chapper (4)

Samelas

S A M E L A S

H O N E Y F A R M - S E R R A D A E S T R E L A


SAMELAS

ÍNDICE

editor-in-chief heads all the

The

of the organization and

departments

held accountable for delegating

is

to staff members and

tasks

is any substance consumed to

Food

nutritional support for the

provide

It is usually of plant or animal

body.

and contains essential

origin,

the grill on high heat, and

Preheat

a grill brush to clean properly

use

is a yeasted flatbread generally

Pizza

with tomato sauce and

topped

and baked in an oven. It is

cheese

topped with a selection of

commonly

or cookery is the art,

Cooking

and craft

technology

the grill on high heat, and

Preheat

a grill brush to clean properly

use

05

LET'S TALK ABOUT

LEFT OVER FOODS

07

HOW TO MAKE

A PIZZA AT HOME

02

EDITOR-IN-CHIEF

LETTERS

meats, vegetables and condiments.

managing them.

10

SPECIAL COOKING

ESSENTIALS

03

WHAT TO KNOW

ABOUT GRILLED FISH

15

LET'S TALK ABOUT

LEFT OVER FOODS

nutrients, such as carbohydrates.


Tendo em conta o crescente aumento de turistas na

Serra da Estrela, que revelam não só uma maior

consciência ambiental como também uma procura

por experiências diferentes, e que os aproximem da

natureza, este projecto visa suprir uma inexistência

de opções no que toca a este tipo de alojamento no

concelho de Manteigas. O que se pretende é que os

seus visitantes possam observar e usufruir da

fauna e flora autóctones existentes no local – fruto

da variedade de paisagens e da elevada diversidade

de habitats naturais a curta distância entre eles,

com o mínimo impacto possível para estas

incentivando assim, à sua preservação.

Para os turistas que visitam a Serra da Estrela e que

revelem o gosto por passar uns dias mais próximos

da natureza, a quem serão proporcionadas

informações sobre o ambiente natural, a cultura

local e o património cultural, e incentivadas

alterações no comportamento ambiental,

oferecendo uma nova percepção e uma maior

consciencialização ambiental.

Porquê?

-Porque, de entre os vários tipos de oferta

existentes, não se encontra nenhum com estas

características que, de uma forma ecológica e

sustentável, propicie o contacto íntimo com a

natureza, em específico num local de tão grande

diversidade em termos de fauna e flora (com

predominância da flora autóctone).

-Porque existe a necessidade de investimentos na

área da sustentabilidade e do desenvolvimento

sustentável e ambientalmente correcto.

Sumário Executivo

S A M E L A S - H O N E Y F A R M | 0 3


ENQUADRAMENTO

A Serra da Estrela tem condições endógenas únicas

para o desenvolvimento de Turismo de Natureza.

O território onde se prevê intervenção para a

realização do presente projecto, está integrado no

Parque Natural da Serra da Estrela, área de notável

interesse paisagístico e ambiental, cujo património

natural é de valor inestimável.

Samelas, é uma empresa constituída a 11 de

Fevereiro de 2016, que se dedica à exploração de

mel na área da Serra da Estrela.

Com uma estratégia de expansão e vários projectos

em desenvolvimento, o crescimento da marca passa

pela afirmação do destino Serra da Estrela, como

fator de referência no Turismo em Portugal.

Mais do que um nome, Samelas é um lugar. Um

lugar onde existe um balanço saudável entre

tradição e modernidade, entre sonho e realidade.

Num mundo em que a vida nos foge por entre os

dedos, Samelas surgiu de uma busca pelo equilíbrio,

por uma oportunidade de viver em harmonia com a

natureza.

A equipa é composta por dois elementos com

formação académica e com motivação para enfrentar

os desafios consequentes da conjuntura atual e gerar

resultados positivos de modo a conquistar uma

significativa quota de mercado. Os promotores do

projeto pretendem concretizar a sua ideia com a

missão de melhorar a oferta de alojamento hoteleiro

na zona da Serra da Estrela bem como promover a

gastronomia e os produtos locais.

S A M E L A S - H O N E Y F A R M | P A G E 0 4


Análise SWOT

A N Á L I S E S W O T

P O N T O S F O R T E S

P O N T O S F O R T E S

-É sabido que as pessoas no geral gostam daquilo que é novo, do que é bom e daquilo que chama à atenção pela sua diferença

positiva. Esta vertente turística pode, de facto, afirmar-se como potenciadora ou valorizadora das outras vertentes turísticas

existentes no local, uma vez que pelas suas características de sustentabilidade, podem influenciar positivamente a evolução de

outros tipos de oferta turística.

