Views
11 months ago

Fundação La Salle - 2016

PROJETOS SOCIAIS

PROJETOS SOCIAIS Fortalecimento da cidadania e articulação em rede Casa da Juventude Guajuviras A Casa da Juventude Guajuviras é um Centro especializado no atendimento a jovens fortemente expostos a fatores de risco à violência urbana, evadidos do sistema formal de ensino e/ou em conflito com a lei. O projeto faz parte do Plano de Prevenção às Violências da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Cidadania de Canoas e é executado em parceria com a Fundação La Salle. O ano de 2016 trouxe para a Casa da Juventude o desafio de se estabelecer enquanto projeto de prevenção secundária, com critérios de participação e público prioritário, no mesmo local onde antes funcionava o PROTEJO/Casa das Juventudes. Projeto este, que era aberto à comunidade e representava, desde 2010, um espaço de convivência entre os jovens moradores do bairro Guajuviras. A proposta de reestruturação da Casa é resultado de um intenso debate na Administração Municipal de Canoas, que teve o intuito de avaliar os objetivos e alcances dos projetos de prevenção às violências e traçar um diagnóstico dos problemas de segurança pública e criminalidade na cidade, redefinindo os públicos prioritários no foco da redução da letalidade juvenil. 08

Assim, a partir de março de 2016, a Casa da Juventude voltou suas atenções de maneira especial a jovens expostos a fatores de risco para violência urbana, visando impactar mais objetivamente nos jovens inseridos em contextos de extrema vulnerabilidade social; adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa de prestação de serviço à comunidade e/ou que estejam evadidos do sistema formal de ensino. Avaliada a necessidade de inclusão no projeto, os jovens participam de atividades que buscam fortalecer sua cidadania, são referenciados a um profissional multidisciplinar, responsável pelo acompanhamento de forma sistemática, auxiliando em seu Plano de Vida. Tal medida foi implementada visando a propiciar uma escuta sensível e a contextualização das demandas específicas de cada situação, além de qualificar o contato com a rede de serviços. Para tanto, o serviço oferece oficinas de artes, cultura e lazer, através do trabalho de educadores/oficineiros, e oficinas de cidadania planejadas e executadas pelos profissionais da área das Ciências Sociais e educação popular. O trabalho realizado pela área psicossocial tem como objetivo compreender os jovens como sujeitos em formação, conhecer as suas vivências no território, fortalecendo os vínculos familiares e comunitários, a construção da autonomia, da consciência social e relacional. Nesta perspectiva, a oferta de uma escuta sensível e o acolhimento não punitivo tem como objetivo fortalecer a juventude na obtenção de ferramentas que possibilitem condições para o enfrentamento da realidade de violação de direitos que permeiam as suas vidas cotidianas. O resultado deste trabalho propicia discussões e debates acerca da responsabilidade do Estado e da sociedade civil na construção de uma perspectiva da garantia de direitos do públicoalvo do projeto, sendo assim a Casa da Juventude se constitui enquanto espaço de proteção. As atividades oferecidas pela Casa da Juventude têm grande importância no desenvolvimento do trabalho com os jovens que frequentam o espaço. A proposta sociopedagógica conta com as Oficinas de Cidadania como parte essencial no atendimento ao público. Sua sistematicidade foi decidida a partir da reestruturação do projeto, considerando a importância de um espaço de reflexão e formação em Direitos Humanos e temas correlatos a todos os jovens. Além disso, as oficinas têm se configurado como espaço de escuta, de modo que informações e relatos importantes são repassados à equipe – especialmente ao técnico de referência do jovem em questão – podendo compor seus atendimentos individuais. A Casa da Juventude é composta por uma equipe multiprofissional, que não se restringe a sua área de atuação, mas sim a troca experiências. Estuda as opções e, em grupo, se dedica a pensar as melhores estratégias para as demandas de trabalho. O papel dos oficineiros também é de extrema importância, uma vez que as atividades são desenvolvidas em oficinas temáticas. Portanto, é necessário que os profissionais que atuam na CASA DA JUVENTUDE GUAJUVIRAS Atendimentos em atividades e oficinas 2.159 Atendimentos da Equipe Técnica 2.628 Atendimento ao público 661 5.448 Total de atendimentos de 2016 40 Média de beneficiados por mês 09

(Microsoft PowerPoint - redemocratiza\347 ... - La Salle
Confira os vencedores e as letras das paródias - Portal La Salle
Cidadania Viva: Práticas Socioeducativas em São Miguel Paulista
Ver/Abrir - Biblioteca Digital do IPG - Instituto Politécnico da Guarda
SPEA 2016
(Microsoft PowerPoint - Cinem\341tica [Modo de ... - La Salle
Expressão Jovem: cultura aliada à mobilização comunitária - MISMEC
Relatório de Atividades - Ibase
Carácter próprio dos Centros La Salle
4ª Edição da FGR em Revista - Fundação Guimarães Rosa
educação cidadania - Uniso
Acesse o Plano 2012 - Ibase
Confira a programação de sua cidade
a onu estima que, até 2050, dois terços da população ... - La Salle
Aliança com o Adolescente (1,20 MB) - Aracati
Aliança com o Adolescente (1,44 MB) - Aracati
abrigos em movimento: - Instituto Fazendo História
Resiliência e escola- identificação de fatores de proteção da evasão ...
Protocolo Vigilancia Epidemiologica - Prefeitura de Aracaju