias Rápidas 45Datamax-O´Neil lança impressora térmicadesktop para pequenos e médios volumesNova integrante dalinha de impressorasdesktop da Datamax-O´Neil (Fone: 113305.9468), aE-Class Mark IIIProfessional Plusé uma impressoracompacta quetrabalha com atecnologia detransferênciatérmica direta,sendo indicada paraOperadores Logísticoscom pequenos e, até,médios volumes deprodução, na impressãode etiquetas com códigode barras. Possui displaygráfico com interface demenu de navegação; telaLCD interativa; relógioem tempo real; alarmesonoro; conectividade dehost USB; velocidade deimpressão rápida (152 mm/sa 203 dpi); e comunicaçãoopcional sem fio LAN eBluetooth. Inclui bobinade papel com largura de182,8 mm e foi projetadapara o manuseio do adesivodas etiquetas e, portanto,tem manutenção próxima a“zero”, segundo a empresa.Consórcio Linha Azul registra aumento de até cincovezes na habilitação no primeiro semestre do anoFormado pelas empresas Tradeworks(Fone: 19 3753.1000),Consulcamp (Fone: 193231.0399) e RGC (Fone: 193231-7974), o Consórcio LinhaAzul, que completou no últimomês de julho sete anos de atuaçãono mercado de auditoria dehabilitação e monitoramento doDespacho Aduaneiro Expresso –Linha Azul –, obteve no primeirosemestre de 2012 um aumentode até cinco vezes na procurapor empresas interessadas em habilitar-seno benefício, em comparaçãocom o mesmo períododo ano passado. Responsável porquase 50% dos ADEs (Atos DeclaratóriosExecutivos) publicadospela Receita Federal do Brasil,até o início de julho, o Consórcioregistrava a marca de 22 clienteshabilitados, dentre as 48 empresasque hoje operam com o LinhaAzul para agilizar a liberação dasmercadorias na importação e/ouexportação no país.“Além dessa marca, a nossa equipejá iniciou o ciclo de auditoriade monitoramento, exigida dasempresas habilitadas a cada doisanos, para manutenção do procedimento”,explicou Ignacio Fraga,diretor comercial da Tradeworks,empresa líder do Consórcio LinhaAzul. O Despacho AduaneiroExpresso – Linha Azul – é um procedimentoespecial de facilitaçãoaduaneira que consiste no tratamentoexpresso das operações deimportação, exportação e trânsitoaduaneiro mediante habilitaçãoprévia da empresa interessadajunto à Receita Federal. A habilitaçãoé concedida à empresa quepossua os requisitos e condiçõesestabelecidos nas normas da RFBe que adote os procedimentosque demonstrem a qualidadede seu controle interno visandoao cumprimento das obrigaçõestributárias e aduaneiras, permitindoo monitoramento permanente pelafiscalização aduaneira.


46 - Negócio FechadoGEFCO fecha parceria exclusivade logística com a GM na Europa e Rússia contrato de logística da história com a montadora americana partes do mundo, distribuindo, um prazo de sete anos, com um - de entrada e de saída – excluin- sobressalentes– para as marcas aos locais de montagem na Polô- - da empresa, sobretudo em suasjunto a fornecedores europeus ouem portos de exportação, Matra do Brasil adota ERP da TOTVS gestão. “A falta de integraçãopaletes e caixas de madeira e na de processos gera retrabalhos, aumento de custos e diminuiegerenciamento de pool de implementação do software de seu negócio de forma comple- é modernizar toda a gestão de processos internos. Uma das mais - cessos,projetos e departamento eles se integraram, melhorando a comunicação, criando umprocessos, armazenam dados, ambiente de colaboração que resultouem agilidade e otimizaçãogeram informação e auxiliam nados processos e das rotinas.Guerra fornece “bitrenzão” para a Heringer- carga líquida transportada, propor- celebra a entrega de 27 conjun- O equipamento, mais conhecido Performance para a Fertilizantes transporte de fertilizantes e adubo empresas do segmento no Brasil.HTS Brasil é escolhida para implantarsistemas de OCR em 22 gates do TECONDIno Porto de Santosdois para trens que passarão a sermonitorados em tempo real sem-sistema que reconhece a placado caminhão, o número do contêinere, em seguida, transmite ainformação. O sistema oferece-otimiza a operação, reduzindo oO sistema é capaz de detectar,riadoe apontar a necessidade deinspeção daquele, por exceção, enão necessariamente de todo ocontêiner que chega ao terminal.feita durante a entrada do cami-em um conjunto de sensores. Ailuminação é operada automati-por diferentes câmeras.MAN Latin America reforça parceria com ArcomPoluição do Ar por Veículos grupos atacadistas brasileiros, transporte da empresa – todos receberam rastreador deinaugura a atualização da série. Os modelos se somarão à frota do Arcom, que possui LOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


Negócio Fechado - 47NSI amplia representação em São Paulo- ção”, explica o gerente A InfoA2 é uma empresa de tecnologia especializada emcomércio exterior, fechou consultoria de sistemas decontrato com a InfoA2, que de informatizar e integrar goriadedicada a empresas consideradas de grande potencial de penetração na localidade em que atuam. para regimes especiais,programa de canais que a -rosestratégicos e focados em sua região e ramo de para otimizar a gestão eatuação. Além de aumentar controle dos processos como nossa política de regionaliza-Rayflex desenvolveusolução específica emdocas para o CD doGrupo Pão de Açúcardotadas de uma espécie de“túnel”, fabricado em chapasisotérmicas, pintadas, destinadasa proteger a carga e descarga demercadorias que necessitam defrio, além de permitir o acesso ade poliéster de reforço interno,para dar maior resistência e


48 - Negócio FechadoNextrans controla manutenção dequatro mil pneus com solução da SofitA Nextrans Transportessua frota. Localizada emPaulo, a Nextrans trabalhaconhecidas como “linhade eixo”, equipamentosusados para transportarcargas com peso altamenteconcentrado e que podemeixos. A frota da Nextranscom mais de três eixos, epesado. A empresa mantéminterna em suas principaisgaragens, mas não possuíauma forma de controlesistêmico para os milharesde pneus utilizados, nemuma ferramenta quequais são as marcas emodelos de pneus quemelhor atendem as suasnecessidades. Atualmentelocalização exata de cadaum nos equipamentosou nos almoxarifados.Após esta preparação ae modelo de pneu maisadequado para suprir asnecessidades da empresa,considerando o custo porquilometro rodado. “A partireremoso fornecimento depneus com determinadoesta estratégia, o ganhofrentes: pela negociaçãocom um fornecedorcom pneu que tem o melhordesempenho e durabilidade.”A conta de pneus temum grande orçamentoa aquisição e reforma dosorçamento de manutençãoKhan e Cerruns lançam solução integrada delogística em dispositivos móveis custos, incluindo aquelas que sãotwarede gestão empresarial, e a geradas pelos equipamentos da atua com sistemas de logística, - - agrupadas no smartphone exclusi- e logística, capaz de operar em tecnologia nacional, permitirão a é considerada pioneira no Brasil e integra, na tela de um smartphone acessibilidade e manuseio, rastreamentodos entregadores, redução- de custos e com b o produto, as empresas poderão Queremos adaptar o sistema dee frotas remotamente, aumen- acordo com as necessidades de cada cliente e daremos um atendimentodiferenciado para que ode mercadorias, de acordo com sistema sempre esteja em funcio- solução é potencializada pela gundoele, estão sendo utilizadosplataforma de gestão empresarialcabase de dados, que armazena capacidade de armazenamento e terminais que permitirão acessodesde a realização de orçamentos remoto de maneira que não hajaaté o apoio no faturamento e MTR Logística adota WMS da Store Automação dopara dar início a sua operação- - 2 zadoem transportar cargas fra-es, tendo sua conclusãocionadas.Para suportar tecnologicamentesua operação logística, a estrutura carioca, que possui dos requisitos estratégicos para o negócio da unidade logística, a Transportes, que hoje conta com um raio de atendimentoo gerenciamento de estoques dos clientes da companhia, que são compostos pelos segmentos de - 2 LOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


Negócio Fechado - 49Santos Brasil e Brado fecham parceriapara o transporte ferroviário de cargas cerca de oito mil contêineres ano no trecho do corredor de trem de bitola larga com destino ao Porto de o corredor da passagem do trem e exportação pelos Terminais Brado. As cargas serão escoadas algodão, açúcar, soja e suco, alémpor trem, saindo das cidades do interior e seguirão para o Porto agilizar e garantir a qualidade da na margem esquerda. A Brado Brasil projetou a infraestruturaopera um trem por semana para ampliar o atendimento de operadores da malha férrea,As duas empresas estimam como é o caso da Brado.instalação marítima.no descarregamento dos cofrese, principalmente, atender osque têm capacidade paraempilhados.Linha Completa de Carrinhos e SuportesA melhor tecnologiaNova linhade carregadoresde bateriastradicionaisNew Charger S 9.1www.jlweletromax.com.brInformaçõesSoft-StartTempo de descanso da bateria programadaControle e gerenciamento microcontroladoDesligamento automáticoMaior economia de energia elétricaHistórico de operações e falhasStatus da alimentação da redePlaca de circuito impressa em SMDQuatro estágios de cargaAlarmes de falhasSistemas de rede (RS-485)RetrofitingModernização e nacionalização emqualquer tipo de carregador nacional ouimportado, implantando toda tecnologiaJLW em seu equipamento, aumentandoassim o rendimento e durabilidade de seuscarregadores prolongamento a vida útilde sua bateriaAcessóriosSonda de temperaturaTermômetro, DensímetroConectores nacionais e importadosPlaca de circuitoCabo de redeCarrinhos e SuportesLinha completa para movimentação eorganização de carregadores e bateriasManutençãoPreventiva e corretivaEquipe treinada para realização demanutenção de carregadores de bateriasde qualquer marca ou modeloTerceirizaçãoProjetos de salas de bateriasTerceirização de mão de obraespecializada para sala de bateriasTreinamento especializadoTel.: +55 19 3491-6163 Fax: +55 19 3491-6118comercial2@jlweletromax.com.br


50 - Manuseio de MateriaisFabricante de empilhadeiras, CrownEquipment abre primeira operaçãode venda direta e serviço no BrasilA – que oferece uma gamacompleta de empilhadeiras,bem como tecnologias degerenciamento de frota eautomação – acaba de abrira primeira operação daLogística Anhanguera, emao crescimento dinâmico“A escolha pela cidade deproximidade e localizaçãoestratétgico em termos delogística e distribuição”, dizBrasil.“um momento emocionanteexpandindo a rede globalclientes estão ingressandoestrategicamente nestemercado em crescimentooportunidade para produtosestamos posicionados paraatender aos clientes.”de crescimento globalcontinuamente. “A expansãopara o Brasil foi um passológico para dar continuidade àexpansão global em função doclientes no país”, informa.INSTALAÇÕESquadrados. Assim como emao redor do mundo, os clientespoderão experimentar todosempresa.O gerente geral dadiz que a empresa fez umestabelecer uma operaçãosuporte de modo a garantirque os clientes tenham acessoBrasil neste momento. Aempresa continua a fazerMartins: “a expansão para o Brasilfoi um passo lógico para darcontinuidade à expansão global emfunção do aumento das operaçõesdos clientes no país”equipamentos, ferramentas etreinamento para dar suportecustos não estão incluídos noempilhadeiras a combustãoe elétricas – empilhadeirasao redor mundo, incluindotambém oferecem aos clientesdireto e oportunidades detreinamento.“Nosso modelo de negóciosde manuseio de materiaisexistentes atualmente no“A experiência e o conhecimentocontemplar os clientes no Brasildisponibilidade de produtos epeças, um conjunto completoenfrentados por nossos clientese estamos preparados paracrescer junto com nossosO gerente geral diz aindade propriedade da empresapara dar suporte às suascrescem rapidamente.“O tamanho do mercadopotenciais distribuidores naregião”, completa, referindo-da empresa no país.atualmente uma rede globalindependentes em todo omundo.LOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


Notícias Rápidas 51Maestra passa a contar com nova operação no CearáA Maestra Navegação e Logística(Fone: 11 2388.5100)acaba de incluir em suaoperação o Porto de Fortaleza,na capital cearense. A nova escalase integra às outras cincojá oferecidas pela empresa,nos portos de Navegantes,Santos, Salvador, Suape e Manaus,e consolida a execuçãodo planejamento traçado paraa rota dos seus quatro navios.Segundo Fernando Real,presidente da Maestra, com anova operação, o atendimentoaos clientes da companhiaserá aprimorado, uma vez queesse porto fica estrategicamentelocalizado, melhorando aeficiên cia na distribuição decargas para qualquer origem/destino.Nesse sentido,a Maestra também estaráaberta para firmar parceriacom empresas cearenses dosetor rodoviário ou ferroviárioque trabalhem nas pontas dadistribuição. “Por acreditarmosna multimodalidade, reconhecemosa importância dosoutros meios de transporte ebuscamos atuar em parceriacom esses meios, que sãocomplementares, oferecendoaos nossos clientes um modelode parceria logística convenientecom as suas necessidades”,explica o executivo.Assessoria aduaneiraé a aposta da Kennedy GlobalHá mais de dez anos no mercado, a Kennedy Global (Fone:19 3032.7613) é especializada em comércio exterior. Além deserviços de desembaraço, assessoria e despacho aduaneiro, aempresa também faz transporte rodoviário, aéreo e marítimopara indústria e comércio. Entre os serviços oferecidos por suadivisão de desembaraço aduaneiro estão: classificação tarifáriade mercadorias NCM/SH e sua tributação específica naTarifa Externa Comum (TEC); informações sobre importação eexportação; seguro de carga, drawback e processos especiais;elaboração de fatura, packing list e certificados de origem;elaboração e acompanhamento de L.I. e D.I; e entrepostoaduaneiro, RECOF, admissão temporária e demais regimesespeciais ou atípicos.Fulwood inicia segunda etapa de projeto doCondomínio Sorocaba Business ParkApós absorção de 100% da primeira fase do projeto Sorocaba BusinessPark, a Fulwood (Fone: 11 2344.2999) se prepara para entregara segunda fase do projeto, acrescentando 24.976 m² aos existentes37.060 m². Ainda há uma terceira etapa, por enquanto sem previsãode entrega, que totaliza 71.360 m² divididos em 20 módulos.O Sorocaba Business Park é um Condomínio Industrial e Logísticofechado, para fábricas e centros de distribuição. Dentre as característicasdo local estão a possibilidade de cross-docking nos galpõesda primeira fase; 4 docas por galpão; piso de alta resistência, comcapacidade para 5 toneladas/m 2 ; e pé-direito de 12 metros livres.


