Sem título-2 - Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias e ...

sticap.org.br

Sem título-2 - Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias e ...

JUNHO 2013e CNTADNesta Ediçãoesde março 29 indústrias de Pelotas e região foram vistoriadas pela equipeespecializada em segurança do trabalho. Objetivo do trabalho é melhoraras condições das empresas e reduzir o número de afastamentosPáginas 4 e 5Audiência debate demissõesno Frigorífico MarfrigRepresentantes de sindicatos de todo o estado reuniram-se em Porto Alegre paradiscutir como o Marfrig demitiu trabalhadores e fechou unidades apesar de terrecebido dinheiro públicoara atender as exigências do Ministério do TrabalhoPágina 2Telefone: 9090 3225-3564Sede do Sindicato: rua Almirante Barroso, 3124,Centro, Pelotas. CEP 96010-280 - Internet:www.sticap.org.br - E-mail: imprensa@sticap.org.br -Capão do Leão - Sub-sede - Rua 1º de Maio, 497,Jardim América - Telefone: (053) 3275 585630/7/2013, 15:20


02 07Audiência cobra explicações sobrefinanciamento de frigoríficoUma audiência pública realizadano início do mês em Porto Alegre,coordenada pelo deputadoestadual Catarina Paladini(PSB), reuniu representantes desindicatos dos trabalhadores dasindústrias de alimentação paradebater o fechamento deunidades do frigorífico Marfrige a demissão de centenas detrabalhadores. O principalquestionamento gira em tornodo fato da empresa ter recebidomilhões de reais através definanciamentos públicos e,apesar disso, estar demitindoe fechando fábricas no RioGrande do Sul“Os números de incentivos e financiamentospúblicos para o grupo Marfrig são bastanteexpressivos e justificam toda a busca porexplicações dos governos federais e estadualsobre as dificuldades alegadas pela empresapara fechar unidades produtivas e demitir centenasde trabalhadores”, disse o deputado.Representantes dos sindicatos presentes aindaquestionaram o fato da direção da empresanão ter procurado sindicatos ou prefeituras paranegociar as demissões feitas em massa.O presidente da Confederação Nacionaldos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentaçãoe Afins (CNTA), Artur Bueno de Camargodestacou a falta de respeito do setor empresarialcom as entidades sindicais. “Só chamamo sindicatos para intermediar um acordo,para remediar o mal que eles mesmos causaramsem qualquer aviso a ninguém”, criticou.A destinação de recursos do Banco Nacionalde Desenvolvimento Social (BNDES) parainvestimentos no Marfrig também foi alvo dascríticas de Camargo.Já o coordenador político da sala de apoioda CNTA, Darci Pires da Rocha defendeu adivulgação pública da situação e da omissãodas autoridades estaduais e federais diante docaso. ”Precisamos denunciar a sociedade o queestá acontecendo, pois é muito estranho a ausênciados entes públicos do estado, mas especialmenteda Secretaria da Agricultura, nestaaudiência pública, para falar sobre a questãoMarfrig, já que o programa AGREGARCarnes está sendo usado para demitir trabalhadores”,alertou.“MARFRIGPrecisamos denunciar asociedade o que estáacontecendo, pois é muitoestranho a ausência dos entespúblicos do estado para falarsobre a questão Marfrig, já queo programa AGREGAR Carnesestá sendo usado para demitirtrabalhadores”Darci Pires da Rocha,coordenador político da sala de apoio da CNTAVenda ilegalOutro ponto abordado pelos participantesdo evento foi o repasse deunidades da SEARA que haviam sidoadquiridas pelo Marfrig ao grupo JBSFreeboi.Conforme os líderes sindicais avenda é ilegal, pois ao comprar as unidadeso Marfrig assumiu o compromissoperante do Conselho