L+D 16

editora.lumiere

Edição 16: Novembro/Dezembro - 2007

l+d

INTERNATIONAL LIGHTING MAGAZINE

A luz que constrói

ampliação do Nelson-Atkins Museum

A luz que transforma

Chino Cultural Complex

A luz que diverte

Revolution Lounge

BUILDING WITH LIGHT THE NEW AREA OF NELSON-ATKINS MUSEUM

TRANSFORMING WITH LIGHT CHINO CULTURAL COMPLEX

AMUSING WITH LIGHT REVOLUTION LOUNGE


led it be

show-room

al gabriel monteiro

da silva 1441

t 11 3898-0222

f 11 3898-0222

info@lumini.com.br

design

fernando prado


Feira Internacional especializada em Arquitectura e Tecnologia

L+D

6

Iluminação

Holofote internacional.

Frankfurt/Main é o pano de fundo ideal para iluminação em

todas suas facetas. A Light+Building, maior feira do setor do

mundo, é a vitrine principal para conhecer o panorama completo

dos produtos do mercado internacional. Incluí: sistemas

de iluminação técnica, lâmpadas, componentes elétricos e

luminárias decorativas para o contract business ou design do

interior. Venha e conheça os líderes deste mercado !

www.light-building.messefrankfurt.com

Para maiores informações como expositor ou visitante:

Tel. 11 - 51 03 95 00 / 95 21

info@brazil.messefrankfurt.com

Consulte também sobre pacotes de viagens promocionais

para feira, com pagamento parcelado a partir de 2007.

Tel. 11 - 31 20 29 11

Frankfurt, Alemanha

De 6 a 11 de abril de 2008

49869 • Messe • Light & Building 2008 • Vorab-AZ • Spezial • 210x280 mm/A • Motiv: Vorab KV • pdf/mail • jh: 20.09.07 • DU 21.09.2007 Brasilien

L+D

7


BUILDING WITH LIGHT THE NEW AREA OF NELSON-ATKINS MUSEUM

TRANSFORMING WITH LIGHT CHINO CULTURAL COMPLEX

AMUSING WITH LIGHT REVOLUTION LOUNGE

l+d #16

l+d

INTERNATIONAL LIGHTING MAGAZINE

CONSELHO EDITORIAL | EDITORIAL BOARD

Esther Stiller, lighting designer

Dante Della Manna, arquiteto | architect

Fernando Prado, designer

A LUZ QUE CONSTRÓI

ampliação do Nelson-Atkins Museum

A LUZ QUE TRANSFORMA

Chino Cultural Complex

A LUZ QUE DIVERTE

Revolution Lounge

Capa | cover

Nelson-Atkins Museum,

Kansas, USA

Foto: Andy Ryan

52 62

44

72

80

24

20

44

52

62

66

¿QuÉ Pasa?

PROJETOS | PROJECTS

Chino Cultural Complex

Nelson-Atkins Museum

Revolution Lounge

Camargo Correa Industrial

Winnie Bastian Formada em Arquitetura e Urbanismo pela

Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), especializou-se em

Paula Longato é arquiteta e urbanista

pela Universidade Mackenzie de São

72

portfólio

Poul Henningsen

jornalismo de design e arquitetura, área na qual atua desde 2000,

tendo matérias publicadas em revistas do Brasil, da França e da

Paulo e aluna do curso de mestrado

em Architectural Lighting Design em

80

Produtos | products

Rússia. Atualmente pesquisa a convergência entre a moda e o design,

Wismar, Alemanha. Atualmente trabalha

tema de seu mestrado em Moda, Cultura e Arte, que desenvolve

no escritório Andrés Lichtplanung em

no Centro Universitário Senac São Paulo, onde também leciona no

Hamburgo. Apresentou em outubro

Pedro Saito estuda arquitetura e urbanismo na

curso de Graduação em Moda. | With a degree in Architecture

passado uma pesquisa sobre a História

FAU-USP. Atualmente, trabalha com design gráfico

and Urbanism from Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC),

da Iluminação Natural em Edifícios de

e arquitetura e é o designer da Revista L+D | Pedro

she specialized in design and architecture journalism, an area in

Escritórios, em Londres, na ocasião da PLDC

Saito studied architecture and urban studies at

L+D

10

which she has been active since 2000, having articles published in

magazines from Brazil, France and Russia. She is currently performing

2007. | Paula Longato is an architect

and urban planner, graduated from the

FAU-USP. He now works with graphic design and

architecture, and is the designer of L+D magazine

L+D

11

research into the convergence between fashion and design, the

University Mackenzie of São Paulo and a

subject of her master’s thesis in Fashion, Culture and Art, which

student of the Master’s degree course in

she is developing at Centro Universitário Senac São Paulo, a place

Architectural Lighting Design in Wismar,

where she is also giving lessons in the Fashion Pre-graduate course.

Germany. She now works at the Andrés

Lite, a Lighting Design Studio based in Dubai, United Arab Emirates.

Lichtplanung office in Hamburg. In

October last year, she presented a study

on the History of Lighting in Buildings and

EDITOR

Offices, in London, at the PLDC 2007.

Thiago Gaya


EDITORIAL

PUBLICADA POR | PUBLISHED BY

A Revista L+D completa em janeiro três anos

de vida. São 36 meses de uma incessante luta pelo reconhecimento

e valorização dos lighting designers e pela qualificação

do mercado de iluminação.

Não se trata de tarefa simples, haja vista que os vícios e as

distorções mercadológicos encontrados há 3 anos insistem

em existir. Os lighting designers qualificados e independentes

continuam a navegar nos revoltosos mares de um mercado

ainda desinformado e repleto de práticas desleais, antiéticas

e abusivamente comerciais. No entanto, desde a criação da

revista L+D, esses profissionais que acreditam na boa prática

da profissão ganharam um grande aliado: um veículo sério e

ético cujos ideais são ostensivamente defendidos.

A L+D comemora três anos de sucesso e reconhecimento.

Parabéns e muito obrigado a todos aqueles que, de alguma

forma, contribuíram com isso.

Editora Lumière Ltda.

Matriz no Brasil | Headquaters in Brazil:

Rua Catalunha, 350

05329-030 São Paulo SP

t / f: 55 11 6827.0660

ld@portallumiere.com.br

www.portallumiere.com.br

PUBLISHER

>Thiago Gaya

EDITOR

>Thiago Gaya

REPORTAGEM | REPORTAGE

>Winnie Bastian

TRADUÇÃO | TRANSLATION

>BTS - Bussines Translation Services

>Michael L. Jordan

L+D magazine completes three years in January.

Thirty-six months of incessant struggle for the recognition and

valorization of lighting designs, and for the qualification of the

lighting market.

It hasn’t been any easy task, as the problems and distortions

in the market that existed three years ago still persist. Qualified

and independent lighting designers continue to navigate the turbulent

seas of a market which is still not fully formed, and which

is beste by disloyal, unethical, and abusive commercial practices.

However, since the creation of L+D magazine, those professionals

who believe in promoting good practices within the profession

have gained a great ally: a serious and ethical vehicle whose ideas

are ostensibly defended.

L+D celebrates three years of success and recognition . Congratulations,

and a big thank you to all those who, in some way,

have contributed to this success.

ARTE | ART

>Pedro Saito

>Gustavo Cipriano e Anderson Baldime (arte final | final art)

PUBLICIDADE | ADVETISING SALES

ad@portallumiere.com.br

t: +55 11 6827.0660

ASSINATURAS | SUBSCRIPTIONS

assinaturas@portallumiere.com.br

t: +55 11 6827.0660

L+D

12

IMPRESSA POR | PRINTED BY

TIRAGEM AUDITADA POR | PRINT RUN AUDITED BY


L+D

14

L+D

15


O QUE NOS DIFERENCIA É A

QUALIDADE E O BOM GOSTO

L+D

16

l+d

3 ANOS

L+D

17


L+D

18

L+D

19


¿qué pasa?

Por Winnie Bastian

agenda

Arc Show – Architectural, Retail &

Commercial Lighting

A única mostra no Reino Unido dedicada exclusivamente à iluminação

vem ganhando espaço no calendário internacional do setor. A

última edição da feira contou com a participação de expositores de

renome, entre fornecedores e escritórios de arquitetura, como Foster

& Partners, Future Systems e Richard Rogers Partnership. A edição de

2008 já conta com mais de 100 expositores que estão relacionados

no site do evento.

The only exhibition in the UK dedicated exclusively to lighting is now

gaining ground in the sector’s international calendar of events. The previous

edition of the trade fair attracted a number of notable exhibitors

among suppliers and architectural firms, such as Foster & Partners, Future

Systems and Richard Rogers Partnership. Space for the 2008 edition is

already completely sold out and it numbers over 100 exhibitors listed on

the web-site.

Quando | When:

11 a 13 de fevereiro de 2008 | 11th to 13th February, 2008

Onde | Where: Business Design Centre, Londres

www.thearcshow.com

Expolux

Em sua 11ª edição, a Feira Internacional da Indústria da Iluminação

retorna ao pavilhão do Anhembi e integra a Semana da Construção

e Iluminação.

Now in its 11th edition, the International Fair of the lighting industry

returns to the Anhembi Exhibition Hall and becomes a part of the Construction

and Lighting Week.

Quando | When:

8 a 12 de abril de 2008 | 8th to 12th April, 2008

Onde | Where: Anhembi, São Paulo

www.expolux.com.br

LED China 2008

L+D

20

Nos últimos anos, a indústria de LED desenvolveu consideravelmente

na China, especialmente nos setores de sinalização e de iluminação

urbana. Em sua 4ª edição, a LED China 2008 reunirá cerca de 450

expositores em mais de 10 mil metros quadrados.

Over the last few years, the LED industry has grown substantially in

China, especially in the areas of traffic signalling and street lighting. In its

4th edition, LED China brings together around 450 exhibitors in an area

of over 10,000 m².

Quando | When:

04 a 06 de março de 2008 | 4th to 6th March, 2008

Onde | Where:

China Import and Export Fair Pazhou Complex, Guangzhou

www.ledchina-gz.com


¿qué pasa?

Lightfair International

Voltado para arquitetos, lighting designers e outros profissionais

ligados à área de iluminação, o evento reunirá mais de 1500 expositores

e oferecerá mais de 200 horas de cursos e oficinas (Lightfair

Daylighting Institute e Lightfair Institute), que serão realizados nos dias

26 e 27/05. A exposição acontece de 28 a 30/05, quando também

serão organizados seminários paralelos.

Catering for architects, lighting designers and other lighting professionals,

this event will bring together over 1500 exhibitors, an offer more than 200

hours of courses and workshops (Lightfair Daylighting Institute e Lightfair

Institute), to take place on 26th and 27th May. The exhibition itself is from

28th to 30th May, when parallel seminars will also take place.

Quando | When:

26 a 30 de maio de 2008 | 26th to 30th May, 2008

Onde | Where: Las Vegas Convention Center, Las Vegas

www.lightfair.com

Light and Building 2008

A maior feira do setor de iluminação reúne a exposição de tecnologia

de ponta e conceitos inovadores, sempre tratando a luz como parte

integral da arquitetura. Após o aumento considerável no número de

visitantes acontecido na edição anterior, em 2006, os organizadores

do evento decidiram aumentar sua duração de cinco para seis dias.

The largest trade-fair in the lighting sector brings together in this show

all the latest technology and innovative concepts, yet always treating light

as an integral part of architecture. After the considerable increase in the

number of visitors to the last event, in 2006, the organisers have decided

to extend the duration of the show from five to six days.

Quando | When: 6 a 11 de abril de 2008 | 6th to 11th April, 2008

Onde | Where: Messe Frankfurt, Frankfurt

L+D

22

L+D

23


¿QuÉ Pasa?

Gideon Sykes, Light Projects Group

AGRADÁVEL AOS OLHOS

Londres | London (Inglaterra | UK)

Uma fachada dinâmica e colorida dá as boas-vindas aos pequenos

pacientes do Richard Desmond Children Eye Centre, um hospital e centro

de tratamento para crianças com problemas de visão que integra

Moorfields Eye Hospital, em Londres.

O projeto luminotécnico valoriza a concepção da fachada do edifício,

na qual diversos brises de alumínio com formas variadas são presos em

frente à cortina de vidro por um sistema de cabos de alumínio tensionados.

A primeira impressão é de que as placas estão flutuando e se movimentando

– e é justamente essa sensação que a iluminação acentua.

Pleasing to the eye A dynamic and colourful façade welcomes the

special themes for specific events and also for static “colour washing”.

Os lighting designers da Light Projects, empresa responsável pelo

little patients of the Richard Desmond Children’s Eye Centre, a hospital and

Roger Beckett, of Lighting projects, remarks “This project demonstrates

projeto, optaram pelo uso de LEDs RGB, de forma a permitir a mudança

treatment centre for children with sight problems, that constitutes part of

how the growing synergy between architects and lighting designers can

L+D

24

constante de cores. O sistema de iluminação é gerenciado por um controlador

DMX 512, e utiliza um programa criado pela Light Projects para

Moorfields Eye Hospital in London.

