EQUIPE SOLARES

rafael.castro

Estamos construindo o Primeiro Barco Solar do Espírito Santo

solares

O PRIMEIRO BARCO SOLAR

DO ESPÍRITO SANTO


Apresentação da Equipe

A Equipe Solares é um projeto de extensão da Universidade Federal do Espírito

Santo, que está vinculado ao Departamento de Engenharia Mecânica, no Centro Tecnológico.

equipe solares - apresentação

• Missão: explorar aplicações para Energia Solar Fotovoltaica e Construção Naval, divulgando

e incentivando o uso de energias renováveis e contribuindo para a formação

dos membros da equipe e comunidade.

• Visão: ser referência nos estudos e aplicação de energia solar fotovoltaica e construção

naval no estado do Espírito Santo.

• Valores: Sustentabilidade, Trabalho em equipe, Comprometimento, Proatividade,

Ética e respeito e Melhoria contínua.


Dados da Equipe

Instituição

Universidade Federal do Espírito Santo

Orientador

CNPJ 32.4791.230/001-43

ufes.br

Prof. Juan Romero Saenz

Equipe

juan.romero.y08@gmail.com

(27) 4009-2156

Solares facebook.com/solaresufes (27) 99981-7198, Rafael Castro

projetosolaresufes@gmail.com Diretor: Franklin Souza 20 membros

Engenharias: Computação, Elétrica, Mecânica e Produção

Orientadores

• Orientadores: responsáveis por dar suporte

Diretor Vice-Diretor à equipe dentro da Universidade,

auxiliando em procedimentos burocráticos

e contribuindo com conhecimento

Gestão e

Finanças

Marketing e

Comunicação

Projetos

específico em determinada área.

• Diretor e Vice: supervisionar e dar suporte

Projeto

Mecânico

Projeto

Elétrico

Projetos

Gerais

às atividades de todas as gerên-

cias; efetuar um balanço das atividades

do Solares e enviar aos orientadores;

responder pela equipe.

• Gestão e Finanças: planejamento, recursos humanos, secretariado, finanças e logística.

• Marketing e Comunicação: captação de recursos, produção de conteúdo, divulgação

e eventos.

• Projeto Elétrico: projeto, construção e testes da parte elétrica da embarcação.

• Projeto Mecânico: projeto, construção e testes da parte mecânica da embarcação.

• Projetos Gerais: projetos paralelos à embarcação solar, que tem como objetivo

ajudar a entender os conceitos relacionados à Energia Solar Fotovoltaica ou Construção

Naval e auxiliar na divulgação da equipe e do uso da energia solar.

equipe solares - dados


Histórico da Equipe

Mídia e Eventos

A Assessoria de Imprensa da atual formação da Equipe Solares ainda está trabalhando

para conseguir matérias com veículos de mídia, mas a exposição que a Equipe

teve em sua primeira formação dá uma ideia do potencial de mídia de projetos como

esse no Espírito Santo.

equipe solares - histórico

Além de participar como observadora no DSB 2016, a equipe esteve e estará em

2017 em eventos como a Semana de Engenharia do ES e a MEC Show.


Histórico da Equipe

Projetos Gerais

Com o objetivo de explorar aplicações da energia solar fotovoltaica e contribuir

para a formação de nossos membros, desenvolvemos paralelamente ao projeto da embarcação,

projetos paralelos como:

• Carregador Solar: sistema de aproveitamento da energia do sol para carregar celulares.

• Carrinho Solar: veículo movido à energia solar, controlado remotamente por um

aplicativo de celular.

equipe solares - histórico


O que já temos

O departamento de engenharia mecânica apoia a equipe fornecendo uma sala,

equipada com todos recursos disponíveis para a parte administrativa e de projeto, bem

como se compromete com o galpão para montagem da embarcação. Além disso a Universidade

possui laboratórios e ferramentas que podem ser utilizados pela equipe.

equipe solares - o que já temos

• Apoio para transporte do barco: A UFES se compromete a fornecer o transporte da

embarcação e equipe para a competição, bem como para buscar os cascos na UFRJ,

conforme parecer em anexo, assinado pelo Diretor do Centro Tecnológico.

• Pessoas habilitadas para pilotar: Dois membros da equipe estão em processo de

negociação para fazerem as aulas e prova para conseguir a habilitação da categoria

Arrais Amador.

• Dinheiro em caixa: A Equipe recebe uma bolsa de 400 reais mensais e realiza ações

de captação de recursos além da busca de patrocínio. A última ação foi uma rifa que

teve retorno de 2800 reais, que somados com as bolsas acumuladas resultam em

um caixa de 5000 reais.

• Projeto da embarcação: a primeira versão do projeto da embarcação já está terminada

e pode ser vista no próximo capítulo.

• Apoio e Patrocínio: algumas empresas já se comprometeram em auxiliar a equipe

de diversas formas, como consta no capítulo sobre captação de recursos a seguir.


Projetos Gerais para 2017

A Equipe Solares, visando o cumprimento de sua missão, planeja desenvolver os

seguintes projetos em 2017, além da primeira embarcação solar do Espírito Santo.

Minicursos: realizados no começo dos períodos na universidade, com objetivo

de divulgar a equipe e levantar verba através das taxas de inscrição. Para o semestre

2017/1 está planejado um evento que contará com dois minicursos. Um de energia

solar, ministrado pelo Dono da empresa BVK Energia Solar e o outro sobre Construção

Naval, ministrado por um funcionário do Estaleiro Jurong Aracruz.

Visitas em Escolas: realizaremos ainda no semestre 2017/1 visitas em escolas de ensino

médio e fundametal, com objetivo de difundir o conhecimento sobre energia solar,

promovendo dinâmicas entre os alunos e apresentando o projeto da embarcação, bem

como projetos gerais. Além disso faremos visitas a escolas técnicas e instituições de ensino

superior com o objetivo de incentivar a criação de novas equipes no Espírito Santo.

Carregador de Celular: iremos aprimorar o carregador solar de celulares construído,

expandindo o número de aparelhos a serem carregados simultaneamente e criando um

modelo que possa ser utilizado por empresas e instituições.

Mini-Catamarã: no semestre 2017/2 construiremos um mini-catamarã para

facilitar apresentações em feiras, escolas e outros eventos. Além disso, o projeto servirá

para capacitar os novos membros da equipe que não tenham participado inicialmente

do projeto do Catamarã.

equipe solares - Projetos gerais 2017


projeto da

embarcação


Projeto Elétrico da Embarcação

• CIRCUITO

• MOTOR

A escolha do motor foi o elemento

inicial para o projeto elétrico e o motor escolhido

foi o Golden Motor HPM48-5000,

CC, de tensão nominal 48 V, corrente nominal

de 120 A e potência nominal de 5

kW. A corrente e potência máxima fornecida

na tabela do motor são, respectivamente,

176,43 A e 8367,19 W.

O motor atende bem a demanda de

potência média observada no DSB 2016 e

conta com uma ótima eficiência para essa

potência. Todo o sistema elétrico foi dimensionado

pensando em atender esse

motor.

• BATERIAS

Por ser mais barata e acessível, optamos

por escolher uma bateria de chumbo-ácido,

mesmo não sendo uma bateria

de densidade energética alta.

Por causa do motor, são necessárias

quatro baterias de 12 V. Dessa forma, foi

dividida a energia máxima do banco de

equipe solares projeto elétrico

equipe solares - projeto elétrico


Projeto Elétrico da Embarcação

equipe solares - projeto elétrico

bateria exigida no regulamento (1,5 kWh

em C1), com mais 5% de tolerância que é

permitido para que se possa usar um BMS,

pelas quatro baterias e cada uma delas poderia

ter, no máximo, 393,75 Wh em C1.