Administrativode Defesa Econômica(CADE) de manter a posse e o funcionamentodas unidades por pelomenos quatro anos. O acordo tambémprevia a manutenção do número depostos de trabalho das empresas.CNTA chamou a reuniãoQUEM PARTICIPOUVeja os sindicatos da alimentação presentes naaudiência públicaPelotas - Bagé - Alegrete -Caxias do Sul - Estrela -Porto Alegre - São GabrielAlém do presidente da CNTA, Artur Bueno Camargoe o coordenador político da sala de apoio da CNTA,Darci Pires da Rocha e autoridades dos municípiosonde estão localizadas sedes do Marfrig.Os textos contidos nesta publicação são de responsabilidade do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias e Cooperativas da Alimentação de Pelotase Região. Presidente: Lair de Mattos Secretário de Imprensa: Clóvis Rogério. Conselho Editorial: Clóvis Rogério, Elton Lima, Lair de Mattos. RuaAlmirante Barroso, 3124 - Fones (Fax)(053) 3225.3564 Pelotas-RS. Jornalista: Paulo Otávio Pinho,r.p. 179\92\7461. Gráfica O Pioneriro Tiragem:3.5.00 exemplaresPRÊMIO BRASIL SUL DE MÚSICAFesta para reconheceros talentos da terraEm uma grande festa realizadana noite de 15 de junho, aprimeira edição do PrêmioBrasil Sul de Música lotouo teatro Guarany e premiouos melhores artistas dePelotas e regiãoAo todo foram distribuídas 24 premiaçõespara categorias como Melhor Disco, MelhorCompositor, Melhor Instrumentista e MelhorCanção. O grande vencedor da noite foi ouruguaio radicado em Jaguarão, Juan Schellembergcujo álbum Suíte Montevideana recebeucinco prêmios, entre os quais o deMelhor Disco na categoria Geral.Um dos maiores destaques do prêmio foi,sem sombra de dúvidas, a participação popular.Até a véspera da festa, o público podevotar nos artistas de sua preferência atravésda internet. Os mais votados foram premiadosna categoria Júri Popular e os vencedoresforam a banda pelotense de rock Thunderbird.Justa homenagemMestre Batista, o homem que dedicou suavida à música e resgatou do esquecimento edifundiu por todo Brasil o sopapo (instrumentode percussão comum nas senzalas da regiãode Pelotas), hoje presente em bateriasde escolas de samba de Pelotas e do Rio deJaneiro e em grupos musicais da Bahia.Vitimado por um câncer no final de 2012,mestre Batista foi homenageado com a exibiçãode parte de um documentário sobre suavida, seguido de um emocionante show de percussãodo grupo Alabê Oni.DICA DE CINEMAGuerra Mundial ZCom lançamento previsto nos cinemas para o final de junho, a superproduçãonorte-americana Guerra Mundial Z promete fazer a alegria dos fãs dos filmesde zumbis. Com efeitos especiais de última geração e estrelado pelo galã BradPitty a produção assinada pelo diretor Marc Foster apresenta mudanças no perfildos “monstros” em cena, que ao contráriodos cambaleantes e lentos zumbis de sériescomo Walking Dead aparecem rápidos,ágeis e espertos em Guerra Mundial Z.Um ritmo alucinante e de muito suspense,temperado com cenas de muitaação são usadas para contar a corrida contrao tempo protagonizada pelo repórterda ONU, Gerry Lane (Brad Pitty) tenta descobriro que realmente está acontecendoe, claro, como impedir que o mundo sejatomado por seres sem vida sedentos porsangue. O filme é uma adaptação do livrode mesmo nome, escrito por Max Brooks.Se você curte terror-suspense fiqueligado, pois esse pode ser um dos melhoresfilmes do gênero lançado nos últimostempos.Destaques da festaDestaque no cenário musical pelotense e, hoje, percorrendo todo oBrasil com a banda Alabê Oni, o músico Kako Xavier levantou o prêmiomais disputado da noite (Melhor Disco de MPB) com o álbum