Alterações à - Fenacon

fenacon.org.br

Alterações à - Fenacon

editorialDiretoria da Fenacon(Gestão 2010-2013)PresidenteValdir PietrobonVice-Presidente InstitucionalIrineu ThoméVice-Presidente Região SudesteGuilherme Bottrel Pereira TostesVice-Presidente Região SulLuiz Antonio MartelloVice-Presidente Região NordesteEdson Oliveira da SilvaVice-Presidente Região Centro-OesteAntonino Ferreira NevesVice-Presidente Região NorteRonaldo Marcelo HellaDiretor-AdministrativoJosé Félix de Souza JúniorMais umaetapa vencidaValdir PietrobonPresidente da Fenaconpresidente@fenacon.org.brDiretor-FinanceiroPaulo BentoDiretora Social de EventosAparecida Terezinha FalcãoDiretor de Tecnologia e NegóciosCarlos Roberto VictorinoDiretor de Assuntos Legislativos e do TrabalhoRicardo Roberto MonelloDiretora de Relações InstitucionaisSimone da Costa FernandesDiretor-Adjunto de ComunicaçãoMaurício MeloDiretor-Adjunto de Educação e CulturaRenato Francisco ToigoDiretor-Adjunto de GestãoCarlos José de Lima CastroDiretor-Adjunto de Políticas EstratégicasMario Elmir BertiDiretora-Adjunta de Políticas IntersindicaisMaria Heloísa de Mendonça NunesSuplentesAntônio Timóteo da SilvaCarlos Alberto do Rego CorreaCelestino Oscar LoroDorywillians Botelho de AzevedoJosé Raulino Castelo Branco FilhoJosé Cicinato Vieira MelloPedro Ernesto FabriRuberlei BulgarelliAdriano Rodrigues FariasFabio Oliveira FilhoConselho FiscalEfetivosDolores de Fátima Moraes ZamperliniFlávio Jair ZanchinAdelvani Braz da silvaSuplentesRenato Carlos PedrozaEduardo Serbaro TostesLeomir Antonio MinozzoRepresentação na CNCUma lei que nasceu em benefício dos pequenos empreendimentos brasileiros.Essa é principal função da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa,que foi criada em 2006 e desde então beneficia milhares de empresas emtodo o País. Inicialmente eram cerca de 1,3 milhão participantes e, atualmente,são mais de 5,4 milhões, incluindo os empreendedores individuais.Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados doMinistério do Trabalho (Caged) apontam que em 2011 as micro e pequenasempresas (MPEs) devem gerar 1,3 milhão de empregos. Volume que representa76% dos 1,7 milhão de novos postos de trabalho esperados para omesmo período. Ou seja, de cada 100 empregos formais gerados, 72 estãoem um micro ou pequeno empreendimento. Juntas, as empresas do SimplesNacional geraram 1,1 milhão de postos de trabalho no período.Sabendo dessa grande importância, o Sistema Fenacon tem trabalhadointensamente para aperfeiçoar ano após ano a Lei Geral da Micro ePequena Empresa. Na sua criação, sabíamos a “revolução” que esse sistemairia causar para os pequenos empreendimentos brasileiros. Em 2008 trabalhamosarduamente por uma de nossas maiores conquistas: a inclusão dasempresas de serviços contábeis no Anexo III.No ano passado, a meta era a aprovação do Projeto de Lei Complementarnº 591/2010. Com a não aprovação da matéria em 2010, perdeu-sea oportunidade de aprimorar a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa.Mas, apesar disso, não desistimos e agora obtivemos mais uma recenteconquista, com a aprovação do aperfeiçoamento da Lei Geral no CongressoNacional. Esperamos agora que essa proposta seja sancionada pela presidenteDilma Rousseff. Mas sabemos que, apesar dos avanços conquistadosnesse novo aperfeiçoamento, ainda há muito a ser feito. As negociações continuarãopara mais ajustes, como é o caso da inclusão de todas as atividadesno Simples Nacional.Nossa luta agora consistirá em sensibilizar o governo sobre a importânciadessa ação, e de tantas outras que possam surgir, para cada dia gerarmais empresas e empregos formais no Brasil.EfetivosValdir PietrobonRenato Francisco ToigoSuplentesCarlos José de Lima CastroREVISTA FENACON setembro-outubro de 2011 3


painel do leitorRefis da CriseAmigos da Fenacon,Fica aqui minha nota de repúdio à decisão colocadapela RFB, visto que para eles é muito cômodotomar decisões sentados do outro lado, realidadetotalmente adversa à vivida pelos contribuintes emseu dia a dia.Tenho o caso de um cliente que não somenteconseguiu consolidar seus débitos no referido parcelamento,mas cumpriu rigorosamente todas as outrasetapas, inclusive os pagamentos das 22 parcelas atéeste mês.Não estamos pleiteando novo parcelamento ouum reparcelamento, somente a ampliação do prazopara cumprir uma burocracia imposta pela RFB ao parcelamento,ou seja, ato que não desonerará em nadaos cofres públicos. Coisa que, diga-se de passagem, éo carro-chefe deles, pois estão mais preocupados embater recorde de arrecadação do que em prezar pelobem-estar dos contribuintes, que pagam cada vez maisimpostos e ainda assim batalham arduamente todos osdias para estar em conformidade com o Fisco e alavancarnosso país. Tudo isso se deve a nós, contribuintes, emesmo assim, vistos os pedidos ínfimos, ficam criandocaso para atender essa reivindicação.Obrigado.Alex MaçaneiroEmpresário ContábilNotícias ISenhor Presidente,Fico altamente feliz pelas informações que aFenacon tem enviado pelo meu e-mail a cada dia.Obrigado também por lutar pela classe contábila cada dia. Gostarei de receber mais e mais e-mailsvindo de vocês.Presidente, parabéns por estar à frente dessaentidade, que Vossa Senhoria seja sempre capacitada.Leônidas M. DuarteContador – GoiâniaNotícias IIVossas mensagens (clipping) são muito importantespara nós: são matérias de grande interesse e importânciapara os contadores e as empresas contábeis.Muito obrigado e parabéns.Luiz Nogueira FilhoGrantotal Contabilidade Ltda.Projeto gráfico IParabéns pelo novo projeto gráfico e editorialda Revista Fenacon. Acompanhamos de perto, poisa FISCOSoft está presente na revista desde 2002. Epretendemos continuar por muito tempo!Paschoal Naddeo de Souza FilhoFISCOSoft Editora Ltda.Projeto gráfico IIParticipe você também da Revista Fenacon!Comentários, sugestões e desabafospodem ser enviados para o e-mail:comunica@fenacon.org.brSiga-nos no Twitter! @fenaconParabéns!O novo projeto editorial da revista está moderno,atraente e muito agradável de ler. Aproveitei a entrevistado Carlos Julio sobre gestão e enviei por e-mailpara os conselheiros da empresa onde trabalho.Joel PedreiraPorto AlegreREVISTA FENACON setembro-outubro de 2011 5


entrevistaMPEs esperammenos burocraciaEmpresários contábeis e microempreendedoresacreditam que IFRS aumenta nível de exigências enão ajuda dia a dia das MPEs. Estudo da Fenacon parasimplificar contabilidade é elogiado por todosO senhor avalia ser possível aplicar integramenteas normas internacionais de Contabilidade (IFRS- sigla do inglês International Financial ReportingStandards)?Carlos José Silva – É utopia exigir das MPEs tamanhaburocracia, é exigência sem sentido. Essas empresasnão possuem nenhum controle interno que possibilitefornecer informações ao contador para que ele atendaàs exigências das IFRS. Quando o contador orientae solicita os controles necessários, simplesmente serecusam a fazer, pois não entendem o porquê. Achamexigências infundadas do contador, e não adiantaexplicar. As MPEs têm outras preocupações, tais comocomprar, vender, entregar os serviços nos prazos,receber e pagar seus compromissos, resolver problemasde empregados que não comparecem para trabalhar,etc. Além disso, todas essas exigências fatalmenteculminarão em aumento expressivo dos honorários.Isso dispensa comentários, pois já é uma luta receberos atuais, imagina comunicar um aumento por voltade 150% para satisfazer essas exigências. Não é precisoser muito inteligente para reconhecer que é impossívelaplicar as IFRS no Brasil, nem que o contador pegue emarma conseguirá. Mesmo se conseguisse, o que teriapara comemorar? O fechamento de várias MPEs pelaelevação exorbitante de seus custos? Um amontoadode informações que não acrescentam em nada? Pois,com uma contabilidade simplificada e objetiva, seconsegue informar plenamente aos interessados. Oque interessa conhecer de uma MPE é o seu estoque,seu volume de compra e venda, seus créditos e seusdébitos, sua margem de lucro e o seu resultado. Paraisso não é preciso mudar a contabilidade que vigorou“É utopia exigir das MPEs tamanha burocracia”Carlos José Silva, empresário contábil deCampo Grande-MS. Sua empresa atende microe pequenos empresários, há 35 anos.6REVISTA FENACON setembro-outubro de 2011


