edição-33

tiagox9

Diretor : Francisco Favinha | Quinta-feira | 19 de MAI 2016 | ano 1 | nº 33 | GRATUITO

Gil Peres

DR

PUB

CAPITÃES

SÃO PARA

CONTINUAR

Pág. 5

TIAGO GONÇALVES E TOMÉ TERMINAM CONTRATO MAS

ESTÃO DISPONÍVEIS PARA RENOVAR COM O ACADÉMICO

TONDELA

PETIT MAIS

DOIS ANOS

Pág. 2 e 3

DIV. HONRA

LUTA ACESA PELA

MANUTENÇÃO

Pág. 15

DR

DR

DR

ANTÓNIO ALBINO

“A MANUTENÇÃO TEVE

UM SABOR A SUBIDA

À PRIMEIRA DIVISÃO”

Pág. 6 e 7

FUT. FEMININO

TUDO OU NADA

PARA O VISEU 2001

Pág. 23

PUBPUB


1ª LIGA

ERA IMPOSSÍVEL,

ATÉ ACONTECER

Auriverdes vão continuar a jogar frente aos ‘grandes’ do futebol nacional

O Tondela garantiu na última jornada a permanência na Primeira liga após a vitória por 2-0, com golos

de Pica e Luís Alberto. Os auriverdes terminaram assim o campeonato na 16ª posição com 30 pontos

alcançando algo que era impossível, até acontecer.

Por:

Daniel Guedes

Desde o início desta grande aventura

no principal escalão do futebol

nacional que o caminho que

o Tondela teria de percorrer se

adivinhava bastante complicado,

dada a falta de experiência relativamente

aos seus opositores.

Vítor Paneira assumiu o comando

da equipa com o objetivo da

manutenção. 7 jornadas depois,

pelos maus resultados alcançados

foi substituído por Rui Bento que

orientou a equipa em 5 jogos, somando

apenas 1 empate, acabou

por sair pelo mesmo motivo, passando

a “batata quente” a Petit.

Com o desenrolar da temporada

eram poucos os que acreditavam

nesta equipa que a meio do

campeonato já estava condenada

à descida de divisão. Talvez tenha

sido este o ponto de motivação da

turma tondelense, o que é certo,

é que o plantel comandado pelo

ex-internacional português não

desistiu, acreditou que era possível

e fez mais uma vez história,

garantindo a continuidade na

Primeira liga na próxima época.

TONDELA

À IMAGEM

DO SUPER

LEICESTER

Depois de uma primeira volta

bastante ‘desastrosa’, onde a equipa

do Tondela apenas conseguiu

somar 8 pontos em 17 jogos,

venceu por duas vezes, empatou

outras duas e perdeu 13, sofreu

27 golos e marcou 9. Na segunda

metade do campeonato, os tondelenses

conseguiram terminar

com um saldo bem mais positivo,

somando 22 pontos, vencendo

por 6 vezes, empatando 4 e perdendo

7, num saldo, positivo de

25 golos sofridos 27 marcados.

Após a vitória no Dragão por 0-1,

na 28ª jornada, os auriverdes em-

balaram para uma reta final de

campeonato de luxo e nos últimos

7 jogos arrecadaram 16 pontos,

que foram essenciais para a

manutenção.

O Tondela terminou a época

com excelentes exibições, o que

levou muitos jornais desportivos

a compararem as prestações da

equipa de Petit com o campeão

inglês, Leicester, deixando no

ar a hipótese destes seguirem o

caminho do clube inglês e surpreender

para o ano na Primeira

liga.

Petit fica por mais

duas temporadas

O Tondela chegou a acordo esta

quarta-feira com o treinador Petit

para a renovação do contrato

por mais duas temporadas, permanecendo

assim no comando

dos auriverdes até 2017/2018.

Petit é visto como um “su-

per-herói” pelos tondelenses,

depois de ter levado a equipa a

uma permanência para muitos,

histórica, visto o cenário em que

a equipa se encontrava há umas

jornadas atrás. O treinador português

de 39 anos que assumiu o

comando dos auriverdes frente

ao Braga na 13ª jornada.

LUCAS SOUZA

DISPOSTO

A OUVIR

PROPOSTAS

Lucas Souza, jogador do Tondela

que foi uma peça fundamental

nesta reta final, marcou dois golos

importantes em Paços de Ferreira

na jornada passada, esteve

na bancada a cumprir castigo no

último jogo e falou sobre o seu

futuro com Dsport: “Quero um

futuro feliz e, não sei se aqui se

em outro campo, o meu contrato

termina em junho, mas estou disposto

a ouvir propostas” afirmou.

2 | dsport.pt


19 MAI 2016

“ESTÁVAMOS

ENTERRADOS,

AGORA TEM UM

SABOR BRUTAL”

Gilberto Coimbra enalteceu o acreditar do grupo de trabalho

O presidente do Tondela sempre

acreditou na permanência e na qualidade

da sua equipa, admite que

o ‘clique’ que faltava surgiu com a

vitória no Dragão. Em relação à continuidade

de Petit, Gilberto Coimbra

diz que o futuro está decidido: “Petit

já mostrou que é um excelente treinador,

o destino do clube está decidido,

vamos aproveitar o momento e

falamos daqui a dois, três dias” afirmou

logo a seguir ao encontro frente

à Briosa.

dsport.pt | 3


4 | dsport.pt

PUB


19 MAI 2016

PUB

M

Mercado

Gil Peres

CAPITÃES

SÃO PARA

CONTINUAR

Tiago Gonçalves e Tomé, dois dos capitães do

Académico, e dos jogadores mais experientes do

plantel terminaram contrato mas não escondem

a vontade de seguir no Fontelo. Os próximos dias

trarão novidades.

Capitão Tiago Gonçalves deve continuar no Fontelo

A época já acabou para os lados

do Fontelo e o tempo é agora

de balanços (ver páginas 6 e 7),

mas a próxima temporada tem,

obrigatoriamente de começar

a ser preparada com a maior

brevidade. E é nessa lógica que

o tema das renovações é um dos

que já estará em cima da mesa a

ser tratado entre o clube e os jogadores.

Há 8 épocas no Académico de Viseu,

Tiago Gonçalves é o capitão

de equipa e o jogador mais antigo

do plantel que acabou a presente

temporada ao leme de Jorge

Casquilha. Com um 1 golo marcado

num total de 29 jogos com

as cores dos beirões, o defesa

central acaba contrato mas pode,

tudo indica, voltar a renovar a ligação

com o emblema da Cidade

de Viriato.

“HÁ VONTADE

MÚTUA PARA

CONTINUAR”

Após ter visto e sofrido da bancada,

o derradeiro jogo do campeonato

frente ao Sporting da Covilhã,

Tiago Gonçalves revelou a

DSport que está disponível para

renovar, afirmando que do lado

do Académico de Viseu a vontade

é a mesma: “Sim já houve

vontade do clube em que eu continue

e também há vontade da

minha parte por isso vamos ver,

há vontade mútua para continuar.

Agora é tempo de descansar e depois

logo se vê”, afirmou ao nosso

jornal.

TOMÉ: “PENSO

QUE IRÃO FALAR

COMIGO”

Se Tiago Gonçalves é o capitão,

Tomé assumiu, naturalmente, um

papel igualmente importante esta

temporada, tendo envergado na

derradeira ronda a braçadeira e

voz de comando dentro das quatro

linhas frente ao Sporting da

Covilhã.

Há 3 épocas seguidas no Académico,

a 4ª no clube, Tomé é atualmente

o 3º jogador mais antigo

do emblema viseense (somente

superado por Tiago Gonçalves e

Ricardo Ferreira), facto que lhe

concede algum ‘peso’ no grupo

de trabalho.

Em declarações a DSport, o lateral

direito assume que está à espera

de um contacto para continuar

na próxima temporada no Fontelo:

“Agora é tempo para descansar

e fazer um balanço. A verdade é

que o meu contrato acabou mas

penso que irão falar comigo e eu

estou totalmente disponível para

conversar”, assumiu.

Tomé teve uma época em ascenção na defesa academista

Gil Peres

dsport.pt | 5


DA SUBIDA À

MANUTENÇÃO

A equipa do Académico

de Viseu conseguiu assegurar

na última jornada

a presença na próxima

época na Segunda

liga após uma temporada

de grande sofrimento.

Por:

Daniel Guedes

Terminou mais uma época para

a equipa do Académico de Viseu

e o objetivo principal acabou por

ficar muito aquém das expectativas.

Ricardo Chéu transitou no

comando da equipa no início de

mais uma caminhada e apesar

de nunca ter assumido publicamente

que os academistas queriam

lutar pela subida, esse era

o objetivo principal. A época até

começou bem com o melhor arranque

das últimas décadas mas

com o desenrolar do campeonato,

os maus resultados levaram à

decisão da Direção em demitir o

técnico.

Bruno Ribeiro foi o homem

que se seguiu chegando a Viseu

com um contrato de ano e meio,

prometeu ser bastante ambicioso

e apostar na formação, realizou

6 jogos mas acabou por

sair por vontade própria sem

qualquer vitória ao serviço dos

viseenses com a justificação que

tinha “tomar essa decisão pelos

jogadores”, devido à falta de

condições em treinar no relvado

do Fontelo.

2ª LIGA LIGAPRO

JORGE

CASQUILHA FOI

O SUBSTITUTO

ENCONTRADO

Assumiu um compromisso até ao

final da temporada, com o objetivo

de manter a equipa na Segunda

liga. Casquilha conseguiu

assim cumprir o objetivo a que se

propôs, terminando o campeonato

na 17ª posição com 56 pontos.