MinhaPraia, lançado em 2010. Resultado mais do que justo uma vez que otrabalho foi indicado ao Prêmio Açorianos de 2011 (o Oscar da cultura doRio Grande do Sul).A banda Musa Híbrida, também chamou atenção na grande festa damúsica pelotense ao arrebatar três prêmios - Melhor Disco gênero Livre,Melhor Compositor gênero Livre e Disco Revelação 2012 – e revelar otalento da vocalista Camila Cuqui, que debutou no cenário musical comeste trabalho. Enfim, foi uma grande noite para marcar o talento dos músicospelotenses. Agora é esperar pela segunda edição, marcada para 2013.Vale dos EsquecidosFotos Lais SoaresPrêmio Brasil Sulde Música lotou oteatro Guarany epremiou osmelhores artistasde Pelotas e regiãoNas próximas semanas deve chegar as melhores locadorasda cidade o documentário brasileiro Vale dos Esquecidos (2011)dirigido por Maria Raduan. Ao longo de seus 72 minutos o filmeretrata o conflito por terras em uma região remota do Mato Grossoque envolve indígenas, posseiros, grileiros e sem-terra.A violência é a marca principal da disputa, enquanto a morosidadedas decisões governamentais para resolver a questãoservem de combustívelpara aumentar a tensãoentre os grupos envolvidos.Mais que um documentáriosobre a luta pela terra,Vale dos Esquecidos pretendeser uma provocaçãopara se fazer uma reflexãoprofunda tanto sobre odesejo humano de possuiruma terra para produzirpara si, além de apresentarum franco relato sobrea vida na Amazônia e, maisprecisamente, em um territórioconflagrado que nãoaparece nos noticiários datelevisão.Confira os vencedoresdo 1º Prêmio BrasilSul de MúsicaCATEGORIAS GERAISMelhor ArranjadorJuan Schellemberg, álbum Suite MontevideanaMelhor Projeto GráficoRegina Veiga e Rodi Nuñez – Mandinho, deLeandro MaiaMelhor ProdutorJuan Pablo Schellemberg, Luis Ravizza eMartinBerloto – Suite MontevideanaMelhor DiscoJuan Schellemberg – Suite montevideanaDisco RevelaçãoMusa Hibrida – Musa HibridaJúri PopularThunderbirdCATEGORIA MÚSICAREGIONAL / FOLCLOREMelhor CompositorMarco Aurélo Vasconcelos – Já se vieramMelhor IntérpreteMaria Conceição – EssênciaMelhor InstrumentistaGil Soares – EssênciaMelhor LetristaXirú Antunes – Terra a dentroMelhor DiscoTerra adentro, de Xiru AntunesCATEGORIA MPBMelhor CompositorJuliano Guerra – LamaMelhor IntérpreteRicardo Fragoso – Canções de armar edesarmarMelhor InstrumentistaJucá de Leon – Canções de armar / Sons dosilêncio / Com as próprias mãosMelhor LetristaMarco Gottinari – Tudo uma cançãoMelhor DiscoMinha praia, de Kako XavierCATEGORIA ROCKMelhor DiscoCanastra Suja, com Máquina LoucuraCATEGORIA INSTRUMENTALMelhor CompositorJuan Schellemberg – Suite montevideanaMelhor InstrumentistaGilberto Oliveira – Cordas pra que te queroMelhor DiscoSuite montevideana, de Juan SchellembergCATEGORIA MÚSICA LIVREMelhor CompositorAlércio – Musa hibridaMelhor IntérpreteLeandro Maia – MandinhoMelhor InstrumentistaNegrinho Martins – LatinamenteMelhor DiscoMusa Hibrida – Musa HibridaCIAN MAGENTA AMARELO PRETOSem título-2 4-530/7/2013, 15:20


04 05VISTORIAS EM EMPRESASVistorias do Sindicato fazem empresas melhorarcuidados com a saúde dos trabalhadoresRealizadas semanalmente desdemarço deste ano as visitas, feitaspela equipe do Sindicato dosTrabalhadores das Indústrias daAlimentação de Pelotasespecializada em segurança dotrabalho, começam a mudar paramelhor a vida dos empregados dasempresas do setor. Melhorias nasinstalações e a adoção de métodose equipamentos de segurança sãoalguns dos avanços obtidos e quedevem se refletir na diminuição donúmero de afastamentosregistrados todos os meses nasindústrias