Boletim Informativo Nº 41 - Setembro 2013 - Junta de Freguesia da ...

jf.ameixoeira.pt

Boletim Informativo Nº 41 - Setembro 2013 - Junta de Freguesia da ...

Boletim informativo da Junta de FreguesiaAMEIXOEIRA 41 | IV Série | Setembro 2013 | Distribuição gratuitaDia da AmeixoeiraHidroginástica SéniorPasseio de CicloturismoProjeto Intervir / BIAComponente de Apoio à FamíliaMaria Albertina FerreiraPresidenteEncontro de BandasCantina ComunitáriaCartão Sénioratividadesdomandato2009-2013jf-ameixoeira.pt


contactosFreguesia daAmeixoeiraexecutivoMARIA ALBERTINA FERREIRAPresidente (PPD/PSD)PELOUROS: Coordenação Geral dos Serviços,Ação Social, Recursos Humanos e EducaçãoATENDIMENTO4.ª feira, das 17h00 às 18h30TIAGO GONÇALVES PEREIRASecretário (CDS/PP)PELOUROS: Expediente da Junta, Saneamento,Higiene Urbana, Juventude, Desporto eInfra-estruturas DesportivasATENDIMENTO3.ª feira, das 17h00 às 18h30JÁCOME DANTASTesoureiro (PPD/PSD)PELOUROS: Gestão Financeira, Património,Obras e Melhoramentos, Espaços Verdes, RedeViária e TransportesATENDIMENTO6.ª feira, das 17h00 às 18h30LUÍS JORGE XAVIER1.º Vogal (PPD/PSD)PELOUROS: Cultura e Lazer, Urbanismoe Reabilitação Urbana, Habitação e Prevençãodas ToxicodependênciasATENDIMENTO5.ª feira, das 17h00 às 18h30ALBERTINA RITA GAMA COSTA2.ª Vogal (PPD/PSD)PELOUROS: Iluminação Pública,Saúde e SegurançaATENDIMENTO2.ª feira, das 17h00 às 18h30Reuniões públicas do ExecutivoÚltima 4.ª Feira de cada mês,às 18h30JUNTA DE FREGUESIA DA AMEIXOEIRALargo do Ministro, 11750-200 LisboaTel.: 21 756 74 20Fax.: 21 757 64 20E-mail: geral@jf-ameixoeira.ptSecretaria:Horário: de 2.ª a 6.ª feira, das 10h00 às 18h15,iniNterruptamentePosto Público InternetRua Direita da AmeixoeiraHorários: 2.ª, 3.ª e 6.ª, das 18h00 às 20h00(mediante marcação prévia na Junta de Freguesia)Assembleiade freguesiaMesaPresidente: Francisco José Barata Gonçalves (PPD/PSD)1º. Secretário: Inês Maria Frazão Gomes Beirão (CDS/PP)2º. Secretário: Ana Maria Roseira de Massano Ranita (PPD/PSD)Membros efetivosJoão Guerreiro da Silva Godinho (PPD/PSD),Ana Sofia Pereira Ferreira (PPD/PSD),Filipe Manuel Rebelo Cerqueira (PS),Rogério Lopes Pacheco (PS),Luís Henrique Aleluia Sande e Silva (PS),Maria Antonina Rocha Barros Cruz (PS),Matilde de Jesus Machado Rodrigues Alves (PS),Bruno Filipe Esteves Medina Rôlo (CDU),António Moreira da Fonte (CDU)Ana Luísa Rodeia dos Santos Ramos (CDU).Em caso de emergência ligue:PSP/Esquadra de Telheiras:21 759 56 04PSP/Esquadra da Cruz Vermelha:21 759 55 702 Boletim da Junta de Freguesia da Ameixoeira


freguesia de santa claraNovas competênciasA menos de um mês da nova Freguesia de Santa Clara serimplementada, conheça as novas competências para asfreguesias de Lisboa.Acomissão instaladora da novaFreguesia de Santa Clara, queresulta da fusão das freguesia daAmeixoeira e da Charneca, foi empossadano passado dia 17 de abril nos Paçosdo Concelho e é constituída pelasrespetivas presidentes dejunta e um representantedaassembleiamunicipal.Este foi oprimeiropasso dado comvista a preparar arealização das eleiçõesautárquicas, a 29 desetembro, que levaráà posterior fusão das duasfreguesias.A lei da reforma administrativa de Lisboaprevê que as novas 24 freguesias domunicípio de Lisboa - que resultam daaglutinação das atuais 53 - recebam novasManutenção de espaços públicosConservação e manutenção de pavimentospedonais; limpeza de vias e espaçospúblicos; manutenção de mobiliário urbano;conservação de sinalização horizontale vertical; conservação de chafarizes efontanários; gestão e manutenção de espaçosverdes; aquisição e colocação de placastoponímicas.e renovadas competências ao nível degestão de equipamentos sociais, culturaise desportivos, bem como gestão deespaços públicos.A nova Freguesia de SantaClara, além de adquiriruma nova dimensão emárea e em população,irá oferecernovos serviçosaos seusfreguesescom vista àproximidade,eficácia erapidez.A Lei 56/2012de 8 de novembroprocede à reorganizaçãoadministrativa de Lisboa e define umquadro específico de competênciaspróprias para as juntas de freguesia.Novas competências das juntas de freguesiaLicenciamento de proximidadeAfixação de publicidade de natureza comercial;estabelecer recintos improvisados; gestão davenda ambulante de lotarias e arrumadoresde automóveis; exploração de máquinas,mecânicas, elétricas e eletrónicas de diversão;realização de espetáculos desportivos e dedivertimentos públicos nas vias, em jardinse demais lugares públicos ao ar livre; vendade bilhetes para espetáculos; realização deleilões.Inauguradojardim daquinta desanta ClaraFoto: CMLOJardim da Quinta de Santa Clara foioficialmente inaugurado no últimodia 20 de julho. Na cerimóniaestiveram presentes o Presidente daCâmara Municipal de Lisboa, AntónioCosta, os vereadores Manuel Salgadoe José Sá Fernandes e pela Presidenteda Junta de Freguesia da Ameixoeira,Maria Albertina Ferreira.O espaço foi objeto de renovação a nívelde mobiliário urbano, como por exemploa colocação de bancos de repouso erede de iluminação. Procedeu-se àrecuperação do lago central e da praçacircular e à criação de novas alamedas ede novos espaços verdes.Foi ainda instalado um parque infantile um quiosque com esplanada, entreoutros.Os moradores da freguesia e populaçãoem geral podem agora usufruir de umrenovado espaço de lazer.Gestão e manutençãode equipamentosGestão e conservação de equipamentos sociaistais como estabelecimentos de educação;de parques infantis públicos; de balneários,lavadouros e sanitários públicos; de feiras emercados.Habitação e intervenção comunitáriaPromoção e execução de projetos deintervenção comunitária nas áreas, daação social, cultura, educação e desporto;cooperação com instituições de solidariedadesocial, em programas e projetos de açãosocial no âmbito da freguesia; identificaçãode carências habitacionais e fogos disponíveise definição de critérios nos processos derealojamento.4 Boletim da Junta de Freguesia da Ameixoeira


