Revista sendo Autêntico

edsoncarlosdesena

Revista sendo autêntico é uma produção que aborda realidades em distintas áreas para proporcionar ao leitor uma visão ampla sobre o mundo.

13 de Outubro de 2015, Edição 01

Senhor do Bonfim – Bahia

Revista

Sendo Autêntico

“Um olhar autêntico sobre a realidade do mundo”


Política

GOVERNO INVESTE EM NOVAS

JOGADAS POLÍTICAS PARA FAZER O

POVO ANDAR SOBRE O MURO PARA

ASSIM SE MANTER NO PODER.

Depois de causar tantos danos à nação

brasileira governo agora aposta em

jogadas políticas para ludibriar o povo.

De réu governo passa a querer ser visto

como salvador. As jogadas do grupo

político do governo brasileiro composto

pelo PT e seus aliados consiste em

investir massivamente em uma imagem

de salvadores em que não há culpados

pela crise e pela situação econômica do

país. A verdade é que podemos

perceber que é notável o interesse de

forças do campo empresarial para a

continuação do reinado petista. Se por

um lado há aqueles que desejam a

saída do governo para apossar-se

novamente do poder, por outro lado há

a astucia do governo que em sua

conjuntura já foi provada a ação

corrupta de muitos de seus membros

partidários que participaram do mesmo

governo, diante da degradação e da má

administração este governo quer

mostrar-se como bom pastor. A

verdade é que o povo já não sabe para

onde ir. Porém coerentemente a

decisão mais certa é de não se deixar

ser manipulado pelo governo.

Compactuar com as medidas e a má

administração do governo é perder a

oportunidade de exigir mais coerência

dos nossos governantes. É claro que

não encontraremos partido político

perfeito, porém temos que sermos

mais rígidos com relação ao descaso

que estamos vivendo. Não

conseguiremos ser vistos com bons

olhos pelo mundo se não nos

colocamos como um povo que é capaz

de exigir de suas lideranças uma

postura ética condizente com o cargo

governamental que exercem.

O PT já provou e comprovou sua

capacidade de destruir o que com

muito esforço se vinha construindo

anteriormente. A boa fase pela qual

passamos em nosso país não foi fruto

da administração petista, mas da

implementação do Plano Real. Porém o

governo petista se apossou do que não

tinha conquistado e tornou-se por um

tempo ícone de boa administração,

porém a farsa caiu e agora tentam

novamente manipular o povo dizendo

ser um governo do povo, mas o que

querem mesmo é continuar usufruído

dos nossos recursos para se

ostentarem.

Uma nação em que a educação, a

saúde e a segurança andam tão

precárias não pode se falar que houve

desenvolvimento ou crescimento. As

esmolas dadas ao povo carente como

bolsas não passam de manipular as

pessoas dando lhes gorjetas para não

dar o que realmente elas têm direito.

Por muito tempo o povo pensou que

estavam sendo bem representados,

mas hoje se torna claro que mais uma

vez somos vítimas de manipuladores

que trabalham para um pequeno grupo

de ricaços que dominam nosso país.

Os interesses primeiros continuam

sendo dos ricos, e os pobres são

iludidos com migalhas porque os que

exploram o povo não lhes dão o que é

de direito. O símbolo do PT partido que

lutaria pelo povo não passa de mais

uma entre as milhares de jogadas

políticas. Até quando o povo se deixará

ser iludido? Diga não a mentira e deseje

uma real mudança que não provém de

partidos, mas de pessoas realmente

compromissadas com o povo. Não

baixe a cabeça, mas lute, pois somos

um povo guerreiro.

2


AS CONGRATULAÇÕES À VINDA DA

OPRESSÃO! É A IRONIA DOS QUE COM

AS CHIBATAS DOS IMPOSTOS E

CORTES PENSAM CALAR O POVO!

Depois da proximidade da derrubada

do atual governo nos vemos

novamente ser cercados pela chibata

da opressão. O pensamento semeado é

o de não se manifestar para não piorar

a situação. Depois de tantas lutas do

povo, agora nossos ditos governantes

tentam reprimir o povo mostrando

uma situação de crise não esperada e

que não há saídas a não ser maltratar o

povo com cortes e impostos

desmedidos. Será que o atual governo

oriundo de uma base política que

desrespeitou o povo com inúmeros

escândalos de corrupção o chamado

Partido dos Trabalhadores, agora tem

autoridade para ditar regime quase que

escravocrata ao povo?

A ordem agora é calar o povo e criar

para si uma imagem de salvadores da

pátria. Quem é que vai cair nessa? Será

que a história está repetindo? Ou será

que o povo não vai abaixar a cabeça?

Acredito que a nação brasileira não vai

mais cair nesta armadilha bem

planejada, articulada e propagada por

atores da novela política brasileira.

"Agora a ordem é de cortar gastos e de

impor novos impostos." Onde esta o

poder do povo brasileiro? Será que aqui

é realmente uma democracia? Ou será

aqui terra de fidalgos?

Se tanto dinheiro foi desviado por

políticos corruptos este dinheiro está

em algum lugar. Por que não se busca

com radicalidade e agilidade este

dinheiro para diminuir a crise? Será que

o povo sofredor tem que arcar com o

que não tem? Este governo atual já

está com tom de monarquia, em que o

rei ou a rainha impõe altos impostos

aos plebeus para pagarem a divida de

suas vidas luxuosas e majestosas.