da região.Falta de guarda-corpoFalta de proteção para poliasFoi exatamente para reduzir o número de trabalhadores afastadospor causa de doenças ocupacionais ou acidentes de trabalhoque a direção do Sindicato decidiu criar um grupo fixo para a realizaçãode visitas técnicas às empresas locais.Desde sua criação, em março, o time integrado pelo técnico emSegurança do Trabalho, Jaqueson Leite de Souza e pelos dirigentesAdelina Macedo, Sérgio Duarte e Cléber Kickhöffel já visitou29 empresas dos mais diversos segmentos da alimentação. “Começamosfazendo duas visitas por semana, mas por causa da grandedemanda passamos a vistoriar até oito empresas por semana,ainda há muitos locais para serem visitados, mas os primeiros resultadosjá aparecem”, comenta Souza.Esse é o caso da Arrozeira Pelotas. Onde durante a visita realizadaem março foram constatadas um grande número de irregularidadese problemas que colocavam a saúde e o conforto dos trabalhadoresem risco, como por exemplo a falta de proteção em poliasdo setor de peneiras, instalação elétrica com fios expostos em muitospontos tanto do prédio da matriz como da filial e, a instalaçãoprecária do refeitório dos trabalhadores. “No refeitório encontramosuma situação caótica, com forro caindo, piso quebrado, bebedouroestragado, ou seja, um local que não oferecia qualquerconforto aos empregados”, conta Souza.Após a visita, os dirigentes do Sindicato elaboraram um relatóriocom todos os problemas encontrados e alternativas para resolvê-los.O documento foi encaminhado para a direção da empresa,que recebeu um prazo de 60 dias para promover as mudançassolicitadas. Dois meses depois, os trabalhadores ganharam um refeitóriocompletamente reformado e dotado de mobiliário confortável,pias e televisão.Outros problemas como a proteção das polias, falta de EPIspara os trabalhadores do setor de Obras, organização das oficinase problemas da rede elétrica também foram resolvidos.“Isso nos mostra que quando há interesse dos empregadores osproblemas podem ser solucionados e o trabalhador passa a contarcom mais segurança e conforto para realizar suas tarefas diárias”,comenta.Cilindros mau acondicionadosOderich impede visitaApesar de pretender melhorar aqualidade de vida dos trabalhadores,nem sempre as visitas do sindicato sãobem-vindas nas empresas. Esse é ocaso da maior empresa do ramo dasconservas da região, a Oderich.Ao tentar visitar a empresa em abril, os representantesdo Sindicato foram barrados pela direçãoe apesar do grande número de reclamações eConscientização dostrabalhadoresAlém de avaliar as condições de segurança dos empregados, asvisitas começam a criar entre os trabalhadores a consciência de queé preciso fiscalizar e denunciar. Isso pode ser notado pelo aumentodas solicitações de visitas em diversas empresas.“O pessoal ouve falar que fomos em uma determinada empresae os problemas foram solucionados, então nos procuram e pedemque seja feita visita no seu local de trabalho, em outros casos ostrabalhadores procuram o representante sindical dentro da empresae denunciam os problemas”, conta Souza.Essa nova cultura de procurar os representantes do Sindicato erelatar problemas agiliza – em muitos casos – a solução dos problemas,pois as empresas com maior número de reclamações ou denúnciaspassam imediatamente para o início da fila de visitas.denúncias recebidas mensalmente sobre problemasde segurança e más condições de trabalho dentroda indústria não puderam conferir de perto a situação.A direção do Sindicato, agora tenta incluir avisita obrigatória no dissídio que está sendo negociado.