Editorial (Continuação)Os objetivos alcançados, em termos deAção Social:- Criámos a Comissão Social da Freguesia.- Criámos o Cartão Sénior da Freguesiapara ajudar os idosos mais necessitados naaquisição de medicamentos.- Conseguimos que a Câmara Municipalde Lisboa, finalmente nos cedesseas instalações da Casa da Cultura daAmeixoeira, onde estamos a instalara Cozinha Comunitária e um Centrode Formação destinado a jovens edesempregados. Sendo que a CozinhaComunitária irá começar a funcionar aindaneste mandato.- Protocolámos com a Câmara Municipalde Lisboa, o subsídio de emergência social.- Demos continuidade à organização depasseios para idosos.- Mantivemos o Programa Praia CampoSénior e Infância e criámos um programade ida à praia, pelo período de uma semana,para as crianças do Jardim de Infância.- Prosseguimos com a Universidade daTerceira Idade, que já tem 130 alunos.- Mantivemos o Centro de Enfermagem.- Reforçámos e ampliámos o ProgramaIntervir (Programa de prevenção decomportamentos de risco).Na Educação:- Apoiámos os professores e alunos dasnossas escolas na organização de visitas deestudo e festas escolares, tais como o diada árvore, dia da criança, magusto, festa deNatal e de encerramento do ano letivo.- Demos continuidade à Componente deApoio à Família (CAF) e às Atividades deEnriquecimento Curricular (AEC).- Continuámos com as limpezas e pequenasreparações nas escolas.No Desporto:- Criámos o Projeto das Danças de Salão,que está a ter grande adesão.- Iniciámos as Aulas de Hidroginástica paraidosos, também com grande adesão.- Demos continuidade à prova de atletismocomemorativa do 25 de Abril e à prova decicloturismo.- Continuámos com as escolas de futsal,com a ginástica rítmica e o Programa JulhoRadical para os jovens.Na Cultura:- Continuámos com as comemorações doDia da Ameixoeira.- Apoiámos as Coletividades e AssociaçõesLocais.- Demos continuidade aos Jogos Florais.No Espaço Público e Zonas Verdes.Fizemos tudo aquilo que era possíveldentro das nossas competências, a saber:- Procedemos à manutenção dos passeios,à colocação de pilaretes e gradeamentos,à manutenção do mobiliário urbano, àlimpeza dos parque infantis, à pintura dealgumas passadeiras, à manutenção dasinalética, a pequenas obras de pintura dosmuros e à manutenção e à poda de árvoresnos pequenos espaços ajardinadosque estão protocolados com a CâmaraMunicipal de Lisboa.- Após enorme pressão desta Junta deFreguesia junto da Câmara Municipal deLisboa, finalmente esta última procedeu àrequalificação do Jardim de Santa Clara,que já se encontra de novo ao serviço detodos nós.Nas AUGI (Áreas Urbanas de Génese Ilegal):- Concedemos apoio logístico eacompanhamento às Comissões deProprietários das AUGIS existentes noterritório e intercedemos junto da CâmaraMunicipal de Lisboa no sentido de agilizara sua legalização. Neste momento, a AUGIdo Alto do Chapeleiro já se encontra emfase adiantada de conclusão e as outrasgradualmente serão concluídas, é compequenos passos que se alcançam grandescoisas.Obrigado pela vossa colaboração eparticipação.M.A.F.comissão social da freguesia da ameixoeiradiminuir a carência alimentARAComissão Social da Junta deFreguesia – CSF Ameixoeira continuaa trabalhar em rede e em prol donosso território, para conjuntamente seempenhar na resolução de dificuldades,vividas ou sentidas, por todos osintervenientes territoriais.Desde o mês de março, do corrente ano,que o tema da Alimentação tem tidouma especial atenção por parte de todosos parceiros. Foi efetuado um inquéritoa todas as organizações (associações,comércio, instituições) a fim de perceberquais as que de alguma forma sãorecetoras e distribuidoras de alimentos,sejam estes preparados ou não.Após a análise dos dados obtidosdo primeiro inquérito verificou-se anecessidade de aplicar um segundoinquérito, que decorre atualmente juntode algumas organizações, de modo adetalhar a forma como cada uma fornecealimentos.Pretende-se com este trabalho, único einovador ao nível das freguesias da cidadede Lisboa, criar uma rede de parceirosorganizados que ajude a minimizar asdificuldades de carência alimentar.Contamos com a colaboração de todose a Comissão Social da Freguesia daAmeixoeira pode crescer mais com a suaparticipação!!Desde o mês demarço, do correnteano, que o tema daAlimentação temtido uma especialatenção porparte de todos osparceiros.Boletim da Junta de Freguesia da Ameixoeira 5