especialSegmentode pesoO setor de serviços é um dos maiores geradoresde ocupação e de renda no País, respondendopor quase 40% dos empregos formais. Ele foi oprincipal responsável pela expansão do PIB doprimeiro trimestre de 2011Por Juliana Marzullo12REVISTA FENACON setembro-outubro de 2011


especialTamanha relevância para o desenvolvimentoeconômico do Brasil, aliada ao bom momento domercado interno e à grande quantidade de empresasde serviços com o crescimento acentuado, fez dosetor de serviços o líder de geração de empregos formais,desbancando a indústria, por exemplo.Entre as grandes áreas da economia, a de serviçosfoi também a que mais cresceu: 0,8% entre o primeiroe o segundo trimestres do ano, deixando paratrás a agropecuária, que encolheu 0,1%.Andrezza Torres é coordenadora nacional dosetor de serviços do Sebrae e acrescenta que a consolidaçãodesse setor é característica de economiasmaduras. “Os serviços se destacam hoje mais do queos outros setores, porque sofrem impacto direto detrês fatores novos na nossa economia: a evoluçãoda tecnologia, o aumento de renda da população ea consequente expansão do consumo das famílias”,analisa Andrezza.Falta de capacitação profissionalOsetor terciário, também conhecido como serviços,no contexto da economia, envolve acomercialização de produtos em geral, e o oferecimentode serviços comerciais, pessoais ou comunitários,a terceiros. Historicamente, era definido como umsetor residual ou improdutivo, apenas complementaraos setores industrial e agrícola. Nos dias de hoje, arealidade do setor de serviços está bem diferente.Para se ter ideia da importância desse segmento,ele foi o principal responsável pela expansãodo PIB no primeiro trimestre de 2011. Criou, sozinho,564.170 empregos formais de janeiro a maio, o equivalentea 39% dos postos de trabalho abertos emtodo o País. “O setor é fundamental para o desenvolvimentobrasileiro porque é grande gerador de ocupaçãoe renda. Nas últimas crises mundiais, mantevea economia nacional e mundial funcionando”, afirmaVinícius Lages, gerente da Unidade de Atendimentode Serviços (Uacs) do Sebrae.Mas não foi só neste ano que o setor se destacou.De acordo com dados do Ministério do Trabalho,em setembro do ano passado, o segmento foi tambémresponsável por 40% dos empregos com carteiraassinada no País.O setor de serviços está vivenciando ummomento aquecido, isso significa que o ritmo dascontratações está bastante acelerado. Porém, a faltade preparo profissional é um entrave para a evoluçãomercadológica.A ausência de capacitação adequada afeta nãosó aqueles que estão iniciando as suas carreiras, mastambém aqueles que já estão no mercado de trabalho.Sabe-se que a formação básica é essencial paraqualquer área de atuação, mas o Brasil apresenta deficiênciaescolar e, muitas vezes, os profissionais acabamaprendendo no exercício de suas atividades nodia a dia o que já deveriam saber.Cenário – Temos 5,8 milhões de microe pequenas empresas no Brasil segundoa Rais-TEM (2009). Dessas, 1,9 milhão sãoempresas do setor de serviços com maiorconcentração nas regiões Sudeste e Sul(dados Sebrae, MPE Data).REVISTA FENACON setembro-outubro de 2011 13


especialEssa deficiência básica pode ser suprida noambiente de trabalho por meio de programas deincentivo, orientação e qualificação. “A aplicação deum treinamento bem fundamentado reflete diretamentenos clientes por meio de dois indicadoresimportantes: os índices de satisfação com a prestaçãode serviços e o tempo médio de duração de contratos.Somada a isso, a tecnologia vem com a missão decontribuir em todas as dimensões”, diz Ricardo Martins,diretor de operações do Grupo Brasanitas.Tendência mundialO setor de serviços passou a liderar a geração deempregos formais no País. Para que esse crescimentoOportunidades dosetor de serviços• Tecnologia, comunicação e serviçospessoais são atividades que têm crescidofortemente;• Serviços tradicionais, como educação esaúde, têm experimentado crescimentoinédito no País;• Baixo investimento para abertura donegócio (em boa parte do setor);• Facilidade para internacionalização.Ameaças do setor de serviços• O desafio da formalização (antes deixadaem segundo plano, ela passa a serfator estratégico de crescimento, pelaspossibilidades de cooperação e de acessoao crédito);• Turnover alto e baixa qualificaçãoda mão de obra, o desafio da construçãoda equipe (o cuidado com a equipe incluiplano de treinamento e estratégias criativaspara reter os talentos, cada vez maisraros);• Baixo índice de inovação (inovação eatenção às normas, essenciais para acompanharo avanço das técnicas, as normatizações,o nível de exigência e novos hábitosdos consumidores);• Ausência de profissionalização dasações de marketing e de relacionamentocom os clientes (fator de diferenciação nomercado com altíssima concorrência. Ocuidado com marca, layout de ponto devenda e a aproximação com os clientesé fundamental para consolidar o crescimentoe abre portas para novas oportunidades,como as franquias e redes próprias).continue contribuindo para o desenvolvimentonacional, o Sebrae investirá, no próximo triênio (2011-2013), R$ 148 milhões em projetos destinados a apoiaro desenvolvimento das MPE do setor.A tendência é que determinados serviços que,no passado recente, eram característicos de algumasclasses sociais, hoje façam parte da realidade da maioriadas pessoas. “Serviços antes restritos às classes A eB chegam à classe C, e a tecnologia também permitiumais inovações, trazendo dinamismo para as empresasdo ramo” constata Andrezza. De fato, o setor deserviços é a bola da vez da economia.14REVISTA FENACON setembro-outubro de 2011


legislaçãobenefício, devendo ser levado em conta o tempo decontribuição mais a idade do segurado: a soma dotempo de contribuição mais a idade do seguradodeverá atingir 85 (mulher) e 95 (homem). No entanto,os segurados que quiserem se aposentar antes deatingir a soma poderão fazê-lo, porém, deverão seguiras regras do atual fator previdenciário”, ressalta.O advogado destaca que, apesar de essa novaproposta ser mais benéfica que as regras atuais, aindanão é o modelo ideal. Segundo ele, deveria ser discutidoe implementado o fator incentivo, que nadamais é que um método de incentivar o segurado a seaposentar cada vez mais tarde, porém com benefíciosuperior. Dessa forma, aqueles que já tiverem preenchidosos requisitos mínimos para aposentadoria econtinuarem trabalhando e contribuindo com a previdênciaalém do tempo mínimo receberiam a maisno benefício a cada ano de contribuição além dosrequisitos mínimos.“Isso faria que o trabalhador contribuísse aindamais, se aposentado mais tarde, porém respeitandoum dos princípios básicos da Previdência, que é acontraprestação”, concluiu.REVISTA FENACON setembro-outubro de 2011 17


gestãoQuer trabalharem casa?Trabalho remoto se expande nas empresas brasileiras.No entanto ainda não há legislação específicasobre essa modalidade de trabalhoPor Natasha EchavarríaManter funcionários trabalhando fora da sedetem se tornado uma realidade em empresasbrasileiras. Muitas já começaram e outras tantas estãoplanejando adotar políticas de trabalho remoto paraseus funcionários.Trabalhar longe do escritório pode ser mais vantajosodo que se imagina. Os benefícios são muitos,entre os quais se destaca o aumento da produtividadee a melhor qualidade de vida da equipe.Outro fator importante para a implantaçãodessa forma de contratação, é que as pessoas trabalhamcada vez mais, deixando a família de lado,havendo assim uma compensação indireta da presençaem casa.Hoje já existem vários executivos que trabalhamdessa maneira, mas a maioria dos profissionais aindafica no escritório. Há ainda empresas que ficam satisfeitasse o funcionário passa oito horas por dia no trabalhoindependentemente da produtividade.Eduardo Carvalho é executivo de uma empresade publicidade de São Paulo e atua em Brasília, namodalidade home office há cerca de dois anos. Eleafirma que a produtividade aumenta. “Em casa vocêestá mais tranquilo. Sem contar que em grandes cidadesvocê pode perder horas no trânsito”.O advogado Cylmar Fortes ressalta que o empregadordeve se certificar de que as condições locais dohome office são adequadas ao trabalho: ergonomia,18REVISTA FENACON setembro-outubro de 2011


