Aula bentos 2010 - Instituto de Biologia da UFRJ

biologia.ufrj.br

Aula bentos 2010 - Instituto de Biologia da UFRJ

O que significa “Benthos”?


Substratoconsolidadoenão consolidado


Tipos de Substrato


Granulometria


Distribuiçãode espéciesanimais na TerraMARINHAS196.000 espéciesbentônicas (98%)4.000 espéciespelágicas(2%)= 4000 espécies


Diversidade de formasNumerosos filos emilhares de espéciesDas 250.000espécies marinhasnão descritas, 98 %esta associada aossedimentos de fundo


FitobentosMacroalgasAlgas unicelulares(diatomáceas)


ZoobentosClassificação quanto ao tamanho:MacrofaunaDiversos metazoários (poliquetas, crustáceos, oligoquetas,moluscos, entre outros)Meiofauna>0,5 mmPequenos metazoários (nematódeos, crustáceos, oligoquetas,poliquetas, turbelários, moluscos, etc.)Microfaunaentre 0,5 mm e 0,062 mmPequenos protozoários (flagelados e ciliados) e bactérias< 0.062 mm


Meiofauna


Macrofauna


Classificação quanto ao habitat preferencial: EpifaunaZoobentos Endofauna


ZoobentosClassificaçãoquanto à localizaçãono domíniobentônicoRegião entre marésPlataforma continentalTalude continentalPlaníciesabissais e fossasProfundo


Ambiente Bentônicozona litoral: zona entremarészona sublitoral: da zona inferior até 200 mzona batial: 200 - 4000 mzona abissal: 4000 - 6000 mzona hadal: 6000 m


ZoobentosClassificação quanto a associação com o substrato:SésseisSedentáriosVágeisCavadoresIntersticiaisPerfurantes


Bentos de Susbtrato ConsolidadoSésseis: algas e invertebradosSedentáriosrios: poliplacófarosfaros, gastrópodespodes,anelídeosdeos, equinodermas, crustáceosceosVágeis: crustáceosceos decápodespodes,cefalópodespodes, peixesPerfurantes: moluscos, crustáceosceos,poliquetas, esponjas


Bentos de Susbtrato InconsolidadoPivotantes: esponjas, actíniasnias, alguns poliquetasVágeis: crustáceosceos decápodespodes, cefalópodespodes, peixesCavadoras: crustáceosceos, poliquetas, ouriçosos, estrelas,bivalvesSedentáriosrios: gastrópodespodes, estrelas, holotúriasrias,ofiuróidesides, poliquetasIntersticiais: nematodos, copépodospodos, ostracodas,isópodaspodas, protozoáriosrios


Classificação quanto a estratégia de alimentação: Suspensívoros e filtradores – capturam partículas da colunad’água; Depositívoros –ingerem sedimento ouselecionam matériaorgânica emicroorganismospresentes no sedimento;


Classificação quanto a estratégia alimentação: Pastadoresou raspadores Predadores


Classificação quanto a estratégia alimentação: Necrófagos – alimentamsede animais mortos.


COMPARAÇÃO ENTRE SUBSTRATOS


COMPARAÇÃO ENTRE SUBSTRATOSSUBSTRATOHIDRODINAMISMOTEMPERATURA/DESSECAÇÃOConsolidadoEstávelEspécies incrustantesou com grandesuperfície de fixaçãoAdaptaçõesmorfológicas ecomportamentaisNão-consolidadoInstávelEspécies comgrande mobilidadeDistribuiçãotridimensionalO ambiente protegecontra o estressetérmico


Ciclo de vidaDispersão planctônicaLarva pelágicaResposta aestímulos emetamorfoseAdultosbentônicossedentários


Coral – P. damicornisZoanthid – Palythoa sp.Sea Star – MediasterChiton – TonicellaTunicate – BotryllusHairy Triton – CymatiumPolychaete – SpirobranchusBryozoan – MembraniporaBarnacle – LepasSea star – PisasterBrittle star – Ophiopholis


ASSENTAMENTO


ZONAÇÃO EM COSTÃO ROCHOSOIsognomon bicolorTetraclita stalactiferaChthamalus bisinuatusAcanthophoraPetaloconchus sp.