junta de freguesia da ameixoeiradireitos, obrigações e saldosdisponíveis a 30 de agostoOórgão executivo da Junta de Freguesiada Ameixoeira vem por este meiodivulgar à população que, à data de30 de agosto de 2013, e de acordo comos registos contabilísticos, esta autarquialocal apresentava os seguintes saldosdisponíveis nas suas contas bancárias: nascontas à ordem, um saldo de € 26.974,10;e nas contas a prazo, um saldo de €176.002,00.Relativamente a receitas provenientesde protocolos celebrados entre a CâmaraMunicipal de Lisboa e a Junta de Freguesiada Ameixoeira, informa-se que, à mesmadata, ainda se aguardava a transferênciada importância total de € 119.404,41, deacordo com o quadro abaixo, não incluindoo Protocolo Praia-Campo Infância.Mais se informa que esta junta nãoapresenta dívidas a fornecedores,estando os seus pagamentos com todos osprestadores de bens e serviços saldados.Receitas de protocolos com a CMLMovimentos bancáriosO TesoureiroJácome DantasA PresidenteMaria Albertina Ferreiraobras executadas pela juntaNa continuidade das competênciasdesta junta de freguesia, demosseguimento a diveras obras na áreada Ameixoeira, entre as quais: pintura depassadeiras em diversos arruamentosda freguesia; colocação de canteiro emjardim junto ao Polidesportivo TorresEdifer; reconstrução e pintura de muro naRua Quartim Graça; reparação e pinturade muro no parque de estacionamento naEstrada do Desvio; pintura dos balneários,barracão e Polidesportivo Torres Edifer; eplantação de plantas em diversos espaçosajardinados da freguesia.6 Boletim da Junta de Freguesia da Ameixoeira


envelhecimento ativo e saudávelfesta da universidade séniorA25 de julho realizou-se na sede dajunta de freguesia, pelas 15 horas,a cerimónia de encerramento desteano letivo das aulas da UniversidadeSénior / Envelhecimento Ativo e Saudável.Houve lugar a uma exposição com ostrabalhos realizados no âmbito das artes.A festa de encerramento contou com apresença da Presidente, Maria AlbertinaFerreira, que entregou a cada um dosalunos um certificado de participação.Para jovens dos 13 aos 17 anosprograma julho radicalCerca de 50 jovens, com idades entreos 13 e os 17 anos, participaram emmais um Julho Radical, que decorreuentre dia 1 e dia 12 de julho.Durante as duas semanas de intensasatividades, os jovens frequentaramatelieres do Museu da Electricidade,visitaram o Museu do Design e da Moda,fizeram um peddy paper no Forte de SãoJorge e foram às praias da linha de Cascaise ao Parque Aquático de Santarém.para as famílias mais carenciadasjunta distribui cabazes de natalAJunta de Freguesia da Ameixoeiradistribuiu cabazes de Natal àsfamílias mais necessitadas dafreguesia, contibuindo assim para umNatal mais solidário.Foram oferecidos 65 cabazes, quecontinham diversos produtos alimentares.A entrega foi efetuada no passado dia 10de dezembro, na sala de assembleia dasede da junta de freguesia.Boletim da Junta de Freguesia da Ameixoeira 7


joão godinhoPSD“EÚltima assembleia do 25 de abrilNa Assembleia de Freguesia comemorativa do 39ºaniversário da Revolução dos Cravos, ficam os discursosdos líderes de bancada de cada partido representado.m princípio, estou aqui pela última vez no25 de Abril, como membro da Assembleia,porque atingi o meu limite de idade. Sobreo Poder Local, posso dizer que foi para mim amaior conquista do 25 de Abril. O tema queescolhi foi o da Justiça Portuguesa. Com o 25 deAbril, felizmente muita coisa mudou no nossopaís, mas o Estado de Direito infelizmente nãomudou.Há 8 anos nestas Assembleias Extraordináriasdedicadas ao 25 de Abril de 1974, que mevenho lamentando com a falta de reformasna Justiça de que tanto o nosso país precisa,para se poder transformar num verdadeiroEstado Democrático de Direito e acabar coma justiça que temos, em que existem situaçõesvergonhosas com decisões rígidas para com ospobres ou os menos favorecidos e com decisõesmuito brandas para com os ricos e favorecidospelo Estado e pelo Poder Político.A atual ministra da Justiça, diz estardeterminada em acabar com a atual rebaldariaque se vive na justiça, mas as resistências sãoenormes, mesmo daqueles que deviam apoiaruma causa tão nobre. Na abertura do anojudicial, o bastonário da Ordem dos Advogados,que tem tido algumas afirmações interessantes,com as quais tenho concordado, chegou aodesplante de chamar barata tonta à ministra,após a mesma ter reafirmado querer acabarcom as rebaldarias existentes nos tribunais. Nãoé admiração nenhuma ele estar a defender a suaclasse, pois é sabido que ela é uma das grandescausadoras de muitas decisões vergonhosas,dada a qualidade dos grandes escritórios deadvogados que a troco de avultados honorários,que os pobres não podem pagar, conseguemresolver injustamente aqueles que deveriamser punidos.Nós, dedicados voluntários políticos, devemoslouvar todo aquele que pune em acabar com ainjustiça dos tribunais. Sem uma justiça justa,Portugal não pode viver em liberdade plena.O justo viverá sempre com medo, a justiçaé a constituinte fundamental da dignidadehumana. Todos os dias somos confrontadoscom o resultado de julgamentos que nos deixamincrédulos, ou com outros que nem sequer vãochegar ao fim na nossa geração.A nossa democracia implantada há 39anos, ainda não conseguiu acabar com oconservadorismo judicial. Não tenhamosdúvidas, se Portugal continuar a pautar pelajustiça que temos, a corrupção irá continuarfirme e devastadora, fazendo com que osreformados, os pensionistas, os trabalhadorese as classes mais desfavorecidas paguem umafatura elevadíssima, que não tem o seu fim àvista, ao contrário de vários ex-políticos, quetêm reformas exorbitantes, escandalosas, quechegam a atingir 8 e 9 mil euros por mês e antesde se reformarem vão para empresas públicasou privadas, que tutelaram enquanto no Poder.Também a criminalização do enriquecimentoilícito, cuja petição, eu subscrevi no Correio daManhã. Se ela fosse aprovada, traria dignidadeà sociedade e seria um obstáculo à corrupção,mas infelizmente foram levantadas dúvidas, auma questão tão óbvia. Também não isento deilegalidades, à Fundações, à Institutos, à PPPS,cujas contas anuais deviam ser publicadas paraanálise, a fim de saber, o que é que fazem e o queé que gastam do erário público.Os Tribunais deveriam mandar investigar osgastos das auto-estradas, o enorme créditomal parado dos bancos, sobretudo dos grandesdevedores, a distribuição das receitas dos jogose a sua correta aplicação, o porquê da maioriados clubes de futebol profissionais terem maisjogadores estrangeiros que portugueses, quenos absorvem muitas divisas, por muitos delesserem de países de fora da União Europeia.Gostaria de ver leis claras, transparentes,para evitar, o que se passa com a limitação demandatos nas autarquias. O que se passa nonovo acordo ortográfico que nem Angola e oBrasil querem adotar. Precisamos de um Estadode Direito que não permita que a fiscalidadeportuguesa mude quase todas as semanas,fazendo com que os portugueses e ainda menosos estrangeiros queiram investir no nosso país.Assim não poderá haver progresso na economia.Gostaria de viver num verdadeiro estadodemocrático de direito, possuidor de umajustiça justa, igual para todos, mas enquantoos partidos políticos fizerem promessasimpossíveis de cumprir, só para caçar votos, amudança será difícil.Após 39 anos de democracia, há ainda tantose tantos problemas para resolver. Terminopedindo a Deus que ajude os portuguesesdignos e acabe com os indignos, para podermoster um verdadeiro estado democrático de”filipe cerqueiraPS“Pdireito. Viva Portugal.or estarmos todos aqui a comemorar o25 de Abril, já lá vão 39 anos, mas é umarevolução muito jovem. É o último anoque aqui estamos enquanto Ameixoeira, nósdo nosso lado, do lado do Partido Socialista,consideramos esta reestruturação em Lisboa,vai trazer benefícios para a população, porquese nós falamos exatamente que é a proximidadeque traz e que pode trazer benefícios.8 Boletim da Junta de Freguesia da Ameixoeira