-Prestação de informação com vista ao aumento da consciencialização ecológica por parte dos utentes. Recursos biológicos

únicos na região, cuja divulgação ajudará a preservar. Respeito pelos ecossistemas frágeis e pela biodiversidade em área

sensível. Valorização do território autóctone

-Articulação e promoção de produtos regionais, beneficiando assim os diversos sectores económicos. Reunião única de saberes e

qualidade de matérias-primas que original produtos endógenos de grande qualidade

Envolvimento das comunidades locais

-Proximidade de infra-estruturas (vila de Manteigas) e de locais de relevo ambiental (Souto do Concelho, Poço do Inferno, Skipark

Sameiro, etc)

-Serra da Estrela como local único em Portugal para a prática de desportos de Inverno.

-Acessibilidades, nomeadamente as auto-estradas A23 e A25 que facilitam a deslocação de/para qualquer parte do país, bem

como a Espanha.

-Crescente número de marcas com visibilidade nacional e internacional a serem desenvolvidas na região.

-Crescente destaque do Município de Manteigas graças aos eventos promovidos nos últimos tempos pela Câmara de Manteigas,

que tem feito uma aposta forte no Turismo.

S A M E L A S - H O N E Y F A R M | P A G E 0 5


R A Q U E Z A S

- F r a c a p r o m o ç ã o d e f o r m a

i n t e g r a d a , d o s a c t i v o s a m b i e n t a i s ,

t u r í s t i c o s , p a t r i m o n i a i s e h i s t ó r i c o s

d a r e g i ã o .

- D e s p o v o a m e n t o q u e o r i g i n a

d i f i c u l t a d o a c e s s o a m ã o - d e - o b r a

j o v e m , c o m e s p e c i a l d e s t a q u e p a r a

a q u a l i f i c a d a , n a r e g i ã o .

- D e f i c i e n t e o f e r t a d e t r a n s p o r t e s

p ú b l i c o s q u e p r o v i d e n c i e m a

d e s l o c a ç ã o e n t r e o s d i v e r s o s

c e n t r o s u r b a n o s d a r e g i ã o .

O P O R T U N I D A D E S

- V a l o r i z a ç ã o d o t u r i s m o d e V e r ã o n a S e r r a d a E s t r e l a q u e é , a i n d a h o j e , m a i o r i t a r i a m e n t e

c o n h e c i d a p e l o s e u t u r i s m o d e I n v e r n o

- C r i a ç ã o d e s i n e r g i a s c o m a g e n t e s d a r e g i ã o , c o m o s e j a m o P a r q u e N a t u r a l d a S e r r a d a

E s t r e l a , a C â m a r a M u n i c i p a l d e M a n t e i g a s , a U n i v e r s i d a d e d a B e i r a I n t e r i o r , e t c .

- P e l a s s u a s c a r a c t e r í s t i c a s , e s t e m o d e l o p o d e p r o m o v e r a s u s t e n t a b i l i d a d e d a r e g i ã o , d a n d o

p r e f e r ê n c i a a o c o n s u m o d e p r o d u t o s l o c a i s e a o u s o d e m ã o - d e - o b r a t a m b é m l o c a l . O u s e j a ,

d i r e t a o u i n d i r e t a m e n t e , p o d e r á i n f l u e n c i a r p o s i t i v a m e n t e i n ú m e r o s s e c t o r e s d a e c o n o m i a

l o c a l , p e l a s u a n e c e s s i d a d e d e a q u i s i ç ã o d o s m a i s v a r i a d o s t i p o s d e p r o d u t o s , m ã o - d e - o b r a e

s e r v i ç o s . C o m i s t o , c r ê - s e q u e p o d e r á n ã o s ó e s t i m u l a r a e c o n o m i a l o c a l a t r a v é s d o

c o m é r c i o , m a s t a m b é m a t r a v é s d a c r i a ç ã o d e a l g u n s p o s t o s d e t r a b a l h o .

- A u m e n t o d o n ú m e r o d e v i s i t a n t e s a m a n t e s d a N a t u r e z a . D e s t e s d e s t a c a m - s e o s a m a n t e s d e

d e s p o r t o s d a n a t u r e z a , c o m o s e j a m o B T T , a c a m i n h a d a o u o t r a i l .