The lighting design project stresses the concept of the building’s façade, to

transform façades into magical events.”

One last important detail: the lights are directed at the lower parts of

gerar a modificação dos cenários, com inúmeras opções de combinações

which a number of aluminium louvres of varying shapes and sizes have been

the plates so as to avoid dazzling the building’s occupants, who can thus

de cores. O sistema pode, ainda, ser carregado com temas especiais para

attached, in front of the curtain of glass, by a system of stretched cables.

freely appreciate the view from the window.

eventos específicos e também para um “color washing” estático.

One’s first impression is that these plates are floating and moving about,

Roger Beckett, da Light Projects, comenta: “Este projeto demonstra

and it is precisely this sensation that the lighting seeks to accentuate.

como a sinergia crescente entre arquitetos e lighting designers pode

The lighting designers from Light Projects, the firm responsible for this

transformar fachadas em eventos mágicos”.

project, chose to use RGB LEDs, so as to allow for constant colour changes. The

Projeto de iluminação | Lightning design:

Detalhe importante: as luzes são lançadas na parte inferior das pla-

lighting system is managed by a DMX 512 controller, and it uses a programme

Lightscape Projects (Light Projects Group)

cas, de modo a evitar o ofuscamento para os ocupantes do edifício,

elaborated by Light Projects to generate scene changes with innumerable

Arquitetura | Architecture: Penoyre & Prasad

que assim podem livremente apreciar a vista da janela.

choices of colour combinations. This system can, moreover, be loaded with

Fornecedores | Suppliers: Light Projects, Tryka


¿QuÉ Pasa?

Jomar Bragança

PUREZA ABSOLUTA

Belo Horizonte (Brasil | Brazil)

Formas puras, geometria marcada e cores neutras definem o projeto

Absolute purity Pure forms, striking geometry and neutral colours

chose to use indirect lighting from a light fitting with two compact fluores-

desta residência nos arredores de Belo Horizonte, criada por Gustavo

define the planning of this home near Belo Horizonte, designed by Gustavo

cent lamps of 36W with a 3200K colour temperature, the same being used

Penna. Para valorizar essas características, a arquiteta Alessandra Mourão

a arquiteta optou pelo uso da luz indireta, em uma luminária com

Penna. To stress these characteristics, the architect Alessandra Mourão

throughout the remainder of the residence. In the living-room the lighting

desenvolveu um projeto luminotécnico no qual a iluminação é incorpo-

duas lâmpadas fluorescentes compactas de 36W, com temperatura

developed a lighting project in which the lighting is incorporated into the

features covings in the ceilings fitted with 32W fluorescent lamps. On the

L+D

26

rada à arquitetura. Dessa forma, e as luminárias são “absorvidas” pela

arquitetura e os elementos arquitetônicos foram projetados para atuar

como planos rebatedores de luz. Para que esse resultado fosse atingido

de cor de 3000K, a mesma utilizada em toda a residência. Na sala

de estar, a iluminação é marcada por sancas no teto, que recebem

lâmpadas fluorescentes de 32W.

architecture. In this way, the light fixtures are “absorbed” into the architectural

structure and the architectural features have been planned to act

as light-reflecting surfaces. For the successful achievement of this result,

1st floor, over the stair-well, a very narrow coving is fitted with 28W T5

fluorescent tubes forming a line of light. In the free area of the bedrooms,

the lighting has been shifted into one of the corners, while in the ceiling an

L+D

27

com sucesso, a luz foi planejada desde o anteprojeto arquitetônico.

No segundo pavimento, acima do vão da escada, uma sanca finís-

the lighting was planned right from the outset of the architectural pre-

overhead sky-light lets in the daylight. At night, the light comes from glass

Na fachada principal, uma sanca com lâmpadas fluorescentes de 32W

sima recebe lâmpadas fluorescentes T5, de 28W, e atua como uma

planning stage. On the main façade, a coving fitted with 32W fluorescent

niches fitted with 32W fluorescent lamps. “The corridor wall works as a

valoriza o volume do segundo pavimento, que se destaca em direção à

linha de luz. Na circulação dos quartos, a iluminação foi deslocada

lamps emphasises the bulk of the 1st floor, which projects towards the

reflector, like the effect achieved in the façade,” explains Alessandra.

rua. Na passarela de acesso, o percurso é sinalizado por uma seqüência

para um dos cantos: no teto, uma abertura zenital permite a entrada

street. On the access footbridge, the way is marked by a series of lights

de luminárias embutidas na alvenaria, com lâmpadas halógenas bipino

da luminosidade natural durante o dia; à noite, a luz vem dos nichos

recessed into the masonry, using 20W bipolar halogen lamps. Designed

de 20W; desenhadas pela arquiteta e executadas pela Ilux, as luminárias

de vidro com lâmpadas fluorescentes de 32 W. “A parede do corre-

by the architect herself and built by Ilux, these lights use special reflectors

Projeto de iluminação | Lightning design: Alessandra Mourão

utilizam um refletor especial, com alumínio Anofol de alta pureza.

dor funciona como um rebatedor, a exemplo do efeito promovido

of high-purity Anofol aluminium.

Arquitetura | Architecture: Gustavo Penna

Na área de entrada, para valorizar a altura e a amplidão do espaço,

na fachada”, explica Alessandra.

In the entrance hall, so as to emphasise the ample space, the architect

Fornecedores | Suppliers: Philips, Ilux


¿QuÉ Pasa?

Roland Halbe

Functional sculptures In those countries where football is a kind of

“national mania”, stadiums assume an iconic role. To design the Palencia

football stadium in Spain, the architect Francisco Mangado made use of

son, the lighting designer, Antón Amann developed the lighting in three

separate stages: that of the façade and the urban surroundings, of the

internal areas and, lastly, of the stands and field itself.

the powerful symbolism associated with stadiums, at the same time seek-

The relief of the façades is accentuated by the use of low-angle cold

ing to integrate this stadium with the surrounding city.

lighting. At the same time, the light emanating from the inside of the

To this end, Mangado took advantage of certain elements normally

four corner towers sets off the building in relation to its immediate ur-

limited to a functional role, specifically the lighting towers, which are here

ban surroundings.

made into potent symbols of the new building. As the result of lighting

In the interiors, various different combinations of fluorescent tubes

their structures, like huge mineral forms with a sculptural will of their own,

and compact lamps light the administrative, communications, meeting,

they can be seen from miles away, setting up a dialogue with the urban

service and storage areas.

landscape. “We have wagered on a stadium with an urban will, without

The pitch and the stands, for their part, are lit by the batteries of spotlights

relinquishing its festive nature,” the architect comments.

on the main towers, as well as by less powerful spotlights located under

The lighting project demanded flexibility to meet the diverse needs of

the eaves of the roof. “The right combination of this equipment, coupled

the stadium, such as administrative, communication and meeting areas,

with an adequate control system, allows for a rapid reaction of the lighting

apart, of course, from the locker-rooms and the field itself. For this rea-

to any planned or unforeseen changes,” comments Amann.

Projeto de iluminação | Lightning design: Antón Amann

(ALS – Architectural Lighting Solutions)

Arquitetura | Architecture: Francisco José Mangado Beloqui

Fornecedores | Suppliers: AEG, Philips, Isolux

ESCULTURAS FUNCIONAIS

Palencia (espanha | Spain)

Em países nos quais o futebol é “mania nacional”, os estádios assumem

um papel icônico; mais que edifícios, tornam-se marcos para a

em três níveis diferenciados: o das fachadas e do entorno urbano, o dos

cidade. Para conceber o estádio de futebol de Palencia, na Espanha, o

espaços internos e, por fim, o das arquibancadas e do campo.

arquiteto Francisco Mangado tirou partido da forte simbologia associada

As fachadas têm seus relevos acentuados pelo uso de uma luz ra-

ao estádio, ao mesmo tempo que buscou integrá-lo à cidade.

sante com tonalidade fria; ao mesmo tempo, a iluminação vinda do

L+D

28

Para tanto, Mangado se valeu de elementos normalmente restritos

ao seu papel funcional: as torres de iluminação, que aqui são transformadas

em símbolos do novo edifício. “Iluminadas em sua estru-

interior das quatro torres localizadas nas esquinas valoriza o edifício

em relação a seu entorno urbano mais próximo.

Nos interiores, diferentes combinações entre lâmpadas fluorescentes

L+D

29

tura, como grandes minerais com vontade escultórica, elas são vistas

lineares e compactas iluminam os espaços administrativos, de comu-

a partir de quilômetros de distância, estabelecendo um diálogo com

nicação, de reuniões, de serviço e depósitos.

a paisagem. Apostamos em um estádio com vontade urbana, sem

O gramado e as arquibancadas, por sua vez, são iluminados pelas

abandonar seu caráter festivo”, explica o arquiteto.

baterias de projetores situados nas torres principais e também por

O projeto de iluminação precisava ter flexibilidade para atender às neces-

projetores de menor potência, situados sob a cobertura. “A correta

sidades diversas que o estádio reunia, tais como espaços administrativos,

combinação destes equipamentos, junto a um sistema adequado de

de comunicação, de reunião, além, é claro, dos vestiários e do gramado.

gestão, permite uma rápida reação da iluminação diante de qualquer

Por essa razão, o lighting designer Antón Amann trabalhou a iluminação

mudança voluntária ou imprevista”, explica Amann.


Fotos: Divulgação

¿QuÉ Pasa?

ECODESIGN NA FRONTEIRA DA ARTE?

Difícil definir a produção de Stuart Haygarth. O trabalho deste designer

britânico gira em torno de objetos cotidianos descartados, que são

coletados em grandes quantidade e se transformam em matéria-prima

para as inusitadas criações de Haygarth. “Meu trabalho busca dar nova

significação a objetos banais e negligenciados”, explica.

Agrupados e reorganizados, os objetos “colecionados” pelo designer

ganham uma leitura totalmente nova e, à primeira vista, desvinculada

dos objetos originais, como é o caso da a luminária Disposable, criada

em 2005 a partir de 416 taças de vinho descartáveis. Iluminadas por

uma lâmpada fluorescente cor-de-rosa, as taças aqui assumem o papel

de peças de um mosaico, com excelente resultado plástico.

Mas as taças descartáveis são o menos curioso dos materiais com

que Haygarth trabalha. Dentre suas criações, podemos citar luminárias

construídas com copos, cinzeiros, frascos plásticos dos mais diversos

tipos, cúpulas de velhos abajures e até mesmo faróis de caminhões.

Um de seus produtos mais surpreendentes é o pendente Spectacle

(2006), composto por 1020 pares de óculos de grau com armações

plásticas, que são organizados de modo a remeter à forma dos lustres

antigos. A componente artística do trabalho de Haygarth emerge em

uma provocação: a associação, nesta luminária, da luz (sem a qual

não podemos enxergar) aos óculos, que outrora foram um artefato

essencial para a visão daqueles que os descartaram. Outra peça mais

recente que segue na mesma trilha é o pendente Optical, que utiliza

4500 óculos de grau, mas agora com armações metálicas e organizados

em uma grande esfera. Em ambas, as lentes de grau atuam como

refratoras, “salpicando” a luz ao longo do ambiente.

L+D

30

Ecodesign at the frontiers of art? It is hard to define Stuart Haygarth’s

production. This British designer’s work revolves around discarded

day-to-day objects, which, collected in large quantities, then become the

raw material for Haygarth’s unusual creations. “My work seeks to give new

meaning to banal and neglected objects,” he explains.

Rearranged in new configurations, the objects “collected” by this designer

acquire a completely new reading which, at first glance, is at a remove from

the original objects, as in the case of the “Disposable” light, constructed in

2005 out of 416 disposable wine-glasses. Lit by a pink-toned fluorescent

lamp, the wine-glasses take on the role of pieces in a mosaic, resulting in

a marvellous plasticity.

Yet the wine-glasses are the least surprising of Haygarth’s working materials.

Among his creations, we can point to lights made out of glasses,

ashtrays, all kinds of plastic bottles, old lampshades and even lorry headlights.

One of his most amazing productions is the “Spectacle” hanging light

(2006), made up of 1020 pairs of plastic-framed prescription spectacles,

put together in such a way as to remind one of an old-fashioned chandelier.

The artistic element in Haygarth’s work arises out of an equivocation,

the association, in this production, of light (without which we cannot see)

with the spectacles, which used to be an essential aid to the sight of those

who eventually threw them away. Another more recent piece, along the

same lines, is the “Optical” hanging light, this time using 4500 prescription

spectacles, but now with metal frames and arranged into a gigantic

globe. In both the above cases, the prescription lenses act as refractors,

“scattering” the light across the interior.

L+D

31


¿QuÉ Pasa?

Haque Design + Research

Evoking light “Architecture is no longer something static and immutable,”

instigates the architect Usman Haque, a specialist in interactive systems

research and design. Apart from planning the physical spaces, Haque also

develops software programmes and systems to bring these to life.