52 - Informe PublicitárioNovidades einovaçõesem impressoras de código de barraspara o segmento de logísticaJá está disponível nomercado uma novalinha de impressorasde código de barras comvantagens e benefícios emrelação à concorrência.Podemos destacar: preçoagressivo, emulaçãocompatível com todos osfabricantes e excelentecusto-benefício.Além disso, comomais um diferencial, ocliente pode optar pelooutsourcing das impressorase suprimentos. Desta forma,ele sempre terá o parque deimpressoras com produtosnovos e atualizados,reposição de suprimentose suporte técnico. Não hánecessidade de investimentoinicial para a compra dosequipamentos, pois ooutsourcing contempla alocação dos equipamentose custo de acordo como volume de etiquetasimpressas.O objetivo é fazer comque o cliente não percatempo fazendo compras deimpressoras e suprimentos e,com isso, tenha que investirpara efetuar a manutençãodos equipamentos. Aempresa passará a usar oseu tempo e dinheiro parafocar apenas no seu negócio.O produto em questão éfabricado pela multinacionalDascom, com sede em HongKong. A empresa é líder navenda de impressoras para omercado asiático e, a partirdeste ano, investirá esforçosno Brasil para expansão damarca e garantir uma parcelasignificativa do mercado deimpressoras de código debarras.No Brasil, acomercializaçãodas impressoras deetiquetas Dascom seráexclusividade da Gomaq,empresa com quase50 anos de mercado eque figura entre as 200maiores empresas deinformática do Brasil(Info Exame)


Informe publicitário - 53“Estamos empolgados comessa parceria entre a Gomaq ea Dascom na distribuição dosprodutos. Acreditamos que acombinação de nossos produtoscom o conhecimento da Gomaqirá oferecer a melhor soluçãode impressão para o mercadobrasileiro. Valorizamos a abordagemde negócios que a empresaoferece e sabemos que a Gomaqserá um parceiro fundamental nodesenvolvimento da marca”, diz RonAcorn, presidente da Dascom nasAméricas.Entre os produtos da Dascomque a Gomaq disponibilizará estãoos modelos 7106, 7206 e 7010. Sãoprodutos que atendem à demandapara o baixo, médio e alto volumede impressão, operando 24 horaspor dia e 7 dias por semana emambientes industriais oferecendoqualidade, confiabilidade eperformance.“A Dascom é uma das grandesmultinacionais do setor e todosos seus produtos agregam altatecnologia. Estamos trazendo parao mercado nacional um produtode excelente qualidade e comuma proposta de valor muitointeressante para o cliente final”,afirmaDalcineiFerreira,gerente comercialda Gomaq.A Gomaq irá aumentaro seu line up de produtos epassará a oferecer soluçõescompletas de impressão, deacordo com as necessidadesde cada empresa, tendo elasà disposição o que há de maisavançado nesse segmento.Com a nova parceria, a Gomaqespera um crescimento significativoe conseguir um market share emimpressoras térmicas de pelomenos 10% em 2012.Tel.: 11 2162.1000


54 - Tecnologia“GS1 Brasil discute a importânciada padronização da automaçãoem processos logísticosE mundial, e para issoo que fez na última década.diferente dos últimos dez anospara que o país chegue a estepatamar na próxima dezenaembasada na experiência nomercado econômico brasileiropode até causar estranhezaquando pensamos nas crisesque assolam países europeus eInternacional de Automação eBrasil – Associação Brasileirade o dólar ter começado a serecuperar após forte queda,ajudar as companhias brasileirasa importarem sistemas deautomação a preços maisde-obra barata e equipamentosimportados caros, hoje isso sede-obra cara e equipamentosem função da fragilidade dasmoedas dos países ricos, o quebarateia a importação, e dacontinuou.em poucos anos e a facilidadede importação de automação,assuntos como a padronizaçãodos processos logísticos dentrodas companhias estão em pauta.o caminho para acompanhar oBrasil na sua subida econômica egrande parte do empresariadobrasileiro na conferência erajustamente debater as tendênciastecnológicas e automação nobusca integração, rastreabilidade,de disseminar a importânciade processos padronizados naempresas.debater esses assuntos durante o--LOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.brFlávia, da Unilever: usar RFID em produtos de massa ainda é muito caro noBrasil, mas essa tecnologia poderá ser usada com mais frequência no futurode processos de logística erastreabilidade na cadeia dea serem utilizados para cadaA padronização dos códigosde produtos e as tecnologiasde automação tornam osprocessos logísticos mais segurosrentabilidade das empresasA IMPORTÂNCIA DOSPADRÕESBaseados em acordos quesetor da economia, com regrasque se aplicam a todos que atuemem determinado segmento ouaté mesmo operando como umaforma de medição, descriçãohaja uma comunicação clara entreempresas que atuam em conjunto,como fornecedores e supermercados,e ajudam a manter os custosbaixos para todos. “Buscamosfacilitar o uso da tecnologia da in-entre empresas e consumidores”,negócios se tornam muito complexos,especialmente para empresasque fabricam produtos com


Tecnologia - 55grande número de componentes,nas tomadas de eletrodomésticose eletroeletrônicos. Uma indústriabrasileira que fabrique um modelo-ter cinco linhas de produção diferenciadaspara fabricar o mesmoproduto e atender à demanda de-para produzir e mais custo paracode tomada para esses produtos,todas as unidades poderão ser feitasna mesma linha de produção,reduzindo custos e aumentando aagilidade da fabricação.Outro exemplo se encontra nas-função dos processos de baixa dosprodutos que eram comprados,digitar manualmente os preços decada item, em um processo demorado.A adoção da padronizaçãoe automação dos sistemas, coma impressão de códigos de barrasticosnos caixas, agilizaram esseprocesso e hoje as compras sãoOs códigos padronizados nãoapenas organizam as produ-Harrison, da Universidade deCambridge: dar visibilidadeà informação é fundamental.“Precisamos ter a segurança desaber por onde o produto passou”isso, se utiliza a serialização emcada unidade.-na sua companhia é conseguida-acontecerem é muito importan-No entanto, apesar de muitose debater sobre a importânciade tecnologias da informação e,consequentemente, de códigos ecompanhias usam o potencialcompleto de tecnologias disponí-uma das maiores companhias emtodo o potencial tecnológico dispo-a baixa do estoque e os pedidossão feitos de forma automatizada,


DOKCARALTERNADORES E MOTORES DE PARTIDAVisite nosso sitewww.alternador.com.brAlém da maior variedadeem ALTERNADORES e MOTORESDE PARTIDA, desenvolvemosaparelhos de acordo com suanecessidade.CONSULTE-NOS!Tel. 112242.6199Nextel 111*27233dokcar@dokcar.com.brwww.alternador.com.br56 - TecnologiaNos armazéns separadores,usa-se radiofrequência e ascaixas são separadas por meionandoo papel e agilizandoo tempo de separação dasmercadorias. Nas lojas, orecebimento também éfeito por radiofrequência. Nopara a gôndola, os processostambém serão automatizados,podendo-se usar, porexemplo, a radiofrequênciada empresa.produtos que faltam nasloja, mas não foram encontradospor conta de umalogística interna falha. “Ouso da radiofrequência com oser usado em produtos demassa”, continuou.Não é apenas pensando emas companhias começam asospadronizados. Tudo aquiloque puder ser feito por meiopapéis, contribui para a ima-de forma automatizada,sem uso de materiais comoconceito de sustentabilidade,que hoje é perseguido pelasempresas. “A sustentabilidademação.Precisamos saber deimpactam no meio em queRESULTADOS DOSPADRÕES GS1rede global de indústrias,países, realizou uma pesquisapara mostrar como ospodem ajudar a otimizar osresultados de toda a cadeia desuprimentos.Nomeado ‘Faça sua cadeiacoletou dados entre maio dede dez mil empresas presen-GS1 Brasil lança Centro deInovação TecnológicaInspirando-se no modelo do centro detreinamentos e inovação alemão KnowledgeCenter, que permite a experiência interativa deexecutivos com as soluções GS1 por recursosmultimídias, a associação brasileira está comum projeto para criar o Centro de InovaçãoTecnológica da GS1 Brasil no país.A intenção é criar um centro de referênciaem automação para o compartilhamento deexperiências positivas e práticas de aplicaçãodos padrões globais. Um comitê multidisciplinarjá foi convocado para gerir o projeto, desde aconcepção até a divulgação do centro, que estáprevisto para ser inaugurado até o fim de 2012.LOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.brMatsubayashi, da GS1 Brasil:“nosso foco é facilitar o uso daTecnologia da Informação emtoda relação comercial existenteentre empresa e consumidor”companhias concederamresultados obtidos pelas companhiasnos negócios estão ociae redução de custos.Os principais indicadoresda pesquisa apontam que,companhias pesquisadas.Além disso, foram notadosçãona ruptura de estoque.durante a pesquisa que umnúmero maior de pequenase médias empresas passou amenos capital, companhiasdesses portes conseguemmelhorar seus controlesgastam menos para realizar as


Notícias Rápidas 57Somov está em novo endereçoA Somov, empresa de movimentaçãode materiais do GrupoSotreq, está em novo endereço:Av. Dr. Humberto Giannella,451, Barueri, SP - (Fone: 114772.0800).“A mudança de endereçocompleta um ciclo de transformaçõesque teve início em abrilúltimo, quando a Somov passoua representar as empilhadeirasYale no Estado de São Paulo emconjunto com as empilhadeirasHyster, que são comercializadasem todos os Estados doSudeste, Centro-Oeste e Norte.A chegada da representação daYale naquele momento exigiuinvestimentos de R$ 15 milhões,entre contratação de pessoal,ampliação da frota de veículospara assistência técnica eaquisição de peças de reposição.A adequação do imóvel parareceber as instalações da Somovtambém fez parte desse pacotede investimentos”, afirma ogerente de suporte ao produtoda Somov, Mário Valentini.As novas instalações ocupamum terreno de 20.000 m 2 , comárea construída de 5.000 m2.Toda a estrutura de atendimentoao cliente foi ampliada:armazém de peças, oficinasde manutenção distintas (paraempilhadeiras elétricas e acombustão), pátio e escritórioadministrativo. A nova sede tem,ainda, sala de treinamento paraos funcionários, restaurante eárea de lazer.Já começou a operar o novo CD do Grupo ToniatoNo dia 2 de julho último, o GrupoToniato (Fone: 24 2106.3041)iniciou as operações do seu novoCentro de Distribuição em Paulínia,SP. A localização em Paulínia, acerca de 150 km no sentido do mercadoconsumidor alvo, o segmentoagroquímico, foi decisiva, pois aempresa buscava associar melhortempo de resposta com a proximidadedo mercado consumidor, a custosmais competitivos para seus clientes.Além disso, outro objetivo era desonerara capital e a Grande São Paulocom o fluxo de cargas ligadas aosetor agrícola, pois notadamente estevolume não é consumido naquelaslocalidades.O CD foi desenvolvido e construídopela divisão de Engenharia do GrupoToniato em área de 100.000 m² econtou com investimento total deR$ 40 milhões na sua primeira fase,com 30.000m² de área construída.A capacidade de armazenagemverticalizada é de 38.000 posições-paletes no padrão de exigência dosetor químico, sendo 3.800 posiçõesdedicadas a produtos inflamáveis emprédios segregados. Para operacionalizartudo isso, a empresa contacom mais de 20 equipamentos demovimentação mecanizada e jácontratou e treinou mais de 100profissionais de Paulínia, devendoatingir 150 ainda este ano.O site é dotado de infraestruturacompleta de segurança patrimoniale de produto, respeitando todas aslegislações e normas vigentes, assimcomo os requisitos internacionaisdas empresas líderes do setor químicoe agroquímico. Toda a operaçãoé realizada com sistema deradiofrequência, coletores de dadose código de barras que funcionamde forma ininterrupta.Nas novas instalações, os clientescontam com funcionalidades inovadoras,segundo a Toniato, como ProjetoRadar – GT, que garante a rastreabilidadeem toda a cadeia de distribuição,do CD ao campo, e Central deOperação Logística, plataforma deinformação que permite a visibilidadeaos embarcadores e gestão por indicadoreschaves de toda a cadeia atravésdo portal Web do Grupo Toniato.


58 - TecnologiaPósitron reúne imprensa e discutebenefícios da telemetria paracargas e motoristasControle da jornadade trabalho,gerenciamento de riscoredução de custos, comunicaçãocom motorista, otimizaçãode recursos, atendimento àsnormas de sustentabilidade,recrutamento e retenção deos transportadores precisamcomercial da unidade decom a imprensa realizado notransportadoras e os Operadoresgrande parte de suas receitas emtecnologia de ponta.Nacional de Infraestrutura decarga representam mais custosà federação que os roubos deAinda assim, os roubos e furtosde cargas representaram altoscustos aos cofres públicos,como estes, é natural quetransportadoras e Operadorestecnologias que estão ganhandomonitora o desempenho dodo motorista, detectandoprocesso de gestão da frota.mercado que busca implantara telemetria em sua gestãoPósitron. A solução gerarelatórios que compilammedição do desempenhodos motoristas, redução deacidentes, sustentabilidadee segurança da carga. Nalogística, a solução pode serusada para a otimização dafrota e rota, acompanhamentoredução das paradas pararelacionados a desgaste depeças.Para o acompanhamentodos condutores, a tecnologiafaz o controle do desempenhosobre a jornada de trabalho,Tabone Júnior: dados coletadospela telemetria, como velocidade,aceleração e frenagem brusca,ajudam a criar um treinamentomais adequado ao motoristacoletadas, dentre as quaistambém estão os dias depelo motorista durante a direção,além do número de freadas earrancadas – que permitem aempresas podem estabelecer ummelhores motoristas e capacitarprecisam de aprimoramento.também podem auxiliar naredução de acidentes, com ummotoristas, focado nos principaisfrenagens bruscas”, explicauma resistência dos motoristasem aderir à telemetria. O gestor,quando o motorista percebea aceitar e se interessar pelatecnologia”, continua o gerentecomercial.A segurança da carga e ogerenciamento de risco sãoassegurados por meio do módulode carga, composto por sensorese atuadores que são instaladoscomo carroceria, portas, interiorcentral de atendimento qualquercomo a abertura da porta dolado do passageiro em algumatuador informa uma ação quea abertura da carroceria, e faz obloqueio do caminhão.A Telemetria Pósitrontambém atua em prol dasustentabilidade. Nesseemissão e descarte de materialotimização desses recursos.Todos os componentes podemser agregados ao rastreador deforma modular, de acordo com anecessidade do cliente.LOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


Notícias Rápidas 59ANVISA certifica TGestiona para atuar no transporte de cosméticosA TGestiona (Fone: 0800 777.1010), empresado Grupo Telefônica, conquistou a certificaçãoda ANVISA – Agência Nacional de VigilânciaSanitária para atuar no transporte de perfumes,cosméticos e produtos de higiene. Vislumbrandoeste mercado que, em valor, deve crescer de R$29,4 bilhões, em 2011, para R$ 50 bilhões, em2015, a empresa iniciou as regularizações aindaem 2011, conforme determina a ANVISA, desdecontratação de um responsável técnico à adequaçãofísica, veicular e regulatória para assim obtero deferimento da AFE (Autorização de Funcionamentode Empresa) junto ao órgão competente.Maurício Pastorello, diretor de logística da empresa,esclarece que o interesse em entrar nestesegmento é por se tratar de um setor com baixasazonalidade, volume de carga crescente eampla diversificação e rotatividade de produtos,fazendo com que as empresas farmacêuticase de cosméticos priorizem a terceirização dasoperações logísticas. “Além disso, a distribuição,hoje em dia, vai além das entregas tradicionais,o mercado cresceu bastante devido à vendadireta e ao grande número de lojas especializadas,o que aumenta a necessidade de umprocesso logístico perfeitamente alinhado comos setores de produção e de venda”, afirma odiretor de logística.Veyance Technologies ocupa100% de Condomínio Industrial e Logístico em Itapevi, SPA Veyance Technologies do Brasil (Fone: 0800 554.914) – fabricante exclusiva da marca GoodyearEngineered Products no mundo – instalará no Condomínio Industrial e Logístico LogicalCenter Itapevi, inaugurado em abril último, sua administração geral e toda a operação logísticade armazenagem e distribuição de produtos. Esta operação ocupará 100% das instalações destecondomínio. Administrado pela Retha Imóveis & Serviços (Fone: 11 4777.9800), o condomíniopossui sete galpões com 11.982 m2 de área total construída, em terreno de 22.724 m²,pé-direito de 12 metros e piso com capacidade de 5 ton/m². Entre outras características estãouma estação de tratamento de efluentes, sistema de ventilação e iluminação natural, reuso deágua pluvial e eclusa para acesso de caminhões.Metro Modular lançacontentores plásticos modularesA Metro Modular Engenharia de SistemasConstrutivos (Fone: 19 3402.2400) acabade lançar no mercado contentores plásticosmodulares. Compostos por polímeros dealto impacto, resistentes e leves, são recicláveise estão disponíveis tanto para locação,quanto para venda, sendo produzidos sobencomenda. Além disso, também podem sermoldados em qualquer medida e sentido ea resistência do material permite que sejamarmazenados em qualquer lugar sem sofrerdanos ou avarias. Podem embalar todo tipode material, substituindo embalagens retornáveis,e, no caso de avaria, a peça podeser substituída atravésde um númerode registro,o queevita odescartede todoo contentore reduzos custose tempo dereparo.


