Views
8 months ago

Revista Penha | dezembro 2016

O que acontece, quem são as pessoas que marcam a Freguesia e ainda algumas curiosidades sobre a Penha de França. Uma revista editada pela Junta de Freguesia da Penha de França.

Campo de futebol na

Campo de futebol na escola Patrício Prazeres destaque 3.º ciclo Francisco Domingues Recuperação do campo de futebol na Escola Patrício Prazeres Aos 14 anos, a maior paixão de Francisco Domingues é pelo esférico: adora jogar à bola, e até o faz ao nível federado no Sport Lisboa e Benfica. A sua proposta para a Escola Patrício Prazeres só podia passar pelo campo de futebol! Frequenta esta escola há nove anos e sempre achou que o campo exterior de futebol estava degradado e podia ser melhor utilizado. Afinal de contas, são muitos os alunos da escola que gostam deste desporto e que lhe dariam mais uso… Agarrou a oportunidade do POP Escolas – que considera “uma boa iniciativa para darmos as nossas ideias” – e propôs a recuperação do campo, conquistando desde cedo o apoio dos seus colegas. O Francisco explica o processo da seguinte forma: “Fiz um power point com a minha ideia, entreguei-o à diretora de turma, que me ajudou em algumas coisas. Depois tive de a explicar aos delegados de turma, que apresentaram a minha ideia nas assembleias. Mostrei bem o que queria e elas até ficaram surpreendidas com a votação, por a nossa ideia ter ganho”. O projeto passava por colocar balizas novas e melhoramentos no piso, na vedação e nas bancadas. “Gostava de ter madeira, mas depois incha sempre que chover, portanto não é boa ideia. Seja como for, o cimento é duro e corremos alguns riscos ao jogar lá que podíamos não correr se fosse um piso mais macio”. Depois da timidez inicial, o nosso amigo já se deixou entusiasmar pela perspetiva de um novo campo para dar uns toques na bola e acrescenta: “Estou numa turma onde todos gostam muito de jogar à bola. Este projeto acabou por ser não só meu, mas de um grupo de amigos. No fundo, ninguém gosta de rematar à baliza e a barra levantar, ter de ir buscar a bola muito longe, ou coisas desse género. Dá muito mais ‘pica’ estar tudo arranjado, até nos aplicamos mais”. Em jeito de preparação para a próxima edição do POP Escolas, Francisco incentiva os seus colegas à participação: “Deem as vossas ideias, não tenham vergonha, senão não vão conseguir concretizar as coisas que gostavam”! 6 AF JFPF REVISTA DEZEMBRO.indd 6 30/11/2016 16:53

Skate Parque na Escola António Arroio Ensino Secundário Francisco Correia Skate park para a Escola Artística António Arroio Na Escola Artística António Arroio, os alunos ganharam um skate park graças ao POP Escolas e à proposta de Francisco Correia e Ivo Silva. Queriam um aparelho, ganharam três! Falamos com Francisco Correia, que frequentava no passado ano letivo o 10.º ano do curso de Design e Comunicação da Escola Artística António Arroio. “A ideia surgiu da minha cabeça e de um amigo meu, o Ivo, que até anda mais de skate do que eu. Começámos a falar e percebemos que podíamos agarrar nesta oportunidade do POP Escolas para arranjar uma solução que desse para toda a escola. Há aqui muita gente que gosta de skate, normalmente esta parede aqui atrás costuma estar cheia de skates encostados”. E não é só: o passeio em frente ao portão da Escola, a que os alunos chamam ‘ilha’, servia de base para as acrobacias dos alunos, mesmo entre os peões, e “era uma confusão”, resume o Francisco. A ideia original era ter um half pipe, mas o jovem pensa que o resultado final foi ainda melhor, porque acabou por trazer mais aparelhos ao espaço dentro da escola: meio half pipe, um curb e uma rampa. Tudo conceitos que serão bem mais familiares aos praticantes… “Para ter uma ideia, agora todos os dias há mais de 15/20 skaters aqui na Escola”, orgulha-se Francisco, notando que a colocação dos aparelhos acabou por ser um incentivo a andar de skate com maior segurança e dentro da escola. “O único skate park que temos aqui ao pé fica no Bairro Horizonte, temos de descer, depois subir e os intervalos são pequenos. Os alunos assim passam mais tempo aqui na escola, menos na rua”. “O POP Escolas é uma excelente ideia”, resume o jovem de 16 anos. “Estão a dar-nos uma oportunidade a nós, alunos, de termos uma ideia e um orçamento para mudarmos algo e acrescentarmos algo de melhor à nossa escola. Afinal de contas também sabemos avaliar as necessidades!”. 7 AF JFPF REVISTA DEZEMBRO.indd 7 30/11/2016 16:53

Revista Penha | abril 2017
São Mamede em Revista nº 11 - Junta de Freguesia de São Mamede
Revista Penha | outubro 2016
Revista Penha | janeiro 2017
Revista Penha | setembro 2016
Revista Penha | maio 2016
Revista Penha | junho 2016
Revista Penha | março 2017
Revista Penha | novembro 2016
Revista Penha | julho 2016
Revista Penha | agosto 2016
Revista Penha | novembro 2016
Revista Penha | fevereiro 2017
Revista Penha | junho 2017
Revista Penha | julho 2017
Revista Penha | maio 2017
Nº 26 Dezembro de 2009 - Junta de Freguesia do Lumiar
Dia da Freguesia - Junta Freguesia Laundos
Nº 31 Dezembro de 2011 - Junta de Freguesia do Lumiar