His most recent experiment was presented during the “Illuminating York”

according to the sounds produced by the public, who can thus use their

voices to “evoke” different situations.

To achieve this, four microphones pick up the sounds around the cathedral,

and a software programme (specially developed for this purpose)

processes the audio signal and, based on the frequency, amplitude, rhythm

2000 event, that took place from 26th October to 3rd November, in the

and sibilance of the sounds, generates moving patterns of colour that are

city of York, in the North of England. This was the “Evoke” installation,

thrown onto the façade by 20,000 lumen projectors. Moreover, following

in which the main façade of York Minster, the largest gothic cathedral in

the tradition of gothic architecture, the coloured lights well up from the

northern Europe, is lit up, by an animated projection, in constantly chang-

building’s foundations, gradually to climb heavenwards. The result is a

ing multicoloured patterns.

magical feeling, as if the cathedral’s façade melted into the moving colours

To design this installation, Haque used, as his conceptual basis, the

and its form were in constant flux.

nature of gothic cathedrals, “built conceptually to join heaven and earth,

and which, for hundreds of years, have been a place for the transmission

of words, hopes and dreams,” as the designer puts it. In an attempt to

continue this tradition, the coloured patterns are generated in real time

EVOCAR A LUZ

das catedrais góticas, “construídas para ligar conceitualmente a terra

e o céu, e que têm sido um lugar para a transmissão de palavras, sonhos

e aspirações por centenas de anos”, diz o designer. Como uma

tentativa de continuar essa tradução, os padrões de cores são gerados

em tempo real de acordo com os sons produzidos pelo público, que

L+D

32

“A arquitetura não é mais algo estático e imutável”, provoca o

arquiteto Usman Haque, especializado em pesquisa e design de sistemas

interativos. Além de projetar os espaços físicos, Haque também

assim pode usar sua voz para “evocar” diferentes situações.

Para tanto, quatro microfones captam os sons ao redor da catedral

e um software (criado especialmente para essa finalidade) processa

L+D

33

desenvolve softwares e sistemas para lhes dar vida.

o áudio e com base na frequência, na amplitude, no ritmo e na sibi-

Sua mais recente experimentação foi apresentada durante o evento

lância dos sons, assim como na história cumulativa dos mesmos, cria

Illuminating York 2007, que aconteceu de 26 de outubro a 03 de no-

padrões animados de cor, que são lançados na fachada por projetores

vembro na cidade de York, norte da Inglaterra. Trata-se da instalação

de 20 mil lumen. Ainda segundo o conceito das catedrais góticas, as

Evoke, na qual uma projeção animada ilumina, com padrões mutantes

luzes coloridas emergem na fundação do edifício e deslizam em dire-

e multicoloridos, a fachada principal da York Minster, maior catedral

ção ao céu. O resultado é uma sensação mágica, como a fachada da

gótica do norte da Europa.

catedral se fundisse com as cores em movimento e sua forma fosse

Para conceber a instalação, Haque se baseou na própria natureza

continuamente transformada.


¿QuÉ Pasa?

DIÁLOGO ILUMINADO

Interatividade também é a palavra de ordem do mais recente trabalho

do estúdio britânico United Visual Artists, conhecido pelas inovadoras

cenografias luminosas que costuma desenvolver para bandas e cantores

do show-business (seu primeiro trabalho, em 2003, foi um espetáculo

visual para a turnê do grupo Massive Attack).

Trata-se da instalação Triptych, apresentada durante os eventos TodaysArt,

em Haia, na Holanda, e Nuit Blanche, em Paris, e que, segundo

os integrantes do UVA, representa a próxima fase das explorações do

estúdio em esculturas sitespecific com LEDs.

Em Triptych, três grandes caixas iluminadas com LEDs respondem

aos movimentos das pessoas, criando uma manifestação visceral de

luz e som (criado por Matthias Kispert).

Nesta experiência, os expectadores ficam em contato próximo

com os LEDs – que normalmente são vistos à distância – e passam a

percebê-los de outro modo. Além de interagir com os espectadores,

Triptych interagia com o ambiente no qual estava instalada, pois as

luzes emitidas pelas três caixas “acendiam seus arredores, criando

uma atmosfera de contemplação e fascinação”, explica Matt Clark,

diretor criativo do UVA.

Para assistir a um vídeo da instalação durante a Nuit Blanche, acesse

www.uva.co.uk.

Illuminated dialogue Interactivity is also the word for the latest work

of the British studios of United Visual Arts, known for the innovative lighting

scenographies they create for show-biz singers and bands (their first task

was a visual show for the Massive Attack band’s tour in 2003).

Here we are talking of the “Triptych” installation, presented during the

“Today’s Art” event, in the Hague, in Holland, and at Nuit Blanche in Paris,

which, according to UVA staff, represents the next phase in the studio’s

experiments with site-specific sculptures using LEDs.

In the “Triptych”, three huge LED-lit light-boxes react to people’s movements,

generating a visceral display of light and sound (designed by Matthias

Kispert).

In this experiment, the spectators stay in close proximity with the LEDs

— normally only viewed from a distance — and they come to see them

differently. Apart from interacting with the spectators, the “Triptych” also

interacted with its immediate environment, as the light emitted from the

three boxes “lit up the surroundings, creating an atmosphere of contemplation

and fascination,” notes Matt Clark, UVA’s creative director.

To watch a video of the Nuit Blanche installation, see www.uva.co.uk

Divulgação

L+D

34

L+D

35


¿QuÉ Pasa?

L+D

Fotos: Divulgação

36

Luz, vento, calor e água: elementos efêmeros e intangíveis são a

matéria-prima do trabalho do artista islândico Olafur Eliasson, que

ganhou reconhecimento internacional em 2003, com a instalação

The Weather Project, na qual colocou um gigantesco sol artificial no

interior do Turbine Hall, na Tate Modern, em Londres.

Agora o Museu de Arte Moderna de São Francisco, nos Estados

Unidos, organiza uma exposição retrospectiva da obra de Eliasson,

mostrando sua produção desde 1993, dentre instalações, ambientes

imersivos, escultura e fotografia.

Na mostra, é possível interagir com as criações do artista, idealizadas

para envolver o visitante em experiências multissensoriais que transformem

sua consciência e seu senso de lugar, tornando-o consciente de

sua percepção. Nessa exploração dos sentidos, a visão – ou, segundo

Eliasson, a “cognição óptica” – tem papel primordial: as instalações do

artista exploram a luz, as cores e os fenômenos ópticos. Um exemplo

é a instalação Notion Motion, composta por três situações onde a

água e a luz (projetores HMI) são utilizadas para ecoar o movimento

dos visitantes. Em uma das salas, um piso elevado de madeira transforma

as vibrações geradas pelos passos em ondulações numa bacia

d’água colocada no lado oposto de uma tela preta de projeção; a

água é refletida na tela, suas ondulações variando de acordo com a

movimentação das pessoas.

Organizada pela curadora Madeleine Grynsztejn, a exposição fica

em cartaz no MoMA de São Francisco até 24 de fevereiro e depois

será apresentada em outras cidades norte-americanas.

TAKE YOUR TIME:

OLAFUR ELIASSON

Light, wind, heat and water: these are the ephemeral and intangible

raw materials of the Icelandic artist Olafur Eliasson, who won international

acclaim, in 2003, with his installation, “The Weather Project”, in which

he placed a gigantic artificial sun inside Turbine Hall, at the Tate Modern,

in London. Now, the Museum of Modern Art in San Francisco, USA, is

organising a retrospective exhibition of Eliasson’s work, displaying his

production since 1993, featuring installations, immersive environments,

sculptures and photographs.

In this exhibition, one can interact with the artist’s works, conceived

so as to enwrap the visitor in multisensorial experiences that transform

his consciousness and sense of space, making him conscious of his own

perception. In this exploration of the senses, sight — or, in Eliasson’s

terms, “optical cognition” — has the primordial role. The artist’s installations

explore light, colours and optical phenomena. One example is the

“Notion Motion” installation, composed of three situations in which water

and light (HMI spotlights) are used to echo the visitors movements. In one

of the halls, a raised wooden deck converts the vibrations of the visitors’

footsteps into waves in a tank of water placed behind a black projection

screen. The water’s motion is reflected on the screen, its waves varying

according to the movements of the people.

Organised by the curator, Madeleine Grynsztejn, this exhibition is open

at MoMA, San Francisco until 20th February, and will then be presented

in other North American cities.

www.sfmoma.org


¿qué pasa?

DOMINICI COMEMORA 60 ANOS

Criada em 1947, a Dominici firmou-se como sinônimo de vanguarda

em iluminação. Por esse seu compromisso com o futuro, a marca

comemora “não os anos que se passaram, mas os que estão por vir”

e lança, sob a direção de arte de Baba Vacaro, uma série de produtos

cujo foco são os novos materiais e tecnologias. Os designers são jovens

talentos do Brasil – como Flavia Pagotti, Jum Nakao e José Marton – e

do exterior – Sebastian Wrong, Matali Crasset, Paul Cocksedge, Bernard

Dessecker e David Trubridge, autor da luminária Coral (foto).

A coleção completa pode ser conferida nas 21 lojas e revendas autorizadas

Dominici e no site www.dominici.com.br.

Divulgação

Dominici celebrates 60th anniversary Founded in 1947, Dominici

quickly established itself as a synonym of pioneering in lighting. For this,

its commitment to the future, the firm is celebrating “not the years gone

by, but rather those to come,” and is launching, under the art direction of

Baba Vacaro, a series of products focussing on the use of new materials

and technology. The designers are fresh young talents from Brazil — such

as Flavia Pagotti, Jum Nakao and José Marton — and from abroad — Sebastian

Wrong, Matali Crasset, Paul Cocksedge, Bernard Dessecker and

David Trubridge, creator of the “Coral” light (photo). The entire collection

can be viewed at the 21 official Dominici retail outlets and on the web-site

at www.dominici.com.br.

RENOVAÇÃO NO DESIGN ITALIANO

Confirmando sua vocação de caça-talentos, a Foscarini lançou o

ANNO LUCCE DISPONÍVEL

projeto Foscarini Lab, uma série de workshops voltados a jovens pro-

ON-LINE

fissionais formados em desenho industrial. A idéia é fornecer knowhow

técnico e projetual para que os participantes – convidados pela

O portal www.lightingacademy.org, mantido pela Fondazione Targetti,

empresa – criem produtos que possam vir a integrar a coleção Fos-

agora conta com uma nova área, onde é possível fazer o download de

carini. A primeira edição, cujo tema foi “Sustentabilidade: o ciclo de

todos os números da publicação anual Anno Luce, organizada pela

vida do produto”, aconteceu em novembro e teve a participação de

fundação. Para ter acesso às edições, o usuário precisa se registrar no

dez designers de Milão, Nápoles, Turim e Veneza.

portal – tanto o registro quanto o download são gratuitos. A edição

L+D

38

Renewal in italian design Reaffirming their vocation as talent-scouts,

de 2006 já está disponível no portal e a edição de 2007 deverá ser

disponibilizada em breve.

L+D

39

Foscarini has launched the Fosacarini Lab project, a series of workshops,

aimed at young professionals trained in industrial design. The idea is to

Anno luce available on-line The portal www.lightingacademy.org,

supply technical and planning know-how, so that the participants, invited

run by the Fondazione Targetti, now includes a new area where one can

by the company, may design products that could come to be a part of the

download all the back numbers of the annual publication “Anno Luce”,

Foscarini collection. The first edition, whose theme was “sustainability: the

edited by the foundation. In order to gain access to the copies, the user

product’s life cycle,” took place in November, with ten designers participat-

must register with the portal, but both registration and the downloads are

ing, from Milan, Naples, Turin and Venice.

free of charge. The 2006 edition is already available from the portal, and

the 2007 edition will be available shortly.

www.foscarini.it


¿qué pasa?

2. 3.

Fotos: Divulgação

1.

1. Cut. Design: Fernando Prado

2, 3. Rail, Dobra. Design: Marcelo

Sikorski

21º PRÊMIO DESIGN

Um dos mais importantes concursos de design brasileiro, o Prêmio

Design realizado anualmente pelo Museu da Casa Brasileira anunciou

os vencedores de 2007. Na categoria Iluminação, o primeiro lugar ficou

com a linha de balizadores Cut, design Fernando Prado para a Lumini,

que se destacou pela versatilidade de aplicação, resultante de seu movimento

articulado. Duas luminárias receberam Menção Honrosa: os

pendentes Dobra e Rail, ambos criados por Marcelo Sikorski para a TYG;

nos dois casos, o júri destacou a adequação das soluções de projeto às

possibilidades produtivas de empresas de pequeno porte. Para conhecer

todos os produtos premiados, acesse www.mcb.sp.gov.br

21st Design Award One of the most important Brazilian design competitions,

the Design Award, held annually by the Museu da Casa Brasileira,

has announced the winners for 2007. In the category lighting, first place

went to the Cut, designed by Fernando Prado for Lumini, which was highlighted

for its versatility of application, due to its articulated movement.