tributaçãoO peso dos impostospara empresasbrasileirasEstudo da Confederação Nacionalda Indústria aponta que a alta cargatributária afeta, e muito, o crescimentoempresarial. ICMS é apontado pelamaioria como imposto mais prejudicialPor Vanessa ResendeEmpresários insatisfeitos com o sistema tributárionacional. Esse foi o principal resultado de pesquisarealizada pela Confederação Nacional da Indústria(CNI), que apontou também que três quartos dosempresários da indústria reprovam as característicasapresentadas pelas cobranças de impostos. O estudolevou em conta o número de tributos, a estabilidadedas regras, os prazos, a simplicidade, a transparência ea segurança jurídica do sistema em questão.Realizada com 594 indústrias de diferentes portes,entre 20 e 28 de julho, para determinar o pesodos impostos e contribuições no faturamento dasempresas, a consulta empresarial também identificaos tributos que mais contribuem para a carga tributária,que em 2010 alcançou 35,13% do Produto InternoBruto (PIB), nas contas do Instituto Brasileiro de PlanejamentoTributário (IBPT).Entre os resultados apontados, destacam-sedois: 96% dos entrevistados criticaram a quantidadede tributos, ou seja, para eles, há muitos tributos, e91% consideraram a tributação excessiva, isto é, opercentual de cada tributo foi considerado muito altopor esse grupo.A pesquisa da CNI teve enfoque diferente dosestudos do IBPT porque enfatiza, especificamente,o lado empresarial, e considera também o possívelcusto entre os prazos de recolhimento dos tributos ede embolso financeiro das encomendas. Porém, a teiatributária atinge toda a cadeia econômica, da produçãoà venda, e afeta todos os brasileiros, independentementede renda.Para o presidente IBPT, João Eloi Olenike, a altacarga tributária prejudica, e muito, o crescimento doPaís como um todo, mas principalmente o empresarial.“Prejudica ao fazer dos tributos o maior custopara as empresas, que têm sua lucratividade diminuídapela alta carga de impostos exigida pelos Fiscos.No Brasil, temos tributação antecipada, sobre faturamento,que pode ou não resultar em lucro econômico.O governo já leva, na fonte, o seu quinhão”,avalia.Encargos – O Imposto sobre Circulação de Mercadorias(ICMS) foi apontado por 70,1% dos empresárioscomo o mais prejudicial à competitividade daindústria brasileira. De acordo com a CNI, se somente20REVISTA FENACON setembro-outubro de 2011


economiaQuais as melhores formasde aplicar seu dinheiro?Mercado oferece várias possibilidades de poupareconomias mensais. Independentemente da modalidadeescolhida, o ideal é reservar ao menos 10% dosrendimentos para possíveis emergênciasPor Juliana MarzulloQuem nunca se perguntou qual seria a melhoropção para investir as economias? A indecisãona hora de optar por qual tipo de investimento escolheré comum. Poupança, fundos de investimentos,ações na bolsa de valores são apenas algumas dasopções do que pode ser feito com o dinheiro poupado.É essencial, para compreender o mercado deinvestimentos, saber a diferença entre renda fixa erenda variável. Na primeira, você sabe quanto o seudinheiro renderá, que é o caso da poupança. Já nasegunda, o rendimento dependerá do mercado financeiro,que são as aplicações feitas na Bolsa de Valores.Para encontrar qual o investimento ideal, vocêprecisará primeiro fazer a lição de casa, ou seja, conhecera si mesmo como investidor e saber quais os seusobjetivos. Por isso, antes de escolher qualquer aplicação,certifique-se de sua tolerância ao risco, de seu objetivo edo prazo de que dispõe para o investimento.22REVISTA FENACON setembro-outubro de 2011


capa“Não há como afirmar que seria um fator preponderantepara a sobrevivência de uma empresa apossibilidade do parcelamento, pois existem muitosfatores para se chegar a esta conclusão. Minha análiseé do ponto de vista legal: de que o tratamento dadoa um contribuinte deve respeitar o princípio da igualdade.Assim, neste ponto, o projeto foi grandioso, poispossibilitou que contribuintes em débito pudessemde alguma forma pagar, e a Fazenda, nas três esferas,receber o que lhe é devido”, destaca José Antenor.Para o relator do projeto no Senado (onde recebeua nomenclatura de PLC 77/11), senador JoséPimentel (PT-CE) a legislação original, aprovada em2006, não assegurava parcelamento dos débitos. Excluídasno regime especial por causa das dívidas, muitasempresas tinham de pagar os tributos pelo lucro presumidoe encontravam dificuldades para sobreviver.Durante a aprovação da matéria no Senado,Pimentel afirmou ainda que nada muda em relaçãoPrincipais mudanças1 Limites de enquadramento: reajuste de50%, recompondo a inflação acumuladadesde 2006 e incorporando a expectativainflacionária até 2014. Os limites máximosdo empreendedor individual passamde R$ 36 para 50 mil, da microempresade R$ 240 para 360 mil e da empresa depequeno porte de R$ 2,4 milhões para3,6 milhões.2 Parcelamento de débitos: em até 60meses. Estima-se que atualmente cercade 560 mil empresas estão inadimplentescom o Simples, principalmente devidoà crise financeira de 2008-2009. Como parcelamento elas poderão solicitarreenquadramento no Simples e reduzirsua carga tributária.3 Incentivo à Exportação: as empresasoptantes do Simples poderão faturar naexportação até o dobro do montante doseu limite de enquadramento.Parlamentares e representantes de entidadescomemoram aprovação do projetoao enquadramento dos estados no que se refere aorecolhimento do Imposto de Circulação de Mercadoriase Serviços (ICMS) pela tabela do Simples Nacional.Assim os subtetos aprovados junto com a LeiGeral irão permanecer. Para os estados que respondempor até 1% do Produto Interno Bruto (PIB), ao todo 11unidades federativas, o subteto continua sendo R$ 1,2milhão da riqueza nacional. Para aqueles que vão de1% a 5% do PIB, o valor permanece em R$ 1,8 milhão.“Na verdade, a atualização do teto e das faixasde enquadramento alcança basicamente a União, quefaz isso como forma de fortalecer a economia nacionale enfrentar a crise que se iniciou em 2008, pois étambém na micro e pequena empresa que ela temencontrado a forma de superação de parte das adversidades,com geração de emprego e renda”, disse.Aperfeiçoamento constanteDesde a sua criação em 2006, o Sistema Fenacontem trabalhado intensamente para aperfeiçoarano após ano a Lei Geral da Micro e PequenaPietrobon defendendo aprovação doprojeto em seminárioFoto: Agência SebraeFoto: Buenno28REVISTA FENACON setembro-outubro de 2011


opiniãoPostura do empresárioante a novacontabilidadePor Laurenil Tadeu DominguesApresente realidade brasileira no que toca àsdemonstrações contábeis, em paralelo comas novas obrigações acessórias fiscais, tem levado oempreendedor (empresário) brasileiro a tomar ciênciade que houve profundas mudanças geradoras de responsabilidades,tanto legais quanto administrativas,de seu negócio.De fato, ao realizar diversas palestras por cidadespolos do Paraná, levando aos proprietários e administradoresde pequenas e médias empresas as novidadeslegais de cunho contábil e fiscal, ficou claro queesses já tinham alguma informação, mas desconheciammuitos aspectos de seu cerne.Assim, procuramos mostrar que a contabilidademudou, e para melhor, pois, quando surge a oportunidadede a empresa apresentar suas demonstraçõescontábeis para os mais diversos fins, tais como instituiçõesfinanceiras, fornecedores, clientes, sócios, licitações,etc., essas refletirão uma realidade patrimonialaliada ao fator credibilidade, que, até então, era tratadocom certo desdém por analistas interessados. Tudoporque a contabilidade era tratada como simples obrigaçãoregistral, e não com fins negociais e de direitos.Com efeito, ao tomar conhecimento do quedispõe a nova Lei da Contabilidade, com novos conceitose registros, demonstrações obrigatórias, comoa de Fluxo de Caixa e Notas Explicativas, o proprietárioterá exata noção quanto a que se destinam as informaçõesde seu balanço.O médio e o pequeno empreendedores devem,a nosso ver, compreender que tudo isso levará suaempresa a ser transparente ao mercado como umtodo, pois, no mundo dos negócios, as relaçõescomerciais exigirão essa postura e nova cultura,sabido que todas as empresas estarão envolvidasnessa nova linguagem contábil.Aliada a essa nova realidade legal e contábil dasempresas, a classe dos contadores, contabilistas e auditorestambém está realizando grande esforço intelectual,haja vista a necessidade de conhecer a nova lei eaplicá-la de forma correta, e, para tanto, busca o aperfeiçoamentonessa nova cultura de balanços.Não bastasse esse novo quadro da contabilidade,simultaneamente as empresas têm de cumprircom novas obrigações acessórias, tais como NF-e,Sped Fiscal e contábil e, mais recentemente, a implantaçãodo Sped Pis/Cofins.30REVISTA FENACON setembro-outubro de 2011