Será que o Brasil é independente

mesmo? Ou será que os colonizadores

de outrora estão encarnados em corpos

diferentes? Apesar de não acreditar em

reencarnação vejo que os gestos

exploradores são os mesmos. O dólar

esta cada dia mais alto assim como o

euro e nossa política de diplomacia

continua sendo a de cabeça baixa. É

necessário que ressurja entre o povo

alguém que seja capaz de mudar o

rumo desta história de colonizadores.

Não indico nomes, mas sei que

encontraremos alguém com sangue no

olho suficiente para encarar esta

situação.

Não deixemos que nos roubem e nos

escravizem com estas armas de

opressão e de intimidação. Não a

corrupção e a mentira! Acorda Brasil

porque a terra é nossa! Uma nação não

é fruto das ações de seus ditos

governantes, mas da união do povo.

Vamos vencer a crise, mas vamos

colocar no seu devido lugar aqueles

que querem somente nos explorar e

nos enganar.

POR DE TRÁS DOS BASTIDORES

POLÍTICOS

O que há por de trás dos bastidores

políticos? O que muitos não enxergam?

Sabemos que toda a corrupção e jogos

políticos acontecem às escondidas e

que existem pessoas preparadas para

dizer os passos a serem dados pelos

candidatos para que os mesmos

possam ser bem sucedidos em suas

campanhas políticas nas eleições. Que

venha a existir este trabalho de

assoreamento sabemos que é

essencial, porém os meios pelos quais

3


são feitos este tipo de serviço muitas

vezes não são de maneiras coerentes, e

por que não dizer: não honestos para

com as pessoas que irão votar em

determinado candidato e para com os

adversários políticos.

Os assessores de grandes candidatos

ou governantes estão muitas vezes

descomprometidos com a ética e com o

ser patriota. Não podemos ser

ingênuos, o marketing de certas

campanhas e de discursos políticos são

muitas vezes estratégias para

manipular os eleitores. É de nosso

conhecimento que as equipes de

assessoramentos criam outras equipes,

para que estas também sejam equipes

de assessoramento da equipe principal

de assessoramento do candidato ou

governante, com objetivo de persuadir

pessoas para depositarem seus votos

em determinado candidato e ainda

muitas vezes lutarem para o possível

êxito da eleição do mesmo candidato

ou no apoio aos governantes na

execução de seus mandatos. Existe

todo um jogo em que a conquistas de

eleitores é o objetivo central, porém os

meios nem sempre são lícitos e por

tanto não honestos.

Os grandes alvos são os jovens pelo

motivo que estes são capazes de criar

meios de conquistar eleitores sejam

pelas conversas, seja por sua

capacidade de interação com um

número maior de pessoas e por suas

maneiras de abraçar determinada

missão. Os jovens são envolvidos de

modo que eles em maioria acham que

realmente determinado candidato irá

corresponder às suas expectativas. Nas

universidades, escolas técnicas, nas

escolas do ensino básico e em

determinadas instituições há discursos

bem planejados e persuasivos para

conquistar a confiança e a militância

destes jovens. Muitos nem se quer

entendem ou não investigam as

ideologias existentes em determinados

partidos políticos. Não compreende o

histórico brasileiro de corrupção e de

manipulação das grandes massas

eleitorais, ou seja, de grande número

de pessoas.

Também pode ser percebido que

muitas pessoas aderem a partidos ou

candidatura de candidatos movidos por

promessas a nível pessoal ou de

interesse de grupos; e estes por sua vez

vão ser canal de manipulação para a

conquista de novos eleitores para

partidos e candidatos. Podemos

também falar sobre a pressão sofrida

por funcionários de empresas

terceirizadas que prestam serviços às

instituições públicas, estes funcionários

por sua vez apoiam candidatos ou

partidos com o medo de perderem

empregos ou benefícios. Essa realidade

é visível e palpável em nosso país.

Outro ponto de estratégia política

fraudulenta é semear conversas

mentirosas com o intuito de fazer com

que as grandes massas acreditem em

conversas mentirosas em detrimento

dos candidatos de oposição; isso é

muito comum em nosso país. Podemos

perceber que não dá para confiar tanto

nas campanhas e nas promessas de

nossos candidatos aqui no Brasil.

Atrás dos bastidores há muitas coisas

desconhecidas e por mais que tenham

leis para inibir ações desonestas ainda

podemos perceber que falta muito para

que em nosso país haja eleições dignas

de um país democrático.

Objetivo deste texto é refletir sobre

uma realidade até sabida por muitas

pessoas, porém não discutida

claramente e coletivamente tendo em

4


vista que há muitos interesses

envolvidos, como de grandes meios de

comunicação e de interesses de

grandes empresas. O povo comum não

fica ciente de tais ações porque muitas

vezes não lhe proporciona o tempo e

espaço para tal reflexão. Assim

podemos compreender que o que

vemos e ouvimos nem sempre ou na

maioria das vezes não condiz com a

verdade.

COMO ENTENDER O JOGO POLÍTICO

BRASILEIRO?

É comum ouvir falar sobre jogada

política e muitas pessoas aplaudem tais

jogadas como se fossem dignas de

aclamação, de aplausos. Em uma terra

em que a corrupção se propagou como

praga durante toda a história, alguns

costumes, ou melhor, falsas virtudes

tornaram-se comum no meio de nós

como nos jogos gregos, em que se

aplaudiam a astucia de pessoas que

lutavam contra animais. Podemos

associar também ao xadrez, em que são

valorizadas as espertezas dos

jogadores.