Two lamps were given a Special Mention: the pendant lamps Dobra and

Rail, both created by Marcelo Sikorski for the TYG; in both cases, the jury

highlighted the appropriateness of the solutions of the project for the

productive possibilities of small companies. To see the products awarded,

go to the website www.mcb.sp.gov.br

JACQUELINE TERPINS

L+D

40

Famosa pela maestria com que trabalha o vidro, a designer Jacqueline

Terpins acaba de lançar uma linha de luminárias decorativas em

cristal soprado lapidado; batizadas de Marte e Vênus, as peças podem

ser utilizadas isoladamente ou em conjunto, empilhadas. Outro lançamento

recente da designer é a linha d’Água de mobiliário, executada

com vidro anti-riscos DiamondGuard.

Estúdio Jacqueline Terpins: Rua Gustavo Teixeira, 374, São Paulo.

Jacqueline Terpins Famous for her skill in working glass, designer Jacqueline

Terpins has just launched a range of decorative lamps in lapidated

blown crystal; named Marte and Vênus, the pieces can be used separately

or together, stacked one on top of the other. Another recent launch of the

designer is the d’Água range of furniture, executed with DiamondGuard

anti-scratch glass.

Estúdio Jacqueline Terpins: Rua Gustavo Teixeira, 374, São Paulo, Brazil.

L+D

41

www.terpins.com


¿qué pasa?

100% Lighting Design!

L+D

42

Garrafas PET são transformadas em “lâmpadas naturais”

Luz em abundância e economia de energia elétrica: o mecânico

Alfredo Moser, de Uberaba (MG), conseguiu conciliar essas duas variáveis

de forma simples e barata, ao inventar um novo “sistema de

iluminação”. Moser inseriu garrafas PET transparentes cheias de água

no telhado de sua oficina*, e o resultado foi tão bom que a solução

foi rapidamente adotada pela vizinhança. Não é para menos: conforme

as condições climáticas, a luminosidade gerada por cada garrafa

equivale à de uma lâmpada entre 40W e 60W.

Plastic PET bottles are turned into “natural lights”.

Abundant light together with savings in electrical energy: the mechanic,

Alfredo Moser, from Uberaba , Minas Gerais, succeeded in reconciling

these two factors, cheaply and simply, by inventing a new kind of “lighting

system”. Moser fitted transparent plastic PET bottles full of water into the

roof of his workshop*, with such successful results that the same method

was quickly copied throughout the neighbourhood. One should not be

surprised: depending on weather conditions, the light transmitted by each

bottle is equivalent to a 40W to 60W light bulb.

L+D

43

*matéria veiculada no programa Globo Repórter de 25 de maio de 2007

*Item shown on Globo Reporter television programme of 20th May, 2007


projetos | projects

Chino

Cultural Complex

Texto | Text: Debora Curbi

Fotos | Photos: Hirotsugu Hoshikawa e Toshio Kaneko

Neste ano de 2007, o projeto de iluminação do

Chino Cultural Complex, em Nagano no Japão, foi o grande premiado

pela IALD. O lighting design foi assinado por um dos mais importantes

profissionais nipônicos, Kaoru Mende, à frente de seu escritório LPA (Lighting

Planners Associates inc.).

O projeto é pleno de peculiaridades já a partir do inédito programa

arquitetônico: articular uma estação de trem já existente com um centro

cultural. Fazem parte deste último uma biblioteca, uma galeria de arte

e duas salas de concerto.

A exótica combinação de funções gerou interesse e expectativa no

mundo da arquitetura. O resultado foi um edifício de forte caráter e rigor

geométricos mas, ao mesmo, convidativo e acolhedor aos passageiros

de trem e visitantes em geral.

Para Kaoru Mende, uma iluminação meramente funcional, típica de uma

L+D

44

Chino Cultural Complex In this year of 2007, the lighting project for

the Chino Cultural Complex, in Nagano, Japan, was the big IALD prize-winner.

The lighting design bears the signature of one of the leading Japanese

professionals, Kaoru Mende, at the head of his firm LPA (Lighting Planners

Associates inc.).

This project is full of peculiarities, starting out with the unusual architectural

brief: to integrate a cultural centre into an existing railway station. The

complex incorporates a library, an art gallery and two concert-halls.

This exotic combination of functions has led to enormous interest and

expectation in the architectural world. The result is a building of marked

character and geometrical rigour, yet, at the same time, managing to be

inviting and welcoming to the railway passengers and other visitors.

For Kaoru Mende, purely functional lighting, typical of any railway station,

would be too obvious. The departure point of his lighting design project

was, then, to emphasise the fluidity and openness of the space, opting for

L+D

45

Como a própria arquitetura, a iluminação do Chino Cultural Complex também exibe forte personalidade,

sobretudo ao entardecer. Depois de um apurado estudo sobre a luz natural local, um sistema de

iluminação que interagisse dinamicamente em função do transcorrer das horas do dia foi projetado

| Like the architecture itself, the lighting of the Chino Cultural Complex displays marked character,

especially at nightfall. After a detailed study of the local daylight, a lighting system was developed

that would interact dynamically in relaion to the passing hours of the day


estação de trem, seria muito óbvia. O partido de seu projeto de lighting

design foi então de enfatizar a fluidez e a amplitude dos espaços, optando

por uma iluminação de identidade atraente e comunicativa. Assim, o

edifício foi transformado numa espécie grande e única luminária.

Sem demasiada atenção aos aparelhos de iluminação propriamente

ditos, os efeitos de luz foram os verdadeiros objetivos perseguidos: iluminação

geral suficiente para as variadas atividades abrigadas pelo Chino

Cultural Complex e contrastes de temperatura de cor dinâmicos desde

as primeiras horas da manhã até à noite.

A parte central do Chino Cultural Complex é formada por um espaço

contínuo formado pela biblioteca, por um escritório e pelo lobby. Nestes

ambientes iluminados fundamentalmente por luz indireta, os pontos de

luz foram instalados na parte superior dos aparelhos de ar condicionado,

dos banheiros e no pequeno balanço da entrada. A variação gradual na

altura dos forros gerou a necessidade de utilizar diversos tipos de lâmpadas,

de distribuição e de potência. Por meio de um elaborado cálculo

O principal concept do projeto iluminotécnico de Kaoru

Mende foi transformar o edifício em uma grande

luminária. Este resultado foi obtido com uma grande

profusão de luz indireta, detalhadamente calculada

para que fosse homogênea | The leading concept of

Kaoru Mende’s lighting project was to transform the

building itself into a single huge light fixture. This

result was achieved with a profusion of indirect light

carefully calculated so as to have a uniform effect

de iluminação, a solução mais adequada revelou-se a combinação de

lâmpadas CDM-TP de 70W e 150W e lâmpadas HQI de 250W. Deste

modo, uma luz ambiente homogênea pôde ser obtida.

Outros aspectos importantes do projeto são os níveis de iluminância

e a temperatura de cor das fontes luminosas. Os níveis de iluminância

variam de 5 lx a 750 lx, com uma adequada iluminação geral para cada

ambiente. A temperatura de cor também foi detalhadamente estudada:

para um efeito translúcido, foram utilizadas lâmpadas de 4200K na biblioteca

e as áreas fechadas, como o hall e o foyer, receberam lâmpadas

“quentes” de 3000K. Este forte contraste de temperaturas de cor contribuiu

na geração de uma atmosfera fresca e relaxante.

Na sala de espetáculos maior, chamada Multihall, a fusão de diferentes

elementos de iluminação respondeu às demandas deste ambiente multifuncional.

Lâmpadas halógenas de 250W foram utilizadas ao longo das

paredes e do plano do forro de modo a enfatizar a estrutura geométrica

do espaço, sua base estética. Outras uplights foram instaladas entre o

No hall central, a iluminação é feita

por halógenas de 3000K instaladas

no pequeno balanço da entrada.

A luz indireta enfatiza a fluidez

e a amplitude do espaço | In the

central hall, lighting is by means

of 3000K halogen lamps fitted to

the small overhang of the entrance.

This indirect light emphasises the

fluidity and spaciousness

lighting with an appealing and communicative identity. Thus the building

was turned into a kind of huge single light fixture.

Without undue attention to the lighting devices themselves, the lighting

effects were the real goals sought: overall spatial lighting adequate for all

the varied activities catered for by the Chino Cultural Complex, together

with dynamic contrasts in colour temperature from early morning till late

at night.

The central part of the Chino Cultural Complex is made up of a single

continuous space formed by the library, an office and the lobby. In these

environments, lit essentially by indirect lighting, the lighting points were

fitted to the top of the air conditioners, bathrooms and short entrance

overhangs. The gradual variation of ceiling height made it necessary to use

various types of lamps, differing in their distribution and wattages. Using an

elaborate set of lighting calculations, the most practical solution was found

to be a combination of 70W and 150W CDM-TP and 250W HQI lamps. In

this way, a uniform plane of ambient lighting could be achieved.

Further important aspects of this project are the luminance levels and

colour temperatures of the light sources used. The luminance levels vary

from 5 - 750 lux, so as to provide adequate ambient lighting for each area.

The colour temperature was also the object of detailed study: to achieve

a translucent effect, 4200K lamps were used in the library, and the closed

areas, such as the hall and foyer, were fitted with “warm” lamps of 3000K.

This marked contrast of colour temperatures helps create a refreshing and

relaxing atmosphere.

In the larger concert hall, called the Multihall, the combination of differing

lighting elements answered to the demands of this multifunctional

space. 250W halogen lamps were used along the walls and on the plane of

the ceiling itself, so as to emphasise the geometrical structure of the space

L+D

46

L+D

47


As paredes perimetrais da grande sala de concertos, a Multihall,

receberam silhuetas cenográficas com uplights de lâmpadas

halógenas instaladas atrás das grilhas | The perimeter walls of the

large concert hall, the Multihall, are treated to scenic silhouettes

by halogen uplights fitted behind the louvres

Lâmpadas de 4200K iluminam a biblioteca. Os

A entrada cenográfica do Chino

estreito espaço entre as paredes perimetrais e as grilhas a elas sobrepostas

that is its aesthetic foundation. Other uplights were fitted, in the narrow

aparelhos de iluminação indireta foram instalados

Cultural Complex já introduz a

de modo a criar um marcado efeito de silhueta.

space between the perimeter walls and the louvres overlaying them, to

no topo dos aparelhos de condicionamento e

marcada geometria ortogonal que

Na sala de concertos de pequeno porte, um sistema duplo foi imple-

create a striking silhouette effect.

no teto dos banheiros (ao fundo da imagem).

permeia todo o espaço | The scenic

mentado para suprir a iluminação do forro realizado em duas camadas.

In the small concert hall, a double system was installed to light the two

Diferentes alturas de forro condicionaram uma

entrance to the Chino Cultural

Um conjunto de uplights ilumina a superfície de forro branca e, um outro,

separate layers of the ceiling. One set of uplights lights the white surface

variação na tipologia das lâmpadas, na sua

Complex immediately introduces the

a treliça suspensa. Para ambas as superfícies foram utilizadas lâmpadas

of the ceiling itself, while another set lights the suspended lattice. 250W

potência e na sua distribuição | 4200K halogen

markedly orthogonal geometry that

halógenas de 250W e, com sutis modificações na quantidade de luz, a

halogen lamps were used to light both surfaces, and, through subtle vari-

lamps light the library. These indirect light fixtures

pervades the whole construction

treliça deixou de ser apenas uma espécie de superfície gráfica e se trans-

ations in the quantity of light, the lattice ceases to be simply a graphical

were installed on the top of the air-conditioners

formou em um objeto instigante e tridimensional.

surface and gains life as an instigating three-dimensional object.

and over the bathroom ceilings (in background).

No foyer do segundo andar foram instalados uplights CDM-R de 35W

In the second-floor foyer, 35W CDM-R uplights were fitted to the base

Varying ceiling heights demand variations in

na base de uma série de painéis de madeira curvados. Uma maquete foi

of a series of curved wooden panels. A scale-model was built to assist in

L+D

48

lamp types, both in terms of wattage and of

distribution

construída para auxiliar na decisão final sobre os efeitos de luz e a utilização

de lentes de difusão ao longo destas superfícies curvas. O resultado

é uma geometria muito cenográfica e, sobretudo, rítmica.

the final choice of lighting effects and of the use of diffusion lenses all

along these curved surfaces. This results in a highly scenic and supremely

rhythmical geometry.

L+D

49

O Chino Cultural Complex é sem dúvida uma obra particular e quase

The Chino Cultural Complex is undoubtedly a very singular work and

estranha na combinação de suas várias funções. Mas toda a desconfiança

rather peculiar in its combination of multiple functions. Yet any initial

que possa existir desaparece quando nos damos conta da capacidade

suspicion that could arise immediately evaporates when we perceive the

transformadora da luz, e que mesmo o novo pode se tornar convidativo

transformational capacity of light, so that, through its artful manipulation,

e sereno graças a ela.

even the novel may become inviting and serene.