A bateria mais adequada encontrada

nos catálogos mencionados, foi a Moura

Clean 12MF55, com a seguinte especificação:

25° C Tensão de Corte C1

Correntes de

descarga

Descargas com

potência constante

11,4 V 28 A

10,5 V 33,7

9,6 V 34,7 A

11,4 V 325 W

10,5 V 341 W

9,6 V 357 W

Capacidade 10,5 V 33,7 Ah

Dessa maneira, se trabalharmos

com a menor tensão de corte, o barco terá

um banco de bateria de 1428 Wh, 72 Wh

abaixo dos 1,5 kWh.

Uma parceira com a distribuidora

da Moura foi fechada e quatro baterias

12MN55 (mesma especifação, porém da

linha Nobreak) serão doadas.

Ainda que seja necessário ter quatro

baterias para satisfazer a tensão do motor,

os itens de segurança (bombas, rádio e ventoinha)

são ligados em 12 V. Dessa forma,

a alimentação deles será feita por uma das

baterias do banco e como a corrente máxima

demandada por esses ítens não atinge

nem 2% da corrente máxima demandada

pelo motor, foi concluído que não haverá

desbalanceamento significativo entre as

baterias. E mesmo com essa derivação, o

disjuntor da bateria vai desconectar o banco

de bateria do motor e dos ítens de segurança

e poderá carregar normalmente.

• PAINÉIS FOTOVOLTAICOS

Os painéis escolhidos foram os

mesmos doados no DSB 2016: Jinko Solar

JKM260P-60B de 260 Wp, com tensão máxima

de 31,1 V e corrente máxima de 8,37

A. Usando 4 placas temos 1040 Wp instalados,

conforme regulamento.


Projeto Elétrico da Embarcação

• CONTROLADOR DE CARGA

O controlador de carga que atende aos outros

componentes escolhidos é o iTracer

IT4415ND, com as seguinte especificação:

Nominal system voltage 12/24/36/48 V

Rated battery current

45 A

Rated load current

45 A

Máx. PV open circuit voltage 150 V

Voltage range

8-72 V

Máx. PV input power 600 W (12V)

1200 W (24V)

1800 W (36V)

2400 W (48V)

Como a máxima corrente drenada

pela bomba é 1 A, foi escolhido um interruptor

simples de 2 A para o acionamento

manual. Esses interruptores ficarão em paralelo

entre si, para que qualquer um que

possa acionar a bomba e que nenhum deles

separe a bomba da bateria.

Ventoinha: as exigências para

esse item é ter vazão mínima de

0,3 m³/min (ou 10,6 CFM) e ser acionada

quando as baterias forem acionadas. Já

que 10,6 CFM é inferior ao que um cooler

• OUTROS ELEMENTOS DO CIRCUITO

Bomba de porão e interruptores

manuais e automáticos: de

acordo com o regulamento, na

categoria catamarã, deve ser comprado

duas bombas de porão, uma para cada casco,

de, no mínimo, 750 litros por hora (200

GPH). Deve haver um sistema automático

e um manual, mas não pode possuir forma

de desligá-las das baterias. Dessa forma, a

bomba de porão escolhida foi a Seaflo 350

GPH, que já vem acompanhada com um

interruptor automático de 30 Amax.

comum de computador comum costuma

ter e por causa do baixo preço, semelhança

de especificações e facilidade de encontrar

este equipamento, não foi definido

um cooler específico para essa função,

mas para os cálculos foi considerado o C3

Tech F7-100 BK Storm 12cm, que tem 43,2

CFM de vazão de ar, tensão nominal 12 V

DC e drena 100 mA.

A forma com que ele foi ligado no

circuito garante que sempre que as baterias

estiverem ligadas, o cooler estará funcionando.

Rádio VHF: a única exigência é

que o rádio trabalhe com pelo

menos 5 W e o tipo de rádio esclhido pode

equipe solares - projeto elétrico


Projeto Elétrico da Embarcação

trabalhar em 1 W ou em 25 W, logo se encaixa

dentro do regulamento. O Rádio Uniden

Solara Um380 Dsc Marítimo é o mais

comum entre os participantes do DSB e foi

considerado pela equipe uma escolha segura.

À potência máxima, o rádio drena 1

AMÁX.

Disjuntor: foi pensado utilizar

um disjuntor para, além de servir

como chave, evitar e poupar

a ruptura do fusível, que poderia abrir o

circuito de forma irreversível. Por isso,

o disjuntor foi dimensionado um pouco

abaixo do fusível, permitindo a passagem

de até 300 A. Foi escolhido um disjuntor

automotivo pelo custo mais baixo e pelo

fato deste ser um disjuntor DC.

Há ainda a possibilidade da corrente

de partida ser muito alta e desarmar o

disjuntor, mas como não havia dados sobre

equipe solares - projeto elétrico

Dead Man’s Switch: esse tipo

de interruptor é vendido

dependendo da potência do motor, em HP,

que o sistema irá utilizar. O Golden Motor

HPM48-5000 tem 6,7 HP de potência nominal,

podendo atingir até 11,22 HP. O valor

comercial mais próximo para esse motor

é 15 HP, mas há Dead Man’s Switches

que suportam de 4 a 40 HP.

Fusível: conforme o regulamento

exige, o fusível não conduz

mais de 200% da máxima

corrente esperada, que é de 180 A. O valor

comercial mais próximo do dobro dessa

corrente é 350 A e foi esse o valor escolhido.

Esperando um pico de corrente para a

partida, foi escolhido um fusível retardado

que são empregados na proteção de motores.

a partida do motor, essa parte será testada

empiricamente. Ainda assim, o disjuntor

está dimensionado para mais que o dobro

da corrente nominal do motor.

Chave de emergência do motor:

o motor drena no máximo

180 A, logo é preciso uma chave

que suporte essa corrente máxima, uma

vez que essa entra em série com o motor

para desligá-lo quando necessário. Mas

esperando um pico de corrente na partida

do motor, ficou decidido dimensionar essa

chave com a mesma corrente nominal do

disjuntor (300 A). Da mesma forma que o

disjuntor, testes serão feitos com o motor

e a especificação desta chave pode mudar.


Projeto Elétrico da Embarcação

Fios: conforme o regulamento

pede, o fio foi dimensionado

com valor 50% acima da expectativa máxima

de corrente, de acordo com a tabela:

Área de seção

do condutor

(mm²)

Corrente nominal

máxima de

fiação (A)

Expectativa

de corrente

(A)

1,5 20 13

2,5 27 18

4 36 24

6 46 30

10 62 41

16 80 53

25 105 70

35 125 83

50 155 103

75 195 130

95 235 156

120 270 180

Foi verificado a necessidade de três

bitolas de fio diferentes para o circuito,

que está representado no desenho por diferentes

cores.

O fio que liga o banco de bateria ao

motor será de 120 mm², com uma expectativa

de corrente de 180 A (corrente

máxima do motor mais corrente

dos componentes de segurança);

O fio que liga o controlador de carga

ao banco de bateria será de 4 mm².

a corrente máxima esperada no ramo 22 A.

O fio que liga uma bateria aos ítens de

segurança será de 1,5 mm². A corrente

máxima que passará nele será as somas

das correntes máximas da ventoinha

(0,1 A), do rádio (1 A) e das

duas bombas (1 A cada), que dá 3,1 A.

Observações: A versão do projeto

apresentada buscou apenas cumprir o regulamento

do DSB, e portanto, não se trata

da versão final, tão pouco a mais eficiente

a ser realizada pela Equipe Solares.