opiniãoDespiciendo mostrar a sobrecarga das empresasde contabilidade diante de tudo isso. As obrigações doscontabilistas estão praticamente dobradas, pois deverãoagregar esses novos serviços, que, até então, nãoestavam previstos em seus contratos de honorários.Para que se tenha alguma noção dessa realidade,a empresa deve escriturar a contabilidade obedecendoa novos padrões ditados por lei específica,apurando assim resultados de fins apenas societáriose, ainda, devendo observar as normas tributárias emparalelo, realizando outros registros que interessamtão-somente ao Fisco.Como se vê, não é levado em conta o regimetributário da empresa para as novas exigências contábeis,ou seja, lucro real, presumido, Simples nacional.Desse citado, decorrerão novos acordos com seusclientes.Ante essas rápidas ponderações, e observandoa reação daqueles atentos empreendedores (administradores)que nos ouviram, podemos dizer aos demais:conversem com o profissional contábil; questione-o arespeito das possibilidades que a nova contabilidadepode proporcionar a seu negócio, visando a incrementá-loainda mais; de que forma o contabilista podese tornar seu conselheiro financeiro, quais as responsabilidadesque advirão, etc.Finalmente, podemos dizer que, para atender aesse novo quadro legal, observadas ainda essas novasexigências fiscais, a parceria fiel entre empreendedores(administradores) e o profissional contábil levará aempresa a se apresentar ao mercado de sua atuaçãocom toda transparência e credibilidade, cujo fim será asegurança legal e o incremento de seus negócios.Laurenil Tadeu DominguesContabilista, advogado,consultor de empresas e palestrante.REVISTA FENACON setembro-outubro de 2011 31


eventoChegou o momento esperado:a 14ª ConescapDe 30 de outubro a1º de novembro aCosta do Sauipe serápalco do maior e maisimportante evento dosetor de serviços doPaís. Expectativa é deque 1,2 mil pessoasparticipem dos debatese da feira de negóciosPor Juliana MarzulloSombra e água fresca. É impossível não desejarisso ao deparar o cenário paradisíaco que aCosta do Sauipe, na Bahia, oferece aos olhos. Localizadaem um dos cenários mais bonitos do litoralbaiano, rodeado por dunas e coqueirais, além deconstituir um complexo hoteleiro de luxo, a Costa doSauipe foi escolhida para ser a sede da 14 ª Conescap.Para essa edição esperam-se 1,2 mil participantes nostrês dias do evento.O evento terá como tema central “Organizaçõesinteligentes, o mundo mudou”, que explora asnecessidades de evolução e atualização das empresasde serviços, com subtemas voltados para o debatepolítico, econômico e social. A 14ª Conescap estámarcada para 30 de outubro (domingo) e prometeuma programação atraente. Os assuntos terão focono tripé da sustentabilidade: economia, sociedade emeio ambiente. Entre os destaques, está a cientistapolítica, historiadora e jornalista Lúcia Hippólito, coma apresentação da Palestra Magna.32REVISTA FENACON setembro-outubro de 2011


eventoO encontro proporcionará alternâncias de painéis,oficinas, mesas-redondas, palestras e apresentaçõesde cases. A oficina sobre “Coach no mundoorganizacional” apresentará técnicas para a obtençãode vantagens competitivas, alcance de metas pessoaise empresariais e promete ser bastante concorrida.O jornalista Marcelo Tas, apresentador do Programatelevisivo CQC, fará o encerramento com a palestra“Inovação: criatividade na era digital”.Atrações e diversãoCarnaval particular. Isso mesmo. A cantoraDaniela Mercury apresentará o show Canibália, naConescap Fest. O evento oferecerá todos os serviçosde um tradicional camarote de luxo: praça de alimentação,sistema all inclusive, lounges, espaço zen. E,claro, de acordo com as tradicionais práticas das festasque tocam música baiana, a organização ofereceráabadás customizados para os foliões.A 14ª Conescap também terá um circuito de corrida,a 1ª Conescap Run. Além de ter como cenário asbelezas naturais da Costa do Sauipe, antes do início doevento, os participantes terão a opção de fazer umaaula de alongamento. Serão duas opções de provas:um circuito de 2 km, para participantes individuais, eum circuito de 4 km, para revezamentos com equipescompostas por duas pessoas.REVISTA FENACON setembro-outubro de 2011 33


unifenaconEducação corporativaem destaqueAdvento de instituições de ensino voltadas parao ambiente corporativo tem aceitação cada vezmaior no mercado. UniFenacon tem papel dedestaque ante seu públicoPor Juliana MarzulloAtualmente, as iniciativas de implantação deUniversidades Corporativas têm-se multiplicadoem escala exponencial, deixando de ser umaexclusividade das grandes corporações e tornando-serealidade para instituições de todos os portes. É bemverdade o próprio termo “universidade” é utilizado deforma distorcida com relação à sua definição maisacadêmica (ensino, pesquisa e extensão). Mas o fatoé que essa tendência é muito bem-vinda em um contextocada vez mais globalizado.Seguindo essa vertente, a UniFenacon – EducaçãoCorporativa tem oferecido cursos de qualificaçãoprofissional a distância, via satélite e via web, com oobjetivo de levar qualificação dos proprietários dasempresas representadas pelo Sistema Sescap-Sescone de seus colaboradores internos e interessados.A Universidade Corporativa tem, ainda, comometa proporcionar qualificação uniforme nas regiõesmais distantes do País. Realizam-se seminários, quesão transmitidos via satélite ou internet, em horáriose locais pré-agendados, para que sejam acompanhadosem tempo real e que permitam maior interaçãocom o instrutor.A maioria dos sindicatos filiados ao SistemaFenacon possui estrutura física para reproduzir oscursos no mesmo horário em que são transmitidos.Entretanto, o interessado em se capacitar pode tantoassistir presencialmente no sindicato mais próximo,como tem a opção de adquirir apenas o link e, assim,aprender em casa ou até mesmo no trabalho. Essa éuma facilidade que se adequa à rotina de cada alunoda universidade.“No âmbito do setor de serviços, nicho queexige desenvolvimento mais abrangente do indivíduo,essa realidade permite oferta de conteúdo relevantepor meio de cursos, adaptados ao dia a dia do36REVISTA FENACON setembro-outubro de 2011


unifenaconinteressado, além de proporcionar a troca de experiênciascom colegas de empresa ou de mercado dequalquer parte do mundo. Informação customizadaao público-alvo, disponibilizada e compartilhada emtempo real, atualizável facilmente e acessível sempreque preciso, são armas poderosas na batalha contínuapor competitividade” afirma Rodrigo Madeira, sóciofundador da GSI Online, empresa que produz conteúdosdigitais para universidades corporativas.Como saber dos cursos?Se você tem interesse de receber datas, horáriose os cursos da Unifenacon, entre no site da Fenaconwww.fenacon.org.br e cadastre-se para receber nossasnewsletters.FuturoQuando os cursos de curta duração estiveremconsolidados, o próximo passo será a realização detreinamentos seriados com até 200 horas de duração,além de cursos presenciais que poderão ser ministradosnas cidades dos sindicatos filiados. A Unifenaconbusca diariamente o crescimento e o aperfeiçoamentode seus trabalhos e em um futuro próximo iráexpandir os seus treinamentos, é só aguardar!Próximo curso8/11 e 6/12 – Seminário Conectividade SocialREVISTA FENACON setembro-outubro de 2011 37


