Defesa Contra as Artes Negras: Defesa Potencial Avançada

LeonardoRH

Bem-vindos ao último livro da nossa série de três exemplares, destinado a jovens bruxo que buscam conhecimento na renomada arte de defesa contra as artes negras. Neste livro, prometo ser mais direto. Irei foca-lo na aprendizagem e aperfeiçoamento. Espero que desfrutem de todo o conhecimento aqui contido.

Escrito por: Leonardo Hatake / 3º Ano – Volume para Alunos

Defesa Contra as Artes Negras:

Defesa Potencial Avançada

Escrito por: Leonardo Hatake / 3º Ano – Volume para Alunos

Sumário

Capítulo 1 - Protego Horribilis

Capítulo 2 - Feitiço do Patrono

Capítulo 3 - Combatendo Criaturas das Trevas : Parte II

Capítulo 4 – Conhecendo as maldições Imperdoáveis

Capítulo 5 – Agradecimentos


CAPITULO 1

Protego Horribilis

Bem-vindos ao último livro da nossa série de três exemplares, destinado a jovens

bruxo que buscam conhecimento na renomada arte de defesa contra as artes

negras. Neste livro, prometo ser mais direto. Irei foca-lo na aprendizagem e

aperfeiçoamento. Espero que desfrutem de todo o conhecimento aqui contido.

Para dar um belo inicio ao nosso último livro, iniciaremos com um Feitiço e com

uma pergunta :

Quantos Protegos existem?

Existem 5 Protegos e o nome de seus feitiços são: Protego, Protego Máxima,

Protego Horribilis, Protego Totallum e Protego Nerus.

Usando a ideia de relembrar, vou deixar aqui para vocês a resposta de outra

simples pergunta.

O que é um Protego?

Sendo o mais básico possível, um Feitiço defensivo usado para ''repelir'' ou

proteger-se de vários outros feitiços mais poderosos. Pensando nas classificações

como encantamentos, conjurações, maldições, azarações, o protego se encaixa

na classificação encantamentos.

Falaremos sobre o Protego Horribilis, uma variação do protego, cuja útilidade já

salvou minha vida inúmeras vezes.

O que faz o feitiço Protego Horribilis?

Este feitiço é a versão mais forte do Feitiço de escudo Protego. Tem como função

proteger contra Maldições mais fortes. O Protego Horribilis apresenta as mesmas

características, sendo utilizado para refletir Feitiços e ou objetos/conjurações. O


termo repelir é importante, tomando que ele não só protege como manda o Feitiço

de volta para o usuário.

Vamos a um exemplo para melhor entendimento :

Focando na palavra repelir, o que aconteceria se eu utilizasse a Maldição

Cruciatus em vocês e vocês usarem o Protego Horribilis?

A resposta correta seria que vocês não seriam protegidos completamente, mas

haveria uma diminuição significativa do efeito. Sem dúvida, eu disse que o

cruciatus não seria repelido, e vocês devem estar se perguntando, mas porquê?

Característica Própria de Uma Maldição

Eu explico. Os efeitos de certas Maldições, nomeadamente as Imperdoáveis, para

uma melhor descrição de que estas se forem lançadas sobre um Feitiço do género

protego e o feitiço reflete de volta para o usuário, devido à falta de intenção de

quem produz o feitiço de matar ou infrigir dor, este feitiço voltará sempre de

maneira reduzida.

Espero que as informações contidas neste capítulo sejam suficientes para sanar

todas as suas dúvidas.


CAPÍTULO 2

Feitiço do Patrono

Vamos entrar em um assunto bem sério, iremos conhecer um feitiço de alto nível,

e tenho certeza de que todos têm capacidade para aprendê-lo. Não estou

incentivando prática sem companhia de um supervisor.

O que faz o feitiço Patrono?

Este curioso feitiço conjura um animal branco-prateado, capaz de afastar

Dementors. Também útil para proteger o bruxo de Lethifold. Como já havia dito, é

branco-prateado e sua forma varia de acordo com cada bruxo.

O encantamento para a sua criação é o Expecto Patronum. O bruxo tem de estar

pensando numa lembrança muito feliz para conseguir executá-lo. Sendo assim, o

Patrono é uma reprodução da felicidade, mas como não é um ser humano, os

Dementors não podem vencê-lo.

Posso citar que este feitiço tem duas ultilidades, a primeira que foi citada, para se

proteger de Dementors e também de Lethifold, e uma curiosidade extra é que

pode ser usado como meio de comunicação também. É um feitiço muito complexo

e difícil. Alguns bruxos só conseguem produzir um filete prateado em forma de

escudo, que logo se apaga. A forma animal não determina a força de um patrono.

Em que modalidade /subdivisão se encaixa o Patronum?

Ele se encaixa nos feitiços corpóreos. Como já explicado, um Feitiço Corpóreo

possui forma, também emite efeito e talvez até mesmo lampejos variados.

Geralmente são feitiços elementares que possuem matéria, especificamente

podem ser tocados.