O facto de conseguirmos para as autarquiase para as Juntas de Freguesia maiorescompetências com esta reestruturação,muitas delas vindas da Câmara Municipal,conseguiremos estar mais perto da populaçãoquando antes não estávamos. E o tempo diráse teremos razão ou não. Iremos estar maispróximos naquilo que realmente a populaçãoprecisa. Agora vou falar de um tema quealgumas pessoas põem em questão, a revolução,o 25 de Abril.Alguns dizem para quê? Estávamos melhorantes. Eu a essas pessoas só posso dizer, queestão mal informadas ou mal-intencionadas,porque é assim, mais do que não seja, o 25 deAbril foi o maior acontecimento nacional deelevação da dignidade humana em Portugal.Mais do que isso ninguém pode pedir, o25 de Abril permitiu que as pessoas pura esimplesmente, seja de que raça, credo ou cor,possam andar de cabeça direita, sem medosna rua, sem qualquer problema das suasexpressões. Possam exprimir o que quisereme isso há muita gente que não compreendea sua importância. As pessoas não se podemesquecer que, com o 25 de Abril, foram criadasas bases sociais e políticas, para que com aConstituição da República Portuguesa de 1976,fosse criado o Serviço Nacional de Saúde, fossecriada a proteção social, fosse criado o regimede educação, não fosse doutrinário, porqueé preciso não esquecer que antes do 25 deAbril, não havia prioridade de alfabetização dapopulação portuguesa, desde que esta soubesseler e escrever, o resto não interessava.Com o 25 de Abril alcançaram-se muitasconquistas e continua-se a conseguir. Temosque continuar a lutar e a prosseguir, temosque lembrar que por isso, nesta altura, muitosdesses direitos estão a ser atacados, quer naproteção social, quer na educação. Exemplodisso é que querem que as pessoas trabalhemmais, quando depois temos que pagar para ascrianças estarem na escola.São direitos de Abril que estão a ser atacados,e que têm que ser lembrados e que não nospodemos esquecer. Então e aquelas pessoasque hoje em dia se falam, porquê o 25 deAbril? Porque queremos a nossa liberdade e a”Democracia. Viva o 25 de Abril hoje e sempre.bruno rôlocdu“Écom muita honra e orgulho quecontinuamos a participar nascomemorações do 25º de Abril. Este ano,temos alguma tristeza de saber que é a últimacomemoração que fazemos com a Freguesia daAmeixoeira. No entanto, da bancada da CDU,fica a consciência tranquila que tudo fizemospara evitar esta situação. Não fomos nós osco-responsáveis pela extinção da freguesia eportanto eu queria deixar aqui o relevo da nossaatuação, enquanto força política, que defendeudesde a primeira hora, a permanência dosvalores históricos, culturais da freguesia.Isto não quer dizer que nos próximos anos, aser implementada a nova Freguesia, não estejacompletamente de acordo com o desidrato quea Sra. Presidente faz na sua intervenção de queindependentemente das forças políticas quevierem a ocupar os cargos da nova Freguesia,até por ser um ano eleitoral, fazer desde jáum apelo que as comemorações do 25º deAbril, continuem a ser feitas com a dignidadeque merecem, com a participação que temacontecido ao longo dos últimos 39 anos, pelomenos aqui na nossa área geográfica e umpouco por todo o país.De qualquer maneira, a minha intervençãoiria focar dois pontos principais, que achavacom especial relevância na data, um deles érealmente a questão do Poder Local, que emnosso entender, já manifestamos aqui, mais doque uma vez, está a ser gravemente atacadocom esta restruturação autárquica cega, a réguae esquadro, sem auscultar as populações, semter em conta as suas necessidades. Há-de haveruma altura em que estamos convictos que, talcomo quando a crise assolou à porta, o PCPfoi a única força política que veio dizer desde aprimeira hora, que era necessário restruturara dívida, renegociar a dívida, e agora andamtodos aí de boca cheia a querer restruturar umasuposta dívida. Mas na verdade é mais para nosendividar segunda vez, do que propriamentepara renegociar a dívida atrasada. Estamosconvictos que também nesta situação dareorganização administrativa da cidade e dopaís, a população vai ficar a perder.Daqui por uns anos, não vou dizer as palavrasde Fidel Castro, “que a História nos absolverá”,mas a história vai nos dar razão. Foi uma grandeasneira que o país cometeu, com custos elevadospara a população, porque vai ter piores serviços,serviços mais distantes, independentementedas competências que o Poder AutárquicoLocal possa ter, mais descentralizadas e quepoderia ter independentemente da propostada reorganização administrativa, a nossaconvicção é que a nossa população vai ficar maisdistante dos seus eleitos, vai ficar portanto,Autarquias Locais, e portanto, isto é tudo contrao espirito do 25 de Abril. Contra o espirito comque foi criado o Poder Autárquico e o PoderLocal Democrático.Independentemente de se continuar a elegeros nossos representantes, eles estão maislonge, têm menos contacto connosco. E setêm menos contacto connosco, nós não somostão bem servidos. Os nossos interesses nãosão tão bem salvaguardados, porque não háum conhecimento tão profundo, tão próximodas necessidades das populações. Estamosconvencidos que infelizmente os anos vão nosdar razão e esperemos que um dia, o nosso paístenha um rumo, que não seja necessariamente,o refazer outro 25 de Abril, mas seja refundar(digamos assim), os valores de Abril de 1974,porque esses estavam consagrados no espiritopopular da época, estão consagrados ainda nanossa constituição. Portanto somos daquelesque não acham que o país terá que ultrapassaresta crise, esta situação difícil, com uma novarevolução, têm é que praticar o espirito da jovemrevolução de 39 anos, com aquele fervor, comaquela mentalidade, com aquela ideologia quena altura foi posta ao serviço do povo português.Uma nota final, em relação a outro assunto, queestá mais ligado com a vida nacional em termossociais. Dizer que é um pouco incompreensível,que hoje por todo o país, muitas pessoas, apopulação em geral, nitidamente vai comemorar,mais um ano, mas muitos responsáveis pelasituação que hoje o país atravessa, vão sevangloriar, vão exortar a comemoração destadata, quando no dia de amanhã, se possívelfor, vão continuar a contribuir para a perda dasoberania nacional.Eu penso que os valores de Abril, são umacoisa que fizeram vingar, é que Portugal, sópor si, independentemente de atravessar 48anos de ditadura fascista, conseguiu sozinho,sem intervenção externa, resolver os seusproblemas e eram problemas difíceis, problemassocioculturais, económicos, muito difíceis eprolongados. E se conseguimos sair nessa altura,arranjar uma solução, não seria agora comcerteza, que há-de vir entidades externas, geriro nosso país e açambarcar a nossa soberania.Estamos definitivamente contra esta postura eestamos em crer que mais cedo ou mais tarde,todo o povo português se irá levantar contra estaestratégia, contra esta agressão internacional,que tem vindo a ser levada a cabo com Portugal.Independentemente de querermos honrar osnossos compromissos, há uma coisa que nãoabdicamos, é da nossa independência, é damais distante do Poder de Decisão, vai estar nossa soberania nacional. Viva Portugal, Viva o”cada vez mais afastada da vida participativa das 25 de Abril.Boletim da Junta de Freguesia da Ameixoeira 9