egionaisregião sudesteSescon-espírito santoSescon-rio de janeiroDiretor da Fenacon visita Sescon-ESO diretor adjunto de Políticas Estratégicas da Fenacon,Mário Berti, visitou no dia 16 de agosto o SesconEspírito Santo. O objetivo da visita foi fazer um levantamentodo sindicato e trazer a palestra “Fenacon – SistemasSescons-Sescaps”.Pela manhã, Mário Berti participou da reunião dediretoria do sindicato e à noite ministrou palestra-jantarno Espaço Portomare. Estiveram presentes no eventoo presidente do CRC-ES, Walter Alves Noronha, o presidenteda Associação dos Contabilistas de Vitória, GabrielBrunoro, o presidente do Sindcontábil, Gilberto SantosRosa , representante do Sebrae, entre outros.Reunião de diretoria do Sescon-ESSescon-RJ e Junta Comercial se unem para fortalecer ReginSescon-RJ dissemina o ReginCom o objetivo de ajudar na disseminação do Regin(Novo Sistema de Registro Integrado), o Sescon-RJ, em parceriacom a Fecomércio e outras entidades, já realizou trêspalestras sobre o assunto. Ao todo, mais de 200 pessoastiveram a oportunidade de esclarecer dúvidas a respeitodas peculiaridades do sistema.Durante esses eventos, o presidente da Jucerja, CarlosDe La Rocque, ressaltou as vantagens do programa, entreelas a facilidade e a agilidade para abertura de pequenas emédias empresas.É importante destacar que todos os processos deimplantação e aperfeiçoamento do Regin acontecem sobo controle do Comitê Gestor de Integração do RegistroEmpresarial (Cogire), do qual o Sescon-RJ é membro.Sescon-tupãSescon Tupã realiza palestraO Sescon Tupã e Região, em parceria com o Sescon--SP, realizou, no dia 26 de agosto, palestra sobre o tema“Substituição tributária”, ministrada pelo presidente do Sindicont– SJRP/SP, Adalberto Aniceto.A palestra foi realizada no auditório da Faculdade deCiências Contábeis e Administração de Tupã (Faccat). Ainscrição foi um item de higiene pessoal, para ser doado àAssociação São Camilo de Tupã (Ascat).Participantes da palestra40REVISTA FENACON setembro-outubro de 2011


egionaisSescon-minas geraisSescon-são pauloAções pela desburocratizaçãoEntrega do Selo Organização Amiga do Hospital da BaleiaSescon-MG recebe homenagemNo dia 31 de agosto, o Sescon Minas Gerais recebeuo selo “Organização Amiga do Hospital da Baleia”, concedidopela Fundação Benjamim Guimarães. A homenagemé um reconhecimento à ação de responsabilidadesocial, ao apoiar a instituição por meio de divulgação eesclarecimento a empresários e contabilistas sobre o Fundoda Infância e da Adolescência (FIA), multiplicando assim arede de solidariedade em prol do hospital.“Ser homenageado pelo Hospital da Baleia é um grandeprestígio para o Sescon-MG. Para quem doa, é muito maisgratificante e importante do que para quem é beneficiado”,explica Luciano Alves de Almeida, presidente do sindicato.No dia 16 de agosto, o Sescon-SP inaugurou um Postoda Junta Comercial do Estado em sua sede, com o intuitode simplificar e facilitar os trâmites para a população. Prestigiaramo evento o secretário estadual de DesenvolvimentoEconômico, Ciência e Tecnologia, Paulo Alexandre Barbosa,o presidente da Jucesp, José Constantino de Bastos Jr.,autoridades e representantes do empreendedorismo, alémde diretores e ex-presidentes do Sindicato e da Aescon-SP.Já no dia 5 de setembro, a entidade assinou termo decooperação técnica com a Câmara Municipal de São Paulocom a finalidade de contribuir na administração dos recursostributários, desburocratização de processos e reduçãoda carga tributária na cidade. O presidente da Casa, JoséPolice Neto, outros vereadores, o presidente do SESCON-SPe da Aescon-SP, José Maria Chapina Alcazar, e diretores dasentidades participaram do encontro.Evento de assinatura de parceria com o Legislativoregião norteSescon-paráEncontro das Empresas deServiços ContábeisEncontro realizado em SantarémSob o tema “Novo cenário das empresas contábeis eas novas tecnologias”, o Sescon Pará realizou o Encontro dasEmpresas de Serviços Contábeis do Sudeste, na cidade deMarabá, no dia 17 de agosto, e do Oeste do estado do Pará,no dia 2 de setembro, na cidade de Santarém.O objetivo do encontro foi qualificar e motivar osempresários contábeis diante de novos desafios e oportunidadesde desenvolvimento, mostrando, ao mesmo tempoas novas tendências para o novo profissional contábil.REVISTA FENACON setembro-outubro de 2011 41


egionaisSescon-rondôniaSescap-RO luta peladesburocratizaçãoReunião com dirigentes da PrefeituraO presidente do Sescap Rondônia, José Cláudio FerreiraGomes, reuniu-se com a secretária de Fazenda, AnaCristina, e a chefe de gabinete do prefeito, Miriam Saldana,para cobrar a simplificação de procedimentos e legislaçãoque emperram a formalização de empresas.Em resposta, foi criado um grupo de trabalho quereúne as secretarias de Fazenda, Serviços Públicos, MeioAmbiente, Trânsito e Vigilância Sanitária, além de definiruma agenda de reunião de trabalho com o Sescap-RO, afim de agilizar os procedimentos e melhorar a legislação.Sescon-acreSescon-amazonasNota Fiscal de Serviços EletrônicaParticipantes do Fórum das Micro e Pequenas Empresas2° Fórum das Micro ePequenas EmpresasO Sescap Acre, em parceria com a Fenacon, realizouem 31 de agosto o 2° Fórum das Micro e Pequenas Empresas.O evento foi beneficente e contou com a participaçãode mais de 400 pessoas entre empresários contábeis, entidadesde classe, federações, associações além dos empreendedoresacreanos.Na ocasião, o vice-presidente Região Norte da Fenacon,Ronaldo Hella, informou em primeira mão que asalterações na Lei Complementar nº 123/2006 estavam emvotação naquela data.O evento arrecadou mais de 800 kg de alimentosnão perecíveis, os quais foram doados para a creche Lar daCriança, situada na cidade de Rio Branco (AC).O Sescon Amazonas participou, nos dias 25 e 26 deagosto, do lançamento do novo sistema de emissão deNota Fiscal de Serviços Eletrônica realizado pela PrefeituraMunicipal de Manaus (AM).De acordo com o presidente do Sescon-AM, EdivaldoMendonça Souza, o sindicato aprova o novo sistema. Noentanto, discorda do prazo dado para início, 1º de setembro.Por essa razão, o sindicato encaminhou oficio solicitandoque o novo sistema inicie facultativamente no dia1º de setembro e obrigatoriamente no dia 2 de janeiro de2012. O Sescon ainda não obteve resposta, mas o prazo foiprorrogado por mais 30 dias.Presidente do Sescon-AM na primeira fila doevento de lançamento do novo sistema42REVISTA FENACON setembro-outubro de 2011


egionaisregião sulSescon-rio grande do sulSescon-campos geraisSescon Campos Gerais recebepresidentes da Região SulPalestra sobre Novo Conectividade SocialSescon-RS promove palestrasCom o objetivo de prestar informações sobre o NovoConectividade Social, o Sescon Rio Grande do Sul e a CaixaEconômica Federal realizaram 25 palestras em diversosmunicípios do Rio Grande do Sul.Os treinamentos ocorreram em cidades como PortoAlegre, Taquara, São Leopoldo, Lajeado, Montenegro, BentoGonçalves, Viamão, Santa Cruz do Sul, Canela, Santana doLivramento, entre outras.Mais de 1,5 mil pessoas compareceram nos cursosdo novo canal de relacionamento com o FGTS, que a partirde 1º/1/12 substituirá o antigo Conectividade Social. Paraacessar o novo canal eletrônico da Caixa é necessário possuiro Certificado Digital no padrão ICP – Brasil.Foi realizada, em 19 de agosto, em Ponta Grossa-PR,reunião com os Presidentes da Região Sul. A presidente doSescon Campos Gerais, Elisete Schoemberger Prestes, juntamentecom sua diretoria e o presidente da Acip, MárcioPaulik, recepcionaram o presidente da Fenacon, Valdir Pietrobon,o vice-presidente da Região Sul, Luiz Antonio Martello,e os presidentes dos sindicatos da Região Sul.No sábado, os participantes visitaram uma vinícola,que possui a maior plantação de amora silvestredo País. Em seguida, degustaram um brunch no primeiroCafé Colonial Rural de Ponta Grossa, situado ao lado daVinícola.Reunião dos presidentes da regiãoSescon-blumenauSescon Blumenaucombate burocraciaO setor contábil de Blumenau vem desenvolvendointensa atividade em busca de soluções para a abertura deempresas na cidade. O Sescon Blumenau uniu-se à prefeiturae levantou mais de 20 pontos críticos a serem resolvidos,mediante trabalho conjunto.“A tarefa é árdua, mas a classe contábil permanece firme,contribuindo para melhorias tanto no campo da informáticaquanto na resolução de entraves burocráticos”, assinala DanielaZimmermann Schmitt, presidente do Sescon Blumenau.Sindicato entrega documentoREVISTA FENACON setembro-outubro de 2011 43


