Preços Juros e Câmbio

ronaldzcarvalho

PrecoJurosCambioAbril

www.fdc.org.br

Indicadores da Economia Brasileira:

Preços, Juros e Câmbio

Observatório de Políticas Econômicas|2016


Indicadores da Economia Brasileira:

Preços, Juros e Câmbio

IR

• Quadro-Resumo

IR

• Meta de Inflação Observada

IR

IR

IR

• Inflação Anual e Variação dos Preços Administrados

• Taxa de Juros Real, SELIC e Faixa de Juros Neutros

• Taxa de Câmbio

Publicação completa na NOTA DE CONJUNTURA BRASILEIRA, disponível em:

http://www.fdc.org.br/professoresepesquisa/nucleos/Paginas/centro-de-referencia.aspx?Nucleo=Estrat%C3%A9gia%20e%20Neg%C3%B3cios%20Internacionais&Info=Materiais&CR=33

Material de responsabilidade do Observatório de Políticas Econômicas


Quadro-Resumo

(com relação ao período imediatamente anterior)

Anterior Atual Variação

IPCA

(MENSAL)

0,43%

(março 2016)

0,61%

(abril 2016)


IPCA – ADMINISTRADOS

(MENSAL)

-0,36%

(março 2016)

0,69%

(abril 2016)


INPC

(MENSAL)

0,44%

(março 2016)

0,64%

(abril 2016)


IPCA

(DOZE MESES)

9,39%

(março 2016)

9,28%

(abril 2016)


IPCA – ADMINISTRADOS

(DOZE MESES)

10,80%

(março 2016)

10,70%

(abril 2016)


INPC

(DOZE MESES)

9,91%

(abril 2016)

9,83%

(abril 2016)


TAXA SELIC

(AO ANO)

14,25%

(março 2016)

14,25%

(abril 2016)

••

TAXA DE JUROS REAL

(AO ANO)

7,05%

(março 2016)

7,59%

(abril 2016)


TAXA DE CÂMBIO

(R$/US$, FECHAMENTO DO MÊS)

R$ 3,97

(março 2016)

R$ 3,45

(abril 2016)


Material de responsabilidade do Observatório de Políticas Econômicas

VOLTAR


jan/16

2005

fev/16

2006

mar/16

2007

abr/16

2008

mai/16

2009

jun/16

2010

jul/16

2011

ago/16

2012

set/16

2013

out/16

2014

nov/16

2015

dez/16

2016

jan/17

Meta e Inflação Observada

(2004-2016 – IPCA ACUMULADO NO ANO)

10,0

8,0

6,0

4,0

• ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDOR

AMPLO (IPCA) ACUMULADO NO ANO

• Com o crescimento de 0,61% no mês de

abril, a Inflação acumulada em 2016 é de

3,25% com relação ao final de 2015. Nesse

sentido, o crescimento mensal médio de

0,80% a.m. De modo apesar de fevereiro e

março terem apresentado arrefecimento na

trajetória de crescimento da inflação, notase

que a inflação de abril apresentou

aceleração moderada em sua trajetória.

Assim, pode-se observar que, a inflação

acumulada em doze meses variou de 9,39%

a.a. em março de 2016 para 9,28% a.a. em

abril de 2016.

2,0

0,0

IPCA mensal meta IPCA

Material de responsabilidade do Observatório de Políticas Econômicas

VOLTAR


jan/14

mar/14

mai/14

jul/14

set/14

nov/14

jan/15

mar/15

mai/15

jul/15

set/15

nov/15

jan/16

mar/16

Inflação Anual e Variação dos Preços Administrados

(2014-2016 – IPCA, ÍNDICES ACUMULADOS EM 12 MESES)

20,0

18,0

16,0

14,0

12,0

• ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDOR

AMPLO E PREÇOS ADMINISTRADOS

• Mesmo a despeito de o primeiro trimestre

de 2016 ter apresentado arrefecimento na

trajetória de crescimento acumulado do

IPCA, o mês de abril apresentou retomada

no crescimento do IPCA. Nesse período,

acumulou-se uma inflação de 3,25%.

