Views
1 year ago

monografia_IMOLAC

OH MONOGRAFIA

OH MONOGRAFIA IMOLAC lactitol OH HO HO HO HO OH HO OH OH HO OH HO O OH O 5. LACTITOL: OH Características principais HO O OH O 6. LACTITOL: OH Como um laxante osmótico Lactitol é um dissacarídeo sintético (galactose + sorbitol) derivado da lactose (glicose + galactose) obtido através da redução de sua fração glicose, incialmente descrito por Senderens em 1920. Disponível nas formas anidra, monohidrata ou dihidrata. A estrutura química do lactitol, 4-0-(β-Dgalactopiranosil)-D-sorbitol, segue abaixo: O lactitol está disponível sob a forma de um pó cristalino, adocicado, inodor e é solúvel em água.Vem sendo utilizado desde seu lançamento em alimentos, como um adoçante, em substituição ao açúcar. Isso ocorre devido ao fato de possuir peso molecular similar ao do açúcar e reproduzir suas propriedades técnicas em um produto. Em termos de saúde e nutrição, grande valor é dado ao lactitol, pelo fato de não alterar os níveis glicêmicos quando ingerido. Tem metabolização independente da insulina fato que o credencia como um potencial candidato a produtos destinados a diabéticos ou intolerantes à glicose. CH OH 2 CH2OH H C OH O HO O C H H OH H H C OH H H H C OH H OH CH2OH O lactitol vem sendo amplamente estudado como uma alternativa à lactulose, assim como aos laxantes irritativos. Diversos estudos demonstraram os benefícios do lactitol no processo digestivo, tanto em adultos e idosos, como em crianças. 6.1 Mecanismo de ação laxativo: O lactitol tem dois principais mecanismos em pacientes constipados: Ele é minimamente absorvido no intestino delgado, sendo degradado no cólon, por ação bacteriana, em ácidos graxos de cadeia curta (láctico, acético, propiônico, butírico etc.). Isso reduz o pH colônico e estimula a peristalse. A degradação em ácidos graxos de cadeia curta (AGCC) também aumenta a pressão osmótica no lúmen intestinal. Uma aceleração do trânsito colônico dose dependente resultam no aumento de volume fecal, devido a retenção de água intra luminal e otimização da peristalse intestinal (Schiller, 2001). 6.2 Eficácia comprovada em adultos: Os estudos que testaram o lactitol em pacientes constipados, demonstraram um aumento da frequência evacuatória. Goovaert e Ravelli, 1993, demonstraram um aumento de 1,89 para 5,66 no número de evacuações durante a primeira semana de tratamento (p

MONOGRAFIA IMOLAC lactitol Neste estudo, pacientes cronicamente constipados receberam 20g/dia (30 mL de Imolac/dia) de de lactitol, para consumir durante o café da manhã, com a opção de ajuste de dose após a primeira semana de tratamento de acordo com as suas necessidades. Um terço dos pacientes (n=119) reduziram sua dose diária de dois para um sachê/dia (n=39). 84% dos eventos adversos foram considerados de leve ou moderada intensidade, enquanto mais de 70% dos pacientes não registraram nenhum efeito adverso. A conclusão é de que o lactitol foi bem recebido pela grande maioria dos pacientes estudados, resultando em melhoria . Vanderdonckt (Vanderdonckt et al.,1993) estudou o efeito laxativo do lactitol em um período de quatro semanas na população idosa que sofria com constipação intestinal. (n=43; homens=15 e mulheres=28). A dose inicial utilizada foi de 02 sachês (10g/sache - 15 mL de Imolac). O lactitol aumentou significativamente o número de evacuações por semana. O lactitol foi bem tolerado. Efeitos adversos não foram significativos em comparação com placebo (dextrose monohidratada). No estudo acima, não houve efeitos adversos significativos enquanto seus benefícios foram demonstrados através de doses ajustáveis pelos sujeitos do estudo. Esse estudo recomenda 20 g/dia (30 mL de Imolac/dia) de lactitol, todavia, deve ser ressaltado que tal dose foi recomendada para uma população idosa, crônicamente constipada. O mesmo autor sugere que pacientes jovens com constipação poderiam se beneficiar de dose diária única de 10g/dia (15 mL de Imolac/dia) de lactitol. Também é mencionado que a dose única de lactitol reduz a incidência e intensidade de sintomas abdominais desagradáveis. Vários outros estudos avaliaram a frequência das evacuações após uso de lactitol ( Figura 1). Figura 1: Resultados de diferentes estudos que avaliaram o uso de Lactitol em relação ao número de evacuações por semana. Doffoel et al, Goovaerts et al, Hammer et al, Heitland et al, Ravelli et al, Vanderdonckt et al, Vanderdonckt et al, Walder et al, Xu et al, Overall SMD 2.035 2.334 1.344 1.172 0.524 0.545 1.045 2.864 2.385 1.555 Lower limit 1.584 1.972 0.859 0.707 -0.107 0.225 0.183 1.721 1.900 0.998 Upper limit 2.486 2.696 1.830 1.637 1.154 0.865 1.906 4.007 2.869 2.112 P-value 0.000 0.000 0.000 0.000 0.103 0.001 0.017 0.000 0.000 0.000 -4 -2 0 2 Efeito negativo Efeito positivo 4 Fonte : Miller et al. Clinical and Experimental Gastroenterology 2014 13

Consulta Rápida - Psicofármacos - 1Ed.pdf
Uso racional de medicamentos: temas selecionados, 2012.
ficha de acompanhamento domiciliar17 - Comunidades
MEMENTO TERAPÊUTICO - Prefeitura do Município de Araucária
qrQ02h
Clique aqui para visualizar a BULA - Ultrafarma
Protecção Radiológica - H.U.C.
Janeiro/Fevereiro - Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Dicas para Prevenir e Tratar a Rinite Alérgica - Aché
Consulta Rápida - Psicofármacos - 1Ed.pdf
Consulta Rápida - Psicofármacos - 1Ed.pdf
NOTÍCIAS - Sociedade Brasileira de Pediatria
VANTAGENS DOS IMPLANTES - Comunidades
princípios, proteção e recomendações - Lazaro Garcia
Toxic ocupacional III - Sindipetro Caxias
Radioproteção
Cloherty 7ed
Protocolo - Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais
Resultad os - Hospital Regional do Sudoeste
Davi Melo - Universidade Federal do Ceará
G2 (rad ionizante2).pdf - Molar
S A Ú D E - Sistema de Gerenciamento de Conteúdo
Gilberto Denucci - IPD-Farma
Catalogue Smart City - SuperSmart
Manual de Normas de Vacinação - Ministério da Saúde
drogas_vazoativas
Palestra de Bibiana Brubin 10h45min - Sindihospa