O Académico de Viseu realizou

46 jogos na Segunda liga, dos

quais venceu 13, perdeu 16 e empatou

17, sofreu 60 golos e marcou

46. A equipa da cidade Viriato

só alcançou a manutenção na

última jornada da prova ao vencer

o Sporting Clube da Covilhã

Zé Pedro fez os golos da permanência

por 2-0. Os golos foram da autoria

de Zé Pedro.

Janota: “O

Académico está

no meu coração”

Ricardo Janota cumpriu a sua

segunda época ao serviço do

Académico de Viseu e acabou por

ser uma das principais figuras da

equipa. Foi considerado o melhor

guarda-redes da Segunda Liga e

não fecha a porta aos viseenses.

Após o último encontro da

época, onde o Académico garantiu

a manutenção, o guarda-redes

formado no Benfica fez um

balanço da temporada a DSport:

“Soube bem conquistar desta for-

ma a manutenção, mas tinha sido

bem melhor se tivesse sido há 10

jornadas atrás, mas as nossas exibições

assim o ditaram e teve de

ser até à última”, admitiu.

JANOTA

RELEMBRA QUE

OBJETIVO ERA

FAZER MELHOR

DO QUE NO ANO

ANTERIOR

“Na Segunda liga, no início, há

sempre muitas equipas a lutar

para subir e o nosso objetivo

foi sempre fazer melhor do que

na época passada. Foi isso que

tentámos fazer, mas às vezes as

coisas não correm como queremos,

mas também houve outras

equipas que apostaram para

subir e ficaram 2 ou 3 lugares

acima de nós. Acima de tudo o

Académico continua a ter tempo

para preparar o amanhã, para que

num futuro próximo possa subir

à Primeira”, afirmou.

CONTRATO

PERTO DO FIM

Com o contrato a terminar, Janota

não adiantou se fica mais uma

época no Fontelo, mas deixou a

porta aberta para um futuro entendimento.

“Ainda não sei se

vou continuar, depende de muita

coisa. Agora é tempo para descansar

e depois logo se vê, mas se

tiver que ficar, ficarei com todo

o gosto, este clube está no meu

coração”.

“A MANUTENÇÃO TEVE UM SABOR

A SUBIDA À PRIMEIRA DIVISÃO”

O presidente do Académico de Viseu assumiu a DSport que a segunda liga é uma liga muito

competitiva e quando a época foi programada, foi com o intuito de andar nos lugares

cimeiros, mas esta situação acabou por surgir não por culpa do treinador ‘A’ ou ‘B’, mas sim

porque foi uma época muito desgastante, com muitas lesões e castigos que acabaram por

prejudicar a equipa. António Albino que no final do encontro frente ao Covilhã estava muito

emocionado deixou uma palavra aos adeptos viseenses “ O apoio dos adeptos foi fundamental,

quero agradecer à massa associativa, e queria que eles vissem que fizemos o possível e o

impossível para ficar na segunda liga.”

6 | dsport.pt


19 MAI 2016

PUB

dsport.pt | 7


8 | dsport.pt

PUB


19 MAI 2016

DR

CINFÃES

SINÓNIMO DE

CONSISTÊNCIA

A prova terminou para o Cinfães e resta agora fazer

um balanço do que foi esta época. Mais uma boa

participação dos cinfanenses nos campeonatos

nacionais, equipa que nos habituou à sua regularidade

e que tem sempre uma palavra a dizer nesta

divisão.

Por: Vitor Pereira

A equipa do norte do distrito não

se despediu da melhor maneira

dos seus adeptos perdendo no reduto

do Amarante por uma bola

a zero, o que não influenciou em

nada a classificação visto ter já o

2º lugar da fase de manutenção

garantido. Com uma primeira

parte do campeonato em que teve

sempre a lutar pela fase de subida,

o Cinfães teve perto de o conseguir

mas na hora das decisões

não conseguiu vencer em Salgueiros,

onde perdeu por 2-0, acabando

assim em 5º a 2 pontos da

qualificação para essa tão desejada

fase. Viu-se assim obrigado

a jogar na luta pela manutenção,

onde teve uma prestação regular

com 5 vitórias, 5 derrotas e 4

empates. Em 14 jogos marcou 14

golos e sofreu 9 um registo que

fez com que a 3 jornadas do fim o

Cinfães já tivesse a permanência

no Campeonato de Portugal assegurada.

Recorde-se que este é o

9º ano consecutivo que o Cinfães

está nos campeonatos nacionais

de futebol, um feito que mostra a

regularidade e consistência desta

equipa.

“CRIOU-SE A

EXPECTATIVA

DE CHEGAR AOS

DOIS PRIMEIROS

LUGARES”

Em declarações a Dsport, Arlindo

Gomes, treinador do Cinfães,

falou um pouco sobre a época

que passou e sobre o estilo de

jogo apresentado pela sua equipa:

“Sabemos que o Cinfães é

um clube que nos últimos anos

tem tentado chegar aos primeiros

lugares, é um clube cumpridor,

um clube de gente séria, um clube

que por norma faz bons campeonatos,

e portanto criou-se logo

a expectativa de chegar aos dois

primeiros lugares.”

O técnico dos cinfanenses enalteceu

a qualidade e fio de jogo dos

seus atletas: “Fizemos uma boa

campanha, tivemos jogos muito

interessantes, com boa qualidade

de jogo, boa dinâmica, e

conseguimos com relativa facilidade

os objetivos a que o clube se

propôs.”

“ESTAMOS

SATISFEITOS

POR AQUILO QUE

DINAMIZÁMOS

DURANTE A

ÉPOCA”

Arlindo Gomes não escondeu

ainda a satisfação pelos resultados

alcançados: “Na minha perspetiva

a época foi coroada com

sucesso porque o clube mais

uma vez consegue manter-se no

Campeonato de Portugal, sem

custos acrescidos, sem qualquer

tipo de situação anómala, estamos

satisfeitos por aquilo que dinamizámos

durante a época.”

Cinfanenses voltaram a garantir a permanência

dsport.pt | 9


Campeonato Portugal

Espaço

Performance

Por:Vitor Pereira

Chegou ao fim a participação

nos campeonatos nacionais para

o Oliveira de Frades. A equipa

já relegada para os distritais de

Viseu cumpriu a última jornada

do Campeonato de Portugal

com uma deslocação ao terreno

do Lusitano onde saiu derrotada

por uma bola a zero. O conjunto

de Lafões acabou em penúltimo

lugar com 22 pontos na fase

de manutenção da Série D. Num

campeonato com outros requisitos

e com maior grau de dificuldade

o objetivo era claramente a

manutenção.

MANUTENÇÃO FOI

POR ÁGUA ABAIXO

Um ano depois, o Oliveira de Frades regressa aos distritais após não conseguir

garantir a manutenção no Campeonato de Portugal. Num percurso

que contou com 3 treinadores, o destino acabou por ser o menos desejado.

MANUTENÇÃO

CHEGOU A

PARECER

POSSÍVEL

As coisas nem começaram a correr

mal pois até ao empate em

casa do Lusitano Vildemoinhos

a contar para a 8ª Jornada, a

formação de Oliveira de Frades

tinha apenas duas derrotas, sendo

uma delas na 2ª eliminatória

da Taça de Portugal onde perdeu

por 1-0 com o Coimbrões após

prolongamento. No entanto, a

partir da 8ª Jornada os resultados

teimaram em descambar, com os

lafonenses a descer na classificação,

acabando a fase regular do

campeonato em 6º lugar, à frente

do Mortágua.

‘Debandada’ em

janeiro complicou

contas

Um dos fatores que dificultaram

a tarefa da manutenção foi a saída

de alguns dos jogadores mais

influentes e experientes do plantel

como foram os casos de Marco

Almeida, Vieirinha e Klysman

para o Lusitano de Vila Real de

Santo António. Também Álvaro

Dias saiu mas para o Silgueiros,

Chalana para a Sampedrense e

Neves para o Mangualde. Em

sentido contrário David Nunez

chegou para o ataque, tal como

Mira.

Também quem bateu com a porta

foi Carlos Pinto, treinador de

há largos anos do clube, sendo

substituído pelo até então adjunto

João Mota. No entanto o

cenário não melhorou, chegando

Zé Pedro Mota para os últimos 6

jogos da temporada, com o claro

objetivo de tentar evitar algo

difícil, a descida de divisão.

Num total de 14 jogos na fase

de manutenção, o Oliveira de

Frades somou apenas 3 vitórias

e 3 empates. Um registo fatal que

empurrou o conjunto de Lafões

para a descida de divisão mesmo

antes da penúltima jornada.

“NÃO NOS

DEIXARAM SER

COMPETENTES”

Em declarações a Dsport, Zé Pedro

Mota diz ter sido prejudicado

pela arbitragem em alguns

jogos enquanto treinador principal

do Oliveira de Frades: “Eu

só posso falar relativamente aos

últimos 6 jogos da temporada e

nesse período tenho a convicção

que em algumas partidas fomos

incompetentes mas noutras não

nos deixaram ser competentes,

fomos prejudicados pela arbitragem”,

afirmou no final do encontrou

frente ao Lusitano.

Já sobre o seu futuro, o técnico

não confirma se fica ou não

à frente da equipa na próxima

temporada: “Neste momento não

faço a mínima ideia se vou continuar.

Com a estrutura que o Oliveira

de Frades tem, de certeza

que não se vão acomodar aos distritais.

Agora é tempo de analisar,

o clube vai também fazer esse trabalho

para não cometer os erros

que fez este ano.”

Os atletas de topo

nascem ou são

feitos?