Casa da Cultura da AmeixoeiraCANTINA COMUNITÁRIAEquipamento social vai funcionar já em setembro nas instalações da Casa da Cultura daAmeixoeira, estando previsto ainda a abertura de um centro de formação profissional.ACantina Comunitária da Ameixoeiravai funcionar nas instalações daCasa da Cultura da Ameixoeira,reaproveitando o edifício construídopela Câmara Municipal de Lisboa (CML)e inaugurado no ano de 2006, mas quedesde esta altura tem estado sem qualquerutilidade para a população do território.A Junta de Freguesia da Ameixoeira, querno anterior, quer no atual mandato, temvindo a desenvolver diligências junto daCML no sentido de lhe serem cedidas asreferidas instalações para as colocar aoserviço da população, em particular dosmais carenciados.Em parceria com a Escola Nacional deSaúde Pública, a União Desportiva Altade Lisboa e a Associação Lusofonia,Cultura e Cidadania, a Junta de Freguesiada Ameixoeira candidatou-se em 2013ao programa BIP/ZIP da CML, tendoem vista a implantação de uma CantinaComunitária e de um Centro de FormaçãoProfissional para a Área Alimentar.Esta candidatura foi aprovada comdistinção pela CML devido ao seu carátersocial e à solução encontrada para areabilitação de um espaço municipaldeteriorado pelo tempo.Foi ainda celebrado em junho de 2013,um protocolo de cedência do edifícioda Casa da Cultura da Ameixoeira,concessionado pela CML por um períodode seis anos a esta Junta de Freguesia, nocompromisso de no prazo máximo de seismeses ser implementado o projeto daCantina Comunitária da Ameixoeira, queconsiste no fornecimento de refeições emregime de takeaway (comida pronta paraconsumir em casa ou noutro lugar) e numafase posterior, um Centro de FormaçãoProfissional na Área Alimentar e de outrasáreas e atividades que se venham a revelarde particular interesse e utilidade para apopulação.Desde então, a Junta de Freguesia deuinício às obras de recuperação do edifício,bem como todas as diligências necessáriasà implantação da Cantina Comunitáriada Ameixoeira, estando prevista a suaabertura a 9 de Setembro de 2013.10 Boletim da Junta de Freguesia da Ameixoeira