Em nosso país é comum ouvir pessoas

dizendo tal candidato se deu bem

porque usou de esperteza e com

palavras, gestos e outros atos

conseguiu assim menosprezar ou

rebaixar o outro candidato.

Infelizmente em nosso país não temos

em maioria a sã cultura de observar

com criticidade as propostas, o

histórico do candidato e como ele

apresenta as soluções viáveis para

resolver problemas que vem rolando ao

longo de nossa história como: a má

qualidade da educação básica pública,

serviço de saúde de má qualidade, falta

de segurança pública...

O povo brasileiro ainda não é formado

para terem uma visão realista e crítica

do mundo que lhe rodeia. Na história

brasileira podemos perceber o quanto

pessoas usaram de esperteza diante a

ignorância política das grandes massas

que se deixaram levar por mentiras

bem feitas de candidatos maus

intencionados. Podemos também

perceber o descaso com as questões

políticas por uma parcela razoável da

população que está desacreditada e

que vota muitas vezes em candidatos

apenas pelos dados estatísticos. A

sociedade ainda precisa amadurecer o

ser crítico e político em cada um de

seus membros. O jogo político é uma

ferramenta ainda eficaz no nosso meio.

A mídia nos apresentam os candidatos

de modo já selecionado, não há vez

para pessoas que não têm apoio dos

grandes partidos políticos e que não

tem grandes empresários patrocinando

de modo direto e indiretamente suas

campanhas, como em certos nomes de

candidatos que são investidos fortunas

em suas candidaturas. Sem falar da

jogada de apoio entre determinados

partidos para enfraquecer candidatos

rivais obtendo assim benefícios entre

os aliados. Podemos encontrar nas

mídias propagandas ilusórias e muitas

vezes sem fundamento de

determinados partidos políticos.

Temos uma missão que deve iniciar

dentro de nós, em que devemos rever

certos conceitos que culturalmente

temos sobre o se comportar político

que muitas vezes não condiz com a

verdade e a ética. Pessoas que são

fortes formadoras de opinião muitas

vezes induzem as outras pessoas com

discursos persuasivos, mas incoerentes;

e com visões unilaterais de acordo com

seus interesses ou interesses de

determinado grupo ou classe operária

5


etc.

Em quanto não nos abrirmos para uma

visão mais ampla e patriota coerente

não conseguiremos dar o bom e

verdadeiro rumo ao nosso país.

Estamos as porta de uma nova eleição,

e qual a atitude coerente como cidadão

brasileiro que iremos tomar diante o

quadro caótico em que estamos? A

mídia é a forte fomentadora e

formadora de opinião ainda em nosso

país por isto temos que exigir dela

coerência e que abra espaços para

pessoas realmente compromissadas

com o bem coletivo, para que estas

possam falar de modo coerente sobre

uma eleição sadia, sem difamação aos

candidatos que muitas vezes tais

difamações não têm fundamento, ou

seja, acusações infantis.

As pesquisas deveriam ser mais

qualitativas ao invés de serem somente

quantitativas, ou seja, são somente

numéricas. Temos que ser mais críticos

com as pesquisas e exigir mais que

números. Temos que ouvir das pessoas

explicações dos porquês que estão

levando elas a depositar seus votos em

determinados

candidatos.

As pessoas que são membros de

partidos deveriam tentar convencer as

pessoas com argumentos bem

fundamentos e não com difamações

aos candidatos de outros partidos, as

mesmas muitas vezes sem coerência.

Como parte constituída de nossa

missão pessoal devemos fazer um

autoexame diante as nossas posturas e

convicções. Nossos achismos devem

dar espaço à razão e à ética. Se

percebermos pessoas fazendo jogo

político para nos persuadir devemos

dar uma resposta à altura das mentiras.

Como fazer isto? Questionando-as para

que elas possam refletir sobre suas

atitudes.

Precisamos nos instruir e instruir de

forma qualitativa o povo que de alguma

maneira está ao nosso alcance.

Digamos não a política enraizada na

mentira e sejamos mais coerentes com

a verdade e com o bem comum. Sua

arma nas eleições para mudar para

melhor o país não se restringe ao seu

voto, mas também a sua postura

política. Nosso país precisa de uma

ação coerente de sua e da minha parte.

As jogadas políticas não se restringem

às eleições, mas a postura mentirosa de

muitos governantes atuais. Fiquemos

espertos!

COMO SE SALVAR DA CULTURA DE

CORRUPÇÃO BRASILEIRA?

A corrupção dos políticos brasileiros

não é fruto somente do mundo político

em si mesmo, mesmo sendo este uma

das raízes do mal que é a corrupção em

nosso país. As pessoas muitas vezes

podem se perguntarem: Por que

pessoas que são tão bem pagas e

cheias de regalias se envolvem no

mundo da corrupção? Será que a

maioria dos políticos já entra no mundo

político para se beneficiarem o máximo

possível, mesmo que seja necessário se

corromper ou cometer crimes? O que

faz estas pessoas se corromperem?

Será ato livre da vontade? Será uma

cultura que se permeou como vírus?

Ou será que o mundo político induz às

pessoas à corrupção?

Podemos também nos perguntar: Por

que ao longo da história brasileira os

atos de corrupção foram aceitos e

muitas vezes nem questionados?

