Views
1 year ago

Daniel - João Calvino

Capítulos 1- 6 Volume I

Capítulos 1- 6 Volume I (João ffalvino Tradução Eni Dell Mullins Fonseca

  • Page 4 and 5: Publicado cm 1993 por Wm. B. Eerdma
  • Page 6 and 7: DANIEL 20a Exposição.............
  • Page 8 and 9: DANIEL em outro, era preciso que o
  • Page 10 and 11: DANIEL meus amigos, irmãos, compan
  • Page 12 and 13: DANIEL O objetivo da tradução é
  • Page 14 and 15: DANIEL ça. Não há poucas repeti
  • Page 16 and 17: d V o t a bibfiográfica / f lilvin
  • Page 18 and 19: edxcatória João Cafvino A todos o
  • Page 20 and 21: DEDICATÓRIA Há ainda um contexto
  • Page 22 and 23: DEDICATÓRIA cm Cristo está perece
  • Page 24 and 25: DEDICATÓRIA dície, como os porcos
  • Page 26 and 27: DEDICATÓRIA nho-vos advertido sobr
  • Page 28 and 29: DEDICATÓRIA guém estar procurando
  • Page 30 and 31: DEDICATÓRIA da doutrina de Cristo,
  • Page 33 and 34: Oração que João Calvino costumav
  • Page 35 and 36: DANIEL clc foi divinamente adornado
  • Page 37 and 38: DANIEL Ora, o fato de lhe ser conce
  • Page 39 and 40: DANIEL que foram maravilhosamente p
  • Page 41 and 42: [ 1. 1, 2 ] DANIEL Uma conjetura ma
  • Page 43 and 44: [ 1. 1, 2 ] DANIEL vocado a ira do
  • Page 45 and 46: [1.31 DANIEL o transformou cm presa
  • Page 47 and 48: DANIEL ti silente e confiadamente,
  • Page 49 and 50: [ 1.4 ] DANIEL Portanto, Daniel põ
  • Page 51 and 52: [1.4] DANIEL bém não desejava que
  • Page 53 and 54:

    [ 1.5 ] DANIEL tava lidando com um

  • Page 55 and 56:

    [1.6, 71 DANIEL forres fisicamente,

  • Page 57 and 58:

    [ 1.8] DANIEL Neste texto, Daniel m

  • Page 59 and 60:

    [1.8] DANIEL suas cabeças e poderi

  • Page 61 and 62:

    3 a £ xposição 9 Ora, Deus conce

  • Page 63 and 64:

    [ 1.9 ] DANIEL os riscos físicos.

  • Page 65 and 66:

    [1.10-13] DANIEL Eis, portanto, o r

  • Page 67 and 68:

    [ 1. 11- 13] DANIEL alguma, ningué

  • Page 69 and 70:

    [1.14, 15] DANIEL dc Moisés: “N

  • Page 71 and 72:

    (1.14, 15] DANIEL mem frugal. Nutri

  • Page 73 and 74:

    [1.16] DANIEI. amigos sem correr ri

  • Page 75 and 76:

    [1.171 DANIEL por assim dizer, cond

  • Page 77 and 78:

    [1.18-20] DANIEL treinados em toda

  • Page 79 and 80:

    [2.1] DANIEL Eis, portanto, o iníc

  • Page 81 and 82:

    [2.2] DANIEL Este versículo demons

  • Page 83 and 84:

    (2.2] DANIEL tia] do que acontece p

  • Page 85 and 86:

    [2.2] DANIEL irmãos.66 Deus, porta

  • Page 87 and 88:

    a 5' 0ntem vimos que os adivinhos f

  • Page 89 and 90:

    12.3, 4] DANIEL seu segredo aos cat

  • Page 91 and 92:

    [2.5] DANIEL 5 Respondeu o rei, e d

  • Page 93 and 94:

    [2.5, 6] DANIEL centcs. Sabemos que

  • Page 95 and 96:

    [2.7-9] DANIEL interpretação de s

  • Page 97 and 98:

    [2.7-9] DANIEL de que eram capazes

  • Page 99 and 100:

    6a £ xposição 10 Os caldeus resp

  • Page 101 and 102:

    [2.11, 12] DANIEL claro, deuses men

  • Page 103 and 104:

    [2.13-15] DANIEL 15 Ele replicou c

  • Page 105 and 106:

    [2.13-15] DANIEL dele derivado sign

  • Page 107 and 108:

    [2.17, 18] DANIEL do Senhor o que e

  • Page 109 and 110:

    [2.19] DANIEL sor por nada, senão

  • Page 111 and 112:

    [2.20] DANIEL Depois disso, ele acr

  • Page 113 and 114:

    [2.21] DANIEL sentido Paulo afirmou

  • Page 115 and 116:

    [2.21] DANIEL transforma os impéri

  • Page 117 and 118:

    [2.21, 22] DANIEL sentem dominados

  • Page 119 and 120:

    [2 .22, 23] DANIEL cm seu caminho c

  • Page 121 and 122:

    |2.23] DANIEL am dele, como de uma

  • Page 123 and 124:

    ga Exposição 2 4 E assim Daniel f

  • Page 125 and 126:

    [2.25, 26] DANIEL reis. Portanto, e

  • Page 127 and 128:

    [2 .27, 2 8 ] DANIEL entender qualq

  • Page 129 and 130:

    [2.27-2 9 ] DANIEL mente foge deles

  • Page 131 and 132:

    [2.30] DANIEL E expressa mais clara

  • Page 133 and 134:

    DANIEL Deus Todo-Poderoso, já que

  • Page 135 and 136:

    [2.31-35] DANIEL fato. Quando chega

  • Page 137 and 138:

    [2.31-35] DANIEL algucm objetar diz

  • Page 139 and 140:

    [2.31-35] DANIEL em parte de barro,

  • Page 141 and 142:

    [2.31-35] DANIEL Oriente e outras r

  • Page 143 and 144:

    [2.31-35] DANIEL quando, pois, cons

  • Page 145 and 146:

    10a fexposição Sxplicamos o prop

  • Page 147 and 148:

    12.36-39] DANIEL mo contexto - que

  • Page 149 and 150:

    [2.39] DANIEL profeta ensina que a

  • Page 151 and 152:

    [2.40-43] DANIEL ferro a tudo esmiu

  • Page 153 and 154:

    [2.40-43] DANIEL o reino de Cristo

  • Page 155 and 156:

    [2.40-43] DANIEL do divino c celest

  • Page 157 and 158:

    1 1 a Exposição f /ja r tin d o d

  • Page 159 and 160:

    [2.44, 45] DANIEL comunidade, mas p

  • Page 161 and 162:

    [2.44, 45] DANIEL não aparente. N

  • Page 163 and 164:

    [2.44, 45] DANIEL encontrará em ou

  • Page 165 and 166:

    (2.44, 45] DANIEL corruptível, cri

  • Page 167 and 168:

    [2.44, 45] DANIEL m ostrará ao rei

  • Page 169 and 170:

    [2.46] DANIEL também como culpa. E

  • Page 171 and 172:

    DANIEI. mesma maneira, vemos Faraó

  • Page 173 and 174:

    [2.47] DANIEL dc que o servo de Deu

  • Page 175 and 176:

    [2.4 7 ] DANIEL metendo séria inj

  • Page 177 and 178:

    [2 .47, 48] DANIEL mas o misturam a

  • Page 179 and 180:

    [2.4 9 ] DANIEL qual, perguntamos,

  • Page 181 and 182:

    [3. 1] DANIEL teza disso. Não obst

  • Page 183 and 184:

    [3.2, 3] DANIEL Portanto, quanto ao

  • Page 185 and 186:

    (3.2-7] DANIEL os ‘filosóficos

  • Page 187 and 188:

    13.2-7] DANIEL Portanto, não surpr

  • Page 189 and 190:

    [3.2-7] DANIEI. os m agistrados, os

  • Page 191 and 192:

    [3.2-7] DANIEL estátua uma divinda

  • Page 193 and 194:

    [3.2-7] DANIEL ram usados pela Igre

  • Page 195 and 196:

    14a £ xposição 8 E então imedia

  • Page 197 and 198:

    [3.8-12] DANIEL vitória sobre o re

  • Page 199 and 200:

    [3.13-15] DANIEI. que, Mcsaque c Ab

  • Page 201 and 202:

    [3.15-18] DANIEL Quanto à blasfêm

  • Page 203 and 204:

    [3.16-18] DANIEL Pois revelam que

  • Page 205 and 206:

    [3.16-18] DANIEI. o propósito dess

  • Page 207 and 208:

    15a & " issemos ontem que a constâ

  • Page 209 and 210:

    DANIEL Chegamos agora ao segundo po

  • Page 211 and 212:

    [3.19, 20] DANIEL temível ordem do

  • Page 213 and 214:

    [ 3 . 19-2 3 ] DANIEL quer dúvida;