10,0

8,0

6,0

4,0

2,0

0,0

• Na comparação entre preços livres e

administrados, abril de 2016 apresentou

expansão nos preços livres (0,59%) e nos

preços administrados (0,69%). Nesse

sentido, em 2016 se acumulou crescimento

de 1,77% nos preços administrados ao

passo que o preços livres encerraram o

primeiro trimestre com expansão de 2,98%.

Já no horizonte de quatro trimestres, os

preços livres encerraram com expansão de

8,84% e os preços administrados pelo

governo central encerraram o mesmo

período com inflação de 10,70%. Nesse

sentido o IPCA doze meses acumulou 9,28%

no período de abril de 2015 a março de

2016.

Meta Administrados IPCA

Material de responsabilidade do Observatório de Políticas Econômicas

VOLTAR


jan/14

abr/14

jul/14

out/14

jan/15

abr/15

jul/15

out/15

jan/16

abr/16

Taxa de Juros Real, SELIC e Faixa de Juros Neutros

(SELIC EM RAZÃO DA EXPECTATIVA DO IPCA 12 MESES)

8,5

7,5

6,5

5,5

4,5

3,5

14,4

13,4

12,4

11,4

10,4

9,4

• TAXAS DE JUROS

• Pode-se observar que a política Monetária

de desinflação praticada pelo Banco Central

do Brasil, que tem como principal objetivo

de conter à aceleração da inflação no curto

prazo e, em longo prazo, levar a taxa de

crescimento do IPCA para o centro da Meta

(4,5% a.a.). Nesse sentido, a taxa de juros

SELIC se manteve fixada em 14,25% a.a.

• Já do ponto de vista da Taxa de Juros Real,

nota-se que a política monetária do

governo, passou pelo período de ajuste e

estabilidade das expectativas e , a partir do

final do primeiro trimestre e durante o mês

de abril de 2016 houve contração nas

expectativas de inflação da economia,

elevando à Taxa e Juros real para o intervalo

entre 7,29% a.a. e 7,60% a.a. em abril de

2016.

Juros Neutros Juros Reais Taxa SELIC (eixo sec.)

Material de responsabilidade do Observatório de Políticas Econômicas

VOLTAR


jan/14

abr/14

jul/14

out/14

jan/15

abr/15

jul/15

out/15

jan/16

abr/16

Taxa Mensal de Câmbio

(2014-2016 – R$/US$)

4,00

3,50

3,00

• TAXA DE CÂMBIO:

• Abril de 2016 foi marcado por forte

movimentação política no Brasil, o que

afetou às expectativas dos mercados

externos quanto a condução da política

econômica do Brasil. Nesse sentido, mesmo

sob intervenção do Banco Central no

sentido de conter à apreciação do real, a

taxa de câmbio fechou o mês de abril com o

dólar a R$ 3,45 (apreciação de 13,09% com

relação a março de 2016). Vale ressaltar

ainda, que outro fator que afetou ao câmbio

foi a depreciação do dólar, uma vez que o

mercado internacional está incerto quanto a

política monetária do Federal Reserve

(Banco Central dos Estados Unidos da

América).

2,50

2,00

Material de responsabilidade do Observatório de Políticas Econômicas

VOLTAR


Campus Aloysio Faria

Av. Princesa Diana, 760

Alphaville Lagoa dos Ingleses

34000-000 – Nova Lima (MG)

Campus Belo Horizonte

Rua Bernardo Guimarães, 3.071

Santo Agostinho

30140-083 – Belo Horizonte (MG)

Campus São Paulo

Av. Dr. Cardoso de Melo, 1.184

Vila Olímpia – 15º andar

04548-004 – São Paulo (SP)

Campus Rio de Janeiro

Av. Afranio de Melo Franco, 290

2º andar – Leblon

22430-060 – Rio de Janeiro (RJ)

atendimento@fdc.org.br

0800 941 9200

Associados em todo Brasil

www.fdc.org.br

Material de responsabilidade do Observatório de Políticas Econômicas

Similar magazines