Sabemos que a política no Brasil foi e

continua sendo mercado, em que se

tem como, lucro além o retorno

financeiro, a busca pelas vantagens.

Historicamente pessoas envolvidas com

o mundo político e que assumiram

6


cargos governamentais "conquistados"

através do voto usaram de propostas

de beneficiamento para com as pessoas

influentes e que as mesmas eram

formadoras de opinião; para que as

mesmas fizessem com que as pessoas

não instruídas correspondessem aos

interesses destes ditos políticos e ditos

representantes do povo.

A política e a politicagem em nosso país

muitas vezes na história e também hoje

se entrelaçam e tornaram-se

sinônimas. O povo vive preso na coleira

sob o discurso que é livre. As pessoas,

em maioria, não são ensinadas a terem

uma visão crítica e realista sobre o

mundo e sobre nossa realidade sóciopolítica

brasileira. A ignorância do povo

é instrumento de riqueza ilícita de

muitos.

Os escândalos relacionados com os

roubos feitos à Petrobras hoje é um

indicativo de uma realidade de

corrupção que vem se perpetuando em

nosso país. A crise econômica, além da

incapacidade governamental dos que

assuem a direção deste país é fruto da

cultura de corrupção que existem em

várias instâncias de governo, mas

também de pessoas e de empresas más

intencionadas e corruptas.

Infelizmente em nosso país se discute

muito sobre criminalidade na

perspectiva de punir com mais rigor

pessoas que vivem em um mundo

desfavorável, enquanto os que são

tidos como cultos e instruídos

permanecem impunes ou quando

punidos há várias regalias. As pessoas

que buscam melhorias de vida através

de meios lícitos só conseguem

promoção de vida quando são

sorteados, como uma lotérica. Parece

ironia, mas, no entanto é a realidade.

Para conseguir algo neste país

licitamente a pessoa necessita ser

muito forte e por incrível que pareça há

muitas, mas muitas pessoas lutando e

derramando seus sangues como

mártires para conseguirem melhores

condições de vida para si e para os

seus.

As manifestações que vêm ocorrendo

contra a corrupção e contra o governo

são sinais concretos de que mesmo em

meio às limitações de instruções e de

conhecimentos sistematizados as

pessoas estão acordando e sendo

iluminadas por algo que eu diria, com

todo o respeito, ser sobrenatural.

O povo pobre e injustiçado brasileiro

são modelos de uma vida cheia de

virtude, e virtude é o que anda faltando

na vida dos representantes de nosso

país e na vida daquelas pessoas que se

deixam corromper pelas espertezas e

más intenções dos outros. As eleições

vêm aí, e o que fazer a não ser dar uma

resposta de intolerância à corrupção,

para que aja verdadeira mudança em

nosso país.

COMO FAZER UMA REAL REFORMA

POLÍTICA NO BRASIL?

Esta é a pergunta norteadora para uma

possível mudança da imagem do nosso

país perante o mundo. Sabemos que

uma reforma política não se restringe

somente aos aspectos superficiais

como salários, benefícios e tempo de

mandato; mas para que uma real

reforma aconteça no cenário político

deve-se busca leis mais rígidas para que

os representantes oficiais do povo

sejam enquadrados em uma necessária

postura

ética.

Sabemos que nunca iremos conhecer

as intenções das pessoas que se

7


candidatam aos cargos públicos de

governo. A realidade é que são

necessárias ações preventivas, pois não

há tempo para reeducar as pessoas

para que elas sejam mais coerentes

com os cargos que exercem.

Podemos investir na educação

daqueles que poderão um dia ocupar

tais cargos de governo? Sim, devemos

investir na educação para que

futuramente as pessoas que exercerão

cargos políticos de governo sejam

qualificadas não só a nível acadêmico

e de conhecimentos da prática política

administrativa, mas principalmente

pessoas formadas para serem éticas e

compromissadas com o povo e a

administração dos recursos públicos,

para o bem coletivo da nação brasileira.

Percebemos também que existe em

nosso país expressões infantis de

manifestações contrárias a ação política

de membros do governo. Essas ações

podem até parecerem impactantes,

porém elas abrem espaço para uma

atitude coletiva de descaso; o que não

é de modo algum positivo. Demonstrar

artisticamente a revolta é aceitável e

coerente, porém além da arte tem que

ter conteúdos coerentes com que se

demonstra a indignação. Falar mal por

falar não muda muita coisa, mas se

falamos através da arte e da crítica

embasada na coerência então estamos

expressando de modo relevante.

A reforma política é extremamente

difícil porque não se restringe a dar

limites aos membros dos governos em

suas instâncias, o que agora é

necessário, mas compreende-se que se

faz necessário uma mudança na forma

de pensar das pessoas. Aquela velha

frase: "Eu roubo, mas faço!" deve ser

abolida de nossa sociedade. Não há

mais coerência nenhuma para atitudes

deste tipo, na verdade nunca houve

coerência, porém muitos ou quase

todos engoliam tal comportamento de

nossos ditos governantes que na

maioria não passaram de

aproveitadores e ilusionistas.

Não acredito que o governo atual tenha

prestigio algum para gerir tal mudança.

Acredito piamente que para que aja

mudança faz-se necessário

urgentemente de pessoas capacitadas

eticamente e que tenham respaldo na

história política e de conduta pessoal. O

partido do governo (PT) atual

infelizmente não tem prestigio algum

para coordenar tal mudança política.

