Livros infantis e juvenis Sugestões para trabalho em sala de aula.

grupoautentica.com.br

Livros infantis e juvenis Sugestões para trabalho em sala de aula.

2Sugestões de atividades:- debate sobre o assunto/tema, incorporandoexperiências e vivências dos alunos- relatos de situações semelhantes às dos livros- narrativa oral da história contada pelas imagens- criação de diálogos entre as personagens- criação de histórias de vida para uma ou maispersonagens- transcrição oral dos pensamentos das personagens emmomentos-chave da história- criação de mensagens para a personagem preferida- criação de desfecho diferente para a história- criação de título diferente para a história- observação e fruição das ilustrações, com atenção paraos detalhes, para os planos principal e de fundo, paraações e situações secundárias, para o uso de cores,a luminosidade, o traço...- desenhos a partir da análise das ilustrações- criação de narrativa desenhada com uma daspersonagens secundáriasInterlocução com: Estudos Sociais, Artes, CiênciasA semente – s.o.s FlorestaA partir de 5 anosAssunto/tema – um exemplo de persistência e de amorà naturezaSugestões de atividades:- debate sobre o assunto/tema, incorporando experiênciase vivências dos alunos- relatos de situações semelhantes às do livro- narrativa oral da história contada pelas imagens- criação de diálogos entre as personagens- criação de histórias de vida para uma ou mais personagens- transcrição oral dos pensamentos das personagens emmomentos-chave da história- criação de mensagens para a personagem preferida- criação de desfecho diferente para a história- criação de título diferente para a história- observação e fruição das ilustrações, com atenção paraos detalhes, para os planos principal e de fundo, paraações e situações secundárias, para o uso de cores, aluminosidade, o traço...- desenhos a partir da análise das ilustrações- criação de narrativa desenhada com uma daspersonagens secundárias- reprodução da clássica experiência da semente noalgodão úmido, seguindo a sugestão do autor- debate final: o que as pessoas fazem que protege omeio ambiente? E o que elas fazem que o prejudica?Interlocução com: Língua Portuguesa, Artes, CiênciasAcorde o Sol, Don Aderbal!A partir de 6 anosAssunto/tema: menino encontra solução simples paraproblema complicadoSugestões de atividades:- debate sobre assunto/tema do livro, incorporandovivências e experiências dos alunos- bate-papo sobre a atitude dos adultos, que não deixamDuda dar sua sugestão: na experiência dos alunos, osadultos, em geral, agem mesmo como os do livro?Por que será?- bate-papo: os alunos perceberam que os adultosapresentaram sugestões de acordo com seu campo de atuaçãoprofissional, e Duda, na experiência da avó com o avô?- na opinião dos alunos, as sugestões dos adultos foramLiteratura infantil e juvenil


4galinha, quem mais não respeitava a sinalização?- pesquisa: o que são livros de detetives?- levantamento de tipos de animais domésticos que osalunos conhecem- bate-papo sobre o título do livro, sua adequação à história,o humor, a aliteração da consoante L, seu efeito, etc.- observação atenta da ilustração, que mistura tinta acrílica,lápis de cor, giz de cera e colagens com papel e tecido- desenho, no mesmo estilo da ilustração, da gata citadano poema da p. 22.Interlocução com: Literatura, Língua Portuguesa, Artes,Ciências, Estudos SociaisOs três jacarezinhosA partir de 6 anosTítulo original: The three little gatorsAssunto/tema – releitura do clássico Os três porquinhosSugestões de atividades:- debate sobre semelhanças e diferenças em relação ao contooriginal- comparação entre a atitude da mãe jacaré, que manda osfilhos viverem por conta própria, e a das mães humanas,que, em geral, cuidam dos filhos até a idade adulta;percepção da diferença entre filhotes animais, que ficamindependentes assim que desmamam, e filhotes humanos- debate sobre as diferenças de personalidade entre os trêsjacarezinhos: o Primeiro, sério, esperto, sensato; o Segundo,mais superficial, querendo facilidades; o Terceiro, preguiçosoe imprevidente. Comentar a caracterização física dos irmãos,de acordo com a personalidade de cada um: os três sãoidênticos, diferenciando-se apenas pelos detalhes – óculose colchonete no sério e previdente; boné e mochila (maisjuvenis, mais “casuais”) no Segundo e chapéu de palha etrouxa de roupa (mais “fáceis”, “improvisados”) no Terceiro- observação do “movimento inverso” da narrativa: aconstrução das casas vai da mais sólida (Jaca Primeiro)pra a mais frágil (Jaca Terceiro); a destruição (e atentativa de) delas pelo Javali Bundudo começa na maisfrágil e caminha para a mais sólida- localização, no texto, de evidência de que o Segundo eo Terceiro aprenderam uma lição (assim que expulsam oJavali, começam a construir casas de pedra para morar,com a ajuda do Primeiro)- comparação entre o desfecho do conto Os trêsporquinhos com o do Os três jacarezinhos: no primeiro,os três irmãos, depois de afugentar o lobo, terminamcantando “Quem tem medo do lobo mau?”; pode-sededuzir que ficarão todos morando na casa do manoPrático. No segundo, Jaca Segundo e Jaca Terceiroconstroem casas sólidas como a do irmão- identificação do motivo pelo qual a dupla de páginas30-31 está em posição diferente do resto do livro;avaliação do efeito desse recurso- descrição oral de uma página dupla, à escolha do aluno- criação, em grupos, de nova releitura do contoOs três porquinhos, com animais diferentes (os três gatinhos,os três cachorrinhos, os três macaquinhos...), montando umlivro ilustrado, com capa, etc.Interlocução com: Língua Portuguesa, Artes, CiênciasO comedor de livrosA partir de 8 anosTítulo original: El comelibrosAssunto/tema: a leitura como alimentoSugestões de atividades:- debate sobre o assunto/tema do livroLiteratura infantil e juvenil