Para revisar o projeto e implementar

melhorias, bem como criar projetos de

iniciação científica nas áreas da elétrica

da embarcação, a equipe vai contar com

um coorientador da Engenharia Elétrica.

O escolhido foi o professor Walbermark

Marques dos Santos, que dentre outras

atividades, esteve envolvido no projeto do

sistema elétrico propulsivo de uma embarcação

solar de pequeno porte.

Os itens de segurança foram dimensionados

de acordo com o regulamento do

DSB 2016, mas não constam neste documento.

equipe solares - projeto elétrico

Como a potência de entrada é, no máximo,

1040 W e a tensão de saída é 48 V,


Projeto Mecânico da Embarcação

equipe solares - projeto mecânico

• ESTRUTURA

Vigas de ligação dos cascos

De acordo com o observado pela

equipe nas embarcações catamarã do DSB

2016, o perfil escolhido para ligação dos

cascos é o quadrado tubular 10 cm x 10 cm

com espessura próxima à 5mm. O material

a ser utilizado será alumínio, pois possui

o menor peso associado à boa resistência

mecânica e a resistência à corrosão. Esses

cascos estarão ligados no convés por dois

parafusos de cada lado. Não foi escolhida

a ligação por engaste no casco pela dificuldade

de furar a lateral e pelo risco da viga

arrastar na água. Acima das vigas transversais

estarão as longitudinais com o objetivo

de suportar no corpo rígido (cascos + vigas

de ligação) os módulos. Essas também

terão perfil quadrado.

Resistência do material

Para garantir que a estrutura consiga

suportar de forma satisfatória as solicitações

durante a operação da embarcação,

foi realizado um cálculo de resistência

na viga transversal mais crítica. No caso da

viga mais solicitada (popa) atuarão o peso

do motor, a força de propulsão do mesmo,

as 4 vigas longitudinais (que serão apoio

dos módulos) e os apoios no convés de

bombordo e estibordo. Dessa forma, utilizando

um valor de espessura inicial, como

citado acima, os cálculos foram realizados

(detalhes em anexo) para verificar se o alumínio

poderia atingir seu limite de escoamento.

Os valores máximos encontrados

para as tensões foram:y=21,73 MPa,

z=22,615 MPa, xy=13,57 MPa e xz=14,94

MPa.Tendo em vista as propriedades mecânicas

do alumínio, extraídas do livro Ciência

e Engenharia de Materiais uma introdução

de William D. Callister 5ª Ed, onde o

limite de escoamento é 34 MPa e o limite

de resistência a tração é de 90 MPa para

o Al 1100, os cálculos demonstram que a

viga não irá deformar plasticamente.

Método de fixação

Como método de fixação optou-

-se por colocar quatro parafusos, M8, por

viga, sendo dois de cada lado para evitar

que haja algum movimento de um casco

com relação ao outro. Para fixação das vigas

de apoio será usado um parafuso para

cada junção. A porca a ser usada deverá

ser autotravante para não permitir que o

parafuso solte devido ao movimento do

barco.


Projeto Mecânico da Embarcação

Para fixação das placas pretende-se usar

presilhas que seguram a placa devido a

força que há entre a cantoneira, a placa e

a viga, fazendo assim pressão e não permitindo

que a placa se solte, tal como a figura

abaixo.

ponente exerce e sua posição de CG. O

peso total deslocado da embarcação foi de

323 kg.

Cálculo de hidrostática

Com a distribuição de peso realizada,

foi possível obter os parâmetros hidrostáticos

por meio da simulação:

Para a placa solar que se localizar acima do

banco de baterias, pretende-se fixá-la por

dobradiça para que possa ser movida com

facilidade para as manutenções do setor

elétrico durante os testes.

• HIDROSTÁTICA E ESTABILIDADE

Distribuição de peso dos componentes

Utilizando o software MaxSurf, interface

Stability, pôde-se realizar uma planilha

com o peso (carga) que cada com

equipe solares - projeto mecânico


Projeto Mecânico da Embarcação

Observa-se que houve um pequeno valor de trim (-0,002 m) e um pequeno valor

do ângulo de banda, garantindo assim a estabilidade da embarcação. A seguir são mostradas

as vistas da embarcação logo após ser realizada a simulação:

equipe solares - projeto mecânico

Para a reserva de flutuabilidade,

como o peso total deslocado em projeto

foi de 323 kg, a princípio teria-se que distribuir

um volume mínimo de 387,6 litros

ao longo da embarcação. Pretende-se utilizar

blocos isopor cortados à fio quente,

colocando-os nos lugares adequados da

embarcação, tais como devidamente observado

durante o DSB 2016.

• HIDRODINÂMICA

Foi feita uma simulação na interface

Resistance do MaxSurf para conferência se

o motor previamente escolhido conseguiria

fornecer a potência teórica para deslocamento

da embarcação em uma determinada

velocidade de cruzeiro. Para garantir

maior confiabilidade no resultado, o calado

foi ajustado para 18 cm, provocando

assim maior peso deslocado. O resultado

encontrado foi a relação para diversas velocidades

de cruzeiro diferentes. A conclusão

é que o motor previamente escolhido

atende às necessidades da embarcação.


Projeto Mecânico da Embarcação

Resistência (N) x Velocidade (nós)

Resultados dos cálculos hidrodinâmicos

equipe solares - projeto mecânico


Projeto Mecânico da Embarcação

equipe solares - projeto mecânico

• PLANTA PROPULSIVA

Transmissão

Como a equipe Solares apenas fará

sua primeira participação no DSB e com o

objetivo de evitar possíveis problemas, o

setor de mecânica optou por adquirir uma

rabeta comercial. Depois de pesquisar as

diferentes opções, considerando também

os aspectos construtivos do motor escolhido,

optou-se pela Rabeta Vertical Girafer.

• Altura da Rabeta: 77 cm.

• Potência nominal de entrada: 6HP.

• Potência Máxima: 6,75HP.

• Rotação máxima:6000 rpm.

• Profundidade mínima: 1,20m.

• Material: Alumínio.

• Redução: 2/1.

• Velocidade: 10,8 Km/h - 5,8 nós - 3,8

m/s.

• massa: 11Kg.

O eixo do motor que se acopla a rabeta

Girafer tem que ter diâmetro de 7/8

‘’(22,2 mm) e 62 mm de comprimento e o

motor elétrico escolhido tem o diâmetro

do eixo de 22,2 mm não sendo necessário

um adaptador de eixo, podendo ser ligado

diretamente ao acoplamento da rabeta.

A princípio, a equipe realizará testes

com o hélice que acompanha a rabeta, porém

planeja-se ter total domínio de projeto

de propulsores hélice (por meio de projetos

de iniciação científica) para otimizar

a eficiência geral da embarcação.

SISTEMA DE DIREÇÃO

A figura a seguir mostra a vista superior

da embarcação com um desenho

esquemático do arranjo do sistema de direção.

O sistema proposto se dará por cordas

e polias e será projetado de forma a

minimizar o esforço do piloto quando for

realizar as manobras.


Projeto Mecânico da Embarcação

Em seguida, é possível observar o croqui de uma vista lateral especificando a

forma de fixação do sistema e a transmissão do movimento.

Serão utilizados dois eixos tubulares de alumínio, um para o volante e polia

de maior diâmetro e outro para a polia de menor diâmetro e uma polia idêntica que

servirá para tensionar e afrouxar a corda de direção, está direcionada por polias de

pequeno diâmetro presa ao casco e por fim presa a rabeta.