Podemos nos perguntar e onde

encontraremos pessoas para

assumirem tal responsabilidade? Esta é

a pergunta mais importante no

momento, mas eu acredito que se

buscarmos com atenção iremos

encontrar tais pessoas qualificadas para

gerir tal reforma política em nosso país.

PT " PARTIDO DOS TRAIDORES”

Direi que é o partido de onde emana a

traição contra o povo brasileiro na

contemporaneidade. Sim, digo isto e

não tenho medo de dizer! Durante

anos o povo brasileiro depositou nestes

"traíras" a sua confiança, porém o que

tivemos se não tantos escândalos.

O nosso país está em crise a um bom

tempo, mas a realidade só foi mostrada

claramente depois das eleições. É certo

que algumas pessoas da área

econômica e da área jornalística já

denunciavam esta realidade, porém

ingenuamente o povo caiu na

armadilha dos caçadores. Agora os

líderes deste partido aparecem

novamente como bons pastores, porém

já sabemos que são mercenários.

8


O povo clama justiça, porém tudo

decorre de modo tão lento que no fim

das contas desconfiamos que vai dar

tudo em "pizza". Como reverter tal

cenário brasileiro? O povo vai as ruas

clamando mudanças, mas parece que

ninguém realmente escuta. O que fazer

para sermos atendidos? Também é

certo que alguns vão às ruas para

defenderem este partido e seus líderes.

O que pensar destes? Em minha

opinião são como povo levado por

mentiras, como já retratava Platão na

crítica aos sofistas, em que Platão acusa

os mesmos de seduzirem jovens com

suas filosofias para os mesmos os

seguirem utilizando-se de conversas

fiadas.

O povo brasileiro é como ovelha sem

pastor. Ao olhar a realidade deste povo

sofredor não posso ter outra atitude a

não ser a de ter compaixão. Apesar de

eu ser também uma vítima, resolvi em

alto som proclamar a causa dos traídos.

Há muitas interrogações que não nos

permite relaxar, pois a cada instante

sinto como se estivéssemos sendo

roubados. O último setor que nesta

crise tem se beneficiado é o bancário,

bilhões são faturados enquanto faltam

materiais para funcionar regularmente

nossos hospitais públicos; escolas de

má qualidade em que os índices

mostram que as escolas públicas não

passam de alojamentos para que

nossas crianças, adolescentes e jovens

permaneçam onde os nossos falsos

governantes desejam que estes fiquem:

à margem da sociedade.

ditos super-heróis do Partido dos

Traidores (PT). Os nossos governantes,

em sua maioria, não trabalham para o

povo, mas nós trabalhamos para dar

boa vida a estes muitos traidores.

Não precisamos mais queimar o

boneco do Judas vamos a partir de

agora queimar os bonecos do Partido

dos Traidores, o PT. Não sou partidário,

mas não sou besta de compactuar com

este partido de traidores responsáveis

pela morte de tantos inocentes, que

morrem à mingua em nossos hospitais

e em tantos lugares. Não sou de incitar

à revolta, mas também não sou sangue

frio, porque sangue frio são aqueles

que matam com suas atitudes

irresponsáveis e dormem como se nada

estivesse

acontecido.

Veja os rostos dos governantes

membros deste partido que em sua

maioria são frios e calculistas, grandes

enganadores que pelo afeto seduz aos

que pouco entendem, ou os que pouco

querem entender o que está

acontecendo em nosso país. Acorda

Brasil, acorda brasileiros, nosso sangue

é real, porém estamos vivendo como

escravos dos usurpadores. Nossa terra

é rica somos por direito nobres, mas

vivemos sob o domínio de

enganadores. Acorda Brasil! Acorda

Brasil! Acorda Brasil...

Não é fácil dormir em um país como

este em que estamos cientes que

existem realidades que são camufladas.

Se sairmos desta crise que eu acredito

que iremos sair, não é por causa dos

9


Crítica

BRASIL TERRA DE NINGUÉM: TERRA DE

DEVANEIOS

O tempo passa é o nosso país continua

sendo a terra de ninguém. É certo que

muitos reivindicam seus direitos, mas

misteriosamente nosso país continua

sendo terra de ninguém. Nos mais de

500 anos muitos foram os que por aqui

exploraram os recursos e a força do

povo desta terra. Assim como os

portugueses enganaram aos índios

daquela época com objetos fúteis, e

fizeram com que os índios

trabalhassem e entregassem de graça

seus ricos recursos naturais. Assim a

nação brasileira continua da mesma

maneira sendo manipulada pelos

inúmeros colonizadores-exploradores.

Os índios um dia foram donos, mas

agora se tornaram objetos de museu.

Falam sobre índios na maioria das

vezes como pessoas atrasadas, e até

falam em cultura indígena, porém

devolver o que lhes são de direito

ninguém quer, pois ninguém hoje é

dono deste país. Há aqueles que se

dizem governantes, mas na verdade

não passam de mão de obra bem paga

dos inúmeros colonizadores.

O tempo passa e nossa dita identidade

fica cada vez mais pluralizada, porém

dos muitos que por aqui vêm explorar

os recursos desta terra criam colônias

com suas características para não se

igualar ao restante do povo. Muitos

brincam de ser brasileiros, mas o que

querem mesmos são nossos recursos. A

televisão mostra tudo com poesia, mas

a verdade é escondida.