5- comparação entre a comida (alimento do corpo) e aleitura (alimento do espírito, do intelecto)- percepção da história como uma alegoria: os “processosdigestivos” da comida e da leitura – o que alimenta, oque nutre e constrói e o que é eliminado, reciclado- descrição oral do que acontece, metaforicamente, nahistória: o senhor B. devora livros e transpira letras; estasimpregnam suas camisas; o sol e o vento fazem as letrasse soltarem; elas voam pelos ares e se espalham; algumasse perdem, outras se concentram para formar novoslivros (que, deduz-se, serão devorados pelo senhor B.,recomeçando o ciclo)- debate: “Muitas delas, as que conhecem seu ofício,preferem cair entre os edifícios mais antigos” (p. 20-21).Qual é o ofício das letras? (Formar palavras, frases, livros...)- observação das ilustrações: são“secas”,“limpas” –poucas cores, poucos traços, poucos elementos, paraconcentrar a atenção do leitor no essencial, que é oassunto/tema do livro- Avaliação final: a história do senhor B. pode serconsiderada uma declaração de amor aos livros, à leitura?Por quê? (Chamar a atenção dos alunos para detalhesque reforçam isso, como os nomes dos autores clássicosna p. 24-25, o nome da livraria na p. 31 – Ahab é ocapitão do baleeiro Pequod, no clássico Moby Dick, deHerman MelvilleInterlocução com: Língua Portuguesa, Literatura, ArtesSe um dia eu for embora...A partir de 8 anosAssunto/tema: diálogo em que duas crianças refletemsobre vida e morteSugestões de atividade:- debate sobre o assunto/tema do livro- relato de vivências e experiências dentro do tema- comparação entre o estilo de vida dos alunos e o daspersonagens, muito próximo da natureza- transformação do diálogo das personagens em narrativa- observação e fruição das ilustrações, com atenção paraos detalhes, para os planos principal e de fundo, paraações e situações secundárias, para o uso de cores, aluminosidade, o traço...- descrição oral da paisagem ilustrada em uma páginadupla escolhida pelos alunos- desenho a partir da observação das ilustraçõesInterlocução com: Ciências, Meio Ambiente, ArtesMenino parafusoA partir de 8 anosAssunto/tema: integrante de folguedo sergipano seprepara para apresentaçãoSugestões de atividades:- debate sobre o suspense que conduz a narrativa- investigação de conhecimentos dos alunos sobre culturapopular (folclore)- debate sobre pluralidade cultural- pesquisa sobre festas populares e folguedos da regiãoem que vivem os alunos- dramatização da história no pátio da escola- observação e análise, em detalhes, das ilustrações;descrição escrita de uma cena, à escolha do alunoInterlocução com: Literatura, Artes, Geografia, HistóriaA tartaruga e a bonecaA partir de 8 anosAssunto/tema: encontro e amizade entre dois seres solitáriosLiteratura infantil e juvenil