60 - BalançoSetor de implementos rodoviáriosfecha primeiro semestre de 2012com retração nas vendasOsetor de implementosno primeiro semestredeste ano uma redução em suas-do ano.No mercado interno, a produçãode linha pesada, que inclui a famíliade reboques e semirreboques,tendo o pior desempenho do se-comparado com o mesmo período,do ano anterior.dos demais, contribuíram paraque o resultado não fosse pior.Fonte: Anfir9.0008.0007.0006.0005.0004.0003.0002.0001.00001Braga: “esperávamos que o planoPSI4 do BNDES fosse melhorarrapidamente o mercado, mas apesarde ele estar melhor, não estar comoqueríamos”construção, estão ligados a datas etêm um desempenho diferenteporque apresentam um apelomaior pelo prazo das obras, entãodo Finame, tem que se cumpriro contrato. Agora, no geral,são sazonais estão piores do queexplicou Braga.-1 - Basculante2 - Portacontêiner3 - Graneleiro/Carga seca4 - Canavieiro5 - Baú carga geral6 - Carrega tudo7 - Dolly8 - Especial2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15LOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br-indústria dos pesados. No total, osetor de carrocerias também fechoumudança detransporteno setor dedistribuição,por conta dascirculaçãodentro decidades comonúmerosbalanço foramatribuídosum conjuntoEstatísticas Mercado InternoReboques e Semirreboques – EmplacamentosJaneiro a Junho9 - Transporte de toras10 - Baú frigorífico11 - Baú lonado12 - Silo13 - Tanque carbono14 - Ranque inox15 - Tanque alumínio2011 2012de fatores, entre eles a demora doAnunciado em abril deste ano,-caso de micro, pequenas e médiasele também reduziu as taxas paraEstatísticas Mercado InternoReboques e SemirreboquesEmplacamentos (Janeiro a Junho)A B %Família 2011 2012 B/ABasculante 5.249 4.687 -10,71Portacontêiner 1.684 1.258 -25,3Graneleiro/Carga Seca 8.733 8.186 -6,26Canavieiro 2.735 2.026 -25,92Baú Carga Geral 2.799 2.363 -15,58Carrega Tudo 983 1.281 30,32Dolly 550 560 1,82Especial 1.140 726 -36,32Transporte de Toras 493 285 -42,19Baú Frigorífico 635 614 -3,31Baú Lonado 1.519 1.404 -7,57Silo 441 468 6,12Tanque Carbono 1.757 1.149 -34,6Tanque Inox 585 395 -32,48Tanque Alumínio 11 8 -27,27TOTAL 29.314 25.410 -13,32Expectativas - Produção2011 2012 %Reboques/Semirreboques 59.441 50.824 -14,49Carrocerias Sobre Chassis 131.384 117.123 -10,85Exportações 5.276 5.500 4,25Total 196.101 173.447 -11,55


Balanço - 61-e a reação do mercado não foi a ima-melhorar rapidamente o mercado,mas, apesar de ele estar melhor, nãoagora é saber o que os meses querestam podem render para melhoraresses meses que foram ruins”,MERCADO EXTERNOcional,que apresentou queda emtodos os seus setores, o balanço-pela Associação, entre os mesesradocom o mesmo período do anoque possa ter criado esses números,são coisas pontuais que aca-o mercado. Nossa exportação écientepara mudar o panorama”,explicou Braga.EXPECTATIVASPara os próximos meses, asdados apresentados pela Asso-Rinaldi: o crescimento dosegmento de tanques éconsequência das mudançasocorridas no setor de distribuição,em função das restrições decirculaçãoNa linha dos pesados, a quedamenos acentuada, chegando aser pior que o primeiro, mas tam-aconteceu nos últimos meses”,Ainda segundo o presidente dadasna concessão de crédito e dosnossa porta e, querendo ou não,o outro. Vai ser mais uma reaçãoà força do que uma melhora econômicado mercado”, concluiuBraga.


62 - CapaTOTVS registra lucro de R$ 97milhões no primeiro semestre efoca atenção em TMS e WMSWilson de Godoy, vice-presidente de gestão de software da TOTVS, avalia o papel da logísticano crescimento da companhia e aposta na colaboração entre players deste segmento paraaumentar o lucro do mercado.Lucro líquido superiorprimeiro semestre derelação ao mesmo período deseu faturamento, chegando àrecorde para a companhia: omaior lucro de sua história,nos últimos anos pode chegardia para a noite. No entanto, ossão fruto de 29 anos nomercado, sendo 7 deles sobprodutos, adquirindo empresasdo setor e empregando outroscaminho, o segmento logísticocompanhia, terceiro maior ganhoa companhia começou nosegmento de tecnologia emnuma história típica da uniãoGodoy: “o país está na moda, maso governo não está aproveitandoisso nesta gestão. Não estamossurfando essa onda como fizemosem gestões passadas”de engenharia quando Billmicrocomputador. A partir dessapessoa teria seu computador,uma corporação precisariade centenas deles para suasuma empresa que fabricasseprogramas que funcionassembaixos dos então praticadosajudar o cotidiano de grandesCerca de 12 mil colaboradores são responsáveis pelas soluções tecnológicasde 26 mil clientes. No setor logístico, as transportadoras são a maior clientelaconcorrentes do mercado,e Logocenter, e abrir capitalshare do setor no Brasil, bemà frente da segunda colocada,pretende dobrar o seu tamanhono mercado internacional,para onde espera que asmarca. No último mês de julho, acompanhia foi nomeada a‘A empresa do ano’,pela edição da.LOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


Capa - 63AS SOLUÇÕES E ALOGÍSTICA“O mercado de logísticasempre fez parte do nossosegmento, mas os softwaresde apoio à logística fazemparte do nosso portfóliodesde o nosso nascedouro,até porque se pararmospara pensar, a gestão dearmazenagem e gestão demateriais é parte importantede grande tradição namomento, a logísticatão grande que acabouferramentas de logísticanasceram dentro do própriosolução de logística, maspassamos a segmentar asolução, este passou a serpara nós, com clientes muitoimportantes. Para se teruma ideia, um dos maioresclientes da nossa ofertalogística, a Transportadorapresidente de gestão derepresenta a tamanhaimportância da logística,tanto para as companhiasque buscam softwares quefacilitem o gerenciamentologístico próprio, como paraas empresas de tecnologiaque a cada dia implementammódulos e percebem nestesegmento uma grandechance de faturamento.os softwares de gestão paratransporte, os chamadosarmazenagem feita porOperadores Logísticosquanto para o atendimentoque realiza toda a parte deordem das companhias;estoques.da companhia quando aindanotar que uma estruturacolaboradores em todo odo aumento estrutural datambém presenciou achegada de grandes eimportantes clientes dosegmento logístico, queampla parte dos resultadosda companhia, dentretransportadoras estãoem maioria quando sefala em logística. “Nessesegmento, temos tradiçãomuito grande com astransportadoras. Éinteressante notar que elasOperadores Logísticostambém. A transportadoraperdeu aquele papel únicode fazer apenas frete ecomeçou a atuar comarmazenagem, faturamentoe uma série de outrastradição ali, mas, a meuA história da companhiacom os transportadoresde carga começou com adelas, que hoje são clientesde contabilidade ou depagamento também eramutilizados por elas. Nomomento em que essesclientes começaram asentir necessidade de umapróprios softwares detransporte para atender aessas demandas. “Quandoque esse é, dos segmentoslogísticos, o que mais temaprimorado sua gestão nosúltimos tempos. Vimos atépouco tempo uma gestãode transportadoras muitofamiliar e que passou porfatalmente passa porsoftware, o que tem sidomuito bom para nós”,transportadoras que deu osegmento logístico ocorreuwww.logweb.com.br AGO/2012 126 LOGWEB


64 - Capagrandes empresas logísticasinternacionais começarama entrar no Brasil, como aas companhias nacionaismercado. Foi nessa épocaque uma série de empresasde transportes passou porpara conseguir manterem relação à qualidadechegada das companhiasinternacionais foiabsolutamente importantedas transportadorasde mudar: pelo amor oupela dor. No caso dastransportadoras, foi pela dor.Ninguém compra softwareporque quer, comprade pensar na compra daa pensar em como aquelatecnologia iria escalar aoperação, com a estruturaDESAFIOS E TENDÊNCIASPense em uma operaçãode armazenagem onde ochegar ali, apertar um botãoe um aparelho começassemazém.Após essa leitura, oprecisa para continuar aspróximas etapas logísticas daacontecer e, segundo ele, aautomação de processos éatual, carregando consigo amédio prazo.A automação dos processos,que passa pela padronizaçãode códigos, comoos códigos de barras e asetiquetas inteligentes, comchips, é um dos principaisticae algumas das maiorescompanhias do país, quetrabalham por meio dela.“A busca agora é pormobilidade. Não falo só desmartphones, mas de coletar-precisa, onde a pessoa esti-de automação de processose do que o mercado chamae ele me disse algo muito importante:‘ilude-se quem achadetransporte. Transportadoração.Transportar, qualquer umao destino. É nisso que asguemajudar no cotidiano dascontinuando: “no fundo, paramais coisa, com o mesmoé fazer mais por menos e amuito atrelada a isso”.No entanto, apesar dosbons olhos com que a automaçãoé recebida pelo mer-um custo muito alto, o quemercado começar a produzirmuito. Quanto mais a automaçãofor usada, mais barataApós comprar 30 concorrentes do setor e abrir capital na Bolsa de Valores ao longo dosanos, a TOTVS bateu recorde de lucro com R$ 169 milhões em 2011LOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


Capa - 65de equilíbrio em que todos pode-É nisso que a gente aposta e asos clientes a automatizar seusprocessos”, detalha.A colaboração entre ascompanhias do setor também éhaja redução de custos e maiorfocadas em logística precisamatuar em colaboração parareduzir custos, o que aindaacontece em baixa escala. Umexemplo disso ocorre com asdiçandooportunidades de fretes.Cosentino, presidente da TOTVS:foi o idealizador da companhia quetinha como foco inicial soluçõestecnológicas baratas para pequenase médias empresasentre si, atuando em conjuntoessas, todas teriam muito maislucro, menos problemas e menosuma tendência, em minha opi-um paradigma para ser pensa-no transporte, todos os custosconsequência, o preço do produ-sejam muito importantes para ocrescimento do segmento, ques-tinuamsob o encargo do PoderPúblico e precisam ser atendidas.para o transporte de cargas nopaís, como estradas mal conser-“O Brasil é um país predominan-grande problema. Por isso, nós temosfretes altos, com alto tempode entrega e muitos erros”, expli-estruturaé um coisa importanteatitude que nós, e eu nos colocojunto aos clientes de logística,podemos tomar juntos aos nossoscompetidores para fazer com queé a mentalidade da colaboraçãomercado atua”, continua.Internamente, a tendência namais importantes e mais atreladas


66 - CapaDentre as soluçõespara logística,WMS e TMS sãoas mais atreladasao mercado epossuem grandesequipes paradesenvolver novasfuncionalidadesàs necessidades do mercado e,por isso, a companhia mantémdesa elas. “O nosso grande apeloé o ganho funcional dentro dastecnologias bastante modula-notamos uma necessidade nomercado, iremos criar um módulosolução que passou por ampliaçãopoderão passar a atuar com maisPara descobrir quais funciona--atenta aos próprios clientes e aosretornos que eles trazem sobre as--de atendê-los. “Os clientes nosmelhores, até porque, no fundo,quem sente a dor da operaçãoe nós trabalhamos para dar maisfuncionalidade aos softwares”,O FUTURO DO BRASILa nação no mercado internacio--Ao notar que eu era brasileiro,o português dela ainda era falho,disse que não teria problemas seela me disse algo muito interessante:ela gostaria de treinar oportuguês, pois se aprendessea língua, sua comissão sobre as-de que estão prestando atençãoconosco em português”, conta.O termo moda, usado peloeuforia com a qual outros paísesestão enxergando o mercadobrasileiro, mesmo sem expressi-apresentados pelo Brasil nos últi-doessa moda nessa gestão. Nãoestamos surfando essa onda comoacreditando que serão experi--a ascensão econômica do país.Brasil como um dos primeiros tãodoa oportunidade de crescimen-perante outros países, o Brasilque as companhias se mante-fator importante para que a naçãoaltas taxas de impostos e os altoscustos para que as empresas seLOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.brww.l web .com


Capa - 67Fonte: GartnerDadosdeMercado1ªempresa emcrescimento de ERP nomundo (+17,8%)35,6%do market share deERP na América Latina53,1%do market sharede ERP brasileiroDados referentes a 2011que, como o país não pode parare tem de crescer, as empresasprecisam se modernizar, baixarcustos e aumentar receita e umdos caminhos para atingir essesde tecnologia, tanto por meioautomação.topouco acima da americana,ramos países economicamentemais importantes do mundo nãocomeçaram a afetar também opaís que não passou por crisesseja capaz de crescer mais quetensão econômica. No caso daO crescimento constante deao aumento do número de clientesda companhia. Além disso,apesar de o país representar,hoje, apenas o nono mercado desoftware de gestão do mundo,que mais cresce globalmente,o fato de que a crise mundialcrescimento da companhia e sesituação nacional, indicandocomo as companhias de logísticadofalamos da crise de consumo,que é a que estamos passandoagora no mundo, a logística é umponto importante. As empresasprocessos, reconhecer os seuscustos. Fazer isso durante umcendomuito é bastante difícil.uma desaceleração um poucomaior, passa a ser absolutamenteinteressante para que todas assuas ferramentas de produ-precisarem. Tecnologias comosoftwares estarão presentesnessa reformulação”. Ao quetudo indica, a recomendaçãoopinião, apesar da crise americanaestar terminando, a crisepor um bom tempo.LOCAÇÃO E VENDADE GALPÕESArmazenamos o que realmente importa:o patrimônio da sua empresa.Armazenagens | Eventos | InfláveisVão totalmente livre de 5 a 40 metros I Rápida entrega e montagem I Lona de maior resistência e durabilidadeAcesse o nosso site:www.topico.com.brFale com a Tópico:+55 11 2344.1200