Dessa forma, ao girar o volante num sentido, a corda será tensionada de um

lado e afrouxada de outro, fazendo assim com que a rabeta gire e a embarcação possa

girar também.

O sistema contará com uma relação de aumento de rotação visando minimizar

o esforço do piloto durante as manobras.

equipe solares - projeto mecânico


captação

de recursos


Formas de Captação planejadas

Rifas

Uma rifa já foi realizada entre os familiares dos membros e foram feitas ações de

vendas em locais movimentados da Grande Vitória.

Além dessa, serão realizadas mais 2 rifas em 2017 ,com previsão de arrecadação

de R$ 8000 no total.

Vaquinha

Realizaremos uma campanha online de crowdfunding para a compra de alguns

itens da embarcação, como o controlador de carga, por exemplo. O foco da campanha

será conseguir colaboração dos professores e servidores da ufes, família e pessoas que

já demonstraram interesse em ajudar.

Patrocínio

A equipe de Marketing e compromete com a busca por patrocinadores através de

ligações, envio de emails e ofícios, reuniões e apresentações para empresas.

Outras Ações

Utilzando os projetos gerais como o carrinho e o carregador solar, a equipe pretende

fazer ações em locais públicos para conseguir doações das pessoas.

equipe solares -captação de recursos


Negociações em Andamento

A gerência de Marketing está atualmente em contato com as seguintes empresas.

Em breve teremos os resultados das negociações e continuaremos buscando novas

empresas.

equipe solares - NEGOCIAÇÕES

Ofícios com pedido de apoio foram enviados através do gabinete do Diretor do

Centro Tecnológico da UFES para mais de 100 empresas dentro e fora do estado. Além

dos ofícios a equipe contacta as empresas por telefone com objetivo de conseguir reuniões

para apresentar o projeto e falar de possíveis parcerias.

Um modelo de ofício, bem como os documentos de Apresentação da Equipe e

Plano de Patrocínio que são enviados para as empresas pode ser visto nos anexos.


Patrocinadores e Apoiadores

Através da representante Comal, a

equipe Solares receberá o patrocínio de 4

baterias Moura de 12V para compor o banco

de baterias da embarcação.

A BVK Energia Solar é uma empresa

de projeto e instalação de sistemas residenciais

e oferecerá um minicurso sobre

esses temas, destinando a arrecadação

para a equipe.

Os dois sindicatos de empresas no

ramo de engenharia se comprometeram a

auxiliar na divulgação e captação de patrocínio

entre os associados.

equipe solares - PATROCINADORES


Informações de contato

E-mail: projetosolaresufes@gmail.com

Telefone: 27 40092156 (Orientador: Dr. Juan Romero)

Celular: 27 999817198 (Rafael Castro, Gerente de Marketing)

Endereço: Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras,

Vitória - ES. CEP: 29075910.

Facebook: https://www.facebook.com/solaresUFES

equipe solares - contato


anexos


A EQUIPE

O Solares é um projeto de Extensão do Centro

Tecnológico da Universidade Federal do Espírito

Santo, composto por alunos de Engenharia.

Nas palavras do representante da Enel no DSB

2016:

“A competição tem contribuído para a proliferação

da energia solar na cidade de Búzios, pois

mostra para o público a tecnologia funcionando”

Missão: explorar aplicações para Energia Solar

Fotovoltaica e Construção Naval, divulgando e

incentivando o uso de energias renováveis e

contribuindo para a formação dos membros da

equipe e comunidade.

Visão: ser referência nos estudos e aplicação de

energia solar fotovoltaica e construção naval no

estado do Espírito Santo.

A Equipe Solares participou como observadora

do Desafio Solar Brasil 2016 e reuniu informações

sobre equipes e competição, que serão

fundamentais para o projeto e construção do

Primeiro Barco Solar do Espírito Santo.

Valores: sustentabilidade; trabalho em equipe;

proatividade; comprometimento; ética e respeito;

melhoria contínua.

Nossa principal meta em 2017 é construir uma

embarcação movida a energia solar para participar

do Desafio Solar Brasil.

DESAFIO SOLAR BRASIL

A competição foi inspirada na versão holandesa

Dutch Solar Challenge, acontece anualmente

em Búzios-RJ desde 2009.

A patrocinadora principal é a Enel, empresa italiana

de energia, com empreendimentos em

Goiás, Ceará e no Rio de Janeiro.

HISTÓRICO

Projetos

Com o objetivo de explorar aplicações da energia

solar fotovoltaica e contribuir para a formação

de nossos membros, desenvolvemos projetos

paralelos como:


Carregador Solar: sistema de aproveitamento

da energia do sol para carregar celulares.

Carrinho Solar: veículo movido a energia solar,

controlado remotamente por um aplicativo de

celular.

Eventos

Com o objetivo de divulgar a energia solar fotovoltaica

e incentivar o uso de energias renováveis,

a Equipe Solares participou de eventos

como:

Desafio Solar Brasil

Mecshow

Semana da Engenharia do Espírito Santo

PARCERIA

Para cumprir com a meta de construir o primeiro

barco solar do Espírito Santo, a equipe depende

de parcerias com instituições e empresas.

Atualmente contamos com total apoio do

Diretor do Centro Tecnológico, Geraldo Sisquini.

A UFES fornece a infraestrutura necessária para

trabalharmos e garante o transporte para a

competição. E com a Organização do Desafio

Solar Brasil temos a possibilidade de conseguir

o casco da embarcação como doação.

Para os outros equipamentos e materiais precisamos

de parcerias com empresas, que terão

benefícios como:

divulgação da empresa em nossas redes

sociais e eventos.

divulgação da empresa na universidade

através de minicursos e palestras.

possibilidade de realização de projetos

paralelos em conjunto com a empresa.

possibilidade de empréstimo da embarcação

com finalidade de divulgação da

empresa.

Mais detalhes sobre o projeto da embarcação e

organização da equipe encontram-se no nosso

Plano de Trabalho e mais informações sobre as

formas de patrocínio e benefícios para as empresas

estão no Plano de Patrocínio. Ambos

podem ser solicitados através dos nossos contatos.

CONTATO

Para saber mais sobre a equipe, sanar dúvidas

ou fazer propostas, favor entrar em contato

através de:

E-mail: projetosolaresufes@gmail.com

Telefone: (27) 99981-7198, Rafael Castro, Gerente

de Marketing.

Facebook: facebook.com/solaresufes

Endereço: Av. Fernando Ferrari, 514. 29075-

910, Vitória-ES. CTIII, sala 34.


O PRIMEIRO BARCO SOLAR

DO ESPÍRITO SANTO

A Equipe Solares é um projeto de extensão da

Universidade Federal do Espírito Santo, que foi

criado com o intuito de explorar aplicações da

energia solar e construção naval, divulgando e

incentivando o uso de energia solar no estado.

Material de Divulgação na Competição

Camisas, adesivo na embarcação, banner, bandeiras

na praia, possibilidade de dar o nome ao

barco. Vale ressaltar que o DSB tem cobertura

nacional por diversos veículos de mídia.

Dentre as ações planejadas para a Equipe estão

visitas em escolas públicas, realização de projetos

com a comunidade, minicursos nas áreas de

interesse, divulgação entre os governantes e na

mídia, entre outros.

Sendo assim, para ganhar força e visibilidade,

podendo ter seu impacto na sociedade multiplicado,

a principal meta da equipe é construir o

Primeiro Barco Solar do Espírito Santo. O barco

competirá no Desafio Solar Brasil (DSB), evento

que ocorre anualmente em Búzios desde 2009,

tem como principal patrocinadora uma grande

empresa do setor energético, a Enel, e tem previsão

para ter mais de uma etapa por ano e ainda

ter competidores internacionais.