Acredito que a qualidade de

um atleta de topo é composta

por três aspetos: habilidades

inatas

(talento), a capacidade aliada

à motivação para a

aprendizagem e o tempo de

prática. Existem estudos que

afirmam que o tempo de

prática e de aprendizagem

são mais importantes que o

talento. Atualmente temos

dois jogadores de topo Cristiano

Ronaldo e

Lionel Messi, considerados

por muitos os melhores jogadores

de futebol do planeta.

Todos falam dos seus dons e

talentos para o futebol, será

que foi apenas o talento que

os levou a se tornarem jogadores

de classe mundial?

Claro que não, a prática teve

um impacto importante

na formação destes dois jogadores.

De acordo com Ericsson

(um psicólogo), precisamos

de 10.000 horas de

prática para ser especialista

numa determinada área. Se

tem o sonho de ser um atleta

de topo, certifique-se que

chegará a este número de horas.

A prática tem um papel

preponderante na formação

de um atleta de topo, as

oportunidades, a formação,

os tipos de estímulos e de

treinos a que estes atletas são

submetidos são cruciais no

seu desenvolvimento. Mas

claro, que o talento inato é

necessário, é isso que ajuda

a separar os grandes atletas

dos extraordinários.

Bráulio Cavaco

Personal Trainer

Strength and Conditioning Coach

10 | dsport.pt


Campeonato Portugal

19 MAI 2016

SÉRIE C - FASE DE MANUTENÇÃO

P J V E D GM-GS

1 SC Salgueiros 40 14 7 5 2 16-6

2 Cinfães 33 14 5 4 5 14-9

3 Sousense 33 14 7 3 4 19-17

4 Amarante 32 14 5 6 3 14-11

5 SC Coimbrões 30 14 5 6 3 17-14

6 Vila Real 30 14 5 1 8 19-28

7 Tirsense 28 14 4 6 4 14-15

8 CD Sobrado 16 14 2 1 11 11-24

14ªJornada

Amarante 1-0 Cinfães

Tirsense 1-0 CD Sobrado

SC Coimbrões 2-1 Vila Real

Sousense 1-1 SC Salgueiros

MORTÁGUA COM HÁBITOS

DE NACIONAL

Maná vai continuar à fente do Mortágua

Pela segunda época consecutiva o Mortágua assegurou a manutenção no

Campeonato de Portugal. A equipa de Maná chega assim ao final da temporada

com o objetivo cumprido e de consciência tranquila pelo bom trabalho

conseguido. Para a próxima época haverá mais e novamente na ‘esfera’ dos

Nacionais e com Maná ao leme.

Por:

Vitor Pereira

Naquele que foi o último jogo

em casa e consequente despedida

perante os seus adeptos, o

Mortágua não conseguiu levar a

melhor sobre o Cesarense e viu

a sua festa de manutenção ‘estragada’

ao perder por duas bolas

a zero. No entanto este desaire e

o fim de temporada algo menos

positivo com quatro derrotas

seguidas, não impediram a festa

final dos mortaguenses que confirmaram

a permanência a uma

ronda do fecho do campeonato

com a preciosa ajuda dos ‘rivais’

do Oliveira de Frades, que ao

ganhar por 3-1 ao Lusitânia de

Lourosa deram o passaporte ao

Mortágua.

DEFESA FOI O

CALCANHAR

DE AQUILES

Na 1ª fase da Série D do Campeonato

de Portugal o Mortágua

foi a defesa mais batida, tendo

sofrido 36 golos e marcado 22. A

história foi um pouco semelhante

à da época transata onde depois

de uma 1ª fase má, a equipa orientada

por Maná conseguiu recuperar

muitos pontos perdidos

na fase de manutenção assegurando

assim a permanência no

então denominado Campeonato

Nacional de Seniores.

“O MORTÁGUA

CONSEGUIU A

MANUTENÇÃO

COM TODO O

MÉRITO”

Entrevistado por Dsport, Maná,

fez um balanço da época falando

dos aspetos positivos e negativos

que marcaram o caminho

do Mortágua em mais uma época

nos Nacionais: “O Mortágua,

comparativamente ao ano passado,

teve uma época mais tranquila.

Apesar destas quatro derrotas

seguidas, o objetivo que foi inicialmente

proposto foi conseguido.

Tivemos uma serie de maus

resultados a meio do campeonato

mas na 2ª fase entrámos muito

fortes e conseguimos os pontos

suficientes para garantir a manutenção”,

recordou. “De início

encontrámos uma série muito

difícil, muito competitiva como

se chegou a ver mas penso que

o Mortágua conseguiu a manutenção

com todo o mérito.”

“VOU CONTINUAR

MAIS UM ANO”

Questionado sobre o seu

futuro, o treinador assegura

a sua continuidade na

equipa: “Recebi um convite

por parte da Direção para

continuar no Mortágua

e chegámos a acordo por

mais um ano.”

SÉRIE D - FASE DE MANUTENÇÃO

P J V E D GM-GS

1 Sanjoanense 46 14 9 4 1 27-11

2 Cesarense 38 14 8 3 3 20-14

3 Lusitano FCV 34 14 5 4 5 16-10

4 Mortágua 29 14 6 1 7 13-16

5 Gafanha 27 14 5 4 5 14-17

6 L. Lourosa 27 14 4 5 5 13-16

7 Oliv. Frades 22 14 3 3 8 15-22

8 Bustelo 18 14 3 2 9 10-22

14ªJornada

Lusitano FCV 1-0 Oliv. Frades

Mortágua 0-2 Cesarense

Bustelo 1-0 Gafanha

L. Lourosa 2-2

AD

Sanjoanense

dsport.pt | 11


12 | dsport.pt

PUB


Campeonato Portugal

19 MAI 2016

ALTO

RENDIMENTO

DESPORTIVO

NO FUTEBOL

SÉRGIO FONSECA

“FICÁMOS AQUÉM DAS

EXPECTATIVAS”

Numa época que começou com expectativas altas, a desilusão que ‘assolou’

os Trambelos acabou por marcar a equipa na fase de manutenção onde,

também aí, os resultados ficaram aquém do esperado. O tempo agora é de

balanços já com o pensamento no que aí vem.

Por:Vitor Pereira

O Lusitano Vildemoinhos deu

por terminada mais uma época

no Campeonato de Portugal. Na

última jornada os trambelos receberam

e venceram o ‘rival’ Oliveira

de Frades por uma bola a zero

colocando um ponto final numa

temporada em que o sentimento

geral é de alguma resignação pelos

resultados obtidos, terminando

a fase de manutenção no 3º

lugar com 34 pontos.

Numa temporada em que o objetivo

era repetir o apuramento

para a fase de subida, a formação

orientada por Sérgio Fonseca

ficou aquém das expectativas

deixando a ideia que o desfecho

podia ter sido muito mais positivo.

Olhando para o plantel percebia-se

que este ano a equipa de

Vildemoinhos ambicionava palcos

mais altos, mas na fase regular

do campeonato o Lusitano

mudou de treinador em dezembro

com Rui Cordeiro a sair devido

aos resultados.

SÉRGIO

FONSECA

‘MORREU’ NA

PRAIA

Com a entrada de Sérgio Fonseca

a equipa melhorou com os resultados

a colocarem novamente

a esperança em aberto em chegar

à fase de subida. No entanto

a última jornada acabou por

ser madrasta com os trambelos

a morrerem na praia depois de

perderem em casa com o líder

Estarreja por 1-3, acabando por

não chegar aos 2º lugar da Série

D. O primeiro objetivo caía por

terra.

Já na fase de manutenção, os jogadores

acusaram o falhanço e

demoraram a ligar novamente o

chip, ficando 6 jogos sem vencer,

chegando mesmo a pairar o

medo de uma queda para a zona

de despromoção. Esta acaba por

ser uma época menos conseguida

em relação à transata, em que o

Lusitano conseguiu estar na fase

de subida. Porém, este ano os

trambelos apresentaram-se mais

goleadores onde em 37 jogos

marcaram 57 golos, sofrendo 41,

mais 6 que na época anterior.

“SEMPRE PEDI

AOS ATLETAS

QUE TENTASSEM

DIGNIFICAR AO

MÁXIMO”

o balanço da época o treinador

da formação dos trambelos declarou:

“As expectativas eram altas,

aconteceu o que aconteceu,

não nos conseguimos classificar,

depois a partir daí o nosso objetivo

passou pela manutenção. Aquilo

que eu sempre pedi aos atletas

foi que tentassem dignificar ao

máximo a camisola que vestem e

o clube que representam.”

Quando questionado se agora

é tempo para preparar a próxima

temporada Sérgio Fonseca

afirmou: “Agora é tempo de descansar

alguns dias e com certeza

que a próxima época está já a ser

preparada. O presidente vai nos

próximos dias começar a tratar

desse dossier.”

TAÇA

ACABOU

CEDO

Também na Taça de Portugal

a prestação não foi positiva

com os trambelos a

não irem além da 2ª Eliminatória

perdendo na deslocação

a Bragança por 4-1.

Importância da

Hidratação

Um atleta, ao desempenhar

as ações técnico-táticas características

do Futebol, está

sujeito a um aumento da circulação

sanguínea no organismo.