egionaisSescon-santa catarinasescap-paranáPresidente visita Sindiconts ereforça parceriasTrocar ideias na busca de melhorias para os empresáriosda contabilidade e reforçar as parcerias. Esse foi oobjetivo da visita do presidente do Sescon-SC, Elias NicolettiBarth, aos Sindicatos dos Contabilistas (Sindiconts) daregião Oeste de Santa Catarina.A visita começou por Joaçaba e Xanxerê, seguiu paraConcórdia e Chapecó e terminou em São Miguel do Oeste.Em julho, o presidente visitou as regiões de Araranguá eTubarão.Segundo Elias Barth, o Sescon-SC foi muito bem-recebidoe os encontros foram muito proveitosos. “Os resultadosforam positivos para todos. Com certeza a parceriaSescon-SC e Sindiconts vai crescer ainda mais”, afirmou.Sindicont Xanxerê foi um dos visitadosPrimeira turma de formandos do FORCEC, de Curitiba.Formação em Consultoria paraEmpresários ContábeisO Sescap-PR realiza em setembro a solenidade de formaturade nove turmas do programa Formação em Consultoriapara Empresários Contábeis (Forcec). Iniciativa inovadorano Brasil, o Forcec tem como objetivo desenvolverno empresário contábil habilidades consultivas visando aoferta de serviços complementares à sua carteira de clientes.Com o programa, o Sescap-PR está disponibilizandoao mercado mais de 160 novos consultores, que poderãoagregar a especialização ao portfólio de serviços oferecidospor suas empresas.No Pará - O Forcec foi apresentado aos empresáriosparaenses, durante o Encontro das Empresas de ServiçosContábeis do Oeste do Pará, ocorrido em Santarém no dia2 de setembro.Sescon-serra gaúchaXIII Convenção de ContabilidadeCom o objetivo de divulgar a atuação do Sescon--Serra Gaúcha entre os participantes da XIII Convenção deContabilidade do Rio Grande do Sul, realizada de 24 a 26 deagosto em Gramado (RS), o sindicato mais uma vez inovoue expôs em seu espaço um totem interativo.Em uma tela com sistema touch screen, quem passoupelo estande do Sescon situado na Feira de Negócios eOportunidades pôde assistir ao vídeo institucional do sindicato,participar de brincadeiras, concorrer a prêmios e tirarfotos com as princesas da Festa Nacional da Uva.Participantes conferem totem interativoFoto: Chris Finger44REVISTA FENACON setembro-outubro de 2011


egionaisSescon-grande florianópolis1ª Semana Fiscal em FlorianópolisNos dias 19, 20 e 21 de setembro foi realizada em Florianópolisa 1ª Semana Fiscal, evento inédito em Santa Catarina,voltado aos profissionais da contabilidade e classe empresarial.Assuntos importantes e que fazem parte do dia a dia daclasse contábil e empresarial, como Sped Fiscal, ConectividadeSocial, Regin, Homolognet, Governo Eletrônico, SubstituiçãoTributária, Riscos Ocupacionais, entre outros, foram esclarecidospor profissionais especialistas de cada órgão competente.região centro-oesteSescon-mato grossoPosse na Caixa Econômica FederalPosse do Conselho de Clientes do Agente Operador do FGTSO Sescon Mato Grosso, representado pelo presidenteAdão Alonço dos Reis e o diretor financeiro Antônio Timóteoda Silva Neto, é empossado no Conselho de Clientesdo Agente Operador do FGTS gestão 2011-2012 na CaixaEconômica Federal de Cuiabá.Sescon-distrito federalSescon-mato grosso do sulNovo projeto de arrecadaçãoO Sescon Distrito Federal foi convidado pela Subsecretariada Receita do DF a colaborar com a criação do projetopiloto para pagamento direto de tributos a partir decartões de crédito e de débito. Dessa forma, as empresascredenciadoras ficarão responsáveis pela retenção do ICMSno ato da venda em estabelecimentos do setor de bares erestaurantes, repassando os valores posteriormente ao GDF.Para o presidente do sindicato, Cláudio Júnior, a açãomudará a realidade das empresas, que passarão a ter fluxode caixa mais confiável. “Do lado do cidadão, a medida trarátransparência tributária. Será possível conferir na via de recibodo cartão se a empresa é responsável com seus tributos”,definiu Cláudio Júnior. E conclui: “É um projeto simples, masambicioso”.Reunião sobre o novo sistemaParticipantes das palestras do Sescon-MSSescon-MS realiza palestrasAs cidades de Campo Grande, Dourados, Naviraí, TrêsLagoas, Coxim e Corumbá, receberam nos meses de junho,julho e agosto, o seminário que abordou “Nota Fiscal Eletrônica,Empreendedor Individual e Escrituração Fiscal Digital”.O evento foi realizado pelo Sescon Mato Grosso do Sul emparceria com Sebrae-MS, Sefaz-MS, CRC-MS e Fenacon.O presidente do Sescon-MS, Ruberlei Bulgarelli, foium dos palestrantes durante o evento. “Parcerias são sempreimportantes, pois possibilitam a disseminação de conteúdospara todas as regiões do estado, onde os empresárioscontábeis se demonstraram muito interessados emcumprir seu papel social em relação ao EI”.REVISTA FENACON setembro-outubro de 2011 45


egionaisSescon-tocantinsSescap-TO tem novo presidenteO novo presidente do Sescap Tocantins, o contador eempresário Ademar Andrade de Oliveira, toma posse apósrenúncia do ex-presidente do sindicato. Como medida inicial,além de zelar e reforçar as finalidades institucionais,Ademar pretende desenvolver atividades educativas.“Realizaremos, ainda, ações conjuntas de valorizaçãodas categorias perante os órgãos públicos e a iniciativa privada,visando a ampliar a visibilidade e a credibilidade dainstituição na sociedade, além de defender outros interessescomuns aos associados, motivo pelo qual conclamamosque todos se unam em torno desse projeto”, acrescentou.Ademar Andrade de Oliveiraregião nordesteSescon-rio grande do norteSescon-cearáCidade do interior do Cearáganha RegionalGuilherme Tostes ministra palestraSescon-RN lançaPrograma de QualidadeNo dia 24 de agosto, o Sescon Rio Grande do Nortelançou o Programa de Qualidade das Empresas Contábeis,em parceria com o Senac, que será um diferencial no mercadoentre as empresas do setor.Na ocasião, o vice-presidente da Região Sudeste daFenacon, Guilherme Tostes, proferiu a palestra com o tema:“Aplicação dos Certificados de Qualidade nas organizaçõescontábeis”.Prestigiaram o evento o vice-presidente da RegiãoNordeste da Fenacon, Edson Oliveira, o presidente do CRC--RN, Everildo Bento, além de associados do sindicato edemais autoridades.Foi inaugurada no início de agosto a Regional do SescapCeará na cidade de Sobral. O atendimento contempla aCertificação Digital além de outros serviços que só estavamdisponíveis em Fortaleza.A mudança atende a uma série de manifestações dopúblico, que solicitava endereço mais central. Com a novaRegional de Sobral, o Sescap espera contribuir para o crescimentodo setor de serviços na cidade e aumentar a suarepresentatividade naquela região.Para o presidente do Sindicato, Carlos Mapurunga,esse é mais um passo rumo ao avanço da representatividadedo sindicato no setor de serviços, na busca incessanteda garantia de mais direitos e comodidade aos associados.Regional do Sescap-CE atende a cidade de Sobral46REVISTA FENACON setembro-outubro de 2011