68 - ReconhecimentoVeloce entrega aos seusmelhores fornecedoreso Prêmio DestaqAVeloce Logísti-para seus melhores forne-doresestão desempenhooperacional, preocupaçãocom o meio ambiente, segurança,qualidade, ocorrências,comunicação, segurança edocumentação.Nessa edição da premia-cimentode fornecedores de-de ‘Transporte Internacional’,guettee LBP Transportes dede Transporte Internacional’,-Foto: Ivan Almeida-foi para Zózimo Pittarelli.Para ‘Transporte Nacio-Paulo Afonso TransportadoraTransbotero Transportadora-Os considerados ‘Os melho-Anhumas Administradora e-dose a Verdesa, na ordem.nais’,os contemplados foram-quantona categoria ‘ProdutosOperacionais’, os premiados--A Facchinitambém recebeuo maiorprêmio da noite, o ‘Forne-de reconhecer e premiar otrabalho dos seus melhoresfornecedores, fortalece nossa-nosso produto sob medida-– prêmio concedido para-portanto, ao comprometimentode nossos parceiros.Por isso, não nos limitamos aagradecê-los, mas, também,aqueles nos ajudaram – e nosajudam diariamente – a obteresses excelentes resultados”,destacou o diretor-presidenteO presidente da Veloce, PauloGuedes (esquerda), entrega oPrêmio Destaq 2012 para odiretor de vendas da Facchini,José Carlos VidotiLOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


Notícias Rápidas 69Reconhecimento - 69ALL conclui primeiro trecho de duplicação da via férrea na Baixada SantistaEm parceria com a Rumo Logística(Fone: 13 2101.3900) ecom um investimento de R$ 26milhões, a ALL – América LatinaLogística (Fone: 0800.701 2255) concluiu no final de julho oprimeiro trecho de duplicação davia férrea na Baixada Santista, queliga Perequê a Cubatão. O projetode duplicação, que inclui a revitalizaçãoda linha, melhorias nosistema de drenagem, elevação daplataforma ferroviária e uma novaestrutura da malha ferroviária, irápermitir a elevação de 30 para 60o número de trens em circulaçãona margem direita, além demelhorias na produtividade para amargem esquerda do porto.“A obra irá dobrar a capacidadede circulação de trens pelamargem direita, viabilizando umaumento significativo no volumetotal movimentado por ferrovia noporto de Santos, principalmenteno segmento de açúcar a granel”,explica Leonardo Pires do Prado,gerente da Unidade de Produçãoda ALL em Santos. Iniciada emjaneiro de 2011, a duplicaçãoabrange uma extensão de 11,5quilômetros de via e envolve 180trabalhadores. Foram utilizados31 mil metros de trilhos e 26 mildormentes ecológicos, feitos commadeira reflorestada, sem tratamento.Também foram executadasmedidas ambientais compensatóriasaos municípios, contrataçãode mão-de-obra local, educaçãoambiental para os colaboradorese comunidade no entorno daferrovia, plantio de árvores emáreas de preservação permanente,prevenção e controle de erosões,controle de emissões atmosféricas,ruídos e vibrações, além de umprograma de gerenciamento deresíduos sólidos e monitoramentode águas superficiais. A obraentre Perequê e Cubatão integra oprojeto de duplicação da ferroviaentre Itirapina/Boa Vista (Campinas)e Santos, com extensão de383 km. Com investimentos totaisde R$ 535 milhões, o projeto fazparte do PAC2 e irá ampliar emduas vezes a capacidade total damalha, tornando a exportaçãobrasileira mais competitiva, alémde retirar da rodovia cerca de1.500 caminhões. Ao todo, aobra deve gerar 2,8 mil empregos.Deicmar integraarmazenagem e reduzcustos operacionais nasoperações marítimasLCL AlemanhaA Deicmar (Fone: 13 3131.4500),através da área de Serviços Logísticos,lançou estratégia para consolidarposição de destaque nas operaçõesmarítimas LCL (Less than ContainerLoad) de importadores que têm aAlemanha como mercado de origem.“Ciente da dificuldade de empresasque atuam nesse segmento paraarmazenamento de carga, principalmenteem função de tarifas elevadas,a empresa integrou as operações defrete internacional e de armazenagemalfandegada a uma tabela de preçosreduzida, de forma simplificada, commais vantagens aos clientes optantespor esse tipo de serviço”, diz o diretorda Deicmar, Gerson Foratto. Comfrequência semanal, o serviço passaa conectar Bremerhaven – o segundomaior porto da Alemanha e um dosprincipais do mundo – ao Porto deSantos em condições diferenciadas.LEMBRAR DAEASYTEC É COMOUTILIZAR SEUSPRODUTOS,VOÇÊ NÃOPRECISA FAZERESFORÇOwww.easytec.ind.brTel. : 21 2683-2483Rua Ely do Amparo, Lt 05 - Guarajuba - Paracambi - RJ - CEP. : 26.6000-000


70 - EspecialCom primeiro semestre positivo,setor de armazéns estruturais einfláveis prevê mais crescimentoM ercadoproduçãonegócios e empregos sendodo mercado de armazénspor representantes de empresasque atuam no setor, ao falaremda atual situação e quais asmeses.é de crescimento e a empresaatendimento.momento econômico, a demandatrabalhando com o propósito decomercial da empresa.armazéns estruturais, a realidadeda economia,uma grande quantidade denossos estoques com o aumentoda demanda. A estabilidadeeconômica tem gerado inúmerasoportunidades e a todo ograndes empresas, as médiastambém façam planejamentoAlumitex.estruturais acompanhadiretamente o crescimentoestocagem e produção”, tambémgerente comercial da Kopronque trabalha com armazénsestruturais.apesar de a economia estarde exposição.“O momentoLopes Filho, da Rentank: “aolongo da última década, osetor de armazéns vem seprofissionalizando com muitaintensidade”econômico é altamentepara essa demanda, mas o ramoao fato de o cliente em potencialnão conhecer o produto.A utilização do armazémrestrita, porém, com capacidadesegmentos entre indústrias,empresa que atua no mercado dearmazéns estruturais, o setor temnos últimos anos se expandido,mesmo com os momentos“Nos últimos quatro anosde fortes demandas de mercadoo segmento cresce em funçãode necessidades de expansãocom a desaceleração da indústria,o segmento de armazenagemnão demandados precisam deEXIGÊNCIAStendências do mercado estãocom relação à qualidade doque trabalha com armazénsgrandes exigências do mercadoatual é com a melhor qualidadesegurança.A estabilidadeeconômica tem geradoinúmeras oportunidadese a todo o momentosurgem novos clientespara o setor dearmazénsLOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


Especial - 71de mercadorias e produtosou para o abrigo de pessoas,segurança é fundamental. Éarmazéns sejam fabricados deno país, com matérias-primasmontagem que ofereçam asegurança correspondente a cadaé a mesma: a exigência dosclientes tem feito a empresasegurança de seus produtos. “Apara empresas altamenteexigentes, com destaque para aquestão de segurança do trabalho.maior conforto térmico e quena etapa de montagem dospara atender esta demanda.na quais sistemas de iluminação esistemas de proteção de descargasatmosféricas, entre outros, passama compor o nosso fornecimentode solução para armazenagem”,explica Lopes Filho.Além disso, o gerenteo mercado. “Ao longo da últimadécada, o setor de armazénsmuita intensidade. O entendimentosobre a ‘instalaçãopoucos segmentos de mercadoO segmento de galpões acompanha o crescimento da economia e é, semdúvida, uma opção para ampliação de áreas de estocagem e produçãopraticamente todos os segmentos.Além disso, com os altos custosde armazenagem no Brasil,armazenamento estão surgindocom maior intensidade e, comopés-direitos passaram a serexigidos no mercado. Outratendência é o fornecimento demaiores prazos de permanênciaque pensar que o Brasil é ume estar próximo ao clientepassou a ser uma obrigação”,explica Lopes Filho.


72 - EspecialPara executivo da ISS, falta planejamentona ampliação estrutural das empresasArmazém criado através da assessoria da ISS. Vantagens dos serviçosda empresa estão na otimização de recursos e possibilidade desinergia com outras operações.Marcelo Tadeu dos Santos,diretor executivoda ISS (Fone: 0800 15 15 55) –empresa atuante no segmentode assessoria para empresasdo segmento de armazéns,através de simuladores operacionaisque buscam melhorespaço, layout e distribuiçãoda área – também comenta ocenário atual do mercado.Segundo ele, uma dasmaiores dificuldades que osetor enfrenta é a falta de planejamentoque as empresastêm na hora de ampliar seusespaços, fábricas e armazéns.“Boa parte das empresasainda pensa que ter um armazémexterno resume-se aum espaço de armazenagemadicional de seus produtos.Na prática, não percebem quese trata de uma ampliaçãode sua própria estrutura, cultura,normas, necessidades,etc. Neste sentido, acabamfazendo negócios que depoisde um tempo descobrem serdesvantajosos, proporcionandomais trabalho para administrardo que imaginavam. A soluçãoé pensar como projeto, desenvolverdetalhadamente umplano de necessidades e oportunidadescom uma empresaespecializada” afirma ele.Sobre as novas tendênciasligadas ao segmento em que aISS atua, Santos diz que a empresapossui uma área voltadapara esse segmento, no intuitode atender todos os mercadosem que a empresa trabalha.“Atuamos em segmentosdiversificados da economia,com foco na especializaçãoda intralogística e de armazenagemexterna de operaçõesdedicadas, elaboradas deacordo com a necessidade decada cliente e produto. A ISSpossui uma área de projetosque compreende a EngenhariaLogística e TI voltada paraadministração e modernizaçãode nosso WMS e técnicosespecializados em treinamentoe desenvolvimento de melhoriacontínua. Além disso, todosos nossos projetos são personalizadosa fim de atender àscaracterísticas e necessidadesde cada cliente, merecendo,assim, um gerenciamentodedicado” conclui o diretorexecutivo da ISS.outra tendência do mercadoa agilidade de um galpão lonado,na fabricação e montagem,e oferecerem acabamento esegurança de uma estruturapodemos destacar a matéria-ao ressecamento, têm proteçãocontra os raios UV e baixaaderência a sujidade, o quee com menos necessidade demanutenção”, explica o diretorcomercial da empresa.gerente comercial da Indústriaque trabalha com armazénspaís mais tecnologia para o setor.“A tendência de hoje é umseguro, que atenda às normasregulamentadoras com umaparecem matérias-primas maismodernas, com durabilidade,resistências maiores e diferenciais.Acreditamos que com os jogos datecnologias sejam inseridas noque trabalha com armazénsestruturais, a maior tendênciado cliente em querer produtosmais simples na montagem eSomers, da Frisomat: “o clienteestá disposto a investir um poucomais para ter um produto de altaqualidade, com uma vida útilmaiorde boa qualidade. “A tendênciahoje é rapidez, simplicidade namontagem e qualidade. O clientepouco mais para ter um produtoútil maior e um menor custo demanutenção” explica ele. Aindaque acontece nos dias atuais é a“fuga” de pedreiros e serralheirospara as grandes empresas.problemas com alguns dessesagora estão procurando empresasestruturadas para realizar esseNo mercado de armazénsFormatto, destaca que a faltao crescimento do setor e o“Não existem muitos recursosa produção dos armazénsrestrito à própria empresa, nãomudou desde que o produtoexiste, assim, não se conseguiuimpulsionar a oferta e o uso dessetipo de armazém”, explica ele.LOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.brww.l web .com.br


Especial - 73PROBLEMAS E DESAFIOS-do setor, o mercado de armazénscom alguns problemas ligados asua infraestrutura.empresas que oferecem produtos“Nossa empresa, como asdemais sérias do ramo, sofre com aconcorrência desleal do mercado.Todo ano nascem e morremempresas no ramo de armazéns,oferecendo baixa qualidade,dessas falhas, a ideia de que oproduto é ruim, sendo que muitasdesastrosa, o cliente abandona oproduto sem saber que existemOs grandes eventos esportivos a serem realizados no Brasil – a Copa do Mundo de Futebol de 2014 e as Olimpíadasde 2016 – trarão para o país mais tecnologia para o setor de armazéns estruturais e infláveisempresas sérias e honestas noramo, que primam pela qualidadesão quase canibalizadas pelainconsequência de oportunistas”,sem responsabilidade no pós--segurança que o produto oferece.Produtos bem projetados dentrodas normas, fabricados comser praxe no mercado para o setor-


74 - Especial“O fator que poderia arranhar areputação de produtos similaresDemanda por grandes condomíniosindustriais fomenta diversos serviços daconstrução civilAconstrução de grandescondomínios industriaise logísticos vem se propagandono Brasil e fomentandodiversos segmentos da construçãocivil. Essa é a opiniãode Fernanda Borges, gerentede comunicação da MarkoSistemas Metálicos (Fone:0800 702 0304), empresa queatua no mercado de fornecimentode estrutura e coberturasmetálicas para armazéns eCentros de Distribuição como,por exemplo, o Sistema deCobertura Metálica Roll-on.Segundo a gerente decomunicação, grupos de investidorese fundos de créditosestão apostando no modelode operação build-to-suit edesenvolvendo ativos imobiliáriosque atendam a requisitospré-estabelecidos pelo cliente.comercializados é justamente adorque, de forma orientadora e-Centro de Distribuição com cobertura metálica fornecida pelaMarko Sistemas Metálicos. Um dos principais produtos da empresaé o Sistema Roll-on“O empreendimento éconstruído de modo a atenderàs necessidades do cliente noque se refere a aspectos comolocalização, tamanho, layout,infraestrutura, etc. O crescimentodeste mercado temfomentado diversos segmentos,entre eles a construçãocivil, através do fornecimentode materiais e produtos, comoestruturas metálicas, coberturas,pré-moldados, entreoutros”, explica ela.Sobre as tendências domercado, Fernanda diz que anecessidade atual está ligadaa prazos e agilidade. “Projetospara Centros de Distribuiçãorequerem velocidade de execução,na medida em que osprazos para entrar em operaçãosão sempre reduzidos”,conclui ela.ça fossem o principal produtotrabalha com armazéns estrutu-instabilidade econômica e as exigên-cada setor estão entre os principaisgerando custos adicionais e morosidadenos processos de operacionalização.O setor requer atençãoconstante, para sempre adequar osempresa dentro dos parâmetros queo mercado oferta”, explica ele.mada oscilação dos preços.“O mercado em geral é bastanteconseguem comparar produ-gerente comercial da Kopron.-uma unidade de capacitação deexplica Lopes Filho.CONDOMÍNIOS LOGÍSTICOSOutro tema comentadopelos representantes do setor delogísticos exercem dentro domercado. Para grande parte doscia,nem um problema entre ospresas,os condomínios logísticossão peça fundamentais no trabalhoque exercem.setor de condomínios logísticos nomercado de armazéns.“Os condomínios logísticosna implantação dos armazénscomo características principaisa sazonalidade de armazenageme a necessidade de proximidadedo armazém a sua produção”,“Nosso produto é utilizado emempresas que precisam emergen--legislação do município onde estãoinstaladas, não podem ampliar ainterferência entre os dois seto-também é compartilhada por--e estruturais. “Os condomínioslogísticos não interferem em nossae nos complementam, ampliandoOs condomínios logísticos não interferem no setor de armazéns, e, sim, oajudam e o complementam, ampliando o leque de opções aos clientesLOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.brww.l web .com.br


Especial - 75Dias, da Alumitex: “com oaquecimento da economiativemos que produzir uma grandequantidade de galpões, poischegamos a zerar nossos estoques”os condomínios não afetam o setorporque o custo dos armazéns compensapara o cliente. “Não temespaço dentro de sua empresa parainstalar um galpão, ele compara oscustos em relação aos condomíniose conclui que o custo em alugar oucomprar uma estrutura desmon-econômico”, explica ele.trabalho de apoio aos condomí-rio,quando do aumento de seuos condomínios logísticos tambémsão nossos clientes”, explicaparecida: os condomínios logísticosse tornaram clientes da empresa.para condomínios logísticos nãoA existência de concorrentes inaptos e sem responsabilidade no pós-venda fazemalguns clientes perderem a confiança na segurança que o produto oferece-condomínios logísticos atualmentesão importantes clientes paranós”, explica Lopes Filho.o mercado de condomínioslogísticos é parceiro do setor dearmazéns. “Os condomínioslogísticos são parceiros indiretosdo nosso setor, pois apresentamcaracterísticas como limitação oufator de ocupação do solo. Quandosurge a necessidade de ampliarprodução/armazenagem, umapodem ser desmontados e reapro-sem nenhum impacto ambiental.-pois ao término, mudança ou não-conclui ele.