CONTRAPARTIDAS PARA AS EMPRESAS

As empresas e instituições que acompanharem a

equipe Solares nessa meta terão seus nomes associados

ao desenvolvimento tecnológico e sustentável

no Espírito Santo, através das formas de

divulgação que são oferecidas:

Material de Divulgação na Universidade

Camisa, banner, material de divulgação de processo

seletivo, eventos, minicursos podendo ter

como tema principal o produto da empresa ou

ser voltados para a venda de um curso maior da

própria empresa.


Redes Sociais

A equipe possui Facebook e Instagram, onde serão

divulgados periodicamente materiais sobre

os patrocinadores. Vídeo-aulas e vídeos de agradecimento

também podem estar previstos no

pacote.

A Equipe Solares investe no seu setor de Marketing,

buscando aprimoramento e pessoas especializadas,

de modo a obter uma boa interação

nas suas redes sociais e qualidade no material de

divulgação.

Outras formas de Divulgação

Existe a possibilidade de empréstimo do barco

para ações de marketing da empresa. Também

podem ser realizados projetos paralelos dependendo

das necessidades da empresa. Sempre

que a equipe aparecer em veículos de mídia em

geral, a marca da empresa será mostrada através

da camisas, banners e dos produtos da empresa

que são utilizados pela equipe.

material, planejamento e monitoramento das

atividades.

Marketing: captação de recursos, produção de

conteúdo, divulgação e eventos.

Projeto da Embarcação: dividido em setor elétrico

e naval.

Projetos Gerais: atividades a paralelas à embarcação

como um carrinho solar e um carregador

solar de celulares.

Vale ressaltar a participação como equipe observadora

no Desafio Solar Brasil 2016, o que

trouxe conhecimento sobre as equipes, embarcações

e competição que será fundamental no

cumprimento da nossa meta.

• Casco da embarcação

Os dois cascos do catamarã a ser construído serão

fornecidos como doação pela organização da

competição, desde que se demonstre o cumprimento

das etapas de projeto e a estruturação

adequada para a construção do barco.

CRONOGRAMA E RECURSOS

Para garantir todos os benefícios para os patrocinadores

e alcançar a meta de ter o primeiro

barco solar do Espírito Santo, a equipe fará uso

dos seguintes recursos:

Recursos já adquiridos

• Time

A equipe conta com um total de 20 membros,

que cursam engenharia elétrica, mecânica, computação,

produção, comunicação social ou desenho

industrial, divididos em 4 setores principais:

• Transporte do barco e equipe

A UFES se compromete a fornecer o transporte

da embarcação e equipe para a competição

• Ambiente e trabalho

O departamento de engenharia mecânica apoia

a equipe fornecendo uma sala, equipada com todos

recursos disponíveis para a parte administrativa

e de projeto, bem como se compromete

com o galpão para montagem da embarcação.

Gestão e Financeiro: controle financeiro da

equipe, gerenciamento de pessoas, aquisição de


Recursos ainda não adquiridos

As empresas com interesse em patrocinar o projeto

podem preferencialmente contribuir com

recursos que a equipe ainda não possui, seja na

forma de doação de material ou capital para sua

compra. Contudo, qualquer forma de apoio é

bem-vinda e propostas podem ser discutidas.

Abaixo os principais recursos faltantes:

Geração e Armazenamento

Motor e Controlador

Comunicação e Acionamento

Mecânica/Naval

Segurança

TOTAL

R$11.000,00

R$8.500,00

R$3.000,00

R$2.900,00

R$700,00

R$26.100,00

COTAS DE PATROCÍNIO

Todos contratos de patrocínio têm duração mínima

de 2 anos, podendo as cotas Diamante terem

maior duração com acréscimo proporcional

ao valor acima de R$ 4000,00.

São disponibilizadas 2 cotas Diamante, 6 cotas

Ouro, 6 cotas Prata e 8 cotas Bronze. O valor total

será destinado à construção do barco no primeiro

ano e à sua manutenção no segundo ano.

O apoio pode ser feito na forma de doação ou

comodato.

Abaixo cronograma resumido das atividades da

equipe até a participação na competição.

07/01 Projeto

15/03

15/03 Compra: Estruturas Mecânicas 15/04

16/04 Montagem e Testes 1 16/05

16/05 Compra: Propulsão 30/05

30/05 Montagem e Testes 2 30/06

30/06 Compra: Baterias 06/07

06/07 Montagem e Testes 3 06/08

06/08 Compra: MPPT 13/08

13/08 Ajustes Finais 13/09

Para mais detalhes sobre organização da equipe,

especificação do projeto e recursos necessários,

consultar o Plano de Trabalho.

Bronze

Valor: a partir de R$ 500,00

Contrapartidas garantidas: Marca na camisa e

banner. Divulgação periódica nas redes sociais

da equipe, posts de agradecimento e compartilhamento

de posts da empresa em nossa página.


Prata

Valor: a partir de R$ 1500,00

Contrapartidas garantidas: Marca na camisa e

banner. Divulgação periódica nas redes sociais

da equipe, posts de agradecimento e compartilhamento

de posts da empresa em nossa página.

Ouro

Valor: a partir de R$ 2000,00

Contrapartidas garantidas: Marca na camisa,

banner e barco. Divulgação periódica nas redes

sociais da equipe, posts de agradecimento, falando

de produtos e serviços da empresa, compartilhamento

de posts da empresa em nossa

página.

CONTATO

Para saber mais sobre a equipe, sanar dúvidas, e

fazer propostas, favor entrar em contato através

de:

E-mail: projetosolaresufes@gmail.com

Telefone: (27) 999817198

Rafael Castro, Gerente de Marketing.

Facebook: facebook.com/solaresufes

Endereço: Av. Fernando Ferrari, 514. 29075-910,

Vitória-ES. CTIII, sala 34.

Diamante

Valor: a partir de R$ 4000,00

Contrapartidas garantidas: Marca na camisa,

banner e barco. Divulgação periódica nas redes

sociais da equipe, posts de agradecimento, falando

de produtos e serviços da empresa, compartilhamento

de posts da empresa em nossa

página. Vídeo especial para divulgação da empresa.

Composição do nome da embarcação.

Além das contrapartidas garantidas por cada

cota, podem ser negociados outros benefícios

para a empresa patrocinadora.


À Rita de Cássia Dillem

Gerente de Relações Institucionais do Sindifer ES

Ref.

Apoio/Patrocínio

Vimos à presença de Vossa Senhoria solicitar apoio para a construção

da primeira embarcação solar de competição do estado do Espírito Santo, para

participar do Desafio Solar Brasil (DSB)/2017 – rali de barcos movidos à energia

solar, realizado anualmente em Búzios/RJ, normalmente em novembro.

O Solares é um projeto de extensão da Universidade Federal do Espírito

Santo – UFES, cuja missão é explorar a tecnologia fotovoltaica e de construção

naval, divulgando e incentivando o uso de energias renováveis no estado e

contribuindo para a formação dos membros do projeto e comunidade. Por se

tratar de um projeto acadêmico, o Solares não tem fins lucrativos. Seu

desenvolvimento se dá pelo apoio da iniciativa privada e das instituições

públicas.

Certos de que poderemos contar com o apoio solicitado, nos colocamos

à disposição no aguardo da resposta. Em anexo, segue a apresentação e o plano

de patrocínio do projeto.