perguntas frequentesA quem se destina a cantina?A Cantina Comunitária da Ameixoeira visa garantir às pessoas e/oufamílias carenciadas o acesso a uma refeição diária a preços reduzidos,nomeadamente a: Beneficiários do Rendimento Social de Inserção(RSI); Desempregados e trabalhadores ativos em situação de carênciaeconómica; Pensionistas.No contexto em que se trata de um projeto social, o público em geralpode também encomendar as suas refeições a preços reduzidos e assimcontribuir para financiar as refeições dos mais carenciados.como beneficiar de refeições apreços reduzidos?Obtendo a Ficha Social na Cantina Comunitária, efetuando o seupreenchimento e juntando os documentos nela solicitados. Esta Ficha serásujeita a uma avaliação técnica para enquadrar o candidato ou o agregadofamiliar num dos quatro escalões.que documentos são necessáriosapresentar?contactosDrª. Paula EstevamMorada: Avenida Glicínia Quartin nº 24, AmeixoeiraTelefone: 93 173 0596Email: cantina.ameixoeira@sapo.ptHorário: de segunda a sexta-feira, nos períodoscompreendidos entre as 9h30m-12h e as 14h-16h30mDocumentos de identificação de todos os elementos do agregadofamiliar(1): Cartão do Cidadão ou Bilhete de Identidade ou Autorizaçãode residência; Comprovativo de residência, passado pela Junta deFreguesia; Número de Identificação da Segurança Social (NISS); Númerode Identificação Fiscal (NIF); Comprovativo dos rendimentos de todos oselementos do agregado familiar: Rendimentos de trabalho dependente eindependente; Rendimento Social de Inserção; Abono de família; Subsídiode desemprego; Complemento Solidário para Idosos; Pensão; Outrossubsídios e rendimentos; Comprovativos das seguintes despesas doagregado familiar(2): Habitação(3); Água, Eletricidade, Gás; Passe Social;Equipamentos Sociais(4); Medicamentos(5); Outras despesas que sejamconsideradas pela técnica de referênciaCOMO É CALCULADA A CAPITAÇÃO?No cálculo da capitação do agregado familiar é utilizada uma fórmula queengloba o total de rendimentos mensais do agregado familiar; o totalde despesas mensais do agregado familiar e o número de elementos doagregado familiar.O resultado da fórmula de cálculo da capitação indicará o escalão a quepertence e que estabelece o preço a pagar por refeição.Observações:(1) Entende-se por agregado familiar o conjunto de pessoas que vivem na mesmahabitação e também em economia comum.(2) As despesas que forem faturadas de dois em dois meses serão divididas por doispara se obter o valor mensal.(3) A renda de casa ou a prestação do crédito para aquisição de habitação própriatem o valor limite máximo de 500,00 € mensais.(4) Por equipamentos sociais entende-se creches, infantários, ATL, centros de dia.(5) Medicamentos de uso continuado relativos a doenças crónicas, comprovadoscom declaração médica e respetivo orçamento da farmácia.Boletim da Junta de Freguesia da Ameixoeira 11


poemaÀ Freguesia da AmeixoeiraEu quero agradecerPor nos dar a oportunidadeE este passeio oferecerFomos visitar umas minasHá muito desactivadasQue em tempos deram riquezaQuando eram exploradasprojeto intervirpasseio pais e filhoslá amigos (as)!!O Chegou o verão… e o Projeto IntervirAmeixoeira finalizou as suas atividades doano letivo 2012-2013 com o sentido demissão cumprida.A equipa esteve presente na EB1 Prof.Eurico Gonçalves, EB1 Maria da Luz DeusRamos, EB1 das Galinheiras, Jardim deInfância da Ameixoeira, Jardim de Infânciada Pastoral dos Ciganos e pontualmentecolaborámos com a Componente deApoio à Família (CAF) da EB1 Prof. EuricoGonçalves, CAF do Jardim de Infância daAmeixoeira e com o CAF da Maria da LuzDeus Ramos – empresa AJEC.Mantendo o objetivo principal doPrograma Intervir – prevenção primáriaem comportamentos de risco, levámosas nossas atividades e projetos (“Terrados Sonhos”; “Semear Sorrisos”; “ProjetoTransições”; “Sessões de Leitura na BIA”;“Baú da Confusão” e “Encontros de Pais”)a um grupo-alvo de 650 crianças e a 35professores, educadores ou monitores.No período de férias, a Biblioteca Infantilda Ameixoeira (BIA) vai estar aberta todosos dias da semana entre as 14h e as 17he temos atividades pensadas para umasboas tardes de diversão! Apareçam!Como recordação deste fantástico anocheio de trabalho e muitas alegrias,deixamos aqui um poema escrito pelo “AvôAbílio”, como carinhosamente chamamos,que resume o nosso “Passeio de Pais eFilhos” no dia 23 de Junho ao Centro deCiência Viva do Lousal, e que serviu paraencerrar a atividade dos “Encontros dePais”.Boas férias a todas as famílias!!!Quem não conhece as “Pirites”Como sendo um MineralVisite a Vila de GrandolaMais Propriamente o LousalSão minas desactivadasOnde se pode aprenderSobre o Reino MineralE o suor para o colherNo subsolo da TerraExplorando suas jazidasTrabalharam seres humanosE alguns perderam suas vidasO trabalho era duroE em condições degradantesMas eram eles MineirosMuitas vezes rastejantesEm cada dia ao começarDos familiares se despediamSem a certeza do regressoQuando às minas desciamO valor do MineralAinda hoje se ignoraPois não efeito por quemNestas condições o ExploraFomos visitar o localE fiquei admiradoMas triste que até saíAo ver o Minério exploradoTambém me entristeceuVer as pessoas do localE quem em tempos trabalharamNo Minério do LousalCom a tristeza estampadaMostram bem seu desagradoPor verem o seu ganha-pãoAbruptamente encerradoEsperam a sensatezDa população em geralQue honrem e dignifiquemOs MINEIROS do LousalAbílio Pinto12 Boletim da Junta de Freguesia da Ameixoeira


passeios sénior 201312 de abril | mértola e Minas de são domingosO primeiro passeio, inserido no programaPasseios Sénior 2013, realizou-se no dia12 de abril à vila de Mértola, na margemdireita do rio Guadiana. Efetuou-seuma visita guiada à igreja matriz, antigaMesquita muçulmana entre os séculosXII e XIII, à antiga Mina de São Domingos,que se dedicou à extração de cobre ouro eprata, e à casa dos mineiros.10 de maio | figueira da foz e museu do salA Figueira da Foz foi mais um dos destinosinseridos no programa dos passeiossénior deste ano. O passeio ocorreu nopassado dia 10 de maio e incluiu visitasguiadas ao Museu Municipal SantosRocha, situado nos Ármazens de Lavos,e ao Núcleo Museológico do Sal, que éuma extensão deste primeiro. O almoçoentre os participantes ficou a cargo de umrestaurante da zona.21 de junho | Nazaré e alcobaçaPela ocasião de mais um passeio sénior, oslocais visitados no último dia 21 de junhorevestem-se de grande tradição e história.Os participantes tiveram a oportunidadede conhecer a coleção de arte sacrado Museu da Paróquia da Benedita e oMosteiro de Alcobaça, através de umavisita guiada. Após o almoço deslocaramseao Sítio da Nazaré, desfrutando de umavista arrebatadora sobre a praia.20 de julho | palmela, arrábida, cabo espichelSituado na margem sul do Tejo, distrito deSetúbal, o Castelo de Palmela, no seio davila de Palmela, foi o destino deste passeiorealizado no dia 20 de julho. No complexodo castelo encontram-se a torre demenagem, a Igreja de Santiago de Palmelae um antigo convento que atualmentealberga uma Pousada de Portugal. A tardefoi dedicada à Serra da Arrábida e ao CaboEspichel.Boletim da Junta de Freguesia da Ameixoeira 13