descomplicandoDicas para nãoperder tempocom as redes sociaisPor Christian BarbosaSeja seletivo nas suas redes – Quantidade de redesnão é qualidade. Para que participar de redes sociaisque não sejam relevantes? O ideal é focar nas principaisredes onde seus amigos e interesses estão localizados.Cancele e-mails de notificações – Todas as redespermitem configurar o aviso de recebimento dee-mails, o melhor é cancelar todos, assim vocêcomanda a rede e a acessa quando quiser, caso contrário,vai ser difícil controlar a vontade de saber o queestá acontecendo na sua página.Determine um foco nas redes – Quem tenta agradara gregos e troianos ao mesmo tempo se complicacom um dos lados. Crie uma estratégia para cadarede que você tiver. Muitas empresas utilizam as redessociais na hora de contratar um profissional, portanto,tome cuidado com o conteúdo das suas mensagens.Determine horários – Eu não sou contra ver seuFacebook durante o horário de trabalho, sou contra oabuso desse uso. Utilize seus horários antes ou após oexpediente e seu horário de almoço para caso queiraacessar as redes no trabalho para fins pessoais.Siga poucas pessoas, mas relevantes – Para queseguir gente que não tem nada a ver ou que divulgaconteúdo que se tornou irrelevante? Faça uma dietade pessoas que você segue.Aproveite seu tempo de espera – Aproveite otempo de espera em aeroportos, consultas médicas,por exemplo. Esse tempinho é muito válido.Rede social não requer “real time answer” – Não sesinta obrigado a responder a uma mensagem na mesmahora em que a pessoa a enviou. Se fosse urgente de verdade,ela encontraria outra forma de falar com você.A vida existe lá fora – Não é porque a vida socialse tornou digital que você vai se esconder atrás deum computador em seus relacionamentos. É precisoreservar um tempo para estar junto com amigos efamília presencialmente!Christian Barbosa - Especialista no Brasil em administração de tempoe produtividade. Autor dos livros A tríade do tempo e você, Donado seu tempo, Estou em reunião e coautor do Mais tempo, maisdinheiro.48REVISTA FENACON setembro-outubro de 2011


fica a dicaContabilidade para GestoresUma abordagem para as pequenas e médias empresasAutores: Levi Gimenez e Antônio Benedito Silva OliveiraEditora: Atlas, 1ª edição – 2011Preço sugerido dos livros: R$49,00Os autores usam a experiência como consultores e professorese, com o suporte da linguagem internacional dos negócios aplicadaàs pequenas e médias empresas, enfocam a contabilidade comoinstrumento de decisão, integrada a planejamento estratégico, proteçãopatrimonial, tributos, custos e preços, fluxo de caixa, mensuraçãode desempenho, sustentabilidade e técnicas para assegurar ofuturo da empresa.O livro foi elaborado com o objetivo de oferecer instrumentosde conhecimento para a efetivação de pesquisas na área contábil.Aborda aspectos relacionados à pesquisa quantitativa, comoo modelo de decisão estatístico e a seleção do adequado testeestatístico.A obra apresenta também conceitos referentes à pesquisa qualitativa,suas definições e características. Os capítulos finais são exemplosde pesquisas reais na área. São apresentados quatro exemploscom a utilização das técnicas: análise de conteúdo, Anova, teste decorrelação e análise fatorial e estudo de caso.Centenas de sebos num portal sóQuem gosta de livros não pode ficar de foradesta dica: o portal Livronauta, com sete mesesde vida, disponibiliza mais de dois milhões delivros, reunindo, num único ambiente virtual,mais de 350 sebos do País.O site foi lançado em dezembro de 2010. Eoferece ao usuário pesquisa e compras de livrospelo site ou diretamente nos sebos, já que forneceas informações de contato e coloca, nasmãos do leitor, acesso fácil ao acervo de centenasde sebos de todo o Brasil.Ler é cultura; ler é diversão.Serviço: www.livronauta.com.br.REVISTA FENACON setembro-outubro de 2011 49