ZONAÇÃO EM COSTÃO ROCHOSOSupralitoralMédiolitoralInfralitoralLígiaDictyotaCodiumPterocladiaUlvaSargasssumCoralináceaCianofíceaChthamalusTetraclitaSerpulídeoAnêmonaAscídia colonialEsponjaBrachidontesLitorinaOuriçoGastrópodoMexilhão


Fatores responsáveispela zonaçãoMarésTemperaturaUmidadeDessecação


MarésAs marés ocorrem devido a interação entre duas forças:gravitacional e centrífugabulbo formado pela força gravitacional do sol eda lua sobre a Terrabulbo formado pelaforça centrífuga darotação do sistemaTerra-Lua


Marés de Sizígea e Marés de Quadratura


Variação diária das marésNa medidaem que aTerra gira emtorno do seueixo a cada24 hs(rotação)são formadasduas marésaltas por dia


Variação da MaréBay of Fundy Canadá


Adaptações dos organismos a vida noscostões rochosos1. Hidrodinamismo-Estruturas de adesão ao substrato:apressórios (algas)cemento (ostras e cracas)bissos (mexilhões)pés adesivos (gastrópodos)


Adaptações dos organismos-Escavação do substrato (ouriços)-Uso de reentrâncias e fendas comorefúgio (litoríneos, lapas, caranguejos)-Forma do corpo achatada(SF/ST = 1)- Aumento da flexibilidade (algas)


Adaptações dos organismosAção das ondas pode determinar morfologia deorganismos.Nucella lamellosa em áreas protegidas possuem conchasdelicadas; em áreas expostas possuem conchas maisespessas e menos ornamentadas.


DESLOCAMENTO DA ZONAÇÃO EM FUNÇÃODO BATIMENTOexpostoabrigado


Adaptações em Costões Rochosos2. Dessecação• Agregação• Fechamento de valvas• Conchas porosas e claras• Alta tolerância à desidratação• Migração vertical


Tolerância a dessecação


Tolerância à temperaturaLittorina 48 o Peassiela 47 oNeritidae 45 o Thais 43 o Trochidae 39 o


COR E FORMA


3. Perfil topográficoCostão de alta declividadePoças de marés


ESTUDO DE COSTÃO EM ANGRA


Região do supralitoral Área de respingos– ausência deanimais marinhos sésseis.organismos resistentes a dessecação.Littorina


Região superior do médiolitoralLigia pallaciiChthamalus bisinuatus


Região média do médiolitoralTetraclita stalactiferaVermetídeo do gêneroPetaloconchus


Região inferior do médiolitoral


Região infralitoral


Fatores físicos determinam a estrutura dascomunidades.Connell, 1969Fatores biológicos determinam a estrutura dascomunidades.


Predador de topo


Sedimentos – Hidrodinamismo


TIPOS DE SUBSTRATOINCONSOLIDADO


PERMEABILIDADE DOS SEDIMENTOS


Macrofauna X SedimentosBioturbadores


Influência do hidrodinamismo na topografia dapraia


Influência do hidrodinamismo na topografia dapraia


Hidrodinamismo, granulometria e grupo trófico


Macrofauna X Hidrodinamismo ↑ hidrodinamismo – o animal deve ser capaz derestabelecer sua posição. Enterram-se para proteçãocontra as ondas.SiliquaHippidae


Diferenças nas condições físico-químicas emrelação a profundidadeAção das ondasCamadas de sedimentosColuna d’águaO 2Espaços aquosos comoxigênio dissolvidoProfundidadeH 2 SBactériasCamada de transiçãoCamada praticamentesem oxigênio dissolvido


Influência do hidrodinamismo sobre o ambienteintersticial


A importância da bioturbação A atividade da endofauna pode permitir a difusão deoxigênio dissolvido a profundidades maiores.


A bioturbação e distribuição granulométrica “Reorganização” de sedimentos por poliquetas podeprovocar mudanças na distribuição vertical de partículas portamanho.


Zonação dosorganismos naregião entremarésRegiãoentremarés A zonação deorganismos é menosconspícua que emcostões rochosos.


Zonação vertical dos organismosExemplo de zonação vertical em praiasde regiões temperadas e tropicais.


Distribuição vertical na zona entremarés


PredaçãoFatores biológicos

More magazines by this user
Similar magazines