6Sugestões de atividades:- debate sobre o assunto/tema do livro, com ampliaçãopara a necessidade que os seres, sobretudo os humanos,têm uns dos outros- identificação de elementos que personificam, ouanimalizam, a boneca- bate-papo sobre a amizade, a importância dos amigos navida dos alunos, a importância da confiança entre amigos- bate-papo sobre ética e solidariedade na relação entreas pessoas- inventário das opiniões dos alunos sobre a possibilidadede relação de amizade entre seres de espécies diferentes- debate sobre pluralidade cultural e aceitação de diferenças- bate-papo sobre perdas e separações- inventários de brinquedos amados pelos alunos; sepossível, que tragam os próprios, ou fotos deles, paramostrar aos colegas- pesquisa sobre animais marinhos e meio ambiente- observação atenta e detalhada das ilustraçõesInterlocução com: Literatura, Estudos Sociais, CiênciasAlice através do espelhoA partir de 8 anosAssunto/tema: releitura, em versos, do clássicode Lewis CarrollSugestões de atividades:- bate-papo sobre as aventuras de Alice já conhecidaspelos alunos, as personagens, os cenários...- identificação da história preferida pelos alunos: No Paísdas Maravilhas ou Através do Espelho? Por quê?- inventário de maluquices preferidas pelos alunos- a partir da atividade anterior, discussão sobre oque é nonsense- inventário de preferências dos alunos em termos detipos de livros: de aventura, de humor, de suspense, deabsurdo (nonsense), realistas...- as ilustrações são colagens com recortes de livros erevistas; após a análise das preferidas nos mínimosdetalhes, propor que os alunos façam colagens com essese outros materiais (tecidos, madeira, objetos...)Interlocução com: Literatura, Língua portuguesa, ArtesO maluco do céuA partir de 8 anosAssunto/tema: lenda bem-humorada sobre a formaçãodos cinco continentesSugestões de atividades:- debate sobre o assunto/tema do livro- identificação de aspectos que personificam, ouanimalizam, o rochedo, o siri, os peixes em geral- bate-papo sobre a situação do rochedo, preso no fundodo mar e querendo conhecer o céu: quais seriam seussentimentos? Seus pensamentos?- analogia entre a situação do rochedo e a das pessoas edos animais que vivem alguma forma de prisão- bate-papo sobre a curiosidade como estímulo àampliação de conhecimentos e vivências- pesquisa para comparação entre a versão da lendae a explicação científica para a formação dos cincocontinentes- língua portuguesa: onomatopeias- cultura popular: lendas- debate: a dança como manifestação de emoções esentimentos- pesquisa, para exposição, de fotos de seres do mar,da terra e do arLiteratura infantil e juvenil


7- observação atenta das ilustrações para identificarelementos que mostram que são fotos de animação comretroprojetor; se possível, comparar com outras ilustraçõespara perceber as diferençasInterlocução com: Literatura, Língua Portuguesa, Artes,Ciências, GeografiaO tamanho da genteA partir de 8 anosAssunto/tema: reflexões e descobertas de uma criançasobre crescimento e tamanho das pessoasSugestões de atividades:- debate sobre o assunto/tema do livro- inventário de identificações dos alunos com experiênciasda personagem- debate sobre a supervalorização, pela sociedade e pelamídia, da aparência física das pessoas, de acordo com ummodelo ideal- opinião dos alunos sobre a conclusão da personagema respeito do tamanho interior, que é “o que realmenteimporta”: concordam? Não? Por quê?- relatos orais de descobertas importantes- informações que os alunos têm sobre concepção enascimento dos bebês; se necessário, pesquisa sobre o tema- análise da narrativa em 1ª pessoa e transcrição detrecho dela para a 3ª pessoa- escrita de bilhete para a personagem, concordando ounão com ela, fazendo perguntas, sugestões...- observação atenta das ilustrações no sentido deperceber que misturam fotografias e intervenções sobreelas; avaliação dos efeitos dissoInterlocução com: Estudos Sociais, Ciências, Literatura,Língua Portuguesa, ArtesNo risco do caracolA partir de 8 anosAssunto/tema: descrição, em haicais encadeados, dapaisagem nordestina no inverno e no verãoSugestões de atividades:- conversa sobre as estações do ano: como fica apaisagem, em cada uma delas, na região em que vivemos alunos?- bate-papo sobre poesia: os alunos gostam? Ou não?Por quê? Quais são as características principais de umtexto poético? Formas poéticas (quadrinhas, haicais,redondilhas, dísticos, sonetos...) que os alunos conhecem- principais características do haicai- identificação, no texto, de elementos que a autoraaponta como característicos do haicai na apresentação- relação de elementos que, no livro, caracterizam o verãoe o inverno no Nordeste- observação do efeito do encadeamento dos haicais,criando uma estrutura circular que permite que se inicie aleitura em qualquer ponto do texto- pesquisa: o caracol é um molusco terrestre; que outrosseres dessa espécie são comuns como o caracol numquintal ou jardim?- a partir da leitura do texto e da apresentação,construção de haicais pelos alunos; tema livre- observação atenta, em detalhes, da ilustração: oselementos e as cores que mudam com a estação, oaspecto da paisagem, o rastro do caracol “conduzindo”a descrição...- a partir da ilustração, justificar o título do livroInterlocução com: Literatura (poesia), Língua Portuguesa,Artes, Ciências, GeografiaLiteratura infantil e juvenil