Atenciosamente,

_______________________________________

Prof. Dr. Geraldo Rossoni Sisquini

Diretor do Centro Tecnológico

Prédio CT IV - Pavimento Superior - Diretoria

Contato: (27) 4009 – 2640

geraldo.sisquini@ufes.br

_______________________________________________

Prof. Dr. Juan Sergio Romero Saenz

Orientador do projeto Solares

Prédio CT III – Sala 06

Contato: 4009 2156

juan.romero.y08@gmail.com

Solares

Av. Fernando Ferrari, 514, UFES, Campus Goiabeiras – Vitória/ES, 29075 - 910

Prédio CT III – Sala 34

projetosolaresufes@gmail.com


Scanned by CamScanner


Dynamic Test

company:

Type:

No.:

Operator:

Date:

GOLDEN MOTOR

HPM48-5000

rated U:

G20130514008

rated I:

001

rated P.:

2013-5-14

rated N:

48 V

120 A

5000 W

3500 RPM

Items voltage current P. input P. factor frequency torque rotate P. output efficiency

NO. V A W PF Hz mN.m rpm W %

1 47.99 8.177 392.41 1.000 0.00 360.0 4389 165.45 42.2

2 47.98 8.538 409.70 1.000 0.00 242.5 4384 111.32 27.2

3 47.98 9.967 478.17 1.000 0.00 102.5 4369 46.89 9.8

4 47.95 13.222 633.99 1.000 0.00 577.5 4335 262.14 41.4

5 47.91 18.686 895.30 1.000 0.00 1412.5 4279 632.89 70.7

6 47.86 26.320 1259.60 1.000 0.00 2415.0 4204 1063.11 84.4

7 47.80 35.715 1707.06 1.000 0.00 3552.5 4116 1531.11 89.7

8 47.72 46.523 2219.96 1.000 0.00 4812.5 4021 2026.29 91.3

9 47.63 58.475 2785.48 1.000 0.00 6182.5 3923 2539.68 91.2

10 47.55 71.460 3397.57 1.000 0.00 7680.0 3826 3076.83 90.6

11 47.46 85.414 4053.55 1.000 0.00 9262.5 3734 3621.59 89.3

12 47.38 100.283 4751.16 1.000 0.00 10920.0 3647 4170.18 87.8

13 47.40 116.273 5511.32 1.000 0.00 12647.5 3573 4731.89 85.9

14 47.41 132.690 6291.16 1.000 0.00 14387.5 3501 5274.41 83.8

15 47.39 149.915 7104.47 1.000 0.00 16157.5 3429 5801.47 81.7

16 47.37 167.085 7915.23 1.000 0.00 17950.0 3350 6296.60 79.5

17 47.33 174.525 8260.27 1.000 0.00 19495.0 3206 6544.60 79.2

18 47.33 174.870 8277.47 1.000 0.00 20797.5 2994 6520.18 78.8

19 47.34 175.082 8287.97 1.000 0.00 21697.5 2827 6422.91 77.5

20 47.33 175.240 8294.11 1.000 0.00 22292.5 2705 6314.26 76.1

21 47.34 175.500 8309.05 1.000 0.00 22735.0 2625 6249.15 75.2

22 47.39 175.840 8333.50 1.000 0.00 23087.5 2563 6196.15 74.3

23 47.40 175.953 8339.27 1.000 0.00 23382.5 2512 6150.45 73.8

24 47.41 176.173 8352.78 1.000 0.00 23657.5 2466 6108.84 73.1

25 47.42 176.292 8360.23 1.000 0.00 23887.5 2427 6070.68 72.6

26 47.42 176.430 8367.19 1.000 0.00 24122.5 2388 6031.89 72.1

Client :

P: 1


BEIJING EPSOLAR TECHNOLOGY CO.,LTD.

MPPT Solar charge controller

with DC load output

iTracer-ND series

iTracer-ND is an intelligent, efficient ,high-speed

solar charge controller with advanced Maximum

Power Point Tracking (MPPT) algorithm, which can

harvest the maximum power from the solar array to

charge battery. It can be applied in the off-grid PV

systems up to 3KW, and increase the efficiency up

to 30% .

The die-cast aluminum design ensure higher heat

dissipation performance. Electronic protections

prevent damage as operating error.RS485

Port/Modbus protocol improve extensive

communication ability, and programmable

parameter make the controllers working with

different battery types.

Models:

IT4415ND, 45A, 12/24/36/48V auto work

IT6415ND, 60A, 12/24/36/48V auto work

Features:


Advanced Maximum Power Point Tracking (MPPT) technology

● High tracking efficiency ≥ 99.5%

● Peak conversion efficiency of 98% and full load efficiency of 97%







Ultra-fast tracking speed

Multiphase synchronous rectification technology(MSRT), ensuring high conversion efficiency even

with weak power charging

Accurately tracking and recognizing MPP among multiple wave crest

Reliable automatic PV current limiting function

Wide MPP operating voltage range

High-speed dual-core processor architecture, improving system response speed, optimizing

system performance

www.epsolarpv.com












Die-cast aluminum design, ensuring excellent heat dissipation

Concise human-computer interactive interface, dynamically displaying system operating data

and working status.

Multiple load control modes: Manual Control, Light ON/OFF, Light on+timer and Time Control.

Battery type selection: Sealed, Gel, Flooded and User(programmable)

Battery temperature compensation

Built-in running data and event logging

RS485 port with industrial standard MODBUS open architecture

Real-time data monitoring and parameters setting with MT50, APP or PC software

Widely used in solar telecom base station, solar home system, solar power station, etc.

Support firmware upgrade.

Electronic protections:

● PV over current protection ● PV short circuit protection

● PV reverse polarity protection ● Battery over voltage protection

● Battery over discharge protection ● Battery reverse polarity protection

● Battery overheating protection ● Load overload protection

● Load short circuit protection ● Controller overheating protection

www.epsolarpv.com

www.epsolarpv.com


BEIJING EPSOLAR TECHNOLOGY CO.,LTD.

Accessories:

Option

Standard

MT50

Remote meter

with 2m

communication

cable

OTG-12CM

OTG cable

(12cm)

Remote temp.

sensor

RTS300R10K5.08A

(3m)

PC communication

cable

CC-USB-RS485-

150U-3.81 (1.5m)

Connector

(for battery

voltage

sampling )

Software

PC software:

Mobile APP:

* Free download from website for PC software and APP.

www.epsolarpv.com

3

www.epsolarpv.com


BEIJING EPSOLAR TECHNOLOGY CO.,LTD.

Technical specifications

Model IT4415ND IT6415ND

Nominal system voltage

12/24/36/48VDC auto work

Rated charge current 45A 60A

Rated discharge current 45A 60A

Max. PV open circuit voltage

150V (at minimum operating environment temperature)

138V (at 25℃ environment temperature)

Battery input voltage range 8~68V

Rated PV input power

600W (12V)

1200W (24V)

1800W (36V)

2400W (48V)

800W (12V)

1600W (24V)

2400W (36V)

3200W (48V)

Equalize charging voltage* Sealed: 14.6V, Flooded: 14.8V, User: 9~17V

Boost charging voltage*

Gel: 14.2V, Sealed: 14.4V, Flooded: 14.6V,

User: 9~17V

Float charging voltage* Gel /Sealed /Flooded: 13.8V, User: 9~17V

Low voltage reconnect voltage* Gel /Sealed /Flooded: 12.6V, User: 9~17V

Low voltage disconnect voltage* Gel /Sealed /Flooded: 11.1V, User: 9~17V

Self-consumption

Temperature compensation

coefficient

Grounding

1.4~2.6W

-3mV/ºC/2V

Common negative

* Technical data for 12V system at 25℃, twice in 24V system, triple in 36V system and quadruple in 48V system.

