clipping adimb

adimb.com.br

clipping adimb

Segundo o embaixador chinês no Brasil, Qiu Xiaoqi, estes recursos já somam US$ 10 bilhões entre osprojetos fechados e em fase final de negociação. Não se trata só de investir mais: os chineses queremampliar a sua atuação. - Esses recursos incluem setores tão distintos como mineração, petróleo,automotivo, energético, exploração de petróleo em alto-mar, eletrônico e fábricas de equipamentospara a indústria e a agricultura. O volume subiu bastante, mas a diversificação também cresceu -disse o diplomata ao GLOBO.O maior país do mundo também já decidiu que São Paulo será a base da central da CCTV - amaior estação de televisão nacional da China - para a América Latina. - Este é um gesto que ressalta aimportância do Brasil para a China - destaca o embaixador, lembrando que a China RadioInternational reforçou seus quadros de jornalistas no país. Xiaoqi ressaltou a aproximação entre osdois países nos últimos anos e destacou que os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Hu Jintao seencontraram em dez situações desde a crise global. Ele diz que a relação bilateral nunca foi tão boa: -A China e o Brasil juntos tiveram papel muito importante no Bric, G-20 e Doha.O avanço da China no mercado brasileiro é evidente. Maior parceiro comercial do país, aChina desbancou os Estados Unidos e, hoje, compra do Brasil quase o dobro dos americanos. No mêspassado, os chineses importaram US$ 3,2 bilhões em produtos brasileiros, 74,2% a mais do que emsetembro do ano passado. Já os EUA importaram US$ 1,6 bilhão.Já o Brasil importou 73% a mais daquele país no mesmo período.Fonte: O GloboData: 08/10/2010ESCASSEZ DE METAIS RAROS PODE AFETAR PRODUÇÃO DE GADGETSImagine um smartphone do tamanho de um sapato. Ou um notebook pesando 10 kg. Estessão exemplos do que estaríamos carregando em nossas bolsas atualmente, se não fossem os metaisdo grupo das terras raras, um conjunto de materiais com propriedades únicas, que permite a reduçãono tamanho dos componentes eletrônicos, incluindo capacitores, lasers e ímãs poderosos.De discos rígidos até carros híbridos, muitos dos dispositivos de alta tecnologia encontradoshoje ainda dependem de componentes feitos com estes elementos para funcionar corretamente. Issoobriga os governos e os fabricantes a encontrarem novas fontes de matérias-primas. As terras rarassão um grupo de 17 metais, incluindo o neodímio, utilizado em ímãs, e érbio, usado em lasers.Há muito tempo, países como os Estados Unidos possuíam suas próprias fontes de metaisdeste tipo. Hoje, no entanto, são abastecidos pela China, onde os custos com mineração são menorese as regras ambientais menos rigorosas. Estes fatores fizeram do país o maior produtor mundialdeste material, responsável por exportar 90% da demanda global, dizem analistas.No mês passado, o controle em relação ao fornecimento chinês se tornou evidente, quandojornais informaram que ele tinha parado de exportar estes metais ao Japão na iminência de uma crisediplomática entre as duas nações."A ação da China tem gerado incertezas", declarou Dudley Kingsnorth, um especialista noassunto, da instituição australiana Industrial Minerals Company Australy. "Sem dúvida as pessoasdiversificarão suas fontes para reduzir a dependência em relação ao país asiático. Entretanto, issonão acontecerá da noite para o dia, completou ele.

More magazines by this user
Similar magazines