Componente de apoio à famíliaCAFjardim de infância da ameixoeirafériasrepletas deatividadeNa CAF do Jardim de Infância daAmeixoeira o lema é: o bem-estar dascrianças.Com o apoio da nossa junta, conseguimosproporcionar diversificadas atividades,jogos e brincadeiras.Nas férias da Páscoa, os coelhinhosvieram ajudar numa verdadeira caça aoovo. Também tivemos hora do conto,decorámos um coelhinho, fizémos muitosjogos no recreio e aprendemos a fazer unsbolinhos de chocolate deliciosos.Como é habitual em férias, fizemos unspasseios, e desta vez fomos ao Museu daCriança e ver a peça de teatro intitulada“O Livro Mágico da Beatriz”.Aproveitámos os dias de sol para realizarjogos tradicionais como o jogo da colher,bowling, linda falua entre outros. Osateliês continuaram com muita diversão efinalizámos com a apresentação da nossacanção dos Heróis da Fruta na festa finaldo Jardim de Infância.Fizemos do recreio uma verdadeira pistade ciclismo, tivemos o dia da culinária ondecozinhámos pizza e gelado, foi um dia emgrande!!!Fomos à Biblioteca Infantil da Ameixoeiraouvir uma história e fazer salame, e fomosà Junta de Freguesia brincar e jogarnos computadores. Também cantámos,pintámos e fizemos jogos divertidos. Eclaro que não podia faltar a praia, a piscinae as mangueiradas para nos refrescar…No final fomos passear ao JardimZoológico de Lisboa e terminámos com ummega churrasco com os meninos da CAFda Escola EB1 Prof. Eurico Gonçalves..Agora vamos de férias com os papás edeixamos saudades...A CoordenadoraGoreti Almeida14 Boletim da Junta de Freguesia da Ameixoeira


Componente de apoio à famíliaCAFEB1 Prof. Eurico gonçalvesoscafeanosno 3º períodoChegámos então ao final de mais umano letivo, e como mostrámos aolongo do mesmo, levámos em mãosvárias atividades pedagógico-lúdicas comvista a proporcionarmos um excelenteambiente às nossas crianças Cafeanas.Como tem vindo a ser hábito, tivemos acuidar da nossa horta pedagógica e delá retirámos vários alimentos que foramplantados, cuidados e colhidos por nós, eque bons eles eram ;)Durante o período de aulas celebrámosdatas especiais como o Dia Mundial daCriança e o Dia da Família e esperámospelas férias para usar toda o resto da nossaenergia para as atividades que haviam sidopreparadas.Houve a semana do desporto, a semanada tecnologia, as caminhadas na freguesia,as famosas sessões de culinária saudávele por fim os passeios a locais fantásticoscomo a praia do Samouco e o BadokaPark onde tivemos a oportunidade deaprendermos e de estar junto aos maisbelos animais.E assim acabou em alta os dias dosCafeanos da Eurico Gonçalves em mais umano letivo... para o ano há mais ;)O CoordenadorLuís Filipe FerreiraBoletim da Junta de Freguesia da Ameixoeira 15


GrandePrémio deAtletismoÀsemelhança de anos anteriores, aJunta de Freguesia da Ameixoeirapromoveu mais uma ediçãodo Grande Prémio de Atletismo daAmeixoeira para todos os que gostam depraticar desporto, seja qual for a idade, osexo, ou se está ou não federado.A prova de atletismo teve início no Largodo Ministro, pelas 9h15 do passado dia 20de abril, frente à sede da junta de freguesiae percorreu várias ruas da Ameixoeira.A distância de cada prova variou entre os600 metros, para o escalão dos benjamins,e 5.6 quilómetros, para o escalão dosjuniores e dos séniores (Ver mapa).A inscrição para as provas, seja departicipação individual ou coletiva eramgratuitas e abertas a toda a população.Os atletas receberam pela participaçãouma t-shirt e uma medalha comolembrança da prova.Para os vencedores foram atribuídostroféus: Os três primeiros lugares da provaindividual receberam uma taça cada um ena prova coletiva, as 10 primeiras equipasreceberam igualmente uma taça.Apoios:Câmara Municipal de LisboaBombeiros Voluntários de Cabo RuivoEscoteiros de Portugal, Grupo 50.festa dodia mundialda criançaODia Mundial da Criança foicomemorado no recinto da EscolaEB1 Prof. Eurico Gonçalves e da EB1das Galinheiras, no passado dia 3 de junho,segunda-feira, com a participação dascrianças tanto da escola primária como doJardim de Infância da Ameixoeira.Foi uma festa animada e colorida, em queos enormes insufláveis proporcionarampuro divertimento entre os mais novoscom jogos variados.Houve uma competição de carrinhos apedais, caça ao tesouro, jogos no campo defutebol, e basquetebol insuflável.Esta foi a forma encontrada para assinalaro dia 1 de junho.Praia-CampoInfânciaApraia de Carcavelos recebeu uma vezmais as crianças do Programa Praia-Campo Infância da Ameixoeira, quedecorreu entre os dias 15 e 26 de julho.Além dos dois autocarros que a CMLcedeu, a junta de freguesia suportou umterceiro autocarro para as deslocaçõesà praia, de modo a abranger todas ascrianças inscritas.O esforço financeiro alargou-seigualmente às refeições de todos osparticipantes, cuja despesa foi retirada donosso orçamento.Apoio:Câmara Municipal de Lisboa16 Boletim da Junta de Freguesia da Ameixoeira