* Programmable voltage value by PC , MT50 and APP.

Mechanical IT4415ND IT6415ND

Overall dimension 382x231x107mm 440x231x110mm

Terminal 2AWG(35mm 2 ) 2AWG(35mm 2 )

Net weight 4.6kg 5.9kg

Enclosure

IP20

www.epsolarpv.com

www.epsolarpv.com


BEIJING EPSOLAR TECHNOLOGY CO.,LTD.

Environmental

LCD temperature range -20℃ ~ +70℃

Working environment

temperature

Relative humidity

-25℃ ~ +45℃

≤95% (N.C.)

Conversion Efficiency Curves:

Illumination Intensity: 1000W/m2 Temperature: 25℃

Test model: IT6415ND

Solar MPP Voltage(72V,90V)

System Voltage(48V)

BEIJING EPSOLAR TECHNOLOGY CO.,LTD.

Add: BLDG #18, CO.PARK ,NO.8 HEYING

ROAD,CHANGPING DISTRICT BEIJING CHINA

Tel: 86-10-82894962 / 82894112

Fax: 86-10-82894882

E-mail: info@epsolarpv.com

www.epsolarpv.com

www.epsolarpv.com


Solução segura em energia.

Linhas de Produto:

Moura Nobreak

Moura Nobreak VRLA

PRINCIPAIS APLICAÇÕES:

UPS / No-Breaks, Caixas eletrônicos, Caixas de lojas e supermercados,

Circuito fechado de TV, Sistemas de segurança e alarme,

Equipamentos médico-hospitalares, Dispositivos eletroeletrônicos.


Apresentação

As boas ideias tornam-se realidade com a ação de parceiros

comprometidos. A Baterias Moura é assim: um empreendimento que

reúne talento, processos disciplinados, produtos, serviços inovadores e

cultura com foco nas pessoas, estejam elas dentro ou fora da empresa. A

vocação natural para construir sólidos relacionamentos ganha expressão

com a participação crescente nos mercados de acumuladores elétricos.

Hoje, a Moura atende aos setores Náutico, Logístico, Automobilístico,

Tracionário e Estacionário, com aplicações em empilhadeiras, uso em

telecomunicações, tratores, automóveis, trens, metrôs, motocicletas,

entre outros. Considerada a principal fornecedora de baterias automotivas,

já conquistou importantes prêmios de qualidade concedidos pelas

montadoras líderes da indústria automobilística, a exemplo da Fiat, Ford,

GM, Mercedes-Benz e Volkswagen.

Com mais de 50 anos e uma capacidade de produção de mais de sete

milhões de baterias por ano, a empresa é composta por seis plantas

industriais — cinco no Brasil e uma na Argentina — e dois centros técnicos

e logísticos avançados. Além disso, possui rede de distribuição própria, a

RBM, com mais de 75 centros de distribuição comercial no Brasil, na

Argentina e no Uruguai, além de distribuidores parceiros no Paraguai, no

Reino Unido e em Portugal, atendendo assim todo o Mercosul e parte do

continente europeu.

Outros aspectos que se destacam ao longo de sua história são as parcerias

tecnológicas com universidades e fabricantes nacionais, norte-americanos

e europeus, que desenvolvem e utilizam o que existe de mais moderno no

mercado. Isso garante relevantes diferenciais de desempenho e portfólio

com produtos que atendem às mais exigentes aplicações, tornando a

Moura empresa líder em vendas na América do Sul.

CRENÇA

“Fortalecer vínculos garante um futuro melhor.”

MISSÃO

“Produzir e entregar as melhores soluções em baterias com um time coeso,

gerando riquezas, fazendo o novo, benfeito e com paixão.”

VALORES

“Qualidade, persistência, cliente, pessoas, sustentabilidade,

inovação e integridade.”


Solução segura em energia

Ideal para operações que exijam máxima segurança. Não requer manutenção.

Principais Aplicações

Garantia Moura

Mais ampla Rede de Assistência Técnica

da América do Sul.

• UPS / no-breaks / estabilizadores

• Sistemas de segurança e alarme

• Circuito fechado de TV

• Caixas eletrônicos 24h

• Caixas de lojas e supermercados

• Dispositivos eletroeletrônicos

• Equipamentos médico-hospitalares

Produzida sob rigoroso padrão internacional de qualidade de processo e com

plataforma tecnológica de classe mundial, a Moura Nobreak para aplicações

estacionárias é a bateria ideal para equipamentos que demandem alta

segurança, confiabilidade e autonomia.

Capaz de suportar picos de descarga e com excelente disposição para

aceitação de carga, a bateria estacionária da Moura é a melhor opção para

clientes exigentes e que se preocupam com a relação custo-benefício.

Projetada para longa vida em flutuação.

Plataforma tecnológica de classe mundial. Qualidade assegurada.


» LINHAS DE BATERIAS + ESPECIFICAÇÕES

MOURA NOBREAK VRLA | Tensão 12V

Código

Bateria

12MVA-7

12MVA-9

12MVA-12

12MVA-18

12MVA-26

Capacidade Nominal (Ah)

C20

7

9

12

18

26

C10

6,5

8,4

11

16,7

24,2

C5

6,35

8

9,6

4,53

5,6

7,49

16,02 11,45

23,5

C1

16,37

Peso

(Kg)

2,10

2,7

3,6

5,3

8

Dimensões da Bateria (mm)

C

151

151

151

181

166

L

65

65

99

76

175

A

94

94

93

166

125

Altura

Total

100

98

101

167

125

Resistência

interna

(mΩ)

30,0

25,0

14,0

15,0

12,0

Corrente

Recarga

Máx. (A)

2,1

2,7

3,6

5,4

7,8

Local

Terminal

A

A

A

C

C

Tipo

Terminal

T1

T1

T1

T2

T3

Garantia

1 ANO

1 ANO

1 ANO

1 ANO

2 ANOS

Referências

Moura Nobreak VRLA

12 MVA-7 12 MN- 30

TENSÃO

(Volts)

MOURA VRLA AGM CAPACIDADE

NOMINAL (C20-Ah)

Torque nas conexões (Nm):

2,0 - 3,1 (12MVA-18 a 12MVA-26)

4,1 - 5,6 (12MVA-33 a 12MVA-80)

8,2 - 10,2 (12MVA-100 a 12MVA-245)

Tensão de flutuação = 13,5 a 13,8V.

Tensão de recarga (≤ 18Ah) = 14,4 a 14,7V

Tensão de recarga (> 18Ah) = 14,4 a 15,0V

Tipos de Terminais

Moura Nobreak

TENSÃO

(Volts)

MOURA NOBREAK

Torque nas conexões (Nm):

6,0 (12MN-30 a 12MN-63)

10,0 (12MN-105 a 12MN-220)

Tensão de flutuação = 13,6V ± 0,1V

Tensão de recarga = 14,40V ± 0,1V

CAPACIDADE

NOMINAL (C20-Ah)

Polaridade

A B

C D

Capacidade Nominal em Ah à 25ºC.

Média Intensidade Descarga até 1,75 V.P.E.