76 - DistribuiçãoSetores de siderurgia emetalurgia: operando comuma logística “peso-pesado”As características dos materiais movimentados nestes dois segmentos impõem a necessidade de umamovimentação, transporte e armazenagem de forma diferenciada em relação à logísticas de outros setores,tanto em termos de pessoal, quanto de equipamento. E a segurança se faz presente em todas as etapas.Osetor siderúrgico passapor um momento degrande transformação,onde o peso das bobinas émanuseio, bem como infraestruturade terminais integrados-diferenças na logística nos setoresde siderurgia e metalurgia emrelação à de outros segmentos,integrando o tradicional guia deOperadores Logísticos e trans-Logweb.também aponta as diferenças dalogística nestes dois segmentos éesses setores são de fundamentalimportância por forneceremprodutos semiacabados esetores, sendo, então, importan-logístico, desde a produção atéa entrega, para que não faltematéria-prima em indústrias deprodutos acabados.“Outro fator importante – con-produzido por esses setores,é preciso um estudo criteriosoem cada operação, para se obterçosprestados.”setores exigem cuidados especiaispara que se possa garantir o transporteda mercadoria de formacom a segurança que os setores desiderurgia e metalurgia necessitampara este tipo deLoureiro, da Transporte Excelsior:tendências dos setores apontampara a integração logística dosvários modais, com ferramentasinteligentesrequerem o manuseio das cargascom equipamentos especiais ede grande porte”, complementa-termos de operação logísticanestes dois segmentos, mas existeem termos dos equipamentostransporte. “Na metalurgia, os implementosgeralmente são do tipocarga seca, com desbobinadeira ouberço para transporte de bobinas,complementa.segue pelo mesmo caminho.grandesinterna nestes dois segmentos emrelação à de outros se referem aosutilizados que, geralmente, sãoeles, estes segmentos têm comocaracterística precisar de grandesLOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


Distribuição - 77uma barreira à entrada de OperadoresLogísticos de menor porte.existem muitas oportunidades demelhoria de processos e reduçãorecebimento de matéria-prima e aexpedição de produtos acabados,-presente nos demais segmentos daeconomia.diretor operacional e comercialdiferenciada, destacando que o seg-setores com maior crescimento demercado e, portanto, o segmentotem uma exigência muito grandeem relação a prazo de atendimentoe à qualidade do atendimento.EXIGÊNCIAS LOGÍSTICASapontando são as exigências espe--Algumas cargas, assim como emtransporte de outros segmentos,Trânsito por excesso de comprimentoe, em outros casos, desidadede batedores, etc. Isso é acaracterística destes segmentos”.--os setores requerem mão-de-obraPor outro lado, Barreto, dasão muitas e dependem do tipouma forma geral sempre estãoligadas com o prazo e a qualidadepodem ser molhados, outros têmmaior segurança, outros necessitamde equipamentos especiaisseu ciclo logístico, as entregasdentro dos prazos estipulados-Também abordando estaquestão, Loureiro, da Transporteciasdestes setores, em função doSaad, da Granvale: na metalurgia,os implementos usados geralmentesão do tipo carga seca, comdesbobinadeira ou berço paratransporte de bobinasmaior utilização de frota própria-multimodais, maior controlee normas de segurança, internas eexternas, no transporte de produtossiderúrgicos.


78 - DistribuiçãoMantoani, da Dallogis:os dois setores exigem a instruçãocontinua dos profissionaisenvolvidos e cautela no manuseiodos produtos“Uma das exigências é apreocupação com a segurançaplantas industriais de grande complexidadee produção contínua, asa disponibilidade de equipamentosoperacionais são fatores impres-TENDÊNCIASbem peculiares, como se poderepresentantes dos OperadoresLogísticos e das transportadoras,crescimento. Principalmente da--de infraestrutura de modo geral.-a expansão logística no segundosemestre, principalmente no setortaxas de juros e impostos.as tendências que mais se des-dos equipamentos utilizados noprocesso logístico – por exemplo,transportam as cargas; procurapor parceiros competentes quepara cada operação; maior preocupaçãocom a responsabilidadesocioambiental; e utilização detecnologia para controle dos processoslogísticos – por exemplo,saber o tempo de carregamentonos clientes.tendências apontam para a inte-com ferramentas inteligentes etode negócios e o gerente desalientam que estes setores têmuma carência muito grande detecnologia de monitoramentode equipamentos e operaçãoe testes de melhoriaem sistemas computacionaise simulação.“O escoamento da produção dossetores de siderurgia e mineraçãoconsiderando a infraestrutura-lidadenos modais, principalmenteMUDANÇAS-logística destes segmentos nosúltimos anos.mais complexo e dinâmico, tantoos embarcadores, quanto aosinformados e exigentes, semque ocorreram mudanças, sim,pois, antes, os embarcadoreslogísticos a qualquer preço, utilizandofornecedores sem qualquercialogística, planejamento eprogramação pode-se fazer umtrabalho de alta qualidade com umprodutos siderúrgicos passou epassa por inúmeras transforma--implementação e utilização dequesem terminais mais próximosdos grandes centros consumidorespossibilitando maior atendimento eçãojunto dos clientes que nãomantêm programação de compranas usinas e fazem suas comprasrioé muito grande, pois com estegiae mão-de-obra em constantetreinamento, além de se enfrentarpressão por tarifas mais competiti-explica o diretor superintendente-melhorias operacionais internas fo-continua sendo o do escoamentode produtos acabados, o que semuito aquém da necessidadepara suportar o crescimento dossetores. Ainda existem gargalostempos de transporte exagerados-setores no Brasil.ocorreram, sim, nos últimos anos,um desaquecimento econômicoprincipalmente com o crescimentonas empresas brasileiras, como,por exemplo, na tecnologia. “Noforte aquecimento nas exporta-metalurgia”, acredita a subgerenteisso”, completa.LOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


Distribuição - 79Guia de Operadores Logísticos e Transportadores nossetores de Siderurgia e MetalurgiaPerfil da empresa Brasiliense Cargo Dallogis LogísticaTelefone 19 2102.4900 11 2109.0650Transportadora (T) ouOperador Logístico (OL)?TOLEstruturaLocalização da matriz Campinas, SP São Paulo, SPNúmero de filiais e Estadosonde estão localizadas3: SP, RJ, PR 1: SPQuantidade de CDs eEstados onde estãolocalizadosRegiões atendidasEspecialidadesde transportes(de uma forma geral)3: SP, RJ, PR 1: SPEstados de São Paulo e Rio de Janeiro e CuritibaServiços OferecidosProdutos farmacêuticos/medicamentos;químicos/perigosos; cosméticos; eletrônicos;autopeças; refrigeradosTodo o territórionacionalDistribuição decargas em geralServiços agregadosaos transportes(de uma forma geral)ArmazenagemLogística reversa;apoio e coleta desuprimentosPrincipais clientes nossetores de Siderurgia eMetalurgiaBosch; Gevisa; CumminsNambei; GrupoCondusa; GrupoGL Eletro; Sil Fios;Cordeiro; AliançaMetalúrgicaOperaçãoTotal veículos frota própria 142 64Total veículos frota agregada 8 80Frota rastreada? Sim SimTecnologias usadasno rastreamentoAutotracOmnilink; IturanTecnologias utilizadasnas outras operaçõesexecutadas pela empresaWebLogística - Todas as etapas são rastreadas,permitindo a medição do tempo gasto, sendopossível a identificação de gargalosn.i.Serviços/diferenciaisoferecidos especificamentenos setores de Siderurgia eMetalurgiaEnvio de pré-alerta para agendamento da carga;solicitação automática de monitoramento eescolta; rastreamento da carga através da WebLogística pelo cliente, inclusive com localizaçãodo caminhão on-line através do Google MapDistribuiçãofracionadaEquipamentos/acessóriosespecíficos que possuipara atuar nos setores deSiderurgia e MetalurgiaMotoristas utilizam celular com softwareespecífico, além de leitor de código debarras que informa em tempo real o status doprocesso; nas plataformas, é usado o HHP9500, com leitor de código de barras, scannerfotográfico e tecnologia GPRS; tecnologiade envio de informações em tempo real; nomomento da entrega da mercadoria, o clienterecebe um e-mail automático informando aconclusão do processoVeículos complataformase Munks parafacilitar aoperaçãoLegenda: n. i. = Não Informado.www.logweb.com.br AGO/2012 126 LOGWEB


80 - DistribuiçãoGuia de Operadores Logísticos e Transportadores nos setores de Siderurgia e MetalurgiaPerfil da empresaFassina Armazéns GeraisGranvale Logísticae TransportesTelefone 13 3298.3000 12 3627.1200Transportadora (T) ouOperador Logístico (OL)?TTEstruturaLocalização da matriz Santos, SP Taubaté, SPNúmero de filiais e Estados ondeestão localizadas5: SP 6: SP (2), MG, GO, PE, RJQuantidade de CDs e Estados ondeestão localizados1: SP 3: SPBrasil inteiro,Regiões atendidasSul; Sudestemenos região NorteServiços OferecidosEspecialidades de transportes(de uma forma geral)Transporte rodoviário de cargas e/ou contêineresCarga fechadaServiços agregadosaos transportesArmazenagem; terminais Redex; paletizaçãoArmazenagem; milk-run;(de uma forma geral)distribuição; fracionado; DTAPrincipais clientesnos setores deSiderurgia e MetalurgiaA Friedberg do Brasil; Aços Formosa; Aços Malta; Alcoa Alumínio;Alumec; Alvenius Equipamentos Tubulares; Bass Equipamentos;BMB Belgo Mineira Bekaert Artef. Arame; Belgo Bekaert Arames;Benteler Estamparia Automotiva; Bollhoff Service Center; BR Metals Fundições;Buldrinox Ind. Met.; Catalise Ind. e Com. de Metais; CBC Indústrias Pesadas;Companhia Brasileira de Alumínio; Cobsen; Cogi Industrial; Comep Ind. e Com.;Confab Industrial; Cookson Electronics Brasil; Cord Brasil Ind. Com. Cordas p/Pneumáticos; Cruzaço Fundição e Mecânica; De Nora do Brasil; Di Martino Ind.Metal.; EBF Vaz Ind. e Com.; Eluma Ind. e Com.; Energyarc Industrial; EurobrasConstruções Metálicas Moduladas; Fábrica de Rebites Globo; FMC Ferezin MartinsComercial; Forte Metal Estruturas Metálicas; Fundição Regali Brasil;Georg Fischer Sistemas de Tubulações; Gerdau Aços Longos; Indústria Brasileirade Rebites; GF Comércio de Laminados; Globo Central de Usinagem; Grupo Seb doBrasil Prod. Domésticos; Hunter Douglas do Brasil; Hydro Alumínio Acro; HyscoInd. e Com. de Aço Brasil; Ibraco Ind. Bras. Art .Madeira e Aço; IFC Ind. Com.Condutores Elétricos; Igpecograph Ind. Metal.; Inco andres Ind. e Com. de Flandres;Indústria Mecânica Samot; Intertec Ind. Com. Import. de Metais; Jomarca Industrialde Parafusos; Klabin; KSB Bombas Hidráulicas; Leggett & Platt do Brasil; LumapackEmbalagens; Maccaferri do Brasil; Mamore Mineração e Metalurgia; MangelsInd. e Com.; Martifer Construções Metálicas; Mecalux do Brasil Sistemas de Arm.;Medabil Sistemas Construtivos; Metalforte Ind. Metal.; Metalur Brasil Ind. e Com.Metais; Metalúrgica São Raphael; Metalúrgica Antonio Afonso; Metalúrgica Solano;Metalway Com. e Ind.; Metalway Makrofix Industrial; Metso Minerals Brasil; MKMMetais; NG Metalúrgica; Oerlikon Balzers Revestimentos Metálicos; Paranapanema;Plasinco; Plastwal Latino Americana Ind. e Com.; Poly Clip System; Pro-MetalIndustrial; Profax Metais; Quadrant Solidur do Brasil; Reefercon Engenharia deContainers; Rena Metalúrgica; Saint Gobain do Brasil Prod. Ind. Const.; Sicap Ind.e Com.; Signode Brasileira; Sociedade Paulista de Tubos Flexíveis; Soma SoluçõesMagnéticas Ind. Com.; Spraying Systems do Brasil; Sulzer Friction Systems do Brasil;Sumidenso do Brasil Ind. Elétricas; Thermotite do Brasil; Tormep Tornearia Mec. dePrecisão; TT Steel do Brasil Ind. Metal.; Tupy; Udinese Metais; Usinas Siderúrgicasde Minas Gerais; Vallourec & Sumitomo Tubos do Brasil; Villares MetalsGestamp Paraná; Autometal;Mubea;PilkingtonOperaçãoTotal veículos frota própria 590 113Total veículos frota agregada 240 60Frota rastreada? Sim SimTecnologias usadasno rastreamentoOmnilinkOnixsat; AutotracTecnologias utilizadas nas outrasoperações executadas pela empresaTMS; WMS; ERPn.i.Serviços/diferenciais oferecidosespecificamente nos setores deSiderurgia e MetalurgiaEquipamentos/acessórios específicosque possui para atuar nos setores deSiderurgia e MetalurgiaApólice de Seguros; Trava de 5ª roda em 100% dos veículos;CD (Centro de Distribuição)Empilhadeiras de grande porte (reach stackers)LOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.brNão háBerços; cintas; dormentesLegenda: n. i. = Não Informado.