2 º Passeio de cicloturismo da ameixoeiraDia dedicado às duas rodasA segunda edição do passeio de cicloturismo contou com a presença de cerca de umacentena de cicloturistas de todas as idades e foi um sucesso.Foi a pedalar sobre duas rodas queos participantes do 2º Passeio deCicloturismo se deslocaram namanhã de 1 de junho pelos arruamentosda Ameixoeira, Charneca e Lumiar.Pelo segundo ano consecutivo a junta defreguesia organiza esta prova em bicicleta,que pretende ser um encontro entre netos,pais e avós. Este ano, o passeio coincidiucom as comemorações do Dia Mundial daCriança.Não existia qualquer intuito competitivo,por isso não há vencedores nem vencidos,mais sim momentos de diversão, lazer,harmonia e convívio familiar.O Passeio de Cicloturismo juntou cercade cem participantes, que pedalaram emuma de duas provas: o percurso curto,com cerca de 6 km de extensão, para osmais pequenos; e o percurso longo, comcerca de 40 km, para os cicloturistas maisresistentes.A festa terminou na sede da junta defreguesia, onde foi oferecido um almoçocom porco no espeto aos participantes.Apesar da prova estar apenas na segundaedição, foi um tremendo sucesso.Boletim da Junta de Freguesia da Ameixoeira 17


atividades de enriquecimento curricularfesta de encerramento do anoletivo na Eb1 Eurico GonçalvesNo passado dia 14 de junho realizousea festa de encerramento do anoletivo 2012-2013 da Escola EB1Prof. Eurico Gonçalves e das Atividadesde Enriquecimento Curriculares (AEC)promovidas pela Junta de Freguesia daAmeixoeira.A festa decorreu no auditório nobre doInstituto Superior de Gestão (ISG) queesgotou com a presença de cerca de 500encarregados de educação e familiaresdos nossos alunos. A sala foi gentilmentecedida pelo ISG durante os dias dosensaios e o dia da festa. Foi escolhidoo tema “O Mar” para as coreografias edanças e o programa de TV “As tardes daEurico Gonçalves” para as representaçõescom personalidades históricas e atuais.No final da festa as professoras dasturmas do 4º ano entregaram os diplomasaos alunos finalistas. Todos os alunos,professores, auxiliares de educaçãoe a plateia aplaudiram emocionados,felicitando os alunos que conseguiramconcluir com sucesso o 1º ciclo do ensinobásico.A festa terminou com uma dança e com osalunos a festejar com muita alegria e cor.A equipa dos professores titulares eprofessores AEC da Escola EB1 Prof.Eurico Gonçalves deixa um especialagradecimento a: Alunos da EscolaEurico Gonçalves; Junta de Freguesia daAmeixoeira; Agrupamento de EscolasProfessor Lindley Cintra; InstitutoSuperior de Gestão.passaporte e5gescolhas de portas abertasno âmbito da inicitiva “Escolhas dePortas Abertas”, promovida peloPrograma Escolhas, o projetoPassaporte-E5G teve as suas portasabertas a toda a comunidade, de 15 a 20de julho, para dar a conhecer o trabalhoque desenvolve com e para as crianças ejovens da área da Ameixoeira.De entre muitas atividades o destaque vaipara a exposição “O que se fez por cá!” queteve a honra de ser inaugurada, no dia 15de julho, pela Sra. Presidente da Junta deFreguesia da Ameixoeira, Maria AlbertinaFerreira, e pela Sra. Alta Comissáriapara a Imigração e Diálogo Intercultural,Dra. Rosário Farmhouse, CoordenadoraNacional do Programa Escolhas.A exposição “O que se fez por cá!” estevepatente durante toda a semana e contoucom a visita de parceiros locais e de váriospais e familiares das nossas crianças ejovens que orgulhosamente apreciaramos diversos trabalhos.Esta foi uma semana especial para oreforço da igualdade de oportunidades ecoesão social na Ameixoeira.18 Boletim da Junta de Freguesia da Ameixoeira


24º s jogos florais da ameixoeiraCoretosTemaPrémios1.º 400,00 €2.º 250,00 €3.º 150,00 €Categorias a concursoFotografiaContoPoesiaCoreto do Jardim da Estrela, Lisboacerimónia de entrega de prémios:14 de setembroJardim de Santa Clara17h00Após vinte e quatro ediçõesininterruptas dos Jogos Florais daAmeixoeira, os jogos deste ano serão,por ventura, os últimos a realizar nosmoldes atuais, uma vez que a freguesia daAmeixoeira passará a pertencer à recémcriada Freguesia de Santa Clara.A cerimónia de entrega de prémiosrealiza-se no dia 14 de setembro, na Juntade Freguesia.Os trabalhos deste ano estão subordinadosao tema “Coretos”, e foram apresentadosnas categorias de fotografia, conto oupoesia. Além dos prémios monetários paraos três primeiros classificados de cadacategoria, os concorrentes recebem umtroféu alusivo ao tema.Boletim da Junta de Freguesia da Ameixoeira 19


AtividadesARRAIOLOS, ESTANHO, VITRAL E MACRAMÉ(3.ª feira e 5.ª feira, das 14h30 às 17h30)PINTURA E DESENHO(2.ª feira e 3.ª feira, das 14h30 às 17h30)ATELIER DE COMPUTADORESBIA - Biblioteca Infantil da AmeixoeiraRua Direita da Ameixoeira, 18 - (das 14h30 às 19h00)GINÁSTICA DE MANUTENÇÃO MODERADA (> de 45 anos)Ginásio da Escola EB1 Prof. Eurico GonçalvesACADEMIA DE FUTSAL (jovens dos 6 aos 13 anos)Polidesportivo das Torres Edifer (2.ª a 5.ª feira, das 18h00 às20h00)UNIVERSIDADE SÉNIOR(Pintura, Inglês, Informática, Cidadania, Danças de Salão, ArtesDecorativas, Português e História da Arte)Sede da Junta de Freguesia da AmeixoeiraGABINETE CLÍNICO(2.ª, 4.ª e 6.ª feira, das 10h00 às 12h00; 3.ª e 5.ª feiras,das 10h00 às 11h00)Apoios diversosFreguesia da AmeixoeiraLargo do Ministro 11750-200 LisboaT 21 756 74 20F 21 757 64 20SERVIÇO JURÍDICO(4.ª feira, das 17h00 às 18h00)

Similar magazines