8Abraço de pelúcia e mais poemasA partir de 8 anosAssunto/tema: poemas para brincar, sentir, pensar,imaginarSugestões de atividades:- conversa com os alunos sobre o que, em geral,os leva a brincar, sentir, pensar, imaginar- conversa sobre o agrupamento dos poemas em quatropartes: brincar/sentir/pensar/imaginar: ele se justifica?Por quê? Lendo os poemas, os alunos brincaram/sentiram/pensaram/imaginaram? Como? O quê?- conversa com os alunos sobre características dospoemas de cada parte que os fizeram ser agrupados assim- propor que os alunos identifiquem nos poemas exemplosde rimas e brincadeiras, jogos de palavras, nonsense(quebra do sentido lógico)- propor que os alunos identifiquem nos poemasexemplos de trechos e situações que emocionam,fazem pensar, provocam a imaginaçãoobservação das ilustrações:• na opinião dos alunos, as ilustrações acompanhamos “movimentos” do texto (brincar/sentir/pensar/imaginar)? Como? (Pedir exemplos que justifiquem.)• observar os diferentes recursos usados pelailustradora para criar as imagens: foram todas feitasno computador, numa técnica mista que envolvecolagem de jornal, fotos, tecidos, objetos; há coreschapadas e texturadas, transparências, desenhocom lápis de cor e aquarela, traços firmes, traçostremidos... Conversar com os alunos para queidentifiquem, o máximo possível, esses recursos.Interlocução com: Literatura, Língua Portuguesa, Artes... mas é segredo...A partir de 9 anosAssunto/tema: história terna sobre amizade,solidariedade e aceitação do outroSugestões de atividades:- debate sobre o assunto/tema do livro- relato dos alunos sobre suas relações com amigos- debate sobre a amizade entre meninos e meninas- opinião dos alunos sobre a amizade de Alex e Cecy:como descreveriam essa amizade? O que acham daatitude de Cecy (respeitar o segredo do amigo)?- debate sobre as diferenças entre as pessoas e sobre opreconceito da sociedade contra quem foge do padrão- levantamento de diferenças observadas pelos alunosnas pessoas com quem convivem: quais delas são(ou seriam) vítimas de preconceito? O que os alunospensam a respeito?- ser diferente é ser “menor” ou “pior”? Por quê?- qual é a “diferença” de Alex? Na opinião dos alunos,ela é motivo para preconceito, risos, discriminação?- debate sobre o segredo de Alex (ter penas azuis)como metáfora para a “diferença”- comentários sobre o desfecho do livro: Alex vooumesmo? O que ele teria sentido nesse momento?Por que esse fato fortaleceu mais a amizade com Cecy?- bate-papo sobre o título do livro: em minúsculas, comreticências antes e depois, sugere o cochicho de alguémque acabou de contar um segredo ao pé do ouvido erecomenda que ele seja preservado- observação e avaliação das ilustrações: aquarelas suaves,delicadas, com sutilezas que dialogam com o textoInterlocução com: Literatura, Língua Portuguesa, EstudosSociais, Ciências, ArtesLiteratura infantil e juvenil