82 - DistribuiçãoGuia de Operadores Logísticos e Transportadores nossetores de Siderurgia e MetalurgiaPerfil da empresaHipercon Terminaisde CargasManservLogísticaRodoreiTransportesLOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.brTransporteExcelsiorTelefone 13 3228.4100 11 4225.5800 11 2126.9191 24 3343.3115Transportadora(T) ou OperadorLogístico (OL)?T e OL OL T TLocalização damatrizNúmero de filiais eEstados onde estãolocalizadasQuantidade de CDse Estados ondeestão localizadosRegiões atendidasEspecialidades detransportes(de uma formageral)Serviçosagregadosaos transportes(de uma formageral)Principais clientesnos setores deSiderurgia eMetalurgiaTotal veículosfrota própriaTotal veículos frotaagregadaSantos, SP4: SPEstruturaSão Caetano doSul, SP4: SP, BA, PR, MGSão Paulo, SP6: SP, RJ, ES, MG4: SP 2: SP, PE 2: SP, RJTodo o territórionacionalTransporte de cargaseca, em contêinerfrigorificado,perigosoServiços em estruturaprópria: transporteDTA; desembaraçoaduaneiro; terminaispara armazenagem,desova e pré-stackingem área REDEXn. i.Todo o territórionacionalServiços OferecidosTransportededicadon. i.Vale Fertilizantes;Vallourec &Sumitomo Tubos doBrasil (VSB)OperaçãoSudeste, Sul,parte do NordesteCarga geral;carga seca;carga industrial;somente lotaçãoArmazenagem;distribuição;gestão logística;logística interna(embalagem/carregamento)n. i.Serra, ES23: RS, SC,PR, SP, RJ,MG, BA, PE9: PR, SP, MG,RJ, ESTodo oterritórionacionalProdutossiderúrgicos;carga geralcompleta e/oufracionadaArmazenagem;picking;distribuiçãoCia.SiderúrgicaNacional;Arcelor Mittal;Usiminas80 50 123 450100 0 100 50Frota rastreada? Sim Não Sim SimTecnologias usadasno rastreamentoTecnologiasutilizadas nasoutras operaçõesexecutadas pelaempresaServiços/diferenciaisoferecidos especificamentenossetores de Siderurgiae MetalurgiaEquipamentos/acessóriosespecíficos quepossui para atuarnos setores deSiderurgia eMetalurgiaSascarga n. i. Omnilink AutotracCâmeras demonitoramento; planode gerenciamentode riscoLogística integrada;gerenciamento deprojetos; sistemaRedex; logísticain-houseEmpilhadeiras de 2 a45 toneladasWMS; TMS;Promodel; Simio;CADSimulação;dimensionamento;desenvolvimentode layout; projetosespeciaisSideloader;locotrator;locomotivas;vagões ferroviários;escavadeiras; páscarregadeiras;caminhõesbasculantes;motonivelador;caminhões pipan. i. n. i.Gestão logística n. i.n. i.Veículoscom carretasbobineirasLegenda: n. i. = Não Informado.


Elba idealiza e implanta projetode logística de movimentação deplacas para usina metalúrgicaCase - 83Proporcionar aoscusto nos contratos,aumentar a segurança e obterredução de custo é uma teoriamuito usada nas mesas denegociação, mas difícil de seao idealizar e implantar um projetoplacas para a usina metalúrgica.PROCESSOuso de empilhadeiras de garfosuso, com alto custo operacional ee a performance operacional sempredeixou a desejar em termos dedos equipamentos.conjunto com o gestor deestudo minucioso do processo eum projeto de alteração profundae logística,com uso deequipamentos modernos.e implantou o projeto comsucesso.As movimentações eram feitas porguindastes com mais de 25 anos.Isto, mais o layout inadequado daspilhas, acarretava em alto custooperacionalNovo layout deestocagem e empilhamento das placasde aço, proporcionando melhor utilização doespaço e reduzindo a movimentação desnecessáriaos resultados foram notadospelo cliente e pela equipe daAnteriorBaixa produtividadeSegurançacomprometidaAlto custo para oclienteResultados obtidoscom as mudançasSituaçãosuperação das metasde recebimento e despacho deplacas a um custo menor parao cliente, com maior segurançaoperacional e organização.AtualAlta produtividade(ganho de 80%)Aumento da segurança devidoà tecnologia embarcada nosequipamentosRedução progressiva de custo demovimentação, chegando a 30%Hoje: empilhadeirade 37 toneladastransportando placade aço através doeletroímã, substituindoas empilhadeirasconvencionais de garfosAlto custo para a ElbaDesorganização deestocageme disponibilidade deequipamentos demovimentaçãoRedução de custo operacionalem relação a guindastesorganização do pátiodisponibilidade de equipamentosde movimentaçãoFonte: Elbawww.logweb.com.br AGO/2012 126 LOGWEB


84 - AutomaçãoCom assistência daHoneywell, Bradoaperfeiçoa frigoríficosP intermodaisrecentemente os sistemas detesrefrigerados e congelados.Após estudar uma sériede componentes de outrasempresas, a Brado fechougeração,congelamento, armazenamentoe distribuiçãocontêineres com ambientesimensa maioria, os produtosrequerem um cuidado e umaagilidade maior no transporte.Pensando nisso, a Bradogerente de Tecnologia daInformação da empresa.“Na medida em que aBrado crescia, a tecnologia decontrole de armazenamentoanterior não era capaz deatendê-la adequadamente.dadestécnicas que exigiamtamenteem nossa produti-produtos armazenados é deútil curta. Portanto, é neces-destes produtos para nossossistema anterior foi a principaltrabalhoso com o extintodemais setores da empresa.ser separados e/ou recebidos.o colaborador preenchia-o-Pinto, explica a escolha pelosistema e ressalta o ganhoo aumento da demanda denecessidade de equipamentoscapazes de funcionar, adequadamente,em temperaturasT-des,a Brado ganhou agilidadeem seus processos internos eotimizou a operacionalidade,dasnas câmaras de congelados”,detalha.IMPLANTAÇÃOque acompanhou a mudançade sistemas foi o coordenadorBoito. Assim como Luisdesoperacionais da Brado se-operacionais e retrabalho.”Todas as unidades da com-também foramparte importanteda substituiçãode infraestru-diretamenteno desempenhodoscoletores.O lado técnico,noentanto,LOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


Automação - 85Luis Carlos, da Honeywell: “a Bradoganhou agilidade em seus processosinternos com o MX7 Tecton ColdStorage, coletor projetado paratemperaturas negativas”-todo cinco meses para implantar oprojeto todo.os processos da Brado antes dotaçãodo projeto. Por exemplo,cima dos estudos.testes em campo, com acompa-operadores e, em seguida, forammais dois meses para concluir aO processo de substituição dossistemas também apresentou umaambas as empresas minimizaramgerente de TI da Brado.entende que a situação é normal-todo o processo, com ênfase nostreinamentos para os líderes dasTECNOLOGIA-zados,além de todos os processosserem entregues dentro dos prazoso início, a busca era por um sistemaque atingisse qualidade e excelência“A Brado optou por escolher umequipamento robusto, que disponibilizasseinformação online no siste-Os coletores utilizados pelaBrado também permitem outras-acessórios que complementem aportabilidade, como capas de bor-trocar o módulo do scanner.ACOMPANHAMENTOApós todo estudo, implantação-de operação da Brado que, por suano funcionamento dos coletores.Além de prestar assistência, ariose de reciclagem aos antigos.posiciona tranquila quanto aos rea-as demandas da companhia estãosendo atendidas com equipamentose assistência.ENTRE O PEDIDO EA ENTREGA HÁ UMLONGO CAMINHOÉ nesse ponto quea Store Automaçãofaz a diferençaSTORE/WMASSistema completo paragestão de armazenagemSTORE/TMSSistema completo paragestão de transportes edistribuiçãoduocomunicaçãoFornecedora de softwaresorientados à logísticaProdutos consolidados ereconhecidosPrima pela eficácia em todaa cadeia de distribuiçãoEquipe conta com forteexpertise nas melhorespráticas do mercadoSTORE/REDEXSistema completopara gestão de recintoespecial para despachoaduaneiro de exportação(11) 3087-4400www.storeautomacao.com.brNosso sucesso é sua logística bem-sucedida!


86 - InternacionalPara facilitar comércioexterior, Receita Federalterá o CAD-ADUANAR ecém-criado, o-foi constituído para auxiliaras empresas, e até mesmopessoas físicas, nos casos dedesembaraço aduaneiro ecionaisem geral. Trata-se deum cadastro disponibilizadodiretamente nos bancos dereúne todos os dados do clien-Além de ajudar o trabalhoexportador, despachantes,lançada no último mês dedirecionada a setores de riscoe interesse público. Antes dodespachantes aduaneiros possuíameste tipo de cadastro.deste cadastro digital buscao controle da atuação dosexterior em um único lugar,explica Breda.-a lei enumera quem serãocomércio exterior: importa-de regime aduaneiro ou dedespachante aduaneiro eseus ajudantes, transportador,agente de carga, operadorde transporte multimodalrecinto alfandegado, perito eassistente técnico.Breda ressalta as possí-de desrespeito ao cadastro.do,existem três tipos dedescumprimento da lei:por desconhecimento ouinexperiência, por obrigaçãodiante da complexidade dalegislação ou da necessidadeempresarial da importação“Um cadastro geral ede infração o operador decomércio exterior cometeu,condutas de fraude e de meroerro, contribuindo, também,de implemento do setor”,PENALIDADESQuem infringir a regra dolizadodentro do contexto dalei aduaneira e de comércioexterior. As penalidades sãoO primeiro é o procedimentoespecial, que faz uma espéciede bloqueio da mercadoriaalfândega.--aduaneiro em caso de subfa-cancelamento, geralmenteaplicadas aos que operam sob-serão registradas no sistemaque as aplicou. “Para aplicaruma penalidade, ele pressu-LOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


Internacional - 87IMPORTÂNCIA DOCAD-ADUANAA utilidade do cadastro é notadapela intenção de automatizar osetor e criar um gerenciamentopassando por um momento detransformação desde meados dapela padronização deste setor.por esta padronização por meio daadoção de procedimentos unifor--Breda: “a criação deste cadastrodigital busca o controle da atuaçãodos intervenientes no comércioexterior com todas as informaçõesdas operações aduaneiras”çapública, meio ambiente, saúde-zaçãoa se preocupar com aquelessetores econômicos de maior riscoopina Breda.-mentode risco, mas a segurançaCHEGADA DO CADASTRO-só os despachantes aduaneirosmudou para o comércio exterior.registradas”, endossa Breda sobreo sentimento do setor.dois ajustes seriam úteis paraaprimorar a ideia de criação do-os demais sistemas de comércio-sistemas concentram todas as in-de comércio exterior praticadas-quantidade, natureza dos bens,conclui Breda.Comunicação direta com a logísticaO portal Logweb está com nova tecnologia, rápido, dinâmico ecom conteúdo sempre atualizado. Utilize todos os serviços abaixoe muito mais se cadastrando no portal gratuitamente.FornecedoresCadastresua empresagratuitamenteno portal defornecedores.OrçamentosAgora é possívelsolicitar ereceber pedidosde orçamentosatravés da árearestrita.ShoppingO portal tem umshopping com produtose serviços ofertadospela empresa, que podefazer o cadastro e agestão dos produtos.ContatosOs fornecedoresrecebemcontatos diretodo site.AdserverNovaferramenta paraos anunciantescontrolaremsuascompanhas.ColunistaSão várioscolunistasfalando sobrediversosassuntos.TrabalhoCadastre as vagas parasua empresa e busquepor profissionais.Os usuários podemcadastrar seus currículosgratuitamente.VídeoAlém do programa“Logística emfoco”, o portal temoutros conteúdosem vídeos.www.logweb.com.br


88 - AniversárioGrupo Paletrans comemora30 anos produzindo transpaletese empilhadeirasConsiderada uma dasmaiores indústriasbrasileiras no ramo detranspaletes e empilhadeiras, aIdealizada por Lineu Penteado,equipamentos, possui uma redeassistências técnicas autorizadas.do meu último emprego e iniciei afabricação de carretas industriais,empresa essa conhecida, nos diasnão tinha nenhuma indústria,-relação ao produto. As carretasindustriais são customizadas,bastante sazonalidade em suasduçãoe em outros que se produzmuito pouco”, conta Penteado,presidente da Paletrans.quatro anos depois da inauguraçãotransdecidiram que era precisotrabalhar com produtos que formassemestoque e que pudessemser fabricados todos os meses.materiais, assim, fundamos aO transpalete manual continuaque fabricamos, aproximadamen-Penteado.-çãodos primeiros transpaletesem mais equipamentos ligadosao setor, no intuito de atendermelhor ao mercado.Penteado: “podemos reafirmaro sucesso da Paletrans, quecompleta 30 anos e é umaempresa sólida e promissora,com 320 funcionários”espontânea dentro da empresa.A empresa, que já fabricou mais de 300 mil equipamentos, é uma das maioresindústrias brasileiras no ramo de transpaletes e empilhadeirasçãohorizontal que transportaa carga, por exemplo, do pontode recebimento até o pontode armazenagem. Quando amesma chega ao local para serarmazenada depara-se com umaestanteria, a qual precisa de umaempilhadeira para guardar essepalete, assim, para sairmos dotranspalete para a empilhadeirasão produtos complementares.todas as nossas tecnologias e nãograu de complexidade. Podemos-LOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


Notícias Rápidas Reconhecimento - 89Sunnyvale fecha parceria comespanhola TavilA Sunnyvale (Fone: 11 3048.0100),distribuidora de equipamentos paracodificação industrial, inspeção deprodutos acabados, equipamentospara embalagens, injetoras e robôs depaletização, acaba de fechar novaparceria com a companhia espanholaTavil, especializada em máquinasformadoras e fechadoras de caixas paradistribuição e estocagem. A expectativa éaproveitar a base instalada da Sunnyvale,principalmente nos segmentos demáquinas de embalagem e codificação,para fomentar novos negócios para a Tavilno mercado brasileiro. Para a Sunnyvale,a parceria ajuda a incrementar o portfólioda empresa com equipamentos quecomplementam as soluções que já oferece.“As formadoras e fechadoras de caixasem multiformato da Tavil são tecnologiasinovadoras no mercado. Sabemos que háa necessidade deste processo dentro dealguns clientes e isto ajudará a acelerar ainserção destes equipamentos em nossosmercados de atuação”, acredita o gerentede vendas responsável pelos produtosTavil na Sunnyvale, Luiz Gushiken.Corteco lança projeto paraavaliar desempenho de itens de vedaçãoCom intuito de avaliar o desempenho dosretentores e outros itens de vedação, eassim melhorar os resultados operacionaisdos ônibus e caminhões, a Corteco (Fone:11 4072.8013), divisão de negócios parareposição automotiva da líder global emvedações, Freudenberg-NOK, do GrupoFreudenberg, criou o Projeto Frotas, peloqual realiza um mapeamento completoda frota de mais de 100 empresasparticipantes. “O Frotas trouxe a vedaçãopara a pauta de manutenção dos veículos,somando este ponto a fatores tradicionais,como lubrificação, pneus, filtros ecombustível, verificados pelos frotistas”,conta Luiz Freitas, diretor de marketing daFreudenberg-NOK América do Sul.O projeto prevê uma análise criteriosados veículos que compõem a frota,como, por exemplo, modelo, marca, tipo,tecnologias empregadas, frequência deuso e manutenção dos equipamentos,motorização, transmissão, suspensão,direção, além dos tipos de retentoresusados. Com base nesta análise, é criadoum prontuário com todos os itens daCorteco utilizados pela frota e planejadaa demanda futura por itens de vedaçãoque possam vir a ser fornecidos pelamarca. Além disso, são realizadostreinamentos para os frotistas e para osprofissionais da frota com objetivo deelevar o desempenho dos veículos ereduzir as paradas para manutençõesocasionais em razão de desgaste depeças que podem comprometer o uso doveículo. “O Projeto Frotas é um serviçodiferenciado para melhorar a manutençãodos veículos, contribuindo, também, paraa redução dos custos da frota e reduçãodo tempo de parada para efetuar osreparos necessários”, explica Freitas.Os participantes do Projeto são indicadospelos distribuidores da Corteco em todoo território nacional. Segundo Freitas,são empresários que se destacam pelaalta qualidade das frotas e pela práticada manutenção preventiva. “São gestorescom foco na busca da melhor relaçãocusto-benefício dos produtos e que optampelo uso de produtos originais, que têmmaior vida útil e consequentementereduzem o tempo de parada dos veículospara possíveis reparos”, conclui ele.