- P o s s i b i l i d a d e d e a p r o v e i t a m e n t o d a b i o m a s s a .

- C o n s c i e n c i a l i z a ç ã o d o s u t e n t e s p a r a a i m p o r t â n c i a ( e c o n s e q u e n t e a u m e n t o ) , d o c o n s u m o d e

p r o d u t o s d e q u a l i d a d e e / o u i n c o r p o r a ç ã o d e v a l o r e s n a t u r a i s .

- P o d e r á l e v a r à a t r a c ç ã o d e n o v a s p e s s o a s à r e g i ã o e à s u a f i x a ç ã o c o m o r e s i d e n t e s . P e l a s

s u a s c a r a c t e r í s t i c a s a m b i e n t a i s e d e c o n s c i e n c i a l i z a ç ã o , p o d e m s e r a t r a í d a s i n ú m e r a s

p e s s o a s q u e s e i d e n t i f i c a m e q u e s e n t e m u m s e n t i m e n t o d e p e r t e n ç a c o m t a l p r o j e t o , e s t a s

p o d e r ã o s e r t a n t o p o r t u g u e s e s q u e o p t a m p o r u m m e l h o r l o c a l p a r a l e v a r a s s u a s v i d a s o u

m e s m o e s t r a n g e i r o s ( e s t e s e g u n d o c a s o é b a s t a n t e r e c o r r e n t e n a r e g i ã o , q u e p e l a s s u a s

c a r a c t e r í s t i c a s a t r a i i n ú m e r o s e s t r a n g e i r o s ) .

- E x i s t ê n c i a d e f i n a n c i a m e n t o c o m u n i t á r i o q u e i n c e n t i v a à p r e s e r v a ç ã o a m b i e n t a l e a o

d e s e n v o l v i m e n t o s u s t e n t á v e l , c r i a n d o a o p o r t u n i d a d e d e i n t e r v i r a v á r i o s n í v e i s .

S A M E L A S - H O N E Y F A R M | P A G E 0 6


S A M E L A S - H O N E Y F A R M | P A G E 7

-Aumento do combustível e do preço

das portagens;

AMEAÇAS

-Manutenção dos acessos à

propriedade – acessos secundários

mantidos por entidades públicas.

-Espaços florestais mais vulneráveis

aos agentes bióticos e abióticos, com

especial destaque para os fogos

florestais.

-Difícil controlo de acessos, pelo que a

tendência para um aumento da

circulação de pessoas na propriedade,

poderá ter um impacto negativo.

-Concorrência de destinos turísticos

nacionais e internacionais com

estratégias de promoção e

desenvolvimento mais consolidadas e,

por isso mesmo, mais competitivas.

-Morosidade administrativa nas diversas

fases de projectos de investimento em

áreas protegidas como é o caso do

Parque Natural da Serra da Estrela.

TRIPS TAKE

PEOPLE.


PLANO

MARKETING

DE

Neste projeto, os segmentos a priveligiar são, um

público que tenha como principal motivação

viver experiências de grande valor simbólico,

fruindo e interagindo com a natureza.

Pretendemos acolher um público que procura um

turismo personalizado, de pessoas para pessoas

e não um turismo de massas. Um público que

procura: uma fuga à vida do quotidiano;

descanso; um maior contato com a natureza e

com o meio rural; autenticidade no que diz

respeito ao que é tipicamente português;

descobrir uma nova região e as suas

potencialidades turísticas; um maior contato com

a população local e as suas tradições.

Assim, pretendemos oferecer os seguintes

fatores diferenciadores:

a) o respeito pelo ambiente e pela ruralidade;

b) acesso a atividades complementares de

caráter lúdico e de lazer;

c) a qualidade do nosso produto;

d) a privilegiada localização no centro de

Portugal.

e) Diferenciação e diversidade de oferta

f)Atendimento/acompanhamento personalizado

g)Serviço de excelência: quer através da mão-deobra

especializada, como do profissionalismo e

flexibilidade para com os clientes;

h)Contato e envolvência com a comunidade

local;

i)Divulgação e aposta em produtos locais;

j)Reabilitação de casas rurais para o setor do

turismo;

S A M E L A S - H O N E Y F A R M | P A G E 0 8


S A M E L A S - H O N E Y F A R M | P A G E 9

Na fase inicial do projeto prevê-se a contratação de 1

colaborador para além dos dois colaboradores actuais. Com

o bom desenvolvimento do projeto, existe a

A

possibilidade

EQUIPA

de

surgirem mais contratações.