  • Page 215 and 216:

    [3 .2 3 -2 5 ] DANIEL executado no

  • Page 217 and 218:

    [3 .24, 25 ] DANIEL Um anjo foi env

  • Page 219 and 220:

    16 a £ xposição 2 6 Então N abu

  • Page 221 and 222:

    [3 .26, 2 7 ] DANIEL sofrido tortur

  • Page 223 and 224:

    [3.27, 28] DANIEL dores dessa graç

  • Page 225 and 226:

    [3.28] DANIEL não sc dispõem a cr

  • Page 227 and 228:

    [3.28] DANIEL bilidades: ou Deus no

  • Page 229 and 230:

    [3.29] DANIEL et Iingua qua: protul

  • Page 231 and 232:

    [3.30] DANIEL Finalmente, ele acres

  • Page 233 and 234:

    [4.1-3] DANIEL cc um sentido que n

  • Page 235 and 236:

    [4 . 1-3 ] DANIEL pretende guiar-no

  • Page 237 and 238:

    [4 . 1-3 ] DANIEL mente fizera cm s

  • Page 239 and 240:

    [4.4-6] DANIEL cm sua própria capa

  • Page 241 and 242:

    [4.6, 7] DANIEL destacar-se entre t

  • Page 243 and 244:

    nenhum outro senão em Daniel, seu

  • Page 245 and 246:

    [4.9] DANIEL minação divina, Nabu

  • Page 247 and 248:

    (4.9-16] DANIEL Em último lugar, c

  • Page 249 and 250:

    [4.10-16] DANIEL gar completamente

  • Page 251 and 252:

    [4.10-16] DANIEL filósofo. N o ent

  • Page 253 and 254:

    [4.10-16] DANIEL Depois acrescenta

  • Page 255 and 256:

    [4.10-16] DANIEL Agora, finalmente

  • Page 257 and 258:

    [4 .17] DANIEL nou mostrar ao rei o

  • Page 259 and 260:

    [4.17] DANIEL incrédulos, pois, al

  • Page 261 and 262:

    [4.18] DANIEL Continuemos: 18 Eu, r

  • Page 263 and 264:

    [4 . 19] DANIEL posto sobre eles, e

  • Page 265 and 266:

    [4.20-22] DANIEL Pois diz: 2 0 A á

  • Page 267 and 268:

    [4.23,24] DANIEL Daniel prossegue n

  • Page 269 and 270:

    20a Exposição 25 E tc expulsarão

  • Page 271 and 272:

    [4.25] DANIEL to ser procedente; to

  • Page 273 and 274:

    [4 .2 6 ] DANIEL posição de segun

  • Page 275 and 276:

    [4.27] DANIEL ou ‘esmiuçar’. P

  • Page 277 and 278:

    [4.27] DANIEL Porque o arrependimen

  • Page 279 and 280:

    [4.27] DANIEL O fato de os papistas

  • Page 281 and 282:

    [4.27] DANIEL Disso concluímos que

  • Page 283 and 284:

    [4.28-32] DANIEL narrador, e contin

  • Page 285 and 286:

    [4.28-32] DANIEL arrependimento tam

  • Page 287 and 288:

    [4.28-32] DANIEL constituiu uma int

  • Page 289 and 290:

    [4.28-32] DANIEL de ti”. Isso era

  • Page 291 and 292:

    [4.28-32] DANIEL infligira sobre o

  • Page 293 and 294:

    [4.33, 34] DANIEL qiicntcmcntc turi

  • Page 295 and 296:

    22a ^xposição ^4gora darei seguim

  • Page 297 and 298:

    [4.35] DANIEL mcntc a chamam), ou,

  • Page 299 and 300:

    [4.35] DANIEL niosamente os ímpios

  • Page 301 and 302:

    [4.35] DANIEL paixão, mcrecidamcnt

  • Page 303 and 304:

    [4.36, 37] DANIEL então enaltccc a

  • Page 305 and 306:

    [4.37] DANIEL luz disso notamos que

  • Page 307 and 308:

    DANIEL busquemos refugio em tua mis

  • Page 309 and 310:

    [5.1] DANIEL autoridade nisso e mui

  • Page 311 and 312:

    [5.1] DANIEL Não obstante, há alg

  • Page 313 and 314:

    [5.1,2) DANIEL não estava no céu

  • Page 315 and 316:

    [5.2 ] DANIEL com a terrível doen

  • Page 317 and 318:

    [5.3,4] DANIEL vitória sobre o Deu

  • Page 319 and 320:

    [ 5.5 ] DANIEL Pois é certo que n

  • Page 321 and 322:

    24a fcxposição 6 Então o semblan

  • Page 323 and 324:

    15.6] DANIEL Quanto ao rei babilôn

  • Page 325 and 326:

    [5.7] DANIEL vocou os caldeus e os

  • Page 327 and 328:

    15.7-9] DANIEL fiaria o terceiro no

  • Page 329 and 330:

    [5.8,9] DANIEL maneira que o vocáb

  • Page 331 and 332:

    [5.10, 11] DANIEL Nabucodonosor o c

  • Page 333 and 334:

    25a Exposição s f f yitem começa

  • Page 335 and 336:

    [5.13-16) DANIEL Continuemos: 13 En

  • Page 337 and 338:

    [5.16, 17] DANIEL Nesse ínterim, e

  • Page 339 and 340:

    [5.17-20] DANIEL go. Portanto, ao n

  • Page 341 and 342:

    [5. 18-20] DANIEL quem não deseje

  • Page 343 and 344:

    DANIEL Deus Todo-Poderoso já que a

  • Page 345 and 346:

    [5.211 DANIEL está apenas repetind

  • Page 347 and 348:

    [5.21,22] DANIEL ber que pode ocorr

  • Page 349 and 350:

    [5.23, 24] DANIEL profanando-os com

  • Page 351 and 352:

    15.25-28] DANIEL ser dito acerca do

  • Page 353 and 354:

    [5.25-28] DANIEL Finalmente, ele ac

  • Page 355 and 356:

    DANIEL Deus Todo-Poderoso, permite

  • Page 357 and 358:

    [5.30,31] DANIEL de uma hora se pas

  • Page 359 and 360:

    [6.1-3] DANIEL por apenas um curto

  • Page 361 and 362:

    [6.3-5] DANIEL dc Deus: que ele for

  • Page 363 and 364:

    [6.3-5] DANIEL cu disse, teria sido

  • Page 365 and 366:

    [6.6,7] DANIEL 7 Todos os sátrapas

  • Page 367 and 368:

    28a Exposição S f f yitcm afirmei

  • Page 369 and 370:

    [6.8-10] DANIEL Juntam os medos aos

  • Page 371 and 372:

    [6.10] DANIEL grande era o desejo d

  • Page 373 and 374:

    [6.10] DANIEL o decreto já havia s

  • Page 375 and 376:

    [6.10, 11] DANIEL Ora, ao dizer que

  • Page 377 and 378:

    [6.12] DANIEL 12 Então vieram c di

  • Page 379 and 380:

    29a Exposição / f íomeçamos ont

  • Page 381 and 382:

    [6.13-15] DANIEL a ti, nem ao d e c

  • Page 383 and 384:

    [6.15, 16] DANIEL Dizer que se cong

  • Page 385 and 386:

    [6.16] DANIEL D eus, a quem continu

  • Page 387 and 388:

    [6.17] DANIEL do a pecar paulatinam

  • Page 389 and 390:

    [6.18-20] DANIEL seus vícios, por

  • Page 391 and 392:

    30 ü Exposição Sm nossa última

  • Page 393 and 394:

    [6.21, 22] DANIEL co Deus, mas foi

  • Page 395 and 396:

    [6.21, 22) DANIEL os planejam nossa

  • Page 397 and 398:

    [6.21, 22] DANIEL então ele não a

  • Page 399 and 400:

    [6 .2 3 ] DANIEL pcnham pela defesa

  • Page 401 and 402:

    [6.23, 24] DANIEL a não obcdccer a

  • Page 403 and 404:

    31a Exposição J\ o final da prele

  • Page 405 and 406:

    [6.25-27] DANIEL Daniel, que tribut

  • Page 407 and 408:

    [6.25-27] DANIEL do-sc da força de

  • Page 409 and 410:

    [6.25-27] DANIEL namentc enfrentar

  • Page 411 and 412:

    [6.25-27] DANIEL seu Pai; porque es

  • Page 413 and 414:

    [6 .28] DANIEL tenha permanecido mu

  • Page 415 and 416:

    DANIEL que não nos envergonhemos,

  • Page 417 and 418:

    DANIEL Dario (22, 166, 313, 324, 35

  • Page 419 and 420:

    (Jndice de referências bí£> fica

  • Page 421 and 422:

    Palavras Hebraicas e Aramaicas N -

  • Page 423:

    DANIEL Declaração de João Caívi