Views
1 year ago

Fundação La Salle - 2016

PROJETOS SOCIAIS Casa

PROJETOS SOCIAIS Casa conheçam e compactuem com os princípios e com a metodologia do projeto, realizando um trabalho integrado por toda a equipe. A partir desta perspectiva, foram construídas em equipe as seguintes abordagens: acolhida inicial no serviço, onde é realizado atendimento individual com o jovem, procurando conhecer e qualificar o contexto de vulnerabilidade no qual está inserido; articulação com a rede familiar e comunitária com o objetivo de compreender a situação vivenciada pelo jovem; acompanhamento sistemático, realizado através dos atendimentos individuais e coletivos (através das oficinas de cidadania); e encaminhamentos para outros serviços da rede. Para desenvolver um trabalho de acompanhamento sistemático de diversas situações de violação de direitos, que visa contribuir de forma efetiva na proteção integral dos jovens, compreendemos ser de suma importância estes encaminhamentos com todos os participantes do Projeto. Ao longo do ano de 2016, a equipe buscou realizar um trabalho articulado com a rede de serviços, organizando diversas reuniões com a saúde, educação e assistência social para a discussão das situações e encaminhamentos. Além deste contato aproximado com os profissionais de outros serviços e com os oficineiros contratados, buscamos parceiros que desenvolvessem atividades socioeducativas dentro e fora da Casa, a fim de proporcionar aos jovens outras vivências. Em junho, ocorreu uma atividade de contação de histórias com o boneco Bastião, figura representativa da cultura afrobrasileira, que através das mãos do educador Júlio Cesar Santos, combate o preconceito racial de forma lúdica. Esta atividade complementou os temas abordados nas Oficinas de Cidadania, que através de dinâmicas e metodologias variadas, com base na prática dialógica, busca discutir questões do dia a dia dos jovens. Em novembro, ocorreram duas atividades especiais: o “Sarau CJ Guaju”, com participação da Produtora Cultural, tendo como objetivo criar um espaço onde os jovens pudessem mostrar suas habilidades e expor os trabalhos desenvolvidos na Casa. Ainda neste mês, contamos com a parceria da Trensurb que disponibilizou passagem gratuita para os jovens visitarem a 62ª Feira do Livro de Porto Alegre. Os jovens participaram de palestra com o ilustrador Fê, cujas ilustrações foram tema de algumas oficinas ocorridas na Casa da Juventude e aproveitaram para conhecer o Museu Santander, que está localizado na Praça da Andradas, mesmo local onde ocorreu a Feira. Além das atividades pensadas para os jovens atendidos na Casa, a equipe participou de eventos organizados por outros serviços, seja no intuito de estabelecer uma articulação com a rede, seja pela importância de uma formação continuada. Entre tantos eventos, destaca-se a participação no “Colóquio Internacional de Justiça Juvenil na Contemporaneidade”, realizado na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, cujo objetivo era fomentar a discussão sobre a temática dos adolescentes envolvidos com prática de ato infracional e a intervenção do Estado em suas vidas. Também, cabe destacar a participação das profissionais do psicossocial na organização do evento “Canoas Loka de Boa”, a convite do CAPS Amanhecer. A proposta do evento era desmistificar alguns mitos relacionados à saúde mental e aproximar a população canoense deste serviço. Para a equipe, o convite revelou o impacto que o trabalho desenvolvido na Casa da Juventude causa na rede de serviços e reafirmou que o melhor caminho é o da articulação. O ano de 2016 encerrou com uma avaliação 10

positiva do trabalho realizado na Casa da Juventude. Segundo o levantamento realizado pela Secretaria Municipal, os indicadores mostram que 68% dos jovens atendidos até o mês de outubro obtiveram sucesso, ao criar fatores protetivos para cada fator de risco que o jovem tinha ao ser acolhido no Serviço. Também, a equipe recebeu o retorno de familiares, diretoras e orientadoras escolares, referente às mudanças positivas de jovens em relação aos estudos e ao comportamento familiar. “O trabalho realizado pela área psicossocial tem como objetivo compreender os jovens como sujeitos em formação, conhecer as suas vivências no território, fortalecendo os vínculos familiares e comunitários...” 11

(Microsoft PowerPoint - redemocratiza\347 ... - La Salle
Confira os vencedores e as letras das paródias - Portal La Salle
Ver/Abrir - Biblioteca Digital do IPG - Instituto Politécnico da Guarda
Cidadania Viva: Práticas Socioeducativas em São Miguel Paulista
(Microsoft PowerPoint - Cinem\341tica [Modo de ... - La Salle
SPEA 2016
Expressão Jovem: cultura aliada à mobilização comunitária - MISMEC
Relatório de Atividades - Ibase
a onu estima que, até 2050, dois terços da população ... - La Salle
4ª Edição da FGR em Revista - Fundação Guimarães Rosa
Acesse o Plano 2012 - Ibase
educação cidadania - Uniso
Confira a programação de sua cidade
Aliança com o Adolescente (1,20 MB) - Aracati
Aliança com o Adolescente (1,44 MB) - Aracati
Resiliência e escola- identificação de fatores de proteção da evasão ...
abrigos em movimento: - Instituto Fazendo História
Protocolo Vigilancia Epidemiologica - Prefeitura de Aracaju