A equipa inicial será composta por:

2 Diretores Gerais;

1 Empregada de turismo rural;

D E S C R I Ç Ã O D O S C A R G O S

A direção geral irá planear, dirigir e coordenar todas as

atividades desenvolvidas.

Supervisionará o recrutamento, a formação e o

desempenho dos seus colaboradores.

Terá a preocupação de manter um contacto

permanente com a cadeia de fornecedores e clientes.

Avaliará a satisfação dos hóspedes face aos serviços

prestados interna e externamente – através da

aplicação de questionários.

Será responsável pelo estabelecimento de novas

parcerias.

Serão da sua responsabilidade as atualizações do

website e blog.

Organizará e efetuará o atendimento e a receção dos

clientes - check in e o check out, entrega das chaves

dos quartos/casas aos hóspedes assim com o

encaminhamento dos hóspedes aos quartos/casas

(caso o alojamento seja nas casas anexas ao edifício

principal, o percurso será feito na viatura das

“Samelas”.

A Empregada de Turismo Rural será responsável pela

limpeza e higiene do estabelecimento.

Fará a limpeza dos quartos e casas da unidade e terá a

responsabilidade de repor os atoalhados e roupas de

cama, removendo os utilizados.


S A M E L A S - H O N E Y F A R M | P A G E 1 0

Aproveitando a localização privilegiada para o

sopé da serra o empreendimento será composto

por um conjunto de casas modulares, onde o

hóspede está em contato permanente com a

natureza e pode ainda usufruir de serviços

complementares. O projeto desenvolve-se

segundo uma linha marcadamente ecológica,

autossuficiente e sustentável, com uma grande

preocupação ambiental e uma maior contenção

de custos.

Pretende, a médio prazo, liderar a oferta de

turismo em espaço rural no concelho de

Manteigas e concelhos adjacentes, apostando

num serviço de qualidade e numa arquitetura

vanguardista onde o cliente estará em perfeita

harmonia com a natureza .

ao usufruir das instalações do espaço, seja no

conforto do quarto, na área de lazer da piscina

ou numa sessão de relaxamento no spa.

É uma estância de férias que possui acomodação,

alimentação e entretenimento, em que os seus

principais focos são a conservação e visitação de

Áreas Protegidas bem como a promoção da

sustentabilidade local.

É também uma instalação que toma todas as

medidas necessárias para reduzir ao máximo a

sua pegada ecológica, tem o objetivo de ensinar

todos os seus princípios aos seus hóspedes e

trabalha para promover as comunidades locais

O P R O J E C T O


Bioconstrução

O projecto assenta num conceito de bioconstrução

que passa pela utilização de materiais naturais e

duradouros, que sejam pouco ou nada processados.

Serão utilizados materiais locais, que existam em

abundância ou que sejam renováveis, bem como

aqueles materiais que podem ser reciclados ou

resgatados, para minimizar o uso de matériasprimas

e produzir um bom ambiente para viver. A

bioconstrução depende acima de tudo do trabalho

humano. A utilização de materiais simples é

essencial pois só assim se pode libertar o ambiente

natural do fardo e impactos da construção

convencional.

Com a bioconstrução de um empreendimento

turístico de tipologia ecoresort, pretende-se gerar

um contributo do turismo para o ambiente e a

economia, ao mesmo tempo que promove a

equidade, o desenvolvimento e a qualidade de vida

da comunidade acolhedora . Pretende-se que

melhore as condições de visitação do local e

proporcione uma experiência de qualidade ao

visitante através da qualidade da acomodação, de

atracões locais e do impacto económico no mercado

local. Tal irá resultar na valorização dos recursos,

melhoria das condições de acolhimento e suportes

de interpretação, manutenção de uma boa rede de

informação, incentivo de boas práticas ambientais,

promoção de itinerários e propostas de serviços

estruturados, bem como o desenvolvimento de

pacotes de turismo de natureza. Pretende-se acima

de tudo que este se afirme como um veículo de

desenvolvimento de longo prazo, gerador de

emprego e riqueza, contribuindo para a preservação

e conservação dos recursos naturais.