Como são indivíduos

treinados, o maior afluente de

sangue, corre para as zonas

mais utilizadas no exercício,

neste caso, as pernas. Por isso,

é que quando um jogador está

a correr, não apresenta a face

rosada, como acontece em indivíduos

não treinados, onde o

sangue circula para zonas, que

não têm a necessidade de receber,

quantidades tao avultadas

de sangue. Com este aumento

da circulação sanguínea, há

também um incremento da

produção de calor. Este calor

é prejudicial, pois limita a produção

de energia, necessária a

uma performance desportiva

adequada. O mecanismo utilizado,

pelo nosso organismo,

para a dissipação deste calor

é o suor. Um atleta, ao suar,

perde em média, 1 a 2 L de

líquidos, e minerais, por hora

de exercício, dependendo do

ritmo e da intensidade do mesmo.

Por isso, há que ter uma

preocupação

acrescida, em repor o que foi

perdido, através da hidratação.

Uma hidratação eficiente, irá

permitir uma diminuição da

temperatura corporal, permitindo

ao organismo, não

ter que realizar um esforço

adicional, que para além do

exercício, ainda tem que dissipar

calor. Esta hidratação,

passa, não só, pela ingestão de

água, mas também de bebidas

isotónicas, que contêm saisminerais,

permitindo, assim

nivelar o balanço mineral.

Diogo Braz

Em declarações a Dsport sobre

dsport.pt | 13


PUB

LOJA DE BICICLETAS

OFICINA ESPECIALIZADA

Sabiaque.

#RIDEFIGHTWIN

14 | dsport.pt

AV. TEN. CORONEL SILVA SIMÕES, LOTE 13, R/C, LOJA F - VISEU

968477541 / 962985173

WWW.BICITEC.PT

FACEBOOK.COM/BICITECVISEU

GERAL@BICITEC.PT


Futebol Distrital

CHEGOU A

HORA DAS

DECISÕES

Molelos joga o tudo por tudo na última jornada

Com apenas uma jornada para se jogar, há 4 equipas a lutar pela

manutenção na Divisão de Honra. Molelos, Alvite, Mangualde e Castro Daire

jogam este domingo a cartada decisiva para fugir à descida de divisão.

Por: Vitor Pereira

A última jornada da Divisão de

Honra da Associação de Futebol

de Viseu promete ser uma ronda

de emoções fortes para as equipas

do fundo da tabela. Alvite e

Molelos, que se encontram abaixo

da linha de água juntamente com

o já relegado Viseu e Benfica, não

dependem exclusivamente de si.

Além de não se poderem manter

os dois na principal divisão

do futebol viseense, pois jogam

entre si na última jornada, estão

dependentes ainda dos resultados

de Mangualde e Castro Daire.

MANGUALDE E

CASTRO DAIRE

DEPENDEM DE SI

Depois da derrota em casa do

Alvite por 2-1, o Castro Daire

complicou um pouco as suas

contas, guardando a decisão para

a jornada final, onde recebe o

Paivense bastando pontuar para

continuar na Divisão de Honra.

O Mangualde, já poderia ter a

manutenção garantida não fosse

a derrota em Penalva do castelo

na penúltima jornada por três

bolas a duas. Tal como o Castro

Daire, o Mangualde também está

dependente apenas de si, e uma

vitória frente ao Carregal do Sal

em casa garante a manutenção à

equipa de João Bento que trocou

há poucas jornadas o Lamelas

pelos mangualdenses.

SAMPEDRENSE

E TAROUQUENSE

NÃO DESCEM

Quem tem a manutenção garantida

é a Sampedrense. Com o empate

a zero no pelado de Lamelas,

a equipa chegou aos 33 pontos e

ficou fora das contas da descida,

recebe agora o último classificado,

o Viseu e Benfica. A precisar

de ganhar para fugir aos lugares

de despromoção o Tarouquense

também não facilitou e jogou

com tudo na recepção ao Silgueiros,

onde venceu por uns vistosos

3-0. O Silgueiros que deu

um trambolhão na classificação e

desceu do 3º para o 6º posto. O

Tarouquense desloca-se a Sátão

e o Silgueiros recebe o Lamelas

na última jornada da Divisão de

Honra da AF Viseu.

Hortên-

ÚLTIMO LUGAR

DO PÓDIO

POR DECIDIR

Depois da vitória expressiva

do Sátão em Ferreira

de Aves por 4-0, os satenses

confirmaram o 2º lugar

deixando Resende e Penalva

do Castelo a disputar o 3º

posto. A equipa do Resende

deslocou-se a Vila Nova de

Paiva onde venceu por 1-0 o

Paivense. Para já está em 3º

lugar mas terá que vencer o

último jogo do campeonato,

onde recebe o Ferreira de

Aves naquele que será o jogo

de despedida aos adeptos na

Capital da Cereja. A dois

pontos e ainda com o objetivo

de chegar ao 3º lugar

está o Penalva do Castelo,

que se desloca ao terreno do

campeão Moimenta da Beira

depois da vitória por 3-2

frente ao Mangualde na jornada

transata.

19 MAI 2016

Divisão Honra - AF Viseu

P J V E D GM-GS

1 M Beira 67 29 20 7 2 61-16

2 Sátão 56 29 16 8 5 54-32

3 Resende 51 29 14 9 6 43-23

4 PCastelo 49 29 14 7 8 48-27

5 Silgueiros 48 29 14 6 9 37-37

6 C Sal 43 29 10 13 6 34-31

7 F Aves 41 29 12 5 12 37-36

8 Lamelas 36 29 9 9 11 27-41

9 Tarouca 34 29 10 4 15 33-40

10 Paivense 34 29 7 13 9 26-32

11 Samp. 33 29 8 9 12 38-48

12 C Daire 32 29 8 8 13 30-41

13 Mangualde 30 29 5 15 9 28-36

14 Alvite 30 29 8 6 15 30-42

15 Molelos 29 29 8 5 16 31-42

16 Viseu e

Benfica

20 29 6 2 21 20-53

29ª Jornada

F Aves 0-4 Sátão

Paivense 0-1 Resende

Alvite 0-1 Castro Daire

C Sal 2-1 Molelos

P Castelo 3-2 Mangualde

Viseu e

Benfica

1-1

Moimenta da

Beira

Lamelas 0-0 Sampedrense

Tarouquense 3-0 Silgueiros

22ª Jornada

Resende 17:00 F Aves

Castro Daire 17:00 Paivense

Molelos 17:00 Alvite

Mangualde 17:00 Carregal Sal

M Beira 17:00 P Castelo

Samp. 17:00

Viseu e

Benfica

Silgueiros 17:00 Lamelas

Sátão 17:00 Tarouquense

Ficha técnica

Diretor: Francisco Favinha (TE 947)

Diretor adjunto: Tiago Pereira (TE 1170)

Redação: Tiago Misa, Daniel Guedes,

Marta Caçador, Vítor Pereira

Colaboradores: João Poças,

Sandro Veloso, Álvaro Marreco

Design : Jean Calcagno

Cartoonista: Bruno Seiceira

Depósito legal - 400167 / 15

Departamento Comercial: D2E

Propriedade: PáginaVanguarda, Lda

Contribuinte: 513588701

Título registado na ERC sob o nº 126719

Sede: Rua de Santa Eulália R\C Bloco 4 nº 100 - Repeses

Email: geral@dsport.pt

Tel.: 232 392 537

www.dsport.pt

dsport.pt | 15


F

Futebol Formação

Juniores A - 2ª fase Manutenção Norte

P J V E D GM- GS

Juniores A 2ª Divisão

Fase Promoção Norte

Juniores B - Série Norte

P J V E D GM- GS

Juniores B - Manutenção Série C

P J V E D GM-GS

1 Braga 33 11 4 4 3 16-16

2 Gil Vicente 32 11 4 5 2 16-11

3 Moreirense 31 11 6 4 1 16-10

4 Leixões 28 11 4 4 3 18-15

5 Feirense 24 11 2 6 3 10-11

6 Boavista 23 11 3 3 5 8-14

7 Vizela 21 11 3 2 6 9-15

8 Tondela 17 11 3 2 6 17-20

P J V E D GM-GS

1 Chaves 19 10 5 4 1 17-13

2 Padroense 18 10 5 3 2 15-8

3 Oliveirense 17 10 5 2 3 14-8

4 Fafe 17 10 5 2 3 13-10

5 Ac. Viseu 7 10 1 4 5 6-13

6 O. Lagoa 3 10 0 3 7 8-21

1 FC Porto 26 10 8 2 0 29-4

2 Braga 20 10 6 2 2 15-10

3 Gil Vicente 15 10 4 3 3 17-16

4 Padroense 12 10 3 3 4 17-13

5 Nacional 5 10 1 2 7 10-24

6 Tondela 4 10 0 4 6 4-25

1 Anadia 65 11 9 1 1 34-6

2 U. Leiria 62 11 9 2 0 45-10

3 Sp. Pombal 54 11 5 3 3 30-22

4 Naval 51 11 7 2 2 26-13

5 Repeses 32 11 4 1 6 22-23

6 Beira-Mar 29 11 3 3 5 14-18

7 O. Frades 6 11 0 0 11 3-50

8 Valongo 5 11 1 0 10 7-39

11ªjornada

10ªjornada

10ªjornada

Feirense 2-3 Tondela

Ac. Viseu 0-0 Chaves

Naval 2-0 Repeses

Sp. Pombal 6-1 O. Frades

12ª Jornada| 21 Maio: Tondela - Gil

Vicente

12ª Jornada | 24 Maio Repeses - Valongo;