Os que mais derramaram suor pelo dito

desenvolvimento desta terra são os

mais pobres. Negros e índios ainda são

mãos de obra escrava. Os ricos brancos

ainda são os dominadores. Há ricos

negros e índios ricos? Bem poucos, mas

existem, porém estes são objetos para

enganar a nação, uma forma de conter

a multidão escrava.

Onde estão os donos desta terra? Estão

perdidos e retiraram sua realeza, não

passam de mãos de obra escrava. Há

muitos traidores entre estes, são

aqueles que se deixaram comprar pelos

explorados. São aqueles que roubam

sua própria nação, pois tiveram como

reverência para suas vidas as

artimanhas dos colonizadores.

O que temos de melhor estão nas

mesas, nos campos de futebol... dos

colonizadores. O mundo nos vê como

terra de ninguém e até quiseram tomar

posse oficialmente de uma das maiores

riqueza do mundo a Floresta

Amazônica, pois para eles não tinham

dono. Eles tomaram posse

oficialmente? Não, porém eles dão um

"jeitinho" que eles batizaram de

jeitinho brasileiro, fazendo gracinha,

para continuar a explorar os nossos

recursos clandestinamente.

Surgiu na história partidos políticos que

vieram com a conversa de reverter à

situação de calamidade pública, mas

não passam de lobos revestidos de

ovelhas. Basta uma oportunidade e a

maioria se corrompe. Os que

verdadeiramente quiseram mudar

alguma coisa logo foram engolidos e

jogados para o escanteio. Eu pergunto

de quem é essa terra?

Debaixo dos pés do povo há riqueza,

mas ninguém pode se quer tocar, pois

já tem dono, porém o rosto dos donos

ninguém vê. O povão sofre nas filas dos

hospitais sem se quer ser atendidos.

Criaram o tal de bolsa isso, bolsa

aquilo, porém é só uma maneira de

10


camuflar a realidade de exploração e

iludir aos que verdadeiramente podiam

ser donos desta terra. O povão trocou

seu reinado por sopa.

De quem é essa terra? Essa é a

pergunta que não quer calar. Dizem ser

de ladrões, mas se há lei por que não

estão presos? Se há órgãos mundiais de

direitos humanos por que não

intervém? A verdade é que quem tem

poder de alguma maneira quer explorar

nossos recursos. A última saída é

educar o povo é dar-lhe mais

conhecimento, porém aqui a coisa tá

tão feia que até o ensino escolar e

corrompido para que os verdadeiros

donos da terra não busquem seus

direitos.

Nesta terra os colonizadores brincam

até de fazer estádios de futebol para

verem de camarote os jogos

internacionais, depois deixam os

presentes gregos para o povão que

nem se quer tem o direito de entrar

nestas construções fantasiosas, e ainda

tem que pagar pela ostentação dos

colonizadores. Será que saímos do

período do reinado estrangeiros?

Quem são os Dom Joãos ou os Dom

Pedros? Sabe se lá. Só sabemos que em

algum lugar eles existem.

O Brasil brinca de diplomacia e até dar

dinheiro para outras nações

construírem coisas como portos, e o

povão continua a mingua, estes são

tidos como os Zés Ninguém. Aí nos

perguntamos: De quem é este país?

O que direi de minha terra? O que

falarei para os meus filhos sobre quem

somos nós? Por acaso direi que o Brasil

é aquilo que os estrangeiros dizem? Ou

direi o que a fantasia dos poetas que

engrandecem com suas palavras essa

terra, que de fato em sua natureza é

rica e bela, porém seu povo vive como

cachorros vira-latas sem donos?

O Brasil é somente solo, riquezas

naturais, espaços belos sem gente? Não

o Brasil tem pessoas! Pessoas que riem

em meio ao descaso de seus

governantes, ou melhor, dos lobos que

devoram as ovelhas e se mostram

como belos pastores. A terra do

carnaval, a festa da carne, é um

verdadeiro abatedouro de pessoas,

pois o povão brasileiro vive como se

não fosse gente, como se não tive

direitos e sem dignidade. Quem olhará

para nós? Devemos nos iludir que

aquém realmente buscará os interesses

do

povo?

Os que saíram da pobreza e foram se

sentar com os ricos se corromperam e

se esqueceram de seu povo. Acreditar

em quem nesta terra, em que sou filho,

mas não herdeiro de suas riquezas?

Aqui quem manda são poucos, que há

séculos se apossaram do que deveria

ser de todos.

O tempo da escravidão pode ter

acabado em muitos lugares, porém

aqui ele continua, porém com nova

capa, em que os escravos, em sua

maioria, se iludem que são livres. O que

direi de minha terra? Será que terei

que dizer o que dizem os livros

fantasiosos que conta tudo como

poesia, porém que escondem a

verdade? Aprendemos desde cedo que

nossa terra é rica, porém desde cedo

sofremos com o desrespeito.

Os ditos instruídos sabem da realidade

de sofrimento dos seus conterrâneos,

mas em sua maioria preferem

tornarem-se beneficiados da

exploração dos não instruídos e

iludidos. Quem somos nós brasileiros?

Os estrangeiros roubaram nossa saúde

psicológica e somos enganados com

seus lixos que são vendidos a preço de

11


ouro.

A mentalidade colonizadora dos

estrangeiros que é sempre de explorar

por aqui encontra espaço e o povo cai

em conversas mentirosas; é o que

chamamos de conversa fiada. Nossas

crianças aprendem a serem

competidoras tendo como seu rival

seus próprios irmãos de pátria, pois a

cultura de devaneio oriunda dos

gringos aqui encontra espaço

privilegiado.