“A soma das denúncias recebidas e o alto númerode afastamentos registrados na empresa mostra quealgo está errado e precisa ser corrigido, por isso émuito importante que possamos fazer a visita e apuraras reais condições de trabalho dentro da Oderich”,explica Souza.COMO DENUNCIARSe você constatou algum problema ourisco à segurança ou a saúde dentro desua empresa alerte o sindicato. Issopode ser feito das seguintes maneiras:- Relatando o problema ao delegadosindical da sua empresa;- Pelo telefone do Sindicato: 3225-3564- Pelo site do Sindicatowww.sticap.org.br/FaleConosco- Na sede do Sindicato na rua AlmiranteBarroso, 3124, Centro, Pelotas.CIAN MAGENTA AMARELO PRETOSem título-2 6-730/7/2013, 15:21


0603SALÁRIOS & PISOSConheça o dissídio do arrozFIQUE DE OLHO NAS DENÚNCIASSALARIO MÍNIMOR$ 678,00Denuncie Irregularidades ao Sindicato Ligações a cobrar: 90 90 3225 35 64www.sticap.org.br - imprensa@sticap.org.brPISO REGIONAL DA ALIMENTAÇÃOR$ 805,60SALÁRIO FAMÍLIAR$ 33,16 (para quem ganha até R$ 646,55)R$ 23,36 (para quem ganhade R$ 646,56 até R$ 971,78)R$ 0,00 (para quem ganha acima de 971,78)DESCONTO DO INSSSalários até R$ 1.247,70 desconto de 8%De R$ 1.247,71 até R$ 2.079,50desconto de 9%De R$ 2.079,51 até R$ 4.159,00desconto de 11%Firmado em maio, o dissídio coletivo doarroz 2013 garante um reajuste de 7% retroativoà março e a partir da última folhaaumento de 8,2% para os salários acimade R$ 2.150, de 9,2% para quem ganhamais de R$ 1.600,00 e de 10,2% paraaqueles trabalhadores que recebem menosde R$ 1.600,00. Outros pontos importantescomo a inclusão dos operadores deempilhadeiras na categoria profissional,também foram obtidos no dissídio 2013.Abaixo o Nossa Luta reproduz os principaispontos do acordo, para que vocêsaiba exatamente quais são seus novos direitose quais foram as vitórias da categoriana negociação deste ano.DENÚNCIASESCLARECIMENTOA direção do Sindicato dos Trabalhadores da Alimentaçãoesclarece que a Padaria Colosso que desrespeitoua redução da jornada para amamentação, (conforme notapublicada na edição anterior) é a antiga padaria Gaúcha.Este esclarecimento se faz necessário, por haver no mesmobairro outra padaria com o mesmo nome, localizadana rótula das avenidas Domingos de Almeida e São Franciscode Paula. Neste estabelecimento não há qualquerregistro de irregularidades.Fique por dentro dos pisos dasindústrias da alimentaçãoBEBIDASR$ 806,30ARROZ - PELOTAS E CAPÃO DO LEÃOR$ 880,00 - serviços geraisR$ 1000,00 - profissionaisCANGUÇU, ARROIO GRANDEE JAGUARÃOR$ 806,30AVÍCOLASR$ 810,00CARNE - PELOTAS E CAPÃO DO LEÃOR$ 787,81 (básico)R$ 871,5 (magarefe e desossador)VONPARR$ 850,00DOCES E CONSERVASR$ 805,59FRUKIR$ 863,50LATICÍNIOSR$ 806,30Principais Cláusulas do Dissídio do Arroz 2013PISOSEm janeiro/13: R$ 847,00 para serviços gerais e R$957,00 para profissionaisEm maio/13: R$ 880,00 para serviços gerais e R$1000,00 para profissionaisSão reconhecidos como profissionais, nodissídio:operadores de selecionadoras eletrônicas, foguistas,moleiros, soldadores, secadoristas, caldeiristas, mecânicos,eletricistas, carpinteiros e peneiristasA partir deste ano é incluido o operador de empilhadeiracomo profissionalREAJUSTEEm março 7%, sobre os salários praticados emmaio/12Em maio, complementa-se o reajuste até 8,2% parasalários acima de R$ 2150,00, 9,2% para salários acimade R$ 1600,00 e 10,27% para salários até 1600,00CLÁUSULA SÉTIMA - TRABALHO AOSDOMINGOS E FERIADOSO Trabalho em domingos e feriados será remuneradocom um adicional de 90% (noventa por cento) sobre o salárionormal, sem prejuízo da