O. Frades - Naval

Juniores C

Apuramento Campeão Centro

Juniores C - Manutenção Série D

P J V E D GM- GS

Juniores A-AF Viseu

Apuramento Campeão

Juniores A - Taça Série A- AF Viseu

P J V E D GM- GS

P J V E D GM- GS

1 Sporting 26 10 8 2 0 29-6

2 Tondela 17 10 5 2 3 18-14

3 U. Leiria 16 10 5 1 4 16-10

4 Cartaxo 9 10 2 3 5 13-25

5 Académica 8 10 2 2 6 10-20

6 Borbense 8 10 2 2 6 8-19

1 BC.Branco 64 14 9 1 4 23-13

2 V Mocidade 52 14 8 3 3 15-8

3 Naval 50 14 6 5 3 15-12

4 Pinguinzinho 49 14 8 5 1 27-12

5 Ac. Fundão 47 14 6 1 7 18-13

6 AD Estação 28 14 2 6 6 6-20

7 SC Sabugal 23 14 4 2 8 7-11

P J V E D GM- GS

1 Repeses 16 7 5 1 1 14-7

2 Sátão 13 7 4 1 2 10-6

3 Molelos 10 7 2 4 1 12-11

4 O. Frades 8 7 2 2 3 6-10

5 Lusitano 7 7 2 1 4 11-13

6 Lamego 4 7 1 1 5 10-16

1 Cinfães 12 4 4 0 0 18-2

2 Mangualde 6 4 2 0 2 5-12

3 C Senhorim 6 4 2 0 2 9-5

4 Ranhados 3 4 1 0 3 4-8

5 V. C. Sá 3 4 1 0 3 4-13

8 Sertanense 10 14 0 3 11 4-26

7ªjornada

Lamego 1-3 Sátão

Lusitano 0-2 Molelos

Repeses 1-0 O. Frades

5ªjornada

C. Senhorim 4-0

Vila Chã

de Sá

Mangualde 1-0 Ranhados

8ª Jornada: 21 Maio| 16h: Lamego -

Lusitano ; Molelos - Repeses ; O. Frades

- Sátão

Juniores A - Taça Série B- AF Viseu

Juniores B-Apuramento Campeão

Juniores C - Apuramento Campeão

Juniores C - Encerramento Série A

P J V E D GM- GS

P J V E D GM- GS

P J V E D GM- GS

P J V E D GM- GS

1 Mortágua 10 4 3 1 0 10-4

2 Tarouca 8 4 2 2 0 8-4

3 Viseu e

Benfica

4 4 1 1 2 8-12

4 P Castelo 4 4 1 1 2 5-7

5 Viseu 2001 1 4 0 1 3 4-8

1 Lusitano 18 7 6 0 1 13-3

2 Lamego 15 7 5 0 2 16-9

3 Cinfães 15 7 5 0 2 13-10

4 Ac. Viseu 9 7 3 0 4 8-9

5 Mortágua 4 7 1 1 5 12-17

6 Crasto 1 7 0 1 6 6-20

1 Repeses 19 7 6 1 0 31-1

2 Viseu e

Benfica

19 7 6 1 0 25-5

3 Lusitano 12 7 4 0 3 8-6

4 Cinfães 4 7 1 1 5 11-22

5 Souselo 4 7 1 1 5 9-30

6 Estrela 3 7 1 0 6 6-26

1 Repeses B 11 5 3 2 0 6-2

2 M Beira 10 5 3 1 1 23-8

3 Viseu e

Benfica B

10 5 3 1 1 13-5

4 Ceireiros 5 5 1 2 2 16-10

5 P Castelo 5 5 1 2 2 9-13

6 Tarouca 0 5 0 0 5 1-30

5ªjornada

7ªjornada

7ªjornada

5ªjornada

V. e Benfica 3-1 P. Castelo

Mortágua 1-1 Tarouca

Crasto 1-1 Mortágua

Cinfães 2-1 Ac. Viseu

Lusitano 1-0 Cracks

Viseu e

Benfica

4-2 Cinfães

Souselo 4-1 Estrela

Lusitano 0-2 Repesenses

M Beira 2-3 Repeses B

P Castelo 2-3

Viseu e

Benfica B

Ceireiros 9-0 Tarouca

16 | dsport.pt

8ª Jornada | 22 Maio: Mortágua - Lusitano

; Cinfães - Crasto ; Cracks - Ac. Viseu

8ª Jornada | 22 Maio: Estrela do Mondego

- Repeses ; Lusitano - Viseu e Benfica ;

Cinfães - Souselo


F

Futebol Formação

19 MAI 2016

Juniores C - Encerramento Série B

P J V E D GM- GS

Juniores D,sub 13 - Taça Campeão

P J V E D GM-GS

Juniores D,Sub 12 - Ap.Campeão

P J V E D GM- GS

Juniores D Sub-12 -

Encerramento Série A

1 Viseu 2001 13 5 4 1 0 10-2

2 O. Frades 12 5 4 0 1 18-6

1 Repeses 18 7 6 0 1 42-5

2 Lusitano 18 7 6 0 1 41-11

1 CB Viseu 27 9 9 0 0 57-13

2 Pinguinzinho 22 9 7 1 1 41-16

P J V E D GM- GS

1 Pestinhas 24 8 8 0 0 52-15

3 Viriatos 7 5 2 1 2 8-6

4 Crasto 7 5 2 1 2 5-8

5 C Senhorim 4 5 1 1 3 4-8

6 Viseu

2001 B

0 5 0 0 5 3-18

3 Pestinhas 12 7 4 0 3 26-16

4 D. Estação 6 7 2 0 5 11-26

5 Cracks 4 7 1 1 5 11-36

6 Souselo 4 7 1 1 5 8-45

3 Cracks 15 9 5 0 4 43-23

4 Repeses 10 9 3 1 5 21-23

5 Viseu e

Benfica

6 9 2 0 7 7-40

6 O. Frades 0 9 0 0 9 9-63

2 D. Estação 18 8 6 0 2 39-15

3 Mangualde 13 8 4 1 3 29-22

4 V.C. Sá 13 8 4 1 3 32-36

5 Viriatos 12 8 3 3 2 36-36

6 Ac. Viseu 12 8 3 3 2 26-26

7 Viseu 2001 6 8 2 0 6 21-33

8 Viseu e

Benfica B

2 8 0 2 6 9-34

9 Quintela 2 8 0 2 6 15-42

5ª Jornada

Crasto 3-1 Viseu 2001 B

Viseu 2001 2-0 Canas Senhorim

Viriatos 1-3 O. Frades

7ª Jornada

Pestinhas 5-1 Cracks

Repeses 8-0 Souselo

Lusitano 4-0 D. Estação

8ª Jornada | 21 Maio: Cracks - Lusitano ;