90AnúnciosFIQUE por DENTROAlumitex ................................................ 12Amsted.................................................... 9Bauko .....................................................27Brucai ..................................................... 13CanSystem ............................................. 71Canvas ....................................................19Cascade ..................................................32CeMAT ..............................42 e SobrecapaCentral .................................................. 79Clark .......................................................35Cooparts ............................................... 30Cromo Steel ........................................... 31Cushman ................................................ 17Dockar ................................................... 56Easytec .................................................. 69Excelsior .................................................37FortPaletes ............................................33GKO ....................................................... 39Gomaq ...................................................52Gumaplastic ...........................................41IBL ......................................................... 86Inovatech .............................................. 45JLW ........................................................ 49Kopron .................................................. 28Linde ......................................................55Liugong ................................................. 64Logweb assinatura ................................. 6Logweb Portal ...................................... 87Logweb Revista ............................ 89 e 99Manserv ................................................. 15Mapel ..................................................... 51Marcamp ............................................... 47Marksell ................................................ 68Matra .................................................... 84Metal Shop ............................................. 5Movimenttar......................................... 59Nautika ...................................................57Neoband ..............................................100Pothimaq ...............................................73 .................................................. 82Retrak ........................................... 4ª CapaRodaco .................................................. 65Rodafer ..................................................61Rodojun .................................................23Schioppa .................................................11Solideal ..................................................77Somov ....................................................75Spallo .................................................... 63Still ................................................ 2ª CapaStore ..................................................... 85Top do Transporte ........................ 3ª CapaTopFlex ..................................................81Topico ................................................... 67Travema ................................................ 29Tyresfer ..................................................25Vitoriaogístca ......................................... 21Zenshi .......................................................7MWM InternationalVanessa Siqueira é a nova gerentede Vendas da MWM International,fabricante independente de motoresdiesel. Nesta função, a executiva passaa ser responsável por toda equipecomercial no Mercosul e em todosos segmentos de atuação da empresa– motorização veicular, agrícola,industrial e geração de energia.CEVAA CEVA Logistics anuncia a nomeaçãode Glaucia Teixeira comovice-presidente de Recursos Humanospara a América Latina. A executiva sereportará diretamente a Brett Bissell,vice-presidente executivo para ana unidade da CEVA localizada emDiadema, SP. “Sua experiência emplanejamento estratégico de RecursosHumanos e nas operações de start upsão exatamente o que nossa equipeSAPA SAP anunciou mudanças em suaestrutura organizacional na AméricaLatina. Luís César Verdi, que ocupa aposição de presidente da SAP Brasildesde abril de 2009, passa a ser ovice-presidente Sênior de Vendasde Inovação para América Latina,ampliando sua atuação. Com oobjetivo de dar continuidade aoplano acelerado de crescimento daempresa no País, Diego Dzodan,atual presidente da SAP México eAmérica Central, foi indicado parao cargo de presidente da SAP Brasil.A empresa também anuncia FelixFeddersen, que ocupava a posiçãode COO para América Latina, comonovo vice-presidente Sênior de Serviçosna região. Thack Brown passa aser o COO para América Latina, alémde manter a posição atual de CFOpara a região de forma interina.GEFCOLuc Nadal, diretor de Transportede Cargas e Logística da GEFCO, foieleito o novo CEO da empresa. Eleirá substitui Yves Fargues, que decidiuse aposentar de suas funções.OSXDanilo Baptista, ex-gerenteexecutivo da Unidade de ConstruçãoNaval (UCN) da OSX, assumiua Diretoria de Construção Naval daempresa, em substituição a EduardoCosta Vaz Musa. Danilo é um dos52 engenheiros da companhia quepossuem em média 26 anos deexperiência em construção naval.A OSX está construindo a maiorUnidade de Construção Naval dasAméricas, no Complexo Industrialdo Super Porto do Açu, situado noDistrito Industrial de São João daBarra, RJ, com tecnologia da sóciaHyundai Heavy Industries, lídermundial em construção naval.DeicmarPrestadora de serviços relacionadosà importação e exportação,a Deicmar obteve a renovação dede abrangência internacional.A primeira refere-se ao cumprimentoda norma ISO 14001 – queavalia a adoção de um Sistemade Gestão Ambiental (SGA), commeio ambiente gerados pelaoperação e implantação de açõescorretivas e preventivas de acordobuscando a minimização de danosà natureza. Outra conquista foia recomendação pela auditoriarecebimento do OHSAS 18001 –padrão internacional que analisao sistema de gestão da empresae as ferramentas para controle emelhorias no nível do desempenhodos planos voltados à saúde esegurança do trabalhador.UnidasPaulo Fraga é o novo diretorde terceirização de frotas daUnidas, empresa especializadaem soluções de terceirização e locaçãode veículos. Com passagenspor empresas como Usiminas,Vale e América Latina Logística,Fraga possui ampla experiência emreestruturação e direção de novosnegócios, logística e planejamentoestratégico.LOGWEB 126 AGO/2012 www.logweb.com.br


TRANSMISSÃO DE FORÇAEdição nº 4 | Agosto | 2012Tecnologia de superfícietambém integrará a MDA/CeMATNovidades em motoresveiculares e de uso geral


MDA SOUTHAMERICA 2013Motion, Drive & AutomationFeira dedicada à propulsão de negócios.Venha impulsionar seus negócios na MDA SOUTH AMERICA 2013, evento voltado aos setores de Hidráulica, Pneumática,Mecânica, Elétrica e Ar-Comprimido. Feira de grande expressão mundial, a MDA estreia na América Latina com muitasnovidades para atrair profissionais e executivos com poder de decisão. Por isso não perca tempo, reserve já o seu estande.19 - 22 Março 2013Centro de Exposições Imigrantes - São Paulo-SP14h às 21hmda-southamerica.com.brPromoção e Organização Apoio OficalApoioApoio Institucional Operadora deTursimo Oficialmda@hanover.com.brCuritiba 41 3027-6707São Paulo 11 3521-8000Porto Alegre 51 3347-1668Empresa Oficial deTransporte Aéreo


Editorial 3Surface Technologytambém integrará a CeMAT/MDAApoio:Fundamental emtodos os segmentosindustriais, a tecnologiade superfície tambémcategorias principais – limpezade pintura; proteção ambientalequipamentos de teste, mediçãoe sistemas de automação edos organizadores é que haja umamistura entre companhias latinoamericanase internacionais.Transmissão de Força, sobre esteprincipalmente, nos setoresem produção submarina eem sistemas de perfuração eprodução offshore para petróleo ede geração de energia e deWanderley Gonelli Gonçalves, EditorAinda como destaques nestapara o setor automobilístico: ae a FPT Industrial, que lançouparafusos, para a Omron, queno Brasil e se dedica aofornecimento de produtos emercado de automação industrial,para o setor de atuadoreselétricos.TRANSMISSÃO DE FORÇAPublicação mensal,especializada em Transmissãode Forças – Elétrica, Mecânica,Hidráulica e Pneumática –,da Logweb Editora Ltda.Os artigos assinados e os anúncios não expressam,necessariamente, a opinião da revistaRedação, Publicidade,Circulação e AdministraçãoRua dos Pinheiros, 240 - conj. 1205422-000 - São Paulo - SPFone/Fax: 11 3081.2772Nextel: 11 7714.5379 ID: 15*7582RedaçãoNextel: 11 7714.5381 ID: 15*7949EditorWanderley Gonelli Gonçalves(MTB/SP 12068)jornalismo@logweb.com.brRedaçãoDanilo Cândido de Oliveira (MTB/SP 55394)redacao5@logweb.com.brMariana Mirrha (MTB/SP 56654)redacao2@logweb.com.brPriscilla Cardoso (MTB/SP 68731)redacao3@logweb.com.brDiretoria ExecutivaValeria Limavaleria.lima@logweb.com.brMarketingJosé Luíz Nammurjlnammur@logweb.com.brAdministração/FinançasLuís Cláudio R. Ferreiraluis.claudio@logweb.com.brEquipe ComercialMaria ZimmermannCel.: 11 7714.5378, Nextel: ID 55*15*7581maria@logweb.com.brJúlia Gonçalvescomercial@logweb.com.brNivaldo Manzano - Cel.: 11 9701.2077nivaldo@logweb.com.brJosé Oliveira - Cel.: 11 9469.7719oliveira@logweb.com.brThais Carvalho - Cel.: 11 8859.1872thais@logweb.com.br(Estagiária)Diagramação e CapaAlexandre GomesAGO/2012 Nº 4 TDEF


4TRANSMISSÃO DE FORÇASurface Technology terá pavilhão dentro da CeMAT/MDA South America 2013ASurface Technology é uma dasprincipais feiras do setor de tecnologiade superfície de todo o mundo. Comum papel importante em praticamente todosos setores – desde a indústria aeroespacial eautomobilística para a produção industrial atéaparelhos médicos – a feira chega ao Brasilpela primeira vez junto com a MDA SouthAmerica 2013.Subdividida em sete categorias principais –limpeza e pré-tratamento; revestimentos depintura; proteção ambiental e plantas para finsespecíficos; equipamentos de teste, mediçãoe análise; galvanização; revestimento deplasma industrial; e sistemas de automação emanipulação – a Surface Technology terá umpavilhão dentro da CeMAT/MDA.“A MDA South America era um dos próximospassos do nosso plano de expansãointernacional. Temos eventos na China, Índia,Rússia e na Turquia. Com a edição no Brasilteremos um evento em cada um dos principaismercados emergentes do mundo. A AméricaLatina é atualmente um dos mercados maisimportantes para nossos clientes. Para muitasempresas internacionais, ela está crescendomais rápido do que seus mercados domésticos.A economia do Brasil, em particular, crescea um ritmo constante e a demanda por altatecnologia é forte. Os setores de agricultura,automotivo, metalúrgico, de mineração,petróleo e gás são cheios de oportunidades denegócios”, afirma Andreas Gruchow, membrodo conselho da Deutsche Messe AG, Hannover.Ao todo, o pavilhão da Surface Technologydeve receber entre 15 e 20 empresas dosetor, sendo que o objetivo dos organizadoresé que haja uma mistura entre companhiaslatino-americanas e internacionais.“As empresas internacionais que estarãoexpondo na MDA trarão as mais recentestecnologias e inovações para o mercado latinoamericano.Ao mesmo tempo, as empresaslatino-americanas irão demonstrar seus pontosfortes e desenvolver parcerias com empresasde fora da região”, explica Gruchow.Com o sucesso da CeMAT de 2011 – querecebeu 213 empresas expositoras de 20países e 12.512 visitantes de 32 países –as expectativas com a chegada da MDA e,respectivamente, da Surface ao Brasil sãopositivas para o conselheiro da DeutscheMesse AG.“Estas duas feiras (MDA e CeMAT) secomplementam muito bem, por isso estamosconfiantes que a estreia da MDA em São Paulovai igualar o sucesso da introdução da CeMATem 2011. Além disso, estamos lançandoos pavilhões da Surface e o da IndustrialAutomation, sendo que ambos carregam temasde sucesso da Hannover na Alemanha e irãoatrair mais visitantes”, diz Gruchow.Em conjunto com a CeMAT e a MDA, queserão realizadas a cada dois anos no Brasil, aSurface deve seguir o mesmo calendário dasduas feiras, sendo que existe a possiblidadede a mesma se tornar um evento separadoao longo dos anos. “Depois de estabelecero pavilhão, vamos ver o quão rápido elecresce. Uma vez que atingir um determinadotamanho, iremos, então, avaliar a possiblidadede se criar uma feira única”, afirma Gruchow.Sobre o mercado mundial e, em especial,o brasileiro, o executivo acredita que opaís cresce a taxas estaveis. “O mercadoestá cheio de oportunidades. Empresasglobalmente competitivas diversificamsee trabalham duro para reforçar a suaposição no mercado internacional. Nossosclientes querem estar onde está a ação, eisso significa não só entrar em mercadosemergentes, como os países do BRICs,mas, também, encontrar oportunidades emmercados estabelecidos. Por exemplo, emsetembro de 2012 lançaremos o IndustrialGruchow: a Surface Technology, a serrealizada juntamente com a MDA/CeMAT,é uma das principais feiras do setor detecnologia de superfície do mundoAutomation em Chicago (EUA) e, em maio de2014, vamos ter a TPA Italia, que é um eventoda MDA para o mercado europeu. O Brasil éum dos nossos principais mercados fora daAlemanha. Comparado com muitos outrosmercados, o brasileiro tem um crescimentomais estável e a demanda por automóveis,produtos químicos e equipamentos deprodução e máquinas o torna muito atraentepara nossos clientes”, conclui o conselheiroda Deutsche Messe AG.A CeMAT 2011 recebeu 12.512 visitantes de 32 países. Com a chegada da MDA e da SurfaceTechnology, as expectativas são ainda mais positivasTDEF Nº 4 AGO/2012


TRANSMISSÃO DE FORÇA5Empresa inglesa confirma presença noMotion, Drive & Automation 2013Em maio deste ano, a SpaceExploration Technologies(SpaceX) se tornou a primeiraempresa privada a lançar no espaçoum foguete. O Falcon 9 partiu, semtripulantes, da Base Aérea de CaboCanaveral numa missão testecom destino à Estação EspacialInternacional (ISS, na sigla eminglês) no intuito de tornarpossíveis os voos comercias parao espaço.A celebração feita pela companhia norteamericana,com o sucesso do lançamento,também foi compartilhada pela inglesa StarHydraulics (Fone: 0044 1684 296176), queajudou no projeto, fornecendo o sistemaeletro-hidráulico de servoválvula dofoguete.Há 30 anos no mercado e operando,principalmente, nos setores de subsea(mercado que atua em produção submarinae em sistemas de perfuração e produçãooffshore para petróleo e gás), de aço, testesaeroespaciais (como os da SpaceX), degeração de energia e de simuladores devoos, a Star chega ao Brasil para participarda primeira edição latinoamericana daMotion, Drive & Automation e tem comoprincipal objetivo expandir sua atuação nomercado internacional.“A chegada da MDA ao Brasil irá ajudarmuito no desenvolvimento dos principaismercados em que atuamos. Nossaprincipal expectativa é que a MDA nosajude a obter mais contatos na regiãoe nos proporcione apresentar para ospossíveis novos clientes os beneficios denossos produtos”, explica Barry Johnson,diretor de negócios da Star Hydraulics.Com um crescimento anual de 20%, aempresa, que já atua no mercado nacionalna área de subsea, quer, durante a Motion,Drive & Automation, trazer para a Américado Sul novas tecnologias.“No Brasil já trabalhamos no setorde máquinas remotas submarinas deoffshore, chamadas de ROV’s. Elas sãofabricadas no Brasil e nos EUA e utilizamtecnologia de nossas servoválvulas.Também já temos, de uma forma umpouco menos expressiva, atuação na áreaautomotiva e aeroespecial, com contratosModelo deservoválvulaeletrohidráulicadeduas fases daStar Hydraulics.A empresaserá uma dasexpositorasda MDA SouthAmerica 2013com dois outros parceiros”, afirmaJohnson.Ainda segundo o executivo da StarHydraulics, apesar da crise econômicamundial, o mercado internacional ebrasileiro são positivos para a empresa e ocenário é de crescimento.“Mesmo com todo esse problema quea Europa enfrenta por conta da crise,internacionalmente o mercado aindaestá favorável para nós. Já o mercadobrasileiro é potencialmente muito bom,ele está se desenvolvendo e temosgrande interesse nas áreas de subsea,aereoespacial, aço e automotiva”, explicaJohnson.Para este ano, a Star Hydraulics temcomo expectativas manter a sua taxade crescimento anual (de 20%), alémde conseguir fechar novas parcerias enegócios, não apenas na Europa, como naAmérica do Sul.“Nós últimos anos tivemos um crescimentobom e consiste, assim nosso objetivo émanter esse patamar de desenvolvimentoainda este ano. Também queremosfechar novas parcerias e realizar novosinvestimentos. Acabamos de comprar umanova fábrica e estamos investindo em novomáquinário”, conclui Johnson.AGO/2012 Nº 4 TDEF