S A M E L A S - H O N E Y F A R M | P A G E 1 1


de estarem as instalações de alojamento

Depois

nos locais devidos, proceder-se-á à

implementadas

dos dois edifícios que completam o

colocação

um que contemplará a receção,

empreendimento,

zona de espera, um bar com acomodações e

uma

sala de refeições e outro que servirá para

uma

o spa, este será composto por duas salas

instalar

destinadas aos tratamentos e massagens,

amplas

e um deck contíguo às salas

casas-de-banho

que permitirá ao cliente usufruir dos

individuais

ao ar livre.

tratamentos

os edifícios serão equipados com painéis

Todos

para tornar cada um autossuficiente no que

solares

a energia e aquecimento de águas.

toca

que desde o inicio da implementação do

Prevê-se

até estar disponível para abrir ao público o

projeto

FÍSICOS

RECURSOS

COMPLEMENTARES

E

O projeto será constituído por sete casas. Uma casa

principal, três tendas suspensas e 3 casas modulares.

A casa central terá instalações de utilização comum,

como sejam um local de convívio e pequenas

refeições, um balneário e uma recepção. A acrescer a

estas, pretende-se que a casa central possua ainda

uma pequena cozinha e uma divisão para a pernoita

de membros do staff. Contará ainda com as seguintes

infraestruturas exteriores:

Piscina de 100m

Zona lounge composta por mesas, cadeiras e sofás;

Horta biológica;

período de tempo seja entre 6 e 9 meses.

Os caminhos que estão disponíveis apenas

possibilitam o acesso a pé até ao terreno pelo que

será necessário estabelecer contatos com as

autarquias locais de modo a poder melhorar as

condições existentes.

As casas modulares caraterizam-se por serem de fácil

e rápida implementação pois chegam ao local já préfabricadas

sendo apenas necessário fazer ligações à

rede elétrica e rede de saneamento, neste caso como

não existe rede de esgotos e água será necessária a

instalação de alternativas mas que fornecem o mesmo

conforto e comodidade aos clientes..

S A M E L A S - H O N E Y F A R M | P A G E 1 2


TENDAS NAS ÁRVORES

DE

UNIDADES

ALOJAMENTO

MODULAR

Cada unidade de alojamento será uma construção

independente, que terá anexa uma zona sanitária

privativa de apoio.

A estrutura da unidade será, previsivelmente,

inteiramente construída de madeira, com recurso a

madeiras locais recolhidas de forma sustentável. A

madeira apresenta inúmeras vantagens entre as quais

o conforto térmico, isolamento acústico, poupança

energética, baixo teor de humidade, elevada

resistência ao fogo, maior capacidade antissísmica,

maior durabilidade, fácil manutenção, reduzido custo

de conservação e de reciclagem da matéria-prima.

Os edifícios serão assentes sobre estacas de madeira

de modo a reduzir a sua pegada ecológica

O isolamento térmico destas estruturas será feito com

recurso a lã de ovelha – um recurso biodegradável

abundantemente disponível na região e que alia o

facto de ser um sub-produto da pastorícia, com o de

ser um isolante natural com características

excepcionais. É um material não inflamável, reciclável

e de fácil instalação. De acordo com o método de

fabrico é adicionado a matéria-prima, um ligante de

fibra de poliéster para assegurar a coesão do material.

Não liberta emissões tóxicas em caso de incêndio,

nem necessita dos habituais cuidados de

manuseamento (luvas e máscara), por ser um produto

100% natural.

As tendas Tentsile foram concebidas para serem

casas na árvore. São as tendas mais versáteis do

mundo. São conectadas pelos seus 3 pontos de

fixação suspensas em tensão, agarradas aos troncos

de uma árvore,.

A Stingray é uma tenda para as árvores que pode

acomodar 3 pessoas, a fim de oferecer aos usuários

uma experiência única e confortável ao ar livre, longe

do frio do solo, húmido e inóspito, protegida de

insetos, cobras e outros predadores. Ela pode ser

suspensa entre 3 árvores ou outros objetos grandes,

como colunas, viaturas ou rochas.A Stingray é

constituída por uma base de rede espaçosa e a

cobertura é formada por uma rede mosquiteira.

Pode ter o acesso através de uma porta central ou

pela porta da frente grande. A segunda cobertura (à

prova de água, removível) é projetada para proteger

da chuva e do vento.

O modelo Connect é a nossa tenda mais leve e

versátil, projetada para acomodar 2 pessoas. Com uma

rede mosquiteira que pode protegê-lo de insetos, o

modelo Connect oferece a oportunidade de se

conectar com a natureza e com os outros. Oferece 4

possíveis entradas e um teto removível para desfrutar

de vistas deslumbrantes.