Repeses - Pestinhas ; D. Estação - Souselo

9ªJornada

O. Frades 1-6 Cracks

Pinguinzinho 4-1 Repeses

Viseu e

Benfica

0-5 CB Viseu

10ª Jornada | 21 Maio: Cracks - Viseu e

Benfica ; Repeses - O. Frades ; CB Viseu -

Pinguinzinho

9ªJornada

Viseu e Benfica B 1-4 Viseu 2001

Viriatos 3-3 Ac. Viseu

V.C. Sá 4-3 D. Estação

Quintela 1-8 Pestinhas

Juniores D Sub-12 -

Encerramento Série B

Juniores D Sub-11 - Ap. Campeão

P J V E D GM- GS

Juniores D Sub-11

Encerramento Série A

Juniores D Sub-11

Encerramento Série B

P J V E D GM- GS

1 Lusitano 24 8 8 0 0 76-9

2 Crasto 18 8 6 0 2 43-11

3 P Castelo 14 8 4 2 2 25-33

4 Ceireiros 13 8 4 1 3 32-23

5 Sampedrense 13 8 4 1 3 18-23

6 Galfarritos 12 8 3 3 2 23-25

7 São Pedro Sul 7 8 2 1 5 16-21

8 Mortágua 3 8 1 0 7 15-37

1 Repeses 21 7 7 0 0 21-6

2 Pestinhas 12 7 4 0 3 13-6

3 Cracks 12 7 4 0 3 12-13

4 D Estação 12 7 4 0 3 18-14

5 Sátão 6 7 2 0 5 13-17

6 Cinfães 0 7 0 0 7 5-26

P J V E P GM- GS

1 Tarouca 13 5 4 1 0 30-10

2 O. Frades 10 5 3 1 1 29-15

3 Lusitano 10 5 3 1 1 24-14

4 Vouzela 4 4 1 1 2 13-21

5 Nelas B 3 4 1 0 3 7-30

6 C. Sal 0 5 0 0 5 11-24

P J V E D GM- GS

1 Mangualde 9 4 3 0 1 31-10

2 Viseu 2001 9 4 3 0 1 18-7

3 Pinguinzinho 9 4 3 0 1 18-9

4 Resende 0 3 0 0 3 6-18

5 Viseu e

Benfica B

0 3 0 0 3 2-31

9 Repeses B 0 8 0 0 8 4-70

9ª Jornada

7ª Jornada

5ª Jornada

5ªjornada

Crasto 7-1 Galfarritos

Cracks 4-3 D. Estação

O. Frades 7-3 Carregal Sal

Resende - Viseu e Benfica B

São Pedro Sul 0-6 Lusitano

Sampedrense 2-3 P Castelo

Repeses B 2-9 Ceireiros

Sátão 2-1 Cinfães

Repeses 2-1 Pestinhas

Vouzelenses - Nelas B

Tarouca 3-3 Lusitano

Pinguinzinho 1-7 Mangualde

8ª Jornada | 21 Maio: D. Estação - Repeses

; Sátão - Cracks ; Pestinhas - Cinfães

Juniores D,Sub11 - Encerramento SérieC

Juniores D,Sub11 - Encerramento Série D

P J V E D GM- GS

Juniores E,Sub10 - Ap. Campeão

P J V E D GM- GS

Juniores E Sub-10 - Encerramento Série A

P J V E D GM- GS

1 Viseu e

Benfica

P J V E D GM- GS

12 4 4 0 0 24-3

2 Crasto 9 4 3 0 1 34-5

3 Footlafões 4 4 1 1 2 6-16

4 Galfarritos 2 4 0 2 2 8-25

5 P Castelo 1 4 0 1 3 10-33

1 Nelas 9 4 3 0 1 12-6

2 Ac. Viseu 7 4 2 1 1 14-9

3 Souselo 7 4 2 1 1 10-8

4 VN Paiva 3 4 1 0 3 7-12

5 Leomil 3 4 1 0 3 6-14

1 Crasto 17 7 5 2 0 21-7

2 Pinguinzinho 15 7 5 0 2 16-8

3 Repeses 12 7 4 0 3 22-10

4 Cracks 7 7 2 1 4 9-22

5 Viseu Benfica

e 7 7 2 1 4 9-16

1 Pestinhas 13 5 4 1 0 29-8

2 Lusitano B 12 5 4 0 1 29-6

3 O. Frades 9 5 3 0 2 20-18

4 Leomil 7 5 2 1 2 21-15

5 Mangualde B 3 5 1 0 4 9-35

6 Quintela 0 5 0 0 5 4-30

6 Mortágua 2 7 0 2 5 6-20

5ªJornada

5ªJornada

6ªJornada

5ªJornada

Galfarritos 2-2 Footlafões

Souselo FC 3-3 Ac. Viseu

Viseu e Benfica 0-1 Repeses

Oliv. Frades 8-2 Quintela

P. Castelo 2-8

Viseu e Benfica

Nelas 4-0 Leomil

Pinguinzinho 1-3 Crasto

Mortágua 1-4 Cracks

Leomil 7-0 Mangualde B

Os Pestinhas 3-1 Lusitano B

8ª Jornada | 21 Maio: Viseu e Benfica - O

Pinguinzinho ; O Crasto- Mortágua ; Cracks

Lamego - Repesenses

;

dsport.pt | 17


PUB

18 | dsport.pt


19 MAI 2016

dsport.pt | 19


R

Reportagem

DR

EM OLIVEIRINHA

O BASQUETEBOL É

PARA TODOS

Sub-14 da ARCO sagrou-se campeã interdistrital

A Associação Recreativa e Cultural de Oliveirinha - ARCO tem como lema proporcionar, aos jovens do

concelho, a prática de uma modalidade desportiva e coletiva. No basquetebol feminino os resultados

falam por si com a equipa de sub-14 a conquistar um título interdistrital.

Por Marta Caçador:

A ARCOliveirinha foi fundada há

precisamente 35 anos. Por altura

da formação da Associação de

Basquetebol de Viseu José Figueiredo,

assumiu a presidência da

mesma, até 1994. Em julho de

1988, foi eleito como presidente

da ARCO, mantendo-se até aos

dias de hoje.

ARCO APOIA

JOVENS QUE

QUEIRAM

PRATICAR A

MODALIDADE

O Clube na presente época tem

cerca de 80 atletas distribuídos

pelos escalões de Minis, sub-12,

sub -14, sub -16 e sub -18, disputando

os vários campeonatos

organizados pela Associação de

Basquetebol de Viseu (ABV).

Com o objetivo de proporcionar,

aos jovens do concelho, a prática

de uma modalidade desportiva e

coletiva José Figueiredo reforça o

papel da ARCO: “Pretendemos

que todo e qualquer jovem que

queira praticar a modalidade do

Basquetebol o possa fazer. Por

isso disponibilizamos transporte

para os treinos e jogos, consideramos

que desta forma colmatamos

algumas dificuldades financeiras

que os atletas possam ter”,

afirmou a DSport.

“ABV NÃO

APOSTOU

DEVIDAMENTE

NO BASQUETEBOL”

Com uma passagem pela Direção

da Associação de Basquetebol de

Viseu, José Figueiredo é o primeiro

a admitir que o cenário no Distrito

não é o melhor: “A modalidade

não está devidamente

desenvolvida em toda a Região,

existem ainda poucas equipas a

disputarem os vários campeonatos.

O atual presidente da ARCO,

acredita que a anterior direção da

Associação de Basquetebol de Viseu

não cultivou a ideia de maximizar

a modalidade: “Não apostou

devidamente no basquetebol

para que hoje pudéssemos ter um

nível competitivo mais elevado”,

reforçou.

FORMAÇÃO É O

FOCO PRINCIPAL

Sem equipas nos escalões de

seniores, José Figueiredo põe

essa hipótese de lado, afirmando

que está expectante acerca das

medidas que a Associação de

Basquetebol possa tomar para

que a modalidade evolua: “São

necessários mais cursos de formação

de treinadores, pois estes

escasseiam no Distrito e são da

máxima importância. Para já não

é pretensão do clube termos uma

equipa de seniores, é muito dispendiosa

e os apoios a nível local

e nacional continuam a ser insuficientes.”

Portanto a ARCO irá continuar

a apostar no que faz de melhor

ao nível do basquetebol, que é a

formação. Neste momento, está

a disputar os vários Torneios de

organização da ABV, com 3 equipas.

Falta de

transporte não

impediu título

interdistrital

Se há equipa que encarne esta

aposta na formação, a equipa

feminina de sub-14 é certamente

o melhor exemplo. Depois de ter

conquistado o Campeonato Distrital

com todos os 6 jogos que

disputou, a turma orientada por

Susana Santos voltou a brilhar

mas desta feita na fase interdistrital.

Mesmo depois de ter desistido

na primeira partida por dificuldades

em conseguir transporte

para a Covilhã, o conjunto de

Oliveirinha deu a volta por cima

acabando mesmo por vencer o

Campeonato Interdistrital, prova

que contou com a participação de

equipas de Viseu e da Guarda.

20 | dsport.pt


19 MAI 2016

dsport.pt | 21


22 | dsport.pt


FRANCISCA MARTINS

“ESTE É O JOGO DA

ÉPOCA PORQUE É O

PRÓXIMO”

F

Futebol Feminino

Viseenses têm de ganhar para sair da zona perigosa

A lutar pela manutenção na principal divisão do futebol feminino, o Viseu

2001 joga aquela que pode ser a ‘cartada’ decisiva rumo à tão desejada

permanência. Frente à Fundação Laura Santos, Francisca Martins aponta à

vitória, garantindo que a as viseenses vão conseguir o objetivo.

Por:

Marta Caçador

A equipa de futebol feminino

Viseu 2001 começou a época

com 30 jogadoras na equipa, em

declarações a DSport no início

do campeonato, a expetativa era

de melhores resultados nesta fase

do campeonato. De momento, o

plantel encontra-se reduzido a

17 elementos, com idades compreendidas

entre os 15 e os 28

anos, devido a algumas desistências

que ocorreram ao longo da

época: “Talvez por isso os objetivos

iniciais fossem mais ambiciosos,

depois tivemos de enquadrar

os objetivos ao grupo e

neste momento o objetivo é sem

dúvida a manutenção”, justificou

a timoneira da equipa feminina.

Sem grandes surpresas, quanto à

qualidade das equipas do campeonato,

e do candidato ao título, a

treinadora revê a época afirmando:

“Daquilo que estudámos o

candidato ao título era o Futebol

Benfica e foi. Na nossa opinião

também será o vencedor da Taça

de Portugal, pois neste momento

é a equipa com melhor plantel e

com jogadoras mais experientes

para poderem lutar por esses dois

títulos. A nível de competição das

4 equipas que foram disputar a

fase de campeão, acho que todas

são muito equilibradas. Talvez o

A-dos- Francos, tenha sido a única

que surpreendeu de alguma

maneira, as outras 3 estão assumidamente

acima da média das

restantes equipas do campeonato.”

“VAMOS GANHAR

E PASSAR PARA

O 4º LUGAR”

O conjunto de Francisca Martins,

apesar de saturado da época,

que é bastante longa, está confiante

e focado nos objetivos que

ainda têm de atingir: “Vamos

ganhar e vamos passar para o 4º

lugar da classificação. Cada jogo

é um jogo, este é o jogo da época

porque é o próximo. Depois temos

mais 4 jogos e cada um será

igualmente encarado com garra

por parte das jogadoras. Vamos

começar já hoje a treinar a estratégia

de jogo para o próximo

sábado, tentando corrigir os pontos

onde temos errado”, analisou,

DR

mostrando a aposta forte que estão

a fazer no próximo jogo.

“É DIFÍCIL

ENCONTRAR

MATÉRIA PRIMA

EM VISEU”

Em reflexão sobre o panorama do

futebol feminino, Francisca Martins

afirma que a nível nacional o

futebol feminino está agora a dar

os primeiros passos, que apesar

de já ter algumas conquistas, ainda

há muito trabalho a fazer: “Há

muito caminho a percorrer, mas

o caminho faz-se caminhando e

é por isso que treinamos diariamente.”

assegurou a treinadora a

DSport. Em Viseu, considera que

o futebol feminino está um pouco

mais atrasado do que a nível

nacional, sendo uma cidade do

interior, aponta como maior dificuldade,

encontrar jogadoras

com uma grande matéria-prima,

no entanto por forma a captarem

alguns talentos, são organizados

alguns torneios escolares para

promover e divulgar a modalidade.

19 MAI 2016

BANCADAS

CHEIAS PARA

A ‘FINAL’

Cada vez mais o futebol feminino

tem um maior número de

apoiantes nas bancadas com a equipa

do Viseu 2001 a ser a primeira

a conseguir encher a bancada

do Campo 1º de Maio no Fontelo,

num jogo decisivo.