Sindicatos filiadosSescap - ACREPresidente: José Maurício Batista do PradoRua Marechal Deodoro 197 - Galeria1° Andar, Sala 02 CentroCEP: 69900-210 - Rio Branco/ACTel.: (68) 3244-1005 - sescapac@hotmail.comwww.sescap-ac.org.brCód. Sindical: 002.365.97974-7SESCAP - ALAGOASPresidente: Carlos Henrique do NascimentoRua Rivadávia Carnaúba, 880,Empresarial Belo Horizonte, Sala 107Pinheiro. Maceió/AL - CEP: 57057-260Tel: (82) 3223-2503 - sescap.al@hotmail.comCód. Sindical: 002.365.89638-8SESCAP - AMAPÁPresidente: Vilma ServatEnd.: Rua Jovino Dinoá n° 1770Centro - Cep: 68.900-075 - Macapá/APTel.: (96) 3222-9604 - secretaria@sescapap.org.brwww.sescapap.com.brCód. Sindical: 002.365.00000-7SESCON - AMAZONASPresidente: Edivaldo Mendonça de SouzaEnd.: Av. Eduardo Ribeiro, 520, Br.Centro Manaus ShoppingCenter, 17ª andar – CEP69010-000Manaus/AM - Tel.: (92) 3087-4613sesconam@fenacon.org.brwww.sesconam.org.brCód. Sindical: 002.365.91072-0SESCAP - BAHIAPresidente: Patrícia Maria dos Santos JorgeEnd.: Av. Antonio Carlos Magalhães, 2.573,sala 1.205/6, Ed. Royal Trade, Candeal de BrotasCEP: 40289-900 - Salvador/BA - Tel.: (71) 3452-9945sescapba@sescapbahia.org.brwww.sescapbahia.org.brCód. Sindical: 002.365.90858-0SESCON - BAIXADA SANTISTAPresidente: Ariovaldo FelicianoEnd.: Av. Conselheiro Nébias, 592, BoqueirãoCEP: 11045-002 - Santos/SP - Tel.: (13) 3222-4839sesconbs@sesconbs.org.brwww.sesconbs.org.brCód. Sindical: 002.365.97194-0SESCON - BLUMENAUPresidente: Daniela Zimmermann SchmittEnd.: Rua 15 de Novembro, 759, Ed. Hering,Shopping H, 4° andar, Sl. 403 a 405CEP: 89010-902 - Blumenau/SCTel.: (47) 3326-0236sesconblumenau@sesconblumenau.org.brwww.sesconblumenau.org.brCód. Sindical: 002.365.89502-0SESCON - CAMPINASPresidente: José Homero AdaboEnd.: Av. Irmã Serafina, 863, 2° andar,sala 21/22, Ed. Sada Jorge, CentroCEP: 13015-201 - Campinas/SPTel.: (19) 3239-1845 - sesconcampinas@uol.com.brwww.sesconcampinas.org.brCód. Sindical: 002.365.97193-2SESCAP - CAMPOS GERAISPresidente: Elisete Aparecida Schoemberger PrestesEnd.: Rua XV de Novembro, 301, 6º andar, sala 67/68,Ed. Dr. Elyseu - CEP: 84010-020 - Ponta Grossa/PRTel.: (42) 3028-1096 - contato@sescapcg.com.brCód. Sindical: 002.365.91178-6SESCAP - CEARÁPresidente: Carlos Augusto Carvalho MapurungaEnd.: Av. Washington Soares, 1.400, sala 401Edson Queiróz - CEP: 60811-341 - Fortaleza/CETel.: (85)3273-2255sescapce@sescapce.org.brwww.sescapce.org.brCód. Sindical: 002.365.88157-7SESCON - DISTRITO FEDERALPresidente: Francisco Cláudio Martins JuniorEnd.: SHCS CR, Qd. 504, Bl. C, subsolo, Lj. 60/64,Asa Sul, Entrada W2 - CEP: 70331-535 - Brasília/DFTel.: (61) 3226-1269 - sescondf@sescondf.org.brwww.sescondf.org.brCód. Sindical: 002.365.04303-2SESCON - ESPÍRITO SANTOPresidente: Jacintho Soella FerrighettoEnd.: Rua Neves Armond, Nº 535 – Bento Ferreira,Ed. Dakar - CEP: 29050-705 – Vitoria/ESTel.:(27) 3434-4052 - sescon@sescon-es.org.brwww.sescon-es.org.brCód. Sindical: 002.365.04904-9SESCON - GRANDE FLORIANÓPOLISPresidente: Augusto Marquart NetoEnd.: Rua Felipe Schmidt, 303, 9º andar, Ed. Dias Velho,Centro - CEP: 88010-903 Florianópolis/SCTel.: (48) 3222-1409 - sescon@sesconfloripa.org.brwww.sesconfloripa.org.brCód. Sindical: 002.365.88511-4SESCON - GOIÁSPresidente: Edson Cândido PintoEnd.: Rua 107, nº 23, Qd. F22, Lote 03 - Setor SulCEP: 74.085-060 - Goiânia/GO - Tel.: (62) 3091-5051sescongoias@sescongoias.org.br -www.sescongoias.org.brCód. Sindical: 002.365.05474-3SESCAP - LONDRINAPresidente: Marcelo Odeto EsquianteEnd.: Rua Senador Souza Neves, 289, sobreloja,Ed. Euclides Machado - CEP: 86010-914 - Londrina/PRTel.: (43) 3329-3473 - sescapldr@sescapldr.com.brwww.sescapldr.com.brCód. Sindical: 002.365.90169-1SESCAP - MARANHÃOPresidente: Gilberto Alves RibeiroEnd.: Av. dos Holandeses, QD. 09 n° 02 Salas 02/03Calhau - CEP: 65071-380 - São Luiz/MATel.: (98) 3236-1402 - sescapma@sescapma.org.brwww.sescapma.org.brCód. Sindical: 002.365.90023-7SESCON - MATO GROSSOPresidente: Adão Alonço dos ReisAv. Miguel Sutil, 9170 - Santa RosaCEP: 78040-365 - Cuiaba/MT - Tel.: (65) 3634-8371sesconmt@terra.com.br - www.sescon-mt.org.brCód. Sindical: 002.365.86025-1SESCON - MATO GROSSO DO SULPresidente: Ruberlei BulgarelliEnd.: Avenida Mato Grosso, 2170, Jardim dos Estados,CEP: 79020-201 - Campo Grande - MSTel.: (67) 3029-6094 - sesconms@sesconms.org.brwww.sesconms.org.brCód. Sindical: 002.365.87924-6SESCON - MINAS GERAISPresidente: Luciano Alves de AlmeidaEndereço: End.: Av. Afonso Pena, 748, 24° andar, CentroCEP: 30130-003 Belo Horizonte/MG - Tel: (31) 3207-1700sescon@sescon-mg.com.br - www.sescon-mg.com.brCód. Sindical: 002.365.04937-5SESCON - PARÁPresidente: Marcelo Afonso de Souza MatosEnd.: Av. presidente Vargas, 640, 5º andar, sala 01,Ed. Selecto, Campina - CEP: 66017-000 – Belém/PATel.: (91) 3212-2558 - secretaria@sescon-pa.org.brwww.sescon-pa.org.brCód. Sindical: 002.365.90145-4SESCON - PARAÍBAPresidente: João Pereira Alves JuniorRua Dom Carlos de Gouveia Coelho, 335 - Sala 102Trincheiras (Centro) - CEP: 58.011-130João Pessoa/PB - Tel.: (83) 3221-4202sesconfiliadopb@hotmail.comwww.fenacon.org.br/sescon-pbCód. Sindical: 002.365.90755-0SESCAP - PARANÁPresidente: Mauro César KalinkeEnd.: Rua Marechal Deodoro, 500, 11° andar,Edifício Império, Centro - CEP: 80010-911 - Curitiba/PRTel.: (41) 3222-8183 - sescap-pr@sescap-pr.org.brwww.sescap-pr.org.brCód. Sindical: 002.365.88248-4SESCAP - PERNAMBUCOPresidente: Alba Rosa Nunes AnaniasEnd.: Rua José Aderval Chaves, 78, 4° andar,salas 407/8, Boa Viagem - CEP: 51111-030 - Recife/PETel.: (81) 3327-6324 - sescappe@sescappe.org.brwww.sescappe.org.brCód. Sindical: 002.365.88145-3SESCON - PIAUÍPresidente: Raimundo Nonato filhoEnd.: Av. José dos Santos e Silva, 2.090 - sala 102Centro/Sul, Teresina/PI - CEP: 64001-300Tel.: (86) 3221-9557sescon.pi@hotmail.com - www.sesconpiaui.orgCód. Sindical: 002.365.90801-7SESCON - RIO DE JANEIROPresidente: Márcia Tavares Sobral de SousaEnd.: Av. Passos, 120, 7° andar, CentroCEP: 20051-040 – Rio de Janeiro/RJ - Tel.: (21) 2216-5353sesconrj@sescon-rj.org.br - www.sescon-rj.org.brCód. Sindical: 002.365.86767-1SESCON - RIO GRANDE DO NORTEPresidente: José Weber Oliveira de CarvalhoEnd.: Rua Romualdo Galvão, 986 - Lagoa SecaCEP: 59056-100 - Natal/RN - Tel.: (84) 3201-0708sescon@sescon-rn.com.br - www.sescon-rn.com.brCód. Sindical: 002.365.91069-0SESCON - RIO GRANDE DO SULPresidente: Jaime Gründler SobrinhoEnd.: Rua Augusto Severo, 168, São JoãoCEP: 90240-480 – Porto Alegre/RS - Tel.: (51) 3343-2090sescon-rs@sescon-rs.com.br - www.sescon-rs.com.brSESCAP - RONDÔNIAPresidente: Didmar DuweEnd.: Av. Carlos Gomes, 1223 - Porto Shoppingsala 414, 4° andar - Porto Velho/RO - CEP: 76801-123Tel.: (69) 3223-7577 - sescaprondonia@amazonspeed.comwww.sescap-ro.com.brCód. Sindical: 002.365.91126-3SESCON - RORAIMAPresidente: José Soares BelidoEnd.: Rua Jair Alves dos Reis, 118 - Jardim FlorestaCEP: 69312-148 - Boa Vista/RR - Tel.: (95) 3624-4588sesconrr@hotmail.com - www.sesconrr.org.brCód. Sindical: 002.365.04959-6SESCON - SANTA CATARINAPresidente: Elias Nicoletti BarthEnd.: Av. Juscelino Kubitschek, 410,3º andar, Bloco B, salas 306/308 - CEP: 89201-906Joinville/SC - Tel.: (47) 3433-9849sesconsc@sesconsc.org.br - www.sesconsc.org.brCód. Sindical: 002.365.02808-4SESCON - SÃO PAULOPresidente: José Maria Chapina AlcazarEnd.: Av. Tirandentes, 960, LuzCEP: 01102-000 - São Paulo/SP - Tel.: (11) 3304-4400sesconsp@sescon.org.br - www.sescon.org.brCód. Sindical: 002.365.86257-2SESCAP - SERGIPEPresidente: Jádson Gonçalves RicarteEnd.: Rua Terencio Sampaio, 309 - GrageruCEP: 49.025-700 - Aracaju/SE - Tel.: (79) 3221-5058sescapse@infonet.com.br - www.sescap-se.org.brCód. Sindical: 002.365.04999-5SESCON - SERRA GAÚCHAPresidente: Tiago De Boni Dal CornoEnd.: Rua Ítalo Victor Bersani, 1.134, Jardim AméricaCEP: 95050-520 - Caxias do Sul/RS - Tel.: (54) 3228-2425administrativo@sesconserragaucha.com.brwww.sesconserragaucha.com.brCód. Sindical: 002.365.87490-2SESCON - SUL FLUMINENSEPresidente: William de Paiva MottaEnd.: Rua Orozimbo Ribeiro, 14 - 2º andar, Sl 201/203Centro - Barra Mansa-RJ - CEP: 27330-420Tel: (24) 3322-5627- sesconsulfluminense@hotmail.comwww.sesconsul.com.brCód. Sindical: 002.365.05022-5SESCAP - TOCANTINSPresidente: Marcos Armino KocheEnd.: QD. 206 Sul AV. LO 05 Lt 19, Salas 01. Plano Diretor SulPalmas/TO - CEP: 77.020-504 - Tel: (63)3215-2027sescapto@uol.com.brCód. Sindical: 002.365.91124-7SESCON - TUPÃPresidente: José do Carmo BastosEnd.: Rua Carijós, 481, Centro - CEP: 17601-010Tupã/SP - Tel.: (14) 3496-6820sescontupan@unisite.com.br - www.sescontupa.org.brCód. Sindical: 002.365.90844-050REVISTA FENACON setembro-outubro de 2011

More magazines by this user
Similar magazines