Chino Cultural Complex

Nagano, Japão | Japan

Kaoru Mende

Projeto de Iluminação | Lighting project:

Lighting Planners Associates Inc. (Kaoru Mende, Ryuichi

Sawada, Hirohito Totsune, Aki Hayakawa)

Arquitetura | Architecture: Nobuaki Furuya, Sachiko Yagi

L+D

50

Na sala de concertos de pequeno porte, um duplo sistema di

iluminação com halógenas de 250W, um para o forro branco e

um para a treliça suspensa, reforçou a tridimensionalidade desta

última | The small concert hall has a double lighting system of

250W halogen lamps. One set lights the white ceiling surface and

another set lights the suspended lattice, so as to emphasise the

latter’s three-dimensional form

No foyer do segundo andar, um

interessante ritmo aos painéis curvos

de madeira foi obtido com uplights

e lentes difusoras. A precisão do

efeito foi calculada com auxílio de

uma maquete | In the second-floor

foyer, a curious rhythm was conferred

on the curved wooden panels using

uplights with diffusion lenses. The

effect was calculated with precision

using a scale model

L+D

51


projetos | projects

Andy Ryan

CONSTRUIR

COM A LUZ

Texto | Text: Winnie Bastian

A luz pode ser um material construtivo? Louis Kahn já

nos mostrava que sim. No projeto de ampliação do Nelson-Atkins Museum,

em Kansas City, Estados Unidos, os arquitetos Steven Holl e Chris

McVoy exploram os aspectos impalpáveis da luz, ao mesmo tempo em

que a materializam na forma de blocos iluminados.

Embora estes blocos sejam apenas uma parte do novo edifício

– grande parte dele está abaixo da terra –, eles possuem papel estratégico

na estruturação do projeto: de dia, captam a luz natural e

difundem-na pelas galerias; à noite, à semelhança de grandes lanternas,

iluminam o parque do museu e seus jardins de esculturas. Assim,

por atuarem como filtros de luz, esses pavilhões de vidro translúcido

são chamados pelos arquitetos de “lentes”.

L+D

52

Building with light Light can be a construction material? Louis Kahn

has demonstrated that it can indeed. In the project to extend the Nelson-

Atkins Museum in Kansas City, in the United States, the architects Steven

Holl and Chris McVoy explore the intangible aspects of light, while at the

same time, materializing it in the form of illuminated blocks.

Although these blocks are only part of the new building – the majority

is below ground – they play a strategic role in the structure of the project:

During the day, capturing the natural light and diffusing it around the galleries;

at night, like huge lanterns, illuminating the park of the museum and

its sculpture garden. Because they work with light filters, these pavilions

of translucent glass are called “lenses” by the architects.

The decision to place 75% of the Bloch Building – the name given to the

new building – below ground level was made in deference to the original

building of the museum, a solid neoclassical construction built in 1933.

Thus, the built area of the extension (more than 15 thousand m2) merges

with the landscape, diluting its visual impact. Its presence, however, is

L+D

53

Contraste harmônico no Nelson-Atkins Museum, em

Kansas City: ao fundo, o edifício original; à direita, os

novos blocos iluminados que compõem o Bloch Building

| Harmonious contrast in the Nelson-Atkins Museum, in

Kansas City: bottom, the original building; right, the new

illuminated blocks that comprise the Bloch Building


Roland Halbe

Brises motorizados para controle solar

Fora: duas placas de vidro com isolante

térmico translúcido entre elas

Dentro: uma placa de vidro laminado

Iluminação

Acima, um grande espelho d’água configura a praça de

acesso, que conecta os dois edifícios. À direita, detalhe

mostra a composição das paredes de vidro translúcido dos

novos blocos. Na página ao lado, as “lentes” emanam luz

e iluminam o jardim do museu e o edifício neoclássico,

construído em 1933 | Above, a large ornamental water

feature in the access plaza, connecting the two buildings.

Right, detail showing the composition of the translucent

glass walls of the new blocks. On the opposite page, the

“lenses” emanate light and illuminate the garden of the

museum and the neoclassical building, built in 1933

L+D

54

A decisão de colocar 75% do Bloch Building – nome dado ao novo

prédio – sob o nível do solo reflete uma posição respeitosa em relação ao

edifício original do museu, um sólido volume neoclássico, construído em

1933. Dessa forma, a área construída na ampliação (mais de 15 mil m2)

se funde com a paisagem, diluindo seu impacto visual. Sua presença, no

entanto, não deixa de ser marcante e se contrapõe ao prédio existente,

em contrastes planejados: é como se a leveza e a modernidade do Bloch

Building respondessem à solidez e à tradição do edifício neoclássico.

Nessa opção pela leveza, a luz – tanto a natural quanto a artificial – é

um elemento-chave na concepção arquitetônica. A claridade natural,

principalmente, é explorada em seu limite, sempre tendo em vista a

preservação das obras expostas. Assim, as galerias recebem a luz do dia

de duas formas: por meio de estruturas criadas para a iluminação zenital

e através das paredes de vidro translúcido.

Para difundir a luminosidade de forma adequada e garantir um bom

desempenho térmico, as paredes translúcidas foram construídas com

duas camadas de vidros, separadas por uma cavidade com ar pressurizado.

A camada externa consiste de duas placas de vidros intertravanonetheless

striking, and it is set off against the existing building in planned

contrasts: it is as though the lightness and modernity of the Bloch Building

are counteracting the solidity and tradition of the neoclassical building.

In this option for lightness, light – both natural and artificial – is a key

element in the architectural conception. Natural light, in particular, is

explored to its fullest extent, always bearing in mind the preservation of

the works displayed. Thus, the galleries receive daylight in two forms: by

means of structures created for zenithal light, and through the walls of

translucent glass.

To diffuse the light adequately, and guarantee good thermal performance,

the translucent walls were built with two layers of glass, separated

by a cavity containing pressurized air. The outer layer consists of two plates

of interlocking glass, with translucent thermal insulation between them,

while the inner layer consist of translucent glass with an acidated finish

and low iron indices (to enable maximum faithfulness in the reproduction

of the colors). The windows modify the natural light and diffuse it around

the interior of the galleries, as described by Chris McVoy in the magazine

Architecture Week: “as the light passes through the multiple layers of dif-

Roland Halbe

L+D

55


Andy Ryan

dos, com isolante térmico translúcido entre elas, enquanto a camada

interna é formada por vidro translúcido com acabamento acidado e

baixo índice de ferro (para permitir máxima fidelidade de reprodução

das cores). Os vidros modificam a luz natural e difundem-na pelo interior

das galerias, como descreve Chris McVoy à revista Architeture

Week: “à medida que a luz passa pelas múltiplas camadas de difusão

e refração causada pelos vidros especiais, ela assume uma qualidade

etérea, preenchendo os volumes”.

A iluminação zenital acontece por meio de paredes estruturais em

forma de T curvado, localizadas nos centro das “lentes”, e cujas partes

inferiores onduladas refletem a luz captada pelas janelas superiores em

direção ao interior das galerias. Esse recurso permitiu a combinação

entre as luzes provenientes do norte e do sul, com suas diferentes

tonalidades, azuladas e amareladas. “A luz, para mim, é uma grande

inspiração: suas diferentes qualidades, possibilidades, e variações ao

longo das estações do ano”, declarou Steven Holl em entrevista ao

jornalista norte-americano Charlie Rose.

Luz do Sul

Luz do Sudeste

No caso do Bloch Building, Holl e McVoy buscaram não apenas projetar

um edifício, mas também a experiência de quem visita o museu. Por essa

razão, explica Holl, todos os detalhes do edifício foram pensados para

Luz do Norte

Galerias

fusion and refraction caused by the special windows, it takes on an ethereal

quality, filling in the spaces”.

the zenithal light enters through the wall structures in the form of a

curved T, located in the centre of the “lenses”, the lower wavy parts of

which reflect the light captured by the upper windows, towards the interior

of the galleries. This resource enables the combination of the lights coming

L+D

56

Acima, corte esquemático mostra o funcionamento

dos Ts curvados, que permitem mixar, no interior das

from the North and South, with their different tones, blues and yellows.

“Light, for me, is a great inspiration: Its different qualities, possibilities and

L+D

57

galerias, a luz quente do sul com a luz fria do norte. Na

variations during the different seasons of the year”, said Steven Holl, in an

página ao lado, o interior do lobby também é banhado

interview with the North American journalist Charlie Rose.

pela luz natural, filtrada pelas múltiplas camadas de

In the case of the Bloch Building, Holl and McVoy sought not only to

vidro translúcido | Above, schematic cross-section shows

plan a building, but also to focus on the experience of those who visit the

how the curved Ts work, which enable the warm light

museum. For this reason, explained Holl, all the details of the building were

of the sun to blend, inside the galleries, with the cold

designed to enable varied experiences. “What is important is the way in

light from the North. On the opposite page, the interior

which people will experience these spaces, how they will move through

of the lobby is also bathed in natural light, filtered by

them. It’s about the way in which one ambient leads to another, and how

the multiple layers of translucent glass

the light penetrates”, the architect said.


Andy Ryan

permitir experiências variadas. “O que importa é como as pessoas vão

vivenciar esses espaços, como vão se mover através deles. Trata-se do

Acima, detalhe de uma parede com os Ts curvados:

graças a essa solução, a luz zenital penetra de forma

modo como um ambiente conduz ao outro, e de como a luz penetra”,

sintetiza o arquiteto.

A iluminação, sabemos, tem sido um tema bastante controverso nos

projetos de museus. Apesar dos avanços recentes na tecnologia do vidro,

Timothy Hursley

L+D

58

suave nas galerias, sem risco de comprometer a

integridade das obras expostas. Na página ao lado,

vista de uma das galerias: ao nível dos olhos, o espaço

que permitem bloquear quase completamente os raios violetas que poderiam

causar danos às obras de arte, os mais conservadores acreditam

que a luz pode danificar as obras. No entanto, o excesso de cautela e

Lighting, as we know, has been a very controversial theme in museum

the new complex, they experience a flow between light, art, architecture

L+D

59

é neutro; as curvas acontecem somente no alto, para

a conseqüente adoção de uma iluminação uniforme e imutável podem

projects. Despite the recent advances in window technology, which enables

and landscape”, the architects explained.

não afetar a contemplação das obras | Above, detail

se tornar monótonos e cansativos para o visitante. No Bloch Building,

the blocking of practically all ultraviolet light which can cause damage to

Concern for the preservation of the works of art led to the planning of a

of a wall with the curved Ts: thanks to this solution, a

os arquitetos optaram pela adoção de luzes variáveis, além da criação

the works of art, the more conservative believe that light can damage the

system of computer-controlled screening, composed of three layers installed

gentle zenithal light penetrates the galleries, without

de percursos diversificados, que conectam as galerias com os jardins de

works. However, over-caution and the consequent adoption of a uniform

within the window cavities, with 7, 11 and 50% transmission of light rays.

damaging the works of art exhibited there. On the

esculturas do parque, em diversos pontos. “À medida que os visitantes

and immutable lighting can become monotonous and tiring for the visitor.

Thus, the lighting of the galleries may vary between 75 and 290 lux, guar-

opposite page, view of one of the galleries: at eye level,

se deslocam pelo novo complexo, eles vivenciam um fluxo entre luz, arte,

In the Bloch Building, the architects opted to use variable lights, as well

anteeing the efficiency and flexibility of the natural light, depending on the

the space is neutral; the curves occur only higher up,

arquitetura e paisagem”, explicam os arquitetos.

as the creation of diversified routes which connect the galleries with the

season of the year, and ensuring the safety of the works exhibited.

so as not to affect contemplation of the works of art

A preocupação com a integridade das obras de arte levou ao plane-

sculpture gardens of the park, at various points. “As the visitors move to

The cavities between the windows of the “lenses” also hold another


Abaixo, vista noturna dos dois edifícios na praça de acesso; o espelho d’água incorpora a instalação

Um Sol, 34 Luas, do artista Walter de Maria: as “luas” são aberturas translúcidas, que durante o

dia captam luz natural para garagem subterrânea e, à noite, emanam a luz artificial proveniente

da garagem. Na página ao lado, vista geral do museu e esquema gráfico permitem a compreensão

do conjunto | Below, night view of the two buildings of the access plaza; the ornamental water

feature incorporates the “One sun, 34 moons” installation, by the artist Walter de Maria: The

“moons” are translucent openings, which capture natural light during the day for the underground

garage, and at night, emanate artificial light coming from the garage. On the opposite page,

general view of the museum and graphic diagram give a clearer understanding of the layout

Library Level

Plaza Entry

Event Room

Museum

Store

Lobby

Sculpture Garden

Garage Entry

Connection to

Original Building

Featured Exhibitions

Contemporary Art

Photography and

African Art

Noguchi Court

Roland Halbe

Nelson-Atkins Museum of Art

Kansas City, EUA | USA

jamento de um sistema de sombreamento controlado por computador,

secret: Fluorescent bulbs are installed within them, which cause the blocks

composto por três camadas instaladas dentro das cavidades dos vidros,

to shine brightly at night, without dazzle. The bulbs used, of the 54W

Projeto de Iluminação | Lighting project:

com 7, 11 e 50% de transmissão de raios luminosos. Assim, a iluminância

T5HL type, have low mercury levels and were selected for their good color

Renfro Design Group, New York

L+D

60

das galerias pode oscilar entre 75 e 290 lux, garantindo a eficiência e a

flexibilidade da iluminação natural conforme a época do ano, além da

segurança das peças expostas.

reproduction capacity.