Mas como em qualquer outra

modalidade, a presença de publico

ao longo da época é mais baixa

do que nesses encontros de maior

importância para os resultados.

Por isso mesmo Francisca Martins,

deixou o convite a todos os

adeptos para estarem presentes

este sábado às 16:00 frente à

Fundação Laura dos Santos:

“Apareçam é um jogo que é importante

para equipa porque as

nossas jogadoras bem merecem,

são amadoras não são profissionais,

mas representam este clube

e esta região”, dando como exemplo

os recentes jogos de Tondela

(frente à Académica) e Académico

de Viseu (frente a Sporting

da Covilhã) em que a adesão dos

adeptos foi muito positiva.

DO ESCOLA FC À

SELEÇÃO ATÉ

HONRAR VISEU

Num percurso que

começou como jogadora

no desporto escolar,

Francisca Martins passou

pelas seleções distritais

tendo integrado o Escola

Futebol Clube Molelinhos,

o único Clube de futebol

11 que havia na altura,

no Distrito de Viseu. A

atual treinadora jogou na

Seleção nacional nos escalões

sub18 e sub19 e Seleção

A. Após “arrumar”

as chuteiras dedicou-se

inteiramente aos treinos e

para além dos escalões de

formação do “Molelinhos”,

abraçou o Viseu 2001 há 4

anos, como timoneira da

equipa principal. O lema

do clube é Honrar Viseu

e a treinadora garante que

é também o lema da sua

equipa.

dsport.pt | 23


PUB

24 | dsport.pt


19 MAI 2016

PUB

dsport.pt | 25


Futsal 2ªDivisão

2ª Divisão Apuramento Campeão Norte

AJAB

DR

SPORTING LAMEGO

PUB DR

P J V E D GM-GS

1 Futsal Azeméis 16 8 4 4 0 37-27

2 Viseu 2001 15 8 4 3 1 37-25

3 U. Pinheirense 13 8 3 4 1 44-31

4 Caxinas 9 8 2 3 3 17-21

5 Póvoa Futsal 6 8 2 0 6 19-24

6 Desp. Ordem 5 8 1 2 5 22-38

7ª Jornada

U Pinheirense 6-4 Viseu 2001

7ª Jornada

F Azeméis - Viseu 2001

VITÓRIA NO DÉRBI PARA

ACABAR EM GRANDE

A AJAB Tabuaço venceu o Sp. Lamego por

8-6 em sua casa na penúltima jornada. Depois

desta vitória sobre o último classificado do

campeonato, tem agora a derradeira partida

da competição onde se desloca a Mogadouro,

atual 1º classificado da fase de manutenção

da 2ª divisão nacional de futsal. Tem por isso

como objetivo ser a surpresa da jornada e acabar

o campeonato da melhor maneira. O jogo

será às 16:00 dia 21 maio em Mogadouro. DG

ABC NELAS

VERDE E BRANCOS AINDA

SEM VITÓRIAS

Na passada jornada o Lamego deslocou-se

a Tabuaço para disputar aquela que poderia

ser a melhor oportunidade para garantir a

primeira vitória. Tal acabou por não acontecer

perdendo por 8-6 num dérbi que ambas as

equipas queriam muito ganhar. O Sp. Lamego

visita agora o Paredes, atual 3º classificado, e

procura a primeira vitória nesta fase de manutenção.

Jogo marcado para as 16:00 dia 21

de maio em Paredes. DG

VISEU 2001

2ª DIVISÃO - FASE MANUTENÇÃO SÉRIE B

P J V E D GM-GS

1 Mogadouro 26 6 4 2 0 22-11

2 AA Douro 24 6 4 0 2 32-23

3 Paredes 23 6 3 1 2 19-22

4 Arsenal Parada 23 6 3 1 2 13-9

5 Freixieiro 21 6 2 0 4 20-20

6 Paraíso Foz 20 6 4 0 2 19-16

7 Tabuaço 13 6 2 0 4 25-33

8 Lamego 6 6 0 0 6 20-36

6ª Jornada: 14 maio | 14:00

AJAB Tabuaço 8-6 Sp. Lamego

7ª Jornada: 21 Maio | 16H

Sp. Lamego - Paredes

Mogadouro - AJAB Tabuaço

DR

DR

2ª DIVISÃO - FASE MANUTENÇÃO SÉRIE C

OPORTUNIDADE

DESPERDIÇADA

O ABC de Nelas perdeu uma grande oportunidade

para chegar à liderança. O deslize

do Ossela aconteceu mas os nelenses não

souberam aproveitar. Com a derrota caseira

frente ao Jaca por 3-6 o ABC de Nelas desceu

para o 3º lugar, ainda com hipótese de chegar

à liderança. Para isso precisa de ganhar na

última jornada em casa do Domus Nostra e

esperar novamente que o Ossela escorregue.

O jogo será dia 21 de maio às 16:00 em Mira.

DG

SÓ A VITÓRIA INTERESSA

PARA O ‘ASSALTO’

O Viseu 2001 perdeu a liderança na jornada

anterior. Na casa do Unidos Pinheirense, os

viseenses saíram derrotados por 6-4 sendo

ultrapassados pelo Futsal Azeméis na tabela

classificativa. A equipa orientada por André

Sapata ainda pode perfeitamente chegar ao

título e consequente subida de divisão, para

isso precisa de ir a Oliveira de Azeméis vencer

naquela que é a penúltima jornada do campeonato.

O Jogo decisivo está marcado para dia

21 de maio pelas 16:00. DG

P J V E D GM-GS DG

1 Lamas Futsal 26 6 3 1 2 27-19 5

2 Ossela 25 5 4 0 1 23-13 0

3 Nelas 24 5 3 0 2 21-15 3

4 Jaca 19 5 2 2 1 20-15 0

5 Domus Nostra 18 5 2 1 2 17-17 -3

6 Vale de Cambra 13 5 2 0 3 20-27 -5

7 Lameirinhas 5 5 0 0 5 3-25 0

6ª jornada

ABC Nelas 3-4 Jaca

7ª Jornada: 21 Maio | 16H

Domus Nostra - ABC Nelas

26 | dsport.pt


19 MAI 2016

INOVATION

ESTE ESPAÇO

PODE SER SEU

dsport.pt | 27


ADC LAPENSE

FAZ HISTÓRIA COM

MANUTENÇÃO

ADCL

E

Entrevista

Turma da Lapa do Lobo quer seguir a competir na 2ª divisão

A competir pela primeira vez na sua história no Campeonato Nacional da 2ª divisão de Ténis de Mesa, a

ADC Lapense alcançou outro feito inédito, a manutenção e logo num ‘agrupamento’ complicado. O futuro

é cada vez mais risonho.

Por Marta Caçador:

Desde sempre, o ténis de mesa foi

praticado na Lapa do Lobo, havendo

anualmente torneios onde

se reuniam mais de 100 atletas.

Depois de alguma inatividade,

em 2006, a equipa da Associação

Desportiva e Cultural Lapense

‘marcou’ o ténis de mesa como

modalidade na zona. Hoje representam

o Distrito de Viseu na 2ª

Divisão.

A iniciativa partiu de Rui Polónio

e de Manuel Batista, jogador,

que juntamente com a Direção

desse ano, presidida por António

João Matias e também com o

atual timoneiro, António Costa,

decidiram formar uma equipa

para competir nos campeonatos

distritais de Viseu, juntando-se

outro jogador, Garcia.

O primeiro ano de competição

foi uma surpresa pois, com muita

dedicação, conseguiram resultados

inesperados. Logo nesse ano

juntaram-se à equipa Alexandre

Barros ‘o professor’, Arménio

Moitas, Luís Santos e Gonçalo

Veloso. Todos colegas na prática

da modalidade, alguns anos

antes. Por motivos profissionais

Garcia e Gonçalo Veloso não puderam

continuar, mas mais colegas

integraram o coletivo, Miguel

Alves, Rui Marcelino e Alexandre

Fonseca.

Saída e regresso

à Associação de

Ténis de Mesa de

Viseu

A equipa depois de passar 2 anos

na Associação Distrital de Viseu,

decidiu competir também no

Campeonato Nacional do Inatel,

e percorreram todo o país em

torneios bastante competitivos.

Conseguiram excelentes resultados

que foram a motivação para

que levassem a equipa mais “a

sério”, regressaram à Federação

através da Associação de Ténis

de Mesa de Viseu e conseguiram

o apuramento ao Campeonato

Nacional. Rui Polónio, atual diretor

responsável pela modalidade,

salientou que todo o percurso

destes 10 anos, não teria sido

possível sem o apoio de todas as

direções da ADC Lapense e da

Câmara Municipal de Nelas.

ORGULHO NA

MANUTENÇÃO

FRENTE A

‘TUBARÕES’

Em estreia absoluta na 2ª divisão

nacional, a ADC Lapense conseguiu

o feito inédito de ter garantido

a manutenção neste escalão,

um motivo de orgulho para

o emblema nelense.

Inesperadamente inseridos na

zona Centro Norte da competição,

classificada como uma

das mais complicadas com equi-

pas que contam com escalões de

formação bastante sólidos e equipas

B ‘semi-profissionais’ e com

nível de qualidade semelhante às

equipas A, a ADC Lapense não

se encolheu e conseguiu superar

as dificuldades, chegando à

manutenção, ficando no 8º lugar

mas muito perto 5º classificado.

