Adendo à Aula 6 - Fernando Santiago dos Santos

fernandosantiago.com.br

Adendo à Aula 6 - Fernando Santiago dos Santos

Ensino de Ciências:novos desafios, dilemas einclusão digitalFernando Santiago dos Santos


Motivação inicial:"Sem a curiosidade que memove, que me inquieta, queme insere na busca, nãoaprendo nem ensino“(Paulo Freire)


O que vamos discutir?O paradigma educacionalLacunas na formação do professor deCiências e o papel do formador: oprofessor pesquisadorO “novo paradigma educacional”?EaD e os novos desafios – a tecnologia


Paradigma Modelo mental, uma maneira de ver,pensar e interpretar o mundo certofiltro que tenta perceber coisas efenômenos Crença comum entre um grupo depessoas (professores, cientistas etc.)“Moldura de referência”


“...a constellation of concepts, values,perceptions and practices shared bya community which forms aparticular vision of reality that is thebasis of the way a communityorganises itself ”(Thomas Kuhn, The Structure of ScientificRevolutions, 1962)


Kuhn considerava uma série demudanças revolucionárias: a visãode um determinado período tinhamuito pouco de comum com aanterior.Questionava a possibilidade de asCiências alguma vez encontrarem averdade.


A investigação precisa de paradigmasAs crises conduzem a mudanças as deparadigmaA investigação que não gera mudança a deparadigma é mero entretenimentoO conceito de progresso nas Ciências équestionávelA educação preserva os paradigmas


Kuhn o avanço científico não é evolucionário: consistede uma série de interlúdios pacíficos, pontuados porviolentas revoluções intelectuais, que provocam a mudançade uma visão conceitual do mundo por outra.Mudança de paradigma mudança demaneira de pensar, por outra.Visão cartesiana(mecanicista) para visãoholística (integral)?


Exemplos de mudanças de paradigmaAgricultura mudança dramática no modo de vida(nomadismo para caça, coleta de alimentos sazonais e procurade água).Geocentrismo x Heliocentrismo Ptolomeu eCopérnicoInvenção da imprensa Johann Gutemberg, 1440(efeito na difusão cultural).TIC e a Internet passagem de uma sociedade industrial(mecanicista e baseada na produção de manufaturas) parauma sociedade centrada na informação (baseadaorganicamente em serviços).Globalização substituição das pequenas sociedadeslocalizadas por uma grande “aldeia global”.


O paradigma educacional Instrução principal preocupação das escolas. Professor fator mais importante noprocesso educativo (tarefa principal é transmitirconhecimentos, o único com o papel deinterpretar e dar significado aos dados --enfoque instrucionista). Aluno geralmente detém um papel passivo(ao invés de facilitar a interpretação pessoal dosnovos conhecimentos, significados sãoimpostos aos alunos.


O paradigma educacional Novo saber pré-embalado em lições, aulase textos. Realidade simplifica-se em excesso. Processo educacional adequado deveriagerar conhecimentos à semelhança com que sejuntam componentes em uma fábrica.


Interlúdio 1..."Os educadores precisamcompreender que ajudar as pessoas ase tornarem pessoas é muito maisimportante do que ajudá-las atornarem-se matemáticas, poliglotasou coisa que o valha“(Carl Rogers)


Interlúdio 2..."O professor pensa ensinar o que sabe,o que recolheu nos livros e da vida, maso aluno aprende do professor nãonecessariamente o que o outro querensinar, mas aquilo que quer aprender"(Affonso Romano de Sant’Anna)


FÁBRICAGestão científica garante oêxito em eficáciaMatéria-prima sofre umasérie de transformações atéo produto finalResultado final é a soma dasoperações e das tarefasparcialmente desenvolvidasESCOLAGestão científica garante aeducação eficienteAluno sofre uma série detransformações até o estadoadulto “perfeito”Objetivo final é a soma dosobjetivos parciaisintermediáriosTécnicas de medição objetivaconstituem o instrumentobásico de monitoramentoÊnfase no que é tangível,observável e que pode sermensurado


PARADIGMA EDUCACIONAL VIGENTE EALGUNS PROBLEMAS:Temas obsoletos (atualização do conhecimento?).Fragmentação do conhecimento.Separação entre as humanidades e as ciências.Falta de adequação à dinâmica das transformaçõesproduzidas pelo avanço científico e tecnológico.Divisão artificial entre saber e fazer.Distância crescente entre os que podem ter acessoa uma educação adequada e os que não podem.