CAPÍTULO 3

Combatendo Criaturas das Trevas : Parte II

Dementors (Dementador):

Dementors são espectros, uma criatura dotada de um poder místico terrível que

ao olhar para uma pessoa é capaz de sugar toda sua felicidade. É disso que esta

criatura se alimenta. Os Dementors são os guardas de Azkaban. Não existem

Dementadores fora de Azkaban, a não ser os que estejam caçando bruxos

perigosos. Esta criatura pode executar pessoas com seu beijo que é uma arma

letal, usado apenas contra bruxos foragidos. São criaturas muito perigosas pois

têm prazer em matar e em torturar pessoas. Não é da natureza de um dementor

perdoar.

O único modo de derrotar um Dementor é com o Feitiço do Patrono, o qual já foi

citado no capítulo anterior.

Basilisco :

Serpentes enormes, somente o olhar de um basilisco é capaz de matar a pessoa

na hora. O basilisco tem muita resistência, podendo viver muito tempo. O veneno

de um basilisco é uma substância totalmente nociva. O único meio de cura do

veneno é a lágrima de fénix, que por sua vez, é o unico antidoto conhecido. O

Basilisco é também chamade rei das cobras.

O primeiro basilisco e que se tem notícia foi criado por Herpo, o Sujo, um bruxo

das trevas de nacionalidade grega e ofidiglota, que descobriu, após muitas

experiências, que um ovo de galinha chocado por um sapo produzia uma cobra

gigantesca dotada de poderes extraordinariamente perigosos, que pode alcançar

quinze metros de comprimento. Acredita-se que o espécime de Herpo, o Sujo,

viveu quase novecentos anos. A criação foi declarada ilegal desde a época

medieval, embora a prática seja facilmente dissimulável, pois basta remover o ovo


de galinha do choco do sapo quando o Departamento para Regulamentação e

Controle das Criaturas Mágicas aparece à porta, contudo, uma vez que os

basiliscos não são controláveis, exceto por ofidiglotas, eles oferecem tanto perigo

à maioria dos bruxos das trevas quanto a qualquer outra pessoa.

O macho tem uma pluma vermelha na cabeça, suas presas são excepcionalmente

venenosas mas seu órgão de ataque mais poderoso são os grandes olhos

amarelos. A pessoa que o encara sofre pedreficamento instantâneo. Se a fonte de

alimentos for suficiente (o basilisco come mamíferos e aves e a maioria dos

répteis), ele pode atingir uma idade avançada. Não há registo de basiliscos na

Grã-Bretanha, nos últimos quatrocentos anos.

Estas duas criaturas citadas, posso dizer que são as mais temidas que existem,

então, pelo próprio bem de cada leitor desse livro, fiquem longe deles.


CAPITULO 4

Conhecendo as Maldições Imperdoáveis

Neste último capítulo, iremos falar das Maldições Imperdoáveis e conhecer seu

lado obscuro.

O que é uma Maldição Imperdoável?

Uma Maldição Imperdoável é um feitiço que foi proibido pelo Ministério da Magia,

por possuir caráter maligno e objetivo cruel (matar, torturar, controlar, etc.). O uso

de tais maldições implica prisão perpétua em Azkaban.

Quando estas maldições foram consideradas Imperdoáveis?

Historicamente, essas Maldições foram classificadas como Imperdoáveis em

1717, com as mais rigorosas penalidades associadas ao seu uso.

• Maldição Cruciatus

Maldição da Tortura

Causa enormes dores físicas por todo o corpo da vítima. Para o Feitiço funcionar,

não basta apenas pronunciar as palavras. É preciso querer causar dor e sentir

prazer com o sofrimento do seu oponente.

• Maldição Imperius

Maldição do Controle da Mente

Faz com que a vítima seja controlada pelo bruxo que lançou o Feitiço. Feiticeiros

com grande força de vontade podem vencer essa Maldição. A legilemência não

tem qualquer influência sobre a Maldição, ela controla a vontade do amaldiçoado e

não sua mente, tanto que os amaldiçoados continuam a pensar normalmente

apesar de não terem controle sobre seus atos.


• Maldição Avada Kedavra

Maldição da Morte

Causa morte instantânea, sem deixar nenhum sinal. Esse feitiço produz um raio

de luz verde e um som de algo batendo no alvo sem causar dor. Não pode ser

prevenido pelo uso de nenhuma poção ou contra-Feitiço (exceto um obstáculo

físico), e por isso é considerado um feitiço perfeito. Os médicos nem sequer

conseguem detectar a causa da morte. Quem utilizar a Maldição da Morte em

outro ser humano recebe pena de prisão perpétua, na prisão Bruxa de Azkaban.


CAPÍTULO 5

Agradecimentos:

Neste último agradecimento, quero dedicar a esta escola, seu corpo docente,

direção e administração que oportunizaram a janela que hoje vislumbro um

horizonte superior, seguindo com confiança e ética de trabalho. Um

agradecimento especial ao Azerion, um de meus professores desta nobre arte, e

seu suporte no pouco tempo que lhe coube, pelas suas correções e incentivos, e

claro que a todos que direta ou indiretamente fizeram parte da minha formação,

meu muito obrigado.

More magazines by this user
Similar magazines