O povo ingere álcool e se drogam para

não encarar a realidade do furto que

lhes fizeram. Justiça por aqui é pior do

que a do Faroeste dos filmes

americanos. Falando em americanos

estes até nossas conversas pessoais e o

que escrevemos na internet os mesmos

têm acesso com a justificativa de

proteger o mundo. Devaneios,

devaneios, devaneios... Por que

roubaram nossa saúde psicológica?

Nossos irmãos indígenas eram felizes

antes da chegada dos mentirosos

brancos que rouparam a dignidade dos

que muito bem aqui viviam, de modo

simples, porém saudáveis

psicologicamente

falando.

O que falar ainda mais dos nossos

irmãos negros que de uma vida de dor

e sacrifícios herdaram as vargens dos

porcos dos brancos. Sou negro e o que

tenho se não o olhar arrogantes de

muitos que ainda hoje se jugam

superiores. Todo mundo aqui é negro,

branco e índio, mas muitos se enganam

por sobressaírem em si algumas

características dos que se jugam

superiores. Devaneios, devaneios...

Onde encontrar remédio para nossa

nação vítima da loucura dos

colonizadores de múltiplos lugares.

há aqui um milagre que não se

encontra de tal modo em lugar

nenhum: o povo mesmo nestas

condições ainda riem, pois sabem que a

justiça de Deus não é como as dos

homens. Um dia eu, nós acreditamos,

que nossas lágrimas serão enxugadas e

a verdadeira justiça reinará sobre este

povo sofrido. A saúde será novamente

parte constituída desse povo. Mas

enquanto isso não acontece eu

denuncio para não correr o risco de me

corromper como muitos se

corromperam. Deveria expor aqui o

hino do Brasil para percebermos a

ilusão que vivemos, porém não farei

isso para não correr o risco de

desanimar você, pois o meu objetivo é

que você seja também um valente

Guerreiro e lute contra a insanidade

virótica que como peste mata nossa

gente.

O que nos faz prosseguir e a certeza de

que Deus é realmente brasileiro, pois

12


Religião

O PORQUÊ DE

ACREDITAR EM

DEUS?

Para muitos a resposta desta pergunta

é simples, porém para outros tantos o

porquê de acreditar em Deus é uma

pergunta que exprime respostas na

maioria das vezes incompletas.

Acreditar em Deus quando se habita

em ambientes propícios para

determinada fé é algo lógico e até

mesmo necessário.

No meio dos adolescentes e dos jovens

em geral é comum encontrar posturas

de dúvidas, questionamentos e até de

rebeldias diante o que para muitos

desta idade parasse ser coisa careta,

pensamentos arcaicos e até mesmo

mal elaborados. Diante minhas

experiências estou convicto que o que

faz uma pessoa ter realmente fé em

Deus é o fato de ter uma experiência

com Deus. Mas o que significa ter uma

experiência com Deus? Acredito que na

maioria das vezes não se trata de

acontecimento extraordinário, mas de

uma experiência com a presença de um

ser que é capaz de trazer ao homem o

sentido da sua existência e a grandeza

de sua vida.

Deus não se revela a qualquer criatura

deste mundo, mas se revela ao homem,

pois o fez capaz de compreender um

pouco de quem Ele é e de quem é o

homem para Ele. O saber que somos

imagem e semelhança de Deus apenas

na dimensão racionalista cultural não

exprime a grandeza do que somos.

Para sabermos o que realmente

significa ser imagem e semelhança de

Deus temos que primeiro buscar saber

quem é Deus. Para tal empreitada é

necessário uma ferramenta não muito

utilizada nos dias de hoje; estou

falando da humildade e em destaque a

capacidade de se desprender das

convicções e suposto

conhecimento sobre si e sobre as

coisas. Jesus fala no evangelho que

para acolhermos o Reino de Deus

temos que sermos semelhantes às

crianças, ou seja, despojadas e

entregues confiantemente ao outro

que neste caso é Deus, portanto digno

de nossa confiança.

Mas retornando ao questionamento

primeiro podemos inferir que o porquê

de acreditar em Deus está ligado a

acreditar em nossa própria existência.

Poderia perguntara você: Você

realmente existe? Sua resposta poderia

até ser irônica, mas eu continuo

perguntando: O que me prova que você

realmente existe? Sendo honesto

comigo mesmo o que eu poria dizer a

mim mesmo sobre minha existência?

Agora entramos em um capo mais

delicado da vida e da existência. O que

muitos não entendem é que não

encontraremos resposta se nos

prendemos a nós mesmos, pois

começamos a compreender que somos

criaturas de alguém aí entramos no

campo da dependência de saber deste

alguém quem realmente somos.

Podemos então compreender que

somos dependentes totalmente de

alguém ou se preferir de alguma coisa.

Para muitos este alguém pode ser o

acaso, mas é tão rasteiro este

pensamento que não podemos ser tão

ingênuos a ponto de acreditar neste tal

acaso. Para ser simples e direto digo a

você que acreditar em Deus é o

caminho mais curto para ser feliz e para

se compreender. Porém digo também

que além destas ou de outras reflexões

a experiência com Deus é a maneira de

termos algo para nos sustentarmos

13


diante todas as situações pessoais e

comunitárias. Quando experimentamos

da presença real de Deus algo em

nosso interior é transformado e

complementado. É como se Deus fosse

parte constituída de nós (que de fato

Ele o é) e que nós fossemos também

parte deste ser tão imenso e completo

que é Deus. Para não cair em heresia

diante tais reflexões podemos buscar

nos documentos cristão as respostas

mais completas e compreensíveis

à nossa humilde inteligência.