concessão da folga ou dopagamento da dobra salarial correspondente a estes dias.CLÁUSULA DÉCIMA PRIMEIRA - ADICIONALPOR TEMPO DE SERVIÇOFica assegurado aos integrantes da categoria profissionalsuscitante o percentual de 2% (dois por cento) sobreo salário contratual recebido a título de triênio, ou seja, acada 3 (três) anos de serviços ininterruptos prestados aomesmo empregador, limitado a 4 (quatro) triênios.CLÁUSULA DÉCIMA SEGUNDA - PRÊMIOPrêmio de um mês de salário para os empregados quecompletarem 14 (quatorze) anos de serviço ininterruptosna mesma empresa, excluindo os já beneficiados nos acordosrealizados nas RVDCs e Convenções anteriores.CLÁUSULA VIGÉSIMA QUINTA- PRÊMIO DE FÉRIASFica assegurado um prêmio de 10 dias de férias aosempregados, a cada 10 (dez) anos de serviços ininterruptosna mesma empresa.CLÁUSULA DÉCIMA TERCEIRA- AUXÍLIO ESCOLARPlano educacional anual para os empregados matriculadosem estabelecimentos de ensino oficial e em atividadenas empresas quando da concessão dos benefícios previstosnesta cláusula, ou cujo filho comprovar que estudouno ano anterior e que esteja matriculado para o próximoano escolarO valor do benefício é de R$ 355,00 (trezentos e vintereais);CLÁUSULA DÉCIMA OITAVA - ESTABILIDADEPROVISÓRIA/ VÉSPERA APOSENTARIAGarantia de estabilidade provisória para os empregados,aos quais faltarem 02 (dois) anos para a aposentaria,desde que tenham trabalhado 10 (dez) anos ininterruptosna mesma empresa.§ ÚNICOEsta garantia somente será assegurada a partir da comunicaçãoescrita feita pelo empregado à empresa, informandoo fato.E lembre-se: A íntegra do dissídio 2013 pode ser acessada no site do Sindicato - www.sticap.org.brFRIGORÍFICO FITA AZULVistoria realizada pelos dirigentes do Sindicato encontrou irregularidades nasinstalações do Frigorífico Fita Azul, localizado em Canguçu. Entre os principaisproblemas apurados está o fato da empresa não fornecer almoço para os trabalhadorese do tamanho reduzido do local utilizado como refeitório. Também foiapontada a precariedade das condições de higiene e conforto para os funcionários,que não dispõem de uma lavanderia na empresa, tendo que lavar suas roupasem casa, o que aumenta o risco de contaminações.Novos diretores tomam posseOs três novos dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias de Alimentaçãode Pelotas eleitos durante assembleia geral realizada no dia 24 de maioforam empossados em junho.O ato que deu posse para Carlos Alberto Ferreira, funcionário da empresa BIRI-BA - Indústria de Bebidas LTDA, Gerson Luis Pintado Bitencorurt, funcionário daempresa Conservas ODERICH S/A e Edemar Joaquim Rollo Cardozo, funcionárioda empresa JOSAPAR nos cargos de suplentes da diretoria foi coordenada pelorepresentante da CNTA/Sul, Darci Pires da Rocha.GERSON LUIS PINTADOBITENCOURTEDEMAR JOAQUIMROLLO CARDOZOCARLOS ALBERTOFERREIRAFRIGORÍFICO RSFRIGORÍFICOS DE CANGUÇUO Frigorífico RS melhorou suas instalações ampliou orefeitório e esta fornecendo almoço a seus funcionários.PROCESSOSADICIONAL DE FACAO sindicato fechou acordos depagamentos de processos quecobram adicional de faca de junhode 2007 a maio de 2008, com osfrigoríficos abaixo relacionados.FRIGORÍFICO ROLOFFO acordo envolve 25 trabalhadorese o valor a ser pago éde R$ 27.972,35.FRIGORÍFICO BONSULNesse processo o valor a ser pagoé de R$ 20.235,36 e atinge28 trabalhadores.FRIGORÍFICO BONNA CARNEJá nesse processo, 7 trabalhadoressão beneficiados, recebendo o totalde R$ 5.546,97.CIAN MAGENTA AMARELO PRETOSem título-2 8-930/7/2013, 15:21

More magazines by this user
Similar magazines