TradicionalEscolanovistaLINHAS DEPENSAMENTOSPEDAGÓGICOSTecnicistaConstrutivista


“Tão importante quantoo que se ensina e seaprende é como seensina e como seaprende”.(César Coll)


Lacunas na formação do professorde Ciências e o papel do formador“Há uns quinze anos, eu não ousaria dizer queo ensino de Ciências estava em crise.Contentava-me por dizer que era a minhaopinião. Hoje quando todo mundo em meupaís o afirma como evidente – desde osdecanos das faculdades de ciências aosporta-vozes do patronato, passando peloMinistro da Educação (...) – eu me sintomenos ridículo dizendo a mesma coisa”(FOUREZ, 2003, p. 109).


Visão reducionista da Ciência Falta de contextualização histórica das ideias,conceitos, dogmas e leis científicas Lacunas na proposição de experimentações,desenho de programas e atividades Pouco tempo de estágio (ou tempo malaproveitado?) Ritmo massacrante (estressante) de aulas Falta de tempo para atualização Trabalho isolado Pressões dos órgãos públicos Cumprimento do currículo


Mas eu só querodar aulas!!!


Interlúdio 3...“Mestre não é quem sempreensina, mas quem derepente aprende...”(Guimarães Rosa)


O “novo paradigmaeducacional”? Desde o final do século XX, vive-se umatransição paradigmática, buscando um novoparadigma que demanda uma revisão navisão de mundo, de sociedade e de homem. O ensino precisa ser compatível com a novaleitura de mundo advindo da visão sistêmicae complexa do universo (visão fragmentadaocasionada pelo paradigma cartesianonewtoniano).


O processo de mudançaparadigmática atinge todasas instituições, o que exigedas pessoas umaaprendizagem constante,diferenciada e inovadora.


Paradigma educativo emergente: Novo tipode instituição (ou abertura do caminho queconduz a não haver necessidade de educaçãoinstitucionalizada). Atividade centrada no aluno que constrói oseu conhecimento (enfoque construcionista). Atividade dessincronizada com base nosnovos meios de informação à disposição detodos. Professor em tarefas mais marginais, deobservação e guia.


Visão global (holística) de modo a prevenira fragmentação do conhecimento. Abordagens inter-disciplinares paracompreender e resolver problemas querequerem contributos de muitas disciplinas. Reversão epistemológica em direção deformas mais concretas de aprender. Abertura a experiências significativas davida real.


http://www.oei.es/noticias/spip.php?article5077E quem são os professores que estão na“crista da onda” dessa emergência?Educacenso (2007, Inep-MEC) CensoEscolar da Educação Básica: 1.882.961professores brasileirosEducação infantil (creche e pré-escola) +80% apenas umaescola e com até duas turmasEnsino Fundamental EF-I: 70% apenas uma turma e sãomultidisciplinares; EF-II: 43% atuam em mais de cinco turmas,com uma única disciplina (40%)Ensino médio 75% com uma disciplina e 25% com mais deuma disciplina; aprox. 50% com uma a quatro turmas


A moda dos dados..Os dados permitem ainda que se trace umperfil único do professor da educaçãobásica...sexo feminino, raça/cor não declarada (entra asdeclaradas, 32,36% declararam-se de corbranca), 30 anos de idade, com nívelsuperior (pedagogia ou ciência da educação),leciona aulas de língua/literatura portuguesa,trabalha em apenas uma escola, delocalização urbana, e é responsável por umaturma com 35 alunos em média.


Interlúdio 4..."De que adiantará um discursosobre a alegria se o professorfor um triste?"(Artur da Távolla)


EaD e os novos desafios – atecnologia AS TIC ABRINDO CAMINHO A UM NOVOPARADIGMA EDUCACIONAL Prática pedagógica aprendizagem crítica etransformadora deve ser assentada emparadigmas inovadores. Para entender paradigma inovador investigação histórica a fim de identificarquais foram os paradigmas quecaracterizaram a ciência e a Educação.


Mas... Sempre há problemas! Acesso caótico a demasiada informaçãoirrelevante. Contaminação informática: incrementodescontrolado de informação incoerentee superficial que pode obscurecer aessência dos fatos e entorpecer o fluxodo conhecimento. Falta de variedade genuína, que limita aopção.


Utilização dos novos meios em contextosinstrucionistas. Enfoque tecnocentrista (tendência a nãoentender o emprego e as consequências deum meio tecnológico fora do seu âmbitomeramente técnico, esquecendo oselementos culturais que o rodeiam).

More magazines by this user
Similar magazines