By combining the poetic with functionality in the use of light, the Block

Building sets new standards in museum lighting.

Arquitetura | Architecture:

Steven Holl Architects, New York

Cliente | Client: Nelson-Atkins Museum, Kansas City, Missouri

L+D

61

As cavidades entre os vidros das “lentes” também guardam outro

segredo: nelas foram instaladas lâmpadas fluorescentes que fazem

Fornecedores | Suppliers:

com que os blocos brilhem intensamente à noite, mas sem causar ofus-

Alera, Alexandra Lighting Systems, Bartco Lighting, Bega,

camento. As lâmpadas utilizadas, do tipo 54W T5HL, possuem baixo

Cathode Lighting Systems, C.J. Lighting, Columbia Lighting,

índice de mercúrio e foram escolhidas por sua ótima capacidade de

C.W. Cole and Company, Edison Price Lighting, Elliptipar, Finelite,

reprodução de cores.

Focal Point Lighting, H.E. Williams, Kirlin Company, Lightcontrol

Ao combinar poética e funcionalidade no uso da luz, o Bloch Building

Corporation, Nulux, Paramount, Prudential Lighting Industries,

estabelece novos padrões para a iluminação de museus.

Winona Lighting


projetos | projects

PSICODELIA

CONTEMPORÂNEA

Texto | Text: Winnie Bastian

Fotos | Photos: MGM MIRAGE

Após o sucesso do espetáculo “Love”, criado em

homenagem aos Beatles, o Cirque du Soleil decidiu criar um lugar onde

Contemporary psychedelia After the success of the “Love” spectacle,

created in homage to the Beatles, the Cirque du Soleil decided to create a

fosse possível expandir a experiência do espetáculo. Assim surgiu a idéia

place where experience of the spectacle could be expanded. And that is

L+D

62

do lounge Revolution, em Las Vegas, criado por um time de designers

de Montreal sob a direção de Jean-François Bouchard, diretor criativo

do Cirque du Soleil.

how the idea of the lounge Revolution was born, in Las Vegas, created by

a team of designers from Montreal under the leadership of Jean-François

Bouchard, creative director of the Cirque du Soleil.

L+D

63

Revolution Lounge, em Las Vegas: extensão da experiência do espetáculo

Todo o projeto é carregado de referências à produção musical dos

The entire product is loaded with references to the musical production

Love, do Cirque du Soleil | Revolution Lounge, in Las Vegas: Extension

Beatles, a começar pela “fachada” do lounge, onde um letreiro gigante

of the Beatles, beginning with the facade of the lounge, where a giant

of the Love spectacle experience of the Cirque du Soleil

traz a palavra revolution, com quatro das letras invertidas para formar a

letter board brings the word revolution, with four of the letters inverted

palavra love de trás para frente.

to form the word love backwards.

Para chegar ao lounge, é preciso passar pelo bar Abbey Road, que faz

To reach the lounge, visitors need to pass through the Abbey Road bar,

referência à famosa rua onde ficava o estúdio em que os Beatles grava-

which alludes to the famous street where the studio in which the Beatles

vam seus discos. Já na entrada do lounge propriamente dito, paredes

recorded their records was located. At the entrance to the lounge itself,

animadas criadas pela empresa Moment Factory remetem às inscrições

animated walls created by the company Moment Factory allude to the


deixadas pelos fãs no muro do estúdio da Abbey Road. O resultado é

um grande painel onde os títulos e trechos das músicas dos Beatles

aparecem iluminados; a intensidade da luz de cada frase se modifica

continuamente, criando uma sensação de movimento.

Essas inscrições também se refletem na implantação de mesas interativas.

A superfície de cada mesa possui duas telas sensíveis ao toque: em

uma delas os clientes podem escrever com os próprios dedos, enquanto

a outra reage aos copos e objetos que são apoiados sobre ela, com desenhos

automáticos e randômicos (flores, listras, ondas, etc). Ao longo

da noite, membros do staff circulam entre os clientes e transferem os

gráficos criados nas mesas para os pilares centrais.

No centro do lounge, em alusão à música Lucy in the Sky with Diamonds,

a arquiteta Stephanie Cardinal, do Humà Design, envolveu três pilares

estruturais com painéis triangulares de aço. Seguindo o conceito de um

diamante que se estilhaça em pequenas partículas, o lighting designer

Nol Van Genuchten cercou estas colunas com uma cascata reluzente de

mais de 35 mil cristais dicróicos, cuja cor se modifica conforme o ângulo

de incidência da luz (que varia de acordo com as projeções originadas

nas mesas interativas).

inscriptions left by fans on the fall of the Abbey Road studio. The result is

a large panel where the titles and excerpts of songs by the Beatles appear

lit up; the intensity of the light in each phase is constantly changing, to

create a sensation of movement.

These inscriptions are also reflected in the introduction of interactive

tables The surface of each table has two touch-sensitive screens: on one

of these, clients can write with their own fingers, while the other reacts

to bodies and objects leaning on it, with automatic and random designs

(flowers, stripes, waves, etc). Throughout the night, members of staff circulate

among the clients and transfer the drawings created on the tables

to the central pillars.

In the center of the lounge, alluding to the song Lucy in the Sky with

Diamonds, the architecture Stephanie Cardinal, of Humà Design, wrapped

three structural pillars with triangular steel panels. Using the concept of

a diamond which smashes into little pieces, lighting designer Nol Van

Genuchten surrounded these columns with a sparkling cascade of more

than 35 thousand dichroic crystals, which change color with the angle of

the light (this varies according to the projections coming from the interactive

tables).

Revolution Lounge

Las Vegas, EUA | USA

L+D

64

Projeto de Iluminação | Lighting project:

Nol Van Genuchten / Cirque du Soleil

Arquitetura | Architecture: Stephanie Cardinal / Humà Design

Mesa interativa | Interactive tables: Bill Keays / Studio

Virtango, em parceria com David Small / Small Design Firm

L+D

65

Fornecedores | Suppliers:

AMX, Day-O-Lite, ETC, I-Light Technologies, Ilumivision, Juno

Lighting Group, Pharos, Pioneer Lighting, Rosco Laboratories,

Times Square Lighting, Tokistar, Ultrasigns,


projetos | projects

Recepção da nova sede da CCI, com projeto de

iluminação de Junia Azenha, da Foco luz e desenho |

Reception at the new CCI headquarters, with lighting

plan by Junia Azenha, of Foco luz e desenho

Madeira, cimento e... luz

Texto | Text: Thiago Gaya

Fotos | Photos: Nelson Kon

A proposta dos arquitetos da GCS Associados

para a nova sede da Camargo Correa Industrial (CCI) foi criar

um ambiente impactante, moderno e atualizado sem que se deixasse

de transmitir a seriedade da instituição. Para isso, foram utilizados nos

acabamentos materiais e ambientes de intensa relação com o dia-a-dia da

engenharia: muita madeira de demolição, um painel repleto de imagens

de obras na entrada e o uso exclusivo de matizes do cinza na cor dos

ambientes (somente as poltronas da recepção têm cor mostarda).

A equipe do escritório Foco luz e desenho, responsável pelo projeto

de iluminação do escritório, participou do projeto arquitetural desde sua

concepção e, graças a isso, pode contribuir com a inclusão de importantes

elementos na arquitetura. O painel luminoso das duas recepções é um

deles. Neles, foram impressas as imagens de obras realizadas pela Camargo

Correa – uma solicitação do cliente. Feitos em PVC tensionado, os painéis

são retro iluminados por lâmpadas fluorescentes de 32W e temperatura

de cor de 4000K, com reatores dimerizáveis. São os elementos principais

L+D

66

Wood, concret and… light The proposal of the architects of GCS

Associates for the new headquarters of Camargo Correa Industrial (CCI)

was to create an environment that was impacting, modern and up-todate,

while at the same time conveying the seriousness of the institution.

For this, materials and ambients were used in the finish, which are closely

related to the day-to-day work of engineering: Lots of demolition wood,

a panel filled with images of works at the entrance and the exclusive use

of shades of gray in the colors of the ambients (only the armchairs in the

reception are mustard colored).

The team of the Foco luz e desenho offices, which is responsible for

the lighting project for the offices, has been involved in the architectural

project since its conception, and can therefore contribute to the inclusion

of important elements in the architecture. The lighted panel in the two

reception areas is one of these contributions. Images of the works carried

out by Camargo Correa were printed on the panels – at the client’s request.

Made from stretched PVC, the panels are backlit by 32W fluorescent light

bulbs and color temperature of 4000k, with dimmerable reactors. These

are the main elements of the project, and can be seen in the two reception

areas of the office complex.

L+D

67


do projeto e estão presentes nas duas recepções do escritório.

Na recepção principal, a lighting designer Junia Azenha optou por um

ambiente mais cênico, com diferentes opções de luminosidade, efeitos e

dramaticidade. Já na segunda, a opção foi por um ambiente mais claro

e de luminosidade mais homogênea.

É interessante notar que as paredes de madeira de demolição das recepções

não receberam iluminação rasante (wall washing) para que a suas

intensas texturas não concorressem com a “textura visual” do painel.

Nas áreas de circulação, os montantes metálicos das divisórias foram

“marcados” com um facho de luz de lâmpadas dicróicas de 25º, pontuando

e dando ritmo ao piso.

A sala da presidência, bem como a de vídeo conferência possuem uma

das paredes revestida com a mesma madeira da recepção. No entanto,

nesses ambientes elas foram iluminadas de forma rasante, dando o efeito

wall wash e contribuindo com a iluminação geral do ambiente.

Para a sala de vídeo conferência, Junia Azenha desenhou uma sanca

com fechamento em grelha paralite ALP#5 e com lâmpadas fluorescentes

tubulares de 54W e 28W e de 4000K e 3000K de temperatura de cor,

sendo os dois sistemas dimerizados.

Luminárias embutidas sem moldura e com lâmpadas dicróicas de 50W

e 25º foram utilizadas em todos os ambientes para complementar a luz

difusa das fluorescentes.

In the main reception area, lighting designer Junia Azenha opted for a

more scenic ambiance, with different lighting options and dramatic effect.

In the second reception, the option was for a clearer ambiance, with more

homogenous lighting.

It is interesting to note that the walls of demolition wood in the reception

areas were not wall washed, so that their intense textures would not

compete with the “visual texture” of the panel.

In the circulation areas, the metallic stands of the dividers were “marked”

with a strip of light from 25º dichroic lamps, punctuating and giving

rhythm to the floor.

The presidency chamber, as well as the videoconferencing room, have

one wall covered with the same wood as the reception. However, in these

rooms they were lit with a grazing light, giving a wall wash effect and

contributing to the general lighting of the ambience.

For the video conferencing room, Junia Azenha designed a wall plate

with ALP#5 paralite louver closing and 54W and 28W tubular fluorescent

lights with color temperature of 4000K and 3000K. Both systems are

dimmerized.

Built-in lamps without frames, fitted with 50W and 25º dichroic bulbs,

were used in all the ambients, to complement the diffuse light from the

fluorescent lamps.

Abaixo, sala de vídeo-conferência: iluminação rasante valoriza a textura da madeira. Na

página ao lado, fotos da recepção principal da CCI: o painel luminoso oferece diferentes

possibilidades de luminosidade, efeitos e dramaticidade | Below, video-conferencing room:

grazing light brings out the texture of the wood. Opposite page, photos of the main reception

of CCI: The lighting panel offers different lighting options and dramatic effects

L+D

68

L+D

69


Nas fotos acima, sala da presidência e um das

áreas de circulação. Na foto ao lado, vista da

segunda recepção, da sala de vídeo-conferência

e da área funcional | In the photos above, the

boardroom and one of the circulation areas.