14


Educação

A REALIDADE DAS

DROGAS NO

CONTEXTO ESCOLAR:

POR VÁRIOS PRISMAS

As drogas infelizmente estão quase

sempre em pauta quando falamos

sobre o contexto escolar da maioria das

escolas públicas e uma realidade

presente também nas escolas

particulares. Como educar as pessoas

para não dizerem sim às drogas? Esta é

uma pergunta norteadora diante a

realidade que vivemos em nosso país.

Sabemos que a educação das crianças,

dos adolescentes e dos jovens não é

uma responsabilidade somente da

escola, mas sabemos que a

responsabilidade primeira é das

famílias. Porém nosso contexto atual

nos condiciona como educadores a

tomarmos uma posição diante a

realidade escolar.

Sabemos que muito do que semeamos

de positivo nas escolas é estraçalhado

pelas realidades existentes nas ruas, no

próprio seio familiar e na própria

escola. Infelizmente o mesmo lugar em

que se semeia a coerência de uma vida

digna, por tanto longe das drogas,

porém pode ser o mesmo lugar em que

se semeia o contrário do que se prega

de uma vida digna e verdadeiramente

humana. Sabemos que nossos alunos,

filhos... muitas vezes estão dando mais

ouvidos aos colegas e às pessoas

descompromissadas com seu próprio

bem do que aos educadores, pais,

familiares. São inúmeras as realidades

que convergem para tal situação, umas

delas são as distâncias entre pais e

filhos, professores e aluno, contextos

relacionados à contemporaneidade

como a exigência que pai e mãe

trabalhem simultaneamente para

sustentarem suas famílias.

Outra situação é de professores que

estão desmotivados por contextos

negativos sociais, escolares e

econômicos. A educação hoje nada

contra uma correnteza fortíssima em

que a cada dia são lhe proposta

desafios maiores que os de outrora.

Compreendemos que por mais que se

estude e se discuta sobre questões

ligadas à educação a solução parece

cada vez mais distante de nossas mãos.

O que é que tem acontecido? Por mais

que existam iniciativas sociais

realizados pelo Estado ou de

instituições filantrópicas e associações,

entretanto percebe-se que diante o

número colossal de estudantes de

nosso país estas iniciativas são muito

insipientes para resolver ou melhorar

substancialmente a realidade que

vivemos em nosso país e de modo

especial em nossas escolas. Pode até

ter melhorado a capacitada dos

professores para aplicarem suas

disciplinas, porém não temos o número

significativo de profissionais instruídos

de tal modo que saibam intervir diante

o contexto das drogas.

A realidade de agir contra o contexto

do mundo das drogas em nossas

escolas é de competência dos

professores? É competência dos

gestores das unidades escolares? É

competência do Estado? É competência

da família? A resposta é que todos

precisam ser preparados para atuar

diante tal realidade. Onde e como

preparar pessoas para esta realidade?

Esta última é a pergunta chave. O

envolvimento de todos se faz

necessário para encontrarmos

caminhos e respostas coerentes. Há

uma realidade que não foi ainda

comentada neste texto que poderá de

forma expressiva ajudar a reverter este

contexto, essa realidade é da boa

vivência da espiritualidade, melhor

15


dizendo, a presença e ações das

instituições de credos religiosos nas

escolas entre estes credos os oriundos

do cristianismo, pois em nosso país as

pessoas são predominantemente da fé

cristã. Não que venha a excluir os

outros credos, pois deve existir

liberdade de expressão para todos. Mas

o que eu quero dar ênfase é a

necessidade de despertar as pessoas

para a dimensão espiritual existente no

ser humano, e que essa dimensão não

pode como vem acontecendo ser

excluída da realidade da educação

escolar.

Por mais que se diga que o estado é

laico, porém as pessoas que constituem

esta nação têm crenças, no entanto

muitas vezes pais veem seus filhos

distanciarem-se das suas crenças

devido o ambiente desnorteado das

escolas. Saber como integrar crenças

sem dar destaque a um credo em

detrimento de outros é uma questão

importante a ser discutida no ambiente

escolar e que requer do Estado uma

revisão sobre tal posição laica tida

como um bem comum e uma ação de

respeito a todos.

Nós como estudiosos da educação ou

envolvidos neste processo de educação

entendemos que: o ser humano e uma

complementariedade de várias

dimensões entre elas a espiritual e que

em lugar nenhum ele deixa de ser o

que é e o que acredita. A realidade de

fragmentação do ser humano que o

induz a autodestruição pode ser fruto

de uma concepção equivocada de

respeito e de direitos as diversidades.

As drogas e seu mundo ilusório é um

indicativo da degradação da dignidade

do ser humano.

A aderência ao mundo das drogas

indica que muitas coisas estão erradas

nas diferentes instituições a começar

pela família, pela escola até o contexto

social como um todo. O Estado não

esta cumprindo sua função, porém

quase ninguém cumpre; uns por

desconhecimento, outros por descaso.

Direitos autorais de: Edson Carlos de Sena (atendimento@sendoautentico.com)

www.sendoautentico.com

16


www.sendoautentico.com

17

Similar magazines