S A M E L A S - H O N E Y F A R M | P A G E 1 3


TO GO THIS SUMMER

WHERE

R I T T E N B Y A L B E R T F R A N C O

W

What is now California was first settled by

independence, but was ceded to the United

various Native American tribes before being

States in 1848 after the Mexican–American

explored by a number of European expeditions

War. The western portion of Alta California was

during the 16th and 17th centuries. It was then

organised as the State of California, which was

claimed by the Spanish Empire as part of Alta

admitted as the 31st state on September 9,

California in the larger territory of New Spain.

1850. The California Gold Rush starting in 1848

Alta California became a part of Mexico in 1821

led to dramatic social and demographic

following its successful war for

changes..


EXPLORING

TOPS OF

THE

m a g a z i n e i s a p u b l i c a t i o n ,

A

s u a l l y a p e r i o d i c a l p u b l i c a t i o n ,

u

h i c h i s p r i n t e d o r e l e c t r o n i c a l l y

w

u b l i s h e d . B y d e f i n i t i o n , a

p

h e s t a n d a r d s i z i n g b e i n g 8 3 / 8 ×

t

0 7 / 8 i n c h e s . [ c i t a t i o n n e e d e d ]

1

o w e v e r , i n t h e t e c h n i c a l s e n s e a

H

o u r n a l h a s c o n t i n u o u s p a g i n a t i o n

j

h u s B u s i n e s s W e e k , w h i c h s t a r t s

T

a c h i s s u e a n e w w i t h p a g e o n e , i s

e

m a g a z i n e , b u t t h e J o u r n a l o f

a

u s i n e s s C o m m u n i c a t i o n , w h i c h

B

t a r t s e a c h v o l u m e w i t h t h e w i n t e r

s

s s u e a n d c o n t i n u e s t h e s a m e

i

e v i e w e d , a n e x a m p l e b e i n g t h e

r

o u r n a l o f A c c o u n t a n c y . A c a d e m i c

J

r p r o f e s s i o n a l p u b l i c a t i o n s t h a t

o

r e n o t p e e r - r e v i e w e d a r e

a

h a t a p u b l i c a t i o n c a l l s i t s e l f a

T

o u r n a l d o e s n o t m a k e i t a j o u r n a l

j

n t h e t e c h n i c a l s e n s e ; T h e W a l l

i

t r e e t J o u r n a l i s a c t u a l l y a

S

e w s p a p e r . I m m o r t a l i z e d i n

n

o v i e s a n d m a g a z i n e s , y o u n g

m

o m e n ' s f a s h i o n s o f t h e 1 9 2 0 s s e t

w

o t h a t r e n d a n d s o c i a l s t a t e m e n t ,

b

b r e a k i n g - o f f f r o m t h e r i g i d

a

i c t o r i a n w a y o f l i f e .

V

h e i r g l a m o r o u s l i f e s t y l e w a s

T

e l e b r a t e d i n t h e f e a t u r e p a g e s

c

n d i n t h e a d v e r t i s e m e n t s , w h e r e

a

h e y l e a r n e d t h e b r a n d s t h a t b e s t

t

x e m p l i f i e d t h e l o o k t h e y s o u g h t .

e

h e s e y o u n g , r e b e l l i o u s , m i d d l e -

T

l a s s w o m e n , l a b e l e d " f l a p p e r s b y

c

l d e r g e n e r a t i o n s , d i d a w a y w i t h

o

VIEWS ARE

THE

ESPECIALLY

BREATH-TAKING

YOU'RE ON

WHEN

OF THE

TOP

WORLD.

a g a z i n e p a g i n a t e s w i t h e a c h

m

s s u e s t a r t i n g a t p a g e t h r e e , w i t h

i

t h r o u g h o u t a v o l u m e .

THE WORLD

T H E B E S T S I G H T S T O S E E , A N D

P L A C E S T O P I N O N Y O U R

B U C K E T L I S T

e q u e n c e o f p a g i n a t i o n

s

h r o u g h o u t t h e c o t e r m i n o u s y e a r ,

t

s a j o u r n a l . S o m e p r o f e s s i o n a l o r

i

r a d e p u b l i c a t i o n s a r e a l s o p e e r -

t

g e n e r a l l y p r o f e s s i o n a l m a g a z i n e s .

t h e c o r s e t a n d d o n n e d s l i n k y k n e e "

More magazines by this user
Similar magazines