Photo on the left, view of the second reception,

video-conferencing room and staff area

Junia Azenha

CAMARGO CORREA INDUSTRIAL - SEDE | HEADQUARTERS

São Paulo, Brasil | Brazil

L+D

70

Projeto de Iluminação | Lighting project: Foco luz e desenho

Arq. Junia Azenha (titular | project leader), Arq. Ana Karina

Camasmie (coordenadora | coordinator)

Arquitetura | Architecture: GCS Associados – Arq. Bela Gebara

(coordenadora do projeto | project coordinator)

L+D

71

Fornecedores | Suppliers: Lumini, La Lampe (luminárias |

lamps), Tensoflex (painéis de PVC tensionado | stretched PVC

panels) e JDP (grelhas e acrílicos | louvers and acrylics), Osram

(lâmpadas e reatores | lamps and ballasts)


portfólio | profile

Nesta página, luminária “Artichoke”com lamelas de

cobre escovado e pintura rosa claro no interior. Na

página ao lado, o crítico e designer de iluminação,

Poul Henningsen | This page, the “Artichoke”

lamp with lamellas of brushed copper and pale

pink painted interior. Opposite page, the lighting

critic and designer, Poul Henningsen

Poul Henningsen

Texto | Text: Paula Longato

Fotos | Photos: acervo Louis Poulsen Lighting A/S

Um dos mais ativos entre os críticos e designers de iluminação do iní-

One of the most active lighting designers and critics at the beginning

cio do século XX, Poul Henningsen ficou conhecido pelos desenhos das

of the 20th century, Poul Henningsen became well-known for his designs

luminárias PH (como são chamadas as luminárias desenhadas por ele).

of PH lights (as the lights designed by him are called). His between-wars

Sua produção artística no período entre guerras contemplou não apenas

artistic production embraced not only the design of lights, but of various

o desenho de luminárias, mas também de vários outros objetos.

other articles as well.

Nascido em 1894 em Ordrup na Dinamarca, Poul Henningsen se

Born in Ordrup, Denmark, in 1894, Poul Henningsen became the first

L+D

72

tornou o primeiro dinamarquês a teoretizar a iluminação. Formado

arquiteto em 1917 pela Danish College of Technology, em Copenhagen,

em 1920 abriu seu escritório de arquitetura na mesma cidade.

Além de desenhar residências, fábricas e interiores de teatros, Hen-

Dane to theorise about lighting. Graduating as an architect from the

Danish College of Technology in Copenhagen, in 1917, he opened his

own architectural firm in the city, in 1920.

As well as designing homes, factories and theatre interiors, Henning-

“A fé nunca moveu nada. É a dúvida que move” | “Faith never

changed anything. It is doubt that brings about changes”

P. Henningsen

L+D

73

ningsen era inventor, escrevia artigos para jornais e revistas, poemas e

sen was also an inventor, wrote articles and poetry for newspapers and

atuava como crítico e editor chefe da revista “Kritisk Révy”. Seus artigos

magazines and was editor-in-chief of the “Kritisk Revy” periodical. His

e críticas sobre arquitetura e sociedade o colocaram em posição de

articles and critiques on architecture and society raised him to prominence

destaque na cultura dinamarquesa. Seu estilo provocativo e desafiador

in the Danish cultural world. His challenging and provocative way of life

de ser foi transferido também para as suas produções e desenhos.

carried over into his designs and artistic productions.

No início de sua carreira, Henningsen colocou em prática a arqui-

At the start of his career, Henningsen put into practice functionalist

tetura funcionalista, e ao longo dos anos seus interesses profissionais

concepts of architecture and, as the years went by, his professional inte-

foram dirigidos para a iluminação, área na qual ele é mais conhe-

rests turned towards lighting, the area for which he became best-known,


Na página ao lado, acima, desenhos com reflexões para dois diferentes modelos

das luminárias PH. Abaixo, desenho de PH, de 1924, com traçado dos raios de luz

num estudo preliminar para a luminária da Exposição de Paris. Na foto acima, a

linha completa das luminárias PH | Opposite page, top, designs with reflections

for two different models of PH lamp. Below, PH design from 1924, with the rays

of the sun outlined, in a preliminary study for the lamp for the Paris Exhibition.

In the photo above, the complete range of PH lamps

cido, porém sem perder o aspecto funcionalista que delineou seus

yet without ever losing sight of the functionalist aspects that marked his

desenhos desde o começo.

designs from the outset.

O trabalho com luz

His work with light

Assim como o artista Giacomo Balla, que em 1909 criou uma

Like the artist Giacomo Balla, who, in 1909, created a pictorial repre-

representação pictórica de luz em seu trabalho, estudando os raios

sentation of light in his work, studying the rays of light from a street-

de luz em uma luminária de rua e tentando entender a forma de

lamp and trying to work out their form of distribution from the lamp,

distribuição da luz na luminária, Henningsen dedicou-se ao controle

Henningsen dedicated himself to the control of light. After extensive

da mesma. Desenvolvendo depois de muitos estudos refletores que

study, he developed lights that would improve the efficiency of incan-

L+D

74

poderiam tornar a utilização da lâmpada incandescente mais eficiente,

fazendo com que a luz fosse direcionada para onde era necessária, e

ao mesmo tempo protegendo a fonte, de forma a não ofuscar.

descent lamps, causing the light to fall where it was most needed and

yet shielding the source to avoid glare.

Working with light at a time when the development of artificial li-

L+D

75

Trabalhando com luz numa época em que o desenvolvimento da

ghting was still in its infancy, Poul was ever critical in regard to both the

iluminação artificial estava começando, Poul sempre foi crítico quan-

quantity and the quality of artificial light. For him “Electric lighting made

to à quantidade e qualidade da luz artificial. Para ele “a luz elétrica

it possible for us to feast ourselves on light,” a criticism of the indiscri-

criou a possibilidade de nos deleitarmos em luz”, uma crítica ao uso

minate use of lighting and of the growing “needs” for artificial light in

indiscriminado da iluminação, e da “necessidade” crescente de luz

homes and offices.

artificial nas residências e escritórios.

It was at this time that Henningsen based his research work and un-

Nessa época, em consultas com o oftalmologista Aage Meisling,

derstanding of light, and developed his notions of “good lighting”, on

the foundation of consultations with the ophthalmologist Aage Meisling,


cujo trabalho era focado na fatiga do olho causada por ofuscamento

e má iluminação, e com Emil von Holstein-Rathlou, professor na

escola técnica da Dinamarca e engenheiro elétrico que afirmava que

eram as mudanças abruptas entre claro e escuro que deveriam ser

eliminadas aumentando-se o nível de iluminação no interior dos

ambientes, Henningsen baseou seu trabalho de pesquisa e entendimento

da luz e de suas qualidades e desenvolveu seus conceitos

sobre “boa iluminação”. Essas discussões sobre “O Olho” e “A Luz”

geraram pelo menos cinco artigos nas páginas de arquitetura da

revista “Politiken” até Janeiro de 1924.

A problemática

O problema que Poul Henningsen estava a resolver consistia de duas

partes: a questão da luminária e a da lâmpada incandescente. Ele se

preocupava com o problema das lâmpadas modernas que estavam

sendo colocadas em luminárias antigas projetadas para outras fontes

de luz. As primeiras intenções de desenho de luminárias utilizando a

nova fonte de luz, a lâmpada incandescente, eram puramente decorativas,

e não contemplavam, na visão de Henningsen, a demanda

da estética moderna na qual “a beleza do objeto deve derivar da

conexão entre a sua função e a sua forma”, pensamento esse que

segue rigidamente as regras do funcionalismo.

Henningsen se propôs a analisar, antes de tudo, a distribuição

de luz nas luminárias fazendo desenhos e entendendo como é o

whose work focussed on eye fatigue caused by glare and inadequate

lighting, and also with Emil von Holstein-Rathlou, a teacher at the Danish

technical school and an electrical engineer, who claimed that it was the

abrupt transitions between light and shadow that should be eliminated

by increasing the levels of interior lighting. These discussions on “The

Eye” and “The Light” gave rise to at least five articles in the architectural

pages of “Politiken” magazine before January of 1924.

The problem

The problem that Poul Henningsen had to solve came in two parts:

the question of the light fitting and that of the incandescent lamp. He

was worried about the problem of modern lamps being fitted into old

lighting fixtures designed for other types of light source. Early intentions

in the design of lights, using the new source, the incandescent lamp,

were purely decorative, not taking into account, as Henningsen saw it,

the requirement of modern aesthetics, that “the beauty of the object

should arise out of the connection between its function and form,” a line

of thinking adhering rigorously to the rules of functionalism.

Henningsen proposed, first and foremost, an analysis of the light

distribution from lighting devices, making drawings and getting to

understand the behaviour of light in varying circumstances, setting out

in this process from a simple incandescent lamp. By introducing other

materials, such as opal glass, into the equation, Henningsen was able to

reach certain conclusions as to the most economical distribution of light,

Estudo comparativo para 3 tipos de emissão de luz: apenas o bulbo

(distribuição em forma de maçã); com vidro opalino (distribuição

difusa e homogênea); e na luminária PH (quantidade de luz na

superfície é o dobro do estudo apenas com bulbo. Aluz é direcionada

para ode é preciso) | Comparative study for 3 types of light emission:

the bulb alone (distribution in the form of an apple); with opaline

glass (diffuse, homogenous distribution); and in the PH lamp (the

amount of light on the surface is double that of the study with the

bulb alone. The light is directed to ode and is precise)

comportamento da luz em diversas situações, iniciando o processo

seeing that, in both cases, the light is scattered in all directions and not

de análise com a simples lâmpada incandescente. Ao introduzir

only where it is required.

outros materiais na análise, como o vidro opalino, Henningsen fez

The question of economy

observações quanto à distribuição econômica da luz, uma vez que,

The supposedly economical incandescent lamp did not necessarily lead

em ambos os casos, a luz emitida é espalhada para todos os lados,

to low cost/benefit lighting. The increasing demand for electrical energy

e não apenas onde é necessária.

meant to Henningsen that economy should be achieved through the

A questão da economia.

control of each and every ray of light. Poul Henningsen turned this into a

A supostamente econômica lâmpada incandescente não levou

pre-requisite in the design of an economical light, that would modify the

“Paris Lamp”, como ficou conhecida a

necessariamente a uma iluminação com elevado custo-benefício.

light distribution from an incandescent lamp, in such a way as to direct it

luminária premiada na Exposição mundial

A demanda de maior energia significava para Henningsen que eco-

towards the area where it was most needed, quite apart from reducing

de Paris de 1924 | The “Paris Lamp”, as

nomia deveria ser feita com o controle de cada raio de luz. Poul

or completely eliminating the glare caused by the bulb itself.

the lamp awarded at the World exhibition

Henningsen transformou isso no pré-requisito para o desenho de

After prolonged study, Henningsen finally arrived at an intricate design

in Paris in 1924 came to be known

uma luminária econômica, que alterasse a distribuição de luz da

of reflecting rings, which reflected the light evenly onto the work area

lâmpada incandescente de tal forma a direcioná-la para onde fosse

and simultaneously shielded the source, in accordance with his belief

necessária, além de reduzir ou remover completamente o ofusca-

in the need for controlled lighting, so as to achieve nearly double the

mento causado pelo bulbo.

quantity of light in this area, as compared to the output of a naked lamp

Depois de muitos estudos, Henningsen chegou a um intricado

without any reflectors.

desenho de anéis refletores que, ao mesmo tempo, refletiam a luz

On the subject of this “economy”, Poul Henningsen stated, “You lose

L+D

76

para a área de trabalho de uma forma suave e escondiam a sua fonte,

conforme sua crença na necessidade de uma luz controlada, de forma

a obter aproximadamente o dobro de luz nessa área comparada

light, when making light fittings with anti-glare protection, by changing

the radiation curve of the lamp. Yet, in spite of such losses, it is highly

advantageous to use anti-glare fittings, since they are visually more

L+D

77

com a lâmpada nua, sem refletores.

effective, even with a third less glare, than with three times more light

Sobre essa “economia”, Poul Henningsen disse: “Você perde luz ao

without any protection. It is also highly economical to change the light’s

criar luminárias com proteção anti-ofuscamento, por mudar a curva

distribution curve, even with losses in intensity, as you can then direct,

de radiação da lâmpada. Apesar dessas perdas, é extremamente van-

for example, double the amount of light onto the required surfaces, with

tajoso utilizar luminárias anti-ofuscantes, pois elas são visualmente

the same energy consumption.”

melhores com um terço de luz sem ofuscamento do que com três

Geometric formalism

vezes mais luz sem qualquer tratamento. É também bastante econô-

What made Poul Henningsen’s lights into special objects during those

mico alterar a curva de distribuição da luz, mesmo que se perca em

first years was undoubtedly his rigorous geometric formalism, which we


intensidade, pois você pode gerar, por exemplo, o dobro de luz nas

superfícies desejadas pelo mesmo consumo de energia.”.

O formalilsmo geométrico

O que fez das luminárias de Poul Henningsen objetos especiais

nesses primeiros anos foi sem dúvida seu rigoroso formalismo geométrico,

que podemos ver mesmo nos primeiros desenhos das

luminárias criadas para as diversas residências desenvolvidas por ele

entre os anos 1915-1920. Já nesses primeiros desenhos Henningsen

se preocupava com a distribuição difusa da luz, e com a proteção

anti-ofuscamento, criando elementos prismáticos e difusores de

forma a controlar melhor a luz artificial da época.