10brasileiro; por analogia, citação de alguns do cenáriourbano- identificação e descrição de elementos comuns à tela eao poema correspondente- identificação, nos poemas, de sentimentos demelancolia, saudade, ternura e também de humor,lirismo...- avaliação da pertinência das epígrafes dos poemas- promoção de um evento de poesia e cantoria, comrecitação de poemas, cantoria de canções usadas comoepígrafes, dramatização de alguns poemas- observação atenta das ilustrações, que são fotos de telaspintadas a óleoInterlocução com: Literatura (poesia), Língua Portuguesa,Artes, GeografiaSimpi & o desafio do dragãoA partir de 11 anosAssunto/tema: aventura em que o herói corre o mundoaté descobrir que o que procurava estava bem pertoSugestões de atividades:- debate sobre o assunto/tema do livro- pesquisa sobre elementos constitutivos da narrativamaravilhosa- identificação desses elementos no livro- pesquisa: características do herói e do anti-herói nanarrativa maravilhosa; classificação de Simpi de acordocom os resultados- identificação de personagens e situações verossímeis einverossímeis no livro- descrição escrita de uma personagem à escolha dos alunos- debate sobre o livro: pontos positivos e negativos,leitura instigante ou não, personagens e situaçõespreferidas, adequação do título do livro e dos capítulos- votação: a personagem mais engraçada/idiota/perigosa/assustadora/ridícula, absurda, etc.- inventário de histórias maravilhosas conhecidaspelos alunos- pesquisa: folclore/pluralidade cultural- observação atenta das ilustrações (desenhos digitais);depois, escolha de uma ilustração para relacionar, porescrito e nos mínimos detalhes, tudo o que veem nelaInterlocução com: Literatura, Artes, GeografiaOs passarinhos do mundoA partir de 8 anosAssunto/tema: conversa silenciosa entre menino epassarinho na gaiolaSugestão de atividades:- debate sobre o assunto/tema do livro- debate sobre maus-tratos e prisão de animais- relatos dos alunos sobre seus bichos de estimação, sobrecomo os tratam, como se relacionam com eles...- bate-papo: é possível “conversar” com os bichos? Elesentendem? É possível, aos humanos, “entendê-los”?- construção de diálogo entre o menino e Zezito, no qualcada um diz o que sente e o que pensa sobre o que estãovivendo- dramatização: depois de solto, Zezito volta para dizerao menino como se sentia, o que achou da atitude dele,o que sentiu quando foi capturado na arapuca, como estávivendo agora...- bate-papo: o que os alunos acharam da história?Por quê? O que acharam dos nomes dos animais, daspersonagens? Conhecem nomes curiosos como esses?O que fariam se ganhassem um passarinho?Literatura infantil e juvenil


11- identificação, no livro, de aspectos típicos da vida nazona rural (no caso, fazenda); comparação com aspectostípicos da vida na cidade- leitura comparativa: O menino e a gaiola, da coleçãoHistórias do Coração; De patas, penas e escamas,da coleção No Caminho da CidadaniaInterlocução com: Literatura, Língua portuguesa,Ciências, Estudos sociaisUm verso a cada passoA partir de 12 anosAssunto/tema: poemas que homenageiam a Estrada Real(ER), sua paisagem, sua históriaSugestões de atividades:- debate sobre o assunto/tema do livro, para levantar osconhecimentos que os alunos têm a respeito da EstradaReal (ER)- pesquisa: o papel da ER na formação do Brasil- identificação, nos poemas, de informações a respeito da ER- comparação: a linguagem informativa, didática(ver exemplos colhidos na pesquisa) e a linguagem poética- observação atenta das ilustrações: são fotos de colagenscom tecidos e materiais de costura ou bordados- trabalho de grupo: escolher e analisar um poema esua ilustração, identificando semelhanças, diferenças,sugestões...- debate final: por que, na opinião dos alunos, a autora/ilustradora escolheu homenagear a ER? A homenagemé merecida? A autora foi bem sucedida? Por quê? Queoutro momento ou cenário da História do Brasil deveriaser homenageado? Por quê?Interlocução com: História, Geografia, Literatura(poesia), ArtesHistórias daqui e d’acoláA partir de 14 anosAssunto/tema: contos variadosSugestões de atividades:Após a leitura do livro, observar, com os alunos,as seguintes categorias:- o gênero da obra: coletânea de contos com fortepresença de diálogos, com textos exclusivamentenarrativos, embora abram a possibilidade de inferências eavaliações reflexivas e valorativas- a temática: textos que falam de incidentes e acidentes,vivências e experiências que transcorrem em diferentescenários e que os jovens leitores poderão reconhecer emsua vida cotidiana- a estrutura dos textos: com certa frequência, o fionarrativo é interrompido por digressões que põem o focoem personagens ou incidentes secundários- a literariedade: o estilo, o tom da narrativa, osrecursos linguísticos e imagéticos não depreciam ojovem leitor, infantilizando-o; a linguagem dos contoscontempla a clareza vocabular e sintática sem perdera riqueza estilísticaInterlocução com: Literatura, Língua Portuguesa,Geografia, Estudos sociaisLiteratura infantil e juvenil


Literatura infantil e juvenil

More magazines by this user
Similar magazines