O Sr. ELIMAR MÁXIMO DAMASCENO (PRONA-SP) pronuncia o ...

camara.gov.br

O Sr. ELIMAR MÁXIMO DAMASCENO (PRONA-SP) pronuncia o ...

O Sr. ELIMAR MÁXIMO DAMASCENO(PRONA-SP) pronuncia o seguinte discurso: SenhorPresidente, Senhoras e Senhores Deputados, é emnome do PRONA que retorno a esta tribuna parafalar sobre Frank Charles Laubach criador dométodo de alfabetização de adultos, reconhecido emtodo o mundo.O movimento contemporâneo de alfabetizaçãode adultos tem em Laubach seu principal pioneiro.Devido aos seus esforços de educador,comunicador e organizador, milhões de pessoasmelhoraram suas vidas com a alfabetização.Em 1915, nas Filipinas, o missionário norteamericanoLaubach desenvolveu a técnica dealfabetização. Esta foi utilizada com grande sucesso


2em toda a Ásia e em várias partes da AméricaLatina durante quase todo o século XX.Senhor Presidente, a população moura dasFilipinas era analfabeta e a língua falada por elesnunca fora escrita. Laubach adaptou o alfabetoinglês ao dialeto mouro, com o auxílio de DonatoGália, educador filipino.Laubach usou, então, o método de ensinonorte-americano, de reconhecimento das palavrasescritas por meio de retratos; e ainda objetosfamiliares do cotidiano da vida do aluno, paraensinar a leitura da nova língua escrita. Haviadestaque para a letra inicial do nome do objeto. Como reconhecimento da letra em outras situações, oaluno passava a juntá-las, formando palavras.


3Para se ter idéia da dimensão do trabalhodesenvolvido, vale lembrar que um grupo deeducadores, comandado por Laubach, criou grafiaspara 225 línguas, até então não escritas, da Ásia edas Filipinas.O método também foi levado para a China,Egito, Síria, Turquia, África e até mesmo UniãoSoviética.Em Cuba, ficou muito famosa sua aplicação emuma escola normal em Bágamos. O objetivo erapreparar professores para a alfabetização deadultos.Contudo, com a ditadura de Fidel Castro, osprofessores, expulsos, refugiaram-se em CostaRica. Lá, criaram um programa de alfabetização de


4adultos, conhecido atualmente como Alfabetizaçãoatravés da Literatura, ALFALIT.Em 1943, Laubach visitou nosso País eintroduziu o método. Proferiu muitas palestras, nãosomente para expor a técnica, como também paradiscorrer sobre os objetivos.Senhores Deputados, a idéia de Laubach foidivulgada em alguns Estados brasileiros, entre elesPernambuco e Paraíba.O governo militar encampou o programa dacruzada ABC, sob o nome de Movimento Brasileirode Alfabetização, MOBRAL. Entretanto, a orientaçãofoi alterada, pois os professores não eramvoluntários, mas pagos, e não havia a bolsa-escolade alimentos. A técnica não foi tão bem sucedida


5quanto a do paradigma, que utilizava o métodoLaubach.Nobres Deputados, a ALFALIT foi reconhecidapelo governo brasileiro como programa válido dealfabetização de adultos. Atualmente, são inúmerosos Estados que utilizam o método: Santa Catarina,Alagoas, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Sergipe,São Paulo, Paraná, Paraíba, Rondônia, Maranhão,Pará, Piauí, Roraima, Pernambuco e Bahia.A ALFALIT Brasil é organização nãogovernamental, sem fins lucrativos, que se dedica àeducação de jovens e adultos, principalmente àalfabetização; sendo, ainda, parceira do Ministériode Educação no Programa Brasil Alfabetizado. O


6método de ensino funda-se, entre outros, nopensamento de Laubach.Senhor Presidente, nossa história demonstraque a alfabetização representa um doscomponentes principais do processo evolutivo deconstrução da cidadania na sociedade brasileiracontemporânea.É inquestionável que a luta contra oanalfabetismo teve um grande aliado no métodoLaubach.Seu trabalho deixou marca indelével no séculoXX, oferecendo mensagens de esperança para asgerações futuras na construção de um mundoalfabetizado, justo e pacífico.


7Nobres Deputados, está na hora de ser dado aoeducador Laubach o crédito de ser o verdadeirodesbravador, tornando o programa de alfabetizaçãode adultos uma realidade para a sociedade mundial.“Honra a quem tem honra.”Muito ObrigadoDep. Elimar Máximo DamascenoPRONA -SP

More magazines by this user
Similar magazines