Views
6 months ago

Revista Fúcsia - Edição 18

Paloma Bernardi a Atriz brilha em tudo o que faz; Cachos Assumidos: Historias de transcição capilar; Looks para fios encaracolados Tendências: Cortes e cores que vão bombar! Direto do salão: Penteados de noiva e Festas.

De volta às origens

De volta às origens Bela e confiante Após a transição capilar, a blogueira Sarah Oliveira recuperou a autoestima e a liberdade Quanto uma mudança nos cabelos pode impactar na nossa autoimagem? No caso das mulheres que deixam de alisar os fios e assumem os cachos durante a transição capilar, o índice pode chegar a 100%. Um grande exemplo é o da blogueira Sarah Oliveira, de 21 anos, que fez as pazes com suas madeixas e hoje se sente livre e poderosa. “Minha autoestima está ótima e amo ser quem sou”, declara. Mas, para chegar a esse ponto, a jovem traçou um longo caminho lutando contra as próprias raízes. Quando criança, não gostava de sua aparência e acreditava que sua cabeleira era “ruim”. Na adolescência, as brigas com o espelho se intensificaram e, aos 14 anos, ela se rendeu a um procedimento químico para tirar definitivamente os cachos. “Após os primeiros alisamentos, me senti maravilhosa. Mas também era muito trabalhoso, pois a manutenção era cara e eu não saía de casa sem antes passar secador e chapinha na busca pelo visual perfeito.” 38

POR: PAULA ANDRADE | FOtOs: DOUgLAs MOREiRA (FOtO MAiOR) E ARqUivO PEssOAL | iLUstRAçÕEs: sHUttERstOCK O alto custo e o longo tempo empregados para manter as madeixas sob controle começaram a desanimar Sarah e, aos 17 anos, ela deu adeus aos alisamentos. “Meu cabelo estava completamente detonado, e aí percebi que queria meus cachos de volta. O que mais me impulsionou a tomar essa decisão foi notar que não estava me sentindo eu mesma.” A mudança Após nove anos “domando” o crespo, a blogueira simplesmente ignorou a opinião da família e dos amigos e partiu para a transição capilar. O primeiro passo foi parar de usar química e comprar produtos específicos para seu tipo de fio. Hidratação foi a palavra-chave ao longo de todo esse processo. “Nove meses se passaram até meu cabelo atingir um tamanho considerável. Esse tempo foi extremamente difícil porque tudo ao meu redor cooperava para que eu voltasse a usar química. Ninguém me apoiava e todos diziam que eu estava ficando louca”, recorda. Segundo Sarah, a maior dificuldade da transição aconteceu quando a raiz começou a crescer muito. O mix de fios crespos e alisados dificultava os tratos e impossibilitava penteados. Dos 9 aos 18 anos, Sarah recorreu aos alisamentos, buscando autoaceitação. Mas só quando assumiu seu cabelo crespo, se sentiu bonita de verdade Para driblar o problema, a blogueira passou a fazer caracóis com babyliss nas pontas. “Após nove meses, decidi cortar toda a parte lisa porque já não aguentava mais ter tanto trabalho e estava ansiosa para ver meus cachos!” Cuidados Além do amor próprio, ao assumir os fios naturais, ela ganhou praticidade em seu dia a dia. “Hidrato e lavo meu cabelo uma vez por semana. Ao acordar, uso óleo reparador para dar volume. Minha rotina é supertranquila e fico pronta em menos de 5 minutos”, garante. Tanta beleza e facilidade se traduzem nos sorrisos que Sarah não cansa de espalhar por aí! Ah, e nas dicas que ela posta em seu blog para suas milhares de seguidoras. As etapas da transição OU OU É hora de parar com Para uniformizar Outra opção baca- Não quer esperar? Final feliz: após alguns tratamentos quími- o visual, você na de penteado é Parta para o Big meses, as madeixas cos e esperar os fios pode fazer usar babyliss nas Chop, corte radical crespas naturais naturais crescerem escova na raiz pontas alisadas de toda a parte lisa estão de volta 39