(Microsoft PowerPoint - 20. Palestra Bernardo - Semin\341rio ...

abiove.com.br

(Microsoft PowerPoint - 20. Palestra Bernardo - Semin\341rio ...

Associação Brasileira das Indústrias de Óleos VegetaisABIOVEPlano Nacional de Resíduos SólidosLogística Reversa de EmbalagensBernardo PiresCoordenador de SustentabilidadeSão Paulo - SP10 de novembro de 20111


Empresas AssociadasABIOVE2


AÇÕES DE SUSTENTABILIDADE DA CADEIA DA SOJAABIOVE1. Programa Nacional de Resíduos Sólidos – logística reversa deembalagens2. Programas Empresariais de Sustentabilidade das Associadas daABIOVE3. Moratória da Soja4. Programa de Incentivo ao Cadastro Ambiental Rural - CAR5. Programa de Gestão Econômica, Ambiental e Social – Soja Plus6. Pacto Nacional pela Erradicação de Trabalho Escravo7. Consulta à lista de áreas embargadas do IBAMA como condicionantede financiamento e compra3


Obrigatoriedade de Logística ReversaABIOVEA Lei nº 12.305/2010 de Resíduos Sólidos determinou a obrigatoriedade dasempresas implantarem sistemas para coleta de suas embalagens.A Lei deu a possibilidade das empresas implantarem esses sistemas atravésda criação de Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) e apoio às cooperativasde catadores.4


Obrigatoriedade de Logística ReversaABIOVE5


TRABALHO CONJUNTO PARA A SUSTENTABILIDADEColeta Seletiva e TriagemABIOVEGovernoSetorprivadoSociedadeCivilDestinação Adequada(produtos e mercados)Educação AmbientalHábitos de consumo e descarte6


LOGÍSTICA REVERSAABIOVESociedadeCivilPoderPúblicoSetorPrivadoMunicípioCooperativa• Metais• Plástico• Vidro• PapelãoReciclagemReusoColeta SeletivaEnergiaEducaçãoAmbientalCentro de TriagemColeta Seletiva eTriagemDestinaçãoAdequada7


ABIOVE8


PILARES DO ACORDO SETORIALABIOVE1. Garantia da competitividade do setor empresarial;2. Fornecimento de máquinas e equipamento para cooperativas decatadores, além do treinamento dos cooperados, visando a autosustentabilidadedas atividades;3. Desoneração da cadeia produtiva de embalagens;4. Ampliação do setor reciclador nacional;5. Educação do consumidor;6. Parceria e articulação entre todos os "atores" da responsabilidadecompartilhada, prevista no art. 31 da Lei Federal nº 12.305/10.9


PREMISSAS DO ACORDO SETORIALABIOVEO Sistema de Logística Reversa, objeto do Acordo Setorial Nacional, emdesenvolvimento no âmbito da Coalizão Empresarial mencionada, tem comopremissas:(1) a implantação e/ou ampliação da Coleta Seletiva pelos Municípios;(2) o desenvolvimento de ações educativas ao consumidor;(3) a instalação de Pontos de Entrega Voluntária - PEV, em parceria com ocomércio.10


METAS DO ACORDO SETORIALABIOVEA 1ª etapa a ser implementada em 2012, prioriza os investimentos nosmunicípios de maior porte, bem como municípios sede da Copa do Mundo de2014 e Olimpíadas 2016.A Proposta Nacional divide-se em etapas e tem por meta AUMENTAR para 40%o índice de reciclagem da fração seca do lixo urbano no país, em um prazo de 20anos, escalonada do seguinte modo:11


METAS DO ACORDO SETORIALABIOVE- A quantidade de resíduos sólidos gerados diariamente pelas 12Cidades e respectivas regiões metropolitanas da sede da Copa de2014 representam quase 40% em peso do lixo urbano do país.- A partir de 2015, iniciam-se as demais etapas do ProjetoNacional, com a expansão gradativa dos investimentos para asdemais cidades do país, até que se atinja a meta de 40% dereciclagem em 2031.- Caso a meta de 40% seja atingida antes do prazo de 20 anos, oAcordo poderá ser revisto e a meta ampliada.12


RESPONSABILIDADE COMPARTILHADA1) Prefeituras- implantar e manter sistema de Coleta SeletivaABIOVE2) Comércio - Varejo/Atacado/Distribuidores- parceria com indústria para instalação e manutenção de PEV3) Indústria usuária de embalagens- apoio a cooperativas de catadores- parceria com varejo para instalação de PEVResponsabilidade comum para todos:Promover campanhas educativas voltada ao consumidor13


RESPONSABILIDADE COMPARTILHADA4) Governos EstaduaisABIOVE(a) apoio financeiro e técnico aos Municípios para elaboração de Planos Municipais de GestãoIntegrada de Resíduos Sólidos;(b) elaboração de diagnóstico da situação dos resíduos sólidos e programas de coleta seletiva;(c) incentivos fiscais relacionados ao ICMS.5) Indústria Produtora de Embalagem e Indústria Recicladora(a) investimentos em tecnologia para melhoria das embalagens;(b) garantia de compra do material reciclável ao melhor preço de mercado – valorização do material;(c) campanhas educativas voltada ao consumidor.6) Governo Federal(a) incentivos fiscais relacionados a IPI às práticas ligadas à logística reversa e a reciclagem;(b) ações para harmonização das iniciativas estaduais e municipais.14


Obrigatoriedade de Logística ReversaABIOVE15


Evolução das Taxas de Recuperação deEmbalagens PET no BrasilABIOVE56% - 200919% - 199416


Aplicações para PET RecicladoABIOVE17


PRODUTOS FEITOS COM PET RECICLADOABIOVE18


PRODUTOS FEITOS COM PET RECICLADOABIOVE19


PRODUTOS FEITOS COM PET RECICLADOABIOVE20


PRODUTOS FEITOS COM PET RECICLADOABIOVE21


PRODUTOS FEITOS COM PET RECICLADOABIOVE22


PRODUTOS FEITOS COM PET RECICLADOABIOVE23


PRODUTOS FEITOS COM PET RECICLADOABIOVE24


PRODUTOS FEITOS COM PET RECICLADOABIOVE25


PRODUTOS FEITOS COM PET RECICLADOABIOVE26


PRODUTOS FEITOS COM PET RECICLADOABIOVE27


PRODUTOS FEITOS COM PET RECICLADOABIOVE28


PRODUTOS FEITOS COM PET RECICLADOABIOVE29


PRODUTOS FEITOS COM PET RECICLADOABIOVE30


ABIOVEA Cargill tem o Programa“Ação Renove o MeioAmbiente” liderada sob amarca Liza, com adistribuição de pontos decoleta em quase 200localidades no Estado deSão Paulo.As parcerias foramestabelecidas com aSabesp, Carrefour e ONGTrevo.31


Soya Recicla – BUNGE e Instituto TriânguloABIOVEDesde 2006, a campanha “Soya Recicla” promove coleta e reciclagem do óleo decozinha em 950 pontos de venda. Após ser reciclado, o produto é usado para afabricação de sabão e biodiesel.Nos últimos cinco anos, a parceria garantiu que cerca de 700 mil quilos de óleovegetal usado não degradassem o meio ambiente.32


TODAS AS INFORMAÇÕES ESTÃO DISPONÍVEISABIOVEwww.abiove.com.br3333

More magazines by this user
Similar magazines