O desenvolvimento dos desenhos dos diferentes tipos de anéis difusores

criados para as luminárias PH foram resultados dos intensivos

estudos da reflexão dos raios de luz emitidos pela lâmpada incandescente

de forma a criar luz direta e luz direta/indireta, conforme

o material aplicado nos difusores/refletores podendo ser metal ou

vidro opalino para as diferentes situações desejadas. A partir dos

primeiros desenhos, as luminárias adquiriram uma personalidade

própria, sendo facilmente identificável. Até as suas imitações eram

confundidas com as luminárias PH.

As luminárias PH

Criada para a Exposição Mundial de Paris em 1924, em parceria com

a empresa também dinamarquesa Louis Poulsen, a primeira luminária

PH foi premiada, sendo logo em seguida desenvolvida em suas diversas

variações como pendente, luminária de mesa e de parede.

can discern even in his earliest designs of lights invented for the various

Poul Henningsen em uma foto emblemática, com

O sucesso do desenho e da qualidade da luz criada pelas luminárias PH foi

homes he built between 1915 and 1920. Already, in these first designs,

elementos da modernidade do final dos anos 20: a

tanto, que elas foram aplicadas não apenas em residências, mas em escritórios

Henningsen concerned himself with the diffuse distribution of light and

used not only in homes, but also in offices and restaurants, and they

máquina de datilografia, o cigarro, um pôster francês,

e em restaurantes, e foram exportadas para toda a Europa e América.

with glare shielding, using prismatic elements and diffusion screens, so

were exported all over Europe and America.

jazz no gramofone portátil e, claro, a luminária PH

Originalmente com 3 difusores/refletores, o conceito das luminárias

as to improve control of the artificial lighting of the times.

Originally fitted with three diffuser-reflectors, the concept of PH lights

sobre a mesa | Poul Henningsen in an emblematic

PH foi se desenvolvendo e chegando a outras formas como as luminá-

The developments in design of the various types of diffusion rings

gradually developed to arrive at other configurations, such as the PH Septima

photograph, with elements of modernity from the

rias PH Septima, com sete difusores, a PH Louvre, a PH Snowball e a PH

invented for the PH lights were the end result of intensive study of the

lights with seven diffusers, the PH Louvre, the PH Snowball and the PH Arti-

end of the 1920s: The typing machine, the cigar, a

Artichoke, as últimas com difusores diferentes e em maior número.

reflection of the light rays emitted by the incandescent lamp, so as to

choke, these latter having a larger number of different types of diffusers.

French poster, jazz on the portable gramophone,

L+D

78

O trabalho desenvolvido por Henningsen no começo do século foi

pioneiro e de certa forma revolucionário, pois sua posição com relação

às qualidades que uma luminária deve ter foi levada às últimas conseqü-

generate direct or indirect light, depending on the material used in the

diffusers and reflectors, which could be metal or opal glass, according

to the demands of different situations. Right from the earliest designs,

The work begun by Henningsen, at the start of the century, was of a

pioneering and even somewhat revolutionary nature, since his stand in

relation to the qualities a light fitting should have was taken to its ultimate

and of course, the PH lamp on the table

L+D

79

ências, fazendo com que o desenho de suas luminárias fosse de tal forma

his lights acquired their own particular personality and were easily re-

consequences, with the result that his light designs were so harmonic and

completo e harmônico, que suas cópias espalharam-se pelo mundo. Não

cognised. Even imitations were identifiable as PH lights.

complete that they were copied all over the world. It is no accident of chance

é à toa, que ao vermos as fotos das luminárias PH, sabemos de suas pro-

PH lights

that, when we look at photos of PH lights, we are immediately aware of

priedades, mesmo sem saber necessariamente de sua história, ou mesmo

Made especially for the 1924 World Exhibition in Paris, in partnership

their properties, even without necessarily knowing anything of their history,

sequer que seu design foi desenvolvido no começo do século.

with the Danish firm of Louis Poulsen, the PH light was a prize-winner

or even that their design dates from the beginning of the last century.

Fonte utilizada para a reportagem:

and, soon afterwards, was developed for various different applications

Source used for this article:

Light years ahead, The history of the PH lamp – 1994, Louis Poulsen

as a ceiling, wall, or table light. The success of the design, and of the

Light years ahead, The history of the PH lamp – 1994, Louis Poulsen

ISBN: 87-985211-2-8

lighting quality produced by PH lights, was such that they came to be

ISBN: 87-985211-2-8


GU5,3 50W

QR-51

GU10 75W

QPAR-63

produtos | products

ZENITH p.222

E27 70W

HIPAR-L30

LINK

E27 100W R80

Luzifer Lamps

GX24q-3

52W

TC-TEL

STACK p.234

A luminária Link, da fabricante espanhola Luzifer Lamps, foi recentemente

condecorada com o prêmio Design Plus. Desenhado

por E27 Ray Power, 75/100W o pendente é feito no material Polywood – chapa de

madeira QPAR30 que caracteriza os particulares desenhos da Luzifer. Suas

curvas sinuosas proporcionam uma luz suave, com um interessante

jogo de luzes e sombras.

A luminária pode ser adquirida em três tamanhos e em uma grande

variedade de acabamentos de chapa de madeira.

E27 75W

QPAR-CB30

The Link lamp, made by the Spanish company Luzifer Lamps, recently

received the Design Plus Award. Designed by Ray Power, the pendant lamp

G53 75W

QR111

L+D

Criada pelo arquiteto e designer Marcelo Sikorski, a luminária decorativa

Dobra, da empresa brasileira TYG, recebeu recentemente Menção

Honrosa no 21º Prêmio Design do Museu da Casa Brasileira.

Fabricada em chapa de alumínio dobrado a mão, a luminária utiliza

uma lâmpada incandescente “bolinha” de 40w e possui 0,50cm (c)

x 0,24cm (l) x 0,15 cm (h).

“O pendente Dobra nasceu da necessidade de utilizarmos retalhos

grandes de alumínio dispensados na fabricação de outras peças da

oficina”, afirma o criador.

Executado de maneira artesanal, o pendente foi desenvolvido com

inspiração em refletores de estúdio.

GU5,3 50W

QR-CB51

Created by the architect and designer Marcelo Sikorski, the decorative Dobra

lamp, from the Brazilian company TYG, recently received a special mention

at the 21st Design Awards of the Museu da Casa Brasileira.

Manufactured in hand-worked aluminum plate, the lamp uses a 40w “little ball”

incandescent light bulb and measures 0.50cm (c) x 0.24cm (l) x 0.15 cm (h).

“The Dobra pendant lamp arose from the need to use large aluminum

off-cuts that were not needed for the production of other made by the

workshop”, the creator said.

Made by hand, the pendant lamp was inspired by studio reflectors.

80

G8,5 70W

HIT-Te-CE

R7s 300W

QT-DE12

Info: www.tyg.com.br

Tel.: + 55 11 5011-9679

BRIO p.236

VELVET p.230

MINIVELVET p.232

is made from Polywood – a wood veneer which characterizes the particular

designs E27 of 150W Luzifer. Its graceful curves provide a gentle light, with an interesting

play A60 on light and shadow.

The lamp is available in three sizes, with a wide variety of wood veneer

finishes.

E27 150W

QT32/c

Info: www.luziferlamps.com

Tel.: + 3496 3170559

E27 30W

TC-TSE

E27 100W

QPAR30

G9 60/75W

QT 14/m

DOBRA

TYG

0,8

0,8 cm

2,6

2,6cm

CURVO r 230

Esedra

O sistema trilhos eletrificados Curvo 230, da italiana Esedra (Targetti

Group), destaca-se por sua flexibilidade. Seus módulos de 2 metros

podem ser instalados de forma retilínea ou curva, em circunferências

de até 0,25m de raio.

A grande versatilidade do sistema também se confirma pelo grande

número de componentes que nele podem ser aplicados. Diversos

spots ou pendentes da Esedra podem ser utilizados no sistema Curvo

230, tais como: Stack (PAR 20, PAR30, GU10) Federal (AR 111) Gun

(dicróica) Zenith (PAR 30, CDMR) e toda linha Evolution.

Pode ser instalado rente ao teto (9 cm) ou em ambientes de pé-direito

elevado, a 2 metros do teto. Permite a utilização de diferentes circuitos e o

ponto de luz não precisa estar próximo ao trilho. Pode ser utilizado em ambientes

com desníveis e também ser aplicado, com apoio, em paredes.

The Curve 230 electrified track system, by the Italian company Esedra (Targetti

Group), is highlighted for its flexibility. Its 2-meter modules can be installed in

a straight line or curved, in circumferences with a radius of up to 0.25m.

The great versatility of the system is also seen in the high number of components

that can be applied in it. Various spotlights or pendants from Esedra can

be used in the Curve 230 system, such as: Stack (PAR 20, PAR30, GU10) Federal

(AR 111) Gun (dichroic) Zenith (PAR 30, CDMR) and the whole Evolution line.

r = min. 25 cm

It can be installed flush with the ceiling (9 cm) or in rooms with elevated

height, 2 meters from the ceiling. It enables the use of different

circuits and the point of light does not have to be close to the track. It

can also be used in rooms with different ceiling heights, and with the

use of supports, can be mounted on the walls

Info: www.targetti.com

No Brasil: Allumina

www.allumina.com.br

Tel.: + 55 13 3233-9747

r

L+D

81


patrocinadores | ADVERTISERS INDEX

Allumina

R. Amador Bueno, 38 cj. 103

11013-909 Santos (SP)

Brasil

T: +55 13 3233-9747

www.allumina.com.br

Iluminar

Avenida do Contorno, 5628

30110-100 Belo Horizonte (MG)

Brasil

T: +55 31 3284-0000

www.iluminar.com.br

Lumini

Rua Ferreira Viana, 786

04761-010 São Paulo (SP)

Brasil

T: +55 11 5522-1988

www.lumini.com.br

Philips Iluminação do Brasil

Rua Verbo Divino, 1.400, 6º andar

04719-002 São Paulo (SP)

Brasil

T: +55 11 2125-0588

www.luz.philips.com

Altena

Rua Tranquillo Gianini , 920

13329-901 Salto (SP)

Brasil

T: +55 11 4602-8664

www.altena.com.br

Itaim Iluminação

Rod. Régis Bittencourt, km 276

06818-300 Embu (SP)

Brasil

T: +55 11 4785-1010

www.itaim.ind.br

Lustres Projeto

Rua Edmundo Carvalho, 420

04251-000 São Paulo (SP)

Brasil

T: +55 11 6946.8200

www.lustresprojeto.com.br

Schréder do Brasil

Rua Forte do Rio Branco, 300

08340-140 – São Paulo (SP)

Brasil

T: +55 11 6114-4300

www.schreder.com

DL Iluminação

R. das Margaridas, 221

04704-040 – São Paulo (SP)

Brasil

T: +55 11 5538-3382

www.dliluminacao.com.br

LedPoint

Av. Ayrton Senna 3000, Bloco 1, sala

124

22775-005 Rio de Janeiro (RJ)

Brasil

T: +55 21 2421-9051

www.ledpoint.com.br

Omega Iluminação Ltda

Rua Profº Heloísa Carneiro, 127

04630-050 São Paulo (SP)

Brasil

T: +55 11 5034-1233

www.omegalight.com.br

Tecnowatt

Rua Trajano de Araújo Viana, 1228

32010-090 – Contagem (MG)

Brasil

T: +55 31 3359-8200

www.tecnowatt.com.br

Fabbian Brasil

R. Julio C. R. De Souza, 331

81610-120 Curitiba (PR)

Brasil

T: +55 41 3284-4000

www.fabbian.com

Light Design Iluminação

Av. Jornalista Edson Régis, 727

51220-000 – Recife (PE)

Brasil

T: +55 81 3339-1654

www.lightdesign.com.br

Osram do Brasil

Avenida dos Autonomistas, 4.229

06090-901 Osasco (SP)

Brasil

T: 0800-557-084

www.osram.com.br

Endereços | Addresses

Alessandra Mourão

C. Solar de Brasília, q 1, cj 8, casa 9

71680-349 – Brasília – DF

Brasil | Brazil

ALS Lighting

Humà – Design + architecture

305 Bellechasse, suite 200

Montreal (Quebec)

H2S 1 W9

Canadá

www.humadesign.com

Renfro Design

15 East 32nd Street, Fifth Floor

New York, NY

10016

EUA | USA

www.renfrodesign.com

Pza. Pintor Paret, 6 Dto. D

31008 Pamplona

Lighting Planners Associates Inc.

Espanha | Spain

5-28-10, Jingumae, Shibuya - ku,

www.alslighting.com

150-0001 Tokyo

Japão | Japan

Foco Luz & Desenho

www.lighting.co.jp

L+D

82

Rua São Benedito, 509 - conj 41

São Paulo (SP)

Brasil

www.focold.com.br

Light Projects Ltd

23 Jacob Street

London SE1 2BG

Reino Unido | UK

www.lightprojects.co.uk


L+D

84

More magazines by this user