6TRANSMISSÃO DE FORÇANova linha de motores MaxxForceé lançada pela MWM InternationalFábrica da MWM já possui disponível para o mercado alinha de motores MaxxForce 4.2A Tier 4 e motores parciaisMaxxForce 4.8P e MaxxForce7.2PAFoto: Mathias CramerMWM International (Fone: 11 3882.3200) apresentoua sua nova linha de motores MaxxForce.Disponível para o mercado interno e externo,toda a linha segue as legislações ambientais vigentes nosmercados em que atuam.Destinados para os clientes que realizam a customizaçãodo propulsor, os motores parciais MaxxForce 4.8Pe MaxxForce 7.2P são adaptados para receber o kitGNV (Gás Natural Veicular) e biogás, com a vantagemde possuírem uma alta durabilidade, igual à da versãodiesel, segundo a empresa.“Dependendo da área de atuação, o produtor faz umaadaptação para que os motores passem a utilizar GNVou biogás. Uma vez que o motor já sai da fábrica como cabeçote e taxa de compressão adequada, o clienteterá um menor custo de customização. Isto evita queele tenha que abrir o motor e usinar componentes.Basta montar o kit de ignição e injeção de gás naturalou biogás disponível no mercado”, explica Marcio Faber,gerente de marketing da MWM International.Já a linha MaxxForce 4.2A Tier 4 foi desenvolvida paraatender aos mercados europeu e norte-americano. Comquatro cilindros em linha, ele atinge potência máximade 179 cv a 2.200 rpm e torque 600 Nm @ 1.400 rpm.O motor também possui um cabeçote “cross flow” emferro fundido e trem de engrenagem dianteiro, injetorescentrais e verticais, sistema de injeção Common Railcom gerenciamento eletrônico e bloco estrutural.Seu modelo off-road possui tecnologia equivalente àdos motores Euro 5 utilizada em veículos comerciais.“O Tier 4 possui tecnologia cooled EGR, que permite umexcelente desempenho nas mais diferentes faixas depotência, elevado torque e baixo custo de manutenção.É aplicado em tratores, colheitadeiras, pulverizadores,geradores, empilhadeiras e equipamentos agrícolas,industriais e geradores de energia”, afirma Faber.Tanto os motores MaxxForce 4.2A Tier 4 quanto os motoresparciais MaxxForce 4.8P e MaxxForce7.2P já estãodisponíveis para o mercado. Ainda para este ano a MWMInternational planeja lançar novos produtos, em especial,no segmento veicular.Sew Eurodrive lança conversores e servoconversoresASew Eurodrive (Fone: 0800 7700496) está lançando dois novossistemas conversores e servoconversores:o Movitrac® LTX e o Movidrive®B tamanho 7. Além deles, a empresa apresentao novo sistema de descentralizaçãoMovigear®. De acordo com a companhia,as apostas são em equipamentos quepossuem autonomia mais eficiente do queos disponíveis no mercado.Entre os dois primeiros, a empresa estácomercializando as versões Movitrac® LTX,Movitrac® B, Movidrive® B e Movidrive®B tamanho 7. Porém, nesteúltimo, a Sew Eurodriveespecifica que a únicadiferença é no tamanhodo equipamento e naampliação da faixa. Antes,ela atingia até 160 kW eagora chega até 250 kW.Enquanto isso, o Movigear®será comercializadoem versão única.De acordo com o engenheiroe consultor técnicoda companhia, Daniel Paganini, as soluçõessão destinadas aos setores de mineração,sucroalcooleiro e siderurgia, entre outros.Ele também confirma que virão novidadesainda em 2012, com dois equipamentosprevistos. “A Sew Eurodrive fará olançamento do Movifit® Basic e do MotorDRC®”, projeta o engenheiro.Movitrac® LTXDe acordo com Paganini,as principais vantagensdeste servoconversor,em relação aos demais,são: fácil operação,baixo custo e ideal paraaplicações simplificadas.Ele explica o funcionamentodo produto, que é Movitrac® LTX:empresa garantevoltado para máquinasproduto dede embalagem, mesas fácil operação,baixo custo eposicionadoras, dosadorase demais aplicações uso em máquinasrecomendado paraque utilizem servomotoresde baixo torque. posicionadorasde embalageme mesas“O servoconversorMovitrac® LTX é responsável pelo controlee a operação dos servomotores da linhaCMP (Sew), podendo trabalhar sozinhosou com controladores de alto nível Sewou de terceiros, possibilitando automaçãocom grande desempenho. Trata-se de umservoacionamento compacto para sistemas1x220 V e 3x220 V, com potência de 0,75a 5,5 kW e suporte a sobrecargas de até250%”, detalha Paganini.Movidrive®A ampliação da linha de conversorestambém é uma aposta da empresa.Disponível em duas versões, a novidadeé uma tendência de mercado.Paganini atesta que a empresaestá atenta às diversas áreasde crescimento desse setore que cria produtos, como oMovidrive®, para atender aessas crescentes demandas.Disponível nosMovigear®tamanhos 200Nme 400Nm, o Disponível nos tamanhos200 Nm e 400Movigear® reúneum redutor deengrenagens Nm, esta solução éhelicoidais e um bem diferente das outrasda Sew Eurodrive,servoconversorintegrado na caixade ligação pois reúne em umúnico equipamentoum redutor de engrenagens helicoidais,o elevado rendimento de um servomotore um servoconversor integrado na caixade ligação.“Desta maneira, podemos destacar asprincipais vantagens como economia deenergia, redução na utilização de cabosna instalação, simplicidade na operaçãoe redução de custos com manutenção”,enumera o engenheiro e consultor técnicoda Sew Eurodrive.Ainda com a tecnologia Movigear®, acompanhia promete alta redução deenergia e, consequentemente, nos gastos.De acordo com Paganini, quando hásubstituições de redutor de engrenagenscoroa e sem-fim por um de engrenagenshelicoidais e de um motor de indução porum servomotor, atingem-se bons níveis deredução de energia.“O caso de maior destaque aconteceu naCoca-Cola, em Viena, na Áustria, onde atecnologia Movigear®, aliada à engenhariade retrofit, possibilitou economia de75% de energia”, completa Paganini.TDEF Nº 4 AGO/2012


TRANSMISSÃO DE FORÇA7MercadoOmron inaugura sedeadministrativa no BrasilFornecedora de produtos e soluções tecnológicaspara o mercado de automação industrial,a empresa japonesa Omron Corporation(Fone: 11 3148.2005) anunciou a inauguraçãode sua nova sede regional administrativa paraa América Latina, na cidade de São Paulo, SP.Criada com o intuito de oferecer um maiorsuporte às operações brasileiras nas áreas administrativa,financeira, jurídica, de comunicação,marketing e recursos humanos, a Omronespera que a nova sede ajude a empresaa alcançar um crescimento mais rápido esustentável no país nos próximos anos.Além da nova sede administrativa, a empresatambém anunciou a substituição da atual fábricade componentes automotivos localizadaem Itapevi, SP, para uma nova instalação,recém-construída, na cidade de Vinhedo,interior de São Paulo. A nova fábrica vai contarcom uma força de trabalho de aproximadamente300 funcionários e terá como principalfoco a produção de componentes automotivos,como interruptores de vidro elétrico,painéis e controle de comando de ar.Com a criação da nova sede e a mudança desua fábrica, a Omron espera chegar à marcade US$ 500 milhões em vendas anuais dentroda América Latina até 2020.Metalplan apresenta nova linha de compressores de parafusosAproveitando a FeiraInternacional de Mecânica,realizada noOs novos compressores de parafusossão disponíveis com potências quepodem variar entre 10 e 250 HPúltimo mês de maio em SãoPaulo, SP, a Metalplan Equipamentos(Fone: 11 4448.6900)apresentou sua nova linhade soluções para geração,tratamento, armazenamento,distribuição, gerenciamento eauditoria para sistemas de arcomprimido.Entre os produtos, a grandeaposta são os compressoresde parafusos modelo TotalPack Flex, cuja potênciapode variar entre 10 e 250HP, como explica o diretorcomercial da Metalplan,Edgar Dutra. “A linha Total Pack Flex é o nossocarro chefe. Em um único produto, unimoscompressor, filtro e secador de ar. Passamosa oferecer ao mercado compressores compotências maiores, de até 250 HP”, explica.Além disso, a empresa aponta como diferenciaisas seguintes característicasdo novo equipamento:secador de ar comprimido e filtrosintegrados, motor elétricode alto rendimento, velocidadevariável, acoplamento direto,painel eletrônico microprocessadoe tripla isolação térmica.Para Dutra, o mercado brasileiroestá mais cauteloso, mastende a investir em equipamentosmodernos e eficientes.Ele salienta que a crisefinanceira pode influenciar nahora do empresário escolhero produto. É com este intuitoque a Metalplan desenvolveuo Total Pack Flex, para ser umequipamento mais econômico.“Este produto oferece maior economia deenergia e eficiência do ar gerado. Por incluircompressor, filtro e secador em um únicoequipamento, há uma economia maior na aquisição,além de facilitar a manutenção”, garanteo diretor comercial.


8TRANSMISSÃO DE FORÇASMC Brasil entra para omercado de atuadores elétricosCom o intuito de ampliara gama de produtos queoferece, a SMC Brasil(Fone: 11 4082.0777) apresentoupara o mercado nacional os seusnovos atuadores elétricos.O produto, que há um ano foilançado pela SMC Corporation –empresa de origem japonesa –,foi apresentado recentemente aomercado brasileiro.Os novos atuadoreselétricos da SMCpodem ser controladosvia comunicaçãoserial e sãocompatíveis com osprotocolos CC-Link,DeviceNet, Ethernet/IP e Profibus.“Os atuadoreselétricos são controladosvia softwaree, ao contrário dospneumáticos, dispensamo uso de ar comprimidoe são mais precisos no controlede paradas e aceleração. Isto nãoque dizer que os pneumáticosvão deixar de existir, eles aindasão necessários no mercado”,afirma Fábio Trocoletto, gerentede engenharia da SMC Brasil.Fabricados 100% no Japão eimportados para as suas 49 subsidiáriaspelo mundo, os atuadoresda SMC foram desenvolvidosapós alguns anos de estudos.“Durante cinco anos realizamosestudos sobre as melhoresModelo de atuadores elétricos daSMC Corporation: lançado primeiro nomercado japonês, equipamento acabade chegar ao mercado nacionalTrocoletto: “os atuadoreselétricos dispensam o usode ar comprimido e sãomais precisos no controlede paradas e aceleraçãoque os pneumáticos”tecnologias para lançar um produtoque atendesse aos nossosclientes. Os grandes diferenciaisdesses atuadores são a garantiae a tecnologia, alinhadas com umcusto compatível com o mercado”,explica Trocoletto.Ainda segundo o executivo, a fabricaçãodos equipamentos não éfeita em território nacional porquenão é viável esse tipode produção no Brasil,e no Japão ela é feitaem massa.“Os modelos convencionaissão todosimportados da sede,mas, caso o nossocliente necessite deum produto especial,com especificaçõesúnicas, essa fabricaçãopoderá serfeita aqui, na fábricabrasileira”, afirma ogerente de engenharia daSMC Brasil.Com 12 mil produtos divididosem 650 mil variações, a SMCCorporation costuma lançar cercade 20 produtos por ano, e somenteno início da crise econômica de2008 apresentou para o mercado120 lançamentos.“A crise afeta o mercado, porquehá uma retração da economia,mas mesmo com esse cenário,o setor ainda está satisfatório”,afirma Trocoletto.Com um crescimento acimado mercado em 2011 e commetas agressivas para 2012, aempresa se manterá cautelosapor conta da retração mundial domercado. “Não podemos revelarnossas expectativas com relaçãoa percentuais de crescimento,mas acredito que no segundosemestre o mercado voltará acrescer e as metas deverão sercumpridas”, conclui Cristiane Midori,coordenadora de inteligênciade mercado da SMC Brasil.FPT Industrial lança motor F1C Dual Stagepara linha Iveco DailyExpectativa da FPT Industrial é manter em 2012 as 16 mil vendas do anopassado; em 2014, a empresa espera dobrar o volume de comercializaçõesVisando melhorar a potênciae reduzir o consumo,a FPT Industrial (Fone: 312123.5564) desenvolveu o novomotor F1C para a linha Iveco Daily.Produzido na cidade de Sete Lagoas,em Minas Gerais, o novo motor dasvans e caminhões leves da Ivecoaumenta a potência dos veículos ematé 10%, além de reduzir a emissãode poluentes através do novo sistemaEGR (Recirculação dos Gases deEscape), segundo a empresa.As inovações no motor fazem comque parte da exaustão de óxidos denitrogênio volte à câmara de combustão,reduzindo a liberação dospoluentes. Além disso, a exaustão éfeita através do DOC (catalisador deoxidação de diesel) e o material particuladopassa pelo filtro de partículasde diesel. Além da preocupação ambientalda FPT Industrial, a potênciado motor é destacada pela empresa.“O novo F1C traz mudanças não sópara atender aos limites de emissõesEuro V, mas, também, para ofereceraos nossos clientes o que há de maisinovador em tecnologias de sistemasde propulsão”, explica o diretor devendas e marketing da FPT IndustrialMercosul, Olivier Michard.O F1C possui quatro cilindros emlinha, com quatro válvulas porcilindro, e usa o sistema DualStage, com duas turbinas. A menorfunciona durante todo o tempo emque o veículo está ligado, enquantoa maior entra em ação quando ocaminhão atinge rotações altas.Essa tecnologia faz com que odesempenho melhore e o consumodiminua, segundo testes realizadospela empresa.A FPT fez algumas alterações noformato do produto para incluir asnovas tecnologias. No motor direito,o F1C tem um novo suporte que melhoraa passagem das tubulações deóleo provenientes das turbinas. Já onovo cárter tem furos para retornode óleo. O novo modelo tambémapresenta diferente geometria dospistões e novos injetores de combustível.Michard explica os esforçospara atender o mercado brasileiro erevela a verba investida no projeto.“A maior parte do investimento paradesenvolvimento das tecnologiaspara Euro 5 foi feita na Europa em2009. No Brasil, fizemos o trabalhode adaptar o motor ao mercadobrasileiro (calibração, validação etc.).Nesta etapa, investimos aqui cercade R$ 7 milhões”, revela o diretor devendas e marketing.Interface eletrônicaOutra tecnologia destacada pela FPTIndustrial é a interface eletrônicana central de injeção do motor F1CDual Stage. O sistema é novo e foidesenvolvido exclusivamente para opropulsor. De acordo com Michard,é possível identificar efeitos nocivosatravés do painel do veículo.“A nova central de injeção cominterface eletrônica de comunicação(CAN) integrada oferece umatroca de informações mais eficientesobre o funcionamento de todo oconjunto veículo/motor. A vantagemé que é possível ter um controlemaior dos parâmetros e, com anovidade, é possível avaliar, porexemplo, o nível de deterioraçãodo óleo do motor pela indicação nopainel do veículo”, conclui.TDEF Nº 4 AGO/2012

More magazines by this user
Similar magazines