SANTOS DA CASA

PODEM FAZER

MILAGRES

Composta por 8 jogadores, todos

eles locais, o ‘plantel’ da ADC

Lapense conta com Rui Polónio,

Manuel Batista e Alexandre Fonseca

naturais de Lapa do Lobo,

Arménio Moitas e Miguel Alves

da Urgeiriça (a 2km de distância),

Alexandre Barros e Luís

Santos de Oliveirinha (freguesia

do concelho de Carregal do Sal)

e Rui Marcelino de Nelas.

Para além de uma equipa, são

28 | dsport.pt


amigos e têm como lema competição

e confraternização. Já

percorreram todo o país para jogar

ténis de mesa fazendo com que

o nome Lapa do Lobo já não seja

indiferente no panorama do ténis

de mesa em Portugal.

Na próxima época, a equipa não

deverá sofrer quaisquer alterações.

Apesar do interesse de algumas

equipas em jogadores, a

previsão é que a equipa se mantenha

igual e unida.

19 MAI 2016

DR

“É PRECISO

APOSTAR FORTE

NA FORMAÇÃO”

A nível distrital, a modalidade

tem evoluído bastante bem, tendo

neste momento na 2ª Divisão

o CCR Currelos e a ADC Lapense,

mas também o BV Seia e o

CD Alcains que apesar de pertencerem

a outros distritos competem

pela Associação de Ténis

de Mesa de Viseu levando portanto

o nome do distrito consigo.

O cenário pode ficar ainda mais

positivo com a chegada de mais

duas equipas na 2ª divisão, o

Mundão e a ACROF que são sérios

candidatos à subida. Para além

disso, no distrito existem equipas

que são um exemplo ao nível da

formação, como o Mundão, AV

Lamego, Resende e ACROF, que

mantêm a formação de jogadores

há vários anos: “É neste momento

um objetivo da ADC Lapense,

procurar dar continuidade ao

trabalho já realizado, passando-o

para os mais novos, estamos a trabalhar

nesse sentido e esperamos

consegui-lo já na próxima época”

afirmou Rui Polónio a Dsport.

DESPORTO

ESCOLAR É O

‘PARCEIRO’

PEDIDO

Para que a modalidade possa

dar um salto qualitativo em Viseu,

as opiniões são unânimes,

a ‘entrada’ no Desporto Escolar

é essencial para que sejam criadas

mais escolas: “O distrito não

está mal representado, se considerarmos

apenas a zona norte de

Viseu, mas e as restantes freguesias,

como Mangualde, Nelas,

Canas de Senhorim, Carregal do

Sal, que em outros tempos foi o

expoente máximo no ténis de

mesa, Santa Comba Dão, Mortágua

e Tondela, onde está o ténis

de mesa?”, questiona Rui Polónio.

dsport.pt | 29

Conjunto nelense estreou-se com sucesso neste campeonato


30 | dsport.pt


M

Modalidades

19 MAI 2016

CICLISMO

LILIANA ALMEIDA EM

DESTAQUE NO BMX

A equipa do Viseu 2001 “BTT 100 Rumo”

participou, no passado fim-de-semana, na 3ª

e 4ª Prova de Taça de Portugal de BMX, na

Figueira da Foz, com a atleta Liliana Almeida

a destacar-se. No sábado obteve o 2º lugar do

pódio e domingo realizou uma corrida perfeita

tendo cortado a meta no 1º lugar

FITNESS

DR

DR

TÉNIS DE MESA

MUNDÃO CAMPEÃO DISTRITAL

O Clube de ténis de mesa do AE de Mundão

sagrou-se Campeão Distrital de seniores

masculinos da ATMD Viseu, só com vitórias.

A equipa teve uma prestação exemplar ao

longo do campeonato e segue-se agora a fase

de acesso à 2ª divisão nacional que decorrerá

no fim de semana de 19 e 20 de junho, ainda

sem local definido. A equipa procurará cumprir

o objetivo da época.

GOLFE

DR

DR

TÉNIS DE PRAIA

CATARINA ALEXANDRINO NO

MUNDIAL

Depois da vitória no mês de abril em pares

femininos no torneio internacional de Ovar,

Catarina Alexandrino voltou a vencer no passado

fim-de-semana em Oeiras. Terá agora 3

competições em Marrocos entre os dias 26 e

29 de maio. A atleta natural de Vouzela, foi

convocada para o Campeonato do Mundo,

que se realizará em Moscovo de 15 a 19 de

julho.

ORIENTAÇÃO

DR DR

MONTEBELO AGUIEIRA TEM

LOTAÇÃO ESGOTADA

Cerca de 300 adeptos do indoor cycling vão

estar presentes no “Schwinn Cycling Experience

2016”, a decorrer este sábado, dia 21

de maio, no Montebelo Aguieira Lake Resort

& Spa. Mortágua vai passar o sábado a

pedalar, num evento internacional na área

do fitness que já se encontra completamente

esgotada com atletas portugueses e estrangeiros.

VISEENSES REINARAM

NO MONTEBELO

Mário Duarte em net com 42 pontos e Hugo

Espírito Santo em gross com 29, foram os

triunfadores da 3ª prova da Taça Duque do

Porto, que foi disputada no Golfe Montebelo,

por mais de meia centena de golfistas. Os

dois atletas ficaram apurados para a final a realizar-se

no dia 1 de Outubro no Estela Golf

Club em Póvoa de Varzim.

ATLETA DE VISEU FAZ

DOBRADINHA EM PALMELA

Hermínia Tavares, atleta do Clube de Orientação

de Viseu alcança a vitória nos Campeonatos

Nacionais de Distância Longa e Sprint

no escalão D60, provando que está em grande

forma. O evento decorreu nos terrenos que

acolheram os Europeus de Orientação em

2014. Destacaram-se também os atletas Sofia

Pinto, Tiago Reis, Susana Almeida e Miguel

Nóbrega.

ABV COM 2 TORNEIOS ESTE FIM-DE-SEMANA

BASQUETEBOL

A Associação de Basquetebol de Viseu organizou para dia 21 e 22 de maio, dois

torneios onde os jogos serão distribuídos por vários pavilhões do distrito. O

Torneio do Futuro e o Torneio Inter Associações vão ter lugar em Viseu, Caramulo,

Carregal do Sal e Caparrosa (Tondela). O basquetebol masculino está

representado do escalão sub13 ao escalão sub17, enquanto que o feminino terá

apenas dois escalões, sub16 e sub19. Os jogos vão decorrer maioritariamente

durante as tardes de sábado e domingo.

dsport.pt | 31


Health

ESTE ESPAÇO

PODE SER SEU

32 | dsport.pt


19 MAI 2016

dsport.pt | 33


SERVIÇO DE APOIO À GESTÃO

(+351) 232 426 190

geral@je-lda.pt

34 | dsport.pt


19 MAI 2016

Pág. 15

67pts 56pts 51pts 49pts 48pts 43pts 41pts 36pts 34pts 34pts 33pts 32pts 30pts 30pts

29pts

20pts

ÚLTIMAS

MINIS DO AC LAMEGO

SÃO CAMPEÕES REGIONAIS

A

Andebol

No passado domingo o escalão

de minis do Andebol Club de

Lamego sagrou-se campeão regional

da série B de Andebol de 7.

Num desfecho já previsível, este

foi um título construído ao longo

da temporada baseado numa

rotatividade para que todos os atletas

do Andebol Club de Lamego

pudessem ter a oportunidade

de jogar em todos os jogos do

campeonato. Frente ao Penedono

Época de sucesso no andebol do AC Lamego

Jovens lamecenses golearam o Penedono e a duas jornadas do fim do campeonato

já conquistaram um título que já estava, há muito, anunciado.

os lamecenses venceram tranquilamente

por 45-19, carimbando

o título num jogo em que todos

marcaram, com a exceção dos

guarda-redes.

Numa tarde que foi de festa no Pavilhão

Álvaro Magalhães, os jovens

do Andebol Club de Lamego

ainda têm dois jogos pela frente,

um já no próximo domingo em

São João da Pesqueira e o último

do campeonato que está marcado

DR

para o dia 29 de maio em Lamego.

Jogaram pelo AC. Lamego: Francisco

Alves, Rafael Silva, Martin

Sousa, José Lamelas, José Nuno,

Francisco Pinto, Guilherme Taveira,

João Oliveira, João Barreira,

João Maçãs, João Almeida, Eduardo

Vieira, Octávio Santos, Ivo

Santos, Daniel Paiva e Rafael Rebelo.

Treinadores: Luís Machado

e Daniel Taveira

FUTEBOL

FORMAÇÃO

Rui Lage vai deixar o comando

técnico dos juniores

A do Académico

de Viseu. O timoneiro

que em duas épocas conquistou

o título distrital

e consequente subida aos

nacionais e que esta temporada

apurou os jovens

academistas para a fase

de subida à 1ª divisão,

anunciou o fim da ligação

ao emblema do Fontelo.

Numa mensagem nas

redes sociais o treinador

agradeceu aos jogadores

e estrutura do futebol

de formação, despedindo-se

com um “até um

dia Académico”.

CICLISMO

Realiza-se este sábado o

I Simpósio de Ética, Nutrição

e Treino no Ciclismo.

Organizado pela

Associação Regional de

Ciclismo de Viseu, José

Rosa e Júlio Gonçalves

são alguns dos convidados

deste evento que vai

ocorrer no auditória da

Escola Superior de Educação

em Viseu.

TÉNIS DE MESA

Lamego recebe este fim de

semana (21 e 22 de maio)

o Campeonato Nacional

de Cadetes e sub-21 de

Ténis de Mesa. O Centro

Multiusos de Lamego vai

desta forma ver in-loco

os novos campeões em

pares, pares mistos e em

individual.As inscrições

encerram hoje, 12 de

maio.

PUB

dsport.pt | 35

Similar magazines