12MVA-33

12MVA-38

12MVA-42

12MVA-50

12MVA-65

33

38

42

50

65

30,7

35,4

39,1

46,5

60,5

28

32,3

35,7

42,5

55,25

20,19

22,8

25,2

30

39

10,5

12

12,9

16,1

20,2

195

196

196

257

314

130

165

165

132

166

158

165

165

193

169

163

170

170

201

175

10,2

9,0

8,5

7,5

7,0

9,9

11,4

12,6

15,0

19,5

D

C

C

D

C

T4

T5

T5

T5

T5

2 ANOS

2 ANOS

2 ANOS

2 ANOS

2 ANOS

MOURA NOBREAK VRLA

T1

2.5 3.2

7.8

1.6

4.4

6.4

T2

12.0

12.0

Ø5.5

4.7

2.0

T3

Ø12

M6

2.0

T4

Ø12

M6

5.0

12MVA-80

80

74,4

67,5

48

23,2

350

167

179

179

4,5

24,0

D

T5

2 ANOS

8.0

0.5

12MVA-100

12MVA-120

100

120

93

111,6

85

102

60

72

29,8

34,8

330

375

174

174

217,0

219

223

231

4,0

3,62

30,0

36,0

D

D

T7

T6

2 ANOS

2 ANOS

0.8

12MVA-150

12MVA-200

150

200

139,5

186

127,5

170

90

120

43

59

483

522

171

234

219

218

240

223

3,2

3,0

45,0

60,0

D

B

T6

T6

2 ANOS

2 ANOS

T5

Ø16

M6

T6

Ø18

M8

T7

Ø18

M8

12MVA-245

245

227,8

208,3

147

71

534

271

225

225

2,5

73,5

B

T6

2 ANOS

5.0

5.0

7.5

MOURA NOBREAK

MOURA NOBREAK | Tensão 12V

Código

Bateria

12MN30

12MN36

12MN45

Capacidade Nominal (Ah)

C20

30

36

45

C10

27

33

41

C5

24

27

37

C1

18,4

20,8

27,8

Peso

(Kg)

10,3

10,6

11,8

Dimensões da Bateria (mm)

C

197

212

212

L

130

175

175

A

158

175

175

Altura

Total

184

175

175

Resistência

interna

(mΩ)

8,7

7,1

6,9

Corrente

Recarga

Máx. (A)

6,0

7,2

9,0

Local

Terminal

C

C

C

Tipo

Terminal

T8

T9

T9

Garantia

2 ANOS

2 ANOS

2 ANOS

38.1

T8 T9 T10

6.4

8.0 8.5

31.3

32.0

Ø6.7 Ø6.4

Ø8.1

19.6 20.3

7.3

35.4

INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA

CUIDADO GASES EXPLOSIVOS

6.4

PROTEJA OS OLHOS

GASES EXPLOSIVOS PODEM

CAUSAR CEGUEIRA OU LESÕES

9.8

10.4

11.2

EVITE FOGO, FAÍSCA, CHAMAS

E CIGARROS

12MN55

12MN63

12MN80

12MN105

12MN150

12MN175

12MN220

55

63

80

105

150

175

220

50

57

72

95

135

160

200

44,2

52,6

60,3

87,2

115,3

136,5

179,4

33,7

40,2

45,6

61,4

79,1

104,2

131

14,1

16,1

21,6

25,4

39

51,1

56,0

242

282

306

330

509

517

517

175

175

172

172

211

272

272

175

175

203

220

219

217

217

175

175

227

244

246

246

246

6,2

5

4,9

4,9

3,1

2,5

2,5

11,0

12,6

16,0

21,0

30,0

35,0

44,0

C

C

D

D

B

B

B

T9

T9

T10

T10

T10

T10

T10

2 ANOS

2 ANOS

2 ANOS

2 ANOS

2 ANOS

2 ANOS

2 ANOS

CORROSIVO. ÁCIDO SULFÚRICO.

PODE CAUSAR QUEIMADURAS

GRAVES E CEGUEIRA

PROCEDIMENTO PARA DESCARTE

LEIA AS INSTRUÇÕES

DESTE MANUAL

MANTENHA FORA DO ALCANCE

DE CRIANÇAS

No final da vida útil dessa bateria, o usuário deverá devolver aos revendedores ou à rede de assistência técnica

autorizada para a destinação adequada ao fabricante. (Resolução Conama nº 401-04/11/08, art. 16, § III).

Riscos à saúde: O contato com os componentes químicos internos dessa bateria pode causar danos severos à saúde.

Riscos ao meio ambiente: A destinação final inadequada pode poluir águas e solo.

Composição básica: Chumbo, ácido sulfúrico diluído e plástico.


Outros Produtos Moura

Moura Log Diesel

Linha automotiva

Moura Moto

Linha moto

Moura Clean Nano

Linha estacionária

Moura Clean Max

Linha estacionária

APLICAÇÕES

APLICAÇÕES

APLICAÇÕES

APLICAÇÕES

Caminhões, ônibus e tratores.

Motocicletas, scooters, quadriciclos

e motos aquáticas.

Telecomunicações, instalações eólicas

e fotovoltaicas, sistemas de iluminação,

emergência e sinalização, UPS (no-break),

monitoramento remoto, centrais telefônicas.

Telecomunicações, subestações elétricas,

instalações eólicas e fotovoltaicas, UPS (no-break),

emergência e sinalização, sistemas de iluminação,

monitoramento remoto, centrais telefônicas.

Moura Boat

Linha náutica

Moura Tração Monobloco

Linha tracionária

Moura Tração

Linha tracionária

Moura Locomotiva

Linha tracionária

APLICAÇÕES

APLICAÇÕES

APLICAÇÕES

APLICAÇÕES

Lanchas, barcos, barcaças,

pesqueiros, rebocadores e iates.

Carros de golfe, plataformas elevatórias,

paleteiras e empilhadeiras, rebocadores

e veículos industriais, lavadoras e

varredoras de piso.

Empilhadeiras elétricas,

paleteiras elétricas, rebocadores elétricos

e outros veículos de tração elétrica

Locomotivas e metrô.


FÁBRICA ITAPETININGA - SP

Rede Moura

A Rede Moura ( RM) surgiu há mais de 30 anos a partir da necessidade

de desenvolver uma estratégia de negócio que proporcionasse a

capilaridade dos produtos Moura.

Com o tempo, a Rede foi crescendo e hoje está presente em todo o

País, fazendo valer o lema Onde tem Brasil, tem Moura. São mais de 65

unidades, que atendem juntas mais de 30 mil clientes por mês em

todo o território nacional. A RM também ultrapassou fronteiras e,

atualmente, conta com unidades independentes que atendem alguns

países da América do Sul, África e Europa.

Com a RM, a Moura otimiza a distribuição de seus produtos e assegura

a qualidade e o padrão do seu atendimento, além de garantir a mais

ampla e estruturada rede de assistência técnica.

FÁBRICA ARGENTINA

REDES SOCIAIS

/bateriasmoura

@bateriasmoura

/bateriasmouratv

FÁBRICAS

Acumuladores Moura S.A. - Matriz

Rua Diário de Pernambuco 195

Edson Mororó Moura

Fone: 55 81 3411.1000 Fax: 55 81 3411.2999

CEP: 55150-615 Belo Jardim PE Brasil

ESCRITÓRIOS

Acumuladores Moura S.A. - SP

Av. Santo Amaro 4644 Sala 02 e 03

Santo Amaro

Fone: 55 11 3336.2400 Fax: 55 11 3336.2403

CEP: 04702-000 São Paulo SP Brasil

Moura Baterias Automotivas e Industriais

Rodovia Raposo Tavares, km 169

Fone: 55 15 3511.1800 Fax: 55 15 3511 1899

CEP: 18200-000 Itapetininga SP Brasil

Acumuladores Moura S.A. - PE

Rua Hermínio Alves de Queiroz 65

Jardim Massangana - Piedade

Fone: 55 81 2121.1600 Fax: 55 81 2121.1644

CEP: 54400-230 Jaboatão dos Guararapes PE Brasil

More magazines by this user
Similar magazines